Você está na página 1de 7

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA MARIA DOS OLIVAIS

ESCOLA SECUNDÁRIA ANTÓNIO DAMÁSIO


10.º ANO – MATEMÁTICA A
Ficha de trabalho de consolidação dos conteúdos do 1.º período

1. Simplifica usando as propriedades dos radicais e/ou as propriedades das potências de expoentes racional
1 5
𝑛
1.1. 82 + 3√128 − 22 (apresenta o resultado na forma 𝑎 √𝑏 , com 𝑎 ∈ ℤ e 𝑏, 𝑛 ∈ ℕ)
3 1
√9
1.2. × 22 (apresenta o resultado na forma de potência de base natural)
√6
1
1 3 3
3 1 6 6 1 −2 𝑛
1.3. √108 + ( ) + √2 × (( ) ) (apresenta o resultado na forma 𝑎 √𝑏, com 𝑎 ∈ ℤ e 𝑏, 𝑛 ∈ ℕ)
4 2

1
8 − 4
√128×16 8 × √2 𝑛
1.4. (apresenta o resultado na forma 𝑎 √𝑏 , com 𝑎 ∈ ℤ e 𝑏, 𝑛 ∈ ℕ)
√√ 6√2

5 10
6 √5− √25
1.5. 3
(apresenta o resultado na forma de potência de base natural)
√5× 5√5

3 2 2 3 3
1.6. ( √3 − 3) + (1 − √3) + (4 − √2)(4 + √2) + √4√3 × √6

2. Sejam, num referencial o.n. 𝑥𝑂𝑦, dois pontos, 𝐴 e 𝐵.

Sabe-se que:

• a abcissa de 𝐵 é igual à ordenada de 𝐴;


• a ordenada de 𝐵 é igual ao triplo da abcissa de 𝐴;
• o ponto médio do segmento de reta [𝐴𝐵] tem coordenadas (4,5)

Determina as coordenadas de 𝐴.

3. Considera a circunferência de equação (𝑥 + 2)2 + (𝑦 − 𝑘)2 = 8, 𝑘 ∈ ℝ. Determina 𝑘 de modo que a


circunferência passe na origem do referencial.

4. Num referencial o.n. 𝑥𝑂𝑦, considera a circunferência de centro em 𝐴(−1,1) e


raio 3; a reta 𝑠, bissetriz dos quadrantes pares, e a reta de equação 𝑦 = 4,
tangente à circunferência.
4.1. Escreve uma equação da circunferência.
4.2. Determina os pontos de interseção da reta 𝑠 com a circunferência.
4.3. Escreve uma condição analítica que defina o conjunto de pontos da
região a sombreado.

Prof. Carla Amaral


5. Fixado um referencial o.n. do plano, os vértices do triângulo [𝐴𝐵𝐷] são os pontos de coordenadas 𝐴(0,1),
𝐵(−1,4) e 𝐷(−4,3). Considera ainda os pontos 𝑀 e 𝑁 que são, respetivamente, os pontos médios dos
segmentos de reta [𝐴𝐵] e [𝐵𝐷].
5.1. Escreve a equação reduzida da reta 𝐴𝐷 e verifica se o ponto 𝐵 pertence à reta.
5.2. Classifica quanto ao comprimento dos lados o triângulo [𝐴𝐵𝐷].
5.3. Mostra que o triângulo [𝐴𝐵𝐷] é retângulo.
5.4. Determina a equação reduzida da mediatriz do segmento [𝑀𝑁] e indica as coordenadas dos pontos
de interseção dessa reta com os eixos coordenados.
5.5. Determina as coordenadas do ponto 𝐺, sabendo que 𝐷 corresponde ao ponto médio de [𝐴𝐺].

5
6. Considera, num referencial o.n. do plano 𝑥𝑂𝑦, os pontos 𝑃(−2,1), 𝑄(2, −3) e 𝑅 (𝑘, ).
2

6.1. Escreve uma equação da circunferência de diâmetro [𝑃𝑄].


6.2. Determina 𝑘 de modo que o ponto 𝑅 seja equidistante dos pontos 𝑃 e 𝑄.

7. No referencial o.n. 𝑂𝑥𝑦, está representado o trapézio isósceles


[𝐴𝐵𝐶𝐷] de bases [𝐴𝐵] e [𝐶𝐷].
Sabe-se que:
• 𝐴(2,1) e 𝐵(2, −4)
• o vértice 𝐷 pertence ao semieixo positivo das abcissas;
• ̅̅̅̅
𝐴𝐷 = 3
7.1. Escreve uma equação que defina analiticamente a reta 𝐴𝐵.
7.2. Determina as coordenadas dos vértices 𝐶 e 𝐷.
7.3. Determina o perímetro e a área do trapézio [𝐴𝐵𝐶𝐷].

8. Na figura 𝐹, 𝐾, 𝐺 e 𝐿 são pontos médios dos lados do paralelogramo


[𝐴𝐵𝐸𝐷]. Determina:
a) 𝐴 + ⃗⃗⃗⃗⃗
𝐴𝐹 b) 𝐹 + ⃗⃗⃗⃗⃗
𝐷𝐿
c) 𝐺 + ⃗⃗⃗⃗⃗⃗
𝐸𝐻 d) 𝐿 + ⃗⃗⃗⃗⃗
𝐴𝐾
e) ⃗⃗⃗⃗⃗
𝐴𝐹 + ⃗⃗⃗⃗⃗
𝐹𝐷 f) ⃗⃗⃗⃗⃗ ⃗⃗⃗⃗⃗⃗ )
𝐴𝐷 + (−𝐻𝐷

g) ⃗⃗⃗⃗⃗⃗ ⃗⃗⃗⃗⃗⃗ )
𝐴𝐻 + (−𝐻𝐵 h) ⃗⃗⃗⃗⃗⃗
𝐺𝐻 + ⃗⃗⃗⃗⃗
𝐹𝐻

9. Considera um referencial cartesiano ortonormado (𝑂, ⃗⃗⃗ 𝑒2 ), os vetores:


𝑒1 , ⃗⃗⃗

𝑎 = 2𝑒⃗⃗⃗1 − 3𝑒⃗⃗⃗2 ; 𝑏⃗ = 2𝑒⃗⃗⃗1 + 4𝑒⃗⃗⃗1 − 3𝑒⃗⃗⃗2 − 6𝑒⃗⃗⃗2 e 𝑐 = 2(𝑒⃗⃗⃗1 + 3𝑒⃗⃗⃗2 ) − 6𝑒⃗⃗⃗2

9.1. Determina as normas dos vetores 𝑎, 𝑏⃗ e 𝑐 .


9.2. 𝑎 e 𝑏⃗ são colineares? Justifica.
9.3. 𝑐 e 𝑏⃗ são colineares? Justifica.

Prof. Carla Amaral


10. Num plano munido de um referencial o.n. determina, se existir, um número real 𝑘 tal que os vetores
⃗ (1, 𝑘 + 1) e 𝑣(2𝑘 + 1, 6) sejam colineares e com o mesmo sentido.
𝑢

⃗ (−3,4). Determina as coordenadas


11. Considera num plano munido de um referencial ortonormado o vetor 𝑢
dos vetores 𝑣 colineares a 𝑢
⃗ e de norma 15.

12. Seja [𝐴𝐵𝐶] um triângulo em que 𝑀 e 𝑁 são os pontos médio dos lados [𝐴𝐶] e [𝐵𝐶], respetivamente.

Utilizando cálculo vetorial, mostre que [𝐴𝐵] e [𝑀𝑁] são paralelos.

13. Seja 𝑟 a reta definida por (𝑥, 𝑦) = (−1,4) + 𝑘(3,1), 𝑘 ∈ ℝ.


13.1. Indica:
a) dois pontos da reta 𝑟;
b) dois vetores diretores da reta 𝑟.
13.2. Determina o ponto da reta 𝑟 que tem abcissa 5.
13.3. Averigua se o ponto de coordenadas (−4,3) pertence à reta 𝑟.
13.4. Escreve uma equação vetorial da reta paralela a 𝑟 e que passa no ponto (0,3).

14. Considera o plano munido de um referencial cartesiano, a reta 𝑟 definida por (𝑥, 𝑦) = (1,2) + 𝑡(−5,3), 𝑡 ∈ ℝ.
14.1. Indica as coordenadas de três pontos da reta 𝑟.
14.2. Determina a abcissa do ponto da reta 𝑟 que tem ordenada −7.
14.3. Determina a ordenada do ponto da reta 𝑟 que tem abcissa 6.
7
14.4. Verifica que o ponto de coordenadas (2, ) pertence à reta 𝑟.
5

14.5. Determina as coordenadas do ponto de interseção da reta 𝑟 com o eixo das ordenadas.
14.6. Escreve a equação reduzida da reta 𝑟.
14.7. Escreve um sistema de equações paramétricas que define a reta 𝑟.
14.8. Determina a equação reduzida da reta 𝑠, paralela à reta 𝑟, que passa pelo ponto 𝑃 de coordenadas
(−4,1).

15. Num plano munido de um referencial cartesiano, considera o ponto 𝐴(3,0) e o vetor 𝑣 (1,3).
15.1. Escreve uma equação vetorial da reta 𝑟 que contém o ponto 𝐴 e tem a direção de 𝑣 .
15.2. Verifica se o ponto 𝐵(1, −6) pertence à reta 𝑟.
15.3. Determina a ordenada do ponto 𝐶 da reta 𝑟, sabendo que 𝐶 tem abcissa 7.
15.4. Determina um ponto da reta 𝑟 distinto dos pontos 𝐴, 𝐵 e 𝐶.
15.5. Escreve uma equação vetorial da reta 𝑠 que passa por 𝐶(0, −2) e é paralela à reta 𝑟.

Prof. Carla Amaral


16. Determina:
16.1. uma equação vetorial e a equação reduzida da reta que passa pelos pontos 𝑀(2, −5) e 𝑁(3,1);
16.2. uma equação da reta vertical que interseta a reta de equação 𝑦 = −𝑥 + 3 num ponto do eixo 𝑂𝑥;
16.3. uma equação vetorial da reta que passa pelo ponto de coordenadas (3, −2) e é paralela à bissetriz
dos quadrantes ímpares;
16.4. a equação reduzida da reta que passa pelo ponto de coordenadas (1, −3) e que tem a direção da
reta de equação (𝑥, 𝑦) = (1,2) + 𝑘(2,5), 𝑘 ∈ ℝ.

17. Considera, num referencial o.n. do plano, a reta 𝑟 definida por (𝑥, 𝑦) = 𝑡(−2,5), 𝑡 ∈ ℝ.
Determina a equação reduzida da reta 𝑛, paralela a 𝑟, que interseta o eixo 𝑂𝑥 no mesmo ponto que a reta
𝑝 de equação 6𝑥 − 𝑦 − 1 = 0.

18. Determina para que valores reais de 𝑘 o ponto (𝑘, 𝑘 2 ) pertence à reta de equação 𝑦 = −5𝑥 − 6.

19. Num plano munido de um referencial ortonormado 𝑥𝑂𝑦 considera a circunferência definida pela equação:
𝑥 2 + 𝑦 2 − 6𝑥 + 2𝑦 − 6 = 0
19.1. Determina as coordenadas do centro e o raio desta circunferência.
19.2. Averigua se o centro da circunferência pertence à mediatriz do segmento de reta cujos extremos
são os pontos 𝐴(−2,1) e 𝐵(0,1).
19.3. Escreve uma equação vetorial da mediatriz indicada na alínea anterior.
19.4. Identifica os pontos de interseção, caso existam, da circunferência com a bissetriz dos quadrantes
pares.

20. Na figura está representado o paralelepípedo retângulo [𝐴𝐵𝐶𝐷𝐸𝐹𝐺𝐻] num referencial ortonormado 𝑂𝑥𝑦𝑧.
As faces do paralelepípedo estão contidas em planos paralelos aos planos
coordenadas e o centro do referencial coincide com o centro do paralelepípedo.
20.1. Escreve as coordenadas dos vértices do paralelepípedo.
20.2. Escreve as equações cartesianas dos planos que contêm as faces do
paralelepípedo.
20.3. Escreve os sistemas de equações que definem as retas que contêm as arestas [𝐸𝐻], [𝐷𝐶] e [𝐴𝐸].
20.4. Escreve uma condição que define cada um dos segmentos de reta [𝐸𝐻], [𝐷𝐶] e [𝐴𝐸] e cada uma
das semirretas 𝐸̇ 𝐻, 𝐷̇ 𝐶 e 𝐴̇𝐸 .

21. Considera, num referencial ortonormado 𝑂𝑥𝑦𝑧, os pontos 𝐴(1,2,3), 𝐵(−2,2,2) e 𝐶(2,2,0).
21.1. Determina ̅̅̅̅ ̅̅̅̅ e 𝐵𝐶
𝐴𝐵 , 𝐴𝐶 ̅̅̅̅ .
21.2. Justifica que o triângulo [𝐴𝐵𝐶] é retângulo em 𝐴.
21.3. Determina as coordenadas do ponto médio de [𝐵𝐶].
21.4. Sabendo que 𝑀(−1,2,1) é o ponto médio do segmento de reta [𝐶𝐷], determina as coordenadas
do ponto 𝐷.

Prof. Carla Amaral


22. Fixado um referencial ortonormado do espaço, escreve na forma 𝑎𝑥 + 𝑏𝑦 + 𝑐𝑧 + 𝑑 = 0, com 𝑎, 𝑏, 𝑐, 𝑑 ∈ ℝ,
a equação do plano mediador do segmento de reta [𝐴𝐵], sendo 𝐴(1,0,3) e 𝐵(−3,2,0).

23. Fixado um referencial ortonormado do espaço, considera os pontos 𝐶(1,2,3) e 𝐴(1,6,0). Escreve a equação
reduzida da superfície esférica de centro 𝐶 e que passa no ponto 𝐴 e a inequação reduzida da esfera com
o mesmo centro e o mesmo raio.

24. Considera, fixado um referencial cartesiano do espaço, a superfície esférica de equação:


𝑥 2 + 2𝑥 + 𝑦 2 − 8𝑦 + 𝑧 2 − 4𝑧 − 3 = 0.
24.1. Indica o centro 𝐶 e o raio da superfície esférica.
24.2. Determina a interseção da superfície esférica com cada um dos conjuntos de pontos seguintes:
a) eixo 𝑂𝑦;
b) plano de equação 𝑥 = −1;
c) plano de equação 𝑧 = 4.
24.3. Prova que o ponto 𝐴(−3,0,0) pertence à superfície esférica e determina a inequação reduzida da
̅̅̅̅ .
esfera de centro 𝐴 e raio 𝐴𝐶

25. Considera, num referencial ortonormado do espaço, os pontos 𝐴(4,0,0), 𝐵(2,1,3) e 𝐶(0,2,0).
Seja 𝜀 a superfície esférica de centro em 𝐵 e que passa em 𝐴 e 𝛼 o plano mediador de [𝐴𝐶].
25.1. Define por uma condição a superfície esférica 𝜀.
25.2. Define por uma condição o plano 𝛼.
25.3. Verifica se o centro da superfície esférica 𝜀 pertence ao plano 𝛼.

26. Fixado um referencial ortonormado do espaço, a equação 𝑥 2 + 𝑦 2 + 𝑧 2 + 2𝑥 − 4𝑦 + 𝑘 = 0 define uma


superfície esférica 𝑆 de centro 𝐶 e raio 6.
Considera ainda, nesse referencial, os pontos 𝐴(−3,6, −4) e 𝐵(3, −2, −2).
26.1. Mostra que 𝐶 tem coordenadas (−1,2,0) e determina o valor de 𝑘.
26.2. A reta definida por 𝑥 = −1 ∧ 𝑦 = 2 interseta 𝑆 em dois pontos 𝑀 e 𝑁. Determina o comprimento do
segmento de reta [𝑀𝑁].
26.3. Mostra que os pontos 𝐴 e 𝐵 pertencem à superfície esférica 𝑆.
26.4. Escreve na forma 𝑎𝑥 + 𝑏𝑦 + 𝑐𝑧 + 𝑑 = 0, com 𝑎, 𝑏, 𝑐, 𝑑 ∈ ℝ, a equação do plano mediador do
segmento de reta [𝐴𝐵].

Prof. Carla Amaral


27. Na figura está representado, num referencial ortonormado do espaço, o prisma triangular não regular
[𝐴𝐵𝐶𝐷𝐸𝐹]. Sabe-se que:
• a base [𝐴𝐵𝐶] está contida no plano 𝑥𝑂𝑧;
• a face [𝐵𝐸𝐹𝐶] está contida no plano 𝑦𝑂𝑧;
• as arestas laterais do prisma são perpendiculares às bases;
• o prisma tem altura igual a 8;
• 𝑥 2 + 𝑦 2 + 𝑧 2 − 8𝑥 − 16𝑦 + 55 = 0 é uma equação da superfície
esférica 𝑆 que tem centro no ponto 𝐷 e que contém os pontos 𝐸
e 𝐹.
27.1. Mostra que a superfície esférica 𝑆 tem centro no ponto de coordenadas (4,8,0) e raio 5 e, de seguida,
determina as coordenadas dos vértices do prisma.
27.2. Determina o volume do prisma.
27.3. Determina uma equação da superfície esférica de centro no ponto 𝐹 e que passa no ponto 𝐴.
27.4. Determina as coordenadas do ponto do eixo 𝑂𝑥 que pertence ao plano mediador de [𝐷𝐹].

28. O sólido da figura é constituído por dois paralelepípedos. Sabe-se que as


coordenadas dos pontos 𝐴, 𝑃 e 𝐽, em relação ao referencial o.n. 𝑂𝑥𝑦𝑧 são,
respetivamente, (0, −4,2), (8,0,0) e (8,4, −2).
28.1. Indica as coordenadas dos pontos 𝐶, 𝐺 e 𝐿.
28.2. Define por uma condição o plano que contém a face:
a) [𝐴𝐵𝐶𝐷]; b) [𝑀𝐽𝐿𝑁]; c) [𝐵𝐶𝐽𝑀𝑃𝐺].
28.3. Define por uma condição a aresta:
a) [𝐹𝐺]; b) [𝐵𝐶]; c) [𝐵𝐺]; d) [𝑀𝐽].
28.4. Determina a distância entre os pontos 𝐶 e 𝑃.
28.5. Determina a equação do plano mediador de [𝐺𝑁] e apresenta-o na forma 𝑎𝑥 + 𝑏𝑦 + 𝑐𝑧 + 𝑑 = 0,
com 𝑎, 𝑏, 𝑐, 𝑑 ∈ ℝ.
28.6. Considera o ponto 𝑋(𝑘 + 1, −𝑘 2 , 1), 𝑘 ∈ ℝ. Determina, caso existam, os valores de 𝑘 sabendo que
o ponto 𝑋 pertence ao plano mediador de [𝑃𝑁].
28.7. Determina as coordenadas do ponto médio de [𝑂𝐽].
28.8. Determina as coordenadas do ponto 𝑊, sabendo que o ponto médio de [𝑊𝐸] é o ponto de
coordenadas (−1,3,5).

Prof. Carla Amaral


SOLUÇÕES
1
1.1) 22√2 9 3√4
1.2) 36 1.3)
2
12 4 3 3
1.4) √128 1.5) 5 5 1.6) 27 + √9 − 6√3

2) 𝐴(1,7) 3) −2 ou 2 4.1) (𝑥 + 1)2 + (𝑦 − 1)2 = 9


2 2 1
4.2) (−
2+3√2 2+3√2
, )e(
3√2−2 2−3√2
, ) 4.3) [(𝑥 + 1) + (𝑦 − 1) ≤ 9 ∧ 𝑦 ≥ −𝑥 ∧ 5.1) 𝑦 = − 𝑥 + 1
2 2 2 2 2
𝑥 ≥ 0] ∨ [𝑦 ≥ −𝑥 ∧ 𝑦 ≤ 4 ∧ 𝑥 ≤ 0]
5.2) Triângulo isósceles 5.3) ao cuidado do aluno 5.4) 𝑦 = 2𝑥 + 6; (-3,0); (0,6)
2 2 7
5.5) (−8,5) 6.1) 𝑥 + (𝑦 + 1) = 8 6.2) 𝑘 =
2

7.1) 𝑥 = 2 7.2) 𝐷(2 + 2√2, 0) e 𝐶(2 + 2√2, 4 − √7) 7.3) 𝑃 = (15 − √7)𝑢. 𝑐. e 𝐴 = (9√2 − √14)𝑢. 𝑎.
𝟖 𝒂) F 𝟖 𝒃) H 𝟖 𝒄) K
𝟖 𝒅) E ⃗⃗⃗⃗⃗
𝟖 𝒆) 𝐴𝐷 ⃗⃗⃗⃗⃗⃗
8 f) 𝐴𝐻
⃗⃗⃗⃗⃗
𝟖 𝒈) 𝐴𝐷 ⃗
𝟖 𝒉) 0 9.1) ‖𝑎‖ = √13, ‖𝑏⃗‖ = √117 e ‖𝑐 ‖ = 2
9.2) ao cuidado do aluno 9.3) ao cuidado do aluno 10) 𝑘 = 1
11) 𝑣(9, −12) ou 𝑣(−9,12) 12) ao cuidado do aluno 13.1 a) (-1,4), (2,5) por exemplo
13.1 b) (3,1) e (6,2) por exemplo 13.2) (5,6) 13.3) o ponto pertence
13.4) (𝑥, 𝑦) = (0,3) + 𝑘(3,1), 𝑘 ∈ ℝ 14.1) (1,2), (-4,5), (6,-1) p. ex 14.2) 𝑥 = 16
14.3) 𝑦 = −1 14.4) o ponto pertence 13
14.5) (0, )
5
3 13 𝑥 = 1 − 5𝑡 3 7
14.6) 𝑦 = − 𝑥 + 14.7) { ,𝑡 ∈ ℝ 14.8) 𝑦 = − 𝑥 −
5 5 5 5
𝑦 = 2 + 3𝑡
15.1) (𝑥, 𝑦) = (3,0) + 𝑘(1,3), 𝑘 ∈ ℝ 15.2) o ponto pertence 15.3) (7,12)
15.4) (4,3) p. ex. 15.5) (𝑥, 𝑦) = (0, −2) + 𝑘(1,3), 𝑘 ∈ ℝ 16.1) (𝑥, 𝑦) = (3,1) + 𝑘(1,6), 𝑘 ∈ ℝ e y=6x-17
5 11
16.2) 𝑥 = 3 16.3) (𝑥, 𝑦) = (3, −2) + 𝑘(1,1), 𝑘 ∈ ℝ 16.4) 𝑦 = 𝑥 −
2 2
5 5 18) -3 ou -2 19.1) Centro: (3,-1); raio: 4
17) 𝑦 = − 𝑥 +
2 12

19.2) Não pertence 19.3) (𝑥, 𝑦) = (−1,1) + 𝑘(0, −1), 𝑘 ∈ ℝ 19.4) (2 − √7, √7 − 2) e (2 + √7, −2 − √7)
20.1) A(1,-2,-3); B(1,2,-3); C(-1,2,-3); 20.2) [ABCD]: z=-3; [ABEF]: x=1; [ADEH]: 20.3) 𝐸𝐻: 𝑦 = −2 ∧ 𝑧 = 3; 𝐷𝐶: 𝑥 = −1 ∧ 𝑧 = −3
D(-1,-2,-3); E(1,-2,3); F(1,2,3); G(-1,2,3) e y=-2; [EFGH]: z=3; [CDGH]: x=-1 e e 𝐴𝐸: 𝑥 = 1 ∧ 𝑦 = −2
H(-1,-2,3) [BCFG]: y=2
20.4) [𝐸𝐻] : − 1 ≤ 𝑥 ≤ 1 ∧ 𝑦 = −2 ∧ 𝑧 = 3; 𝐸̇ 𝐻: 𝑥 ≤ 1 ∧ 𝑦 = −2 ∧ 𝑧 = 3; [𝐷𝐶] : − 2 ≤ 𝑦 ≤ 2 ∧ 𝑥 = −1 ∧ 𝑧 = −3; 𝐷̇𝐶: 𝑦 ≥ −2 ∧ 𝑥 = −1 ∧ 𝑧 =
−3; [𝐴𝐸]: − 3 ≤ 𝑧 ≤ 3 ∧ 𝑥 = 1 ∧ 𝑦 = −2; 𝐴̇𝐸 : 𝑧 ≥ −3 ∧ 𝑥 = 1 ∧ 𝑦 = −2;
̅̅̅̅ = 𝐴𝐶
21.1) 𝐴𝐵 ̅̅̅̅ = √10 e 𝐵𝐶
̅̅̅̅ = 2√5 21.2) ao cuidado do aluno 21.3) (0,2,1)
21.4) (−4,2,2) 22) 8𝑥 − 4𝑦 + 6𝑧 + 3 = 0 23) (𝑥 − 1)2 + (𝑦 − 2)2 + (𝑧 − 3)2 = 25 e
(𝑥 − 1)2 + (𝑦 − 2)2 + (𝑧 − 3)2 ≤ 25
24.1) Centro: (-1,4,2); raio: 2√6 𝑥=0 𝑥 = −1
24.2 a) { 24.2 b) {
(𝑦 − 4)2 + (𝑧 − 2)2 = 23 (𝑦 − 4)2 + (𝑧 − 2)2 = 24
𝑧=4 24.3) o ponto pertence 25.1) (𝑥 − 2)2 + (𝑦 − 1)2 + (𝑧 − 3)2 = 14
24.2 c) {
(𝑥 + 1)2 + (𝑦 − 4)2 = 20 2 2 2
(𝑥 + 3) + 𝑦 + 𝑧 ≤ 24
25.2) 2𝑥 − 𝑦 − 3 = 0 25.3) o ponto pertence 26.1) Centro: (-1,2,0) e 𝑘 = −31
𝟐𝟔. 𝟐) 12 26.3) ao cuidado do aluno 26.4) 3𝑥 − 4𝑦 + 𝑧 + 11 = 0
𝟐𝟕. 𝟏) A(4,0,0); B(0,-3,0); C(0,3,0); 27.2) 96 u.v. 27.3) 𝑥 2 + (𝑦 − 8)2 + (𝑧 − 3)2 = 89
D(4,8,0); E(0,8,-3) e F(0,8,3)
7 28.1) C(8,-4,-2); G(8,0,2) e L(0,4,-2) 28.2 a) 𝑦 = −4
27.4) ( , 0,0)
8

28.2 b) 𝑦 = 4 28.2 c) 𝑥 = 8 28.3 a) 0 ≤ 𝑥 ≤ 8 ∧ 𝑦 = −4 ∧ 𝑧 = 2


28.3 b) 𝑥 = 8 ∧ 𝑦 = −4 ∧ −2 ≤ 𝑧 ≤ 2 28.3 c) 𝑥 = 8 ∧ −4 ≤ 𝑦 ≤ 0 ∧ 𝑧 = 2 28.3 d) 𝑥 = 8 ∧ 𝑦 = 4 ∧ −2 ≤ 𝑧 ≤ 0
28.4) 2√5 u.c. 28.5) 4𝑥 − 2𝑦 + 𝑧 − 13 = 0 28.6) 𝑘 = −1 − √5 ∨ 𝑘 = √5 − 1
28.7) (4,2,-1) 28.8) (-2,6,12)

Prof. Carla Amaral

Você também pode gostar