Você está na página 1de 10

INTERNATIONAL VIRTUAL AVIATION ORGANISATION

MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS


ACC ATLÂNTICO
INTRODUÇÃO
Para cruzar o Atlântico Sul o piloto deve planejar seu vôo por uma das
muitas aerovias disponíveis, de acordo com o seu destino e suas normas.
Caso o Centro Atlântico esteja ativo, o piloto deve contatá-lo com
antecedência de 30 minutos em relação ao horário
estimado para entrada na FIR AO, com a finalidade de obter sua
autorização de entrada no espaço aéreo. Essa autorização contém o nível de
vôo autorizado e a velocidade Mach.
Devido o ACC Atlântico não operar radar, ou seja, o controle é feito por
estimados de tempo e através de reportes de posição faz-se necessário este
contato prévio. Logo, a separação utilizada é a longitudinal, regulando a
aeronave através de sua velocidade Mach.

No ACC AO, usamos o sistema SELCAL (Selective Calling System) ou


Sistema de Chamada Seletiva). Esse sistema é um aviso sonoro instalado
na cabine da aeronave com a finalidade de permitir que a tripulação deixe
de monitorar a freqüência do controle enquanto não se comunica. Isso
acontece porque na aviação sob espaço aéreo transoceânico, as freqüências
HF (HIGH FREQUENCY) são utilizadas para a comunicação e este tipo de
radiocomunicação permite que duas pessoas conversem através de longas
distâncias.
Porém, o grande problema dessas faixas de rádio é que elas possuem muita
interferência, causando um ruído muito forte, o que gera uma grande
inconveniência para a tripulação durante muito tempo sobre o oceano.
Assim, o sistema permite que a tripulação reduza o volume da freqüência
do ATC, onde, toda vez que este desejar se comunicar com a aeronave será
emitido um sinal para o sistema SELCAL da aeronave, e um sinal sonoro é
reproduzido dentro da cabine alertando a tripulação.
SELCAL
O código SELCAL é composto por quatro letras distribuídas em dois pares
e segue as seguintes regras:

· Somente os caracteres de A até S são utilizadas;


· Os caracteres I, N e O não são permitidos;
· Caracteres duplicados no mesmo par não são permitidos – Ex: AABC /
ABCC;
· Caracteres duplicados no mesmo código não são permitidos – Ex:
ABAC / FGGJ;
· O caractere que sucede o outro no mesmo par deve obedecer à ordem
crescente ao caractere que o precede – Ex: ACDB (INVÁLIDO) / ADGH
(VÁLIDO)
ATC

Há dois métodos para se contatar uma aeronave usando SELCAL. Pode-se


clicar com o botão direito no rótulo (etiqueta) da aeronave e selecionar
SELCAL no menu, ou então digitar “.selcal callsign” (sem aspas) na
COMMbox (tecla F1 no IvAc). Em ambos a janela SELCAL abrirá onde
você pode inserir o código de quatro letras da aeronave. Para concluir,
basta clicar em “TX SELCAL” para chamar a tripulação.
OPERAÇÕES
Como citado na introdução deste documento, o ACC-AO não opera radar.
Por causa disso, o controle é feito convencionalmente, utilizando reportes
de posição e com estimativas de tempo.
Diferentemente do que estamos acostumados a presenciar na IVAO, aqui a
separação é feita por tempo. As aeronaves deverão manter sempre 10
minutos entre si e 1000 pés verticalmente entre elas.

Técnicas de Separação
A aeronave que precede (a que está na frente) deve possuir uma velocidade
Mach igual ou superior a que antecede (a que está atrás). Caso por
limitações técnicas a aeronave que precede não consiga manter uma
velocidade superior da que a antecede, elas deverão estar separadas
verticalmente, utilizando níveis diferentes, de acordo com a regra de níveis
de voo, caso não seja possível manter uma separação de 10 minutos ou
superior.

Caso a aeronave que precede esteja entre 9 ou 5 minutos a frente da que


antecede, a seguinte técnica deverá ser aplicada:

· 9 minutos: a aeronave precedente deverá estar Mach 0.02 mais velozes


que a antecedente;
· 8 minutos: a aeronave precedente deverá estar Mach 0.03 mais velozes
que a antecedente;
· 7 minutos: a aeronave precedente deverá estar Mach 0.04 mais velozes
que a antecedente;
· 6 minutos: a aeronave precedente deverá estar Mach 0.05 mais velozes
que a antecedente e
· 5 minutos: a aeronave precedente deverá estar Mach 0.06 mais velozes
que a antecedente.

INFORMAÇÕES GERAIS
· Callsign: SBAO_CTR
· Nome da Posição: Atlantico Center
· Freqüência: 133.50MHz

Em caso de setorização:
· SBAO_N_CTR : Atlantic Center North : 133.50MHz
· SBAO_S_CTR : Atlantic Center South : 131.70MHz

PADRONIZAÇÃO DO ATIS
· ATC Position: Atlantico Center
· Voice: a critério do controlador
· TA/TL: ausência de preenchimento
· REMARKS: Position report needed. First contact, report your SELCAL.
For pos report, you need to say your callsign, fix you’re passing and hour,
next fix and estimated hour, a third fix, your flight level, your mach
number, and the wind on your cruise level.

LIMITES OPERACIONAIS
DISPOSIÇÕES FINAIS
O conteúdo explanado contribui com a familiaridade dos procedimentos
operacionais do ACC Atlântico, visto que o espaço aéreo transoceânico
possui particulares específicas, que diferenciam dos tradicionais
procedimentos de prestação
de serviço de tráfego que estamos acostumados a vivenciar durante os voos
domésticos ou até mesmo em voo internacionais que não cruzam
obrigatoriamente este espaço aéreo ainda considerado remoto para muitos
membros.

Você também pode gostar