Você está na página 1de 15

A Reforma

Protestante
INTRODUÇÃO

 A Reforma foi considerada um dos mais importantes movimentos


religiosos dentro do cristianismo.

 Sua principal consequência foi a ruptura da unidade cristã na


Europa Ocidental e a criação, ao lado da Igreja católica, de outras
igrejas cristãs, como a Igreja luterana, a Igreja calvinista e a Igreja
anglicana.

PROF. PAULO JÚNIOR 2


ORIGENS DA REFORMA RELIGIOSA

 A Reforma religiosa foi resultado de um processo que,


inicialmente, levantou questionamentos acerca do
comportamento do alto clero e de algumas atitudes da
Igreja católica, como a cobrança de indulgências e a
venda de relíquias.

ENSINE UM CURSO 3
CRISE INTERNA NA IGREJA CATÓLICA

 Os valores que inspiraram a Igreja durante a Idade Média perderam a validade diante do luxo em que os papas
viviam no século XIV, estabelecendo um conflito entre a Igreja e a própria prática da fé.
 Luxo excessivo
 Nepotismo
 Venda de cargos eclesiásticos
 Dízimo, impostos e as indulgências
 Negligência nas atividades pastorais e envolvimento com a política.

ENSINE UM CURSO 4
LUTERO E SUAS CRÍTICAS À IGREJA CATÓLICA

 O movimento da Reforma Protestante, foi iniciado por Martinho


Lutero (1483-1546), um monge agostiniano que, influenciado pelas
ideias de São Paulo, São Agostinho e Erasmus de Roterdã, questionava
as ações da Igreja católica.
 As 95 teses
 Doutrina da justificação pela fé (Romanos 1.17).
 Livre interpretação da Bíblia.
 A única fonte de verdade era a Bíblia.
 O batismo e a eucaristia eram os verdadeiros sacramentos.
 O papado não era uma instituição criada por Jesus Cristo
 Contra adorar a Virgem ou os santos e o purgatório não existia.
Martinho Lutero
ENSINE UM CURSO 5
LUTERO E SUAS CRÍTICAS À IGREJA CATÓLICA

 O papa Leão X tentou convencer Lutero a retirar suas 95 teses,


mas Lutero não as retirou e, por isso, foi banido e seus escritos
foram censurados. O imperador católico Carlos V, do Sacro Império
Romano-Germânico, convocou uma assembleia (a Dieta de Worms),
mas Lutero não quis retratar-se.
 Lutero refugiou-se na Saxônia e escreveu a Confissão de Augsburgo.
 Traduziu a o Novo Testamento para a língua alemã (1522), em seguida
Bíblia completa (1534).

As cinco solas da Reforma

ENSINE UM CURSO 6
EXPANSÃO DA REFORMA RELIGIOSA

 Na Confederação Helvética, atual Suíça, em 1520, Ulrich Zwinglio,


um seguidor das ideias de Martinho Lutero, também começou a
criticar a venda de indulgências e a obrigação dos suíços de serem
mercenários do papa. Nos anos seguintes, publicou uma série de
livros em que expôs suas principais críticas sobre o catolicismo.

Ulrich Zwinglio
ENSINE UM CURSO 7
CALVINISMO

 Na década de 1530, no Reino da França, o teólogo João Calvino formulou


a Doutrina da Predestinação. Calvino escreveu a Instituição da religião
cristã, publicada em 1536, em latim. As ideias de Calvino foram aceitas
pelas autoridades de Genebra (Suíça) e, pouco depois, a cidade tornou-se
um dos centros mais importantes da Reforma.
 leitura da Bíblia e a negação do culto aos santos e à Virgem, além da rejeição à
autoridade do papa.
 separação entre Estado e Igreja.
 no Reino da França, seus seguidores foram chamados de “huguenotes”.

João Calvino
ENSINE UM CURSO 8
ANGLICANISMO

 O rei Henrique VIII era católico, mas queria se divorciar de sua


esposa, Catarina de Aragão, pois ela não lhe deu filhos que
pudessem seguir com a linhagem real (apesar de ter engravidado
seis vezes. Como o papa Clemente VII se recusou a realizar o
divórcio, o próprio rei anulou seu casamento com Catarina e se
casou com Ana Bolena.

 Em 1534, Henrique VIII criou uma lei para formar uma igreja
nacional, independente do papa, cujo dirigente seria o próprio rei da
Inglaterra, a Igreja anglicana.

Henrique VIII
ENSINE UM CURSO 9
Contrarreforma

Prof. Paulo Júnior

10
O CONCÍLIO DE TRENTO

 Em 1545, o papa Paulo III convocou o Concílio de Trento com a


intenção de conciliar protestantes e católicos, mas, na prática, a
ocasião serviu para reorganizar a Igreja católica e desenvolver
uma estratégia para enfrentar o protestantismo. O Conselho
terminou em 1563, sob o pontificado de Pio IV.
 A autoridade do papa foi fortalecida
 Os sete sacramentos
 O celibato (pessoa solteira) clerical
 A infalibilidade do papa
 O culto à Virgem Maria e aos santos
 A salvação pela fé e pelas obras.
 O pecado original só deixaria de existir se o indivíduo fosse
batizado.
11
O CONCÍLIO DE TRENTO

 Essas decisões e a postura irredutível dos presentes impediu qualquer possibilidade de acordo entre as diferentes
correntes teológicas.
 proibição da venda de indulgências
 a fundação de colégios e de seminários para a formação de padres
 foi definida uma idade mínima para as funções eclesiásticas
 os fiéis passaram a receber o catecismo e um missal, livro com orações e leituras bíblicas, que é utilizado até hoje nas
igrejas católicas.

 A Companhia de Jesus foi oficializada para divulgar a fé cristã nas novas colônias e a Inquisição foi ativada.

ENSINE UM CURSO 12
CONSEQUÊNCIAS DA CONTRARREFORMA

 O Tribunal do Santo Ofício tinha o poder de processar,


perseguir e condenar os acusados por heresia.

 A Igreja católica também elaborou a Congregação do


Índice, responsável pela listagem e censura de livros, a
Index Librorum Prohibitorum.

ENSINE UM CURSO 13
MASSACRE DE SÃO BARTOLOMEU

 O massacre da noite de São Bartolomeu ocorreu no


Reino da França, entre 23 e 24 de agosto de 1572, em
Paris. Nessa madrugada, dezenas de huguenotes foram
assassinados, o que deu início a um massacre em doze
cidades do reino que durou até outubro daquele ano.

14
GUERRA DOS TRINTA ANOS

 Envolveu diversos reinos e impérios e, além do cunho religioso, teve como causa a busca pela manutenção do
poder das monarquias europeias, incluindo disputas territoriais.
 Teve início em 1618, após a demolição de duas igrejas luteranas na Boêmia (atual República Tcheca).
 Teve dois momentos importantes: um religioso e outro político.
 Protestantes x Católicos
 O Reino da França derrotou todos os outros e, a partir de 1648, se tornou a maior potência mundial.
 As aldeias se despovoavam e os sobreviventes morreram de fome.

15

Você também pode gostar