Você está na página 1de 12

UNIVERSIDADE FEDERAL DE

SÃO CARLOS
QUÍMICA EXPERIMENTAL
RELÁTORIO 5- PREPARO DE
SOLUÇÕES

Docente: Profa. Dra. Marystela Ferreira


Discente: Gabrielle Bom Sabino

Sorocaba
Setembro, 2021
Introdução
Uma solução é um sistema homogêneo formado por uma ou mais
substâncias (solutos) dissolvidas em outra substância, cuja
proporção é maior na mistura (solvente). Um soluto é
caracterizado por sua solubilidade, ou seja, a quantidade máxima
que o componente pode dissolver em uma determinada
quantidade de solvente a uma determinada temperatura. Quando a
quantidade de soluto dissolvido em uma solução é menor que sua
solubilidade naquela temperatura, dizemos que a solução é
insaturada. Quando a quantidade de soluto dissolvido é igual ou
maior que a solubilidade nessas condições, dizemos que essas
soluções são saturadas e supersaturadas, respectivamente.
Existem soluções ácidas, alcalinas e neutras. Para caracterizá-los,
são utilizados alguns indicadores, como: papel-teste tornassol,
papel-teste universal e solução de álcool fenolftaleína.

O presente relatório tem como objetivo de se aprofundar na área


de solução, identificar e descrever como essa teoria é aplicada na
prática.

Procedimento Experimental
O experimento preparo de soluções foi acompanhado de alguns
testes e acompanhada de diversas fases, no entanto, cabe ressaltar
que os materiais, equipamentos e reagentes citados equivalem às
3 fases do respectivo relatório.

Materiais e Equipamentos
 Béquer
 Balança semi analítica
 NaCl (sal)
 Água destilada
 Pisseta
 Faca sem ponta
 Balão volumétrico
 Espátula
 Placa de petri

 1° fase do experimento: preparo do NaCl (sal de


cozinha)
Inicialmente, começamos o experimento calculando o valor
da massa de NaCl necessária para preparar 250 mL de uma
solução 0,4 mol L-1 de NaCl:

Na= 23g/mol
Cl= 35,45g/mol
NaCl= 23= 35,45= 58,45g/mol

58,45 1 mol
× 0,4
×=58,45.0,4
×= 23,38g em 0,4 de NaCl
23,38g 1L
×= 0,250 L
×= 23,38. 0,250= 5,845g
 5,845g de NaCl dissolvidos em 250ml

Em seguida, indo para o procedimento prático, foi necessário a


utilização de uma balança para pesar a massa do NaCl. Com a
balança zerada foi utilizado um béquer e uma espátula para
colocar o sal de cozinha.
Figura1: Resultado do da massa do NaCl

Logo após, foi adicionado água destilada e misturada com o sal


até ficar homogêneo. Posteriormente, a solução foi transferida
para um balão volumétrico e completada com mais água destilada
até chegar em 250ml. Depois desse processo, o balão volumétrico
foi tampado para a solução ser balançada durante 10 segundos
aproximadamente, e em seguida, foi reservada para resultados e
discussões.

 2° fase do experimento: preparo da sacarose


(C12H22O11)

Para a realização da segunda parte do experimento foi


efetuado alguns cálculos da massa da sacarose
(C12H22O11) necessária para preparar 250ml de uma
solução 0,4 L-1:

250ml de 0,5/L de C12H22O11


C= 12.12= 144
H= 1.22=22
O= 16.11= 176
C12H22O11= 342

342g 1 mol
× 0,5 mol
×= 342.0,5
×= 171g em 0,5 mol de C12H22O11

171g 1L
× 0,250 L
×= 171.0,250
×=42,75
 42,75g de C12H22O11 dissolvidos em 250ml de água

Em primeiro plano, para entrar no procedimento


prático, foi necessário utilizar uma balança para pesar
a massa de C12H22O11. Quando o peso foi ajustado para
zero, um béquer e uma espátula foram usados para
adicionar a sacarose.
Figura 2: Resultado da massa do C12H22O11

Posteriormente, foi adicionado água destilada e misturada


com o açúcar até ficar homogêneo. Logo após, a solução foi
transferida para um balão volumétrico e completada com
mais água destilada até chegar em 250ml. Depois desse
processo, o balão volumétrico foi tampado para a solução
ser balançada durante 10 segundos aproximadamente, e em
seguida, foi reservada para resultados e discussões.

 3° fase do experimento: preparo do Ácido clorídrico


(HCl)

A solução de HCl é preparada utilizando a seguinte


equação:

M=m/MM.V
M= 1,0 molar
V=100ml= 0,1 L
HCl= 36,46
D= 1,18

m= 0,01. 36,46. 0,1


m=0,03646g

1,18 100%
× 37,20%
×=37,20%. 1,18/100
×=0,43896g

0,1 mol 36,46g


X mol 0,43896g
36,46. X=0,1. 0,4389
36,46x= 0,04389
X= 36,46/0,04389
X= 0,0012 830,713

mol
0,1 . 0,1 L
V= L
0,0012 mol /L

V=8,3ml

Ao se calcular o valor da massa, é medido a massa de HCl


utilizando uma pipeta e adicionado 100ml no balão
volumétrico. Depois com ajuda de um conta gotas, foi
completando o volume da solução até o menisco de
referência utilizando a água destilada. E para finalizar, o
balão volumétrico foi agitado para homogeneizar a solução.
Figura 3: Resultado da solução

Resultados e Discussões

Nesse experimento em todas as partes teve como


objetivo observar a solução dos dados solutos (NaCl,
C12H22O11, HCl) e solvente (água destilada).
E em todas foi calculado o valor da massa e do volume
para realizar a solubilidade. Tanto no cloreto de sódio,
na sacarose e no ácido, tivemos bons resultados na
solução. A seguir temos 3 esquemas para cada soluto:

Conclusão
Pode-se concluir que todos os objetivos propostos foram
alcançados, desde o objetivo até os resultados e discussões
dos testes realizados individualmente. Analisou-se todos os
fatores da solução química, desta forma, contribuiu
fortemente para o aprendizado do dado assunto.
Questões
1) A densidade da solução de HNO3 comercial é 0,84
g/mL. Esta solução contém 37% em massa de ácido.
Qual o volume necessário para preparar 200,00 mL de
uma solução de ácido nítrico de concentração 1,00
mol/L?

0,84g/L______100%
Xg/L_________ 37%
100x= 37.0,84
100x= 31,08
X=0,3108
1mol____ 63,01 g/mol
X mol____ 0,3108
63,01x= 0,3108
X= 0,0049
1mol .0,2 L
V= 0,0049
V= 40,81ml de solução comercial de HNO3
2) Por que é necessário utilizar vidrarias volumétricas
para o preparo ou diluição das soluções?

Pelo o motivo de que dependendo da substância utilizada


pode acontecer uma corrosão com recipiente, e também
porque as vidrarias volumétricas tem valores mais exatos o
que ajuda no procedimento do experimento.

Você também pode gostar