Você está na página 1de 4

11/01/2022 09:13 Regra de Simpson

Regra de Simpson
Regra de Simpson (simples)
Tal como a Regra dos Trapézios, trata-se de outro exemplo de Fórmula de Newton-Cotes fechada,
mas, ao
invés de considerarmos a aproximação em cada sub-intervalo através
de um polinómio interpolador do 1º
grau (recta), podemos pensar numa
aproximação um pouco melhor, considerando um polinómio interpolador
do 2º grau (parábola). Para isso, ao considerarmos a regra de integração simples, precisamos de um ponto
adicional, que será o ponto médio.

.
Neste caso,

n=2 h = (b-a)/2 x0 = a x1= c = a+h x2 = b

a fórmula de integração será do tipo

I2( f ) = A0 f(a) + A1 f(c) + A2 f(b)

e podemos obter os pesos A0, A1, A2, resolvendo


o sistema linear

.
ou através dos polinómios de Lagrange:

.
Obtemos, assim, a Regra de Simpson (simples):

S( f ) = I2( f ) = ( f (a) + 4 f (c) + f (b) ) h / 3


https://www.math.tecnico.ulisboa.pt/~calves/courses/integra/capiii33.html 1/4
11/01/2022 09:13 Regra de Simpson

Erro da Regra de Simpson (simples)


Neste caso, usamos um polinómio interpolador do 2º grau, e sabemos da fórmula do
erro de interpolação
que:
f (x) - p2 (x) = f [ a, b, c, x ] (x - a) (x - b) (x - c)

portanto

No entanto, aqui não podemos aplicar directamente o teorema do valor intermédio para integrais,
porque (x-
a)(x-b)(x-c) muda de sinal no intervalo [a, b].

Introduzindo um ponto auxiliar d pertencente ao intervalo [a, b], podemos


usar a definição de f [ a, b, c, d, x ]
para obter

f [ a, b, c, x ] = f [ a, b, c, d ] + f [ a, b, c, d, x ] ( x - d )

Substituimos esta expressão no integral, como

obtemos, fazendo d tender para c, e aplicando o teorema do valor intermédio para integrais,
porque (x-a)(x-b)
(x-c)2 já não muda de sinal no intervalo [a, b]:

admitindo que a função f está, pelo menos, em C4[ a, b ].


(Observamos que a repetição dos nós nas diferenças divididas leva a expressões mal
definidas, que são
indeterminações, pelo que esta notação só faz sentido como um limite, sabendo
que a função f é
diferenciável.
Por exemplo:

recursivamente, através da definição de diferenças divididas, podemos obter uma expressão em função de f [
c, c ] = f ' (c) ).

Portanto, se f pertence a C4[ a, b ], o Erro da Regra de Simpson (simples) fica:

Observação:

sabiamos que a Regra de Simpson era exacta para polinómios do 2º grau, mas
esta fórmula
Por construção,

https://www.math.tecnico.ulisboa.pt/~calves/courses/integra/capiii33.html 2/4
11/01/2022 09:13 Regra de Simpson

do erro revela-nos que ela é exacta mesmo para polinómios do 3º grau!


Portanto, enquanto que a Regra dos Trapézios tem apenas grau 1, a Regra de Simpson tem grau 3.

Regra de Simpson (composta)

Regra de Simpson aplicada a dois sub-intervalos.

Convém referir que, enquanto a Regra dos Trapézios composta corresponde


a fazer a aproximação da função
integranda através de um spline linear, no caso da
Regra de Simpson composta, a aproximação feita não
corresponde a um spline de
grau 2, pois não exigimos regularidade da derivada nos nós. Essa regularidade
não é necessária quando integramos. Aliás, geometricamente depreende-se que, exigir a regularidade
da
função aproximadora, nos nós, não traz aparentes vantagens para a aproximação da área delimitada pelo
gráfico da função...

Para aplicar a regra de Simpson usando sub-intervalos, devemos considerar um número


impar de nós N+1,
de forma que ao dividirmos o intervalo [ a, b ] em N/2 sub-intervalos,
obtemos os nós

xi = a + i h
para i = 0, ..., N, com h = (b - a)/N.

Assim, podemos considerar três nós em cada sub-intervalo [ x2k-2, x2k ] :

x2k-2, x2k-1, x2k


para k = 0, ..., N/2, e aplicamos a regra de Simpson simples a cada um destes sub-intervalos.

Como

obtemos

e simplificando os termos repetidos, temos a Regra de Simpson Composta:

Erro da Regra de Simpson Composta

https://www.math.tecnico.ulisboa.pt/~calves/courses/integra/capiii33.html 3/4
11/01/2022 09:13 Regra de Simpson

Tal como no caso da Regra dos Trapézios composta, o erro da Regra de Simpson composta, resulta
da soma
dos erros em cada sub-intervalo, ou seja:

a partir desta expressão, e de forma análoga, obtemos, a Fórmula do Erro para Regra de Simpson
Composta:

https://www.math.tecnico.ulisboa.pt/~calves/courses/integra/capiii33.html 4/4

Você também pode gostar