LINHA DO TEMPO

ANDRÉIA CRISTINA DOS SANTOS - RA 1051483 ELISANGELA DE SOUZA FERNANDES - RA 1051513 ERIVANE MARTINELLI - RA 1051889 ROSALENE SILVANO DA SILVA MORAIS - RA 1051491

EDUCAÇÃO ARTÍSTICA - ARTE

HISTÓRIA DA ARTE I

CURITIBA – PR 2010
Curso: Licenciatura em Educação Artística – Artes Visuais (EAD) - 2010 Disciplina: História da Arte I Professor: Patrícia Bueno Godoy Título do Projeto: “Linha do Tempo”

ela serviu para a edificação de templos e casas e para a realização de pinturas e de esculturas. somente na Idade Moderna surgiram os museus e a definição de arte utilizada na atualidade. embora seja menos difundida a sua participação na história. nenhum existiu no mundo que não tenha produzido algum tipo de arte. as construções antigas foram realizadas com o intuito de proteção de abrigo e as mais belas pinturas que aparecem nas paredes e no teto das cavernas. A arte realizada nas tribos se desenvolvia de acordo com a necessidade de cada uma de forma a representar posteriormente a cultura transmitida em cada etnia. para eles. visto que a arte é resultante das necessidades humanas. No entanto. o que não deixa de ser arte.RA 1051491 Data início do Projeto: 05/05/2010 Data término do Projeto: 16/05/2010 ARTE BRASILEIRA: UMA HISTÓRIA COM BEM MAIS DE 500 ANOS A arte é parte da vida de cada povo. assim não se realizava simplesmente arte. não se podendo ignorar a função para a qual a obra havia sido criada. presume-se que tenham sido feitas para motivar as caçadas ou para afugentar o medo e protegê-los contra poderes que. era tão real quanto as forças da natureza (GOMBRICH. No passado a arte tinha uma função definida. isso se deve à cultura européia imposta durante os últimos séculos. sendo assim. A arte brasileira não existia antes da colonização porque não havia o Brasil como nação. 2006). isso não significa que os povos que habitavam as terras que originaram o Brasil não possuíssem uma cultura artistica. .RA 1051513 Erivane Martinelli . A arte produzida nesta época está relacionada às pinturas e objetos que os nativos construíam de cacordo com suas necessidades primitivas.RA 1051889 Rosalene Silvano da Silva Morais .Aluna(s) do Grupo: Andréia Cristina dos Santos .RA 1051483 Elisangela de Souza Fernandes . Os povos do continente americano possuem tão rico acervo de arte da antiguidade quanto qualquer outro do planeta. de que a arte é deleite e realizada para apreciação. mas se tornava arte todos os artefatos que eram construídos para suprir as necessidades que os primeiros habitantes do Brasil possuíam.

no Rio de Janeiro. Existem somente artistas. A arte é a representação da realidade e todas as pessoas ao olhar um quadro ou. o Brasil assistirá ao desenvolvimento do modernismo. Dentro desta ampla definição. Nada existe realmente a que se possa dar o nome de Arte. eles faziam e fazem muitas outras coisas.Desta forma. buscam associar à realidade ou a lembranças e. AS ARTES VISUAIS NO BRASIL . junto com uma valorização do primitivismo. e que Arte com ‘A’ maiúsculo não existe (p. e os registros pictóricos de viajantes estrangeiros em terras brasileiras. desde que conserve em mente que tal palavra pode significar coisas muito diversas em tempos e lugares diferentes. que será progressivamente incorporado ao gosto da sociedade e da arte oficial. realçando o caráter único da história de uma vida. Somente no século XIX. Não prejudica a ninguém dar o nome de arte a todas essas atividades. compreendendo que cada pessoa é capaz de criar e recriar sua cultura própria.15). ensaia-se pela primeira vez a criação de uma escola nacional de arte. com a chegada da Missão Artística Francesa. do cubismo e do surrealismo europeus. Posteriormente. Gombrich (2006) em seu trabalho sobre a história da arte apresenta a seguinte reflexão sobre arte e artistas. bem como a arte do período colonial. concebe-se assim. consolidada por meio do estabelecimento da Academia Imperial de Belas Artes. desde a época pré-colonial até os dias de hoje. sob a influência do expressionismo. O maior desafio da pedagogia multicultural é aprender a lidar com a diversidade. Outrora. de inspiração barroca. estão compreendidas as primeiras produções artísticas da pré-história brasileira e as diversas formas de manifestações culturais indígenas. Para Barbosa (2003) a partir do conceito antropológico de cultura e da atitude de estranhamento diante das desigualdades sociais há que se refletir sobre a multiculturalidade que se traduz em respeito e em valorização das singularidades. até que a assimilação das novas tendências surgidas no pós-guerra contribua para o florescimento da arte contemporânea brasileira. hoje. um objeto. é possível definir a Arte brasileira como toda e qualquer forma de expressão artística produzida no Brasil. eram homens que apanhavam um punhado de terra colorida e com ela modelavam toscamente as formas de um bisão na parede de uma caverna. estas lembranças ajudam a fruir do que se vê. que a arte conta a história e se torna um dos principais instrumentos de propagação e perpetuação da realidade. alguns compram suas tintas e desenham cartazes para tapumes.

Mais simples em sua composição do que as cerâmicas amazônicas. na Paraíba. essas peças sobressaem pela diversidade de técnicas decorativas. a arte plumária indígena e a pintura corporal atingem grande complexidade em termos de cor e desenho. sobretudo. São igualmente importantes as cerâmicas encontradas na costa maranhense (tradição Mina. Minas Gerais. utilizando penas e pigmentos vegetais como matériaprima. e os objetos de pedra. em Minas Gerais. para a confecção de objetos utilitários (recipientes. Por fim. que se distinguem por seus raros desenhos de padrões geométricos. e 1100. adornos (pingentes e contas de colar) e cerimoniais.Segundo informações on line contidas no site wikipédia (2010). ungulação. 880 a. Em Pedra Pintada. onde se registra a presença de complexos vasos antropomorfos e zoomorfos. pontas de projétil). datando de cerca de 13000 a. corrugação. incisão e excisão até o escovamento. Ainda no contexto amazônico. em Lagoa Santa. . atestando uma preocupação estética observável. atingindo certas áreas meridionais já em plena era cristã. De forma genérica. 3200 a. com suportes e apliques ornamentais. são dignos de nota as estatuetas de terracota. etc.C. chamam atenção os registros de arte rupestre localizados em várias cavernas do vale do Peruaçu. que vão da pintura. como as da ilha de Marajó e da bacia do rio Tapajós.C. predominam o uso de materiais como osso. c.000 anos atrás. destaca-se a confecção de adornos peitorais. foram encontradas pinturas com cerca de 11 mil anos de idade e. na extraordinária variação de formas geométricas e no tratamento das superfícies e dos retoques. Na documentação arqueológica brasileira. pedra e argila.C. sobretudo com representações femininas e de animais. c. espátulas.000 e 10. no Piauí. agulhas. chifre.). como os pingentes representando batráquios (muiraquitãs). São igualmente dignas de menção as pinturas de animais descobertas em grutas calcárias no vale do rio das Velhas. Do período entre 5000 a. com difusão ampla e diversificada. há vestígios de culturas amazônicas com alto grau de sofisticação na fabricação e decoração de artefatos de cerâmica.) e no litoral baiano (tradição Periperi.C. as mais antigas manifestações de pinturas rupestres no Brasil encontram-se na serra da Capivara. executados entre 2. labiais e auriculares. encontrados em diversas culturas espalhadas por todo o território brasileiro.

cujas bases conceituais giravam em torno da simetria. Goiás e Rio de Janeiro. sua estética primou pela assimetria. buscavam criar um impacto de natureza espetacular e exuberante. pelo excesso. o conflito. uma cultura que enfatizava o contraste. favorecendo uma religiosidade caracterizada pela intensidade emocional. racionalidade e equilíbrio formal. Com o desenvolvimento do neoclassicismo a partir das primeiras décadas do século XIX a tradição barroca. esses traços constituíram uma verdadeira forma de vida e deram o tom a toda a cultura do período. tornando-se um veículo perfeito para a Igreja Católica da Contra-Reforma e as monarquias absolutistas em ascensão expressarem visivelmente seus ideais. pois sua natureza é sintética. O barroco chegou ao Brasil no início do século XVII por meio das incursões dos missionários católicos. mas traços dela seriam encontrados em diversas modalidades de arte até os primeiros anos do século XX. para Sevcenko. estava impreganada de milenarismo e do misticismo herdado dos árabes e judeus. caiu progressivamente em desuso. nenhuma obra de arte barroca pode ser analisada adequadamente desvinculada de seu contexto. como os palácios e os grandes teatros e igrejas. No campo da arquitetura esta escola floresceu notavelmente no Nordeste. propondo uma integração entre as várias linguagens artísticas e prendendo o observador numa atmosfera catártica e apaixonada. E de Portugal o . tanto que o próprio termo "barroco". o grandiloquente. na escultura. Essa estética teve grande aceitação na Península Ibérica. e Mestre Ataíde. em Minas Gerais. Nas artes plásticas seus maiores expoentes foram Aleijadinho. além de essencialmente católica e monárquica. O Barroco foi um estilo de reação contra o classicismo do Renascimento. a dissolução dos limites. aglutinadora e envolvente. cuja cultura.Após o descobrimento e o início da colonização a arte nativa seguiu seu curso mas foi desvalorizada diante das representações artísticas do renascimento que se desenvolvia no continente europeu. o dinâmico. que nomeou o estilo. junto com um gosto acentuado pela opulência de formas e materiais. Assim. Assim. Além de uma tendência puramente estética. que teve uma trajetória de enorme vigor no Brasil e foi considerada o estilo nacional por excelência. da proporcionalidade e da contenção. pelo expressivo e pela irregularidade. na pintura. designava uma pérola de formato bizarro e irregular. mas com grandes exemplos também no centro do país. em especial em Portugal. As estruturas monumentais erguidas durante o Barroco. o dramático.

como os muiraquitãs. ungulação.C Em todo o território brasileiro Comunidades indígenas pré-cabralina . que vão da pintura. Minas Gerais Costa Maranhense Ilha de Marajó e da bacia do rio Tapajós.000 a. etc.000 a. corrugação. onde o contexto cultural dos povos indígenas.000 a 10. na região Amazônica Civilização Pré-histórica Pré-histórica Pré-Histórica 2. incisão e excisão até o escovamento.C Estilo Arte Rupestre Arte Rupestre Pinturas com padrões geométricos em Paredes de cavernas Pinturas de animais descobertas em grutas calcárias Cerâmicas Cerâmicas marajoara: vasos antropomorfos e zoomorfos.000 a.100 a.C 11. Estatuetas de terracota. em Lagoa Santa. a arte plumária indígena e a pintura corporal atingem grande complexidade em termos de cor e desenho.C 3200 a.C 5000 a.movimento passou à sua colônia na América. com representações femininas e de animais. CRONOLOGIA DA HISTÓRIA DA ARTE NO BRASIL Época 13. utilizando penas e pigmentos Localização Serra da Capivara no Piauí Pedra Pintada na Paraíba Vale do Peruaçu em Minas Gerais Vale do Rio das Velhas. e 1.C.C Litoral Baiano Tradição Periperi Até 1500 d. e os objetos de pedra.C Pré-Histórica Tradição Mina Civilizações amazônicas de antes do descobrimento 880 a.000 a 10.C 2. marcado pelo ritualismo e festividade. forneceu um pano de fundo receptivo.000 a. Cerâmica técnicas decorativas.

Toca do Boqueirão da Pedra Furada . escultura e arquitetura barroca Áreas de colonização situadas no litoral e missões Jesuíticas Produzidas na Europa pela civilização branca e índios catequizados anônimos. destaca-se a confecção de adornos peitorais.Serra da Capivara – PI.C 1. Nicho Policrômico .1500 a 1600 d. . labiais e auriculares. Nordeste. Fonte: Elaborado pelas autoras em maio de 2010. Minas Gerais. Por fim. As obras de arte que chegavam ao continente restringiam-se à arte Sacra Renascentista trazida pelos sacerdotes Pintura. CRONOLOGIA PICTOGRÁFICA Analisando as pesquisas realizadas que registram a descoberta de pinturas rupestres na era pré-histórica brasileira. percebe-se a evolução cromática dos trabalhos primitivos.600 d. A arquitetura teve influência dos missinários católicos que seguiam modelos europeus.C vegetais como matéria-prima. registrando cores diferentes e pigmentações diversas no uso das tintas utilizadas para a produção dessas imagens. Goiás e Rio de Janeiro Aleijadinho na escultura e Mestre Ataíde na pintura.

. Sítio: Toca do Salitre . O período pré-cerâmico do norte do Brasil apresenta peças de alto valor artístico e revelador da cultura do homem primitivo que habitava a região na era pré-cabralina.Sítio : Xique-Xique I .Seridó – RN.Serra da Capivara – PI.Carnaúba dos Dantas .

trazida pelos missionários e padres jesuítas.Este vaso de cerâmica é denominado “Vaso de Cariátides” e representa a complexidade da arte produzida pelas civilizações que habitavam o Pará. A cerâmica Marajoara destaca-se entre os modos mais elaborados de realizar a arte na época. A maioria das peças de arte das missões jesuíticas possuíam herança cultural espanhola e . no início aconteciam apenas reproduções da arte sacra européia italiana. Cerâmica marajoara. na região de Santarém. as primeiras civilizações que passaram a habitar as terrras descobertas trouxeram e impuseram a sua arte e sua cultura aos nativos. As comunidades primitivas que habitavam as terras do Brasil utilizavam peles e plumagens de animais para se enfeitar. seus colares e pingentes eram feitos com ossos e pedras da região. Após o descobrimento do Brasil.

. Cristo Açoitado – Anônimo. onde se percebe uma pletora de influências estilísticas exóticas. Museu Júlio de Castilhos. hoje no Museu de Arte Sacra de Pernambuco.São Francisco Xavier. Um índio anônimo no século XVII produziu este Cristo açoitado.

ou seja. A espontaneidade naïf é uma característica de grande parte do barroco brasileiro. A partir do século XVII. de 1600. a arte passou a adotar as cacracterísitcas e adotar a ideologia representada e calssificada como arte Barroca. Anônimo: Êxtase de Santa Teresa. . obra-prima da escola portuguesa.Convento do Carmo. São Cristóvão. Museu de Arte Sacra de São Paulo. Igreja do Convento do Carmo. São Pedro papa.Êxtase de Santa Teresa.

Salvador. . Matriz de Santo Antônio. Recife.Igreja de São Francisco. Capela de N. com bilhetes e ex-votos deixados pelos fiéis. S. das Dores.

não encontra facilidade de representação. Por tudo isso. a arte e a história dos povos primitivos que habitavam o Brasil antes do descobrimento não era considerada porque só eram considerados os registros escritos e esses povos não possuíam uma escrita convencional ao sistema europeu. compreende-se que a arte encontrada em pesquisas arquelógicas pode contar a história do Brasil antes da destruição das civilizações nativas pelos brancos que se apossaram das terras brasileiras. sejam elas de que época for. compreende-se que a arte é uma das maneiras mais eficazes de se contar a história e por isso é de fundamental importância na construção de conhecimentos pela sociedade contemporânea. ou seja no século XX. quando Cabral se apossou das terras. A pesquisa da história da arte de antes e depois do descobrimento. Até bem pouco tempo a história do Brasil era conhecida somente a aprtir de 1500. 2010. CONCLUSÃO A arte produzida no Brasil em todos os tempos é uma representação dos diferentes sentimentos e expressões que a realidade imprimiu nos artistas que as executaram. o que torna a pré-história brasileira de registro recente na história do Brasil.A arte brasileira não é devidamente classificada como brasileira por se tratar de obras produzidas por artistas que recebiam influência da civilização européia durante o período de colonização. No entanto.ab-arterupestre. As pesquisas ainda não são suficientes para esclarecer de fato a origem e as causas das representações artísticas mais antigas.org.br> Acesso em: 16 de mai. As pesquisas arquelógicas que revelaram a arte rupestre existente nas cavernas do território brasileiro só foram catalogadas e consideradas como patrimônio histórico recentemente. Disponível em: <http://www. . A Arte Rupestre Pré-Histórica. REFERÊNCIAS ASSOCIAÇÃO DE ARTE RUPESTRE.

Álvaro Cabral. GOMBRICH. Inquietações e mudanças no ensino da arte. de 2010.br> Acesso em: 16 de mai.org> Acesso em: 15 de mai de 2010. MUNDO EDUCAÇÃO. Disponível <http://www.com. WIKIPEDIA. 2006. 2003. A arte barroca no Brasil. (Enciclopédia livre) Disponível em: <www. Trad. Disponível em: <http://www. de 2010.br> Acesso em: 16 de mai. MUNDO EDUCAÇÃO.com.wikipedia. H. em: . A História da Arte. Rio de Janeiro:LTC.mundoeducacao.mundoeducacao. A arte barroca no Brasil. São Paulo: Cortez. Ana Mae (org). História pré-colonial do Brasil.BARBOSA. E.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful