Você está na página 1de 42

1

L&P – GESTÃO DE CUSTOS, LUCROS E PREÇOS


MANUAL DO USUÁRIO

ÍNDICE

- DEFINIÇÃO DO SOFTWARE L&P 4

- TERMINOLOGIA E CONCEITOS UTILIZADOS 4

- ORIENTAÇÕES SOBRE A UTILIZAÇÃO PRÁTICA DO L&P 7

- PROTEÇÃO 7

- INÍCIO 7

- OPERAÇÕES BÁSICAS DO SISTEMA 7

1- CADASTROS 8

EMPRESA 8

CLIENTES 8

VENDEDORES 8

GRUPOS DE CLIENTES 8

REGIÕES DE VENDAS 8

FORNECEDORES 8

SERVIÇOS DE TERCEIROS 9

GRUPOS DE PRODUTOS 9

PRODUTOS / MATÉRIAS PRIMAS / PROJETOS 10

Matérias Primas 10

Produto Simples – Comércio 12

Produto Composto – Indústria ou Prestação de Serviços 13

Composição da Estrutura e Custo do Produto 14

Copiar para Novo 14

Importar estrutura 14

Componentes 15

Processo 15

Serviço de Terceiros 16
2

Despesas Variáveis Específicas 16

Simulação de Preços 17

Compostos 18

Resumo 18

CENTROS DE CUSTOS 19

PLANO DE CONTAS 21

GRUPOS DE CONTAS 23

ÍNDICES FINANCEIROS 23

DESPESAS VARIÁVEIS 24

IMOBILIZADO / INVESTIMENTOS 24

RELATÓRIOS ( Cadastros ) 25

2- FINANCEIRO 26

GASTOS 26

CONTAS A PAGAR 27

RECEITAS 27

CONTAS A RECEBER 29

RELATÓRIOS ( Financeiros ) 29

3- RECÁLCULO 30

RECÁLCULO GERAL 30

CONFIGURAÇÕES GERAIS 32

4- RESULTADOS 33

COMPOSIÇÃO DE PRODUTOS 33

GASTOS POR CONTAS / CENTROS DE CUSTO 33

GASTOS POR CENTRO DE CUSTO / CONTA 33

DESPESAS E CUSTOS FIXOS POR CENTRO DE CUSTO 33

DETALHAMENTO DOS GASTOS 34

GASTOS – LANÇAMENTOS 34
3

RECEITAS / VENDAS 34

LISTA DE PREÇOS DE VENDA 34

ANÁLISE DA PRODUÇÃO 34

ANÁLISE DE PERFÖRMANCES DE VENDAS - POR PRODUTO 35

ANÁLISE DE PERFÖRMANCES DE VENDAS - POR PRODUTO – DETALHADO 35

ANÁLISE DE PERFÖRMANCES DE VENDAS - POR GRUPO DE PRODUTOS 35

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS 35

PONTOS DE EQUILÍBRIO 36

PROJETOS - COMPOSIÇÃO 36

5- DADOS 37

CAPTAÇÃO DE DADOS VIA TXT 37

CAPTAÇÃO DE DADOS VIA ODBC 37

CAPTAÇÃO DE DADOS DA FOLHA DE PAGAMERNTO 37

APAGAR DADOS ANTIGOS 37

6- SEGURANÇA 38

BACKUP DO BANCO DE DADOS 38

CADASTRO DE USUÁRIOS E PERMISSÕES 38

7- AJUDA 38

AJUDA DO L&P 38

SUPORTE TECNICO 38

L&P SOFTWARE NA INTERNET 38

SOBRE O SISTEMA L&P 38

8- ÍNDICE REMISSIVO 39
4

DEFINIÇÃO DO SOFTWARE L&P

O Software “L&P- Gestão de Custos, Lucros e Preços” é um moderno sistema de auxílio a


tomada de decisões, que permite ao empresário avaliar e interferir na evolução dos seus
Custos e Despesas, formular seus Preços de Venda e apurar o resultado de suas transações,
tanto no sentido macro (da empresa), como no detalhe, por produto, por famílias de
produtos, por cliente, grupo de cliente, vendedor ou região.

TERMIN0LOGIA E CONCEITOS UTILIZADOS

1- GASTOS: Todas as transações realizadas pela empresa que tem como conseqüência um
DESEMBOLSO. Os gastos podem ser FIXOS ou VARIÁVEIS, CUSTOS ou DESPESAS,
INVESTIMENTOS, IMOBILIZADOS, ESTOQUES, PERDAS e etc.

2- DESEMBOLSO: Pagamento, saída de dinheiro do caixa da empresa ou de sua conta


bancária, em espécie ou cheques. OBS.: Os desembolsos podem ocorrer antes, durante ou
depois dos GASTOS, dependendo da condição de pagamento se foi através de um
adiantamento, pagamento a vista ou pagamento a prazo.

3- GASTOS FIXOS: São aqueles que acontecem independentemente das vendas, isto é,
mesmo que a empresa tenha zero de faturamento em um mês, os gastos fixos continuam
existindo. Os gastos fixos podem ser classificados como CUSTOS FIXOS ou DESPESAS
FIXAS. Exemplos: Salários + encargos, Pró-Labore, Contador, Água/Luz/Telefone, etc.

4- GASTOS VARIÁVEIS: São aqueles que existem em função das vendas, isto é, se
porventura a empresa tiver seu faturamento reduzido a zero em um determinado mês, não
haverá gasto variável. Podem ser classificados como CUSTOS VARIÁVEIS ou
DESPESAS VARIÁVEIS. Exemplos: Comissões dos vendedores, Impostos s/ vendas
(ICMS, PIS, COFINS, etc.) e outros gastos que a empresa venha a definir suas verbas em
função das vendas.

5- CUSTOS FIXOS: São todos os gastos que acontecem independentemente das vendas e
ligados diretamente ao processo industrial, ou sejam, aqueles envolvidos com a produção.
Exemplos : Salários e encargos da produção, manutenção e depreciação das máquinas da
produção, energia elétrica da produção, etc.

6- CUSTOS VARIÁVEIS: São todos gastos ligados diretamente ao produto ou a produção


que acontecem ou variam em função da quantidade vendida. Devemos, portanto considerar
aqueles gastos que são mensuráveis em relação a unidade do produto e que serão
considerados no cálculo do CPV – Custo dos Produtos Vendidos. Exemplos: Matéria
Prima, Embalagem, Serviços de Terceiros, etc.

7- DESPESAS FIXAS: São todos os gastos relacionados com a administração da


empresa e que não variam diretamente proporcionais às vendas, isto é, acontecem
independentemente das vendas. Exemplos: Pró-Labore, salários e encargos administrativos,
5

contador, telefone, manutenção ou depreciação das máquinas e equipamentos da


administração, etc.

8- DESPESAS VARIÁVEIS: São todos os gastos relacionados com a administração e


vendas que variam proporcionalmente às vendas. Exemplos: Comissões dos vendedores,
impostos s/ vendas (ICMS, PIS, COFINS e quando se tratar de Lucro Presumido o IRPJ e a
CONTR. SOCIAL S/ O LUCRO, etc.

9- INVESTIMENTOS: São gastos geralmente de valores significativos necessários para


se iniciar uma atividade, constituir uma empresa, lançar um produto, reformar ou
relocalizar as instalações de uma empresa, treinar seus funcionários, etc., que após a sua
realização terão utilidade à empresa durante um certo tempo, não devendo portanto, serem
lançados como custos ou despesas de uma só vez. Os custos ou despesas decorrentes de um
investimento são identificados como AMORTIZAÇÃO DE INVESTIMENTOS
(GASTOS FIXOS) e levam em consideração a VIDA ÚTIL do respectivo investimento, a
exemplo do que acontece com a DEPRECIAÇÃO DO IMOBILIZADO.

10- IMOBILIZADO (ATIVO FIXO): São gastos de valores significativos realizados com
a aquisição de bens (móveis ou imóveis); máquinas e/ou equipamentos necessários ao
funcionamento da empresa. Esses gastos em imobilizado tanto podem acontecer na
administração como na produção. Os mesmos não devem ser lançados, como custos ou
despesas de uma só vez, e sim durante a VIDA ÚTIL prevista do Bem. Os custos ou
despesas provenientes de uma aquisição de um Bem do imobilizado são identificados
como DEPRECIAÇÃO DO IMOBILIZADO (GASTO FIXO).

11- DEPRECIACÃO: Tem a ver com o desgaste, obsolescência ou desvalorização de um


Bem do imobilizado. As parcelas mensais de depreciação são calculadas em função da
expectativa de vida útil do Bem. Os bens do imobilizado (Ativo Fixo), tanto podem estar
lotados nas áreas da administração como nas fases da produção. Portanto, as parcelas de
depreciação tanto podem ser consideradas DESPESAS FIXAS como CUSTOS FIXOS.

12- AMORTIZAÇÃO: No que interessa para o estudo de custos , podemos considerar este
termo semelhante ao de DEPRECIAÇÃO. A diferença está na origem do gasto, uma vez
que não se trata da aquisição de um bem do imobilizado e sim de um investimento na
reforma das instalações, lançamento de um produto, etc.

13- PERDAS: São gastos involuntários mas difíceis de serem evitados nas empresas.
Existem perdas normalmente em todas áreas, tais como: Perdas na utilização da matéria
prima, no material de escritório, no material de consumo, na manutenção, nos tempos de
produção, nos sinistros em geral, etc.. As empresas devem buscar constantemente a redução
de suas perdas.

14- CENTROS DE CUSTO: Identificação das diversas áreas da empresa para os fins de se
controlar os seus gastos. Para facilitar a identificação dos Centros de Custo deve-se elaborar
um ORGANOGRAMA detalhado da empresa, identificando-se quais são as Áreas
Administrativas, Produtivas ou de “Rateio”.
6

15- PLANO DE CONTAS: Trata-se da identificação adequada das contas de Balanço e de


Resultados da empresa através de códigos numéricos, feita pelos contadores. Em nosso
estudo de custos nos preocuparemos principalmente com as contas que representem gastos
(Custos /Despesas).

17- RCGF- Responsabilidade de Cobertura de Gastos Fixos: Com base no valor total
médio dos gastos fixos da empresa, o L&P atribui a cada um dos produtos, um valor que o
mesmo deverá cobrir representando uma parte desse, utilizando-se de critérios, que entre
outros, leva em consideração a performance do próprio produto. Esse valor, que chamamos
de RCGF, é utilizado como base para o cálculo do Ponto de Equilíbrio de cada produto.

18- PONTO DE EQUILÍBRIO: Faturamento mínimo em quantidade e valor, por produto,


para que a empresa consiga cobrir pelo menos os seus gastos fixos, não auferindo lucro
nem prejuízo. Tecnicamente o denominamos como Ponto de Equilíbrio Contábil , neste
caso.
Se o empresário estabelecer um lucro líquido mínimo, como objetivo a ser alcançado pela
empresa, que deverá ser cadastrado no item 1-K-Recálculo Geral, os Pontos de Equilíbrio,
calculados pelo software, passarão a ser considerados como Cotas Objetivo de Vendas e
tecnicamente serão denominados como Pontos de Equilíbrio Econômicos.

19- MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO TOTAL (LUCRO BRUTO): Parte do valor de


faturamento da empresa que fica para cobertura dos Gastos Fixos e eventual Lucro, após a
cobertura total dos Gastos Variáveis (Custos e Despesas Variáveis). Se retirarmos da
Margem de Contribuição o valor necessário para a cobertura dos Gastos Fixos, o saldo
corresponde ao Lucro Líquido da empresa, quando houver.

20- MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO UNITÁRIA – MCU: Semelhante a Margem de


Contribuição Total, mas calculada em relação ao preço unitário de cada produto.

21-PRAZO MÉDIO DE PAGAMENTO DAS COMPRAS – PMPC: Média ponderada


dos prazos de pagamento das compras e gastos da empresa.

22- PRAZO MÉDIO DE RECEBIMENTO DAS VENDAS – PMRV: Média ponderada


dos prazos de recebimento das vendas, praticados pela empresa.

23- MARK – UP: Fator ou índice de marcação de preço. Aplicado ao custo do produto,
obtém-se o preço de venda. Não confundir com Lucro Líquido ou Bruto. Existe o “Mark-
Up” Divisor e o “Mark-Up” Multiplicador. O “Mark-Up” Divisor é o inverso do
“Mark-Up” Multiplicador:
MARK-UP MULTIPLICADOR = ________1_________
MARK-UP DIVISOR

PREÇO DE VENDA = ______CUSTO______


MARK-UP DIVISOR

OU PREÇO DE VENDA = CUSTO X MARK-UP MULTIPLICADOR


7

ORIENTAÇÕES SOBRE A UTILIZAÇÃO PRÁTICA DO L&P

PROTEÇÃO: Considerando-se que o sistema é protegido contra “Pirataria”, o mesmo


somente vai funcionar se for instalado juntamente com o sistema de proteção “Hard-
Lock”.

INÍCIO : Na ocasião da instalação será criado um atalho na área de trabalho do Windows.


Após sua abertura, deve-se inserir inicialmente o usuário “administrador” e a senha
“0000000”. Posteriormente podem ser criados novos usuários com novas senhas através da
rotina de segurança do sistema, (Vide módulo de Segurança).

OPERAÇÕES BÁSICAS DO SISTEMA

-Incluir / Novo cadastro

-Alterar

-Acrescentar itens

-Excluir

-Gravar / Salvar

-Desfazer

-Fechar ou Sair do Sistema


8

MENU PRINCIPAL

Cadastros, Financeiro, Recálculo, Resultados, Dados, Segurança e Ajuda

CADASTROS

EMPRESA

Cadastro e configurações básicas da empresa usuária do sistema.

CLIENTES

Cadastro dos Clientes: Pode ser feito manualmente utilizando-se das operações básicas do
sistema ou através de captação de outros sistemas, conforme módulo de Dados / Captação
de Dados. O L&P pode fornecer resultados por clientes ou grupos de clientes.

VENDEDORES

Cadastro simples dos vendedores/representantes da empresa, necessário para possibilitar ao


sistema analisar os resultados das vendas de cada vendedor.

GRUPOS DE CLIENTES

Muitos clientes, apesar de terem suas compras individualizadas, os mesmos podem


pertencer a um grupo maior cujo resultado global seja significativo para análise. Exemplo:
Os supermercados Pão de Açúcar são clientes individuais. Mas, pertencem ao Grupo Pão
de Açúcar.
Para possibilitar maiores opções de análises dos resultados devemos cadastrar esses grupos
e informar nos cadastros de cada cliente os respectivos grupos.

REGIÕES DE VENDAS

Cadastro das regiões geográficas abrangidas pelas vendas da empresa. O L&P pode
proporcionar resultados por regiões. Nos cadastros dos clientes devem ser informadas as
respectivas regiões que os mesmos estão lotados.

FORNECEDORES

O cadastro dos fornecedores/credores também pode ser feito manualmente utilizando-se das
operações básicas do sistema ou através de captação de dados outros sistemas, conforme
módulo de Dados/ Captação de Dados. Importante para se identificar, quando necessário, a
origem de determinadas despesas.
9

- SERVIÇOS DE TERCEIROS:

As empresas, em geral, se utilizam da terceirização de algumas fases da sua produção.


Esses serviços de terceiros devem ser considerados na composição do custo dos produtos.
Desta forma, o L&P permite que todos os tipos de Serviços de Terceiros, utilizados para
fins de composição do custo dos diversos produtos, sejam cadastrados neste item.
Exemplos: Tratamento Térmico por Kg, Usinagem por PC, Pintura por unidade, etc...

Ao se cadastrar um Serviço de Terceiro deve-se informar o seguinte:

- Código de Serviço: Identificar cada serviço com um código.

- Descrição: Especificar o tipo de serviço.

- Unidade Principal: Unidade utilizada para pagamento da quantidade de serviços


realizados.

- Unidades 2 e 3: Outras Unidades que eventualmente possam ser utilizadas na composição


dos produtos. Por exemplo: O prestador de serviço cobra por Kg e utiliza-se no produto por
Peça. Caso não haja outra unidade preencher todos os campos com a unidade principal.

- Relação entre Unidades: Informar a relação existente entre as unidades que forem
diferentes, caso contrário já será considerado automaticamente como 1.

- Alíquotas de ICMS: Informar, se houver. Pode ocorrer em casos de fornecimentos de


materiais junto com os serviços.

- Valor : Informar o valor cobrado pela unidade principal do serviço executado.

- Prazo Médio de Pagamento: Informar o prazo de pagamento concedido pelo fornecedor


dos serviços.

Com estas informações o L&P calcula o custo a vista da unidade de serviço. A composição
de custos dos produtos finais com esses serviços será analisada na Composição dos
Produtos.

GRUPOS DE PRODUTOS

.Antes de se cadastrar os produtos, deve-se obrigatoriamente cadastrar os Grupos ou


Famílias dos produtos. O L&P vai fornecer os resultados tanto por item, individualmente,
como das famílias ou grupos de produtos.

- Código do Grupo: Informar o código do grupo.

- Descrição: Nome do grupo ou família.


10

- Margem de Lucro: Pode-se cadastrar uma Margem de Lucro do Grupo, caso se queira
formar os preços de venda dos itens desse grupo com uma margem de lucro líquida
diferenciada dos outros produtos.

Nota: O cadastramento dos Grupos dos Produtos pode ser feito manualmente ou através
de captação de dados via ODBC.

PRODUTOS / MATÉRIAS PRIMAS / PROJETOS

Sempre que possível recomenda-se que o cadastramento dos produtos e das matérias primas
seja feito através da captação de dados de outros sistemas, conforme rotina incluída no item
Dados / Captação de Dados do L&P, principalmente no caso de Comércio ou Indústria
que tem uma grande quantidade de itens dentro do “mix” dos seus produtos.

Cadastramento dos Grupos de Produtos:

Antes de se cadastrar os produtos / Matérias Primas, deve-se obrigatoriamente cadastrar os


Grupos dos Produtos no módulo respectivo.

Cadastramento dos Produtos / Matérias Primas / Projetos:

-Incluir / Novo cadastro; -Alterar; -Inserir itens; -Excluir; -Gravar /


Salvar; -Desfazer; -Fechar ou Sair do Sistema.

Ao se inserir um produto devemos informar se é uma Matéria Prima, um Produto


Simples (Revenda) ou um Produto Composto (Fabricado ou montado na empresa). (ou
um Projeto em casos específicos).

Matérias Primas

Entende-se por Matéria Prima qualquer peça, conjunto de peças ou material adquirido
pela empresa (não produzido internamente), para ser utilizado no processo de
transformação ou na composição do Produto Final vendido pela empresa.

O cadastramento das Matérias Primas fica junto com o cadastro de Produtos e tanto pode
ser feito manualmente, como também, através da Captação de Dados de outros sistemas.

Para cadastramento manual utiliza-se a tela de Produtos indicando tratar-se do Tipo


Matéria Prima.

Deverão ser preenchidas as telas de Dados e a tela de informações de Compra:


11

- Tela de Dados:

- Código da Matéria Prima: Todas as Matérias Primas devem ser identificadas por um
código cujo tamanho deve ser definido por ocasião da implantação do sistema.

- Grupo: Informar ou selecionar grupo que essa matéria prima vai pertencer.

- Descrição: Nome, características ou dimensões da Matéria Prima;

- Unidade Principal: Unidade utilizada por ocasião da compra da Matéria Prima.

- Unidades 2 e 3: A empresa pode comprar as matérias primas em uma unidade , mas


para a aplicação no produto pode utilizar outra unidade de medida. Portanto , o L&P
permite o cadastramento de , além da unidade principal , mais duas unidades , desde que as
relações que entre elas sejam mencionadas nos itens seguintes.

- Relações entre Unidades: Quando as unidades 2 e 3 forem iguais à unidade principal , as


relações entre elas serão sempre iguais a 1 (um). Mas quando forem diferentes , devemos
sempre informar a correspondência existente entre elas.

Ex.: 1 Kg de parafusos corresponde a 500 peças. Se for informado que 1 Kg é igual 500
peças o sistema já entende que 1 PC é igual a 0,002 Kg,, fazendo-se o mesmo em relação a
Unidade 3.

- Tela de informações de Compra.

- Preço de Compra: Preço unitário da unidade principal cadastrada anteriormente.

- □ Com IPI: Informar se no preço de compra mencionado está incluído ou não o valor do
IPI.

- Alíquota de IPI: Informar as alíquotas de IPI existentes nas Notas Fiscais de compra
dessa Matéria Prima. Essa informação é importante para o cálculo do custo, excluindo-se
ou não o Crédito Fiscal desse imposto, levando-se em consideração se o produto final tem
ou não incidência de IPI, por ocasião da venda.

- Alíquota de ICMS: Utilizada para o cálculo do crédito fiscal nas empresas que gozam
desse benefício, a exemplo do IPI.

- Alíquota de PIS: Utilizada para o cálculo do crédito fiscal nas empresas com regime de
apuração de Lucro Real, que gozam desse benefício.

- Alíquota de COFINS: Utilizada também para o cálculo do crédito fiscal nas empresas
com regime de apuração de Lucro Real, que gozam desse benefício.
12

- Prazo Médio de Compra: Informar o prazo concedido pelo fornecedor, para pagamento
da compra dessa matéria prima. Se o pagamento for parcelado informar o prazo médio
ponderado.

- Giro Médio de Estoque: Considerar o tempo médio que o lote de compra dessa Matéria
Prima demora para ser consumido incluindo-se também nesse cálculo o tempo de produção
dos respectivos produtos.

Ex: Se demorar 30 (Trinta) dias, iniciando-se o primeiro dia após a compra e terminando no
trigésimo, o Giro Médio de Estoque a ser considerado é de 15 dias (Quinze) dias.
Feito isso o L&P já estará calculando o custo unitário da Matéria Prima tanto para compor
produtos com incidência de IPI na venda, como para produtos isentos de IPI, levando em
consideração os créditos fiscais e os Prazos de Pagamento e de Giro de Estoque.

Produto Simples / Revenda: Comércio

Classificamos como Produtos Simples as Mercadorias que serão revendidas sem sofrer
nenhum tipo de processamento, isto é, revendidas da mesma forma em que foram
adquiridas.
Os dados a serem informados para Produtos Simples são semelhantes aos das Matérias
Primas, acrescentando-se a informação de tratar-se ou não de produto isento de IPI na
venda. No comércio, normalmente, a revenda de produtos é isenta de IPI, salvo algum caso
específico a ser analisado.

- Código do Produto: Todos os produtos devem ser identificados por um código. (Quando
se define o tamanho do código a ser utilizado no cadastro de produtos, o mesmo vale para
Matéria Prima, Produto Simples e Produto Composto).

- Descrição: Nome, características ou dimensões do Produto.

- Grupo de Produto: Informar ou selecionar grupo de produtos que esse produto vai
pertencer.

- Unidade Principal: Unidade utilizada por ocasião da aquisição do Produto ou


Mercadoria.

- Unidades 2 e 3: A empresa pode comprar os Produtos ou Mercadorias em uma unidade,


mas para venda, utilizar outra unidade de medida. Portanto, o L&P. permite o
cadastramento de, além da unidade principal, mais duas unidades, desde que as relações
entre elas sejam mencionadas nos itens seguintes.

- Relações entre Unidades: Quando as unidades 2 e 3 forem iguais à unidade principal, as


relações entre elas serão sempre iguais a 1 (um). Mas, quando forem diferentes, devemos
sempre informar a correspondência existente entre elas.
13

- Preço de Compra, IPI, ICMS, PIS, COFINS, Prz. Médio de Compra e Giro Médio
de Estoque: Proceder conforme definido para Matérias Primas.

Após o cadastramento das informações o L&P já estará calculando automaticamente o


Preço de Venda, (na tela de Preços), partindo-se de uma margem líquida informada ou
calculando a Margem Líquida, partindo-se de um preço de venda praticado, dependendo
da opção definida no Recálculo Geral.

-Produto Composto: (Indústria ou Prestação de Serviços).

É um produto, subproduto, componente ou serviço, cuja composição do seu custo é


formada pela somatória de vários itens, tais como: Matérias Primas, outros Produtos ou
Componentes Compostos, Serviços de Terceiros e Custo do Processo de Fabricação que,
inclui a Mão de Obra Direta mais os insumos da produção.

Ao optarmos por inserir um produto Composto, devemos informar os seguintes dados:

- Código: Tamanho a ser definido semelhante a Matéria Prima ou Produto Simples;

- Tipo: Marcar como produto composto;

- Grupo de Produto: Selecionar Grupo do produto

- Descrição: Nome e/ou descrição do produto.

- Unidade Principal: Unidade considerada no processo de fabricação do produto.

- Unidades 2 e 3: Outras unidades pelas quais os produtos podem identificados por ocasião
da venda ou na composição de outros produtos compostos. Repetir a unidade principal em
caso de não existir outras unidades.

- Relação entre as Unidades: Se houver unidades diferentes, devemos indicar as relações


entre estas e a principal, caso contrário será considerado automaticamente como sendo 1.

Ex.: 1 TON de areia corresponde a 1000 KG desse produto. Neste caso, devemos
informar que 1 TON = 1000 KG sendo que o L&P já vai entender que 1 Kg é igual a 0,001
TON, fazendo-se o mesmo em relação a Unidade 3.

- Sem IPI na Venda: Informar se o produto é isento de IPI por ocasião da venda. Os
produtos industrializados normalmente têm incidência de IPI. Mas, existem exceções, cujos
produtos são isentos ou possuem alíquotas “zero”. Prestação de serviço também não tem
incidência de IPI, etc. Está informação é importante para que o L&P selecione corretamente
o Custo das Matérias Primas conforme for o caso.

- Alíquota: Caso o produto não seja isento de IPI na venda, informar a respectiva
alíquota.
14

- Prazo Médio de Venda: Informar, na tela de preços, um Prazo Médio de Venda para que
o L&P utilize para calcular o preço nesse prazo, para esse cálculo o L&P se utiliza da taxa
de juros cadastrada no módulo de Recálculo Geral.

Após o lançamento dessas informações deve-se informar na tela de Preços uma Margem
de Lucro ou um Preço de Venda a ser considerado nesse produto, conforme for a opção
definida no Recálculo Geral, ou seja, a opção de (re)calcular preços ou margens. Se
opção definida for para calcular o preço, devemos entrar nesse momento com a margem
de lucro líquido que se deseja para esse produto.
Se a opção for para o L&P calcular a margem de lucro, nesse momento devemos informar
o preço de venda praticado, para esse produto.

Na tela de dados, o L&P disponibiliza também, as opções para Copiar para Novo produto
e/ou Importar Estrutura de outro produto. Essas opções facilitam o cadastramento de
novos produtos que têm semelhança com outro já cadastrado, uma vez que, com pequenas
alterações, teremos completado a composição do custo desse novo produto:

Copiar para Novo

Ao utilizar a opção de Copiar para Novo, o L&P vai criar um cadastro de um produto
semelhante ao original, bastando apenas informar o novo código e fazer as alterações
necessárias na sua descrição e nos seus componentes.

Importar Estrutura

Esta opção permite que, após ter sido criado um produto novo, podemos, a qualquer
momento, importar a estrutura total ou parcial de um produto já existente que tenha
composições semelhantes, facilitando também o trabalho de cadastramento da composição
dos produtos.

Composição da Estrutura e Custo do Produto

Para montagem da “árvore” de Composição do Custo do Produto devemos utilizar as


seguintes telas:
- Preços
- Componentes;
- Processo;
- Serviço de Terceiros;
- Despesas Variáveis Especificas.

Além dessas telas, temos também as seguintes opções que são de grande utilidade para os
empresários, conforme veremos posteriormente: Simulação de Preços, Resumo do
Produto e tela de Compostos.

A seguir descrevemos os procedimentos para cadastramento da árvore de composição de


custo dos produtos:
15

Preços: Esta tela apresenta o detalhamento do Preço Final do produto após o lançamento
das suas composições e o reflexo de eventuais alterações nesses dados.

Componentes: Através dessa tela, utilizando-se das operações básicas do sistema,


podemos -Inserir, -Alterar; -Excluir e consultar o cadastro dos componentes de
um produto composto.
“Um Produto Composto pode ter como componentes: Matérias Primas, Produtos
Simples ou qualquer outro Produto Composto”.

Ao utilizarmos a opção de inserir um componente, o L&P apresenta o Cadastro de


Produtos e Matérias Primas para seleção do mesmo. Se o componente selecionado for outro
Produto ou Componente Composto, serão incluídos, nesta janela, o custo das respectivas
Matérias Primas desse Produto incluído.
Os outros custos desse componente, ou seja, os custos de Processos e de Serviços de
Terceiros, serão automaticamente distribuídos nas respectivas telas conforme veremos
posteriormente.
No momento de cada inclusão ou exclusão de componente o L&P estará atualizando os
custos e os preços ou margens apresentados na tela preços do produto.
Podemos inclusive, visualizar composição dos componentes utilizando-se a opção de
+Expandir tudo ou clicando-se no sinal + de cada componente.
Pode-se imprimir a tela de componentes expandida ou não.

Nota: Podemos incluir na composição de um produto composto (1) qualquer outro


produto composto ou não (2,3,4..), mas não podemos, compor um produto por ele
mesmo (1) ou por qualquer outro (2,3,4...) que venha a ser composto por ele mesmo
(1) ou por algum componente (4) que ele (1) faça parte da composição. Se isto
acontecer o L&P informará a ocorrência de Referência Cruzada por ocasião do
recálculo dos seus resultados.

Processo:

Nesta opção, vamos incluir o custo do Processo de Transformação do Produto que inclui
todos os Custos Fixos da Produção, conforme explicamos a seguir:
Mão de Obra Direta mais Encargos;
Manutenção de Máquinas e equipamentos
Depreciações, energia elétrica, Etc.

Obs: Os gastos com Matérias Primas ou Serviços de Terceiros que são mensuráveis por
produtos, isto é, que fazem parte da Árvore de Composição do Produto, não podem ser
considerados como Gastos Fixos para não ocorrer duplicidade dos seu valores na apuração
dos resultados.

Através dos lançamentos dos gastos da empresa distribuídos em Contas e em Centros de


Custos, que veremos no módulo Financeiro, o L&P vai calcular os Custos Fixos Médio e o
custo hora/minuto/homem ou máquina por Centro de Custo Produtivo, cujos resultados
pode-se observar nos respectivos cadastros.
16

Uma vez que este software já calcula esses custos por hora ou minuto em cada Centro de
Custo produtivo, resta saber quanto tempo o produto gasta em cada um desses Centros de
Custos Produtivos que ele é manipulado durante o processo de produção. Essas
informações são obtidas, normalmente através de levantamento dos tempos médios de
processo do produto em cada Centro de Custo Produtivo.

Na tela de Processo, ao optarmos por Inserir serão mostrados na os Centros de Custo


Produtivos para seleção. Uma vez selecionado o Centro de Custo, basta informar o tempo
que o produto gasta no mesmo em Minutos ou em Horas. Feito isto, o software já
acrescentará o custo atualizado desse processo na composição de produto.

Devemos repetir esse procedimento, para todos os Centros de Custos que colaboram na
produção do produto.
A cada inclusão ou exclusão, podemos verificar os reflexos no custo e resultados do
produto, na tela de preços.

Obs.: Os custos dos Processos dos Componentes Compostos incluídos na tela de


Componentes serão demonstrados automaticamente nesta tela de Processos.

Serviços de Terceiros:

Ao selecionarmos a opção Inserir dessa tela., será apresentada a relação dos Serviços de
Terceiros, já cadastrados conforme módulo específico, para que sejam selecionados
aqueles que se referem ao produto em questão .

Obs: Os custos dos Serviços de Terceiros dos Componentes Compostos, incluídos na tela
de Componentes serão demonstrados automaticamente nesta tela.

Despesas Variáveis Específicas

Esta tela se refere eventuais despesas ou comissões específicas do produto. Mas, que não
são aplicáveis aos outros produtos vendidos pela empresa. Citamos por exemplo, o
pagamento de um percentual “Royalt”, calculado sobre o valor do faturamento do produto.
Ao optarmos, por Inserir uma alíquota, será apresentado o Plano de Contas de empresa,
mas estarão disponíveis somente as contas que não representam Gastos Fixos ou Variáveis,
sendo que devemos indicar uma Conta para identificar esse encargo.
17

Simulação de Preços

Através desta opção o L&P apresenta a tela de Simulação de Preços, de grande utilidade
para os empresários nas suas Tomadas de Decisões.
Podemos simular todos os itens que fazem parte da composição do preço de venda do
produto, a seguir mencionados:

Porcentagem de Despesas Fixas- O L&P vai utilizar na formação dos preços de venda um
percentual referente a representatividade das Despesas Fixas da empresa em relação ao seu
faturamento, calculado após o lançamento dos Gastos e do Faturamento. Neste caso o
empresário poderá simular como ficaria a composição do preço, a margem de lucro, o
ponto de equilíbrio, etc., caso fosse atingida a sua meta de redução das Despesas Fixas da
Empresa.

Porcentagem de Despesas Variáveis: Da mesma forma, podemos simular como ficaria os


preços e os outros itens apresentados na tela, com a introdução de percentuais diferentes de
Despesas Variáveis.

Desconto: Caso o cliente solicite um desconto sobre o preço de lista cadastrado para o
produto, basta inserir esse percentual de desconto, que será apresentado o novo preço,
margens e outros resultados, facilitando a tomada de decisão no momento em que for feito
o questionamento.

Preço a Prazo: Trata-se do preço a prazo calculado com base na taxa de juros praticada e
cadastrada conforme módulo de Recálculo Geral no prazo de venda definido ou proposto.
Caso se entre com um novo preço a prazo, o L&P vai apresentar o novo preço a vista
(Valor Presente), partindo desse preço a prazo, e todos os outros Itens da simulação,
inclusive a nova margem de lucro líquido.

Prazo Médio de Venda Proposto. Trata-se do prazo (Médio) de pagamento concedido ao


cliente. Mudando-se o prazo, podemos simular tanto o novo preço a prazo, ou se assim o
desejar, pode ser mantido o preço a prazo e o L&P vai calcular o novo preço a vista (Valor
Presente) e todos os outros itens da simulação.

Preço a Vista: Vem a ser o preço calculado pelo sistema ou o preço de lista cadastrado. Se
inserirmos um novo preço a vista, para fins de simulação, o sistema vai apresentar a
atualização de todos os outros itens, inclusive a nova margem de lucro líquida.
Margem de Lucro Líquida: Margem de Lucro Líquida vem a ser o resultado em
porcentagem, partindo-se do preço de venda e subtraindo-se todos os outros componentes
do preço, tais como: Custo, Despesas Variáveis e Despesas Fixas. Podemos simular
inserido-se uma nova margem, que o sistema vai demonstrar o novo preço com essa
margem, além da atualização de todos os outros itens da simulação.

Ponto de Equilíbrio em Quantidade: Neste item o L&P apresenta a quantidade do


produto a ser vendida, necessária para que o mesmo possa cobrir a sua Responsabilidade
de Cobertura dos Gastos Fixos- RCGF. Podemos, eventualmente, inserir uma nova
18

quantidade possível de ser vendida que o sistema vai apresentar um novo preço, que nessa
quantidade, poderá ser praticado, sendo que resultará na mesma cobertura de Gastos Fixos,
de responsabilidade do produto.

Responsabilidade de Cobertura de Gastos Fixos - RCGF : O software L&P, através de


critérios próprios baseados na análise da performance de cada produto, atribui a todos os
produtos que fazem parte do “Mix” da empresa, um valor de RCGF, para fins de cálculo
do Ponto de Equilíbrio (Break-even-point), que é informado nesse item. Podemos simular
essa RCGF, inserido um novo valor para cobertura. Neste caso, o L&P informará um novo
Ponto de Equilíbrio, em quantidade e valor de faturamento, ou se preferir, um novo preço
que, se for vendido na mesma quantidade já existente, também proporcionará a cobertura
do novo valor de RCGF.

Ponto de Equilíbrio em Valor: Para cada alteração no Ponto de Equilíbrio em


Quantidade o sistema estará apresentando neste item, o valor do faturamento
correspondente ao produto simulado.

Obs: 1- Após o encerramento de qualquer operação na tela de Simulação, o L&P pergunta


se os dados devem ser efetivados no produto.
Caso positivo, o novo preço e outras informações serão cadastrados no produto. Caso
contrário, os dados existentes antes da simulação permanecerão inalterados.

Obs: 2- Podemos imprimir a tela de Simulação a qualquer momento.

Compostos

Após o cadastramento de todos os produtos e suas composições, nesta tela são relacionados
todos os produtos compostos que contem este produto ou matéria prima na sua composição.

Resumo

Nesta opção, o L&P apresenta uma Ficha Técnica contendo um resumo de todas as
informações de custos relativas ao produto. No lado esquerdo da tela temos as informações
de custos e resultados calculadas em relação ao preço de lista cadastrado.

No lado direito da tela apresentamos as informações decorrentes do que foi realizado em


relação ao produto, partindo-se do seu faturamento e preço médio praticado, no período
relativo ao último cálculo do sistema.

Obs.1:- Podemos optar pela apresentação desse resumo em qualquer uma das unidades
cadastradas para o produto.

Obs.2:- Podemos Imprimir esse Resumo a qualquer momento.


19

CENTROS DE CUSTOS

Para cadastramento dos “Centros de Custo”, recomenda-se ter em mãos um


Organograma da empresa. Cada Área ou Setor constante do organograma deverá ser
identificado com um código cujo tamanho poderá ser definido pelo usuário, por ocasião da
sua instalação do sistema. Preferencialmente, os códigos deverão ser agrupados de acordo
com a hierarquia apresentada no organograma.
Atenção especial deve ser dada às Áreas Produtivas no caso de indústria, uma vez que as
diversas fases da produção devem ser devidamente identificadas no organograma e o
cadastramento dos Centros de Custo no L&P, devem levar em consideração o número de
Homens ou Máquinas lotados em cada um desses Centros de Custo bem como, a
quantidade média de horas trabalhadas por Homem ou Máquina mensalmente.

Para inclusão, alteração ou exclusão de um Centro de Custo utiliza-se das operações básicas
do sistema.
Os Centros de Custos podem ser classificados como Administrativos, Produtivos ou de
Rateio, conforme explicamos a seguir:

Administrativos:

Classificamos como Administrativos os Centros de Custo relativos as áreas da


administração da empresa, como por exemplo: DIRETORIA, ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA, VENDAS, ETC. Nestes casos é suficiente informar apenas o Código, a
Descrição e o Tipo do Centro de Custo.

Produtivos:

Tratando-se de Centros de Custo da Indústria relativos às fases da Produção, devemos


informar também, além do código, da descrição e do tipo, se vamos considerar
horas/empregados (E) ou máquinas (M), o número de empregados ou máquinas, a
quantidade média de horas/ mês trabalhadas por empregados ou máquinas e o percentual de
perdas de horas produtivas se for o caso.
Com base nessas informações o L&P estará apto para posteriormente calcular o Custo/Hora
ou Minuto/Homem ou Máquina por Centro de Custo.
Ressalta-se que, nas empresas de Comércio (puro), não haverá Centro de Custo (P)
Produtivo, uma vez que não existe processo de transformação (Produção).
Mas por outro lado, nas empresas de Prestação de Serviços, os Centros de Custo
Produtivos são perfeitamente aplicáveis, para que se possa calcular o custo hora/homem
desses serviços.

Rateio;

Consideramos Centros de Custo de Rateio, aqueles setores (Fornecedores Internos) que


estão diretamente relacionados, ou prestam serviços para outros centros de custo ou
especificamente para determinados produtos, sendo que os seus gastos, após a sua
apuração, devem ser rateados naqueles Centros de Custo diretamente relacionados
20

(Clientes Internos), ou considerados no cálculo das despesas fixas ou variáveis específicas


de determinados produtos, conforme exemplificamos a seguir:

- Gerência da Produção- Administra as diversas fases da produção. Portanto, os seus


gastos devem ser rateados nos Centros de Custo das fases da produção;

- Setor de Ferramentaria- Deve ser rateado nos Centros de Custo da produção que se
utilizam dos seus Serviços;

- Setor de Manutenção- Presta serviços tanto para a Administração como para a Produção
sendo que os seus gastos também devem ser rateados nessas áreas.

Quando se cadastra um Centro de Custo tipo Rateio, deve ser informado se o rateio será
feito em outros Centros de Custos ou diretamente em determinados Produtos ou Grupos
de Produtos:

-Rateio em outros Centros de Custo:

Caso a opção seja rateio em Centros de Custo, devemos informar se o Rateio será
Proporcional ou Definido.
Se for Rateio Proporcional, o L&P se encarregará de distribuir os gastos desse C. Custo
proporcionalmente aos gastos dos Centros de Custo que receberão esses rateios.
Se a opção for para Rateio Definido, teremos que definir os percentuais de rateio que cada
Centro de Custo selecionado irá receber.
Em ambos os casos, Proporcional ou Definido, deverão ser informados os Centros de
Custo que receberão os rateios, com as seguintes opções:

- Vai mostrar a tabela dos centros de custo para selecionarmos aqueles que receberão os
rateios.

- Para se excluir do rateio algum Centro de Custo já definido anteriormente.

Se o critério de rateio for como Definido, ao selecionar os Centros de Custos que receberão
os rateios, deve-se informar também o percentual de rateio que cada um vai receber. O total
dos rateios dos centros de custos receptores deverá ser sempre de 100%

Se o critério de rateio já selecionado for Proporcional, não precisamos informar os


percentuais de cada Centro de Custo, já que o L&P se encarregará de estabelecer as
proporções no momento adequado.

NOTA: Podemos ratear um Centro de Custo (1) em quaisquer outros Centros Custo
(2,3,4...) rateados ou não, mas não podemos ratear esse C. Custo nele mesmo (1), nem em
qualquer outro (2,3,4...), que por sua vez também venha a ser rateado nele (1). Se isto
acontecer o L&P informará a existência de Referência Circular, por ocasião do Recálculo
Geral, o que deverá ser regularizado.
21

-Rateio específico em Produtos:

Se a opção de rateio em Produtos for selecionada, o L&P abrirá uma tela para seleção dos
produtos ou Grupos de Produtos que serão responsáveis pelos gastos desses Centros de
Custos. Neste caso, não haverá necessidade de se definir porcentagens de rateio, uma vez
que o L&P vai calcular automaticamente, as porcentagens das Despesas Fixas ou Variáveis
apropriadas nesses Centros de Custos, em relação ao faturamento dos produtos receptores,
para fins de cálculo do preço de venda dos mesmos ou na apuração dos seus resultados.

-PLANO DE CONTAS:

Utilizado normalmente na Contabilidade para registrar as transações da empresa em contas


de Balanço ou de Resultados. No L&P, por se tratar de um Software Gerencial voltado
exclusivamente para os resultados das empresas, utilizamos o Plano de Contas para
identificar os tipos de Gastos que a empresa tem, isto é, no que a empresa gasta seu
dinheiro.

Ex.: Salários + Encargos, Material de Consumo, Água, Luz, Telefones, Contador, Etc.

Se a empresa já possuir um Plano de Contas na sua Contabilidade, podemos utilizar as


mesmas contas de despesas, com os seus respectivos códigos para cadastramento no L&P.
O tamanho dos códigos das contas pode variar, bastando para isso ajustar os “parâmetros”
do L&P, quando o mesmo for instalado.

Por ocasião da inserção de uma conta no Plano de Contas do L&P, será apresentada uma
tabela com os Grupos de Contas previamente definidos, os quais normalmente são
utilizados, conforme abaixo:

01-GASTOS FIXOS;
02-GASTOS VARIÁVEIS;
03-ESTOQUES;
04-IMOBILIZADO / INVESTIMENTOS
05-REPASSES;
06-DIVERSOS.

Para atender os propósitos de cálculo dos custos e despesas da empresa, o L&P vai se
utilizar somente dos GASTOS FIXOS e dos GASTOS VARIÁVEIS, mas se a empresa se
utilizar do Controle Financeiro, (Contas a Pagar, Contas a Receber e Fluxo de Caixa),
existente no L&P, outros grupos de contas podem ser necessários, mesmo que não
representem gastos de responsabilidade da empresa, mas que necessitem ser registrados no
Contas a Pagar.

Os gastos que de alguma maneira já foram incluídos na Composição do Custo do


Produto, não podem ser considerados como Gastos Fixos ou Gastos Variáveis, evitando-
se desta forma duplicidade nas avaliações desses custos, conforme exemplificamos:
22

- Matérias Primas ou Mercadorias para revenda: Por ocasião da compra devem ser
classificadas como itens de ESTOQUE, porque somente quando o produto final ou a
mercadoria forem vendidos é que vamos considerar o seu custo dentro do CPV (Custo do
Produto Vendido) ou CMV (Custo da Mercadoria Vendida);

- Serviços de Terceiros: Os pagamentos de serviços de terceiros que fazem parte da


composição do custo do produto, pelo mesmo motivo, também devem ser classificados em
contas do grupo REPASSES ou DIVERSOS.

- Despesas Variáveis Específicas: Em alguns casos, paga-se participações percentuais


calculadas sobre o preço de venda dos produtos ou serviços que devem ser consideradas na
formação desses preços, mas não representam Despesas Variáveis que devam incidir sobre
o total do faturamento da empresa.
Nesses casos, o L&P permite a inserção desses percentuais por ocasião da formação custo
dos produtos, como Despesas Variáveis Específicas, mas as respectivas contas não podem
ser consideradas GASTOS FIXOS ou VARIÁVEIS, para não ocorrer duplicidade.

-IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados: O IPI não é considerado na formação


do preço, uma vez que o mesmo é destacado por ocasião da emissão da Nota Fiscal de
venda, sendo calculado por fora do preço. Mas, o valor recebido dos clientes, constantes
das Notas Fiscais deverão ser recolhidos à Receita Federal, após as devidas compensações.
Contudo, a respectiva conta de controle desse compromisso não pode ser considerada nem
como Gasto Fixo nem como Gasto Variável, devendo ser classificada no grupo de
REPASSES.

Desta maneira tendo-se em mãos o Plano de Contas da empresa para ser cadastrado no
L&P, deve-se primeiro classificar as contas corretamente em GASTOS FIXOS,
VARIÁVEIS ou em outros grupos.

CONTA RATEADA - Outra informação que deve ser analisada antes de se cadastrar as
Contas é, se as mesmas poderão ser utilizadas aleatoriamente em todos os Centros de Custo
da Empresa, ou se podemos definir antecipadamente, um ou vários Centros de Custo que
serão responsáveis por esses gastos. Neste último caso, as contas devem ser consideradas
como “Rateadas” no momento do seu cadastramento no L&P, ocasião em que também
devem ser informados os percentuais de rateio em cada Centro de Custo. Exemplos:

-ALUGUEL: Os gastos com aluguel devem ser rateados pelas diversas áreas da empresa
em função das dos espaços em m2 ocupados palas mesmas.;

-ENERGIA ELÉTRICA: Deve ser rateada em função das potências instaladas em cada
Centro de Custo;

-ÁGUA: Um dos critérios que se pode utilizar para ratear a conta de água é em função do
número de funcionários por Centro de Custos.
Outros critérios ou direcionadores de recursos podem ser utilizados, desde que se leve em
consideração o efetivo consumo desses gastos nos respectivos Centros de Custo.
23

Para se cadastrar uma conta, deve-se informar o seu código, o Grupo, o nome ou descrição
e indicar se a mesma será ou não rateada.
Caso seja definida como conta rateada, o L&P permitirá a inserção dos Centros de Custo
que receberão os rateios com os respectivos percentuais, cuja soma deverá ser igual a
100%.
Se um determinado tipo de Gasto for específico de um único Centro de Custo, deve-se
classificar a respectiva conta como rateada 100 % nesse Centro de Custo, o que facilitará
por ocasião do lançamento dos Gastos.
Deve-se também informar se a conta será ou não considerada no cálculo do PMPC.

Contas de Utilização Exclusiva do Sistema :

Quando a empresa tiver aproveitamento fiscal (crédito) de impostos, deverão ser criadas
contas, no Grupo de Gastos Variáveis, para uso exclusivo do software, no lançamento dos
gastos automáticos dos impostos incidentes nas vendas, tais como: ICMS das vendas, PIS
das vendas e COFINS das vendas. Isto ocorre nas empresas com apuração de Lucro
Presumido ou Lucro Real.

Estas contas deverão ser registradas obrigatoriamente no módulo de Recálculo /


Configurações Gerais e, conseqüentemente, não deverão ser utilizadas pelos usuários nos
lançamentos de gastos manuais, nem nos sistemas operacionais das empresas (ERPs.), no
caso dos gastos serem captados.

Neste caso as outras contas que forem utilizadas para registro dos pagamentos desses
impostos deverão ser classificadas no Grupo de Repasses, para não ocorrer duplicidade na
apuração desses gastos.

OBSERVAÇÃO: O número da Conta utilizado como padrão pelo sistema tem 6(seis)
caracteres. Mas, pode ser ajustado de acordo com o Plano de Contas da Empresa. Esse
procedimento deve ser feito por ocasião da instalação do L&P.

GRUPOS DE CONTAS

Os grupos de contas necessários para o bom funcionamento do sistema já vem


originariamente cadastrados e não podem ser alterados. É possível se criar um ou mais
grupos extras. Mas, as contas classificadas nesses novos grupos não serão consideradas nos
resultados apurados pelo sistema. a exemplo do que já ocorre com os grupos 03-
ESTOQUES, 04-IMOB./INVESTIM, 05-REPASSES 06-DIVERSOS.

ÍNDICES FINANCEIROS

Devemos cadastrar neste módulo o(s) Índice(s) Financeiro(s) que for(em) adotado(s) pela
empresa para atualização monetária do L&P, informando-se também se serão apresentados
na forma de Variação Percentual mensal ou Cotação mensal.
Ex.: IGP-M (Variação %), Dólar Comercial Médio (Cotação), etc.
24

O cadastro desses índices deverá ser atualizado mensalmente e, por ocasião do (re)cálculo
do sistema, pode-se optar por qualquer um dos Índices cadastrados

DESPESAS VARIÁVEIS

Neste item serão apresentadas em tela todas as Contas classificadas como Gastos
Variáveis, no cadastro do Plano de Contas. Por definição, Gastos Variáveis são aqueles
que existem em função das vendas, como os impostos incidentes sobre as vendas.
Geralmente temos conhecimento prévio da alíquota percentual dos mesmos. Por exemplo, o
ICMS em São Paulo que é de 18% sobre o faturamento na maioria dos casos. Portanto, a
empresa pode, através dessa tela, inserir os percentuais previamente definidos em relação a
incidência dessas despesas, conforme exemplificamos a seguir. Os impostos mencionados
são de empresas com apuração de Lucro Presumido, na época da elaboração deste manual:

ICMS - 18,0%
PIS - 0,65%
Cofins - 3,0%
C- Social- 0,96%
IRPJ - 1,20%
Comissões- 5,0%

O empresário pode optar pela definição desses percentuais, selecionando a Conta e


inserindo os mesmos na coluna de Alíquota Definida. Neste caso os percentuais definidos
serão utilizados por ocasião da apuração dos resultados e na formação dos preços de venda.

Porém, para que os percentuais inseridos sejam realmente considerados será necessário que,
no módulo de Recálculo Geral, o usuário opte pelas Despesas Variáveis Definidas, no
local apropriado.

Por outro lado, o L&P apresentará sempre na coluna de Alíquota Média dessa tela, os
percentuais médios reais de incidência de cada uma dessas contas de despesas variáveis,
apurados por ocasião Recálculo Geral, em relação ao faturamento médio do mesmo
período.

Para facilitar a utilização das despesas variáveis definidas o usuário pode se utilizar da
opção de copiar os percentuais das despesas variáveis médias para a coluna das despesas
variáveis definidas e alterar somente aquelas que desejar.

IMOBILIZADOS / INVESTIMENTOS

Este item foi desenvolvido para facilitar às empresas, a apropriação dos gastos relativos às
depreciações do imobilizado, ou amortizações dos investimentos.

Para tanto, basta cadastrar os dados dos Bens do Imobilizado (Ativo Fixo) ou os
Investimentos significativos neste módulo:
25

-Número/Código: Identificação do Bem ou Investimento. Número da “Chapinha” no caso


de Ativo Fixo;
- Descrição: Características do Bem;
- Centro de Custo: Setor onde será utilizado o Bem ou onde foi realizado o investimento;
- Data do Investimento: Data da compra do Bem ou da realização do Investimento.
- Valor: Valor de aquisição do Bem ou valor de mercado por ocasião do cadastramento.
Valor gasto no caso de outros Investimentos.
- Tempo de Amortização ou Depreciação: Trata-se do tempo em meses que o Bem ou
Investimento deverá ser depreciado ou amortizado. Esse tempo deverá ser calculado em
função da vida útil do Bem ou Investimento.

Considerando-se que o L&P é um software gerencial onde se procura apurar os resultados


mais próximos da realidade, o tempo de vida útil de um Bem deverá ser estimado
tornando-se por base as informações técnicas sobre a sua durabilidade, em relação aos
tempos reais de utilização dos mesmos.

Em alguns casos, essas estimativas técnicas são diferentes das taxas de depreciação
definidas pela Legislação para fins de Imposto de Renda.

-Término: Data calculada pelo software em função do Tempo de


Amortização/Depreciação.
-Amortização/Depreciação ao Mês: Valor da depreciação/amortização mensal calculado
pelo software com base no Valor do Investimento e no Tempo de
Amortização/Depreciação. Esse valor será apropriado mensalmente no Centro de Custo
que se utiliza desse bem, corrigido monetariamente pelo Índice Financeiro, demonstrado
ao lado do mesmo.

- Conta para Lançamento: Neste item devemos selecionar a Conta de Depreciação ou


Amortização que já deverá estar cadastrada no Plano de Contas. Essas contas serão
utilizadas pelo sistema nos lançamentos automáticos de depreciações ou amortizações e
conseqüentemente, não deverão ser utilizadas pelos usuários nos lançamentos de gastos
manuais, nem nos sistemas operacionais das empresas (ERPs.), no caso dos gastos serem
captados.

Com base nas informações constantes nessa ficha, o L&P fará automaticamente os
lançamentos mensais, das Depreciações e/ou Amortizações, nos respectivos Centros de
Custos.

RELATÓRIOS (Cadastros )

Neste item são apresentados os relatórios relativos aos principais itens de cadastros.
26

FINANCEIRO

GASTOS

Área reservada aos lançamentos manuais dos Gastos da empresa, caso não seja utilizada a
opção de Captação de Dados ou para consulta dos dados dos gastos lançados ou captados..

Gastos, conforme definido no capítulo de CONCEITOS E TERMINOLOGIA


UTILIZADA, representa qualquer fato ou transação realizada pela empresa que tem como
conseqüência um desembolso, ou seja, um pagamento.

Mas esse pagamento não será, necessariamente, feito no momento do gasto, o que vai
depender do prazo concedido pelo fornecedor, razão pela qual é importante, alem do
lançamento da data de competência do gasto, o lançamento das datas de vencimentos dos
mesmos, para que o L&P possa calcular o Prazo Médio de Pagamento das Compras –
PMPC, e também, para calcular o valor presente dos gastos.

- Para lançar um gasto, informar os seguintes dados:

- Nº. do Gasto: Não há necessidade de informar, trata-se de número atribuído


automaticamente pelo sistema.

- Nota: Nº da Nota Fiscal ou documento do Fornecedor / Credor.

- Competência: Data da emissão da Nota Fiscal ou realização do gasto. Não confundir com
data de pagamento.

- Valor: Valor total do gasto, com todos os impostos incluídos, se houver.

- Fornecedor / Credor: Selecionar Fornecedor / Credor correspondente, que já deverá


estar cadastrado.

- Valores dos impostos:

- ICMS/ST(ICMS Substituição tributária): Informar sempre que for destacado nas notas
fiscais. Independentemente da opção da empresa para apuração dos seus lucros.

- IPI e ICMS(Normal): Informar, sempre que a empresa puder aproveitar os créditos dos
mesmos, ou seja: Optantes pelo Lucro Presumido ou Lucro Real.

- PIS e COFINS: Informar, sempre que a empresa puder aproveitar os créditos dos
mesmos, ou seja: Optantes pelo Lucro Real.

- Valor Liquido: Será calculado automaticamente.

-Observação: Utilizar este espaço para eventuais observações.


27

Após os lançamentos desse dados gerais relativos a nota fiscal / documento da compra /
gasto, devemos inserir a Distribuição do Gasto , isto é, informar as Contas (Plano de
contas) e os Centros de Custo que deverão receber a apropriação desse Gasto, conforme
segue:

- Conta: Selecionar a conta correspondente ou digitar diretamente o seu código.

- Centros de Custo: Selecionar o Centro de Custo ou digitar o seu código. Caso a Conta
selecionada tenha sido cadastrada como Conta de Rateio, o espaço para informações do
Centro de Custo não estará disponível, uma vez que o rateio será feito automaticamente
pelo software.

- Valor: Confirmar o valor líquido já demonstrado, ou alterar o valor, caso o gasto seja
distribuído em várias Contas ou Centros de Custo. Neste caso, lançar as distribuições
necessárias até totalizar o valor líquido do Gasto.

- Vencimento: Lançar os prazos de vencimentos em dias ou as datas de vencimentos e o


valor de cada vencimento. Se for lançado o prazo em dias, o L&P calculará a data do
vencimento, ou ao contrário, se for lançada a data de vencimento, o L&P calculará o Nº de
dias. No caso de vários vencimentos, será calculado também o Prazo Médio.

CONTAS A PAGAR

Se por ocasião de lançamento dos gastos, forem lançados todos os vencimentos das
obrigações e os respectivos fornecedores / credores, automaticamente será gerado o
Controle de Contas a Pagar da Empresa neste item, permitindo-se a baixa por ocasião
dos respectivos pagamentos.

RECEITAS

-Incluir / Novo cadastro; -Alterar; -Inserir itens; -Excluir; -Gravar /


Salvar; -Desfazer; -Fechar ou Sair do Sistema.

Área destinada ao cadastramento manual das vendas faturadas da empresa, se não estiver
utilizando a opção de Captação de Dados ou para consulta ao dados dessas receitas
lançadas ou captadas.
Semelhante aos gastos, as vendas também podem ser a vista ou prazo, sendo necessária a
informação dos seus Vencimentos para cálculo do Valor Presente da Vendas e do Prazo
Médio de Recebimento das Vendas – PMRV, no Recálculo Geral.

-Lançamento da Receita:

- Nº da Receita: Número atribuído pelo sistema não é necessário informar.


28

- Cliente: Digitar código ou selecionar o cliente.

- Nota: Número da Nota Fiscal ou Pedido de Venda.

- Data: Data de venda (Data de Competência – Não confundir com data de vencimento).

- Valor Total: Valor total da nota incluindo todos os impostos, quando houver incidência.

- ICMS/ST(ICMS Substituição tributária): Informar sempre que for destacado nas notas
fiscais. Independentemente da opção da empresa para apuração dos seus lucros.

- IPI e ICMS(Normal): Informar, sempre que a empresa puder aproveitar os créditos dos
mesmos (nas compras), ou seja: Optantes pelo Lucro Presumido ou Lucro Real.

- PIS e COFINS: Informar, sempre que a empresa puder aproveitar os créditos dos
mesmos (nas compras), ou seja: Optantes pelo Lucro Real.

- Prazo Médio: Calculado pelo software com base nos vencimentos a serem lançados
conforme indicamos mais adiante.

-Lançamento dos Itens (produtos) vendidos, constantes da Nota Fiscal.

Os produtos a serem lançados já deverão ter sido cadastrados com suas respectivas
composições de custos, obrigatoriamente conforme módulo de cadastros.

- Produto: Selecionar ou Inserir o código do produto vendido.

- Quantidade: Preencher com a quantidade vendida do produto.

- Unidade: Obrigatoriamente devemos trabalhar com uma das unidades já cadastradas,


juntamente com o produto. Por ocasião do cadastro do produto o L&P permite que se
registre até 3 (três) Unidades diferentes para cada um, desde que sejam devidamente
informadas as relações existentes entre elas. Na venda, também poderá ser utilizada
qualquer uma dessas unidades.

- Total: Valor total desse produto constante da nota fiscal. Não incluir nesse total o valor
do IPI e do ICMS de Substituição Tributária se houver. Os valores dos outros impostos
incidentes, tais como o ICMS normal, o PIS e a COFINS, fazem parte integrante desse total
de cada produto. Repetir as operações acima, para todos os itens constantes da nota fiscal
até que o valor total dessa coluna coincida com o valor apresentado no “Total sem IPI e
sem ICMS_ST”.
29

-Lançamento do/s Vencimento/s da Nota Fiscal.

Lançar o Vencimento ou os Vencimentos dessa Nota Fiscal que já servirá para montar
Contas a Receber. Caso o empresário não utilize o Controle de Contas a Receber do
L&P, lançar pelo menos um prazo médio de vencimento dessa nota, para permitir o cálculo
do valor presente de cada uma das vendas e o Prazo Médio de Recebimento das Vendas -
PMRV apresentado no Recálculo Geral. Se forem lançadas várias parcelas com
vencimentos diferentes para uma mesma nota, verificar-se a soma dos valores das parcelas
coincide com o total da Nota ou Pedido.
Se estiver lançando para fins de Controle de Contas a Receber e se tratar de Venda a
Vista, assinalar que se trata de item quitado.

CONTAS A RECEBER

A exemplo do Contas a Pagar se, por ocasião do lançamento das receitas, forem lançadas as
datas de vencimentos das vendas a prazo e os respectivos clientes corretamente, o L&P
estará apresentando neste item o Controle de Contas a Receber da Empresa, permitindo-
se as baixas por ocasião dos recebimentos.

RELATÓRIOS (FINANCEIROS)

Se o controle financeiro do L&P for utilizado, estarão disponíveis os seguintes relatórios:

1- Contas a Pagar / Pagamentos

Geral ou por fornecedor no período solicitado.

2- Contas a Receber / Recebimentos

Geral ou por cliente no período solicitado.

3- Fluxo de Caixa;

4- Fluxo de Caixa Realizado;

5- Fluxo de Caixa a Realizar.


30

RECÁLCULO

Recálculo Geral:

Neste item devemos cadastrar as informações básicas que, serão utilizados nos cálculos e
nas formações dos preços de venda dos produtos, conforme segue:

- Taxa de Juros, Mensal para Compra:

É a taxa de juros média de mercado a ser considerada como ganho financeiro nas compras e
gastos em geral, efetuados a prazo.
Todos os Gastos Fixos serão considerados nos resultados atualizados monetariamente, com
base no índice financeiro selecionado e convertidos ao seu valor presente, com base nessa
taxa de juros e no Prazo Médio de Pagamento das Compras - PMPC, também demonstrado
nessa própria tela de Recálculo Geral.

- Taxa de Juros, Mensal para Venda:

É a taxa que será utilizada na formação dos preços de venda a prazo de todos os produtos e
na apuração dos faturamentos médios, por produtos ou da empresa, convertendo-se os seus
valores nominais em Valores Presentes. Nesses cálculos, o L&P considera essa taxa de
juros cadastrada e o Prazo Médio de Recebimento das Vendas – PMRV, além da correção
monetária com base no índice financeiro utilizado.

NOTA: Tanto na taxa de juros para compra como para a taxa de juros para venda, deve ser
levado em consideração o custo financeiro da empresa nas suas captações de recursos. (Ou
receita financeira, se a empresa for aplicadora de recursos).

- Índice para Correção Monetária:

Deve-se selecionar um dos índices cadastrados conforme módulo de cadastro, que será
utilizado pelo software para atualização monetária de todos os valores considerados no
período do (re) cálculo, tanto de gastos como de receitas.

- Lucro líquido Mínimo

Se for informado um valor de “Lucro Líquido Mínimo” neste item, todos os Pontos de
Equilíbrio ( “Breaq-even-point” ), apresentados tanto no Demonstrativo de Resultados,
(Vide módulo de resultados), bem como no Relatório de Pontos de equilíbrio detalhado
por produto, passarão a ser Cotas de Venda / Faturamentos Mínimos, total ou por
produto, que se forem atingidos, propiciarão à empresa uma Margem de Contribuição
Total que, além da cobrir os Gastos fixos, resultará em um Lucro Líquido,
correspondente ao valor informado.
31

- Despesas Variável (Média ou Definida):

Para se obter o resultado real da empresa utiliza-se normalmente a porcentagem das


Despesas Variáveis Médias, em relação ao faturamento médio da empresa, calculado pelo
próprio L&P. Mas, podemos simular situações específicas com a porcentagem das
Despesas Variáveis Definidas pelo usuário. Vide esclarecimentos contidos no módulo de
DESPESAS VARIÁVEIS.

- Despesas Fixa (Média ou Definida):

Semelhante às Despesas Variáveis, para se obter o resultado real da empresa utiliza-se


normalmente a porcentagem das Despesas Fixas Médias, em relação ao faturamento médio
da empresa, calculado pelo próprio L&P. Mas, podemos simular situações específicas com
a porcentagem das Despesas Fixas definida pelo usuário. Neste caso, a porcentagem a ser
considerada, será definida nessa mesma tela.

- Recalcula Preços ou Margens.

O empresário pode trabalhar com o L&P calculando Preços ou calculando Margens. Se os


preços de lista já forem definidos pelo empresário, independentemente do L&P, os mesmos
serão cadastrados, juntamente com os produtos, conforme orientações no módulo de
cadastramento de produtos ou captados conforme módulo de Dados, utiliza-se a opção de
se Calcular Margens, isto é, baseando-se nos custos e preços cadastrados o L&P
apresentará como resultado a Margem de Lucro Líquida de cada produto.
Caso contrário, se quisermos calcular os preços de venda, devemos cadastrar as margens de
lucro a serem consideradas. Neste caso, o L&P permite as seguintes opções:

A- Margem Individual
B- Margem do Grupo
C- Margem Básica

A- Margem Individual:

Devem ser cadastradas margens de lucro para cada produto no cadastro de produtos.

B- Margem do Grupo

Por ocasião do cadastramento dos Grupos de produtos, o L&P permitirá o cadastramento de


uma Margem de Lucro Líquida para ser utilizada em cada grupo.

C- Margem Básica:

Se for esta a opção, devemos cadastrar, nessa mesma tela de Recálculo Geral, no item
Margem de Lucro Básica, a margem que deverá ser utilizada para cálculo dos preços de
venda de todos os produtos produzidos ou comercializados pela empresa.
32

- Período para Recálculo:

Como os resultados do L&P devem ser utilizados pelos empresários nas suas Tomadas de
Decisões, os mesmos devem apresentar uma situação que represente a tendência sempre
atualizada da empresa. Caso se recalcule os resultados obtidos pela empresa em apenas um
mês, o mesmo, poderá ser atípico e neste caso, não deve ser considerado como potencial
definitivo do negócio. Portanto, recomenda-se que se obtenha sempre, como base para
decisões estratégicas, um resultado obtido através da média móvel dos últimos 6 (seis)
meses.

Devemos informar neste item, o primeiro e o último mês que deverá ser considerado no
(re)cálculo dos resultados médios mensais, após terem sido lançadas ou captadas todas as
informações necessárias, relativas às despesas e receitas desse mesmo período

Tela de Último Cálculo

Após o último cálculo o L&P apresentará nessa tela as porcentagens das Despesas Fixas e
Despesas Variáveis, além dos Prazos Médios de Recebimento das Vendas e de Pagamento
das Compras ( PMRV e PMPC ), calculados e considerados nos resultados.

-Configurações Gerais

Tela utilizada para registro das contas que serão utilizadas, exclusivamente pelo software,
para lançamento dos gastos automáticos de ICMS, PIS e COFINS das vendas, quando for o
caso, se as empresas tiverem aproveitamento fiscal (créditos) desses impostos. Vide
cadastro do Plano de Contas.
33

RESULTADOS

Neste módulo são apresentados os principais Relatórios Gerenciais do Sistema, que


permite ao empresário avaliar e identificar as principais causas dos eventuais sucessos ou
insucessos das suas empresas, tais como:

COMPOSIÇÃO DOS PRODUTOS

Detalhamento da composição dos custos dos produtos, relativos aos Componentes,


Matérias Primas, Processos e Serviços de Terceiros.

Esse relatório poderá ou não vir acompanhado do Resumo da Formação do Preço de


Venda de cada produto.

GASTOS POR CONTAS / CENTROS DE CUSTOS

Apresenta o total lançado em cada Conta separadas por Grupos e seus percentuais em
relação ao faturamento da empresa. Pode ser também apresentado em Curva ABC ou com
cada conta detalhada por Centros de Custos.

GASTOS POR CENTROS DE CUSTOS / CONTAS

Este relatório apresenta para o período que for solicitado, o total lançado em cada Centro de
Custo, separado por Conta de despesas.

DESPESAS E CUSTOS FIXOS POR CENTROS DE CUSTOS

Gastos fixos totais e médios relativos ao período analisado, por Centro de Custo. Os gastos
relativos aos Centros de Custos da Administração são classificados como Despesas Fixas,
e são considerados pelo L&P, na apuração da relação percentual entre as Despesas Fixas
médias e o Faturamento médio da empresa, utilizado na formação dos Preços de Venda
dos produtos e no Demonstrativo de Resultados da empresa.
Por outro lado, os Gastos relativos aos Centros de Custos Produtivos, são classificados
como Custos Fixos e os valores médios por Centro de Custo são utilizados para o cálculo
do custo hora/homem ou hora/máquina de cada Fase ou Centro de Custo Produtivo.

Podemos utilizar a opção com o detalhamento dos valores recebidos de cada um dos
Centros de Custos de Rateio.

Os valores apresentados neste relatório já são corrigidos em função do índice utilizado para
atualização monetária, bem como, também são apurados pelo seu valor presente, levando-
se em consideração o Prazo Médio de Pagamento das Compras- PMPC, e a Taxa de Juros
Mensal para Compra.
34

DETALHAMENTO DOS GASTOS (Valores líquidos)

Apresenta detalhadamente, todos os gastos lançados em um período solicitado com seus


valores líquidos (sem os impostos recuperados), separados por contas e centros de custos.

GASTOS – LANÇAMENTOS

Relação dos gastos de um determinado período nos seus valores totais. Podemos optar por:

-Todos;
-Somente os gastos captados;
-Somente os gastos lançados manualmente ou;
-Somente os gastos lançados automaticamente pelo sistema (Depreciações, ICMS das
vendas, etc.)

RECEITAS / VENDAS

Relatório de Vendas para o período solicitado, geral ou por cliente, com opção do
detalhamento dos itens de cada venda. Este relatório é apresentado com os valores
históricos das vendas.
O total apresentado das Notas Fiscais, sem IPI e sem ICMS de Substituição Tributária,
deve coincidir com o total dos itens das vendas. Caso contrário alguma nota não foi lançada
corretamente. Esse relatório tem opção para imprimir somente as receitas onde a soma dos
itens é diferente do valor da receita para fins de correção.

LISTA DE PREÇOS DE VENDA

Emissão de Listas de Preços com Margens de Lucro e porcentagens de ICMS diferenciadas,


que podem ser:

- Por produto;

- Separadas ou não, por famílias ou grupos;

- A vista e em até três prazos diferentes;

- Em ordem alfabética ou por código;

- Incluindo ou não uma coluna com as alíquotas de IPI de cada produto.

ANÁLISE DA PRODUÇÃO

Este relatório apresenta uma avaliação da utilização das horas produtivas por Centro de
Custo Produtivo.
Através desse demonstrativo podemos identificar os Centros de Custo que estão sendo mais
ou menos exigidos, no período analisado.
35

Partindo-se das Horas Produtivas Disponíveis por Centro de Custo, demonstra a


Utilização Média dessas horas no período analisado e o Índice de Ociosidade de cada
Setor da Produção.

O valor total da Ociosidade apresentado nesse relatório corresponde ao valor da


“Capacidade Instalada Não Utilizada”, apresentado no relatório Demonstrativo de
Resultados.

ANÁLISES DE PERFÓRMANCES DAS VENDAS POR PRODUTO

Trata-se de relatório importante para se efetuar análise do “mix” de produtos da empresa.


Apresenta opções de relatórios por Clientes, Grupos de Clientes, Regiões de Vendas,
Vendedores e Grupos (ou famílias) de Produtos. Através dessa análise podemos identificar
aqueles que trazem melhores benefícios à empresa, em termos de Faturamento, Margem
de Contribuição e Lucratividade Líquida.
Os produtos que apresentarem resultados negativos nesse relatório deverão ser objeto de
análise da Composição dos seus Custos.
Este Relatório também servirá como base para atuação da Área de Marketing da Empresa.

ANÁLISES DE PERFÓRMANCES DAS VENDAS POR PRODUTO –


DETALHADO

Semelhante ao anterior, com um maior detalhamento das composições dos custos dos
produtos.

ANÁLISES DE PERFÓRMANCES DAS VENDAS POR GRUPO DE PRODUTOS

A diferença deste em relação a análise por produto, é que neste caso os resultados são
resumidos por grupos de produtos.

DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS

Trata-se de um Demonstrativo de Resultados Gerencial, isto é, diferente daquele apurado


pela Contabilidade, uma vez que este já apresenta os valores, mencionados a seguir,
corrigidos monetariamente, com base no Índice Financeiro utilizado, e ajustados em
função dos Prazos de Recebimentos e Prazos de Pagamentos, no período considerado
para cálculo:

-Faturamento: Valor Total do Período e a Média Mensal do Faturamento da empresa


relativo ao período de cálculo, atualizada e ajustada monetariamente. Por esse motivo são
diferentes dos valores registrados pela Contabilidade pelos seus valores históricos.

-Despesas Variáveis: Despesas Variáveis do período.

-Despesas Operacionais (Fixas): Despesas Fixas apuradas no período.


36

-Custo dos Produtos ( CMV ou CPV ) : Custos dos Produtos Vendidos – CPV, no caso
da Indústria, ou dos Custos das Mercadorias Vendidas – CMV, quando se tratar de
Comércio, apurados em função do Custo de Reposição das Mercadorias ou Matérias
Primas, além dos Custos dos Processos e dos Serviços de Terceiros, atualizados
monetariamente e devidamente ajustados financeiramente.

-Lucratividade dos Produtos Vendidas : Resultados das Vendas antes de considerar o


custo da Capacidade Instalada não Utilizada (Ociosidade).

-Capacidade Instalada Não Utilizada: Valor relativo a somatória dos custos das horas
produtivas disponíveis, não utilizadas, no período analisado. Vide detalhadamente dessas
informações, por Centros de Custos Produtivos, no relatório de “Análise da Produção”.

-Lucratividade da Empresa: Lucro Líquido da empresa, no período analisado.


Considerando tratar-se de um DRE Gerencial, esse valor representa o Retorno do Capital
Investido no negócio, no período analisado..

-Ponto de Equilíbrio em Valor para Lucratividade igual a : “R$.......... “ : Neste item é


demonstrado o valor do faturamento mínimo, “breaq-even-point”, necessário para se obter
um determinado valor de Lucro Mínimo Objetivo, cadastrado no Recálculo geral, tanto
com base nos Preços de Lista dos produtos cadastrados, como com base nos Preços de
Venda Médios, praticados pela empresa no mercado.

PONTOS DE EQUILÍBRIO.

Relação dos Pontos de Equilíbrio ( “Breaq-even-points” ), em quantidades e valores de


faturamento, por produto, com base nos preços de lista ou com base nos preços médios
praticados no mercado.

PROJETOS – COMPOSIÇÃO

Para empresas que se utilizam do sistema para composição de custos de projetos, este
relatório apresenta um detalhamento da composição de um projeto, com o Custo e o Preço
de Venda de cada componente.
37

DADOS

CAPTAÇÃO DE DADOS

Quando a empresa se utiliza de outros sistemas para cadastrar e movimentar seus dados, o
L&P disponibiliza esta opção de Captação de Dados a fim de se evitar duplicidade de
trabalhos nos lançamentos das transações e atualizações.

Podemos captar as seguintes informações:

1- Clientes;
2- Fornecedores;
3- Produtos;
4- Matérias Primas;
5- Serviços de Terceiros;
6- Componentes;
7- Processos;
8- Gastos;
9- Receitas;
10- Custo da Folha de Pagamento

As captações de dados podem ser realizadas através de arquivos TXT, cujas estruturas são
fornecidas pela L&P, ou através de acesso direto ao banco de dados do sistema da empresa
via ODBC.

CAPTAÇÃO DE DADOS DA FOLHA DE PAGAMENTO

Para se apurar o Custo da Folha de Pagamento, como normalmente as empresas não


possuem esses valores calculados separadamente por Centros de Custos, a L&P fornece
uma planilha que deverá ser preenchida com orientação do consultor responsável pelo
acompanhamento da implantação do sistema.

APAGAR DADOS ANTIGOS

Depois de algum tempo de utilização do sistema pode ser viável a redução do tamanho do
Banco de Dados para possibilitar maior agilidade nas suas rotinas. Para tanto, o sistema
disponibiliza este módulo para, após a realização de um back-up, apagar dados antigos
referentes a períodos que não estão mais sendo considerados nos recálculos atuais.
38

SEGURANÇA

BACKUP DO BANCO DE DADOS

O L&P possibilita a realização de backups do seu banco de dados. Prática que deve ser
adotada com freqüência pelos usuários.

CADASTRO DE USUÁRIOS E PERMISSÕES

L&P já vem com uma Senha definida para o administrador do sistema que deve ser
alterada após a sua implantação.
O administrador pode operar em qualquer rotina do sistema sem restrições, inclusive na
inclusão de senhas para outros usuários.
Neste módulo, podem ser cadastrados novos usuários com as respectivas permissões de
acesso às diversas rotinas do sistema.
Ao se cadastrar usuários que deverão ter o mesmo tipo de acesso que outros já cadastrados,
podemos utilizar a opção de copiar a definição de um usuário já existente para um novo
usuário.

AJUDA

AJUDA L&P

Apresentação deste Manual

SUPORTE TECNICO

Central de Atendimento:

55 (11) 3798-8887

Atendimento por e-mail

Suporte@lpsoft.com.br

L&P Software na Internet

WWW.lpsoft.com.br Visite o nosso site.

Sobre o sistema L&P

O sistema, “L&P – Gestão de Custos, Lucros e Preços”, é protegido por leis de direitos autorais e tratados
internacionais. A reprodução ou distribuição não autorizada deste programa ou qualquer parte dele, pode
resultar em severas penalidades civis e criminais e os infratores serão punidos dentro do máximo rigor
permitido por lei.
39

ÍNDICE REMISSIVO

Administração 4

Administrador 7, 38

Amortização 5

Análise da Produção 34

Análises de Performances 35

Apagar Dados Antigos 37

Back - Up 38

Cadastros 8

Captação de Dados 37

Centro de Custo 5, 19

Clientes 8

Componentes 15

Composição do Custo do Produto 14, 15, 16

Composição dos Produtos ( Relatório ) 33

Conta 6, 21

Conta Rateada 22

Contas a Pagar / Pagas 27

Contas a Receber / Recebidas 29

Custos Fixos 4

Custos Variáveis 4

Definição do Software L&P 4

Demonstrativo de Resultados 35

Depreciação 5

Desembolso 4, 26

Despesas Fixas 4, 33
40

Despesas Variáveis 5, 24

Despesas Variáveis Definidas ou Médias 24, 31

Despesas Variáveis Específicas do Produto 16

Detalhamento dos Gastos 34

Distribuição do Gasto 27

Financeiro 26

Fluxo de Caixa 29

Fornecedores 8

Gastos 4, 26

Gastos Fixos 4

Gastos por Centro de Custo / Contas 33

Gastos por Conta / Centros de Custos 33

Gastos Variáveis 4, 24

Gerar Cópias de Produtos Compostos 14

Giro Médio de Estoque 12, 13

Grupos de Contas 21, 23

Grupos ou Famílias de Produtos 9

Hard-Lock 7

Imobilizado ( Ativo Fixo) 5, 24, 25

Imobilizado / Investimentos 5, 24

Índice Geral 1

Índice para Correção Monetária 23, 30

Índices Financeiros 23

Início 7

Investimentos 5, 24

Itens Vendidos 28
41

Lista de Preços 34

Lucro Bruto (Margem de Contribuição Total) 6

Lucro Líquido Mínimo 30

Margem de Contribuição Total (Lucro Bruto) 6

Margem Básica 31

Margem de Contribuição Unitária (MCU) 6

Margem dos Grupos 10, 31

Margem Individual 31

MARK-UP 6

Matérias Primas 10

MCU - Margem de Contribuição Unitária 6

Perdas 5

Período para Recálculo 32

Plano de Contas 6, 21

PMPC- Prazo Médio de Pagamento das Compras 6

PMRV- Prazo Médio de Recebimento das Vendas 6

Ponto de Equilíbrio (Breaq-even-point) 6, 36

Prazo Médio de Pagamento das Compras - PMPC 6

Prazo Médio de Recebimento das Vendas - PMRV 6

Preços 15, 17

Processo 15

Produção 19

Produto Composto - Indústria ou Prestação de Serviços 17

Produto Simples - Comércio 12

Produtos 10

Proteção Contra Pirataria "Hard-Lock" 7


42

Rateio 19, 22

Rateio de Centro de Custo 19

Rateio Definido 20

Rateio Proporcional 20

RCGF – Responsabilidade de Cobertura do Gasto Fixo 6

Recalcular Preços ou Margens 31

Recálculo Geral 30

Receitas 27

Relações entre Unidades 11, 12, 13

Relatórios ( Financeiros ) 29

Relatórios ( Resultados ) 33

Relatórios (Cadastros) 25

Resultados 33

Resumo 18

Segurança de Dados 38

Senha 38

Serviços de Terceiros 9, 16

Simulação 17

Sobre o L&P 38

Taxa de Juros Mensal Para Compra 30

Taxa de Juros Mensal Para Venda 30

Último Cálculo 32

Unidade Principal 11,12,13

Vencimentos 27, 29

Vendas (Relatório) 34

Você também pode gostar