Você está na página 1de 10

SUMÁRIO

CICLOS ECONÔMICOS DO BRASIL........................................................................................................2


EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO.......................................................................................................................4
EXERCÍCIOS PROPOSTOS......................................................................................................................5
GABARITO ................................................................................................................................................7
RESUMÃO LJORTANO.............................................................................................................................9

ENTÃO VAMOS LÁ LJORTANOS....

1
CICLOS ECONÔMICOS DO BRASIL
Os ciclos econômicos do Brasil fazem referência as atividades econômicas que foram
desenvolvidas no país em diversos momentos.
Ciclo do Pau-Brasil
Cultivado durante o período pré-colonial (1500-1530), o ciclo do pau-brasil foi o primeiro a
despontar no país, desde a chegada dos portugueses.
Na época, eles buscavam metais preciosos nas terras descobertas. No entanto, começaram a
perceber a importância dessa planta nativa da Mata Atlântica utilizada para o tingimento de tecidos e com
grande valor no mercado europeu.
Diante disso, eles começaram a negociar com os índios utilizando o escambo, ou seja, em troca
do corte e do transporte da madeira, os portugueses lhes ofereciam objetos e armas desconhecidas pelos
índios. Mais tarde, escravizaram os índios para enriquecer ainda mais.
Entretanto, a madeira que fora demasiadamente explorada começou a apresentar sinais de
extinção. Além disso, o açúcar já possuía grande valor no mercado europeu.
Assim, foi o fim do ciclo do pau-brasil para dar início ao ciclo da cana, que já era cultivada por eles
em outras regiões do mundo.

2
Ciclo da Cana-de-Açúcar

O ciclo da cana-de-açúcar foi o segundo ciclo econômico desenvolvido durante o Brasil colonial.
Era um produto valorizado no mercado europeu e os portugueses já plantavam a cana em outros locais
e, portanto, possuíam técnicas de plantio.
Nesse período, já era utilizada a mão-de obra escrava africana, posto que os índios foram
acometidos por diversas doenças e, os que sobreviviam a essa exploração, tentavam fugir. Como
conheciam bem melhor o território, os portugueses tinham dificuldade de encontrá-los.
Foi assim, que começou o tráfico negreiro e o transporte dos escravos africanos. O açúcar nesse
momento, foi o principal produto de exportação. As principais características do ciclo da cana são:

Sistema Plantation
Monocultura
Latifúndios
Uso de mão-de-obra-escrava
Voltado para o mercado externo

3
EXERCICIOS DE FIXAÇÃO

Os sucessivos ciclos econômicos característicos da Amazônia ao longo da história afetaram de


maneira preponderante o desenvolvimento sustentável da região. Uma economia de ciclos tem
como fundamento o preço alto de um determinado produto no mercado externo. Assim, os ganhos
acarretados não se encontram naquela região, eles vêm de fora. Com o fim daquele produto ou
sua substituição por um outro, a população local acaba sendo afetada. Sendo assim, os ciclos
econômicos na Amazônia não corresponderam à formação de uma economia regional.

Dentre os ciclos econômicos ocorridos na Região Amazônica estão o

a) ciclo do café e ciclo das drogas do sertão;


b) ciclo da borracha e ciclo da cana-de-açúcar;
c) ciclo das drogas do sertão e ciclo da borracha;
d) ciclo do ouro e ciclo da cana-de-açúcar;
e) ciclo da borracha e ciclo do café.

2. A Mata Atlântica originalmente cobria uma área de 1 milhão de km2, estendendo-se ao longo
do litoral, desde o Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul. Este é o ecossistema brasileiro
que mais sofreu os impactos ambientais dos ciclos econômicos da história do Brasil, reduzindo-
se a cerca de 7% de sua área original. Analise as afirmações a seguir.

I. o desmatamento da Mata Atlântica teve início com a chegada dos colonizadores ao Brasil,
quando os portugueses extraíam o pau-brasil, uma árvore de coloração avermelhada da qual
retiravam um corante muito apreciado na Europa.

II. apesar da perda de uma vasta área, a Mata Atlântica não sofre com problemas de extinção,
uma vez que as espécies endêmicas da região se encontram protegidas por Unidades de
Conservação.

III. a expansão da agricultura, principalmente ligada à produção de cana-de-açúcar no Nordeste e


café no Sudeste, foi um dos fatores que levaram à supressão de vastas áreas da Mata Atlântica.

Estão corretas.

a)III;
b)I;
c)I e II;
d)I e III;
e)Todas as afirmativas são incorretas;

3. Desde a chegada dos primeiros portugueses, há mais de cinco séculos, o território brasileiro
vem sendo ocupado de maneira bastante desordenada, sem que haja planejamento orientado por
critérios de sustentabilidade. Essa ocupação foi imposta pela dinâmica dos ciclos econômicos
durante o Brasil Colônia e, mais recentemente, pela necessidade de exportação de produtos
agrícolas, minerários e madeireiros.Na coordenação e organização de ações relativas a padrões
sustentáveis de desenvolvimento, um dos instrumentos de intervenção utilizados pelo poder
público é

4
a) o zoneamento urbano.

b) a desapropriação de terras.

c) a gestão compartilhada.

d) o zoneamento ecológico-econômico.

EXERCICIOS PROPOSTOS
1. “[...] na ocasião do descobrimento, chamou a atenção dos navegantes portugueses uma árvore
de cujo lenho era preparada uma tinta de cor vermelha empregada no tingimento de penas.
“Ibirapitanga” era o nome usado pelos nativos, que significa, em tupi, madeira vermelha. Este
corante de imediato passou a ser utilizado pelos europeus, em substituição a um outro similar
produzido com o “sappan” para tingir tecidos.” (Aguiar, Fracismar F.; Pinho, Reinaldo. Pau-brasil.
Caesalpinia echinata. Árvore nacional. São Paulo, 2007. p. 16)

Além da função de tingimento de tecidos, o pau-brasil também foi utilizado em outras finalidades,
como:

A) fabricação de arcos e flechas para os exércitos europeus.


B) fabricação de esculturas primitivistas.
C) construção de casas de madeira para a Corte Brasileira.
D) construção de casas de madeira para a Corte Portuguesa.
E) fabricação de móveis, instrumentos musicais e navios.

2. (CESGRANRIO) A denominação de “Costa do Pau-brasil”, dada ao trecho do litoral brasileiro


compreendido entre o Cabo de São Roque e Cabo Frio, demonstra a importância que a exploração
desta madeira tintorial desempenhou durante o chamado período pré-colonizador. Sobre este
período, são corretas as afirmações a seguir, com exceção de uma. Assinale-a.

A) O estabelecimento do escambo entre nativos e portugueses e a utilização do trabalho indígena


nas tarefas de corte e transporte do pau-brasil.
B) A ocupação esparsa do litoral brasileiro, restrita à construção de feitorias, possibilitando a
presença de contrabandistas estrangeiros.
C) A devastação dos recursos naturais e a consequente eliminação das populações nativas que
ocupavam as áreas de ocorrência do pau-brasil.
D) O papel secundário da nova colônia no conjunto do circuito mercantil controlado pelos
portugueses.
E) O estabelecimento de contratos de arrendamento da exploração do pau-brasil entre o rei e
comerciantes portugueses, garantindo-lhes o monopólio.

3. (PUC) No Brasil, o escambo constituiu-se em uma prática por meio da qual:

A) os portugueses trocavam com os indígenas mercadorias europeias de baixo custo por pau-brasil.
B) os portugueses substituíram progressivamente o trabalho dos nativos por negros escravizados
nas tarefas de corte do pau-brasil.

5
C) a Coroa portuguesa distribuía, entre os principais comerciantes europeus, áreas para a
exploração do pau-brasil.
D) os primeiros colonizadores portugueses iniciaram a exploração do pau-brasil construindo feitorias
para a extração da tinta.
E) os piratas europeus monopolizaram o comércio de pau-brasil no período em que a Coroa
portuguesa estava mais interessada na comercialização do açúcar.

QUESTÃO EXTRA – (ENEM) - O açúcar e suas técnicas de produção foram levados à Europa
pelos árabes no século VIII, durante a Idade Média, mas foi principalmente a partir das Cruzadas
(séculos XI e XIII) que a sua procura foi aumentando. Nessa época passou a ser importado do
Oriente Médio e produzido em pequena escala no sul da Itália, mas continuou a ser um produto de
luxo, extremamente caro, chegando a figurar nos dotes de princesas casadoiras.

CAMPOS, R. Grandeza do Brasil no tempo de Antonil (1681-1716). São Paulo: Atual, 1996.

Considerando o conceito do Antigo Sistema Colonial, o açúcar foi o produto escolhido por
Portugal para dar início à colonização brasileira, em virtude de:

A) o lucro obtido com o seu comércio ser muito vantajoso


B) os árabes serem aliados históricos dos portugueses.
C) a mão de obra necessária para o cultivo ser insuficiente
D) as feitorias africanas facilitarem a comercialização desse produto.
E) os nativos da América dominarem uma técnica de cultivo semelhante.

6
7
GABARITO

Exercícios de Fixação
1. C
2. A
3. D
Exercícios Propostos
1. E
2. C
3. A
Questão Extra
1. A

8
SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

Link da nossa página no Facebook: CLIQUE AQUI

Link da nossa página no Instagram: CLIQUE AQUI

Link do nosso canal do YouTube: CLIQUE AQUI

Link do Instagram do prof. Hugo Leonardo segue lá # CLIQUE AQUI

WhatsApp do LJAulas (38) 9 9120-1674

LJORTANO QUAL É SUA MISSÃO?


IR PARA O CONCURSO E TRAZER APROVAÇÃO.
LJORTANO O QUE É QUE VOCÊ FAZ?
NÓS DEIXAMOS A CONCORRÊNCIA PARA TRÁS!

9
RESUMÃO LJORTANO: O QUE EU NÃO POSSO ESQUECER?

NUNCA ESQUEÇA – a solução encontrada pela Coroa Portuguesa para colonizar


o Brasil foi com o plantio da cana de açúcar, esse processo aconteceu no litoral
nordestino, muito devido a condições climáticas e de solo (massapé).

10

Você também pode gostar