Você está na página 1de 41

DEDICATÓRIA

Dedico este livro ao meu pai Elizeu; à minha mãe


Leonilda, que sempre disse que eu seria escritora; aos
meus irmãos Anderson e Ana Carla, que sempre me
apoiaram em tudo; aos meus cunhados Paulo e Tati,
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA
PESSOAL E PROFISSIONAL que nos momentos em que precisei estavam ali de bra-
Copyright 2020 Yesbooks Editora ços abertos; aos meus sobrinhos que tanto amo, Ber,
Categoria: Desenvolvimento Profissional
Valen e Dudu; à minha amada vó Laura; e, principal-
Primeira edição — 2020 mente, dedico ao meu amor, Jean, que do seu jeitinho
Todos os direitos reservados. segurou todas as barras da nossa casa, e a vocês minhas
É proibida a reprodução total ou
parcial sem a permissão filhas, Rafaela e Laura — mamãe ama vocês.
escrita dos editores. Dedico também a você que está lendo este livro e leva-
rá contigo um pouquinho da minha história.
Autor: Ana Claudia

Projeto Gráfico e editorial: Yesbooks Editora

Coordenação editorial: Filipe Mouzinho


AGRADECIMENTOS
PREFÁCIO

Agradeço a Deus por tudo que tem acontecido na minha


vida, pelos sonhos esquecidos que Ele está tornando real.
Você deve estar se perguntando como tudo começou, né?
Quando eu era criança, meu pai era pedreiro, me bus-
cava na escola todos os dias no horário do almoço e eu
passava a tarde toda no serviço dele. Como não tinha o
que fazer, eu sentava em algum lugar, pegava papel e lápis
e escrevia várias histórias. Eu escolhia um tema que que-
ria falar naquele dia, como por exemplo “guerra e paz”,
então escrevia histórias e mais histórias sobre aquilo.
Esses tempos atrás, inclusive, achei um daqueles textos e
jamais diria que foi uma criança de sete anos que escreveu.
Quem lê, diz que foi até alguém com doutorado que fez.
A minha paixão pela escrita nasceu ali, e minha mãe
me falava, naquela época, que eu seria uma escritora. Isso
ficou guardado no meu coração, mas achava que era algo
muito impossível de realizar — quem era eu para escrever

SUMÁRIO
algo para os outros?
O Pablo, da La Casa Digital, fez este sonho reascen-
der em meu coração. Quando recebi a capa do livro nas
minhas mãos, eu chorei muito, pois ele estava desen-
terrando um sonho antigo. E agora, estou colocando
para fora isso que estava enterrado no mais profundo
do meu coração. CAPÍTULO 1
Mudança de hábitos................................................................. 11
Eu nem lembrava mais o quanto eu amava escrever,
mas estou colocando isso em prática neste meu primeiro CAPÍTULO 2
Pior vingança de todas..............................................................17
livro. Esta obra me fez voltar a sonhar e vai te mostrar que
isso também é possível para você. CAPÍTULO 3
A ladra da sua alma................................................................. 25

CAPÍTULO 4
Você é preguiçoso(a), seu problema é outro......................... 31

CAPÍTULO 5
Temor a Deus........................................................................... 37

CAPÍTULO 6
Medo.........................................................................................43

CAPÍTULO 7
Casamento...............................................................................49

CAPÍTULO 8
O topo da carreira................................................................... 61

CAPÍTULO 9
Quando os sonhos se tornam reais........................................ 67

CAPÍTULO 10
Deixando o clt.......................................................................... 77
Mudança de
Capítulo 1 hábitos
E
u vivi uma infância muito sofrida, em um lar des-
truído por brigas, palavras de maldição e alcoolismo.
Meus pais estavam sempre se separando e a angústia
e a tristeza tomavam conta do meu coração. Eu me autos-
sabotava, não tinha força de vontade para fazer nada, não
sabia canalizar a minha energia e ressignificar o que estava
sentindo, não sabia transformar todos aqueles sentimentos
em algo bom, em alguma coisa que fosse me levar a um lu-
gar diferente do que eu estava. Então, eu passei a maior parte
da minha vida só sobrevivendo, deixando a vida me levar,
sendo refém do que o mundo queria para mim.
Quando eu já estava com 21 anos, eu conheci a Jesus,
mas eu o conheci apenas de ouvir falar — eu não tinha in-
timidade com Ele, então continuava vivendo uma vida de
mentiras, que eu contava para os outros, mas principal-
mente para mim mesma. Minha vida era uma montanha

13
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL ANA CLAUDIA

russa, com altos e baixos o tempo todo, e eu nunca tinha Passei a ter intimidade com Deus todos os dias e mudei
paz. Vivia com medo, pois pensava que mesmo quando as meus pensamentos, minha maneira de pensar por inteiro.
coisas estavam boas, logo iriam piorar. Se acontecia uma A nossa mente é igual o nosso corpo, ela é feita do que nós
coisa maravilhosa, eu já imaginava que depois viria uma a alimentamos. Comecei a alimentar a minha mente com
coisa ruim. Eu era escrava do medo. pensamento que trazem paz ao meu coração, a ler livros, a
Mas mesmo eu sendo assim, mesmo não tendo inti- ler a Palavra de Deus, a quebrar as crenças limitantes… En-
midade nenhuma com Deus, Ele, na sua infinita miseri- tendi que a mudança começa de dentro para fora.
córdia, me amava, abençoava e livrava de muitas coisas e Parei de falar mal dos outros, parei de ficar olhando a
zelava por mim. Deus realmente estava cuidando de mi- vida alheia que não me agregava em nada nas redes so-
nha vida em todo o tempo, mas estava deixando de viver
ciais, e criei o hábito de olhar para dentro das pessoas e
os planos que Ele tinha preparado. Era como um barco
enxergar a essência delas, que vem do nosso Criador.
sem vela, sem direção, e não tinha nem ideia da minha
Me tornei constante, e esse é um grande segredo para
identidade. Eu me sentia vagando aqui nesta terra, não
o sucesso: não parar nunca, ir caminhando de passo em
enxergava potencial.
Me sentia a vítima da sociedade. Queria ficar doente, passo até chegar lá — é só não desistir.
para ver se as pessoas iriam demonstrar amor ou chorar por Parece clichê, mas comecei a compreender o que as
mim — olha o ponto que cheguei para me sentir valorizada! pessoas falam, que se você continuar fazendo as mesmas
Foi então que eu encontrei o amor paterno de Deus e co- coisas, continuará no mesmo lugar. Por isso, decidi mu-
mecei a ter intimidade com Ele. Consegui enxergar a luz no dar de hábitos, pois nossas decisões são quem definem o
fim do túnel, achei que nem existia mais, e descobri minha nosso destino, e não a nossa condição.
identidade: eu sou imagem e semelhança de Deus. Foi inevitável a mudança quando os hábitos mudaram!
Mudei meus hábitos. Saí da minha zona de conforto — O rio começou a fluir, deixei de ser represa, ou mesmo
primeiro parei de me sentir vítima, ninguém está nem aí um poço de lama. De dentro do meu coração começou a
para os seus problemas, se você não se livrar desse vitimismo fluir o rio de águas vivas que vem direto do trono! Tudo
e lutar, será sempre um derrotado. Comecei a acordar mais mudou, nada mais foi igual. Por isso te falo com toda cer-
cedo do que o normal e a fazer exercícios, mesmo de leve, teza: mude seus hábitos e sua história será transformada.
pois era iniciante. É melhor caminhar um passo de cada vez
Não escolha mais viver essa vida mesquinha, medíocre,
do que correr, e isso vale para tudo na vida — você já viu
onde cada dia mais você está se afundando. Venha para
alguém subir o monte Everest correndo? Comecei a beber
fora, venha transbordar nesta terra!
água para que meu cérebro ficasse hidratado.

14 15
Pior vingança
Capítulo 2 de todas
V
ocê pode estar aí pensando: mas o que signifi-
ca esse título, qual é a pior vingança de todas?
O que ela está querendo falar com isso? E eu te
digo: a pior vingança de todas é o perdão, é você não car-
regar as pessoas nas suas costas.
Eu precisei aprender a perdoar o meu pai. Ele tinha pro-
blemas com bebida alcoólica e, durante minha infância, a
minha casa era repleta de brigas e confusões. Quando escu-
tava o carro do meu pai chegando em casa, minhas pernas
tremiam de medo, pois sabia que ele iria entrar, quebrar as
coisas e discutir com minha mãe. Por muitos anos foi assim,
eles se separaram inúmeras vezes e eu sempre fiquei com ele.
Eu acreditava desde aquele tempo no amor, que se eu
ficasse com ele e mostrasse todo o meu amor, ele muda-
ria de alguma forma. Também tinha muito medo que ele

19
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL ANA CLAUDIA

morresse pelas loucuras que fazia com o carro quando minha madrinha, e quando as férias acabaram, fui direto
bebia, então, no meu inconsciente, eu pensava que se fi- para Guarapuava para morar com a minha mãe e minha
casse com ele, meu pai mudaria e eu não o perderia. irmã. Até então, não tinha contado para ninguém da mi-
E em uma dessas separações, minha mãe foi morar em nha gravidez, nem para o pai da minha filha.
Guarapuava com a minha irmã mais nova. O meu irmão Fazia uns quinze dias que estava na casa da minha mãe e
trabalhava viajando e eu fiquei com o meu pai. Eu estava na ela começou a desconfiar da minha gravidez. Até tentei fin-
adolescência, com 12 anos de idade, e comecei a namorar — gir que minha menstruação tinha vindo, mas mãe é mãe,
procurava nos rapazes o amor que não tinha dentro de casa. né? Ela me pressionou e perguntou de quantos meses eu es-
Pois é, eu, uma menina totalmente amorosa, doce, es- tava, eu apenas respondi: estou de quatro meses.
tudiosa, comecei a ser inconsequente e revoltada. Comecei “Minha mãe entrou em desespero, começou a cho-
a desobedecer meu pai, cheguei a ficar três dias longe de rar, junto com a minha irmã, que na época tinha ape-
casa, com esse meu namorado, sem dar notícias para mi- nas onze anos. Ligaram para minha madrinha contando
nha família. Faltava na escola para ir namorar. Nesta épo- toda a situação, e ela informou meu irmão mais velho.
ca, estava no primeiro ano do segundo grau e só não repro- Foi uma loucura!”
vei o ano por ausência nas aulas porque mesmo não indo Eu fiquei calma, no quarto, escutando todos chorar.
minhas notas eram muito boas. Foi então que, em abril de Era como se, de repente, eu fosse falar que era tudo uma
2005, eu engravidei com quatorze anos de idade. mentira, que eu não estava grávida coisa nenhuma. Pas-
No primeiro mês, eu já sabia que estava grávida. E vou sou alguns minutos e o telefone tocou, era o meu irmão,
te contar que fiquei feliz com essa gravidez — não enten- ele disse que queria falar comigo. Eu não queria atendê-lo
dia muito bem, mas estava feliz. Guardei isso só para mim. de jeito nenhum, achava que iria brigar muito comigo,
Como éramos só eu e meu pai, eu fazia todas as coisas em mas ele insistiu, então atendi. Jamais me esqueci as pa-
casa, limpava, lavava as roupas e fazia almoço. À tarde, eu lavras de amor que ele me disse: que eu poderia contar
“ia para a escola”. Nunca conversei com o meu pai sobre isso, sempre com ele e se fosse preciso ele cuidaria do meu ne-
mas acredito que ele sabia que eu não estava indo para a aula. ném. Disse para eu não me preocupar com nada, pois ele
Como eu estava muito desobediente, meu pai disse me ajudaria em tudo que fosse preciso.
que me mandaria para a casa da minha mãe em Guarapu- Naquele momento, meu coração desmoronou, pois eu
ava. Fui passar as férias de julho em Sorocaba, na casa da sabia tudo que meu irmão também tinha passado na nos-

20 21
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL ANA CLAUDIA

sa infância, o quão difícil tinha sido para ele também a mulher é depender de homem”. Ele disse que agora eu não
vida, mas ele estava ali, passando todo aquele amor para seria mais a princesinha dele, porque como eu estava grá-
mim e para o neném. Me senti tão amada e tão segura vida de uma menina, ela seria a nova princesinha do vovô.
naquele momento! Claro que fiquei chateada com o meu pai sobre o casa-
Depois disso, viria a parte mais difícil: a de falar com o mento, pois eu queria casar, mesmo sabendo das inúme-
meu pai. Minha mãe foi até Curitiba para conversar pesso- ras traições, eu queria casar, mas com o passar do tempo,
fui tendo a clareza que realmente aquele relacionamento
almente com ele, e enquanto ela estava à caminho, eu liguei
não era para mim.
para o meu então namorado. Nós conversávamos quase to-
Você percebeu quantas pessoas eu tive que perdoar só
dos os dias pelo telefone, mas eu nunca tinha falado da gra-
até os meus quinze anos de vida? E eu perdoei — perdoei o
videz. Eu contei e ele não acreditou. Eu descobri que eu esta-
pai da minha filha, para que eu seguisse a minha vida, e ele
va namorando sozinha — ele estava por aí, curtindo a vida e
a dele. Perdoei o meu pai, por tudo que tínhamos passado
me traindo inclusive com as “minhas amigas”. Foi difícil para na infância. Perdoei as minhas amigas, para que eu também
o meu pai aceitar, foi difícil para o pai da minha filha aceitar, não carregasse elas nas costas. Uma delas é minha amiga até
foi difícil para eu lidar com o julgamento da sociedade. hoje e ela nem imagina que eu sei da traição.
Minha mãe e meu pai resolveram reatar o casamento Essa sem dúvidas é a melhor vingança de todas: você vi-
e então voltamos a morar em São José dos Pinhais. Eu já ver uma vida leve, sem o peso morto das pessoas nas suas
estava de sete meses e com uma barriga enorme. Voltar costas. Libere essas pessoas da sua vida, siga uma vida de
para casa não foi fácil, tive que lidar com os julgamentos liberdade, deixe para trás todo o lixo que está dentro do seu
dos vizinhos, do meu pai, que não falava comigo, e ver de barco, te impedindo de velejar por mares paradisíacos, te
perto as traições “do amor da minha vida”. impedindo de prosperar e de chegar no seu destino final!
O pai da minha filha foi falar com o meu pai para nos Você precisa estar em conexão com Deus, estar com
casarmos, mas meu pai sabendo de tudo o que ele andava o coração tranquilo, leve. Coloque para fora da sua vida
fazendo não permitiu. Foi então que, pela primeira vez, meu toda mágoa, todo rancor e toda dor. Não adianta seus ne-
gócios estarem bem se você está amargurada ou amargu-
pai voltou a falar comigo. Eu já estava de oito meses e meu
rado por dentro. Você pode ter o maior sucesso e ainda
pai me disse que não era por causa de uma burrada que eu fiz
assim não será o suficiente se não perdoar as pessoas.
que deveria fazer outra. Disse para eu continuar estudando,
Perdão é uma decisão. Decida agora perdoar!
trabalhar e seguir minha vida, pois “a pior coisa para uma

22 23
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL

A ladra da
Capítulo 3
24
sua alma
A
ladra da sua alma é a procrastinação, é o ato de
você deixar tudo para depois. Um dia desses
estava fazendo uma caminhada, quando come-
cei a pensar em qual seria um dos principais erros que
cometemos nessa vida. E então, de imediato, já pensei
na procrastinação e as oportunidades que perdemos
com isso. Não deixe essa ladra da sua alma atuar mais
na sua vida! Procrastinar é muito comum, mas também
muito prejudicial.
Se você quer ser uma pessoa de sucesso, você precisa
parar imediatamente de procrastinar. Existe uma teoria
que diz que não somos procrastinadores, mas apenas
deixamos para depois o que não gostamos tanto de fa-
zer, pois ninguém procrastina uma festa, uma viagem,
um churrasco.

27
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL

E então, para parar de procrastinar, sugiro que você co-


mece a repetir em voz alta: “eu não sou procrastinador!” e
aprenda a amar o que faz. A melhor maneira de amar algo
que você faz é pensar no resultado que aquela atividade vai
te trazer. Comece a olhar com outros olhos para tudo que vai
fazer e pense que você só tem esta vida. Não deixe as coisas
para depois, pois o depois pode não vir.
Eu sei que isso é forte, mas pensar assim me fez sair do
lugar e me fez comemorar os pequenos resultados, como
os prazos que eu colocava nas atividades. Conseguir cum-
prir um prazo é uma alegria muito grande para uma pes-
soa que deixava tudo para depois.
Não perca mais oportunidades, não deixe mais as coi-
sas serem roubadas de você pelo fato de você postergar
tudo. É a sua vida, não deixe para depois!
Muitas vezes a procrastinação está relacionada ao
estresse, à ansiedade, à falta de criatividade e a outros
sentimentos que te fazem perder o foco dos seus obje-
tivos. Lembre-se que você é imagem e semelhança de
Deus e que se você tiver força de vontade, conseguirá
vencer um dia de cada vez.

28
Você é
preguiçoso(a),
seu problema
Capítulo 4 é outro
E
aí, como você tem lidado com a preguiça? Hoje,
quando eu penso em tudo que a preguiça pode
causar, me dá desespero. Mas nem sempre foi as-
sim. Assim como procrastinadora, eu também era muito
preguiçosa, não tinha ânimo para fazer nada. Era como
se a cama me abraçasse e não me largasse mais. Há um
tempo atrás, se dependesse de mim, passaria os meus dias
na cama.
Meu esposo sempre me chamava no domingo para
irmos caminhar e brincar com a nossa filha, nunca ti-
nha vontade. Quando chegava aos finais de semana,
minha maior vontade era ficar de pijama o dia todo e
só tirar na segunda-feira, para ir trabalhar. Quando me
lembro disso, penso: que vida medíocre estava viven-
do, uma sensação de que apenas sobrevivi e não vivi.

33
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL ANA CLAUDIA

Agradeço a Deus por me despertar dessa preguiça pro- soneca, cochilando um pouco, cruzando um pouco os
funda na qual eu vivia! braços para descansar, a sua pobreza o surpreenderá
A preguiça te impede de prosperar, de desfrutar do como um assaltante, e a sua necessidade lhe virá como
melhor de Deus nesta terra. Ela te impede de ter tempo um homem armado”.
de qualidade com a sua família, de criar estratégias para a
sua empresa, de praticar exercícios, de ter uma vida sau- A partir de hoje, comece a governar a sua vida, não
dável, de buscar conhecimento, de fazer network, de ter deixe seu corpo determinar o que você deve fazer! Que
intimidade com Deus… Ela te impede de viver. seu corpo seja guiado pela sua alma, a sua alma seja guia-
Se a preguiça era o seu problema, a partir de hoje você da pelo seu espírito e o seu espírito seja guiado pelo Espí-
vai conseguir mensurar tudo que está perdendo por ser rito Santo de Deus. Que a preguiça nunca mais tome con-
preguiçoso(a) e não vai deixar mais isso te afetar. Caso ta da sua vida, te impedindo de viver o melhor de Deus
você se sinta fadigado(a), muito cansado(a), desanima- nesta terra.
do(a), vá procurar um médico para ver se a sua saúde
está ok. Se estiver tudo bem, mas você continuar sen-
tindo essa preguiça de fazer tudo, está na hora de você
tomar uma atitude!
Não há problema nenhum em descansar, mas quando
você sabe que deveria estar em outro lugar ou fazendo
outra coisa e permanece inerte, você precisa ser exortada.
A Bíblia diz em Provérbios 6:6–11:

“Observe a formiga, preguiçoso, reflita nos caminhos


dela e seja sábio! Ela não tem nem chefe, nem supervi-
sor, nem governante, e ainda assim armazena as suas
provisões no verão e na época da colheita ajunta o seu
alimento. Até quando você vai ficar deitado, pregui-
çoso? Quando se levantará de seu sono? Tirando uma

34 35
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL

Temor a
Capítulo 5
36
Deus
M
uitas vezes não sabemos o que é o temor do
Senhor. O pastor Michel Piragine me ensinou
o que era isso com estas palavras:

“Temer ao Senhor não é ter medo de Deus,


temer a Ele é um respeito. É um respeito
tão grande que faz com que um profeta
quando chega à sua presença, tire suas
sandálias, se prostre com a boca no pó.
Deus é tão grande que, quando eu entro
na presença dele, eu tenho todo o respeito,
isso é temor do Senhor”.

Mas como eu sei se eu tenho temor ao Senhor? Pro-


vérbios, capítulo 8, a partir do versículo 13, diz que
quem tem temor ao Senhor se aborrece com o mal. Fi-

39
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL ANA CLAUDIA

car em rodinhas de fofoca te aborrece, alguns compor- mesmo dentro das igrejas, as pessoas não respeitam a Pa-
tamentos maldosos te aborrecem, o que não vai em en- lavra, ficam conversando ou mexendo no celular, isso é
contro ao que a palavra de Deus diz, te aborrece — isso falta do temor de Deus.
é ter temor do Senhor. Ainda em Provérbios, lemos que Se você tiver o temor do Senhor, Isaías 33:5–6 diz:
temer a Deus é se desviar do pecado. A maior prova do
meu temor ao Senhor é a minha conduta de vida, é vi- “O Senhor está exaltado, pois habita nas alturas; encheu a
ver conforme os ensinamentos de vida dEle. Então, se Sião de juízo e justiça. E haverá estabilidade nos teus tem-
você quer saber se tem ou não temor a Deus, olhe para pos, abundância de salvação, sabedoria e conhecimento; e
a sua vida, para a sua conduta, olhe para dentro de você. o temor do Senhor será o seu tesouro”.
Como você tem vivido?
Outra demonstração do temor ao Senhor é o respeito Se você tiver o temor do Senhor, você terá a chave
profundo a Ele. A bíblia diz que quando o Senhor entra, para a presença de Deus. Tema ao Senhor e você será
as portas se levantam para Ele. O salmista diz: grandemente abençoado. Temer ao Senhor é o princí-
pio da sabedoria.
“Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó
entradas eternas, e entrará o Rei da Glória”,
(Salmos 24:7)

Vivemos em uma geração que perdeu o respeito por


Deus e por sua Palavra, uma geração que não sabe o que é
temer a Deus. Uma geração que vive uma crise de autori-
dade, em que não respeitamos nossos pais, nossos gover-
nantes, em que não respeitamos sequer a nossa própria
vida. É impressionante o número de casos nas reporta-
gens de filhos matando, batendo em seus pais, seus pro-
fessores. Vivemos em um mundo sem respeito nenhum,
onde o certo virou errado, e o errado virou certo. Até

40 41
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL

Capítulo 6
42
Medo
O
medo nos consome. Existem dois tipos de
medo: medos reais, que nos protegem dos pe-
rigos verdadeiros, e os medos irreais, que são
criados pela nossa mente e nos impedem de avançar na
vida e descobrir nossos potenciais.
O medo real é bom, pois nos impede, por exemplo,
de saltar de uma montanha sem paraquedas ou atraves-
sar um cruzamento sem olhar para os lados, mas o medo
irreal precisamos vencer para avançar nesta vida. Poucas
pessoas conseguem vencer os medos e governar nesta ter-
ra, o restante está paralisado por ele. Você tem a opção de
viver uma vida toda no mesmo lugar ou tomar uma ação,
deixar o medo de lado e ter uma vida extraordinária.
Já passei por vários medos na vida, mas nunca deixei
eles me paralisarem. Me lembro de minha primeira via-

45
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL ANA CLAUDIA

gem só com minha filha, que na época tinha sete anos. ajudar e seis meses depois precisei devolver o carro ao banco.
Resolvi ir para o Ceará com ela. Fomos para Jericoacoara Neste mesmo ano, nossa casa foi levada a leilão e pre-
e depois Fortaleza. Lá, fomos ao Beach Park, e para quem cisamos procurar outro lugar para morar. Minha mãe foi
não conhece, o parque tem um dos maiores toboáguas do para Joinville e meu pai foi morar com meu irmão, que já
mundo, o Insano, com 41 metros de altura e que chega à tinha casa própria. E eu, com 18 anos, minha filha com
velocidade de até 105 Km/h. três e minha irmã com 15, alugamos uma casa meia-água
Claro que em sã consciência, tendo 1,59 metros de altura e fomos morar sozinhas. Mal conseguíamos pagar o alu-
em uma piscina profunda e não sabendo nadar, fiquei com guel, comíamos o que dava. Minha irmã fazia estágio de
medo. Mas me desafiei. Deixei a Rafa sentada na frente do magistério, quando tinha comida na escola, ela comia, se
toboágua, ao lado do salva-vidas, e fui. Eu estava ali porque não, ela passava fome até chegar em casa às 23h.
consegui proporcionar para nós duas essa viagem e já tinha Tudo isso passou na minha cabeça ao aceitar ir fazer uma
vencido um medo, que era o de trocar de trabalho. Eu tra- entrevista para um novo emprego que tinha um salário me-
balhava em uma clínica médica e fazia de tudo lá, era as- nor do que eu ganhava, mesmo que estivesse infeliz. Mas,
sistente, vendedora, financeiro, gestora das ações, mas eu como disse, eu nunca deixei o medo me paralisar, então eu
não era feliz. Meu chefe me humilhava diversas vezes e fui à entrevista, fui contratada e pedi demissão do meu tra-
falava que, se eu estava na posição de funcionária dele, balho na clínica. No meu segundo dia no novo trabalho, já
era porque não tinha estudo, mas ele, sim. Eu ia trabalhar subi de cargo e meu salário ultrapassou o que eu ganhava na
muito infeliz, mas precisava do salário. clínica. Nos seis primeiros meses, já estava ganhando mais
Eu tinha um cadastro bem desatualizado em um site que o dobro do que ganhava na clínica.
de empregos e, um dia, a sócia de uma empresa me en- Por isso, decidi encarar o insano, pois se eu não tivesse
viou um e-mail falando que tinha uma vaga para o meu perdido o medo de fazer escolhas, de dizer não para al-
perfil, passou os dados e o valor do salário, que era bem gumas coisas e sim para outras, eu não teria conseguido
menor do que eu ganhava na clínica, pendido que eu en- proporcionar aquela viagem para minha filha e eu.
trasse em contato com ela se tivesse interesse. A sua decisão modifica o seu destino, tire os medos da
Bateu o medo. Eu estava infeliz no meu trabalho, mas eu sua mente com ações! Eu sempre tomei decisões na mi-
precisava do dinheiro, ainda mais vindo de toda escassez nha vida e hoje posso dizer que não sou mais escrava do
que eu tinha passado. Com 18 anos, eu comprei um carro e medo. Você tem medo de quê? Se você souber quem você
minha mãe disse que me ajudaria a pagar. Ela não conseguiu é, vai destruir todos os seus medos!

46 47
Capítulo 7 Casamento
E
stou casada há três anos e cinco meses e, antes do
casamento, namorei três anos com meu esposo.
Costumo falar que minha história com ele parece
um conto de fadas. Nos conhecemos desde criança, mo-
rávamos quase na frente um do outro. Ele me ensinou a
boiar e a dirigir. Mas nunca tivemos interesse amoroso
um pelo outro.
Eu, como sempre, sofrendo nos relacionamentos
com traição e falta de amor, nem acreditava mais que
seria feliz. Mas como Deus faz muito mais do que pen-
samos ou imaginamos, eu mal sabia o que Ele tinha
preparado para mim.
Há seis anos, eu estava namorando, estávamos juntos por
cinco anos e vivíamos um relacionamento muito conturba-
do pelo ciúmes e pelo fato de eu ter uma filha. Um dia, eu

51
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL ANA CLAUDIA

estava na casa desse namorado e tive um sonho, sonhei que que, se Deus o tirasse da minha vida, que eu não sofresse,
apresentava para minha família o meu futuro esposo e no e que Ele colocasse outro alguém, que caminhasse comi-
sonho era o Jean, hoje, meu atual esposo. Fiquei sem enten- go, fosse à igreja junto comigo e amasse a minha filha.
der nada, pois eu amava muito esse namorado — quando Se passaram alguns dias, e meu irmão tinha ganhando
brigávamos, eu passava mal até nos acertarmos. três convites para um teatro musical. Os convites eram
Dois dias depois do sonho, meu namorado foi me le- para meu irmão, minha cunhada e o irmão dela, que é
var de volta e no meio do caminho perguntei se ele me o Jean, meu esposo. Meu irmão estava muito cansado e
amava. Ele não respondeu e, chegando na frente de casa, resolveu não ir, mas falou para eu ir no lugar dele. Fazia
ele quis terminar. Eu não entendi muito bem e pedi para muito tempo que não via e nem conversava com o Jean,
ele esperar mais uns 15 dias para ter certeza se queria mas o sonho que tive com ele estava na minha cabeça.
terminar mesmo. Minha ideia era que em quinze dias eu Conversamos neste dia no teatro, falei para ele que iria
iniciaria a faculdade e ocuparia minha cabeça para não fazer faculdade na PUC, onde ele fazia engenharia, então
sofrer com o término. combinamos de voltar juntos da faculdade.
Mas ele obviamente nem deu ideia para o que eu falei, Como eu tinha me convertido, comecei a questionar a
terminou mesmo assim e foi embora. Eu entrei em casa Deus. Eu queria alguém que fosse na igreja comigo, que
e tentei chorar, mas não consegui, não consegui sofrer me acompanhasse, e o Jean era católico praticante, ia nas
com aquilo. Não entendia porque não estava triste, logo missas, fazia tudo bem certinho. Não tenho nada contra o
eu, que sofria por qualquer coisa. Se passaram três dias e catolicismo, até porque eu também fui católica, mas uma
eu liguei para ele, chamei de amor como se nada tivesse família precisa andar na mesma direção e eu queria al-
acontecido, e ele, claro, foi o mais grosso possível comigo. guém que me acompanhasse.
Neste momento, caiu a minha ficha, desliguei o telefone, Neste mesmo dia que questionei a Deus, eu iria fazer
enviei uma mensagem dizendo que tinha cansado daqui- uma viagem para uma cidade que fica a uns 40Km da
lo e nem esperei resposta. Bloqueei no Whatsapp, exclui minha casa e convidei ele para ir junto comigo. Quan-
de todas as minhas redes sociais, e foi como se eu tivesse do chegamos na casa onde pegaria uma encomenda que
tirado um peso das minhas costas. tinha feito, a vendedora tinha acabado de sair e voltaria
em duas horas. Falei para ele para irmos embora e que eu
Naquela época, eu não tinha tanta intimidade com
voltaria lá outro dia para pegar, mas ele quis esperar.
Deus, mas Ele já era cuidadoso comigo. Eu orava pedindo

52 53
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL ANA CLAUDIA

Então, começamos a conversar coisas aleatórias, a fa- é teu, ele é teu! Vejo uma luz muito grande vindo sobre a
lar dos nossos antigos parceiros, pois conhecíamos todos, tua vida e sobre teu relacionamento. Tudo o que você já
já que meu irmão era casado com a irmã dele. Quando passou, ficou para trás, Deus vai fazer tudo novo e você
tinha algo em família, sempre nos encontrávamos, cada não vai mais sofrer”.
um com seu par. E no meio da conversa, ele falou que O que eu fiz? Acreditei? Não, ainda não. Lá tinha
tinha ido em um casamento com a ex-namorada dele em também uma missionária que estava orando pelas pes-
que o noivo era católico e a noiva evangélica e que eles soas, então fui na fila para ela orar por mim e, quando
tinham casado nas duas igrejas. Ele me falou que abriria chegou a minha vez, ela não me perguntou nada, só co-
mão de casar na Igreja Católica, pois ele se identificava locou as mãos sobre a minha cabeça e começou a falar
com a Igreja Evangélica. Mal sabia ele que estava respon- sem parar: casamento abençoado, casamento abençoa-
dendo meus questionamentos a Deus. do, casamento abençoado…
Passaram-se mais dias e continuávamos voltando juntos Naquele dia, comecei a entender o propósito que Deus
da faculdade. Então, eu tive mais um sonho em que ele me tinha na minha vida e na do Jean. Eu passei a chamar ele
dava uma aliança de ouro e que juntas elas formavam um para ir à igreja comigo, e ele ia. Ia na missa de manhã e
coração. Acordei assustada e, antes de abrir o olho, senti o no culto à noite, comigo, mas ele não tinha nem ideia de
peso da aliança no meu dedo, abri o olho e fiquei refletin- tudo que Deus já tinha me falado.
do sobre aquilo. Eu estava tendo vários sonhos e ele nem Um dia, estávamos voltando da faculdade, ele foi me
imaginava nada. Comecei a orar a Deus que eu só queria deixar em casa e nos beijamos. Mas, no outro dia, quando
se realmente fosse da vontade dEle, pois já tinha sofrido estávamos voltando da aula, ele me disse que não pode-
muito com relacionamentos e não queria sofrer mais, por ríamos ficar juntos, porque se ele fosse ficar comigo teria
isso só faria alguma coisa se realmente fosse um propósito. que ser para namorar e ele não tinha esses planos no mo-
Se passaram mais dias, e eu estava somente orando. mento – queria focar na faculdade. Concordei com ele e
Contei para uma amiga minha dos sonhos e falei para ela entrei para casa. Você acha que eu me abalei? De forma
que queria que alguém confirmasse se era isso mesmo ou nenhuma, pois dessa vez era Deus cuidando de tudo, eu
se eu estava delirando. Então, neste mesmo dia, fomos a só orava.
uma casa de oração a convite da minha irmã, as pessoas Passou mais um tempo e ele continuava indo comigo
de lá não me conheciam. Chegando ali, pedi para a pasto- na igreja, até que o pastor fez o convite para quem quises-
ra orar e quando fui mostrar a foto do Jean, ela falou: “ele se confessar o Senhor Jesus como salvador e ele aceitou.

54 55
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL ANA CLAUDIA

Meu coração se encheu de alegria, chorei muito neste dia! mo, então me despedi e ele disse que iria descer comigo,
Mas as dificuldades só aumentaram: a família dele era pois já estava tarde. Então, fomos descendo a rua, quando
contra nós estarmos juntos, isso porque nem estávamos ele colocou as mãos nos meus ombros e me beijou — exa-
juntos, nem ficando muito menos namorando. tamente igual ao sonho, eu estava até com a mesma blusa.
Minha cunhada, que era uma das minhas melhores Foi surreal!
amigas, se voltou contra mim. Ela estava grávida do meu Naquela semana, aconteceria o Encontro e minha
primeiro sobrinho e tinha me chamado para ser madri- cunhada entregou uma cartinha para ele. Quando ele me
nha dele, antes de tudo isso, e agora ela nem falava mais falou desta carta, meu coração ficou na mão, pois eu sabia
comigo. E eu, só orava. Nem para ele eu não falava nada, que minha cunhada era contra o nosso relacionamento e
nunca tinha contado dos sonhos ou do que Deus tinha imaginei que o que tinha escrito era uma coisa ruim. Mas
me falado, nem falava de como me sentia por as pessoas continuei fazendo meu trabalho no evento.
estarem todas contra um relacionamento que ainda nem Um dia depois do encerramento do retiro, eu subi na
tinha iniciado. casa dele e ele me mostrou a cartinha — era da mãe do
Então, eu fui viajar para o Rio de Janeiro com minha sócio do meu irmão e lá estava escrito que Deus tinha
irmã e minha filha, e levei a câmera dele emprestada. Na separado a pessoa com quem ele se casaria e que ele teria
volta da viagem, teria o Encontro com Deus, que é um um casamento abençoado e que ele até já sabia quem era
retiro espiritual, eu iria trabalhar neste Encontro. Chamei essa pessoa. Ele me questionou se Deus tinha falado algo
ele para participar e ele aceitou. Comecei um jejum de para mim e eu disse que se Deus tinha me falado algo,
Daniel antes do Encontro com Deus e tive mais um sonho iria falar para ele também. Ele me respondeu: Deus já me
com o Jean – sonhei que eu ia até a frente da casa dele e falou que você é a mulher da minha vida.
quando estávamos descendo a rua, ele colocava as mãos Começamos a namorar neste dia e as provas só come-
nos meus ombros e me beijava. çaram a aumentar. Eu era muito julgada pela família dele,
Alguns dias antes do Encontro, eu tinha voltado da fa- eles falavam que ele ia ter que me sustentar e sustentar
culdade e ele me ligou, falou que os pais dele iriam viajar a minha filha… Os mais infinitos problemas, eu passei.
no dia seguinte e que levariam a câmera, perguntou se eu Mas nunca precisei falar nada para ninguém, eu só orava.
podia levar ela lá na frente da casa dele. Eu subi, entreguei Um dia, estávamos indo para o monte orar e uma ami-
para ele e ficamos conversando ali na frente de casa mes- ga nossa perguntou se ele iria se batizar. Ele disse que por

56 57
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL ANA CLAUDIA

enquanto não, pois a irmã dele tinha chamado ele e uma paz, para que eu desfrute deste momento como não pude
amiga dela para serem padrinhos do nosso sobrinho na desfrutar do dia do nosso casamento.
Igreja Católica. Aquele dia foi como uma facada no meu Lembra do primeiro sonho que tive com ele, que apre-
coração, pois ela tinha me chamado e eu amava tanto ela sentava ele para minha família como meu futuro esposo?
e o meu sobrinho, que meu coração ficou em pedaços. Passado uns dias do casamento, me lembrei deste sonho,
Ainda bem que estávamos indo ao monte orar, pois eu e o lugar que eu o apresentava para a minha família foi o
não podia falar para ele de toda essa dor que eu sentia. mesmo lugar em que nos casamos. Hoje, graças a Deus,
Chegamos no monte, eu coloquei meu rosto no chão e me dou bem com a família dele, com minha cunhada e
chorei apenas para Deus. minha sogra, eu as amo e estão em minhas orações todos
Foram tantos desafios até o casamento, e no dia do ca- os dias.
samento mesmo, foi tudo bem atrapalhado! Meu pai che- .
gou muito atrasado para entrar comigo — bêbado — a
pastora estava com uma cara feia… Tudo uma confusão!
O que me confortava era saber que Deus tinha um propó-
sito na nossa união.
Depois do casamento também vieram problemas,
ajustes que precisaram ser feitos. Casamento não é um
mar de rosas, mas é a maior aliança que você faz com uma
pessoa. Cuide do seu casamento, tenha zelo, pois mesmo
Deus direcionando, existem problemas. Deus faz a parte
dele e você precisa fazer a sua.
Hoje, temos uma filhinha de dois anos, a Laura, que
traz alegria para a nossa casa, e sou grata a Deus, pois
meu esposo ama a minha filha Rafaela como se fosse dele.
E eu o amo, como nunca imaginei que pudesse amar al-
guém. Quero muito em breve renovar os nossos votos em

58 59
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL

O topo da
Capítulo 8
60
carreira
Q uase todas as pessoas desejam ter sucesso profis-
sional. Mas uma pesquisa feita pela universidade
de Harvard revela que, desde 1980, a quantidade
de tarefas em um emprego que requerem habilidades sociais
aumentou em 24%, enquanto as que precisam de inteligên-
cia e conhecimentos técnicos não aumentou tanto. Pessoas
que chegam ao sucesso profissional não são vitimistas, ma-
nipuláveis, covardes, exaltadas, sem autocontrole, conserva-
doras, arrogantes, negativas ou se culpam por tudo.
Mas, além dessas habilidades, o mais importante para che-
gar ao topo de qualquer lugar é ter definido o seu destino. O
nosso cérebro é uma máquina, como um GPS, e se você não
colocar o destino nele, não saberá para onde ir. Tenha seus
objetivos em todas as áreas da sua vida bem definidos.
O que mais pude ver nestes dias foram pessoas perdi-
das, que ainda não encontraram seu propósito, que não

63
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL

sabem com o que mais se identificam, que não sabe nem


do que mais gostam. E estão por ai neste mundo como
um zumbi, vagando sem direção.
Você quer chegar ao topo da carreira? Defina em qual
topo você quer chegar, gaste um tempo fazendo isso. Pa-
rece tão simples, né? Mas a maioria das pessoas deixam a
vida levar elas para qualquer lugar — e se você não sabe
para onde quer ir, qualquer lugar serve.

64
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL

Quando os
sonhos
se tornam
Capítulo 9
66
reais
U
m dia estava eu admirando Pablo Marçal pelo
YouTube, e no outro, estava com ele e com sua
equipe em Alphaville, vivendo o reality La Casa
Digital. Através deste reality, muitos outros sonhos se tor-
naram reais. A minha independência financeira, a possi-
bilidade de ficar mais tempo com minhas filhas, escrever
um livro, dar a minha própria mentoria e entrar de vez no
mercado do marketing digital.
Em maio de 2020, eu estava muito frustrada, tinha
perdido a esperança. Eu sempre fui uma menina muito
sonhadora, mas eu sonhava e, de repente, dava tudo er-
rado, ou as coisas começavam a melhorar e, em seguida,
tudo ia por água abaixo. Então, falei para Deus que não
iria mais sonhar, não iria mais criar expectativas em nada,
pois meu coração já estava muito arrebentado.

69
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL ANA CLAUDIA

Foi então que meu esposo falou para eu começar as- não era mais o meu problema, mas ainda não sabia o que
sistir ao Pablo Marçal. Comecei a assistir aos vídeos falar e para quem falar.
no YouTube, depois passei a assistir às lives às 4h59 da Foi então que acordei um dia com o nome do proje-
manhã, e então as coisas já começaram a melhorar na to “Mulheres poderosas” na cabeça. Deus começou a me
minha mente, pois ela tinha sido ativada novamente. mostrar todas as mulheres próximas que empreendiam e
Não demorou muito e os sonhos adormecidos come- que eu poderia ajudar com o meu conhecimento e que,
çaram a despertar. Ele dizia: você precisa falar, e deixar junto com a parte profissional, eu poderia levar a palavra
fluir o rio de águas vivas que tem dentro de você. E eu de Deus a estas pessoas.
pensava: mas como, meu Deus? O que eu vou falar se Comecei já no dia seguinte, mudei meu Instagram para
nem faço stories preocupada com que os outros vão profissional, fiz uma live avisando o porquê da mudança
pensar? e que a partir daquele dia começaria a postar conteúdo
A primeira coisa que Deus ativou em mim foi minha profissional. Já nos primeiros dias, as pessoas me man-
identidade, me lembrando que sou imagem e semelhança davam testemunhos que estavam aplicando os conteúdos
dEle, que vim nesta terra para governar assim como está que eu passava e já estavam tendo retornos, era uma feli-
escrito em Gênesis 1:26: cidade sem fim que eu sentia dentro do meu coração.
Passei a produzir conteúdo todos os dias, fiz meu
“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, con- primeiro e-book. Eu nem sabia mexer nas ferramentas,
forme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do aprendi sozinha. Fazia lives toda sexta-feira, e toda se-
mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda mana antes da live acontecia tudo errado: era briga em
a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra”. casa, era eu chegando de viagem correndo, porque pre-
cisava viajar muito à trabalho… Mas não deixei de fazer
E aí tive o meu primeiro romper, entendi que não nenhum dia, mesmo com todos os problemas, e Deus
precisava me preocupar com o que os outros iriam falar me honrou.
sobre mim. Porque ao medir a proporção da quantidade Meu esposo, em fevereiro de 2019, havia pedido contas
de pessoas que podem fazer piadas, perto dos milhões de no trabalho dele, no qual ele estava há oito anos, para ten-
pessoas que posso alcançar através da mensagem que es- tar trabalhar com marketing digital. Como era tudo novo,
tou passando? A partir deste dia, a opinião dos outros já ele teve que estudar muito para conseguir os primeiros

70 71
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL ANA CLAUDIA

resultados, mas mesmo assim não era o suficiente para as feed dizendo que queria ir para o programa, e aí pen-
nossas despesas, então eu sustentava a casa sozinha. sei: nossa, todo mundo vai saber que quero ir para um
Eu estava muito focada no meu trabalho, nem imagi- reality… Mas como já tinha quebrado isso na minha
nava começar a produzir conteúdo para a internet. Em vida, peguei o celular e ali no estacionamento, gravei o
janeiro, eu pensava que o marketing digital daria certo na vídeo e postei sem se quer revisar ou ver se estava bom.
nossa vida através do meu esposo, e falei para Deus que Continuei trabalhando e fui para a matriz do meu tra-
queria deixar de ser CLT em agosto de 2020. balho que ficava em outro bairro de Curitiba, quando es-
Duas semanas antes do La Casa Digital, um casal de tacionei na frente do local, olhei para o meu trabalho e
amigos nossos veio jantar em casa e estávamos falando pensei: acho que hoje é o último dia que venho trabalhar
sobre ser CLT. Meu esposo falou para eles: ser CLT não é aqui. Entrei no trabalho, minha amiga que tinha visto o
ruim, mas o Pablo fala que precisa ter uma data para sair. vídeo falou brincando: é hoje, Ana, que você vai para a
Na hora, eu falei para eles: a minha data para sair é este casa. Eu fiquei meio com vergonha, sem jeito, pois ela na
mês. Eu nem imaginava que o meu desejo iria se cumprir. inocência falou na frente de todos do setor. Dei uma risa-
Foi quando o Pablo anunciou o programa, e eu men- dinha e falei: é.
talizei que estaria lá, que eu seria uma das doze pessoas Não fui chamada naquele dia para o programa, fui
escolhidas para participar deste reality digital. O anún- trabalhar na terça e meu coração disparava, pois sen-
cio aconteceu em uma sexta-feira e no domingo ele ex- tia que seria chamada, fiquei até mais tarde no trabalho,
plicou como seria a seleção para o programa. Mas no cheguei em casa e falei para a minha família, hoje eu vou
domingo eu dormi, perdi a live. Na segunda-feira, fui para a La Casa Digital. Começou a live do Pablo, meu
trabalhar e fiquei pensando no caminho que tinha per- coração na boca, neste dia ele foi até Cajamar e falou
dido a explicação e não sabia se seria possível ainda par- que se tivesse 50 mil comentários na última foto dele no
ticipar da seleção. Instagram ele voltaria em 15 minutos e chamaria mais
Trabalhei a manhã toda visitando os clientes e, no uma pessoa. Já eram 23h.
horário do almoço, cheguei no estacionamento de uma Eu ficava ali atualizando o feed do Instagram, já tinha
filial, abri o Instagram para ver se ele ainda falaria do dado 102 mil comentários, passado os quinze minutos,
processo, e então vi que era possível se inscrever até às e ele ainda não tinha voltado ao vivo na live. Nisso meu
18h daquele dia. Você precisava postar um vídeo no esposo foi dormir com minha filhinha e apagou a luz, eu

72 73
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL ANA CLAUDIA

falei para ele: se o Pablo me chamar, você acende a luz. da manhã, lembrei da minha irmã, liguei para ela, ela me
Ele não me deu nem moral, virou para o lado e se cobriu. emprestou e consegui comprar as passagens. Passei aque-
A live começou e eu escrevi nos comentários: estou la madrugada toda fazendo coisas do trabalho, por mais
pronta, fiz o vídeo e fiz a mala. E pela graça divina ele que eu fosse sair, não podia ser irresponsável.
me chamou! Nem acreditava, gritei para o meu marido Cheguei no aeroporto, o embarque já era para ter
acender a luz. Pablo conferiu se eu tinha feito o vídeo e encerrado, mas como Deus estava no negócio consegui
perguntou se eu conseguiria estar no outro dia em São embarcar. Chegando no hotel em Alphaville, fiquei con-
Paulo. Eu disse que sim. Ele perguntou se eu trabalhava, finada e precisei fazer o teste do Coronavírus. “Mais isso
eu disse que sim. Ele disse: e então? O que você vai fazer? ainda!”, pensei, “só falta dar positivo e eu ter jogado tudo
Falei que pediria as contas, então ele disse: pode gritar para a o alto a toa”. Mas a minha história já estava escri-
que você está na La Casa Digital. ta. Quando deu meio-dia, eu ainda cheia de adrenalina,
Desliguei o telefone na maior adrenalina, e aí preci- sem dormir, Deus me fez ver tudo o que tinha aconteci-
sei tomar decisões de verdade — não tinha dinheiro para do na minha vida, que Ele tinha me levado até ali e que
comprar as passagens aéreas, já tinha passado da meia- eu era vencedora. Desde esse dia, sei que sou vencedora,
-noite e eu precisava estar lá até as 09h da manhã. E ainda sei que Deus ressuscita sonhos que nem lembrávamos
não menos importante, precisaria renunciar ao meu tra- que sonhávamos, e sei que nunca mais vou precisar de-
balho, que era a fonte de sustento da minha família. Mas volver coisas.
como disse para você, eu sempre tive medo, mas nunca
deixei ele me paralisar. Pensava: quantas vezes pedi uma
oportunidade para Deus e agora que ela tinha chegado,
eu deixaria passar? Não! Eu iria dar um jeito e não tinha
a opção de não ir para o programa.
Pedi para meu irmão me emprestar dinheiro, ele disse
que só conseguiria me emprestar no outro dia de manhã,
mas o voo era às 06h30. Na adrenalina não conseguia
pensar em ninguém que na madrugada pudesse me em-
prestar um cartão de crédito. Quando era já quase três

74 75
ELA T — TRANSBORDE NA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL

Deixando
Capítulo 10
76
o clt
E
ste último capítulo é para você que quer deixar a
CLT. Minha primeira dica é que você coloque data
para isso, mas principalmente, faça um planejamen-
to para isso acontecer. Sei que o sonho de muitos, assim
como eu, é ter seu próprio negócio, é empreender, mas vou
te falar que não é nada fácil, você precisa planejar! Você vai
trabalhar muito mais horas do que trabalha como CLT.
Precisamos adquirir novas habilidades e, principal-
mente, ser disciplinado, mais que o normal. Sair da
CLT não é ficar em casa dormindo — muitos têm essa
ilusão, mas saiba que se você fizer isso, muito em breve
terá que voltar para o mercado de trabalho.
Vale à pena? Com certeza, sim, mas tenha prudência
para fazer no melhor momento, e quando fizer, não desis-
ta até dar certo, pois se você não desistir, não tem como
dar errado. E, principalmente: escute a voz do Espírito
Santo e você sentirá paz no seu coração.

79

Você também pode gostar