Você está na página 1de 2

Resumo sobre a energia livre de Gibbs

Propriedades da energia de Gibbs:

A energia livre de Gibbs é a energia que expressa a junção entre a variação de


entalpia do sistema e a entropia do sistema para então prever a
espontaneidade de uma reação.

Quando ocorre uma mudança de estado, ocorre variação de entalpia (H),


temperatura (T) e pressão (P). A água passando do estado líquido para o
gasoso por exemplo, necessita de uma maior temperatura no sistema, para
então adquirir maior energia de entalpia, e consequentemente ao passar para o
estado gasoso, como há mais moléculas em colisão com as paredes do
sistema a pressão aumenta.

Então é interessante haver uma fórmula que calcula a energia livre de Gibbs
em função da temperatura e da pressão, pois essas são duas variáveis que
são facilmente controladas por meio da tecnologia que temos atualmente.

Podemos descrever uma transformação infinitesimal da seguinte forma:

dG – dH -dTS = dH – TdS – SdT

H = U + pV

dG = dU + pdV + Vdp – TdS – SdT

Em um sistema fechado que só faz trabalho de expansão, dU = TdS – pdV.

dG = TdS – pdV + pdV + Vdp – TdS – SdT

Alguns termos se cancelam sobrando então:

dG = Vdp - SdT

Realizando frações parciais de G e P, a T constante, e frações parciais de G e


T, a P constante, é possível observar duas relações interessantes:

(dG/dT)P = -S
(dG/dP)T = V

Essas relações mostram como a energia de Gibbs varia com a temperatura e


com a pressão. A primeira relação implica que como S é maior que zero
sempre para todas as substâncias, G sempre diminui com a elevação da
temperatura. Outro fator é que como dG/dT fica cada vez mais negativo
quando S aumenta, implica que quanto maior a entropia do sistema, mais o
valor de G irá diminuir acentuadamente. Com isso pode-se concluir por
exemplo que a energia de Gibbs de uma substância na fase gasosa pode
variar mais com a temperatura que essa mesma substância na fase líquida ou
sólida.

Como V não pode assumir valores negativos, G sempre aumenta quando a


pressão do sistema aumenta. Além disso quanto maior o volume, maior a
sensibilidade da energia de Gibbs em relação à pressão.

Variação da energia de Gibbs com a temperatura:

A variação da energia de Gibbs com a temperatura está diretamente


relacionada com a entropia do sistema. Uma substância do estado sólido tem
entropia menor que esta substância no estado gasoso, portanto, a variação da
energia de Gibbs da substância no estado gasoso é maior. Outro ponto
interessante é que a energia de Gibbs em função da temperatura se relaciona
inversamente com a entropia. Isso faz com que conforme a temperatura
aumente a energia de Gibbs diminua. Quanto maior a temperatura, maior a
entropia, portanto, menor a energia livre de Gibbs.

Como foi visto acima, G = H – TS

-S = (G – H) / -T

S = (G – H) / T

A constante de equilíbrio de uma reação, está diretamente relacionada a G/T.

(d/dT * G/T)p = - H/T2 (equação de Gibbs-Helmholtz)

Esta equação mostra que se a entalpia de um sistema é conhecida, então a


variação da energia de Gibbs também pode ser conhecida, e ela varia com a
temperatura.

Variação da energia de Gibbs com a pressão:

Para verificar a variação da energia livre de Gibbs em relação à pressão, é


necessário manter a temperatura constante. Outra variável que afeta a energia
de Gibbs é o volume. Como o volume de uma certa quantidade de mols que
um gás ocupa é bem maior que o volume que um líquido ou sólido ocupa, a
variação da energia de Gibbs é maior em gases que em líquidos e sólidos.
Além disso, como G em função de P varia diretamente proporcional com V,
quanto maior o volume, maior é a sensibilidade de G em relação a P. Quanto
mais a pressão aumenta, mais a variação da energia de G aumenta também.

Você também pode gostar