Você está na página 1de 3

• Nesta prova, faça o que se pede, usando, caso deseje, o espaço para rascunho indicado no

presente caderno. Em seguida, transcreva o texto para a FOLHA DE TEXTO DEFINITIVO DA


PROVA DISCURSIVA, no local apropriado, pois não será avaliado fragmento de texto escrito
em local indevido.
• Qualquer fragmento de texto além da extensão máxima de linhas disponibilizadas será
desconsiderado.
• Na Folha de Texto Definitivo, a presença de qualquer marca identificadora no espaço
destinado à transcrição do texto definitivo acarretará a anulação da sua prova discursiva.
• Ao domínio do conteúdo serão atribuídos até 20,00 pontos, dos quais até 1,00 ponto será
atribuído ao quesito apresentação (legibilidade, respeito às margens e indicação de parágrafos)

I - A dignidade, o decoro, o zelo, a eficácia e a consciência dos princípios morais são


primados maiores que devem nortear o servidor público, seja no exercício do cargo ou
função, ou fora dele, já que refletirá o exercício da vocação do próprio poder estatal.
Seus atos, comportamentos e atitudes serão direcionados para a preservação da
honra e da tradição dos serviços públicos.
II - O servidor público não poderá jamais desprezar o elemento ético de sua conduta.
Assim, não terá que decidir somente entre o legal e o ilegal, o justo e o injusto, o
conveniente e o inconveniente, o oportuno e o inoportuno, mas principalmente entre o
honesto e o desonesto, consoante as regras contidas no art. 37, caput, e § 4°, da
Constituição Federal.
III - A moralidade da Administração Pública não se limita à distinção entre o bem e o
mal, devendo ser acrescida da idéia de que o fim é sempre o bem comum. O equilíbrio
entre a legalidade e a finalidade, na conduta do servidor público, é que poderá
consolidar a moralidade do ato administrativo.
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d1171.htm

Considerando que o texto acima tem caráter unicamente motivador, redija um texto
dissertativo acerca do seguinte tema:

Relacionamento humano no serviço público.

Ao elaborar seu texto, aborde, necessariamente, os seguintes aspectos:


1. Aspectos que caracterizam um serviço público de qualidade. [6,00 pontos]
2. Formas de se ocorrência de abuso de autoridade. [6,00 pontos]
3. O papel da ética no serviço público. [7,00 pontos]

PADRÃO DE RESPOSTA
1. Aspectos que caracterizam um serviço público de qualidade.
Serviço público de qualidade é aquele que cumpre os princípios da Lei contidos no
artigo 37 da Constituição Federal: LEGALIDADE (obediência a lei),
IMPESSOALIDADE (não fazer acepção a pessoas), MORALIDADE (valores de
aceitação pública), PUBLICIDADE (ser transparente) e EFICIÊNCIA (fazer o que
precisa ser feito, da melhor maneira possível). Para o professor Alex Cavalcante
Alves, coordenador do Movimento Gestão Pública Eficiente – MGPE, “a
profissionalização da burocracia no País ainda tem grandes desafios para sua
implementação em larga escala, que vão desde a forma de recrutamento e ingresso
até a efetiva entrega dos serviços públicos” (MGPE, 2015)
Um bom atendimento é um grande desafio. Vários são os aspectos que influenciam no
nível de satisfação, como o ambiente físico, a postura do servidor em relação ao
cidadão, além da cordialidade e profissionalismo demonstrados pelo servidor público
em relação à demanda do usuário. O ambiente físico pode interferir com ruídos,
luminosidade, odor, entre outras variáveis. A forma de interação com o usuário é
fundamental para causar uma boa impressão. Situações como utilizar trajes
incompatíveis com o ambiente profissional, falar com tom de voz elevado diante de
algum desentendimento, sugerir muita intimidade, não prestar atenção à fala do
cidadão são indesejáveis e trazem impacto negativo no atendimento ao usuário. Cada
detalhe deve ser cuidadosamente observado para se atingir a excelência no
atendimento.
https://gestaopublicaeficiente.com.br/wp-content/uploads/Cartilha-Excelencia-e-Boas-
Praticas-Prefeitura-de-Vitoria.pdf

2. Formas de se ocorrência de abuso de autoridade.


Relativamente ligado ao abuso de poder, o abuso de autoridade é crime. Assim, o
crime do abuso de autoridade tem a tipificação de condutas abusivas de poder, dentro
do Código Penal. Além disso, utiliza os conceitos administrativos para tipificar
condutas contrárias à lei nos âmbitos penal e disciplinar.
 
Desta forma, é possível dizer que além do abuso de poder ser também uma infração
administrativa, suas características encontram no âmbito penal o abuso de autoridade.
Geralmente, essas características abrangem outras condutas ilegais do agente
público.
Diversas outras ações envolvem o abuso de autoridade, sendo:
 
● Atentar contra a liberdade de locomoção;
● Atentado à inviolabilidade do domicílio;
● Ao livre exercício do culto religioso;
● Contra a liberdade de consciência e de crença;
● Violar o sigilo de correspondência;
● Ordenação ou execução de medida privativa contra a liberdade individual;
● Usar do abuso de poder para tirar vantagens em situações que lhe favoreçam ou
que favoreçam alguém com interesse comum;
● Prolongamento e execução de prisão temporária, deixando de cumprir
imediatamente a ordem de liberdade.
https://www.lfg.com.br/conteudos/artigos/geral/o-que-caracteriza-o-abuso-de-
autoridade

3. O papel da ética no serviço público.


Ética é uma palavra de origem grega (éthos), que significa “propriedade do caráter”.
Ética profissional é o conjunto de normas que formam a consciência do profissional e
representam imperativos de sua conduta.
Ser ético é agir dentro dos padrões convencionais, é proceder bem, é não prejudicar o
próximo. Ser ético é cumprir os valores estabelecidos pela sociedade em que se vive.
O indivíduo que tem ética profissional cumpre com todas as atividades de sua
profissão, seguindo os princípios determinados pela sociedade e pelo seu grupo de
trabalho.
Cada profissão tem o seu próprio código de ética, que pode variar ligeiramente, graças
a diferentes áreas de atuação.
No entanto, há elementos da ética profissional que são universais e por isso aplicáveis
a qualquer atividade profissional, como a honestidade, responsabilidade, competência
etc.
Os servidores públicos possuem um vínculo de trabalho profissional com órgãos e
entidades do governo. Dentro do setor público, todas as atividades do governo afetam
a vida de um país. Por isso, é necessário que os servidores apliquem os valores éticos
para que os cidadãos possam acreditar na eficiência dos serviços públicos.
Existem normas de conduta que norteiam o comportamento do servidor, dentre elas
estão os códigos de ética. Assim, é missão deles serem leais aos princípios éticos e
as leis acima das vantagens financeiras do cargo e ou qualquer outro interesse
particular.
As próprias leis possuem sanções e mecanismos que penalizam servidores públicos
que agem em desacordo com suas atividades, um exemplo é a Lei de Improbidade
Administrativa.
Os códigos de ética tanto o federal, estadual ou quanto os municipais, são um
conjunto de normas que dizem respeito à conduta dos servidores dentro de seu
serviço, além de penalidades a serem aplicadas pelo não cumprimento dessas
normas. Ambos possuem uma Comissão de Ética responsável por julgar os casos
referentes à ética no serviço público.
O servidor público não poderá jamais desprezar o elemento ético de sua conduta.
http://www.portaldoservidor.ba.gov.br/artigo-etica-no-servico-publico

Você também pode gostar