Você está na página 1de 1

Filosofia

 –  10º  Ano                                                                                                                              A  religião,  a  razão  e  a  fé:  argumentos  a  favor  da  existência  de  Deus  
   
GAUNILO   de   MARMOUTIER   (século   XI):   Gaunilo   foi   um   monge   beneditino   do   convento   de  
Marmoutier,   próximo   de   Tours,   em   França.   Muito   pouco   se   sabe   acerca   deste   monge,   e   nenhum  
outro   escrito   existe   da   sua   autoria,   excepto   a   sua   crítica   ao   argumento   ontológico   de   Santo  
Anselmo.   Gaunilo   procura   mostrar   que   usando   o   mesmo   padrão   argumentativo   de   S.   Anselmo,  
podemos  demonstrar  que  existe  seja  o  que  for,  desde  que  o  concebamos  como  sumamente  perfeito.    
 
Crítica  ao  Argumento  de  S.  Anselmo  
Em  Defesa  do  Insensato  
 “Por  exemplo:  diz-­‐se  que  algures  no  oceano  há  uma  ilha  a  que,  por  causa  da  dificuldade  
(ou  antes,  da  impossibilidade)  de  encontrar  o  que  não  existe,  foi  dado  o  nome  de  “Perdida”.  
E   segundo   reza   a   história   esta   ilha   é   abençoada   com   todo   o   género   de   riquezas   e   deleites  
sem   preço   e   em   abundância,   muito   mais   do   que   as   ilhas   Felizes   e,   não   tendo   dono   nem  
habitantes,   é   em   tudo   superior,   na   abundância   de   riquezas,   a   todas   aquelas   terras   que   os  
homens  habitam.  Ora,  se  alguém  me  disser  que  é  assim,  facilmente  compreendo  o  que  se  diz,  
dado  que  não  há  qualquer  dificuldade    nisto.  Mas,  se  depois  me  disserem,  como  se  fosse  uma  
consequência   lógica   disto:   Não   podes   duvidar   que   esta   ilha,   que   é   mais   excelente   do   que  
todas   as   outras   terras,   verdadeiramente   existe   algures   na   realidade,   tal   como   não   podes  
duvidar  que  existe  no  teu  espírito;  e  dado  que  é  maior  a  excelência  de  existir    não  apenas  no  
espírito,   mas   também   na   realidade,   tem   necessariamente   que   existir.   Pois   se   não   existisse,  
qualquer  outra  terra  existente  na  realidade  seria  mais  excelente  do  que  ela,  e  assim  esta  ilha,  
que   já   concebes   como   mais   excelente   do   que   as   outras,   não   seria   a   mais   excelente.   Se  
alguém   quiser   persuadir-­‐me   de   que   esta   ilha   existe   realmente   para   lá   de   qualquer  
dúvida,   irei   pensar   que   está   a   brincar   ou   terei   dificuldade   em   decidir   qual   de   nós   é  
mais  insensato  –  eu,  se  concordasse  com  ele,  ou  ele,  se  pensar  que  demonstrou  a  existência  
desta  ilha  com  alguma  certeza,  a  não  ser  que  me  tivesse  convencido  primeiro  de  que  a  sua  
própria   excelência   existe   no   meu   espírito   precisamente   como   uma   coisa   que   existe  
verdadeiramente  e  indubitavelmente  e  não  apenas  como  uma  coisa  irreal  ou  duvidosamente  
real.”  
Gaunilo  de  Marmoutiers,  Em  Defesa  do  Insensato  (1077)  
 
 
Interpretação_______________  
 
1. Apresente,  na  forma  canónica,  o  objecção    de  Gaunilo  ao  argumento  de  Santo  Anselmo.    

Recursos  na  internet:    


Kahane,   Howard,   (1983)   “Há   boas   Razões   para   Acreditar   que   Deus   existe?,   in   Filosofia   e   Educação,  
http://filedu.com/hkahanehaboasrazoesparaacreditarquedeusexiste.html.  
 
Professora  Joana  Inês  Pontes