Você está na página 1de 2

O cérebro

1.INTRODUÇÃO

Cérebro é a parte do sistema nervoso central dos vertebrados, que fica dentro do crânio. Na espécie humana,
pesa 1,3 kg e é uma massa de tecido cinza-róseo, composto por cerca de 100 bilhões de células nervosas,
conectadas umas às outras e responsáveis pelo controle de todas as funções mentais. Além das células
nervosas (neurônios), o cérebro contém células da glia (células de sustentação), vasos sangüíneos e órgãos
secretores (ver Neurofisiologia).
O cérebro é o centro de controle do movimento, do sono, da fome, da sede e de quase todas as atividades
vitais necessárias à sobrevivência. Todas as emoções humanas, como o amor, o ódio, o medo, a ira, a alegria e
a tristeza, também são controladas pelo cérebro. Ele está encarregado ainda de receber e interpretar os
inúmeros sinais enviados pelo organismo e pelo exterior.

2.ANATOMIA E COMPOSIÇÃO
A partir do exterior, o cérebro divide-se nas seguintes partes distintas, mas conectadas: o telencéfalo, o
diencéfalo, o cerebelo e o tronco cerebral. O cérebro é protegido pelo crânio e, além disso, é recoberto por três
membranas chamadas meninges (a dura-máter, a aracnóide e a pia-máter).
Telencéfalo: constituído principalmente pelo córtex cerebral. O córtex ocupa a maior parte do cérebro
humano e é dividido, por uma fissura longitudinal, em uma parte direita e outra esquerda (os hemisférios
cerebrais), que são simétricas.
Cada hemisfério cerebral apresenta uma camada superficial de substância cinzenta chamada córtex cerebral,
com 2 ou 3 mm de espessura. O córtex é composto por camadas de células amielínicas (sem bainha de mielina
que as revista), que cobrem uma substância interior de fibras mielínicas denominada substância branca.
Os hemisférios cerebrais estão divididos por uma série de fissuras em cinco lóbulos. Quatro dos lóbulos têm o
nome dos ossos do crânio que os recobrem: frontal, parietal, temporal e occipital. O quinto lóbulo — a ínsula
— não é visível de fora do cérebro.
Diencéfalo: apresenta uma série de estruturas fundamentais, entre as quais, figuram o tálamo e o hipotálamo.
Tálamo: parte do diencéfalo que consiste em duas massas esféricas de tecido cinzento, situadas dentro da
zona média do cérebro, entre os dois hemisférios cerebrais. É um centro de integração de grande importância,
recebendo os sinais sensoriais e por onde passam os sinais motores de saída até e a partir do córtex cerebral.
Hipotálamo: situado debaixo do tálamo, controla muitas das atividades vitais do organismo e dirige outras
necessárias à sobrevivência: comer, beber, regulação da temperatura, dormir, comportamento afetivo e
atividade sexual.
Tronco cerebral: dividido em três partes: mesencéfalo, ponte de Varólio ou protuberância anular e bulbo
raqueano.
O mesencéfalo ou cérebro médio conduz os impulsos para e desde o córtex cerebral e recebe a informação
visual e auditiva. Contém células que secretam dopamina e acredita-se estar envolvido nos estados de dor.
Ponte: situa-se entre a medula espinhal e o mesencéfalo. Nela localizam-se os núcleos para o quinto, sexto,
sétimo e oitavo pares de nervos cranianos.
Bulbo raqueano: situado entre a medula espinhal e a protuberância anular, constitui uma extensão da medula
espinhal. Os impulsos entre ela e o cérebro passam através do bulbo raqueano. Nele, também estão localizados
os centros de controle das funções cardíacas, vasoconstritoras e respiratórias.
Cerebelo: encontra-se na parte posterior do crânio, debaixo dos hemisférios cerebrais. Como o córtex
cerebral, é composto de matéria cinzenta na parte exterior e substância branca no interior. O cerebelo é
essencial na coordenação dos movimentos do corpo. É um centro refletor que atua na coordenação e
manutenção do equilíbrio.
Sistema límbico: formado por partes do tálamo, hipotálamo, telencéfalo, mesencéfalo e cerebelo, constitui
uma unidade funcional do cérebro. Estas estruturas estão integradas em um mesmo sistema, responsável pelo
controle das múltiplas facetas do comportamento, incluindo as emoções, a memória, as recordações.

3.NERVOS CRANIANOS
Há doze pares de nervos cranianos, simétricos entre si, que saem da base do cérebro. Distribuem-se ao longo
das diferentes estruturas da cabeça e pescoço e são numerados, de frente para trás, na mesma ordem em que se
originam. Todos contêm fibras sensitivas e motoras, com exceção dos pares I, II e VIII, que são apenas
sensitivos. As fibras motoras controlam os movimentos musculares e as sensitivas recolhem informação do
exterior ou do interior do organismo.

4.FUNÇÕES DO CÓRTEX CEREBRAL


O córtex subdivide-se em diferentes áreas funcionais, embora estas, na realidade, estejam interconectadas. Por
exemplo, a área somatomotora é responsável por todos os movimentos voluntários dos músculos do corpo.
A área somatosensorial recebe impulsos desde a superfície cutânea. Sensações como o tato e o gosto também
são processadas nesta região. A zona do córtex relacionada à audição encontra-se na parte superior do lóbulo
temporal; a área relativa à visão localiza-se na parte posterior ou lóbulo occipital e a área olfativa situa-se na
parte anterior, na parte interna do lóbulo temporal. Uma única região controla a linguagem: a área de Broca,
situada logo abaixo da área motora. Uma parte importante do córtex cerebral, a área frontal, intervém no
conhecimento, na inteligência e na memória.