Você está na página 1de 66

EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA

P.P.P.
(Plano Político Pedagógico).
ou
(Proposta Curricular)
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

2015 / 2016

P.P.P.
(Plano Político Pedagógico).
ou
(Proposta Curricular)

Tema

Educando com amor e por amor.

________________________________________________________________________________________________________________ 2
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

SUMÁRIO

I. Identificação 04
II. Histórico da Instituição 05
III. Apresentação 06
IV. Introdução 08
a. Desenvolvimento das relações entre o cuidar, o educar e o brincar 08
b. Entendimento da CEIC Pé de Moleque como um grande laboratório 09
c. A formação continuada das educadoras como elemento essencial 10
d. A família como participante ativo da vida do CEIC Pé de Moleque 10
e. O espaço físico como ferramenta para promoção do desenvolvimento das crianças 12
f. Criando expectativas para o processo de ensino e aprendizagem das crianças 13
V. Embasamento Filosófico 14
VI. Embasamento Psicológico 17
VII. A Educação Psicomotora como Base para Educação Pré-escolar 18
VIII. Quadro das Aprendizagens 20
IX. Justificativa 21
X. Objetivo Geral 25
XI. Objetivos Específicos 26
XII. Metodologia 27
XIII. Organização Institucional 30
XIV. Conceitos Essenciais 38
XV. Projetos a serem implementados 41
XVI. Avaliação 42
XVII. Regime de Funcionamento 48
XVIII. Metas 49
XIX. Acompanhamento e Avaliação do P.P.P 50
XX. Características da Clientela e Comunidade a ser Atendida 51
XXI. Recursos Humanos Disponíveis e Necessários 52
XXII. Recursos Físicos Disponíveis e Projetados 53
XXIII. Croqui de Localização 54
XXIV. Terreno, Planta Baixa e Projeção de Construção 55
XXV. Planta Baixa das Instalações Físicas Disponíveis 56
XXVI. Recursos Materiais Disponíveis e Necessários 57
XXVII. Recursos Financeiros Mensais Necessários 59
XXVIII. Referências Bibliográficas 60
XXIX. Anexo I - Embasamento Teórico 61

________________________________________________________________________________________________________________ 3
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

XXX. Anexo II - Documentos da Instituição 64


XXXI. Anexo III - Rol da Diretoria da Mantenedora 65
XXXII. Anexo IV – Documentação da Direção Pedagógica 66
XXXIII. Anexo V – Documentação da Direção Administrativa 67
XXXIV. Anexo VI – Documentação das Educadora 68
XXXV. Anexo VII – Documentação do Pessoal dos Serviços Gerais 69

I - IDENTIFICAÇÃO

Nome Fantasia: Centro de Educação Infantil Comunitário Pé de Moleque.


Entidade Mantenedora: Ampaprec – Associação de Amparo e Pré-Educação à Criança.
Endereço: Avenida Nossa Senhora dos Navegantes 1096 – Serraria -CEP 88.115-400
Município: São José
Fone: (48) – 3258-9322 CNPJ nº 09.073.893/0001-70

Direção Administrativa: Gisele Fernanda da Silva


Marly Cardoso de Barros Gomes da Silva

Direção Pedagógica:

Responsável pela Elaboração: Pedagoga....., Professoras ......., Direção Administrativa, Equipe


de Funcionários e Comunidade.

Data da Elaboração: Setembro de 2007

________________________________________________________________________________________________________________ 4
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

II - HISTÓRICO DA INSTITUIÇÃO

Sabe-se, que a necessidade imprime ao homem, na busca de soluções alternativas e


criativas às suas dificuldades, força suficiente para se construir uma nação, desta mesma
forma, algumas mães da comunidade do Bairro Serraria, na ânsia – a ansiedade da guerreira -
de poder com o seu labor reforçar a renda familiar, como também, retornar ao mercado de
trabalho ou simplesmente deixar de ser mais um número, na extensa lista de desempregados
e excluídos hoje existentes nesta nossa pátria mãe, e proporcionar ao seu filho uma
possibilidade de projeção social - a educação - é que se uniram visando um bem comum.
Criaram em sua comunidade uma OSC - Organização da Sociedade Civil, entidade
sem fins lucrativos, com o intuito de ali desenvolverem um espaço dedicado à guarda e
educação de seus filhos, denominaram-na de Ampaprec – Associação de Amparo e Pré-
Educação à Criança, subentendendo-se o termo Amparo como: guarda, cuidado, zelo..., por
extensão- creche - e Pré-Educação como: jardim de infância, prezinho..., e também por
extensão - ensino pré-escolar, pois constataram que havia crianças de zero a 06 anos
necessitadas desta prática social, assim, e sabedoras da Resolução 003/99 do Conselho
Municipal de Educação de São José – COMESJ, que reza em seu artigo 3º, Parágrafo 2º “As
instituições de educação infantil que mantém simultaneamente o atendimento a crianças de
zero a três anos em creche e de quatro a seis anos em pré-escola, constituir-se-ão como
Centro de Educação Infantil” resolveram declinar o nome fantasia do local de funcionamento
da instituição de Centro de Educação Infantil Comunitário Pé de Moleque., ou simplesmente
CEIC Pé de Moleque.
Este nome bastante sugestivo nos faz lembrar que a ação é comunitária, daí a inserção
à frente do CEI, o termo Comunitário e a expressão Pé de Moleque nos remete aos aspectos
da inclusão social, da retirada das crianças das ruas, da prevenção ao crime e violência e
outras situações de risco para com a criança e a infância, bem como, aos aspectos da
cidadania e principalmente ao resguardo dos seus direitos constitucionais.

________________________________________________________________________________________________________________ 5
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

III - APRESENTAÇÃO

O caminho até agora percorrido pela Ampaprec – Associação de Amparo e Pré-


Educação à Criança na consecução de seu objetivo maior - o Centro de Educação Infantil
Comunitário Pé de Moleque - foi permeado de obstáculos que foram sucessivamente
superados, alguns mais fáceis, outros nem tanto, houve muita perseverança, carinho e
principalmente a participação efetiva de todos que ao seu quadro social pertencem, como
também, daqueles que anonimamente envidaram com pertinácia, um sem número de
esforços, para que se alcançasse o almejado êxito, assim, igualmente não seria diferente
quanto a Proposta Curricular ou Plano Político Pedagógico que se pretende implantar na
instituição.
As diferenças de posicionamento, as opiniões divergentes, a resistência quanto às
inovações e outras questões conflitantes inerentes ao assunto, tanto de professores, dos
especialistas, dos pais, como da direção, enfim, de todos os envolvidos apareceram e
aparecerão neste evoluir. Conseqüentemente, discernimento, ponderação e equilíbrio serão
as chaves para o sucesso deste empreendimento.
É de conhecimento de todos que a pedra angular, a mola mestra de qualquer entidade
similar a esta que foi criada, inquestionavelmente está na figura da educadora e foi pensando
nesta assertiva, que um dos quatro (04) pilares de sustentação deste PPP está embasado e é
relativo ao processo de formação continuada dos profissionais que nela operarão, deste modo,
será parte do trabalho que diariamente tomará vida na instituição, o modus operandis deste
ordenamento e de outros virão em capítulos a serem apresentados adiante.
Indubitavelmente, que somente uma única sustentação recebesse toda a atenção,
seria altamente catastrófico ao plano geral, logo, outro pilar de deveras importância é o da
educação participativa, onde as famílias como co-autoras, compartilharão estratégias, tempos

________________________________________________________________________________________________________________ 6
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

e propostas para decidirem as suas inserções e participações em conjunto com as


professoras, especialistas, funcionários e direção na construção da experiência educativa, e
isto, dentro de um espaço físico funcional, que por seu turno, é outro pilar de extremo valor, o
qual foi e continuará sendo dedicado dentro desta proposição um estudo largamente debatido,
para que este o espaço do CEIC Pé de Moleque seja um ambiente estimulante, seguro,
acessível, lúdico, dinâmico e vivo.
Finalmente, e para que haja uma experimentação educacional de sucesso é
imprescindível à presença da liga, do cimento que unirá esses pilares, formando o quarto e
insubstituível pilar, um currículo inovador. Como vimos acima, as discussões sobrevirão, e
uma das mais polêmicas na educação infantil refere-se ao currículo, tal que, ainda na
atualidade não está devidamente claro para que ensinar, o que ensinar, quando ensinar, para
quem ensinar e como ensinar nesta fase da educação.
Pensar em bases curriculares e discutir os modelos de assimilação passiva atuais
remete este planejamento, imediatamente, a centralidade da ação pedagógica com crianças
pequenas, em determinado momento, para as áreas dos conteúdos disciplinares, em outro
momento, para os aspectos do desenvolvimento, e ainda, na soma destas duas dimensões
cruzando procedimentos pedagógicos - atividades e projetos - que contemplarão as duas
dimensões, contudo, não romperão com a base comum orientadora: a criança e a infância
como referências abstratas e universais. Tem-se, pois, agora, um desafio! Mudança já! Mudar
para se ter a criança e a infância como referências reais e individuais.
Se se der o significado de conteúdo como aquilo sobre o que conversamos,
exploramos, vivenciamos – em “100 linguagens” – com as crianças, tudo fica mais inteligível,
pois conteúdo é tudo aquilo que permeia as relações entre educadoras e as crianças, e
linguagem como toda e qualquer obra, execução, trabalho do homem e da natureza. Isto
implicará em reconhecer toda e qualquer obra das crianças e da professora como
conteúdos.Que conteúdos são esses? Há ou haverá maneira de selecioná-los e por quem?
Enquanto não se têm respostas a estas indagações, trabalhar-se-á com quê? A resposta para
a direção, especialistas e educadoras está e estará no exercício do dia-a-dia como sujeitos-
leitores de si mesmo, das crianças e do mundo. E não olvidar de que também são objetos de
conhecimento.

________________________________________________________________________________________________________________ 7
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

IV - INTRODUÇÃO

Para melhor entendimento e compreensão holística das educadoras, especialistas,


funcionários e direção, dividiu-se este tópico nos seguintes itens e subitens:
a. Desenvolvimento das Relações entre o cuidar, o educar e o brincar.
b. Entendimento do Centro de Educação Infantil Comunitário Pé de Moleque como um
grande Laboratório.
c. A formação continuada das educadoras como elemento essencial.
d. A família como participante ativo da vida do Centro de Educação Infantil Comunitário Pé de
Moleque.
e. O espaço físico como ferramenta para promoção do desenvolvimento da criança.
f. Criando expectativas para o processo de ensino e aprendizagem das crianças.

IV.A - Desenvolvimento das relações entre o cuidar, o educar e o brincar.

Incisivamente tem-se dito e pressupõe-se que seja correto, que as crianças auto-
aprendem e constroem o próprio conhecimento na relação com os outros. Desta forma, será,
pois, de responsabilidade pedagógica das professoras com importância particular o preparo de
contextos de brincadeiras e de experiências no Centro de Educação Infantil Comunitário Pé de
Moleque.
Nesta conjuntura poder-se-á notar que o trajeto da experiência educativa unirá todos
os momentos do dia e enviará a situações de brincadeiras, relações de criança e adulto,
criança e criança e adultos entre si. Na realidade as crianças terão no Centro de Educação
Infantil Comunitário Pé de Moleque, de fato, o direito a um lugar educativo arquitetado para
eles, onde poderão se arriscar, escolher como se exprimir, ser ouvidos e ouvir,
________________________________________________________________________________________________________________ 8
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

experimentando linguagens e conteúdos, assumindo posturas investigativas e situações de


grupo.
Impreterivelmente, há que se ter, desde já, nesta elaboração, o comprometimento das
educadoras do Centro de Educação Infantil Comunitário Pé de Moleque na valorização dos
processos de conhecimento das crianças, buscando a época tornar visível e compreensível às
inúmeras estratégias cognitivas que as crianças adotarão e os diferentes trajetos que
executarão. Deverão estar comprometidas em escutar as crianças e explicitar mediante
documentação a cultura por elas produzida.
Tem-se, por conseguinte, sempre ter em mente, que se aprende e muito com as
crianças, aprende-se como elas fabricam ininterruptamente as suas próprias teorias
cognitivas, e estas claramente sabe-se, são frágeis e modificáveis, contudo, muito
importantes, uma vez que, ajudam a compreender as idéias e as significações mentais e
emocionais que as crianças dispõem e colocam em prática.

IV.B - Entendimento do CEIC1 Pé de Moleque como um grande Laboratório.

Antes de tudo, se faz necessário uma explicação teórica2 do sentido figurado de


Laboratório dentro do projeto educativo que se deseja implantar: Primordialmente será uma
oficina de idéias e de práticas educativas, que aceitará e ampliará os temas e exames criativos
de adultos e crianças. Outro sentido figurado é o dos sistemas de comunicação ou
simplesmente “100” linguagens, subentendendo estas, como todas as formas de se adquirir
conhecimento e de se manifestar que poderão ser oferecidas às crianças, pode-se citar estes,
dentre outros, os sistemas possíveis no modo de desenvolvimento individual e de grupo: as
linguagens verbal, gestual, gráfica, plástica, musical, poético-metafórica e corporal.

IV.C - A formação continuada das educadoras como elemento essencial.

Como já foi dito, o processo de formação será parte do trabalho que diariamente
tomará vida na instituição, o CEIC Pé de Moleque deverá investir permanentemente neste
aspecto e deve ficar claro que se emprega muito tempo e recursos nisso e nunca é suficiente.

1
CEIC = Centro de Educação Infantil Comunitário, adotou-se a abreviatura para simplificar.
2
A explicação teórica dos sentidos figurados de laboratório e “100” linguagens, bem como, boa parte do projeto
educativo pretendido são baseadas nos trabalhos realizados nas escolas de Reggio Emília, cidade italiana,
conhecida internacionalmente pela excelente qualidade da educação dada às suas crianças, que se caracteriza
pela inovação teórica, experimentação, documentação, formação continuada de seus profissionais e intensa
participação da família e da comunidade na gestão da escola, e que não fogem do que preconiza os PCNs, a
Proposta Curricular do Município de São José e Proposta Curricular – Educação Infantil do Governo do Estado de
Santa Catarina.
________________________________________________________________________________________________________________ 9
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Ficará a cargo da educadora apresentar o próprio olhar cultural e a própria capacidade de


reler a contemporaneidade, sem basear-se apenas nos conhecimentos de formação escolares
anteriormente adquiridos.
As educadoras do Centro de Educação Infantil Comunitário Pé de Moleque terão um
compromisso de trabalho de “40” horas de trabalho semanal, sendo que, aproximadamente
20% destas, para serem articuladas em momentos de planejamento, de atualização e
reciclagem, de formação continuada e de encontros com as famílias.
Prevê este PPP, por conseguinte, estratégias diferenciadas de formação, tais como:
encontros coletivos de todo o grupo de trabalho, encontros com as famílias, projetos didáticos,
e outras iniciativas, organizadas de maneira a centralizar a participação de representantes de
outras instituições similares.
A educadoras deverão documentar os andamentos em toda sua extensão e sentidos
das experiências efetivadas pelas crianças, mediante fotos, vídeo, anotações... Lógico que
parciais e subjetivos, visando obviamente quanto e como as crianças estarão conhecendo.
Esse material será patrimônio comum, que deverá circular entre os colegas, discutido e
interpretado, além de ser colocado à disposição das famílias.
Deverá a instituição por suas educadoras, adotar esta postura investigativa, pois,
adquirirá força a partir do confronto entre diversos pontos de vista, sem esquecer de que em
educação, o básico é tomar para si a incerteza como limite de atribuição ou competência.

IV.D - A família como participante ativo da vida do CEIC Pé de Moleque.

Este P.P.P. advoga a idéia da Educação Participativa, uma vez que, como foi
à própria comunidade quem buscou a alternativa de Creche e Pré-Educação Comunitária,
constituindo uma associação a Ampaprec – Associação de Amparo e Pré-Educação,
também, trilhou de forma coletiva os caminhos percorridos até aqui. Propugna, do mesmo
modo, esta proposição, o indispensável e impostergável propiciamento a esta comunidade
ao exercício do livre arbítrio nas suas decisões coletivas, a fim de que, suceda-se
peremptoriamente a ambicionada substituição de paradigmas, preferencialmente ao que já
se convencionou chamar de Paradigma do Desenvolvimento Humano, por existir no seu
conteúdo uma bem articulada visão ética e política, que se expressa por um elenco de
princípios articulados entre si. E à medida que este paradigma for se afirmando, a Educação
Infantil, deixará de ser vista como política setorial abstrata, para ser assumida como política
estratégica real, da qual, dependerá cada vez mais o desenvolvimento educacional, social,
econômico e político desta comunidade, e que, igualmente é discutido neste instrumento.

________________________________________________________________________________________________________________ 10
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Conjuntamente, mira o evidente intento, o ir ao encontro da reestruturação do


pensamento e ideal do viver em sociedade, onde, a participação ativa é fator preponderante,
inalienável e insubstituível no alavancamento de obtenção para o êxito em qualquer
propósito intencionado, e a passividade por seu turno, sempre demonstrou e demonstra
sinais de incompreensão e insatisfação, inclusive e principalmente quando as iniciativas não
são de autoria do maior interessado – a própria comunidade.
Possui agora, portanto, esta coesa comunidade institucional um parâmetro para
delinear os anos vindouros, e o caminho a ser percorrido iniciar-se-á desde o principio, ou
seja, desde o momento em que as famílias procurarem o CIEIC para efetuarem o pedido de
inscrição no inicio de cada ano. Dar-se-ão encontros para a apresentação da instituição,
geralmente pelas crianças que à época estiverem freqüentando. Haverá divulgação de
materiais dedicados às crianças e às famílias ingressantes. Será um modo acolhedor de
passar a vivência da experiência educacional. Realizar-se-ão entrevistas individuais e
encontros de turmas, testemunhando a atenção a cada uma das crianças e famílias.
Durante o ano letivo, a comunicação entre professores, crianças e familiares assumirá
grande importância, em geral, apoiada por instrumentos como agendas, diários, cadernos de
trabalho, livro de avaliações... Essas informações serão posteriormente retomadas e
complementadas por reflexões e considerações em encontros noturnos mensais entre pais e
professoras de cada turma.
A mantenedora do CEIC Pé de Moleque, a Ampaprec – Associação de Amparo e Pré-
Educação a Criança, procurará promover iniciativas culturais, educativas e organizacionais,
como palestras, encontros, festas e manter contato com as realidades sociais e políticas
presentes no município.
Tem como fator relevante este pilar de sustentação, a interação entre profissionais de
diversas áreas, pais, crianças e ambiente, e será no diálogo orquestrado entre todos que
participam e participarão do projeto que se construirá uma cultura do conhecimento
compartilhado, que procurará incluir as diversidades subjetivas e profissionais.

IV.E - O espaço físico como ferramenta para promoção do desenvolvimento da criança.


Todos, os que estão envolvidos no CEIC Pé de Moleque gostariam de vê-lo como a
pré-escola de seus sonhos. Um prédio funcional, onde as crianças pudessem interagir,
brincar, aprender, conviver de forma harmoniosa com a natureza e cercada de segurança. Um
espaço ecologicamente correto e que contribuísse no desenvolvimento da criança. Sonho
impossível?Não o é, desde que se obedeça aos parâmetros deste instrumento que está e
estará sendo elaborado de forma contínua, coesa e coletiva.
________________________________________________________________________________________________________________ 11
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Pensamento balizado por vários profissionais de áreas afins e não afins, porém,
ligadas a da educação, atestam enfaticamente o princípio, de que, o espaço físico, quando
bem planejado, pode interferir positivamente na proposta pedagógica.
Temos, portanto, que o espaço físico não é apenas um cenário e sim parte da
proposição, imediatamente é e será exigível que seu planejamento contemple a criança e suas
particularidades, valorizando áreas para que ela se desenvolva e aprenda, melhor expondo,
espaços para ela brincar, para se alimentar, para tomar banho, para ouvir e contar histórias,
para desenhar, colorir, pintar, dançar e sonhar.
Como muitas creches e pré-escolas comunitárias, a instituição está adaptando um
imóvel para os fins pretendidos, a falta de recursos obrigatoriamente forçara o uso constante
da criatividade, tal que, buscar-se-ão aos poucos definições de espaços e as atividades mais
apropriadas para serem desenvolvidas a partir das necessidades das crianças.
Quando se pretende planejar um espaço físico, há que se pensar em salas de
atividades para diferentes organizações, como cantos de brincadeira, de leitura, de dança, de
beleza e artes e de jogos, além desta, pensar-se-á, também, em uma sala multiuso a ser
organizada de acordo com a proposta pedagógica, que poderá ser utilizada por todas as
faixas etárias, como alternativa para biblioteca, sala de tv, vídeo ou DVD, som e ateliê.
Há que se pensar na adaptação dos banheiros infantis, bem como na cozinha e
refeitório, no espaço para se tomar sol, no parquinho e outros brinquedos, como escorregador,
trepa-trepa, balanços e túneis.
Assim, instalações sanitárias, pias, bebedouros, armários, livros e brinquedos –
deverão estar ao alcance das crianças, assim, como se pode perceber, para que o êxito
aconteça, tudo dependerá, de que este planejamento seja bem embasado e discutido, desde
as cores das paredes, do mobiliário, até aos brinquedos fixos e móveis, enfim, tudo o que vier
a se relacionar ao ambiente em que as crianças estiverem presentes, sem esquecer,
principalmente, a simplicidade, funcionalidade e tempo, porquanto, como dito acima, a
escassez de recursos é fato verificável e inconteste.
Este plano procurará dentro das possibilidades considerar que o CEIC Pé de Moleque
deverá intrinsecamente proporcionar às crianças: Acessibilidade, Autonomia, Ambiente lúdico,
Segurança e Higiene.

IV.F - Criando expectativas para o processo de ensino e aprendizagem das crianças.

Na contínua elaboração de um currículo, subentendendo-se que este aceite em seus


fundamentos a dinamicidade do construtivismo, a flexibilidade da interdisciplinaridade e a

________________________________________________________________________________________________________________ 12
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

instrumentalização e simbolismo da mediação, o CEIC Pé de Moleque sempre se esmerará em


buscar uma prática que considere o conhecimento como trama tecida no cotidiano, e uma das
opções a ser adotada e largamente utilizada por outras instituições que lograram sucesso com
ela é o trabalho com projetos, pois, significa a possibilidade de se criar uma instituição de
ensino que lide com conhecimentos significativos para as crianças, que respeite e de o mérito
legítimo as culturas locais, as artes, as brincadeiras e tantos outros aspectos que instigam e
envolvem a todos.
As práticas institucionais, os projetos políticos-pedagógicos e as legislações devem e
deverão ser considerados como espelhos, pois refletem as concepções que a sociedade tem
da infância, e se efetivamente adotadas, estarão presentes no exercício do cotidiano do CEIC
Pé de Moleque, explicitando mais ou menos os seus valores. Assim, a organização de seu
espaço e das salas de aula, dar mérito ou não das obras infantis, as vozes ouvidas ou
silenciadas, a estética dos espaços e outras relações e serviços que irão se estabelecer
revelarão o que o CEIC Pé de Moleque pensa sobre criança e educação.

Deste modo, a reflexão sobre o currículo é e será um exercício que demanda, tanto
atitudes de consciência pessoal, quanto o fortalecimento de organização coletiva a respeito do
tema, e caracteriza-se pela sua indispensabilidade, pelo fato de, mesmo se tendo uma
proposta pedagógica ordenada coletivamente, sua efetivação demandará constantes
reflexões, discussões e mudanças.
Pretende-se, pois, no âmago desta proposta, fomentar a crença que o principal papel
do CEIC Pé de Moleque é o desenvolvimento integral da criança, devendo-se levar em conta
suas várias dimensões: afetiva, cognitiva, social e psicológica. Com certeza definir-se-ão
canais pedagógicos que serão demonstrados no currículo produzido e a produzir, em que o
CEIC Pé de Moleque beneficie a junção da cultura infantil, dando a devida importância às
trocas entre todos que ali operarão, bem como, e especialmente, considerar a construção de
autonomia das crianças, para que possam desta maneira, expressar suas emoções e formas
de ver e denotar o mundo.
O grande desafio do CEIC Pé de Moleque será formar a criança real que está nas
salas de ensino/aprendizagem, será admitir acertadamente como cultura sua produção e que
esta será o fundamento para o desenvolvimento de práticas que transportarão a criança como
o personagem principal.

V - EMBASAMENTO FILOSÓFICO

________________________________________________________________________________________________________________ 13
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Poderemos ensinar com coerência? Esta pergunta tem fundamento, pois, serão estes
objetivos que inserimos nesta proposição os mais acertados? Esta dúvida persistirá. Se de
fato não conhecemos categoricamente o objetivo exato a ser alcançado, qual é esse objetivo?
Como a personalidade humana pode ser considerada?...
As mais velhas filosofias encontraram o seu alvo, nesta ou naquela finalidade externa.
Estabeleceram algo fora da vida do educando. Até certo ponto, a criança era utilizada como
instrumento desses fins externos. E a história mostra como a criança sofria, e a sua vida era
prejudicada em suas possibilidades. A finalidade externa podia ser, como nos primeiros
ascetas e puritanos, a da vida ultraterrena. Ou, com outros, podia ser a Glória do império, ou a
perpetuação de uma dinastia, ou da doutrina de uma casta superior. Em todos estes
exemplos, a educação degenerou, a fim de tornar-se treino para uma série pré-organizada de
hábitos e disposições, ou infiltração da doutrina de um sistema anterior de pensamento.
Negava com isso a personalidade da criança3.
Nenhum objetivo ou regime dessa natureza pode ser satisfatório. A humanidade agora
rejeita esta concepção, cada dia mais vigorosamente,assim como, este P.P.P. também a
rejeita. Segundo o pensamento hodierno, deve-se ter como alvo, desde que se aceite a
realidade, um tipo de criança capaz de pensar e decidir por si mesma, de pensar livremente,
sem as peias do preconceito, de decidir altruísticamente, preferindo o bem social a qualquer
vantagem ou bem individual. A única finalidade que podemos aceitar será aquela que dê maior
valor à personalidade de cada qual.
Há, porém, mais de um ponto de vista. Escolham-se e comparem-se dois exemplos de
vida. São ambos de igual valor, ou há um superior? Hesita-se: “Pensando como se pensa,
este é melhor que aquele; mas este modelo pode estar errado; como se poderá saber”? Esta
hesitação é natural. Não se sabe. A palavra “saber” é forte. Pode-se estar errado.
Desta forma, este P.P.P. orienta e orientará o seguinte: Que se principie pelo ponto em
que se estiver; Que se tome os padrões de que dispuser, como hipóteses; Que se aplique
estes padrões a outras experiências; Que se experimente na história; Que se comprove pela
experimentação; Que se chame outros parceiros para auxiliarem a crítica e o julgamento dos
resultados; Que se mude as hipóteses, tanto quantos os fatos resultantes exigirem e que se
continue o processo. É um nunca acabar, nem mesmo todo o mundo o concluiria. Jamais
olvidar que: Os padrões são meras hipóteses, sempre o serão e assim hão de permanecer.
3
V. W.H. Kilpatrick –Educação para uma civilização em mudança, Ed. Melhoramentos

________________________________________________________________________________________________________________ 14
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Sabe-se, que esta peculiaridade é inerente à natureza deste mundo em que se vive.
Assim deve ser, tal que, quando as coisas param e permanecem por muito nesse estado,
esquece-se muito rapidamente o caráter hipotético dos padrões, portanto, quando
rapidamente mudam, como agora, sente-se com facilidade por que tais mudanças determinam
e exigem outras fortes mudanças de pensamento. Nada resulta, então, dessa pesquisa que
nunca terá fim? De modo integral e definitivo não se pode dizer. Mas, por tentativa, para o
CEIC Pé de Moleque, sim. Como uma das bases dos pilares deste P.P.P., está a hipótese de
que, sob muitos aspectos, o processo da vida é bom e que, mediante esforço ponderado,
pode vir a tornar-se melhor. Todos os esforços para melhorá-lo tem efeito educativo. O
objetivo da educação é continuar enriquecer o processo da vida por pensamentos e ações
melhores. Por conseguinte, a educação, está na vida e para a vida. Seu objetivo é o único que
se adapta a um mundo em desenvolvimento. Desenvolvimento contínuo é a sua essência e a
sua finalidade4.
Sabe-se, então, do problema do mundo em sua rápida mudança, convém não se
esquecer que a filosofia carece de mudar também ou que a isso é forçada, ela precisa tornar-
se força real, precisa servir às realidades da vida. Este plano visando a todos envolvidos no
CEIC Pé de Moleque, desde as crianças até o segurança, tem a pretensão de ser um esforço
no sentido de esboçar uma filosofia de educação, adaptada desse ponto de vista ao mundo
em mudança em que todos vivem. Um dos seus objetivos é de chamar atenção para certas
maneiras de pensar, ainda válidas no meio filosófico, psicológico, pedagógico e educacional.
Algumas delas dizem respeito ao futuro; outras, ao passado. Estas últimas no entender
deste P.P.P. mais prejudicam do que auxiliam para a adaptação necessária à época em que
se está atravessando. São remanescentes de um tipo de vida estático, de outros tempos. Não
há dúvida em que a maior parte do espírito e dos processos do ensino tradicional repousam
nessa velha concepção estática da vida. Palavras tais como: ensinar, aprender, matérias,
programas, promoção, compêndios, objetivos,... – tais como vulgarmente se empregam,
supõem um mundo estático. Incluem preconceitos e pontos de vista cristalizados. Se o CEIC
Pé de Moleque conseguir em seu ambiente de atuação, dissipar essa atmosfera confinada,
alguma coisa ter-se-á alcançado. Um espírito e regime de outra natureza começarão a
penetrar em seu ambiente, mas, será preciso que se torne a cada dia que se passa, mais
conscientes das razões que justifiquem esse fato.
E, para que haja clareza e efetiva compreensão dessas razões, se faz necessário
muita disposição, perseverança e estudo de todos os envolvidos no processo educacional,
com certeza o CEIC Pé de Moleque, virá de modo inteligente e eficaz a tornar-se um modelo a
ser seguido. Sabe-se que é tarefa difícil construir o espírito e a ação educativa, de modo

4
V. “Educação e Democracia”, John Dewey
________________________________________________________________________________________________________________ 15
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

perfeitamente coerente com as necessidades do momento. Só com o esforço de todos, haver-


se-á em conseguir.
Nesta proposição, buscou-se a não utilização de linguagem técnica, na esperança de
que, todos os segmentos da comunidade institucional, da comunidade local e da sociedade
como um todo, possam alcançar as razões das mudanças, que se irão realizar sob as suas
vistas no CEIC Pé de Moleque. Muitos irão se surpreender com essas mudanças. Outros,
talvez, até venham zombar. É muito pouco provável, no entanto, que o CEIC Pé de Moleque
fique na retaguarda do ensino progressistas dos dias atuais. Esta instituição com o espírito
inovador que pretende adotar terá de ser absolutamente diferente da antiga e improfícua
práxis, ainda infelizmente, usualmente adotada. Será dispendiosa no princípio, não por causa
de suas instalações físicas diferenciadas ou dos aparelhamentos que requer, mas em função
dos homens e mulheres de que carecerá. Instalações e aparelhos não são difíceis de se obter,
para isto existem recursos. Educadores qualificados, Direção antenada e pessoal capacitado
necessários a esta proposta curricular, representou e representará, no entanto, problema de
solução nada fácil. Numa palavra: é de inteligência, de educação, de caráter que sempre
carecerá o CEIC Pé de Moleque, aliás, é disto que precisam todos.
Para o CEIC Pé de Moleque chegar a este desiderato, o uso de uma de filosofia
renovada parece representar sua solução. A utilização desta nova filosofia interessará a
própria aquisição de valores reais para as suas Educadoras. Mais que os proventos materiais,
uma melhor filosofia atrairá sempre, homens e mulheres de energia e caráter, para que a
educação, despida de preconceitos e a ser aplicada no CEIC Pé de Moleque realize a sua
tarefa ingente.
Porque só assim libertado e assim apoiado, o processo de educação previsto neste
P.P.P. se mostrará em toda a sua pujança: uma estratégia e um poder criador de crianças
mais situadas, críticas e independentes. Aqui, nesta proposição, como em tudo o mais, um
novo ideal precisará ir à frente, iluminando a estrada.

VI - EMBASAMENTO PSICOLÓGICO

________________________________________________________________________________________________________________ 16
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

“A psicologia escolhida para nortear a prática pedagógica nas escolas públicas de


Santa Catarina é fundamentada no materialismo histórico e dialético, tendo em Vygotski e
Weallon seus principais expoentes. Materialismo porque somos o que as condições materiais
(...) nos determinam a ser e a pensar. Histórico por que a sociedade e a política não surgem
de decretos divinos nem nascem da ordem natural, mas dependem da ação concreta dos
seres humanos no tempo5”.
Esta teoria preocupa-se com a compreensão de como as interações sociais agem na
formação das funções psicológicas superiores do ser humano, que não são consideradas uma
determinação biológica, mas, resultam de um processo histórico-social, isto é, o homem é o
resultado do meio social em que vive. Ele só se humaniza porque está inserido num
determinado contexto sócio-histórico. Sendo assim, o conhecimento acontece mediante da
interação social com o mundo.
A Educadora terá o papel de mediadora entre as crianças que estão em diferentes
níveis de desenvolvimento e, ao se relacionarem uns com os outros e com a própria
Educadora, vão se apropriando dos conhecimentos acumulados e sistematizados pela
humanidade.
A criança deverá ser constantemente instigada para poder aperfeiçoar os
conhecimentos que já traz consigo, permitindo assim, vencer novos desafios.
A Educadora, mediante de práticas pedagógicas diferenciadas, deverá despertar o
interesse da própria criança, procurando conectar o conteúdo teórico com a realidade em que
ela vive (teoria e prática). Se não for assim, a Educadora terá dificuldades para trabalhar
assuntos desconhecidos ou que não sejam familiares, pois, estes não serão bem aceitos pelas
crianças.

VII - A EDUCAÇÃO PSICOMOTORA COMO BASE DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

Este P.P.P. não quer ter a pretensão de enunciar a significação de Educação


Psicomotora, mas, procurou uma forma de concebê-la desprovido de arraigadas

5
M.Chaiú 1995, p. 414
________________________________________________________________________________________________________________ 17
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

conceituações mecanicistas e dicotômicas do cartesianismo, e isto, é antes de tudo um ato de


coragem, pois, para tal ordenamento de princípios há que se buscar a harmonia e equilíbrio
dentre as conceituações existentes e estas são conflitantes e antagônicas entre si, contudo,
pode-se exprimir, em face das incontáveis observações realizadas, que é a busca para o
desenvolvimento de potencialidades da criança, ou seja, dando o benefício da formação de
estruturas do pensamento, mediante da ação e criação.
Para que ocorra este desenvolvimento é necessária a oportunização e facilitação à
criança da descoberta dos meios de dar perenidade aos seus pensamentos e aos meios de
expressão plástica (construções, modelagem e grafismo), ainda, da aquisição de noções de
intensidade, grandeza de direção e de situação, de rapidez e de relação, ou seja, de
dimensões espaciais pela ausência afetiva, e também, da socialização pela dinâmica do
pensamento.
Este P.P.P. vê a Educação Psicomotora, também, como uma experimentação
pedagógica, onde as relações criança/educadora, criança/criança, evoluem em cadeia, com
várias interferências e influências sejam internas e externas, desde que, observe-se a não
preocupação em empregar atividades classificadas para se matar o tempo, pois acarreta o
ônus da castração da criatividade. Isto sem perder a organização e encaminhamentos que
devem ser dadas à criança em suas indagações, bem como, o entendimento do pensamento
das crianças pelos seus atos e assim segui-las para guiá-las e orientá-las em direção de
novas descobertas, novas tomadas de consciência e de novas abstrações. Melhor é não
seguir um programa pré-estabelecido e sim o programa que é criado na evolução
psicogenética das crianças.
Para se alcançar resultados satisfatórios em um processo de desenvolvimento de
potencialidades em crianças, o uso de ferramentas específicas tais como: a dissociação, a
rítmica, o teatro e a mímica, a ginástica e a observação de sincinesias são consideradas
insubstituíveis por este P.P.P., a forma como utilizar cada um destes instrumentos dependerá
da sensibilidade da educadora e da organização adotada.
A técnica do uso da dissociação tem por objetivo dar a criança maior controle mental
em seus movimentos coordenados - gestuais manuais e de membros; o da rítmica treinar a
audição e concentração; o do teatro e a mímica proporcionar prazer, treinar a criança em
movimentos livres e naturais, promover a capacidade de concentração, preparar a criança
para o canto e dança e estimular o treinamento da fala; o da ginástica com música, divertir e
trazer benefícios à saúde física da criança; o da observação de movimentos involuntários -
sincinesias em conjunto com as inabilidades e paratonias, servem para diagnóstico de
debilidade motora.

________________________________________________________________________________________________________________ 18
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Senão houver inter-relacionamento e equilíbrio entre as aprendizagens necessárias a


evolução psicogenética, assim como, uma distribuição homogênea dentro da cronologia etária
da criança, seu desenvolvimento conseqüentemente será prejudicado, por conseguinte, este
equilíbrio, distribuição homogênea e mais especificamente dizendo, as aprendizagens pode-se
dizer, são consideradas aspectos fundamentais, tais como: esquema corporal, lateralidade,
estruturação espacial, orientação temporal e pré-escrita.
Na construção da aprendizagem do esquema corporal temos: o corpo vivido, o
conhecimento do corpo e a orientação espaço-temporal; na construção da lateralidade: jogos
de lateralidade, organização em função de lateralidade e jogos de reconhecimento esquerdo-
direita; na construção da estruturação espacial: ponto de vista percepto-motor, organização
espacial, compreensão de relações espaciais e orientação espacial.
Para cada tópico inserido nas aprendizagens relacionadas acima, existem várias ações
orientadoras que visam à formatação adequada para cada fase a ser vivida pela criança.
Para uma melhor visualização e orientação das aprendizagens citadas, desenvolveu-se
o quadro a seguir:

VIII - QUADRO DAS APRENDIZAGENS

________________________________________________________________________________________________________________ 19
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Esquema Lateralidade Estruturação Orientação Pré-Escrita


Corporal Espacial Temporal

O corpo vivido. Primeira abordagem Conhecimento das


Grande motricidade. por meio dos “jogos noções.
Motricidade refinada. de lateralidade”. Ponto de vista motor:
Conhecimento do  Conhecer o espaço
corpo. imediato.
 Desenvolver diferentes
Ponto de vista motor: noções.
 Perceber as partes do
corpo. Ponto de vista percepto-
motor:
 Conhecer sua
denominação.  Exercícios de triagens e
de progressões.

Conhecimento do Todos os “Jogos de  Desenvolver noções Ponto de vista motor: Exercícios motores
corpo. Lateralidade”: em espaço plano e em  Ordem e sucessão:  Trabalho de cada
 Membros inferiores. espaço com três - empregar os termos articulação.
 Membros superiores. dimensões. “antes”, “depois”;  Trabalho com plasticina.
Ponto de vista percepto-
motor:  Exercícios de - empregar os termos
reprodução de: “ontem” e “hoje”; Grafismo
 Perceber as partes do
corpo. - formas; - colocar em ordem em  No plano vertical:
- grandezas; que as coisas são vistas; - horizontais;
 Conhecer sua
denominação - movimentos... - descobrir a ordem - verticais;
cronológica dos gestos - quadrados;
Orientação espaço- Orientação espacial da vida cotidiana. - semicírculos;
 Duração do tempo: - círculos
corporal. - perceber um tempo
Ponto de vista motor:
 Noções de: fila, fileira, curto, longo;
Ponto de vista motor: - noção vaga da hora;
frente a frente, costas
 Apurar o sentidos. contra costas. - noção de “cedo
 Aprendizagem das  Memória espacial; demais”, “tarde demais”.
diversas posições e - descobrir seu lugar;  Renovação cíclica dos
conseguir reproduzi-las. períodos:
- memorizar um espaço
criado. - associar um material à
 Desenvolver as manhã, à noite;
orientações: - responder às questões
- seguir um trajeto; introduzidas por
- descobrir “quando”;
sua orientação quando mímica adequada aos
os pontos de referência dias, às estações;
mudam.  Ritmos.
- marchar ao som do
Ponto de vista percepto- tamborim;
motor. - tocar tamborim;
 Discriminação visual; - inventar ritmos;
 Memória perceptiva; - fazer evoluções ao som
 Completar o que está da música;
fazendo; - acompanhar ritmos.
 Encontrar as figuras
idênticas

Esquema Lateralidade Estruturação Orientação Pré-Escrita


Corporal Espacial Temporal

Ponto de Vista Retornar os jogos pra Ponto de vista percepto— Ponto de vista percepto- Grafismo
perpecto-motor: os membros: motor: motor:  No plano vertical: como
 Reconhecer e - inferiores;  Mesmos exercícios que  Ordem e sucessão: para as de 04 e 05
exprimir diversas - superiores. para 04 e 05 anos, mas - memorizar uma ordem, anos, mas, além disso:
posições. escolher os mais difíceis. -descobrir a ordem - caramujo;
 Discriminação visual Organizar-se em  Encontrar figuras idênticas. cronológica, - ondas;
e loto de posições. função de  Colorir figuras idênticas. descobrir seqüências -pontes;

________________________________________________________________________________________________________________ 20
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

 Associar objetos a lateralidade.  Ditado de orientação. lógicas. - argolas


diferentes partes do  Aquisição da direção  Duração do tempo: - linha quebrada e tetos;
corpo. Jogos de reconhecimento gráfica. - classificar segundo a - triângulo.
 Reproduzir diversas esquerda-direita:  Conhecer a posição na velocidade, a duração;  No plano horizontal:
posições:  Exercícios de seqüência. - utilizar os termos “cedo”, - os mesmos exercícios
- no papel; orientação simples.  Colocar e orientar objetos. “tarde”; que plano vertical e
- por meio de sombras  Idem, mudando os  Exercícios de topologia. - cronômetro. - exercícios de pressão do
chinesas; pontos de referência.  Exercícios de reprodução  Renovação cíclica dos lápis;
- jogo de pares.  Cruzar as instruções. de um modelo utilizando períodos: - evoluções;
 Transposição para cartelas: - ordem das estações; - molde vazio;
Organização outrem. - dois elementos variam; - gestos da manhã, da - colorir;
espaço-corporal - vários elementos variam; noite. - desenho em levantar o
Ponto de vista motor: - de pé-deitado;  Ritmos: lápis.
 Perceber, corrigir, - esquerda,direita; - reproduzir um ritmo
reproduzir diversos - em cima-embaixo, esquerda- escrito.
movimentos. direita.
 Refinar seus  Exercícios de previsão:
movimentos: - dominós,
exercícios de - fósforos.
coordenação, e
equilíbrio, de Organização espacial
habilidade.
 Prever o gesto Ponto de vista motor e
adequado à sensoriomotor:
determinada  Observar medidas
circunstância. objetivas.
 Mímicas.  Orientar-se de olhos
abertos.
Ponto de vista  Jogos de trajetos e de
percepto-motor: mapas.
 Descobrir a figura  Dobraduras.
humana descrita.  Guiar os deslocamentos de
 Associar o outrem.
movimento e o  Prever diversos trajetos,
material. tendo uma instrução.
 Descobrir a ação
segundo a atitude. Ponto de vista percepto-
 Agrupar os motor:
movimentos  Discriminação visual.
semelhantes.  Jogos de loto (não-
 Recompor um orientados).
movimento.  Colorir figuras idênticas.
 Exprimir os  Perceber um modelo em
movimentos, as um conjunto.
ações.  Exercícios de
transparência.
 Criar assuntos a partir de
formas simples.
 Criar uma paisagem por
superposições de imagens.
 Entender um plano com
dupla entrada.
 Quebra-cabeça com peças
quadradas.
 Topologia, inclusive até
nove pontos.

Compreensão de
relações espaciais
 Progressões simples
 Progressões complexas

IX – JUSTIFICATIVA

Este P.P.P., contínua e dinamicamente será elaborado e revisto, a todo tempo visando
à criança e a infância, onde, procura e procurará estabelecer um direcionamento teórico-
metodológico orientado por uma ótica transformadora de educação e sociedade.
________________________________________________________________________________________________________________ 21
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Para tanto, estabelece-se e se estabelecerá à interdisciplinaridade, o construtivismo e


a mediação como focos orientadores de diálogo entre as educadoras, especialistas, crianças e
direção do CEIC Pé de Moleque, de modo a promover o desenvolvimento de uma prática
interativa de capacitação dos mesmos, isto porque, o pensar e o agir interdisciplinar,
construtivista e mediador se apóiam no princípio de que nenhuma fonte de conhecimento é,
em si mesma completa e de que, pelo diálogo com outras formas de conhecimento, de
maneira a se interpenetrarem, surgem novos desdobramentos na compreensão e
representação da realidade.
Serão constituídos princípios com rigorosa fundamentação, porém, flexíveis, a serem
seguidos, com o escopo de promoverem a interdisciplinaridade, o construtivismo e a mediação
no trabalho pedagógico, que será mais bem detalhado no item metodologia deste P.P.P.
E isto, tornar-se-á necessário, pois, as relações interpessoais são necessariamente
interdisciplinares, construtivistas e mediadoras, e as discussões giram em torno de: poder,
preconceito, motivação, competência e avaliação, que são representações sociais. Serão
trabalhadas em vários ângulos para uma apreciação complexa do intertexto da educação.
A interdisciplinaridade, o construtivismo e a mediação se fazem na concepção
educacional, pela construção do conhecimento pela criança e educadora, e mediante dos
conceitos da área do conhecimento. Se a educadora tiver clareza da concepção, poderá ir
trabalhando os conteúdos, relacionado-os às várias áreas do conhecimento.
A interdisciplinaridade, o construtivismo e a mediação acontecem, a partir do momento
em que as educadoras juntas refletirão sobre o planejamento de ensino e sua implementação,
com a preocupação de garantirem a interação, tanto da cultura produzida pelas crianças,
quanto dos conceitos das várias áreas.
Todas a áreas procurarão trabalhar numa visão abrangente do mundo, levando a
criança a compreender a realidade presente. Como a realidade é muito complexa, nenhuma
área é auto-suficiente para atender e desvelar a sua pluridimensionalidade, assim este P.P.P.
será a oportunidade de se antecipar e trabalhar adequadamente com as crianças sobre os
temas transversais propostos nas diretrizes curriculares e descritos nos Parâmetros
Curriculares Nacionais, auxiliando, de forma articulada, o currículo que elas no futuro
desenvolverão no ensino fundamental, tal que, “As crianças percebem o mundo e as diversas
formas de representação do real que as rodeiam muito antes de um aprendizado sistemático
da leitura e da escrita. Isto é facilmente percebido em suas tentativas de compreender os
diferentes textos que se encontram ao seu redor (livros, embalagens, comerciais, cartazes de
rua, anúncios de televisão...). É um mundo cheio de cor, ação e de símbolos impregnados de
significados”6.

6
Laffin, 1996, p.75

________________________________________________________________________________________________________________ 22
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Tais símbolos desenvolvidos histórico e socialmente como formas de representação,


possibilitarão tornar presentes às crianças, os elementos que estão ausentes ou distantes de
sua realidade.
A relação da criança com a realidade se dará mediante mediações, estas mediações
se processarão mediante a utilização de instrumentos e símbolos, que possibilitarão pela
interação social, a transformação do meio e dos sujeitos. A criança não é só fruto do meio ou
resultado de seus gens. Tanto ela transforma o meio, como o meio pode modificá-la.
A Educação Infantil é fundamentada na construção de conhecimentos, que objetiva à
criança o entendimento da realidade para sua transformação.
O CEIC Pé de Moleque entendendo a educação como prática social, ensejará esforços
contínuos, para que este exercício cidadão se constitua em um instrumento de compreensão
da realidade como um todo.
É na infância que a imitação, o desenho, a brincadeira do faz-de-conta, o jogo infantil, a
fala e a escrita vão se constituir em processos fundamentais de seu desenvolvimento e
aprendizagem. É mediante desses elementos mediadores, caracterizados a partir destas
atividades, que a criança irá elaborar seus conceitos.
Ao brincar, a criança trabalha, assimila, cria e recria a experiência sócio-cultural dos
adultos. Mediante do jogo a criança consegue interagir, trabalhando aspectos fundamentais
em sua atividade, como a liberdade de ação, regras, ludicidade, a imaginação e a
representação da realidade no tempo e no espaço. Através do desenho e da escrita, a criança
consegue expressar os elementos concretos dos objetos, para mais tarde conquistar as
formas abstratas de expressão convencionados pela cultura.
Os estudos sociais, a língua portuguesa, as ciências, a geografia, a história, a
matemática, a ginástica e a arte possibilitarão trabalhar com diferentes aspectos da realidade
concreta. Todas essas áreas do conhecimento deverão ser trabalhadas mediada,
interdisciplinar e construtivamente, para que sejam criadas condições objetivas, buscando o
intuito, de que, o CEIC Pé de Moleque realize-se como um novo espaço de articulação e
apropriação do conhecimento e, conseqüentemente, de uma nova sociedade.
A título de exemplo, a maioria dos projetos a serem desenvolvidos se
obedecidos os parâmetros deste plano, se trabalhará com a Arte e esta com três eixos, a
saber:
a) – acesso ao conhecimento do patrimônio cultural;
b) – leitura dos elementos formadores de cada área: música, dança, teatro e plástica;
c) - produção artística.
No trabalho com a educação artística, deverá haver uma preocupação constante com a
criança, para que ela se motive em passar pelos três eixos.

________________________________________________________________________________________________________________ 23
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Semelhantemente, a Língua Portuguesa é mediadora, interdisciplinar e construtivista,


devido à sua própria natureza, pelo fato de que a vida social e linguagem não se dissociam.
Apresenta uma evidente situação de inter-relação. Ela perpassa todas as atividades humanas,
dando-lhes concretude, materialidade, e tornando-as, sobretudo compreensíveis à criança. As
atividades cognitivas de uma criança na creche ou pré-escola ou um contexto social mais
amplo são atividades perpassadas pela linguagem.
Este P.P.P. deverá abordar conteúdos e metodologias que possibilitem o
desenvolvimento da auto-estima, do potencial cognitivo e criativo das crianças, além disso, o
CEIC Pé de Moleque deverá buscar sua inserção na política educacional do município para de
fato cumprir o seu papel educativo.
Esse conjunto de diretrizes traduzem a concepção desta proposta, que só se
concretizará mediante a sintonia de propósitos e da ação articulada em todos os níveis, entre
os órgãos públicos, a sociedade civil organizada, as educadoras, especialistas, pais ou
responsáveis, a comunidade e esta instituição.

X - OBJETIVO GERAL

________________________________________________________________________________________________________________ 24
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Fomentar, criar e aproveitar oportunidades que incentivem a mediação efetiva das


educadoras para o apoderamento e denotação ativa de valores, crenças e conhecimentos
atributivos sócio-históricos pela criança.
Ensejos estes, embasados em uma concepção ponderativa, dispositiva, interdisciplinar,
construtivista e libertadora, para que aconteça efetivamente o desenvolvimento integral da
criança em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da
família e da comunidade e a educação individual e coletiva.
E, isto se concretizando haverá a conseqüente transformação do seu ambiente de
atuação, levando a criança, a rever seu modo de compreender e de lidar com seu corpo/mente
em um processo permanente de conscientização e comunicação, e assim estabelecer padrões
de relacionamento eu com outro fundamentados nos valores, crenças e conhecimentos
humanos.

XI - OBJETIVOS ESPECÍFICOS

________________________________________________________________________________________________________________ 25
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

De acordo com a legislação vigente, a Educação Infantil fundamenta-se nos interesses


e necessidades básicas da criança, visando seu desenvolvimento global e harmônico, e
possuirá sempre a finalidade social, assim, com este entendimento, este P.P.P. preconiza,
propugna e tem como objetivos específicos:
 A promoção do desenvolvimento da criança de acordo com sua idade e necessidades,
observada a cultura, a comunidade e a família em que está inserida;

 A criação de um ambiente rico em estímulos adequados à criança, para ajudá-la a se


desenvolver construindo suja personalidade e inteligência;

 A estimulação da capacidade inventiva e criadora da criança, para que possa


expressar-se livre e espontaneamente;

 A criação de condições para que a criança possa se sentir aceita, compreendida,


independente, curiosa e criativa, estimulando a sociabilidade, com vistas à construção
de normas e valores próprios;

 O favorecimento do amadurecimento da criança, nos aspectos físico, intelectual,


afetivo-social e psico-neurológico, sem a preocupação excessiva e exclusiva com o
processo restrito de alfabetização.

XII - METODOLOGIA

“Conhecer é construir significados (produtos), mediante o estabelecimento de relações


(processo) no sujeito, entre as representações mentais (matéria prima) que visam dar conta
das diferentes relações constituintes do objeto, ou da diferentes relações do objeto de
conhecimento com outro(s). Conhecimento consiste numa representação mental de
relações”7.

7
Celso dos S. Vasconcelos, apostila. 1.
________________________________________________________________________________________________________________ 26
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Em concordância com Howard Gardner8, quando diz “As escolas que têm métodos
para desenvolver aptidões estão se saindo melhor com as crianças de hoje” é que o CEIC Pé
de Moleque opta pela aplicação da Teoria das inteligências Múltiplas em seu sistema
metodológico, pela maneira mais difundida entre outras instituições de ponta e similares, que é
tentar estimular todas a habilidades potenciais das crianças quando se estiver ensinando um
mesmo conteúdo, em contraponto a valorização exclusiva - atualmente utilizada - da
Inteligência Lógico-Matemática, dado, as conseqüências nefastas da tendência, de que, o
desempenho das crianças seja definido mais pelo que eles não são (em face de a
impossibilidade de que todos se destaquem em uma única área de conhecimento) do que pelo
que são.
Assim, ainda, segundo o cientista acima citado, “não é possível compensar totalmente
a desvantagem genética com um ambiente estimulador da habilidade correspondente, mas,
condições adequadas de aprendizado sempre suscitam alguma resposta positiva das
crianças, daí, temos que: grande parte das instituições de ensino costumam errar ao não
levarem conta e nem estimular os vários potenciais de cada um, pior ainda, é muito comum
que essas aptidões serem sufocadas pelos hábitos niveladores destas instituições. Buscar a
preservação destas aptidões já seria um grande serviço às crianças”9.
A seguir as inteligências que existem, segundo Gardner:
1. Lógico-matemática: capacidade de realizar operações numéricas e fazer deduções;
2. Lingüística: habilidade de aprender idiomas e de usar a fala e a escrita para atingir
objetivos;
3. Espacial: disposição para reconhecer e manipular situações que envolvam
apreensões visuais;
4. Físico-cinestésica: potencial para usar o corpo para resolver problemas ou fabricar
produtos;
5. Interpessoal e Intrapessoal: capacidade de entender as intenções e os desejos dos
outros e conseqüentemente de se relacionar bem com eles e inclinação para
conhecer e usar o entendimento de si mesmo para alcançar certos fins;
6. Musical: aptidão para tocar, apreciar e compor padrões musicais;
7. Natural: aptidão para reconhecer e classificar espécies d natureza;
8. Existencial: aptidão para refletir sobre questões fundamentais da vida humana;

E, para que haja a efetiva aplicação deste e outros procedimentos pedagógicos do


mesmo nível, o CEIC Pé de Moleque, terá como princípios norteadores:

8
Teórico das Inteligências Múltiplas, psicólogo, neurólogo, professor nas universidades de Boston e Harvard.
9
Gardner, Howard - Inteligência – Um Conceito Reformulado, Ed. Objetiva.
________________________________________________________________________________________________________________ 27
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

a. Orientação por uma clara concepção de educação, de criança e de comunidade.


Escola, criança e comunidade são entendidos como intimamente interligados num
processo contínuo de transformação social. Esta proposta curricular deverá
promover a formação da criança crítica, reflexiva e situada, fundamentada no
paradigma do conflito e da contradição que caracterizam a realidade.

b. Estabelecimento de metodologia de ensino centrada na problematização, que


possibilita a construção do conhecimento em íntima associação com a realidade
em geral e vinculação com a realidade vivida pelos participantes. Essa metodologia
implicará em:
b.1 Relacionamento recíproco do cotidiano ao conteúdo específico;
b.2 Realização de análise cultural do cotidiano.

c. Tomada de postura e atitude abertas diante das múltiplas facetas da realidade, de


modo a:
c.1 Reconhecer o valor de todas as áreas do conhecimento;
c.2 Adotar visão interativa no encaminhamento das problematizações propostas.

d. Orientação por uma visão do todo, ao atuar em relação a alguma de suas


particularidades, superando a ótica fragmentadora.

e. Realização de diálogo contínuo com os demais participantes do plano, orientado


por enfoque não linear, de modo a:
e.1 - Estabelecer múltiplas relações entre as adversidades de conhecimentos
específicos;
e.2 - Explorar as interfaces do conhecimento trabalhado;
e.3 - Derrubar barreiras e abrir horizontes entre os conteúdos das diferentes oficinas,
brincadeiras, jogos e projetos.

f. Valorização da diversidade e a heterogeneidade como condição para o raciocínio


multirelacional.

g. Busca incessante da prática da relação interpessoal, como mediadora do


desenvolvimento de processos cognitivos e construção do conhecimento.

________________________________________________________________________________________________________________ 28
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

h. Cultivo do entusiasmo pela educação e aprendizagem como mola transformadora


da prática pedagógica e de seu processo social.

i. Adoção de uma postura crítica.

Com esta metodologia a ser adotada, CEIC Pé de Moleque crê diligentemente que
favorecerá uma visão integral de cada criança e a valorização da multiplicidade e da
diversidade, e ainda, que terá a missão de continuar a ser uma confrontação com a Verdade,
a Beleza e a Bondade, sem negar as facetas problemáticas dessas categorias ou as
discordâncias entre diferentes culturas, desempenhando o papel de modeladora de papéis
sociais e transmissora de valores.

XIII – ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL

A Organização Institucional compreende todos os segmentos necessários ao


funcionamento do CEIC Pé de Moleque, abrangendo os seguintes serviços:

________________________________________________________________________________________________________________ 29
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

1. Direção:
1.1 Direção Administrativa;
1.2 Direção Pedagógica

2. Técnico com a seguinte divisão e subdivisões:


2.1 – Especialistas
2.1.1 Pedagógico;
2.1.2 Psicológico;
2.1.3 Odontológico;
2.1.4 Médico, e
2.1.5 Enfermagem

2.2 – Educadoras

3. Administrativo com a seguinte divisão e subdivisões:


3.1 – Da Secretaria

3.2 – Dos Serviços Gerais


3.2.1 – Do Servente e
3.2.2 – Da Merendeira

4. Corpo Discente

5. Pais ou Responsáveis

6. Organização Disciplinar

XII.1 – Direção
1.1 Direção Administrativa
1.1.1 A Direção Geral e Direção Adjunta serão exercidas preferencialmente pelo
Presidente e Tesoureiro da Ampaprec, Associação de Amparo e Pré-Educação à Criança,
respectivamente, tendo como assessores se necessários, o restante da diretoria desta
mantenedora.
1.1.2 Em caso de vacância por motivos de força maior, a Direção será exercida pelos(as)
Diretores(as) indicados(as) em Assembléia Extraordinária, convocada especialmente para

________________________________________________________________________________________________________________ 30
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

este fim, de sua mantenedora a Ampaprec – Associação de Amparo e Pré-Educação à


Criança.
1.1.3 Será de competência dos (a) Diretores (as) Administrativos:
1.1.3.1 Convocar representantes da Ampaprec para participar quando do processo de
elaboração e execução de Plano Político Pedagógico.
1.1.3.2 Acompanhar e avaliar a execução do Plano Político Pedagógico do CEIC Pé de
Moleque;
1.1.3.3 Encaminhar este projeto aos órgão competentes para aprovação e garantir o seu
cumprimento;
1.1.3.4 Estudar e propor alternativas de solução, ouvidos, quando necessário, os
segmentos da instituição, para atender situações emergenciais de origem administrativa;
1.1.3.5 Participar das reuniões de pais e educadoras;
1.1.3.6 Propor alterações na oferta de serviços de ensino e amparo prestados pelo CEIC
Pé de Moleque;
1.1.3.7 Encaminhar proposição aos Serviços Técnico-Especialistas e Técnico-
Administrativos as estratégias de ensino e amparo que serão incorporadas ao
Planejamento Anual da instituição;
1.1.3.8 Aplicar normas, procedimentos e medidas administrativas emanadas por outros
órgãos se assim for exigido;
1.1.3.9 Manter fluxo de informações entre a CEIC Pé de Moleque e outros órgãos se assim
for exigido;
1.1.3.10 Cumprir e fazer cumprir a legislação em vigor, comunicando aos órgãos
competentes casos de irregularidades e aplicar medidas saneadoras;
1.1.3.11 Administrar seu pessoal patrimônio institucional em conformidade aos
dispositivos estatutários de sua mantenedora;
1.1.3.12 Manter convênio com empresa de resgate e saúde para atendimento
emergencial, tanto de educandos, quanto de todos que naquele recinto trabalharem.

1.2 Direção Pedagógica


1.2.1 Será de competência do (a) Diretor (a) Pedagógico (a):
1.2.1.1 Coordenar, acompanhar e avaliar a execução do Plano Político Pedagógico do
CEIC Pé de Moleque;
1.2.1.2 Coordenar o processo de implementação das diretrizes pedagógicas emanadas
deste P.P.P e outras oriundas de órgãos afins;
1.2.1.3 Estudar e propor alternativas de solução, ouvidos, quando necessário, os
segmentos da instituição, para atender situações emergenciais de origem pedagógica;

________________________________________________________________________________________________________________ 31
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

1.2.1.4 Participar das reuniões de pais e educadoras;


1.2.1.5 Coordenar a elaboração do Calendário Institucional e garantir o seu cumprimento;
1.2.1.6 Coordenar as solenidades e festas de formatura;

XII.2 – Técnico-Especialistas

2. I - Especialistas
 Os serviços de especialistas serão exercidos por estagiários de diferentes cursos
universitários, mediante convênios a serem firmados, com o CEIC Pé de Moleque
e que são os seguintes:
2.1.1 Estagiário do curso de Pedagogia;
2.1.2 Estagiário do curso de Psicologia;
2.1.3 Estagiário do curso de Medicina;
2.1.4 Estagiário do curso de Odontologia;
2.1.5 Estagiário do curso de Enfermagem;
2.1.6 Estagiário do curso de Nutricionismo e
2.1.7 Estagiário do Curso de Assistente Social

2. 2 – Educadoras

2.2.1 Compete as Educadoras:


2.2.1.1 Ministrar aulas;
2.2.1.2 Participar da elaboração, execução e avaliação deste plano pedagógico;
2.2.1.3 Participar do ao processo de análise e seleção de atividades, projetos , jogos,
brinquedos e livros didáticos, obedecendo-se os parâmetros dos princípios da
metodologia adotada neste currículo;
2.2.1.4 Elaborar o seu planejamento de acordo com o Plano Político Pedagógico do
CEIC Pé de Moleque;
2.2.1.5 Propiciar a aquisição de conhecimento científico, erudito e universal, para que
a criança reelabore os conhecimentos adquiridos e elaborar novos conhecimentos;
2.2.1.6 Promover uma avaliação contínua, acompanhando e enriquecendo o
desenvolvimento do trabalho da criança, elevando-a a uma compreensão cada vez
maior sobre o mundo e sobre si mesmo;
2.2.1.7 Atribuir inferições avaliativas nos prazos fixados;

________________________________________________________________________________________________________________ 32
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

2.2.1.8 Participar de processos coletivos de avaliação do próprio trabalho e do CEIC


Pé de Moleque com vistas ao melhor rendimento do processo ensino-aprendizagem,
replanejando sempre que necessário;
2.2.1.9 Participar da elaboração do Calendário Institucional;
2.2.1.10 Promover reuniões com pais, individual e coletivamente;
2.2.1.11 Participar de reuniões de estudo, de trabalho, encontros, cursos, seminários e
outros eventos, tendo em vista seus constante aperfeiçoamento e melhoria da
qualidade de ensino.

XII. 3 - Administrativo

3.1 O Serviço Técnico – Administrativo será o setor de suporte ao funcionamento de


todos os setores do CEIC Pé de Moleque, em consonância com o Plano Político
Pedagógico, proporcionando condições para que os mesmos cumpram suas reais
funções, e é composto da seguinte forma:

3.2 – Secretaria

3.2.1 A Secretaria e o setor que tem a seu cargo todo o serviço de escrituração
institucional e correspondência do CEIC Pé de Moleque.
3.2.2 O cargo de secretário será indicado pelo(a) Diretor(a) Geral quando da sua
escolha ou a qualquer época se assim fizer necessário.
3.2.3 Compete ao Secretário(a):
3.2.3.1 Coordenar e executar as tarefas decorrentes dos encargos da Secretaria;
3.2.3.2 Organizar e manter em dia o protocolo, o arquivo institucional e o registro de
assentamento das crianças, de forma a permitir, em qualquer época, a verificação da:
3.2.3.2.1 Identidade da regularidade da vida institucional da criança;
3.1.3.2.2 legitimidade dos documentos institucionais;
3.2.3.3 Organizar e manter em dia a coletânea de leis, regulamentos, diretrizes, ordens
serviço, circulares, portarias, resoluções e demais documentos;
3.2.3.4 Redigir a correspondência que lhe for confiada;
3.2.3.5 Rever todo expediente a ser submetido a despacho da Direção;
3.2.3.6 Elaborar relatórios e processos a serem encaminhados a outros órgãos;
3.2.3.7 Apresentar ao Diretor(a), em tempo hábil, todos os documentos que devam ser
assinados;

________________________________________________________________________________________________________________ 33
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

3.2.3.8 Coordenar e supervisionar as atividades referentes à matrícula, transferência,


adaptação e conclusão decurso;
3.2.3.9 Zelar pelo uso adequado e conservação dos bens materiais distribuídos na
Secretaria;
3.2.3.10 Comunicar a Direção toda irregularidade que venha ocorrer na Secretaria.
3.3 A escala de trabalho dos funcionários será estabelecida de forma que o
expediente da Secretaria conte sempre com a presença de um responsável.

3.4 – Serviços Gerais

3.4.1 Os Serviços gerais têm a seu encargo a manutenção, preservação,


segurança e alimentação do CEIC Pé de Moleque, sendo coordenados e
supervisionados pela Direção.
3.4.2 O corpo de pessoal para os Serviços Gerais será formado por servente e
cozinheira(o).
3.4.2.1 Serão atribuições do(a) Servente:
3.4.2.1.1 Efetuar a limpeza e manter em ordem as instalações institucionais,
providenciando a relação do material e produtos necessários;
3.4.2.1.2 Efetuar tarefas correlatas a sua função.

3.4.2.2 São atribuições da(o) Merendeira(o):


3.4.2.2.1 Preparar e servir as refeições institucionais, controlando-as quantitativamente
e qualitativamente, obedecendo-se sempre as orientações da(o)
Nutricionista;
3.4.2.2.2 Informar o(a) Diretor(a) do CEIC Pé de Moleque da necessidade de
reposição do estoque, em tempo hábil;
3.4.2.2.3 Conservar o local de preparação das refeições em boas condições de
trabalho e higiene, procedente a limpeza e arrumação;
3.4.2.2.4 Efetuar as demais tarefas correlatas a sua função.

XII.4 – Corpo Discente


4.1 O Corpo discente é formado por todas as crianças devidamente matriculadas
no CEIC Pé de Moleque.
4.2 Além dos direitos que lhe são conferidos pela legislação vigente, também
constituirão direitos dos alunos:

________________________________________________________________________________________________________________ 34
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

4.2.1 Ser tratada com respeito, atenção, carinho e cortesia pela direção, educadoras
e funcionários da instituição.
4.2.2 Utilizar-se das instalações e das dependência do CEIC Pé de Moleque que lhes
forem necessárias na forma e horário pré-estabelecido.

4.3 Além dos deveres que lhe são conferidos por toda a legislação vigente ou por
este Projeto, constituirão deveres dos alunos:
4.3.1 Aplicar-se ao estudo e freqüentar com assiduidade e pontualidade o CEIC Pé
de Moleque;
4.3.2 Acatar a autoridade do(a) Diretor(a), das Educadoras, Secretário(a),
Especialistas e Funcionários da instituição;
4.3.3 Observar no recinto da instituição conduta compatível com a disciplina e a
ordem do ensino, procedendo segundo as normas da moral e boa educação;
4.3.4 Indenizar prejuízos quando produzir danos materiais na instituição ou em
objetos de propriedade dos colegas, educadoras e funcionários.

XII.5 – Pais ou Responsáveis

5.1 Compete aos Pais ou Responsáveis:

5.1.1 Participar da elaboração, execução e avaliação deste plano pedagógico;


5.1.2 Participar em conjunto com as educadoras, direção e especialistas do processo
de análise e seleção de atividades, projetos , jogos, brinquedos e livros
didáticos, obedecendo-se os parâmetros dos princípios da metodologia
adotada neste currículo;
5.1.3 Participar de processos coletivos de avaliação de trabalho e do CEIC Pé de
Moleque com vistas ao melhor rendimento do processo ensino-aprendizagem,
replanejando sempre que necessário;
5.1.4 Participar em conjunto com as educadoras, direção e especialistas da
elaboração do Calendário Institucional;
5.1.5 Participar de reuniões com Educadoras, Direção ou Especialistas, individual ou
coletivamente;
5.1.6 Apresentar sugestões para a melhoria do trabalho institucional à direção;
5.1.7 Tomar conhecimento do rendimento de seu filho, diário, semanal e mensal
mediante os instrumentos adotados pelas Educadoras e Direção;

________________________________________________________________________________________________________________ 35
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

5.1.8 Apresentar por escrito à Direção os problemas e as dificuldades relacionadas


ao processo ensino-aprendizagem, propondo soluções;

5.2 Além dos deveres que lhe são conferidos por toda a legislação vigente ou por
este Projeto, constituirão deveres dos Pais ou Responsáveis:

5.2.1 Efetuar mensalmente o pagamento da taxa de contribuição, estipulada em


Assembléia Geral Extraordinária de sua mantenedora;
5.2.2 Participar de reuniões de estudo, de trabalho, encontros, cursos, seminários e
outros eventos voltados para o seu segmento, tendo em vista seu
aperfeiçoamento e melhoria da qualidade de ensino do CEIC Pé de Moleque;
5.2.3 Colaborar com a Direção da instituição, na conservação do prédio, do mobiliário
e de todo material de uso do mesmo, concorrendo também, para a manutenção
e asseio necessário às dependências e, principalmente dos banheiros e
sanitários;

5.3 Serão consideradas faltas graves:


5.3.1 Deixar de observar as determinações da direção, especialistas e funcionários
relativos à ordem interna;
5.3.2 Praticar atos que prejudiquem os serviços, que sejam contrários aos bons
costumes ou excedam aos limites da boa educação.

5.4 Será vedado aos educandos:


5.4.1 Entrar ou sair da salas de atividades sem permissão da educadora, inclusive
nos intervalos;
5.4.2 Entrar e sair do recinto institucional sem a presença do pai ou responsável;
5.4.3 Promover algazarra e distúrbios nos corredores, dependências e no pátio da
instituição;
5.4.4 Trazer para o CEIC Pé de Moleque material estranho às atividades
institucionais (aparelhos de som, celulares, games ou objetos que possam
constituir perigo à saúde de outrem);
5.4.5 Praticar atos ofensivos à moral e aos bons costumes.

XII.6 – Organização Disciplinar

________________________________________________________________________________________________________________ 36
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

6.1 Se inobservados os deveres previstos neste P.P.P. e, conforme a gravidade ou


reiteração das infrações, serão aplicadas aos educandos, as seguintes medidas
disciplinares:
6.1.1 Advertência verbal das educadoras, com anotação no instrumento diário de
comunicação entre pais ou responsáveis e CEIC Pé de Moleque;
6.1.2 Advertência escrita aos pais ou responsáveis;
6.1.2 Comparecimento dos pais ou responsáveis no CEIC Pé de Moleque;
6.1.3 Solicitação de desligamento de educando da instituição.

6.2 A medida de advertência escrita e/ou comparecimento dos pais ou responsáveis


serão aplicadas pela Direção nos casos de reincidência.

6.3 A medida de solicitação de desligamento do educando do CEIC Pé de Moleque


será aplicável por reincidência contumaz.

XIV – CONCEITOS ESSENCIAIS

Em outros tempos, encaravam-se os conceitos de ensino como meios para o


comportamento. Concebe a aprendizagem, portanto, este P.P.P., de maneira eficientemente,
como aquisição de novos modos de comportamento. Na antiga concepção de ensino, a
infância era um período de desperdício, que deveria ser utilizado como de preparação para a
vida futura do adulto. Em conseqüência, tentava-se dar às crianças tudo aquilo de que
viessem a precisar mais tarde. Vê este planejamento a futilidade de tal concepção. Não é
como celeiro ou frigorífico que a infância pode ser eficientemente utilizada. Sê-lo-á, quando a
criança for posta a trabalhar, a dirigir empreendimentos e a resolver problemas, que solicitem
os seus esforços presentes, no momento em que age.
Dessa forma, o aprendizado e o pensamento passados são conservados vivos e
ativos, cada novo problema que for encontrado e resolvido ligará o velho ao novo e irá
________________________________________________________________________________________________________________ 37
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

construindo o espírito, na razão do trabalho feito. Se isto o CEIC Pé de Moleque conseguir que
aconteça e de forma continuada, haverá como resultado desenvolvimento continuado e
contínua reconstrução da experiência. Assim, cada novo exercício ou atividade significará um
valioso passo dado à frente no enriquecimento da experiência. Então, se as crianças
aprenderem os conceitos, quando eles se tornarem necessários, o CEIC estará propiciando o
desenvolvimento. Ao contrário, tentar dá-los antes que se tenham tornado necessários, será
perder oportunidades de desenvolvimento, do desenvolvimento real, de que todos precisam
neste novo mundo em mudança acelerada.

Matemática
Cores Verde, Vermelho, Azul, Amarelo, Branco, Preto

Orientação Temporal Ontem – Hoje – Amanhã, Dia - Noite

Comparação Igual – Diferente

Dimensão Maior – Menor


Comprido-Curto, Em Cima – Em Baixo, No Meio – Na frente, Atrás –
Orientação Espacial
Dentro – Fora, Esquerdo – Direito
Geometria Circulo, Quadrado, Triângulo, Retângulo

Espessura Grosso, Fino

Medida Grande – Pequeno, Leve – Pesado, Cheio – Vazio, Largo - Estreito

Numerais 0 a 30

Ciências
Cabeça, ombro, costas, peito, braços, mãos, pés, barriga, nádegas,
Partes do nosso Corpo
perna, pé, dedos, olhos, orelhas, boca, nariz
Higiene do Corpo e
Tomar banho, escovar os cabelos, cortar as unhas, escovar os dentes
Bucal
Órgãos do Sentido Visão, audição, olfato, tato, paladar

Temperatura Quente – frio, Morno, Gelado


Onde vivem, aquáticos, terrestres, que voam, com pelo, com penas e
Animais
animais domésticos e selvagens
Plantas Partes das plantas, Cuidado com as Plantas

________________________________________________________________________________________________________________ 38
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Português Artes Educação Física


Alfabeto Dança Ginástica

Vogais Música Capoeira

Nomes Mímica Esportes

Expressões Teatro Jogos

Significados Fantoche

Estudos Sociais, Geografia e História


Família Pessoas que compõe a família; Pai, Mãe, Avó, Avô, Tio, Tia...

Os Elementos Ar, Água, Terra, Fogo

Casa - Moradia Tipos de moradia

Meios de Comunicação Televisão, Rádio, Jornal, Revista, Internet, Telefone

Meios de Transporte Automóvel, Avião, Trem, Navio, Motocicleta, Bicicleta

Trânsito Semáforo, Faixa de Pedestre

Onde Moro Avenida, Rua, Servidão, Bairro, Loteamento, Cidade, Estado, País

Datas Comemorativas Dia das Mães, dos Pais, das Crianças, do Índio, Natal, Ano Novo...

XV - PROJETOS A SEREM IMPLEMENTADOS


________________________________________________________________________________________________________________ 39
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

1- Projeto de educação afetiva – Objetivo: Ensinar a explorar a carícia, identificá-la, recebê-


la e distribuí-la – Meta: “alfabetizar” pelo desenvolvimento de experiências táteis.
2- Projeto de educação sonora – Objetivo: Ensinar a ouvir – Meta: “alfabetizar” o ouvido a
perceber e antecipar a visão, aguça os fundamentos da atenção através de experiências
sonoras progressivas, leva a criança a musica para que a incorpore entre os saberes
essenciais.
3- Projeto de educação postural – Objetivo: Ensinar a riqueza e toda diversidade dessa
forma de comunicação.- Meta: “alfabetizar” o corpo da criança levando a alcançar uma
intimidade maior em seu sentimento pessoal.
4- Projeto de educação verbal – Objetivo Geral: Ensinar a maneira como se fala –
Específico: “alfabetizar” a fala, o estimulo à inteligência lingüística, como dizer, como
perguntar, como expressar sentimentos através das palavras.
5- Projeto de educação do olhar – Objetivo Geral: Ensinar a olhar – Específico: “alfabetizar”
a comunicação ocular, diferenciando o “olhar” do “ver” e associando o “enxergar” ao
“compreender”.
6- Projeto de educação do pensar – Objetivo Geral: Ensinar a pensar – Específico:
“alfabetizar” o pensamento mediante ferramentas específicas (História, Filosofia,
Geografia, Matemática...) para diferentes pensamentos.
7- Projeto de teatralização e dança – Objetivo Geral: Ensinar a dançar – Específico:
“alfabetizar” a expressão corporal coordenada facilitando a aprendizagem e a dinâmica
da comunicação.
8- Projeto de treinamento da atenção – Objetivo Geral: Treinar a atenção – Específico:
Aprimoração da atenção pelo treinamento sistemático e progressivo.

E outros projetos, tais como:Projeto de comunicação olfativa, de educação das emoções, de


educação da criatividade, de educação do equilíbrio e do ritmo, de educação da destreza e
lateralidade, de educação do sentido de orientação e compreensão do tempo.

XVI – AVALIAÇÃO

________________________________________________________________________________________________________________ 40
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

A Avaliação do processo ensino-aprendizagem do CEIC Pé de Moleque, em


conformidade aos princípios norteadores deste P.P.P. , apresentará os seguintes
procedimentos:
1. A criança terá aperfeiçoamento contínuo;
2. Seu desenvolvimento, desempenho e apropriação do conhecimento serão
verificados mediante avaliações conceituais, tais como:
I. Afetividade: Este conceito servirá para mensurar não só os afetos, em sua
acepção mais estrita, mas também, os sentimentos ligeiros ou matizes
sentimentais de agrado e desagrado;
II. Agressividade: Para mensurar a tonalidade de sentimento que acompanha
comportamento resultante de frustração. ;
III. Assimilação: Para medir a capacidade de incorporação de novos conteúdos e
situações aos que já são conhecidos da criança e no ajustamento desta à nova
organização cognitiva;
IV. Atenção: Para mensurar os níveis de atenção ou níveis de intensidade ou clareza
relativa aos conteúdos mentais;
V. Autocrítica: Para verificar o quanto a criança tem de reconhecimento realista das
qualidades e defeitos do caráter próprio;
VI. Bipolaridade: Para mensurar as saturações positivas e negativas. Por exemplo:
atributos do caráter, como dominação – submissão, egoísmo – altruísmo;
VII. Comportamento Problemático: Para exame das características anti-sociais ou
anormais da criança, que criam problemas para si ou para os que estão no seu
meio imediato;
VIII. Compreensão: Para verificar os níveis de entendimento da criança de uma
situação, evento ou enunciado verbal, símbolos e pensamentos implícitos.
Compreender é apreender um acontecimento concreto e envolve um
conhecimento mais completo, mais explícito das relações e princípios gerais do
que aprender.

________________________________________________________________________________________________________________ 41
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

IX. Comunicação: Para determinar a grandeza do processo de transmissão e


recepção de informações, sinais, mensagens ou códigos, da criança com os
envolvidos no ensino-aprendizagem da CEI Pé de Moleque;
X. Desenvolvimento intelectual e cognitivo: Para medir a capacidade individual da
criança de acomodação ao meio, pensando e agindo em termos de organização
e reorganização;
XI. Discriminação: Para verificar o processo de decompor ou controlar
generalizações, a criança é capaz de discriminar entre dois estímulos diferentes
quando responde diferentemente a cada um deles;
XII. Distração: Para mensurar a tendência da criança em absorver-se em seus
próprios pensamentos e alhear-se ao meio imediato;
XIII. Egocentrismo: Para verificar o nível de preocupação da criança consigo mesma e
de seus problemas e a relativa insensibilidade às preocupações de outros,
contudo, sem ser egoísta. O sinônimo aproximado de egocentrismo é introversão;
XIV. Emotividade: Para medir a capacidade de reação emotiva da criança. A emoção
é um complexo estado orgânico, de intensidade variável acompanhado
habitualmente de alterações víscero-musculares (respiratórias, circulatórias,
exsudatórias...) e de excitação mental muito acentuada.
XV. Entendimento: Para mensurar o processo intuitivo que a criança tem de assimilar
um determinado significado. O entendimento considera, não as relações de
causa e efeito, mas o significado íntimo de um processo psíquico;
XVI. Habilidade: Para medir a capacidade inerente da criança para realizar tarefas
motoras ou mentais, com facilidade, precisão e adaptabilidade à variação de
condições. È avaliada em função dos resultados obtidos;
XVII. Hábito: Para verificar o padrão de reação adquirido por aprendizagem social da
criança . A grande maioria dos hábitos são atos motores, mas, se aplica por
generalização às normas regulares do comportamento.
XVIII. Hostilidade: Para medir o impulso agressivo da criança. Implica um sentimento
subjetivo que pode ou não ser expresso em ação e que é mais francamente
colérico e destrutivo do que a agressividade;
XIX. Imitação: Para verificar o comportamento que a criança tem em copiar as
ações de outras pessoas de forma intencional, com interesse em como a criança
aprende a imitar e como é que a imitação influi na aprendizagem subseqüente;
XX. Impulsividade:Para verificar o grau e quantidade de ações que a criança comete
caracterizadas pela ausência de reflexão ou de seu controle voluntário;

________________________________________________________________________________________________________________ 42
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

XXI. Incompatibilidade: Para verificar reações ou respostas de uma criança para


com outras onde haja conflito e descontentamento;
XXII. Individuação: Para medir como a criança se destaca como unidade distinta nas
relações internas da CEI Pé de Moleque;
XXIII. Intencionalidade: Para medir o teor de consciência com que a criança quer
atingir uma finalidade ou meta. A intenção é a motivação consciente de um ato.
Dá-se o nome de aprendizagem intencional àquela em que existe o propósito
consciente de aprender uma matéria específica;
XXIV. Inteligibilidade: Para mensurar o teor de compreensibilidade da criança.
Características das comunicações, mensagens ou teorias inerentes à criança,
que podem ser fáceis e prontamente atendidos;
XXV. Motivação: Para medir o nível de comportamento social de fatores que
determinam a atividade persistente e dirigida da criança no meio circundante.
Jean Piaget, diz: “A motivação é o produto de um “desnível” (desequilíbrio) entre
o processo de assimilação e o processo de acomodação, de tal forma que esse
contínuo desnível vai criando uma “desejabilidade” de novas assimilações
(satisfações), dirigida, sobretudo, para aqueles objetos capazes de produzir um
desnível maior, porquanto são parcialmente assimiláveis;
XXVI. Norma social: Para medir formas de comportamentos da criança
socialmente aprovadas e que não sejam suscetíveis de crítica ou reprovação das
demais crianças;
XXVII. Percepção Espacial: Para medir o conhecimento direto da criança,
principalmente mediante dos processos sensoriais, das propriedades espaciais
de um objeto em relação ao seu observador: conhecimento de sua posição,
direção, dimensões, forma, distância, através de qualquer dos sentidos;
XXVIII. Possessividade: Para medir o impulso inconsciente da criança para se
apoderar e reter em si objetos de afeto;
XXIX. Narcisismo: Para medir o grau deste distúrbio psicológico na criança, quando
esta revela um grau anormal daquele, freqüentemente manifestado por
exigências excessivas de amparo, elogio, carinho, amor e atenção;
XXX. Reeducação: Para medir a capacidade da criança em eliminar certos hábitos ou
atitudes em substituição a outros mais aceitos no seu meio imediato;
XXXI. Rejeição: Para mensurar o grau de desconsideração da criança com algo
que seja objeto de sentimento de afinidade ou vinculação - as relações pessoais
desenvolvidas na Crecom Pé de Moleque ou algum brinquedo, brincadeira,
jogos...;

________________________________________________________________________________________________________________ 43
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

XXXII. Repugnância: Para verificar a atitude emocional da criança caracterizada por


desagrado e oposição a alguma coisa ou pessoa, o sinônimo de repugnância é
antipatia;
XXXIII. Repulsa: Para verificar a atitude emocional da criança caracterizada por
desagrado e evitação a alguma coisa ou pessoa, repulsivo e repelente são
sinônimos;
XXXIV. Resignação: Para medir o grau da atitude emocional da criança pela cessação
de resposta ativa a uma situação que previamente se tentou alterar sem êxito, e
se haverá conformação dinâmica ou neurótica (expectativa de reviravolta ou
inércia, rebeldia...);
XXXV. Retardação: Para mensurar se a criança possui uma lenta evolução mental;
XXXVI. Sensibilidade: Para verificar a capacidade da criança em sentir em geral ou de
modo particular. Exemplo: sensibilidades visuais, auditivas... .Suscetibilidade aos
Sentimentos e Emoções;
XXXVII. Socialização: Para medir o desenvolvimento da criança em adquirir sensibilidade
aos estímulos sociais, às pressões e obrigações da vida em grupo e aprender a
comportar-se como os outros membros de sua cultura.
XXXVIII. Volição: Este conceito será avaliado na criança para mensurar o impulso
consciente que a leva a pensar e realizar uma ação, para obter um determinado
fim, primordialmente, através da intenção e da decisão. Querer, desejar, ter a
intenção são os seus sinônimos.

3. As avaliações conceituais se efetivarão mediante o uso pelas educadoras de


métodos tais como: questionário e técnicas de observação e interpretação entre
outros, sempre com acompanhamento pedagógico e psicológico;
4. Haverá um mínimo de 01 (uma) avaliação escrita e registrada no livro de
avaliações de cada criança a cada bimestre, não servindo de objetivo de
promoção, mesmo para o acesso ao ensino fundamental.;
5. A avaliação da criança será contínua e de forma global, e será expressa
respeitando a mesma em sua totalidade e os aspectos qualitativos do
aproveitamento preponderantemente;
6. O conceito avaliativo será expresso em categorias (ruim – regular - bom - ótimo,
presente - ausente, baixo – médio - alto, fraco - forte...) que indicará um
percentual relativo do desenvolvimento da criança e da aprendizagem dos
conteúdos disciplinares;

________________________________________________________________________________________________________________ 44
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

7. Quando o aproveitamento da criança for considerado abaixo do nível considerado


normal pelos técnicos, deverá ser comunicado pela direção aos pais ou
responsáveis, para que, em conjunto possam tomar medidas que venham
favorecer a criança;

XVII – REGIME DE FUNCIONAMENTO

________________________________________________________________________________________________________________ 45
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

1. O regime de funcionamento do CEIC Pé de Moleque será ininterrupto no ano civil,


respeitados os feriados e datas comemorativa já instituídas pela legislação vigente,
semelhantemente, os direitos trabalhistas e estatutários.
2. O horário será das 07:30 às 17:30 horas, devendo os pais ou responsáveis, quando da
entrega ou busca da criança, não exceder em 00:10 minutos para a entrada e 00:30
minutos para a saída do horário pré-estabelecido.
3. Se a criança não puder comparecer às suas atividades, os pais ou responsáveis
deverão comunicar a CEIC até 00:30 minutos após o horário de entrada.
4. Se os pais ou responsáveis da criança não respeitando o horário de saída e exceder o
tempo previsto, a criança será levada até a sua residência por funcionários do CEIC ,
momento em que será lavrado termo de entrega para posterior lançamento e cobrança
de custas de transporte.
5. Para evitar a presença de pessoas estranhas às atividades institucionais, os portões de
acesso do CEIC Pé de Moleque permanecerão fechados durante o período de
atividade.
6. A alimentação a ser servida às crianças obedecerá aos seguintes horários:
a. 08:15 horas - Café Matinal;
b. 09:45 horas – Lanche;
c. 11:30 horas – Merenda;
d. 14:30 horas – Lanche;
e. 17:00 horas – Merenda Final
7. Os cardápios deverão ser elaborados por Nutricionista com acompanhamento
semanal;
8. Os Uniformes utilizados pelas crianças serão nas cores azul escuro/azul claro com o
símbolo do CEIC Pé de Moleque, conforme modelo exposto na Secretaria.
9. Qualquer comunicado de pais ou responsáveis ou do CEIC, poderão ser efetivados
pessoalmente ou mediante os instrumentos de comunicação existentes. (caderneta,
agenda ou diário).

XVIII – METAS

________________________________________________________________________________________________________________ 46
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Como uma seta imaginária que foi projetada com extrema aplicação, e que busca
inexoravelmente o seu alvo, rompendo, superando e aceitando as barreiras e os atritos
naturais, obedecendo ao rumo dado as suas aletas, sendo rápida e contínua para não perder
jamais a força da impulsão inicial e carregada de energia positiva, assim é a motivação do
CEIC Pé de Moleque.
Portanto, o CEIC Pé de Moleque estabelecendo para todo o seu corpo funcional esta
atitude de dedicação, perseverança, luta, conquista, acolhimento, obediência, rapidez,
continuidade e positividade, conseqüentemente, o projétil, construído e a construir,
subentendendo-se este como P.P.P. , logicamente, atingirá o que segue:

1. Atender o maior número possível de crianças da comunidade,que necessitem dos


serviços e cuidados ofertados;

2. Ser reconhecida como instituição de cuidado e educação que é capaz de levar ao seio
da comunidade onde está inserida o acesso a alguns dos direitos constitucionais e
universais da criança e a infância – o cuidado e a educação;

3. Ser um elemento de ligação e de articulação junto à sociedade civil, aos poderes


públicos e comunidade, para juntos, cada vez mais, encontrar soluções para as
situações advindas de sua atividade;

XIX – ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DO P.P.P.

________________________________________________________________________________________________________________ 47
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

O Projeto Político Pedagógico do CEIC Pé de Moleque, será acompanhado e avaliado


constantemente por todos os envolvidos no processo ensino-aprendizagem, e por todos os
segmentos constituintes da comunidade institucional, observando os pontos positivos,
possíveis falhas e/ou dificuldades em sua prática.
Sua aplicabilidade ou reestruturação acontecerão sempre que se fizer necessário e em
momentos pré-estabelecidos pela direção do CEIC Pé de Moleque para estudo e
reconsiderações.

XX – CARACTERÍSTICAS DA CLIENTELA E COMUNIDADE A SER ATENDIDA

________________________________________________________________________________________________________________ 48
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

O Bairro Serraria com seus vários Loteamentos, Dona Adélia, Dona Wanda, Zanellato,
Araucararia, Morar Bem, José Nitro e outros, poder-se-ia dizer que é praticamente uma
cidade, sua população é heterogênea, há uma miscigenação cultural bastante acentuada,
além da cultura açoriana somada a da cultura mateira ou campeira, há as trazidas pela
migração, pois, o bairro é conhecido por ser um dos mais marcantes da cidade de São José-
SC, com suas características de pólo receptivo de êxodo rural, da migração de gaúchos,
catarinenses da serra acima e de paranaenses.
É neste intricado urbano, em que coexistem áreas de habitações de classe média ao
lado de habitações populares, conhecidas por favelas, se tem, portanto, na comunidade onde
está inserida o Centro de Educação Infantil Comunitário Pé de Moleque, uma grande
variedade de credos, tradições e mentalidades diversas que assim, bem a identifica.
As famílias na sua grande maioria são formadas por trabalhadores da indústria,
comércio e serviços, porém, o nível de desemprego constatado entre os moradores é
relativamente grande, face ao alto grau de especialização atualmente exigida, levando um
expressivo número de mulheres destas mesmas famílias a buscarem o mercado formal e
informal de trabalho, para reforçarem a renda familiar ou até mesmo, em muitos casos, ser a
renda principal, conseqüentemente vê-se elevar a demanda de vagas em estabelecimento
congêneres ao CEIC Pé de Moleque.
A média do nível de escolaridade destas famílias pode-se considerar até satisfatória se
comparada a outros bairros do município, dado importante, pois oferece a este P.P.P.
mecanismos para serem postos em prática para que haja uma melhor compreensão aos
princípios norteadores do processo ensino- aprendizagem do CEIC Pé de Moleque.

XXI - RECURSOS HUMANOS DISPONÍVEIS E NECESSÁRIOS10

Disponíveis
Direção Pedagógica
01 Pedagoga
10
A documentação pessoal e profissional de cada um encontra-se nos anexos deste P.P.P.
________________________________________________________________________________________________________________ 49
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Direção Administrativa
Diretora Geral
Diretora Adjunta
Secretaria

Serviços Gerais
01 Merendeira
02 Serventes

Educadoras
02 Educadoras com formação em Educação infantil
01 Educadora leiga

Necessários
01 Servente
03 Educadoras com formação em Educação infantil

XXII - RECURSOS FÍSICOS DISPONÍVEIS E PROJETADOS

1. Disponíveis:
________________________________________________________________________________________________________________ 50
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

O Centro de Educação Infantil Pé de Moleque, apresenta como recursos físicos


disponíveis:
1.1 03 salas de atividades com capacidade total de 40 crianças;
1.2 01 sala multiuso utilizada como: biblioteca, sala de tv, vídeo ou DVD, som e ateliê;
1.3 Banheiro Feminino e Masculino;
1.4 BWC e vestiário para adultos;
1.5 Cozinha;
1.6 Refeitório;
1.7 Depósito de materiais de expediente;
1.8 Sala de Recepção, Secretaria e Direção;
1.9 Amplo espaço físico para pátio, parquinho e horta;
1.10 Área coberta para atividades ao ar livre

2. Projetados

2.1. 03 salas de atividades com capacidade total de 45 alunos;


2.2. 01 Gabinete da Direção;
2.3. 01 Sala de Reuniões;
2.4. 02 WC Masculino/Feminino

XXIII – CROQUI DE LOCALIZAÇÃO

O imóvel sob o qual funcionará o Centro de Educação Infantil Comunitário Pé de


Moleque, encontra-se próximo ao Loteamento Jardim Zanellato, sito no Bairro Serraria, São
José – SC.

________________________________________________________________________________________________________________ 51
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Dadam Materiais de Construção

Av. Nossa Senhora dos Navegantes 1096


Centro de Educação Infantil Comunitário
Pé de Moleque

XXIV – TERRENO, PLANTA BAIXA E ÁREA PROJETADA

________________________________________________________________________________________________________________ 52
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

XXV - PLANTA BAIXA DAS INSTALAÇÕES FÍSICAS DISPONÍVEIS

________________________________________________________________________________________________________________ 53
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

XXVI – RECURSOS MATERIAIS DISPONÍVEIS E NECESSÁRIOS.

O Centro de Educação Infantil Pé de Moleque, conta os seguintes equipamentos e


utensílios:

1. Administrativos e Pedagógicos Disponíveis


1.1. 02 mesas de trabalho;
1.2. 03 mesas para sala de atividades;
________________________________________________________________________________________________________________ 54
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

1.3. Quadros fixos para giz;


1.4. 01 TV 20”;
1.5. 01 videocassete
1.6. 01 DVD.

2. Administrativos e Pedagógicos Necessários


2.1. 02 Computadores;
2.2. 01 Fichário
2.3. 03 Armários p/ salas de atividades;
2.4. 10 mesas com 40 cadeiras de tamanho infantil;
2.5. 01 Cama Elástica;
2.6. 01 Piscina de Bolinhas;
2.7. 01 Parquinho em madeira.

3. Serviços Gerais Disponíveis


3.1. 02 Fogões quatro bocas;
3.2. 01 Refrigerador;
3.3. 01 Pia Inox 02 metros;
3.4. 01 Armário para mantimentos;
3.5. 02 Armários para guarda de utensílios da copa e cozinha;
3.6. 08 mesas com 40 cadeiras de tamanho infantil.

4. Serviços Gerais Necessário


4.1. 01 Fogão industrial 04 ou 06 bocas;
4.2. 01 Liquidificador Industrial;
4.3. 01 Batedeira Industrial;
4.4. 01 Freezer Horizontal;
4.5. 01 Espremedor de Frutas Industrial;
4.6. 01 Carrinho multiuso de limpeza;
4.7. 01 Armário com portas e chaves para guarda de produtos de limpeza;
4.8. 01 Lava jato pequeno.

________________________________________________________________________________________________________________ 55
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

XXVII - RECURSOS FINANCEIROS MENSAIS NECESSÁRIOS.

Para que o CEIC Pé de Moleque consiga atingir os seus propósitos, atender


condignamente as crianças, funcionários e cumprir com suas obrigações gerais são
necessário os aportes financeiros11 como se segue:

Fixos
Aluguel R$ 500,00
Água, Luz e Telefone R$ 300,00

11
Contribuições financeiras oriundas dos Associados da Ampaprec, da comunidade, da iniciativa privada e do
poder público. Os valores expressos são aproximados.
________________________________________________________________________________________________________________ 56
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Funcionários – Serviços Administrativos R$ 1.200,00


Funcionários – Serviços Gerais R$ 1.200,00
Funcionários – Educadoras R$ 1.200,00
Subtotal R$ 4.400,00

Variáveis12
Mantimentos e produtos diversos13 R$ 3.750,00
Gás R$ 100,00
Produtos de limpeza e manutenção R$ 150,00
Subtotal R$ 4.000,00

Total Geral R$ 8.400,00

XXVIII – REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 DEMO, Pedro. A Nova LDB: Ranços e Avanços. 5 ed. Campinas, SP: Papirus, 1977
 FARIA, Ana Lúcia. G. et al. Educação Infantil Pós-LDB: Rumos e Desafios. São
Paulo. Editores Associados, 1999
 FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1996
 Galvão, I. Henry Wallon: Uma concepção Dialética do Desenvolvimento Infantil.
Petrópolis: Vozes, 1995
 GARDNER, Howard. A Estrutra da Mente: A teoria das Inteligências Múltiplas. Porto
Alegre: Artes Médicas, 1994.
 GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Proposta Curricular; Educação
Infantil, Ensino Fundamental e Médio – disciplinas curriculares. 1998
 LUCKESI, Cipriano C. Avaliação da Aprendizagem Escolar . 3 ed. São Paulo: Cortez,
1996.
 MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais . Ministério da Educação. Brasília: Ministério
da Educação, 199.

12
A variação presumida de um mês para outro é da ordem 05% do valor total.
13
A base de cálculo será de R$ 07,65 (sete reais e sessenta e cinco centavos) computando a alimentação para 49
pessoas – 40 crianças e 09 adultos.
________________________________________________________________________________________________________________ 57
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

 OLIVEIRA, Marta Kohl de. Vygotski – Aprendizado e desenvolvimento um processo


sócio-histórico. São Paulo: Scipione, 1995
 SILVA, Luis Heron da & outros. Novos Mapas Culturais, Novas Perspectivas
Educacionais, Porto Alegre: Sulina, 1996
 KILPATRICK, William Heard. Educação para uma Civilização em Mudança 12ª Ed.
Melhoramentos 1974
 CABRAL, Álvaro, NICK, Eva. Dicionário Técnico de Psicologia, São Paulo: Cultrix,
1974
 CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃOSÃO JOSÉ – COMESJ –Resolução 003/99 –
Normatização para Educação Infantil no Sistema Municipal de Educação de São José-
SC, 1999

XXIX - ANEXO I – SUBSÍDIO TEÓRICO

“Aprender é movimentar-se naquilo que antes se pensou não saber, depois se


encontrou no acontecimento e aprendeu a aprender. Ganhou firmeza e confiança na própria
raiz”14

Está no inserto no âmago deste P.P.P., que uma metodologia que busca a construção
coletiva do conhecimento não significa espontaneísmo ou abandono de qualquer princípio. Ao
contrário ela só é possível a partir de uma visão de mundo e de ser humano que exige uma
postura coerente. Não é uma questão de modelos, mas de concepções e atitudes, e isto não
nega a diretividade, mas a direção não é imposta autoritariamente por um chefe, e sim
decidida e assumida coletivamente por todo o grupo, respeitando a situação presente e a
caminhada histórica de cada pessoa, o que cada um já possui de conhecimento, as
motivações, o ritmo de cada um e do grupo.

14
Paulo Freire, 1974
________________________________________________________________________________________________________________ 58
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

O conhecimento se constrói na relação, a partir da percepção sensorial, do já


conhecido, de experiências significativas passando pelo questionamento, pela análise, para
chegar à elaboração pessoal, que vai se expressar não apenas no discurso, mas, nas
escolhas feitas, nas ações, nas posturas e comportamento, na prática: nas novas relações
estabelecidas.
A aprendizagem verdadeira só se realiza quando o aluno elabora o seu conhecimento.
Deste modo, quando se pensa em Educação Infantil, pensa-se no direito infantil, e a
maior defensora deste aspecto, sem dúvida foi Maria Montessori 15, que propôs um ritmo de
trabalho, livre e individualizado, de acordo com o desenvolvimento pessoal da criança. A base
do seu método pedagógico consiste na conjugação dos movimentos físicos com a disposição
mental da criança, mediante de trabalhos práticos em que se aproveita a própria sensibilidade
infantil (fase sensível).
Tem-se, também, em Jean Piaget16 outro grande estudioso, senão o maior, em sua
obra do ponto de vista da epistemologia genética, destaca-se o estudo da formação e
desenvolvimento dos processos cognitivos em crianças, desde o nascimento até aos 13 anos
de idade. Os métodos de raciocínio, a formação das estruturas lógicas elementares e dos
símbolos, a construção do real, o desenvolvimento do sentido de obrigação e responsabilidade
moral, as mudanças progressivas e o amadurecimento da linguagem, foram investigados
experimentalmente, mediante uma teoria da egocentricidade descrente. Embora recalcando o
caráter básico biologicamente dado da inteligência.
Piaget chegou a uma interpretação psico-social, insistindo no papel causal das
relações das crianças com elas e com os adultos. Influenciado originalmente por Durkheim e
sua sociologia moral, Piaget atribui as fases mais primitivas da linguagem e do pensamento
infantis a uma relativa falta de socialização ou experiência de contato harmonioso e recíproco
com os demais seres humanos.
No campo particular da linguagem, Piaget também sustentou que o seu
desenvolvimento obedecia ao mesmo princípio da egocentricidade, afirmando que a fala da
criança, nos seus primeiros anos, não tinha um alvo específico, ou seja, uma extensão social.
Esta posição foi refutada por Vygotski, ao dizer que até os mais recuados monólogos eram
realmente dirigidos, desde os primeiros meses de vida, a outras pessoas. Quando uma
criança era colocada num ambiente com outra criança, esta surda-muda, num recinto ruidoso
ou em completo isolamento, a fala da primeira tornava-se consideravelmente menos
freqüente. Isso não significa que a outra pessoa compreende, mas, indica, segundo Vygotski,
que a fala da criança, mesmo nos seus primeiros tempos de vida, já é intencionalmente social.

15
Médica e pedagoga italiana. Seus métodos foram e ainda continuam sendo largamente utilizados nos períodos
de adaptação infantil à escolaridade (jardins de infância, ciclos pré-primários).
16
Psicólogo suíço, investigador e epistemologista da Psicologia moderna.
________________________________________________________________________________________________________________ 59
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

No terreno da educação moderna, o trabalho de Piaget foi tão fecundo quanto progressista. A
sua teoria dos estágios do desenvolvimento cognitivo, segundo a qual um determinado
conceito não pode ser usado a menos que a criança já compreenda algum conceito prévio,
ontogenética e logicamente dado, constituiu uma notável contribuição para os métodos
pedagógicos do tipo propugnado por Claparède e Dewey.
Em sua Teoria do Desenvolvimento Cognitivo 17, Piaget diz: que o conhecimento
consciente é o produto de uma estrutura cognitiva e não de uma reação. Essa estrutura tem
por base um processo constante de assimilação e adaptação (accommodation), resultado a
aprendizagem de uma reestruturação dos métodos individuais de percepção (concepcion
individuelle). Escreveu Piaget: “A vida é criação contínua de formas cada vez mais complexas
e progressiva adaptação dessas formas ao meio”. A inteligência “é um exemplo específico do
comportamento de adaptação”, isto é, da capacidade individual de acomodação ao meio,
pensando e agindo em termos de groupement e regroupement (organização e reorganização).
O processo cognitivo tem inicio no reflexos fortuitos e difusos do recém-nascido e progride por
fase, até o raciocínio lógico e formal do adulto”. Em cada fase, as organizações mentais do
individuo evoluem, reorganizam a informação e elaboram novas capacidades que permitem
cada vez mais complexos padrões de comportamento, pensamento e raciocínio inteligentes.
Outro, que não só a este P.P.P., porém, à grande maioria das escolas públicas de
Santa Catarina dá subsídio teórico é L. S. Vygotski18, que conforme suas considerações: o
pensamento e a linguagem, que refletem a realidade de um modo diferente da percepção,
constituem a chave para compreender a natureza da consciência humana. As palavras
desempenham um papel central não só no desenvolvimento do pensamento, mas também no
desenvolvimento histórico da consciência como um todo. Uma palavra é um microcosmo da
consciência humana. Assim como o trabalho físico envolve o uso de ferramentas, as
atividades mentais implicam o uso de símbolos, primordialmente o símbolos verbais
(palavras). No desenvolvimento mental da criança, um papel decisivo é desempenhado pela
internalização do comportamento manifesto e, em particular, do diálogo externo transformado
em fala e pensamento interiores.
Ainda, para Vygotski, o desenvolvimento do pensamento pode ser demonstrado
mediante do processo de aquisição de conceitos científicos, que são diferentes dos conceitos
espontâneos. Os conceitos científicos são aprendidos em situações de educação
sistematizada, ou seja, dependem de uma pauta interacional específica, partindo da abstração
em direção ao concreto.

17
Psicologia da Inteligência, 1946
18
Psicólogo russo (1893/1934), estudioso pioneiro da Psicolingüística, particularmente do setor que se ocupa das
relações entre a atividade intelectiva e a verbal.
________________________________________________________________________________________________________________ 60
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Os conceitos cotidianos são construídos pela observação, manipulação e


vivências. Os conceitos científicos não se constituem diretamente a partir de ações imediatas
dos indivíduos, ou seja, são sistematizados através de interações educativas.
O ser humano é entendido como social e histórico, é resultado de um processo
histórico, conduzido pelo próprio homem. Essa compreensão não consegue se dar em
raciocínios lineares. Somente com um esforço dialético é possível entender que os seres
humanos fazem história, ao mesmo tempo em que são determinados por ela. Somente a
compreensão da história como elaboração humana é capaz de sustentar esse conhecimento,
sem cair em raciocínios lineares.

XXX - ANEXO II - DOCUMENTAÇÃO DA INSTITUIÇÃO

1. Xerocópia CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoa jurídica;

2. Certidão da Situação Cadastral CNPJ;

3. Xerocópia da Ata de Constituição;

4. Xerocópia do Estatuto Social;

5. Xerocópia dos documentos do Presidente: CPF e RG;

________________________________________________________________________________________________________________ 61
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

6. Contrato de Locação;

7. Comprovante de endereçamento.

XXXI - ANEXO III - ROL DA DIRETORIA

Presidente: Gisele Fernanda da Silva


a) Nacionalidade:................................... brasileira;
b) Estado Civil:........................................ solteira;
c) C.P.F:................................................. 279418398-22;
d) RG:..................................................... 32828990-5 SSP-SP;
e) Profissão:...........................................do lar;
f) Endereço: Afrísio da Senna Vaz 367, Serraria, São José – SC.

Vice-Presidente: Elisângela Maria da Silva Gianello


a) Nacionalidade:.................................. brasileira;
b) Estado Civil:....................................... casada;
c) C.P.F:................................................. 029404879-01;
d) RG:..................................................... 4007972-4 SSP-SC;
e) Profissão:...........................................do lar ;
f) Endereço: Avenida Afrísio da Senna Vaz 355, Serraria, São José-SC.

Secretário: Arlete Schmitz


a) Nacionalidade:...................................Brasileira;
b) Estado Civil:.......................................Casada;
c) C.P.F:................................................. 637200519-00;
d) RG:..................................................... 1814437-3 SSP-SC;
e) Profissão:............................................do lar;
f) Endereço: Rua Josué Orion Neto Capistrano 414, Serraria, São José – SC.

________________________________________________________________________________________________________________ 62
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

Tesoureiro: Marli Cardoso de Barros Gomes da Silva


a) Nacionalidade:...................................Brasileira;
b) Estado Civil:.......................................Casada;
c) C.P.F:.................................................883.886.039-49;
d) RG:.....................................................5.198.614-8/PR;
e) Profissão:...........................................do lar;
f) Endereço: Avenida Afrísio da Senna Vaz nº 359, Serraria, São José – SC.

XXXII - ANEXO I V - DOCUMENTAÇÃO DA DIREÇÃO PEDAGÓGICA

________________________________________________________________________________________________________________ 63
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

XXXIII - ANEXO V – DOCUMENTAÇÃO DA DIREÇÃO ADMINISTRATIVA

________________________________________________________________________________________________________________ 64
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

XXXIV - ANEXO VI – DOCUMENTAÇÃO DAS EDUCADORAS

________________________________________________________________________________________________________________ 65
EDUCANDÁRIO ROSA VERMELHA
RUA CAXAMBÚ , 365, SERRARIA , SÃO JOSÉ /SC
3258-2320

XXXV - ANEXO VII – DOCUMENTAÇÃO DO PESSOAL DOS SERVIÇOS GERAIS

________________________________________________________________________________________________________________ 66

Você também pode gostar