Você está na página 1de 3

Curso de Especialização em Direito Urbanístico e Ambiental

Trabalho de Conclusão de Curso

PARECER JURÍDICO
O que é, como fazer

O que é?
O parecer jurídico é o documento, requisitado por uma das partes, pelo qual se
prestam informações técnicas sobre determinado tema ou caso, com posicionamento final
fundamentado em bases legais, doutrinárias e jurisprudenciais.

Qual o objetivo do parecer?


O parecer serve para subsidiar uma decisão judicial ou administrativa, fornecendo ao
julgador elementos para seu convencimento. Por essa razão, deve conter um posicionamento
explícito com fundamentação legal, doutrinária e jurisprudencial.

O que o parecer deve conter?


Não há capa. O parecer deve conter:
 a parte pré-textual – em que se identifica o (1) título, o (2) requerente do parecer e
o (3) assunto;
 o relatório, com o (4) relato sucinto do problema;
 a (5) fundamentação jurídica;
 a parte conclusiva, em que se (6) responde aos questionamentos do interessado; e
 a (7) bibliografia utilizada.

A fundamentação precisa seguir as normas da ABNT?


Sim. A fundamentação deve, sempre que possível, trazer o máximo de posições
doutrinárias, explicações sobre a interpretação de normas jurídicas e resumo de julgados
anteriores sobre o mesmo tema, de forma a persuadir o julgador acerca da posição defendida
no parecer. Para tanto, toda a fundamentação deve observar as normas de citação do
documento “Orientações para Elaboração de Trabalhos Técnicos Científicos” da PUC Minas,
disponível em:
<http://portal.pucminas.br/imagedb/documento/DOC_DSC_NOME_ARQUI20160217102425
.pdf>.
Curso de Especialização em Direito Urbanístico e Ambiental
Trabalho de Conclusão de Curso

Como devem ser realizadas as citações ao longo do texto?


O documento “Orientações para Elaboração de Trabalhos Técnicos Científicos”, da PUC
Minas, traz todas as informações necessárias.
Se o trabalho não observar as regras de citações, ele será considerado insuficiente.
É importante lembrar que não se deve utilizar a nota de rodapé para as referências ao
longo do texto, mas a indicação autor, ano e página, diretamente no texto, conforme as regras
da ABNT.

Qual o tamanho do parecer?


Ao todo, o parecer deve ter no mínimo 7 (sete) páginas e, no máximo, 10 (dez) páginas.

Qual a estrutura do parecer?


Para facilitar, dividimos a estrutura do parecer em sete títulos, que devem
obrigatoriamente ser observados. Essa estruturação é fundamental para que o trabalho seja
considerado suficiente.
1) Título do Parecer
Após o título, indique, entre parênteses, qual o número do caso-problema escolhido.
2) Endereçamento
É a indicação do interessado que solicitou o parecer, ou seja, o parecer deverá ser
direcionado ao cliente que requereu seus serviços técnicos.
3) Assunto
Pode ser redigido como uma sinopse, contendo em poucas frases a descrição temática
do parecer, ou em forma de ementa, com a colocação de frase e de palavras-chave que
indiquem o assunto.
Exemplo de assunto redigido como sinopse:
Conflito entre direito à moradia e direito de propriedade ocasionado pela invasão de terreno
público municipal por pessoas de baixa renda. Reintegração de posse que deve ser julgada
(procedente ou improcedente) em razão de XXX.
Exemplo de assunto redigido como ementa:
Direito Urbanístico. Reintegração de posse. Cabimento segundo o art. XX. Conflito entre direito
à moradia e direito de propriedade. Regularização fundiária de área urbana deve obedecer ao
disposto no XXX.
Curso de Especialização em Direito Urbanístico e Ambiental
Trabalho de Conclusão de Curso

4) Relatório
Deve descrever os fatos que originaram a consulta. Relato sobre o caso-problema a ser
respondido.
O relatório termina, em regra, com expressões como: “É o relatório. Passo a opinar.”
Observação: perceba que o relatório, descreve apenas os fatos trazidos pelo cliente (caso-
problema), sem se referir à conclusão e seus fundamentos. Já o assunto (parte anterior)
não apenas relata os fatos como também traz as conclusões e fundamentações, mas de
uma forma muito resumida e esquemática.
5) Fundamentação
Parte mais importante do parecer, que contém, de forma mais minuciosa, os
elementos que sustentarão a tese ou opinião final. É a parte que contém as citações de normas
jurídicas, de textos e livros doutrinários e de julgados.
Se vários forem os assuntos a serem abordados, é recomendável que esta parte seja
subdividida em itens (I, II, III ou A, B, C).
6) Conclusão
A parte conclusiva deve responder, de forma clara e direta, o que foi solicitado pelo
cliente. Traz uma síntese de todas as conclusões que foram obtidas na fundamentação, mas
sem citações.
Se houver artigos de lei que fundamentam a conclusão, eles devem ser indicados entre
parênteses, mas sem a transcrição do texto legal.
Se houve perguntas diretas do solicitante, elas devem ser respondidas uma a uma.
A conclusão deve ser finalizada com a seguinte expressão “É o parecer”, seguido de
local, data e assinatura do parecerista.
7) Referências
Indicação do rol de fontes utilizadas no parecer, formatadas segundo a ABNT,
conforme o documento “Orientações para Elaboração de Trabalhos Técnicos Científicos” da
PUC Minas, disponível em:
<http://portal.pucminas.br/imagedb/documento/DOC_DSC_NOME_ARQUI20160217102425
.pdf>.

Você também pode gostar