Você está na página 1de 7

Genética 1

GENÉTICA

1. (FEI-SP) Um rato marrom foi cruzado com duas fêmeas pretas. Uma delas
teve 7 filhotes pretos e 6 filhotes de cor marrom. A outra teve 14 filhotes de
cor preta. Os genótipos do macho e das duas fêmeas são, respectivamente:
a) Aa, aa, aa.
b) AA, aa, aa.
c) aa, AA, aa.
X d) aa, Aa, AA.
e) aa, AA, Aa.

2. (UFPA) Pessoas de mesmo genótipo para o caráter cor da pele podem


adquirir fenótipos diferentes expondo-se mais ou menos às radiações
solares. Tal fato exemplifica adequadamente a:
a) variabilidade das espécies.
X b) interação do genótipo com o meio ambiente.
c) ação da seleção natural sobre os genes.
d) ocorrência ao acaso das mutações.
e) herança dos caracteres adquiridos.

3. (MACK-SP) Suponha que em uma planta a altura seja condicionada por 3


pares de genes, a, b e c, com efeito aditivo. Os indivíduos de genótipo
aabbcc medem 3 cm e cada gene dominante acrescenta 1 cm à altura da
planta. Do cruzamento entre um indivíduo de genótipo AABbCc e um de
genótipo aaBbcc, a proporção de indivíduos com 5 cm em F1 é de:
X a) 3/8.
b) 1/2.
c) 1/8.
d) 7/8.
e) 5/8.

4. (PUC-PR) Os pesquisadores da área de Genética demonstraram ser


possível a reprodução de seres vivos por meio de aprimoradas técnicas de
clonagem, que consistem em:
a) injetar, dentro do óvulo da fêmea de uma espécie, um espermatozóide
de um macho da mesma espécie.
b) introduzir, nas células germinativas de uma espécie, alguns genes de
outra espécie.
c) retirar e descartar o núcleo de uma célula somática de uma espécie e
injetar, nesta célula anucleada, o núcleo de uma célula-ovo da mesma
espécie.
X d) retirar e descartar o núcleo do óvulo da fêmea de uma espécie e injetar
neste óvulo anucleado, o núcleo de uma célula somática de um
indivíduo da mesma espécie.
e) injetar, dentro do óvulo de uma fêmea, o núcleo de um outro óvulo da
mesma espécie.
Genética 2

5. (FUC-MT) Em Mirabilis jalapa, cruzando-se planta de flores brancas com


planta de flores vermelhas, em F1, todos os descendentes foram de flores
róseas. Na autopolinização das plantas F1 aparecem plantas cujas flores
são:
a) 50% brancas e 50% vermelhas.
X b) 25% vermelhas, 50% róseas e 25% brancas.
c) 50% brancas e 50% róseas.
d) 50% róseas e 50% vermelhas.
e) 75% vermelhas e 25% brancas.

6. (UFRN) Cachorros dálmatas, que têm pequenas manchas regularmente


distribuídas, quando cruzados entre si dão descendentes dos quais 25%
têm o pêlo sem mancha, 25% têm manchas grandes e irregulares e 50%
são dálmatas iguais aos pais. Qual dos seguintes cruzamentos tem maior
probabilidade de produzir apenas descendentes dálmatas?
X a) SS X ss d) Ss X ss
b) SS X Ss e) ss X ss
c) Ss X Ss

7. (Unifor-CE) Na espécie humana, a talassemia é um tipo de anemia que


pode se apresentar em duas formas: talassemia major, cujos portadores
apresentam genótipo TT e não conseguem sobreviver; e talassemia minor,
cujos portadores são TN e sobrevivem apesar da anemia. Os indivíduos NN
são normais. Na descendência de um casal, ambos com talassemia minor,
espera-se encontrar uma proporção fenotípica entre os sobreviventes de:
a) 9 : 3 : 3 : 1.
b) 1 : 2 : 1.
c) 3 : 1.
X d) 2 : 1.
e) 1 : 1.

8. (UFPB) Um indivíduo heterozigoto para dois pares de genes autossômicos,


que apresentam segregação independente, casa-se com uma mulher
homozigota recessiva para esses mesmos pares de genes. A probabilidade
de nascer um filho genotipicamente igual ao pai, com relação ao par de
genes considerado, é:
a) 1/2.
X b) 1/4.
c) 1/8.
d) 1/12.
e) 1/16.
Genética 3

9. (UFAL) Em determinada raça animal, a cor preta é determinada pelo alelo


dominante M e a marrom pelo alelo m; o alelo B condiciona padrão uniforme
e o b, presença de manchas brancas. Esses dois pares de alelos
autossômicos segregam-se independentemente. A partir do cruzamento
Mmbb x mmBb, a probabilidade de nascer um filhote marrom com manchas
é:
a) 1/16.
b) 3/16.
X c) 1/4.
d) 1/2.
e) 3/4.

10. (PUC-MG) Em um hospital nasceram 3 crianças (Maria, José e Carlos),


que foram misturadas no berçário. As crianças e as famílias: Palmeira,
Furquim e Madureira tiveram seus sangues tipados para o sistema ABO.
Os dados encontram-se no quadro abaixo:
Família Tipo de sangue Crianças
Pai Grupo A Maria Grupo O
Palmeira
Mãe Grupo B José Grupo A
Pai Grupo O Carlos Grupo AB
Furquim
Mãe Grupo A
Pai Grupo AB
Madureira
Mãe Grupo A

Após análise, o médico fez cinco afirmações. Em qual delas ele cometeu
um engano?
X a) Maria só pode pertencer à família Furquim.
b) Carlos não pode pertencer à família Furquim.
c) José pode pertencer às famílias Furquim, Palmeira e Madureira.
d) Os dados não permitem determinar, com certeza, a paternidade das três
crianças.
e) Carlos pode pertencer à família Palmeira ou Madureira.

11. (FUC-MT) Pedro está hospitalizado e necessita de transfusão de sangue.


Seu grupo sangüíneo é ORh+. Os doadores que se apresentaram têm
sangue do tipo ARh+, ARh-, BRh-, BRh-, ORh- e ABRh-. O(s) melhor (es)
doador(es) é (são) o(s) de sangue:
X a) ORh- d) Arh+ e ARh–
+
b) ABRh e) ARh' e BRh–
- +
c) BRh e BRh

12. (Puccamp-SP) Em abóboras o gene B, que determina fruto branco, é


epistático em relação ao gene A, que condiciona fruto amarelo. O indivíduo
duplo recessivo produz frutos verdes. Na descendência do cruzamento
BbAa X bbAa observa-se uma proporção fenotípica de:
X a) 4/8 brancos: 3/8 amarelos: 1/8 verdes.
b) 4/8 amarelos: 3/8 brancos: 1 /8 verdes.
Genética 4

c) 7/8 brancos : 1/8 verdes.


d) 7/8 amarelos: 1 /8 verdes.
e) 1/2 brancos : 1/2 amarelos

13. (UFR-RJ) Numa certa espécie de milho, o grão colorido é condicionado por
um gene dominante B e o grão liso por um gene dominante R. Os alelos
recessivos b e r condicionam, respectivamente, grãos brancos e rugosos.
No cruzamento entre um indivíduo colorido liso com um branco rugoso,
surgiu uma F1 com os seguintes descendentes:
150 indivíduos que produziam sementes coloridas e lisas,
150 indivíduos que produziam sementes brancas e rugosas,
250 indivíduos que produziam sementes coloridas e rugosas e
250 indivíduos que produziam sementes brancas e lisas.
A partir desses resultados, podemos concluir que o genótipo do indivíduo
parental colorido liso e a distância entre os genes B e R são:
a) BR/br; 62,5 U.R.
b) BR/br; 37,5 U.R.
c) Br/bR; 62,5 U.R.
X d) Br/br; 37,5 U.R.
e) BR/br; 18,75 U.R.

14. (UFSC) Associe as colunas e indique a(s) proposição(ões) que


apresenta(m) associação(ões) correta(s):
(a) crossing over
(b) alelo dominante
(c) locus
(d) homozigoto
(e) fenótipo
(f) cromossomos homólogos
(g) mutação
(I) local ocupado por um gene no cromossomo
(II) gene que se expressa em heterozigose
(III) apresentam a mesma seqüência gênica
(IV) indivíduo sem variação alélica
(V) forma como um caráter se expressa
(VI) troca de segmentos entre cromátides-irmãs
(VII) alteração do material genético
X a) A – VI
X b) B – II
c) C – V
d) D – I
e) E – IV
X f) F – III
X g) G – VII
Genética 5

15. (Fuvest-SP) Os genes X, Y e Z de um cromossomo têm as seguintes


freqüências de recombinação:
Genes Freqüência de recombinação
XeY 15%
YeZ 30%
ZeX 45%
Qual a posição relativa desses três genes no cromossomo?
a) ZXY
X b) XYZ
c) YZX
d) XZY
e) YXZ

16. (UCDB-MT) O daltonismo é condicionado por genes recessivos ligados ao


sexo. Eles podem aparecer em dose dupla na mulher, mas o homem só
pode apresentar um gene. Uma mulher daltônica XdXd casou-se com
homem normal XY. Os filhos do casal podem ser:
a) Todas as filhas portadoras não sobrevivem porque esse gene é letal
para o sexo feminino.
b) Apenas os filhos do sexo masculino são normais.
c) Todas as filhas são daltônicas e os filhos são portadores.
X d) Todas as filhas são normais e portadoras; todos os filhos são daltônicos.
e) Todos os filhos do sexo masculino portadores morrem porque essa
condição é letal para o sexo masculino.

17. (Umesp) Um mulher daltônica e um homem de visão normal tiveram um


filho daltônico, com Síndrome de Klinefelter (47,XXY). Sabendo-se que o
daltonismo é determinado por um gene recessivo localizado no
cromossomo X, indique a alternativa que identifica o gameta anormal e o
genitor que o produziu.
Gameta Genitor
anormal
a) XX Pai ou mãe
X b) XX Mãe
c) XX Pai
d) XY Pai
e) XXY Pai

18. (UFPB) Fazendo-se um estudo sobre uma determinada doença, observou-


se que todos os homens afetados, casados com mulheres normais,
tinham filhas sempre afetadas e filhos sempre normais. Esses dados
indicam que o tipo de herança envolvida na transmissão da doença é:
a) autossômica recessiva.
b) autossômica dominante.
X c) ligada ao sexo, com gene dominante localizado no cromossomo X.
Genética 6

d) ligada ao sexo, com gene localizado no cromossomo Y.


e) ligada ao sexo, com gene recessivo localizado no cromossomo X.

19. (UGF-RJ)
Nova técnica facilita a clonagem de mamíferos
“Uma nova abordagem promete tornar a clonagem economicamente
viável. Graças a ela foi possível clonar quatro bezerros, agora com 7 e 9
meses de idade, a partir de células tiradas da pele da orelha de um touro
japonês premiado. Especialistas acreditam que o método funcionaria bem,
incluindo seres humanos, dando aos cientistas um alto grau de controle da
manipulação genética.”
(O Globo, 06/01/2000)
A clonagem é um processo através do qual são produzidas cópias
idênticas de células ou de genes. As técnicas de clonagem artificial são
muito recentes, porém a natureza produz clones desde o início da Terra.
Como exemplo de clonagem natural, temos:
a) tecnologia transgênica.
b) surgimento da ovelha Dolly.
X c) nascimento de gêmeos univitelinos.
d) células cartilaginosas de seres unicelulares.
e) aparecimento do DNA recombinante.

20. (Fuvest-SP) Uma maneira de se obter um clone de ovelha é transferir o


núcleo de uma célula somática de uma ovelha adulta A para um óvulo de
uma outra ovelha B do qual foi previamente eliminado o núcleo. O embrião
resultante é implantado no útero de uma terceira ovelha C, onde origina
um novo indivíduo. Acerca do material genético desse novo indivíduo,
pode-se afirmar que:
a) o DNA nuclear e o mitocondrial são iguais aos da ovelha A.
b) o DNA nuclear e o mitocondrial são iguais aos da ovelha B.
c) o DNA nuclear e o mitocondrial são iguais aos da ovelha C.
X d) o DNA nuclear é igual ao da ovelha A, mas o DNA mitocondrial é igual
ao da ovelha B.
e) o DNA nuclear é igual ao da ovelha A, mas o DNA mitocondrial é igual
ao da ovelha C.

21. (FEI-SP) As aplicações da manipulação genética têm alcançado diversas


áreas como a medicina, agricultura e pecuária e baseiam-se na obtenção
de moléculas híbridas de DNA. Essa técnica é conhecida como .... . Os
animais e plantas obtidos dessa técnica são denominados .... .
Indique a alternativa que completa as lacunas:
X a) DNA recombinante, organismos transgênicos
b) RNA recombinante, clones
c) DNA recombinante, plasmídeos
d) RNA recombinante, plasmídeos
e) DNA recombinante, clones
Genética 7

22. (UFRS) Escolha a alternativa que apresenta um exemplo de transgenia.


X a) Incorporação e expressão de gene humano que codifica insulina por
bactérias.
b) Desenvolvimento de um organismo completo a partir de uma célula
somática.
c) Organismo que apresenta tanto estruturas reprodutoras masculinas
quanto femininas.
d) Gene que sofreu mutações, originando múltiplos alelos para um mesmo
locus.
e) Organismo mais vigoroso, com muitos genes em heterozigose,
resultante do cruzamento de duas variedades puras distintas.

23. (UFMT) As pesquisas no campo da Engenharia Genética avançaram


consideravelmente na última década. Prova disso são os experimentos
com clones e, mais recentemente, os organismos transgênicos. Sobre os
transgênicos, julgue os itens.
V a) São quaisquer organismos em que se tenha introduzido uma ou mais
seqüências de DNA (genes) provenientes de uma outra espécie, ou
uma seqüência modificada de DNA da mesma espécie.
F b) No genótipo da Escherichia coli foi introduzido um gene humano
responsável pela síntese de glucagon utilizado no controle da diabetes.
V c) Recentemente os porcos transgênicos “humanizados” estão sendo
produzidos para fins de doação de órgãos para humanos.
V d) Várias pesquisas com plantas transgênicas já estão sendo feitas, como
a soja resistente a diferentes tipos de herbicidas, milho e algodão
resistentes a insetos e herbicidas.