Você está na página 1de 60

1

SUMARIO´
1. ADORANDO EM SANTIDADE 04

2. ADORAÇÃO EM PROFUNDIDADE 10

3. O ESTILO MUSICAL QUE DEUS GOSTA 16

4. ADORANDO ATRAVÉS DA FÉ 21

5. A ADORAÇÃO E A UNÇÃO 26

2
6.O SOM DA VERDADE 33

7.ADORANDO EM SEGURANÇA 37

8.REFUGIADOS NO SENHOR 43

9.MEMORIAIS DE GRATIDÃO 48

10.ADORAÇÃO SINCERA 55

3
1
ADORANDO EM
SANTIDADE

PORQUANTO ESTÁ ESCRITO: SEDE


SANTOS, PORQUE EU SOU SANTO.

1 PEDRO 1:16

Vamos entender o que Deus quis dizer quando


nos mandou sermos santos como Ele é Santo.
Pois bem, o próprio ato de adorar a Deus, nos
leva a uma vida de santidade. Quanto mais
você adora, mais santo se torna. Porque tudo
o que você adora reflete na sua personalidade.
Você é espelho de tudo o que você adora.
Então, se você adora somente a Deus, como
Paulo diz em 1 Co 13:12, você O vê como um
reflexo, porém, quanto mais viver em adora-
ção, mais próximo estará de o ver face a face.

4
Pedro nos lembra da mensagem de Deus
entregue por Moisés no livro de Levíticos,
quando em sua carta, já no Novo Testamento,
em 1 Pe 1.16, diz “Sede santos como Eu sou
santo”. Certa vez, ouvi o grande e querido pas-
tor Marcio Valadão pregando sobre santidade,
e ele disse algo naquele dia que me marcou
profundamente. Com sua voz mansa suave
ele indaga ao auditório: “Sabia que você pode
passar um dia inteiro sem pecar, uma semana,
um ano...?”

Ora, se o próprio Deus, que conhece a natu-


reza pecaminosa do homem, conhece o pas-
sado e o futuro, que sabe quando pecaremos
ou não, nos mandou sermos santos, é porque
esse Deus acredita em nós e sabe que isto é
possível. Ele jamais nos deixaria esta ordem
se não nos fosse possível cumpri-la. É preciso
que a nossa geração compreenda que, apesar
dos desafios, sim, é possível para aquele que
quer e crê.

Agora, também é necessário compreender o


que é ser santo e qual o objetivo disso. Nos
sentidos mais claros da palavra, ser santo sig-
nifica ser consagrado, sagrado e separado.

5
Sim, separado para um propósito. Falando
em propósito, se você estudar a preparação
do tabernáculo em Números 7, verá que todos
os utensílios, e tudo que fazia parte do taber-
náculo era ungido e santificado para um pro-
pósito. Então, toda santificação abre o entendi-
mento para um propósito divino em sua vida.
Não existe santificação sem propósito. E o pro-
pósito, no exemplo do tabernáculo era realizar
os sacrifícios pelos pecados do povo e estabe-
lecer um lugar santificado para a manifesta-
ção do próprio Deus. De fato, somente alguém
santificado pode produzir o afastamento do
pecado e a manifestação da glória de Deus nas
pessoas ao seu redor. Isso fica claro quando
percebemos que somente utensílios santos
eram usados no tabernáculo.
Dito isto, e retornando a falar do significado
de santidade como separação, entendemos
que estamos nos referindo a separação do
pecado, e nem só do pecado, mas também
daquilo que não é pecado, porém não nos
convém, porquinhos afasta do propósito para
o qual fomos chamados (1 Co 6:12).
Porém, uma coisa que não devemos confundir
é santidade com perfeição. Perceba que ser
santo não tem nada a ver com ser perfeito.

6
É possível ser santo sem ser perfeito. Porque
o significado de perfeito é “completo, não falta
nada, terminado”. Então, pelo fato de estarmos
todos nessa caminhada de fé, a fim de que
um dia encontremos a medida da estatura da
plenitude de Cristo, confiando que Aquele que
começou a boa obra em nós há de terminar. A
perfeição será obra dele em nós, a parte que
nos cabe é sermos santos.

1 Coríntios 1:2 “à igreja de Deus que está em


Corinto, aos santificados em Cristo Jesus e cha-
mados para serem santos, com todos os que, em
toda parte, invocam o nome de nosso Senhor
Jesus Cristo, Senhor deles e nosso.”

Ser santo, não ficar santo por algum tempo,


mas ser, existir, permanecer, fazer parte deste
ambiente celestial de santidade. E como fazer
isso? A grande chave é justamente através da
adoração.

Ao pecarmos e nos arrependermos, somos


lavados pelo sangue de Jesus, e então somos
santificados ao sermos tocados pelo seu
santo sangue. E, ao seguir os seus passos,
buscando viver separados do pecado torna-
mo-nos cada vez mais parecidos com Ele, ou

7
seja, mini santos. Logo, voltamos ao estado
original de santos e o pecado começa a per-
der seu território em nós.

E eu quero ir ainda mais fundo, e desvendar


de forma clara simples, pra você nunca mais
esquecer qual é o objetivo de Deus quando
nos manda sermos santos. O que você ganha
sendo santo? Por que ser santo, se toda vez
que você peca e se arrepende, Jesus te perdoa
e pelo sangue dele te santifica? Porque viver
uma vida santa?

Você já percebeu como é a vida de uma


modelo? Na maior parte do tempo, ela vive
separada de certos alimentos que causariam
deformação à sua beleza. Ela segue uma medi-
da de nutrição, toma cuidados para que o seu
exterior permaneça belo, usando cosméticos
diários, tratamentos de beleza e exercícios físi-
cos regrados.

E com o passar dos anos, toda essa vida


regrada se torna tão natural para ela, que as
quantidades regradas de comida a satisfazem
completamente, porque o seu estômago se
adaptou. Sua vida se adapta completamente
às regras da beleza.

8
E qual é o objetivo dela ou de qualquer modelo
no mundo da moda? Alcançar o padrão de
beleza mais elevado que existe.

E quando Deus nos pede para sermos santos


como Ele é santo, é para que nos tornemos
como Ele é. Pois, quando as pessoas nos virem
nas ruas, verão a Ele. Quando ouvirem a nossa
voz adorando, pregando e falando, ouvirão a
Ele. Quando tocarem em nós, tocarão nele e
serão curadas!!! O objetivo de sermos santos
é sermos como ele é, e manifestarmos a ele!

QUANDO AS PESSOAS NOS VIREM NAS RUAS,


VERÃO A ELE. QUANDO OUVIREM A NOSSA VOZ
ADORANDO, PREGANDO E FALANDO, OUVIRÃO
A ELE. QUANDO TOCAREM EM NÓS, TOCARÃO
NELE E SERÃO CURADAS!

9
2
ADORAÇÃO EM
PROFUNDIDADE

MAS TU, QUANDO ORARES, ENTRA NO TEU


APOSENTO E, FECHANDO A TUA PORTA, ORA
A TEU PAI QUE ESTÁ EM SECRETO; E TEU PAI,
QUE VÊ EM SECRETO, TE RECOMPENSARÁ
PUBLICAMENTE.

MATEUS 6:6

O secreto com o Pai é o maior nível de reve-


lação que um adorador deve buscar. Quando
você entra em seu quarto para estar com Ele,
para experimentar a presença dele, para se
relacionar com o amado Espírito Santo, para
ouvir avos dele, e o cântico que Ele está can-
tando sobre você, nesse ambiente que encon-
tramos os níveis mais profundos de adoração
que podemos experimentar.

10
Porém, não haveria propósito se a nossa adora-
ção secreta servisse apenas para nosso prazer.
Na verdade, toda oração secreta tem um pro-
pósito público, que é revelar a glória de Deus.

Como exemplo, assim como um guia turístico


precisa sabe exatamente como e por onde
deve seguir para chegar ao local desejado,
um ministro do Senhor deve reconhecer os
ambientes espirituais antes de poder guiar
alguém até lá. Considere o caso do ministro
de louvor. Se ele não tem uma vida secreta
com Deus, com certeza, não conseguirá cum-
prir o propósito público de revelar a glória de
Deus para a igreja, porque de fato, ele não
faz a menor ideia de como chegar lá. Faltou
conhecer o caminho no secreto.

Dias atrás, alguém me fez esta pergunta, e eu


então esbocei uma pequena lista que poderia
ajudá-lo neste sentido, e oro para que possa
ajudar você também:

1. Não menospreze o seu tempo secreto


de adoração e oração com o Senhor

2. Seja você mesmo. Em Jeremias 1:5


Deus diz: “Antes que eu te formasse no ventre

11
te conheci, e antes que saísses da madre te san-
tifiquei; às nações te dei por profeta.”   

Deus já conhece você antes mesmo de nascer.


Não há motivo algum para você querer apa-
rentar ser quem você não é! Sabe por que a
perfeita adoração vem dos pequeninos? Não
é porque eles não têm pecados, se fosse por
isso, o sangue de Jesus nos faria liberar uma
perfeita adoração como a deles. Mas a perfeita
adoração vem dos pequeninos porque eles
são quem são. São originais. A adoração deles
não é baseada em nenhuma forma que não
seja aqui o próprio Deus colocou no coraçãozi-
nho deles. É por isso que Jesus falou que deve-
mos ser como crianças. Seja você mesmo!

3. Quanto mais tempo estiver na pre-


sença dele, mais intimidade será gerada. Assim
como pessoas amigas, ou como um noivo e
uma noiva, experimentam situações de conhe-
cimento um do outro através do tempo que
passam juntos, assim é com o Senhor. Quanto
mais tempo você passar com Ele, mais expe-
riências terá, e mais profundamente você
conhecerá o coração dele.

12
4. Ore em línguas espirituais. Em 1 Co
14:4 lemos: “O que fala em línguas espirituais
edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edi-
fica a igreja.” E no versículo 18, Paulo continua:
“Dou graças ao meu Deus, porque falo em outras
línguas mais do que todas vós.”

Se aquele que ora em línguas se edifica, Paulo


entendeu isso muito bem e descobriu que o
segredo para ter uma vida edificada era man-
ter o hábito constante da oração em línguas.
Quando você ora em línguas espirituais, o seu
espírito fala mistérios com Deus que talvez
você jamais teria capacidade de orar pelo seu
próprio entendimento. No entanto temos este
dom para que possamos através da comunica-
ção do nosso espírito com o Espírito de Deus
entrarmos em níveis cada vez mais profun-
dos na presença de Deus. Sério! Não menos-
preze o falar em línguas espirituais! Você não
faz ideia de onde pode chegar na presença de
Deus. Não é por acaso que Deus deu a Paulo
a graça de conhecer o terceiro céu!

5. Leia e VIVA a palavra. A pouco tempo


atrás ouvi uma frase que mexeu comigo, pois
o pregador dizia: “O maior problema dos cren-

13
tes, é que eles leem a palavra”. Porém a pala-
vra não é apenas para ser lida, mas para ser
vivida e experimentada. Não é por acaso que
em Salmos, Jeremias, Ezequiel e Apocalipse a
palavra é comida pelos profetas. Este é um
exemplo claro de que o que Deus deseja é que
experimentemos a Sua palavra. Então não bus-
que APENAS conhecer a palavra, busque muito
mais vivê-la e você descobrirá um desejo cada
vez mais fascinante por conhecê-la.

6. Ore e Jejue. Em Mateus no capítulo


17 Jesus expulsa o demônio de um menino
que os seus discípulos não tinham conseguido
expulsar. E então Jesus lhes ensina que há
demônios que só saem com jejum e oração.
Então o propósito do jejum é para expulsar
demônios? Não, pois isso é apenas um resul-
tado do propósito. Está cada vez mais compro-
vado pela ciência que os benefícios do jejum
são muitos. Recentemente a ciência descobriu
que o jejum altera o estado das nossas células
tronco de dormentes para o estado de autor
renovação. Ou seja, quando jejuamos, fisica-
mente entramos num estado de renovação
de nosso corpo. E espiritualmente não é dife-
rente. Quando jejuamos, deixamos aquilo que

14
nos distrai para focarmos no Senhor, e quando
esperamos nele, nossas forças espirituais são
renovadas, e então subimos como águias. É o
que diz em Isaias 40:31. Então o propósito do
jejum é nos renovar e subir mais alto, ou seja,
ter uma nova visão a partir de um lugar mais
alto, para que então possamos agir segundo
a visão de Deus.

Não desista tão fácil. Persista nesse caminho,


pois a Palavra nos ensina que aquele que per-
severar até o fim receberá a coroa da vida que
Deus prometeu aos que O amam!

TU, PORÉM, QUANDO ORARES, VAI PARA TEU


QUARTO E, APÓS TER FECHADO A PORTA,
ORARÁS A TEU PAI, QUE ESTÁ EM SECRETO; E TEU
PAI, QUE VÊ EM SECRETO, TE RECOMPENSARÁ
PLENAMENTE . MT 6:6

15
3
O ESTILO MUSICAL
QUE DEUS GOSTA

FALANDO ENTRE VÓS EM SALMOS, E HINOS,


E CÂNTICOS ESPIRITUAIS; CANTANDO E
SALMODIANDO AO SENHOR NO VOSSO CORAÇÃO;

EFÉSIOS 5:19

O estilo musical que Deus gosta! Quem nos


tempos de hoje nunca ouviu uma canção de
louvor em um ritmo que está na moda? De
fato, os inúmeros estilos musicais tomaram
conta das nossas igrejas. Eu mesmo já ouvi
uma de minhas canções, de título “O Que Sua
Glória Fez Comigo”, ser tocada desde o estilo
worship, passando pelo pagode, até o axé.
Ainda não ouvi no sertanejo, mas o nosso
povo é muito criativo..., mas neste devocio-

16
nal, não vim falar bem ou mal de qualquer
estilo musical. Estou aqui para ajudar a fazer
de seu coração um instrumento afinado com
o coração de Deus.

Uma das coisas mais interessantes quando


estudamos sobre a música na Bíblia, é que
encontramos uma enorme variedade de
instrumentos, modalidades e intensidades.
Então vou citar versículo por versículo aqui,
mas nos livros de Números, 1 e 2 Crônicas,
Isaías, Daniel, Jó, 1 e 2 Samuel, Êxodo, Apoca-
lipse, Neemias, Salmos, Juízes, 1Reis, Evange-
lho de Marcos, Atos dos Apóstolos, 1 Coríntios,
enfim... Nestes livros, encontramos os instru-
mentos de cornetas, trombetas, flauta dupla,
flauta simples, pífaro, harpa, lira, cítara, salté-
rio, tamborins, címbalos e chocalhos.

Nas modalidades e intensidades encontramos


vozes acompanhadas por instrumentos, sons
de alegria, barulhos festivos, instrumentos res-
sonantes, duetos, corais, batendo palmas, e
como está em Apocalipse 14.2-3 “Alto como
o som de muitas águas, como o trovão, como o
som dos harpistas”.

17
Então uma das coisas que mais me chama a
atenção é que grande criador do universo, que
criou coisas que ainda nem descobrimos, con-
tinua apaixonado por variedades. Eles mos-
tram apaixonado por sons criativos. Não é à
toa que Davi, ao trazer a Arca de volta ao tem-
plo, declara no Salmo 96: “Cantai ao Senhor um
cântico novo, cantai ao Senhor, toda a terra”.

Esses dias alguém me perguntou o que eu


achava desses novos estilos musicais, funk,
worship, músicas rápidas, lentas... E na hora me
veio a lembrança do avivamento wesleyano, por
volta do ano 1740, onde, em suas reuniões, as
pessoas diziam que iriam para vê-lo queimar.
De fato, ele mesmo declarou, “Eu me coloco
em chamas, e o povo vem de toda parte para
me ver queimar”. Então respondi à pergunta
sobre estilos musicais da seguinte forma: ”Eu
não consigo ouvir estilos musicais quando vejo
um coração queimando”.

Perceba que quando Paulo ensina que deve-


mos falar entrenós com salmos, hinos e cân-
ticos espirituais, cantando e salmodiando ao
Senhor em nosso coração, ele está ensinando
que o nosso som deve ser espiritual, prove-

18
niente deum coração cujo Deus é o Senhor.
Quando cantamos focados no que Jesus disse
em Mt 22.37 ”Amarás o Senhor teu Deus de todo
o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o
teu pensamento”, isso implica em adorá-lo com
TUDO que há em nós. De fato, Davi ordena
no Salmo103:1 “Bendize, ó minha alma, ao
SENHOR, e tudo o que há em mim bendiga o seu
santo nome.” Então tudo é tudo. Não há como
expressar uma adoração com tudo o que há
em nós, sem que nossos corações peguem
fogo ao sentira resposta da presença dele.

Bom, com todas essas informações, eu pode-


ria dizer que estilo musical é o que menos
importa para Deus, pois o som que Ele ouve,
são as chamas da nossa paixão por Ele. Não é
à toa, que a adoração é comparada ao incenso
que sobe às narinas do Senhor.

Ainda em Mt 22:39, Jesus continua dizendo o


segundo grande mandamento, que é “Amarás
ao teu próximo como a ti mesmo”. E eu ainda
posso citar Mt 18:6 onde Jesus diz “Ai de quem
fizer um dos meus pequeninos tropeçar”.

Aonde quero chegar com isso? Apesar da sua


adoração incendiada chegar às narinas do

19
Senhor, quando você ministra diante de uma
igreja, você tem responsabilidade de levá-la
à adoração ao Pai. Se, as pessoas tiverem
problemas para adorar por causa de um estilo
musical, enatou te convido a compreendê-
las, eu te convido a fazer o mesmo que fez
Jesus, sendo Ele o Rei dos Reis, resolveu
descer à terra, depois mergulhar no abismo,
e então, pelo Espírito da Ressurreição, veio
de baixo e nos elevou à altura da sua graça.
Faça o mesmo, se humilhe, se disponha,
peça discernimento ao Pai, converse com seu
pastor e ouça profundamente o que ele tem
a dizer sobre isso. Então, se você tiver certeza
de que ninguém irá tropeçar por causa de um
estilo musical, então, e só então, coloque isso
a serviço da igreja.

No entanto, guarde isso com todo o seu coração:

NENHUM ESTILO MUSICAL E NENHUMA


CANÇÃO VAI SER MAIOR DO QUE UM CORAÇÃO
QUEIMANDO POR JESUS!

20
4
ADORANDO
ATRAVÉS DA FÉ

ORA, A FÉ É O FIRME FUNDAMENTO DAS COISAS


QUE SE ESPERAM, E A PROVA DAS COISAS QUE
SE NÃO VEEM.

HEBREUS 11:1

Você já se pegou cantando, e quando se deu


conta, estava fazendo de forma automática,
sem sequer prestar atenção naquilo que
estava saindo da sua boca? Pois é, isso acon-
tece muito em nosso meio. Qual será o motivo
de fazermos algo tão importante de maneira
tão sem vida? Certamente é a falta de Fé.

Quando estudamos este texto no grego, des-


cobrimos que palavra original que define

21
o termo “firme fundamento” é "hypostasis”.
Cerca de 400 anos atrás, quando é hyposta-
sis novo testamento, os estudiosos não con-
seguiram encontrar uma definição exata do
que seria a palavra ”hypostasis”. Até que alguns
arqueólogos encontraram nas ruínas de uma
estalagem queimada ao Norte de Israel, um
cofre que pertenceu a uma mulher romana. E
dentro deste cofre encontraram documentos
que tinham como deste cofre. Do que se tra-
tavam estes documentos? Eram as escrituras
de seus imóveis.

Então se lermos novamente, saberemos que


a fé é a escritura, a posse de alguma coisa
que se espera. Já seu. É a prova, do que você
ainda não vê, mas que já adquiriu. Fé, então,
é sabermos que Deus fará o que Ele disse que
faria na sua palavra. Fé é saber que Deus não
mentiu. Deus jamais nos mandará ter fé em
algo que Ele não o irá fazer.

A fé vem pelo ouvir a palavra de Deus, não é


um sentimento. Então, se a fé vem pelo ouvir
a palavra de Deus, não há cabimento agirmos
pelo nosso sentimento, pois fé não é um salto
no escuro, mas um salto sobre a palavra de

22
deus. andar em cima daquilo que deus disse.
Agora, o som da fé é gerado quando conhe-
cemos a vontade de Deus, e não apenas o
poder de Deus.

Perceba: a capacidade do quanto uma pessoa


pode realizar algo não é a certeza de que ela
vai realizar. Porque, por mais poderosa que
ela seja, fará apenas o que for da sua von-
tade. Então às vezes, pedimos coisas e vive-
mos de acordo com coisas que são da nossa
própria vontade, mas que não são da vontade
de Deus. É certo que Jesus diz em Gal 14:13,
o que pedires em meu nome, crendo, recebe-
reis. Porém, como posso pedir em nome de
Jesus aquilo que não é da vontade de Jesus? É
um pedido inconsistente.

Eu gosto muito deste exemplo: um pai pro-


mete um presente ao seu filho um mês antes
de seu aniversário. Por todo aquele mês, o
filho já vive a promessa em seu coração, por-
que conheceu a vontade de seu pai, e então
vive aquilo que acredita e espera. Agora,
enquanto o pai não promete, não há por-
que a criança se alegrar. Da mesma forma,
enquanto a palavra não for lançada da boca

23
de Deus, não há porque ter fé. Mas a partir
do momento que palavra é lançada, cabe a
nós, vivê-la.

Deus sempre lhe dá a promessa antes do


presente. Ele dá palavra e depois o milagre.
Se você não recebe a palavra, não recebe o
milagre. O seu nível de fé sempre estará dire-
tamente relacionado com o quanto você cap-
tura da palavra de Deus, com o quanto você
conhece Sua vontade.

Preste atenção: a sua necessidade não é


nenhuma garantia da sua provisão; apenas
o seu conhecimento da palavra dele é o que
vai gerar o milagre em sua vida. Querer algo
de Deus sem ter a certeza da palavra de Deus,
é pensar que podemos colher em uma terra
que não plantamos. Como um lavrador teria
a certeza de uma colheita num campo que
não plantou?

É por isso, que eu me volto a você adorador,


adoradora, ministros do Senhor, e pergunto
como está o nível do seu conhecimento na
palavra de Deus? Seria esse o motivo Deus
pessoas não serem curadas nas ministrações?
Seria esse o motivo de você talvez viver em

24
círculos, sem sair do lugar? Somente a pala-
vra de Deus pode produzir o conhecimento da
vontade de Deus, e isto produzirá o milagre
quando você cantar, quando você ministrar,
quando você simplesmente adorar. Então, eu
lhe convido, e juntos, vamos buscar conhecer e
viver em níveis cada vez mais profundos de fé
através da palavra experimentada do Senhor.

A SUA NECESSIDADE NÃO É NENHUMA GARANTIA


DA SUA PROVISÃO. APENAS O CONHECIMENTO
DA PALAVRA DE DEUS É O QUE PODERÁ GERAR
O MILAGRE NA SUA VIDA.

25
5
A ADORAÇÃO
E A UNÇÃO

E SUCEDIA QUE, QUANDO O ESPÍRITO MAU


DA PARTE DE DEUS VINHA SOBRE SAUL, DAVI
TOMAVA A HARPA, E A TOCAVA COM A SUA
MÃO; ENTÃO SAUL SENTIA ALÍVIO, E SE ACHAVA
MELHOR, E O ESPÍRITO MAU SE RETIRAVA DELE.

1SAMUEL 16:23

Certa vez, ouvi uma frase que impactou


demais o entendimento que eu tinha sobre
unção. E a frase de certa forma, confrontava
muito do que eu vinha fazendo em minhas
ministrações. Pois bem, a frase era a seguinte:
“Você pode encher um estádio inteiro minis-
trando através do seu dom, mas é somente a

26
unção que quebra o jugo”. A partir daí, come-
cei em uma busca persistente até entender o
que realmente era unção e o que era dom. Foi
então que descobria palavra que, além disso
havia o talento, o chamado e a escolha. Então
organizei estes tópicos em ordem crescente
da seguinte forma: Chamado, Talento, Dom,
Escolha e Unção.

CHAMADO

Então Jesus, tomando a palavra, tornou a falar-


lhes em parábolas, dizendo: O reino dos céus
é semelhante a um certo rei que celebrou as
bodas de seu filho; e enviou os seus servos a
chamar os convidados para as bodas, e estes
não quiseram vir. (Mt 22:1-3)

De forma muito simples, posso dizer que


chamado é o que te chama. É aquela função
divina que por mais que você fuja, não con-
segue escapar, e uma hora ou outra, acaba
se deparando com isso novamente. É aquilo
que faz todo o resto dar errado e apenas o
chamado dá certo em sua vida. (Mt 22:1-8)
Chamado é o convite do rei para a festa de

27
matrimônio, há um endereço e um caminho
a ser peregrinado.

TALENTO

Em Mt 25:14-30, vemos a parábola dos talen-


tos. O talento era uma medida de dinheiro.
Por esta parábola, entendemos que estamos
falando que cada um recebeu uma medida,
e não importa o tamanho, qualquer medida
pode ser multiplicada. Entenda que a natureza
de um talento é se multiplicar. O talento existe
para ser multiplicado. Porém, qualquer pessoa
pode adquirir e multiplicar talentos, basta apli-
car devoção e treino. A palavra fala que aquele
que pede recebe; o que busca encontra; e, ao
que bate, lhe será aberto. Então, um talento
pode ser adquirido mediante um esforço.

DOM

Agora, o dom, NÃO, o dom é presente de Deus.


Ninguém pode alcançar um dom se de Deus
não for concedido. Ao que Paulo incentiva,
buscai os melhores dons. A diferença entre

28
dom e talento é que um pode ser comprado
e o outro é dado. Não há coisa mais seca que
ver alguém ministrando apenas com talento,
porém sem o dom da graça de Deus em cima
do seu talento. Então o dom, este presente de
Deus, se torna uma habilitação divina sobre
seu talento para ministrar com graça.

E o que é ESCOLHA?

Na parábola da veste nupcial, em Mateus 22:1-


14, encontramos o texto: “E disse-lhe: Amigo,
como entraste aqui, não tendo veste nupcial?
E ele emudeceu. Disse, então, orei aos servos:
Amarrai-o de pés e mãos, levai-o, e lançai-o nas
trevas exteriores; ali, haverá pranto e ranger de
dentes. Porque muitos são chamados, mas pou-
cos, escolhidos”.

Escolhido é aquele que escolhe vestir as ves-


tes adequadas à festa de matrimônio. Como
fazer isso em nossas vidas? Com as vestes da
santidade, com as vestes da conduta devida,
com as vestes do arrependimento, com as ves-
tes da dependência do céu. E então, quando
estivermos adequados à festa, aqui mesmo
na terra poderemos desfrutar dos banque-
tes celestiais, de forma que, Davi declara no

29
salmo23:5 “Preparas um banquete para mim à
vista dos meus inimigos. Tu me honras, ungindo
a minha cabeça com óleo e fazendo transbordar
o meu cálice.”

UNÇÃO

E então, por fim, gostaria de falar sobre a


unção. É no momento do banquete real, em
que somos ungidos, pois Ele encontrou em
nós um coração ensinável, uma conduta apro-
vada, em quem Ele pode confiar uma porção
abundante da sua unção. Quando escolhemos
a Ele, Ele nos escolhe.

Agora, volto à primeira pergunta deste devo-


cional: o que é unção na adoração? 1 Samuel
16:23 - E sucedia que, quando o espírito mau,
da parte  de Deus, vinha sobre Saul, Davi
tomava a harpa e a tocava com a sua mão;
então, Saul sentia alívio e se achava melhor,
e o espírito mal se retirava dele.

Você sabe qual o significado literal de ungir? É


esfregar. Sim, esfregar. Há um procedimento
muito conhecido entre os pastores de ovelhas
que impede que as moscas nos Entre seus

30
ouvidos e depositem ovos dentro de suas
cabeças, o que traria a morte. Estes pastores
então, esfregam(ungem) azeite em seus pelos,
e o odor do azeite impede que as moscas se
aproximem delas.

Quando a palavra fala de ovelhas, estas somos


nós. Quando fala de moscas, refere-se aos
demônios, e quando fala de azeite, se refere
ao Espírito Santo. Isso significa que, aquele
que está esfregado no Espírito Santo dia e
noite, imerso em Sua presença, exalando o
odor da Sua glória, não será atingido quando
os demônios o tentarem. Pelo contrário, o
odor da presença de Deus em você afastará
os demônios.

Em Isaías 10:27 fala: “E acontecerá, naquele dia,


que a sua carga será tirada do teu ombro, e o seu
jugo, do teu pescoço; e o jugo será despedaçado
por causa da unção”.

Por aqui entende-se jugo, como todo o peso


de uma direção que é contrária a Deus, todo o
peso de doença física e emocional, todo o peso
de miséria, todo o peso das hostes do mal.
Este peso só é quebrado através da unção.

31
Busque a unção de Deus, se esfregue no Espí-
rito Santo, você verá os milagres que Ele vai
operar através da sua adoração.

VOCÊ PODE ENCHER UM ESTÁDIO INTEIRO MINIS-


TRANDO ATRAVÉS DO SEU DOM, MAS É SÓ A
UNÇÃO QUE QUEBRA O JUGO!

32
6
O SOM DA VERDADE

ANTES QUE TE FORMASSE NO VENTRE TE


CONHECI, E ANTES QUE SAÍSSES DA MADRE, TE
SANTIFIQUEI; ÀS NAÇÕES TE DEI POR PROFETA.

JEREMIAS 1:5

Certa vez, quando ainda adolescente, estava


num acampamento da minha igreja, e por já
fazer parte da equipe de adoração, fui cha-
mado para uma reunião antes do culto da
noite, onde o pastor estava compartilhando
que estava orando e jejuando por aquele dia
específico, há 30 dias. Fiquei de certa forma,
muito preocupado com a responsabilidade de
ministrar ao teclado num culto tão importante.
Afim da reunião antes do culto, todos saíram
da sala e eu, fui último a sair. O pastor então,

33
percebeu a minha cara de preocupação e com
grande sensibilidade ao Espírito Santo, ele me
parou e disse: “Duda, essa noite seja apenas
você mesmo”.

No mesmo instante, meu coração foi tomado


por uma segurança e tranquilidade que
nunca havia sentido antes. Uma liberdade
tomou conta de minhas mãos, e mal oculto
havia começado, pouco a pouco, todos foram
parando de tocar, as pessoas começaram ser
tomadas pela presença do Espírito Santo, a
cair no chão chorando por seus pecados e pela
presença inegável, tangível de Deus naquele
lugar...havia uma atmosfera tão celestial
naquela noite, que quando me dei conta, o
único que havia ficado em pé ministrando era
eu... dedilhando no teclado “Agnus Dei”, por
toda aquela reunião... Não foi necessário pre-
gação, não foi necessário passarmos por horas
de louvor...

Naquela noite, Ele simplesmente veio, porque


encontrou um pastor sensível o suficiente
para instruir-me na direção que seria a base
de todo o meu ministério: “Simplesmente seja
você mesmo”. Quando Deus encontra pessoas

34
dispostas a serem absolutamente sinceras,
sem esconder nada, sem querer parecer outro
alguém, ou sem tentar representar algo para
agradar as pessoas, aí Ele vem.

Você sabe qual é a raiz da palavra “sincera”?


Conta-se que desde a antiguidade, os romanos
fabricavam vasos a partir de uma cera espe-
cial, e por vezes, estes vasos eram tão trans-
parentes como o vidro, que eles diziam que o
vaso parecia “zine cera”, ou seja, “sem cera”. Esta
mesma cera era usada para cobrir as imperfei-
ções e as rachaduras das esculturas a fim de
enganar os compradores inexperientes, fazen-
do-os achar que estavam adquirindo uma peça
perfeita. No entanto, a verdade era que a cera
estava cobrindo as suas imperfeições.

Daí, uma pessoa sincera, é comparada a uma


pessoa transparente, que não esconde nada
de ninguém. Só que o mais incrível disso tudo,
é que quando decidimos ser sinceros abrimos
espaço para sermos verdadeiramente seme-
lhantes a imagem daquele que é perfeito.
Então, tudo que é imperfeito em nós, torna-se
a lenha perfeita para que seu fogo nos con-
suma e a fumaça da sua glória venha habitar
aonde estivermos.

35
Ei! Não tem porque esconder o seu verdadeiro
eu, não tem porque tentar fingir ser outra pes-
soa que você não é! Não tem porque esconder
as suas imperfeições! A única forma de pro-
gredirmos até chegarmos à estatura do varão
perfeito é nos apresentarmos a Ele do jeito
que somos e Ele nos conduzirá à perfeição.

E deixa eu te dizer mais… Sabe o que é imper-


feição? É tudo o que você não é, pois a palavra
diz que você foi criado a imagem e semelhança
de Deus, você foi criado para glória de Deus,
você é um tesouro particular de Deus, você
é um templo do Espírito Santo, você é amigo
de Deus, você é um sacerdote Real, você é
um embaixador do Reino de Deus, você é um
profeta designado às nações, você é filho de
Deus. Não tenha medo de ser quem você é.
As suas imperfeições, os seus pecados, a con-
cupiscência da sua carne, não são você. Você
é um filho de alguém que é perfeito.

ANTES MESMO DE TE FORMAR NO VENTRE


MATERNO, ELITE ESCOLHI; ANTES QUE VIESSES
AO MUNDO, EU TE SEPAREI E TE DESIGNEI PARA
A MISSÃO DE PROFETA PARA AS NAÇÕES!

36
7
ADORANDO EM
SEGURANÇA

PORQUE EU, O SENHOR, NÃO MUDO; POR ISSO


VÓS, Ó FILHOS DE JACÓ, NÃO SOIS CONSUMIDOS.

MALAQUIAS 3:6

Quantos de nós já não nos sentimos amedron-


tados ao nos depararmos com situações que
nos deixariam expostos diante das pessoas
ou das situações que, ao nosso ver, são sem-
pre maiores do que nós. São os verdadeiros
gigantesca mente, muralhas que se opõem
contra o fluir natural de nossas habilidades, e
nos fazem agir forçadamente, interpretando
da forma mais caótica aquilo que não somos.
Quantas e quantas vezes já ouvi em minhas
viagens pelo Brasil, a pergunta: “O que eu faço

37
pra ministrar com mais segurança?”, ou “eu
tenho vergonha de cantar para a congregação,
como vencer isso?”. Eu por muitas vezes, já
ministrei com muita insegurança, e percebi
que cada vez quesito acontecia, a insegurança
que estava em mim gerava clima tenso no
louvor, céus fechados, e as pessoas ficavam
até com o semblante duro... Porém eu des-
cobri, quase agir com segurança, as pessoas
me seguirão e chegarão comigo no lugar da
presença de Deus.

No Salmo 4 percebe-se logo de cara um ver-


dadeiro momento de tensão, um clamor por
alívio, justiça, misericórdia. Percebe-se então,
que Davi se encontrava num momento de
circunstância adversa, uma nova muralha
sua frente, um novo Golias para derrubar.
Embora que, para ele foi tão fácil derrubar
Golias quando adolescente, agora se encon-
trava com a alma angustiada, com o cora-
ção indignado, a ponto de dizer “Até quando
ó poderosos, ultrajarão a minha honra? Até
quando estarão amando ilusões e buscando
mentiras?” E aqui estão três pontos que
potencializam a insegurança.

38
1 – A DESONRA

2 – AS AMORAS ILUSÕES

3 – A BUSCA POR MENTIRAS

1º PONTO: A desonra - quando desonramos a


Deus, ou alguém instituído por Ele, entramos
no caminho da autossuficiência e da força do
nosso braço. Todo o suporte espiritual que
tínhamos embasados na sabedoria de Deus
e no seu poder são automaticamente enfra-
quecidos, pois ao desonrar estamos dizendo:
não preciso de Deus, ou, não preciso da pes-
soa de Deus para me ajudar. E então entra
o sentimento de necessidade de aprovação,
querendo mostrar pra Deus que você conse-
gue sozinho. Daí pra frente, um abismo chama
outro, até o momento que você já não acredita
mais em si e nem no que Deus disse.

2º PONTO: O amor às ilusões - as ilusões são


mentiras que nos embriagam. Que não gosta
de um show de mágica? A gente sabe que não
é real, mas nossos sentimentos são manipu-
lados e ficam à flor da pele por causa de...
nada!!! Nada do que vemos na ilusão é real.

39
Quem já não ficou vidrado em algum seriado,
e chegou até a sonhar com isso? Um sonho
gerado por uma história que nunca foi reali-
dade. Por isso quando buscamos incessante-
mente as ilusões, até com verdadeira paixão,
em algum momento chegaremos conclusão de
que todo o tempo gasto e todas as emoções
vividas com aquilo nunca nos levaram a lugar
algum. Entoem a frustração. E a frustração faz
com que você não invista mais no seu talento.

3º PONTO: A busca por mentiras - E então depois


de perder café e encontrar a frustração, o ser
humano que entra por esse caminho, começa
a buscar mentiras para satisfazer o vazio exis-
tencial e justificar o seu fracasso.

Contudo, o Salmo não para por aí. Davi con-


tinua nos ensinando que o Senhor escolhe
o piedoso e que o Senhor nos ouve quando
simplesmente O invocamos. E compreende
os tempos difíceis do ser humano, ensina que
podemos até ficar irados, mas nos adverte a
não pecarmos. É melhor que nos aquietemos,
ofereçamos sacrifícios agradáveis a Deu-se
confiemos no Senhor.

40
E após clamar para que a luz do Senhor brilhe
sobre nosso rosto, Davi, imediatamente muda
de postura e declara: “Encheste o meu coração
de alegria, alegria maior do que a daqueles que
têm fartura de trigo e de vinho.”

Então, a chave para a segurança é simples-


mente clamar confiar em Deus, depender de
Deus, pois Ele não falha enuncia falhou, como
diz em 2 Pedro 3:9, nunca se atrasarem cum-
prir a Sua promessa. E podemos pedir sim,
que a Sua luz brilhe sobre o nosso rosto.

E o final deste Salmo, é muito conhecido, por


aqueles que alguma vez já tiveram insônia,
pois Davi declara, em paz me deito e logo
adormeço. Por que logo? E a reposta a seguir:
Pois tu Senhor, me fazes viver em segurança.
Quer dizer que para dormir bem, viver empara
cantar bem, para usar o meu talento para o
Senhor, é necessário que antes de qualquer
coisa, eu vivo em segurança. O poder que há
na vida de uma pessoa segura no Senhor é
inabalável. Nada pode derrubar quem decide
confiar no Senhor e principalmente, viver cada
dia confiando no Senhor. Busque honrá-lo
e busque a verdade acima de tudo, e você

41
encontrará uma fonte inesgotável de segu-
rança. Por mais que você possa ter fraque-
zas, a sua segurança não está em você, mas
naquele, como dizem Malaquias 3:6 “Porque
Eu, o Senhor, não mudo...”

...POIS SÓ TU, SENHOR, ME FAZES VIVER EM SEGURANÇA.

42
8
REFUGIADOS NO
SENHOR

E EU DEI-LHES A GLÓRIA QUE A MIM ME DESTE,


PARA QUE SEJAM UM, COMO NÓS SOMOS UM.

EU NELES, E TU EM MIM, PARA QUE ELES SEJAM


PERFEITOS EM UNIDADE, E PARA QUE O MUNDO
CONHEÇA QUE TU ME ENVIASTE A MIM, E QUE
OS TENS AMADO A ELES COMO ME TENS AMADO
A MIM.

JOÃO 17:22-23

Como agir quando nos sentimos pressionados


dentro do próprio ministério que servimos?
Quantas vezes nos sentimos impulsionados a
fugir das pressões da vida e do ministério, parece
que tudo nos diz para sairmos daquele lugar.

43
É o que fala Davi logo no primeiro verso deste
Salmo:” No Senhor me refúgio. Como então,
vocês podem dizer-me: “Fuja como um pássaro
para os montes?” Este Salmo provavelmente
foi escrito no início do conflito com o Rei Saul,
quando Davi permaneceu fiel ao rei, e antes da
fuga relatada em 1 Samuel 19 em diante.

E eu quero frisar esse pequeno trecho “No


Senhor me refúgio”. O que significa no Senhor?
A palavra “no” é a contração da preposição
“em” com o artigo definido “O”. Logo, “no
Senhor” significa estar nele, dentro dele, ser
um com Ele. É o que Jesus nos ensina em João
17:22-23: ” Dei-lhes a glória que me deste, para
que eles sejam um, assim como nós somos um:
eu neles e tu em mim. Que eles sejam levados
à plena unidade, para que o mundo saiba que
tu me enviaste, e os amaste como igualmente
me amaste”.

E ainda em João 14:16-17, Ele diz: “E eu rogarei


ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, para
que fique convosco para sempre; O Espírito da
verdade, que o mundo não pode receber, por-
que não o vê nem o conhece; mas vós conheceis,
porque habita convosco, e estará em vós.”

44
Quando a palavra fala do Consolador, está se
referindo ao Espírito Santo. Então, conforme
citamos acima pela palavra, aquele que recebe
o Espírito Santo se torna um com Deus. Dessa
maneira, podemos estar, então, no Senhor.

E a segunda parte deste pequeno trecho de


Salmos é: ME REFUGIO. Se refugiar nada mais
é do que entrar num lugar protegido do perigo.
Então quando você se refugia no Senhor, você
se torna um com Ele e fica protegido de todo
e qualquer perigo.

No entanto, é importante que nossas almas,


que são alvos de ataques constantes, sejam
treinadas nesse lugar de refúgio. E como fazer
isto? Com práticas espirituais, porque Deus
é Espírito, e importa que os que O adoram
O adorem em espírito e em verdade. Então,
ore, fale em línguas espirituais e adore, adore,
se derrame perante o Senhor.Tem uma frase
que eu gosto muito, de um grande ministro
de louvor, e ele diz: “Pra não cair, eu me deito”.
Sim, deite-se na presença de Deus.

Há muitos anos atrás eu tive um entendimento


que a nossa geração não nasceu pra descan-
sar nas coisas desse mundo, mas que o seu

45
verdadeiro descanso está no altar do Senhor.
Nasceu pra guerrear, mas que só seria reves-
tida de poder se encontrasse o descanso no
altar do Senhor. A gente vê isso neste Salmo,
quando Davi continua falando dos ímpios que
armam seus arcos para atirar flechas naque-
les que são retos de coração, e ele pergunta:
“O que o justo pode fazer quando todos os seus
fundamentos são destruídos?” E isto é muito
forte, porque aquele está se referindo aos
fundamentos de uma pessoa justa. Mas logo
em seguida ele declara uma verdade imutável
absoluta: “O Senhor está no seu santo templo;
o Senhor tem o seu trono nos céus. Seus olhos
observam; seus olhos examinam os filhos dos
homens. O Senhor prova o justo, mas o ímpio e
a quem ama a injustiça, a sua alma odeia. Sobre
os ímpios ele fará chover brasas ardentes enxofre
incandescente; vento ressecam-te é o que terão.
Pois o Senhor é justo, e ama a justiça; os retos
verão a Sua face.”

Ou seja, mesmo que os fundamentos do justo


sejam destruídos, Deus continua no seu santo
templo. Então, meu irmão, minha irmã, se por
algum motivo você tem sofrido pressões a
ponto de sentir que até os seus fundamentos

46
estão sendo destruídos, tudo que você tem a
fazer é se refugiar nesta verdade imutável: de
que apesar de tudo, o Senhor continua no Seu
santo templo, e o Seu trono está nos céus. Não
está na nossa bagunça, não está nas nossas
tribulações, mas está nos céus. Por isso, seja
um com Ele e então, acima de toda e qual-
quer pressão e luta, você também estará em
outro nível, você estará desfrutando deposição
celestial, como Paulo declara em Efésios 2:6,
você estará assentado com Cristo nos lugares
celestiais.

AINDA QUE TUDO NA TERRA SEJA ABALADO, DEUS


CONTINUA GOVERNANDO EM SEU SANTO TEMPLO.

47
9
MEMORIAIS DE
GRATIDÃO

EU TE AMAREI, Ó SENHOR, FORTALEZA MINHA.

SALMOS 18:1

Quantas vitórias no Senhor você já teve? E


quantas vezes depois dessas vitórias, você
escreveu ou criou, de alguma maneira um
memorial em louvor a Ele pelo que Ele fez?

Davi escreveu este hino depois de vencer os


seus inimigos, reconhecendo o poder de Deus
em livrá-los dos adversários que não respei-
tavam o rei ungido por Deus, Nemo próprio
Senhor. Deste Salmo foram retirados muitos
dos versos de louvores bem conhecidos que
cantamos frequentemente em nossas igrejas.

48
Apenas para citar alguns: O Senhor é a minha
rocha, a minha fortaleza e o meu libertador; o
meu Deus é o meu rochedo, em quem me refú-
gio. Ele é o meu escudo e o poder que me salva,
a minha torre alta. Das alturas estendeu a mão
e me segurou; tirou-me das águas profundas.
Livrou-me do meu inimigo poderoso, dos meus
adversários, fortes demais para mim. Com o teu
auxílio posso atacar uma tropa; com o meu Deus
posso saltar muralhas. Torna os meus pés ágeis
como os da corça, sustenta-me firme nas alturas.
Ele treina as minhas mãos para a batalha e os
meus braços para vergar um arco de bronze.
Persegui os meus inimigos e os alcancei; e não
voltei enquanto não foram destruídos.

Quando eu leio um Salmo como este, fico ima-


ginando o ambiente de majestade e grandiosi-
dade que havia no reino de Davi. Aquele sen-
timento de temor espanto no reino que devia
permear as ruas da cidade de Davi e os turnos
de adoração. Pois as palavras que ele usa são
extremamente profundas que revelam carac-
terísticas de Deus, que só poderiam ser escri-
tas por alguém que vivenciou a revelação des-
sas características. Fumaça em suas narinas,
brasas vivas de sua boca, fogo consumidor,

49
raios, trovões... Enfim, Davi se esforçou para
descrever as memórias da magnitude de Deus,
a fim de louvá-lo por seus grandes feitos.

Isto deve ser um hábito em nossas vidas.


Escrever ou criar memoriais pelas grandezas
de Deus nos ajudam a lembrar nossas almas,
muitas vezes tão abaladas pelas circunstân-
cias da vida, que Deus ainda é mais poderoso
da qualquer situação. É uma atitude que tem
o poder de nos tirar de uma mente negativa
para um estado totalmente positivo e otimista.

Pense comigo neste exemplo: quando uma


criança perde o seu brinquedo e começa a
chorar, a única coisa que pode fazê-la parar
de chorar, é atrair a sua atenção para algo
melhor e mais divertido para ela. Da mesma
forma, quando vivemos dias em que nos senti-
mos pesados, ou por alguma situação ficamos
com nossos pensamentos negativos, a melhor
coisa que podemos fazer é lembrarmos dos
grandes milagres que Deus já realizou em nos-
sas vidas, ou de nossa família, e adorar a Deus
em gratidão por tais milagres. O poder da gra-
tidão é tão forte que é capaz de substituir um
ambiente inteiramente carregado de tristeza

50
e descrença para um ambiente propício para
a realização de mais milagres.

Veja o que aconteceu quando Jesus entrou na


casa de Jairo para ressuscitar a sua filha, em
Marcos 5:35-43:

“Estando ele ainda falando, chegaram alguns do


principal da sinagoga, dizendo: A tua filha está
morta; para que enfadas mais o Mestre? E
Jesus, tendo ouvido essa palavra que se dizia,
disse ao  principal da sinagoga: Não temas,
crê somente. E não permitiu que ninguém o
seguisse, senão Pedro, e Tiago, e João, irmão
de Tiago. E tendo chegado à casa do principal
da sinagoga, viu o alvoroço, e os que choravam
muito e pranteavam. E entrando, disse-lhes: Por
que vos alvoroçais e chorais? A menina não está
morta, mas dorme. E riam-se dele; porém ele,
tendo-os posto todos para fora, tomou consigo
o pai e a mãe da menina, e os que com ele esta-
vam, e entrou onde a menina estava deitada. E
tomando a mão da menina, disse-lhe: menina,
e; que traduzido é: Menina, a ti te digo, levan-
ta-te. E logo a menina se levantou e andava,
pois  já  tinha doze anos; e assombraram-se
com grande espanto. E ordenou-lhes expressa-

51
mente que ninguém o soubesse; e disse que lhe
dessem de comer.”

Para que o milagre ocorresse, foi necessário que


todo pensamento de descrença, zombaria, ingra-
tidão e negatividade fosse retirado do ambiente,
e então Jesus pode ressuscitara menina.

Estudos científicos revelaram que a gratidão


também é altamente benéfica para a saúde e
para os relacionamentos. Robert Emonas, um
cientista que estuda os efeitos da gratidão na
vida das pessoas, descobriu que as pessoas
que consistentemente praticam gratidão tive-
ram uma série de benefícios, que eu descrevo
a seguir:

NO CORPO FÍSICO
• Sistema imunológico mais forte
• Menor incômodo com dores
• Menor pressão sanguínea
• mais exercício e maior cuidado com a saúde
• dormir melhor e sentir-se com mais energia
ao caminhar

52
NOS EFEITOS PSICOLÓGICOS
• Maior nível de emoções positivas
• mais alerta, vivo e acordado
• mais prazer e alegria

• mais otimismo e felicidade

NO ÂMBITO SOCIAL
• mais prestatividade, generosidade e com-
paixão
• mais perdão
• você se torna mais extrovertido

• você se sente menos só e isolado

Um outro benefício da gratidão reportado por


Emonas que é muito relevante, é que ela blo-
queia sentimentos negativos como a inveja e
o ressentimento. O poder da gratidão pode
até mesmo diminuir a frequência e episódios
de depressão.

Então se você ainda não tem este hábito, quero


te incentivar a começar a criar um memorial

53
de gratidão, e você desfrutará de uma vida
ainda melhor e abundante na presença glo-
riosa de Deus. Se você me permitir dar uma
dica, comece adquirindo o hábito de escrever
um diário com Deus. Passado algum tempo,
você poderá ser impactado ao passear pelas
páginas de seu diário e lembrar de milagres
que aparentemente eram pequenos, mas que
naquele dia farão toda a diferença e lhe trarão
um vigor sobrenatural para prosseguir nessa
vida de adoração a Deus.

ESCREVER OU CRIAR MEMORIAIS DAQUILO QUE


DEUS JÁ FEZ EM NOSSAS VIDAS NOS AJUDAM
A LEMBRAR QUE DEUS CONTINUA SENDO MAIS
PODEROSO DO QUE QUALQUER SITUAÇÃO, E
SEMPRE SERÁ!

54
10
ADORAÇÃO
SINCERA

A TI, SENHOR, LEVANTO A MINHA ALMA.


DEUS MEU, EM TI CONFIO, NÃO ME DEIXES
CONFUNDIDO, NEM QUE OS MEUS INIMIGOS
TRIUNFEM SOBRE MIM.

LER SALMOS 25

Você já notou que muitas das vezes, uma can-


ção não encaixou bem com o ambiente que
estávamos presenciando em uma reunião?
Reconhecer a maneira como estamos, ou como
nos sentimos naquele momento pode fazer
toda a diferença ao ministrarmos canções ao
Senhor. E foi nesse lugar de reconhecimento
que Davi entrou ao escrever o Salmo 25.

55
Este é um Salmo de lamentação. Mas, em meio
à sua dor, Davi pede ao Senhor que o per-
doe. Embora contendo elementos de salmo
de lamentação e de salmo penitencial, com-
binação desses dois formatos o torna único.
Então, logo nos primeiros versos Davi começa
reconhecendo a sua dependência de Deus e
pedindo que não seja humilhado perante os
seus inimigos. O desenrolar deste Salmos
demonstra como Davi sentia-se angustiado,
aflito, atribulado, sofrendo... Mas existe um
fator importante em tudo isso: Davi não escon-
deu de Deus a maneira como ele estava se
sentindo. Embora seja necessário que este-
jamos focados na fidelidade e no amor do
Senhor, o fator da sinceridade é crucial para
apresentarmos a Deus a nossa adoração.

De nada adiantaria escondermos nossos senti-


mentos e gerar uma adoração não condizente
com o nosso coração. Pois necessário é, que
adoremos a Deus com todo o nosso coração,
e isto implica em sermos totalmente sinceros.

Eu já citei isso aqui, mas volto a lembrar


que logo nos primeiros anos de minha con-
versão, estava participando de um retiro da

56
minha igreja, e eu já tocava teclado no lou-
vor. Porém, em uma noite de sábado, pouco
antes da reunião, o líder do louvor chamou
toda a equipe para uma pequena sala ao lado
da plataforma, e lá, compartilhou conosco
que estivera orando e jejuando por aquele
culto especificamente, nos últimos 30 dias. E
então deu algumas instruções, e todos foram
saindo da sala, até ficarmos apenas o pastor
seu. Percebendo como eu havia ficado preo-
cupado com aquela situação, que para mim,
seria uma responsabilidade muito grande; ele
virou-se para mim e disse com muita respon-
sabilidade muito, esta noite apenas seja você!
Aquilo me confortou de tal maneira, que lem-
brei de tudo o que Deus havia confirmado em
minha vida, lembrei de quem eu era em Jesus.
Naquela noite, tive uma das minhas primei-
ras grandes experiências de manifestação da
glória de Deus.

A reunião mal havia começado, a equipe de


louvor estava apenas no início da adoração,
e uma onda de glória invadiu aquele galpão
típico de retiros, e pouco a pouco, todos
foram caindo e se prostrando na presença
de Deus. Os pastores compreenderam o

57
ambiente e começaram a ministrar, até que
fiquei apenas eu, o teclado e a presença de
destocando a vida de todas as pessoas que
estavam naquela reunião.

Esse é o poder da sinceridade! Esse é o poder


de reconhecer como você está e também
quem você é. Jamais esqueça de apresentar o
seu coração a Deus e não apenas a sua adora-
ção, mas uma adoração que seja a expressão
do seu coração.

No Salmo tema deste devocional, Davi ainda


diz que se sente só e aflito, mas apesar disso,
ele também declara esta verdade: “Os meus
olhos estão sempre voltados para o Senhor, pois
só ele tira os meus pés da armadilha.” E, logo no
primeiro verso ele começa com “A Ti Senhor,
elevo a minha alma.”

O que aprendemos com este Salmo? Tudo


começa elevando a nossa alma a Deus, pois
ela sempre está sujeita aos mais diversos sen-
timentos. A partir desta elevação da nossa
alma, o nosso clamor sincero pode ser verda-
deiro com todos os sentimentos do momento.
Porém, em meio a toda sinceridade, Davi fre-
quentemente se volta para declarar as ver-

58
dades absolutas de Deus. Então, em outras
palavras, reconheça quem Deus é, reconheça
quem você é, apresente suas aflições ao
Senhor, mas jamais esqueça das verdades
absolutas da grandeza de Deus.

RECONHEÇA QUEM DEUS É, RECONHEÇA QUEM É


VOCÊ APRESENTE SUAS AFLIÇÕES AO SENHOR.
MAS, JAMAIS SE ESQUEÇA DAS VERDADES
ABSOLUTAS DA GRANDEZA DE DEUS.

59
TO DA S A S M I N I S T R AÇ Õ E S
D E S T E D E VO C I O N A L VO C Ê
ENCONTRA O VÍDEO NO CANAL
DO YOUTUBE DO MEVAM MUSIC.

ACESSE:

60

Você também pode gostar