Você está na página 1de 9

ATIVIDADE INDIVIDUAL

Matriz Análise de oferta e demanda e o seu impacto nos negócios

Disciplina: Economia Empresarial-1121 Módulos: 1, 2, 3 e 4.

Aluno(a): Turma:

Tarefa: Considerando o cenário descrito no estudo de caso, o qual fala sobre o impacto da Covid-19
no mercado de petróleo, você deve escolher um setor econômico diferente do que foi apresentado
para realizar uma análise – sob a ótica da oferta e da demanda – sobre as possíveis implicações do
atual momento do mercado no setor escolhido.

INTRODUÇÃO
Apresente o setor econômico escolhido e fala sobre o seu trabalho em linhas gerais.

O setor da indústria automotiva, onde se deu origem em 1919 com as primeiras fabricas da FORD e em
1950, com a revolução automotiva, novas montadoras se estabelece no Brasil, pela proibição de
importação de automóveis, expandindo também o mercado de autopeças local. Na década de 1970
surgem novas montadoras, e na década de 1990, com a liberação das importações, o Brasil chega a
produção de 4,5 milhões de veículos por ano, empregando cerca de 126 mil pessoas e exportando
cerca de 22% de sua produção.
Em 2020, o setor da indústria automotiva é responsável por cerca de 20% do PIB industrial (Produto
Interno Bruto) e empregando diretamente cerca de 500 mil pessoas, além dos empregos gerados
indiretamente.

CONTEXTO DO SETOR
Apresente número e índices relacionados à oferta, à demanda, à produção e aos demais indicadores
necessários à contextualização.

Antes do ano de 2020, o setor automotivo vinha se recuperando desde a crise de 2014, porém com a
chegada da pandemia da COVID-19, em meados de 2020, houve outra crise mundial afetando todos os
setores da economia, causando uma forte desaceleração nas economias e também no consumo, de
bens duráveis, da população.
Entre os anos de 2017 e 2019, a produção de veículos no Brasil houve um aumento de 5,25% em
2018, 2,22% em 2019. Em 2020, em comparação à 2019, houve uma queda de 31,6% e um pequeno
aumento no ano de 2021 de 1,15%.

1
Evolução da produção de veículos no Brasil - 2010/2021

3,713,813
3,417,782

3,404,384
3,382,135

3,151,831

2,944,988
2,881,018
2,737,256
2,428,089

2,176,784

2,037,650
2,014,055
2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021

Fonte: ANFAVEA

Apesar da pandemia e a baixa produção de carros novos, segundo presidente da Anfavea, Luis Carlos
Moraes, diz que o setor passa por dificuldades por conta de abastecimento, em especial pela falta dos
semicondutores, porém existe demanda na busca por carros novos. Segundo a pesquisa realizada pela
Anfavea e a Webmotors, em julho de 2021.
Pelos altos valores dos carros novos, a demanda de carros usados, durante a pandemia, cresce cerca
de 17,8% em 2021 quando comparado com ano de 2020, cerca de 3,5% maior que no ano 2019,
quando não havia pandemia, segundo FENAUTO.

ANÁLISE MACROECONÔMICA
Detalhe todos os indicadores macroeconômicos que possam auxiliar a sua análise.

Em 11 de março de 2020, a OMS (Organização Mundial da Saúde) caracterizou como uma pandemia o
surto de COVID-19, e diversos países iniciaram os bloqueios de fronteiras e lockdowns de serviços não
essenciais. De primeiro momento, todos pensavam que seria passageiro, porém a situação foi se
agravando cada vez mais com o aumento na taxa de mortalidade.
Com os lockdowns impostos pelos governos, todas as fabricas pararam, inclusive do setor
automobilístico, e as concessionarias também fecharam, como diversos outros estabelecimentos não
essenciais. Com essas para paralizações, muitas medidas, com interferência dos governos, e acordos
foram necessários para que as empresas conseguissem honrar com suas responsabilidades. Entretanto,
em meio da turbulência causada pela COVID-19, a taxa de desemprego mundial dá um salto nos anos
de 2019 e 2020.

2
Taxa de Desemprego (%) - Covid-19
16 14.7
14
11.9
12
9.7 10.1
10 9.5 9.3
8.4 7.9
8 7.5 7.3
6.9 6.7
6 5.4 5.3

4
2
0
do os ro G7 es na il
un vid Eu nt ti as
l e La Br
M
nv
o do er
g
na ica
es
e
Zo e m ér
sd í s es Am
í se Pa
Pa

2019 2020

Fonte: CNN Brasil - FMI

No ano de 2021, a taxa de desemprego continua, e o Brasil chega a ocupar a 4ª posição no mês de
agosto de 2021, com 13,2%.

Fonte: G1 Globo – Austin Rating

Com a crise do COVID-19, houve forte desabastecimento de produtos e matérias primas, como no caso
a falta de semicondutores, afetando o setor automotivo diretamente, gerando atrasos ou suspensões
de fabricação.

3
FONTE: Impacto semicondutores Global - ANFAVEA

Podemos notar que o impacto da COVID-19 no setor dos semicondutores afetou os setores automotivo
e industrial com forte redução, fazendo com que o comportamento dos consumires, na aquisição de
veículos, seja postergar ou comprar carros usados, gerando um grande impacto na fabricação de novos
carros.
A produção mundial de carros, no ano de 2020, caiu 16%, segundo a Organização Internacional de
Construtores de Automóveis (OICA), e segundo a Automotive Business, a previsão será de um aumento
de 5% em 2021.

Fonte: Automotive Business (05/11/2020)

ANÁLISE MICROECONÔMICA
Apresente como o impacto direto na oferta e demanda do setor e a estrutura de mercado a qual
pertence são influenciadas pelos mercados interno e internacional.

4
Analisando a economia brasileira, com a chegada do COVID-19, muitos investidores tentam se proteger
retirando seus investimentos do Brasil e investindo na moeda dos Estados Unidos, o dólar, por ser
considerada a mais segura pelos investidores de todo o mundo. Além deste fato, o dólar é a moeda
referência monetária mundial, inclusive muitas commodities, bens ou produtos como o petróleo, soja
entre outros, são comercializados mundialmente em dólar, com isso desvalorizando a moeda do Brasil,
o real.

Fonte: Valor PRO – Valor Data

Outro fator que desestimula o comercio, é a alta da inflação, que desde o início da pandemia do
COVID-19, vem sofrendo aumentos, devido ao aumento do dólar, taxa de desemprego, novas variantes
e instabilidade do mercado, chegando à 10,74% em novembro de 2021, enquanto a inflação em 2019
havia sido 4,31%, segundo IBGE.

5
Fon Fonte: G1 Globo – IBGE
Te
Com as liberações dos comércios e o avanço das aplicações de vacinas contra o COVID-19, houve uma
pequena diminuição na taxa de desemprego no Brasil desde o 2º semestre de 2021.

Fonte: G1 Globo – IBGE

Tendo em vista o cenário durante a pandemia, no setor automotivo no Brasil, em 2021 houve um
aumento de 17% nas vendas de carros usados em relação a 2020 e cerca de 3,5% em 2019. A alta
procura pelos carros usados, alavancaram os preços, devido à falta de carros novos por conta da crise
mundial dos semicondutores, lei da oferta e demanda.

6
Fonte: Infomoney

CONCLUSÃO
Apresente uma conclusão justificando a sua análise.

A indústria automotiva, que vinha se recuperando gradativamente, sofreu outra recessão com a crise
da pandemia do COVID-19, com os fechamentos das fabricas, lockdowns, falta de insumos, como
semicondutores, aumento do dólar, a alta taxa de desemprego e a alta da inflação.
As vendas, no Brasil, de carros novos, em 2019, ano pré pandemia, estava em 2.944.988 unidade. Já
no ano de 2020, quando se iniciou a pandemia do COVID-19, as vendas fecharam o ano em 2.014.055,
uma queda de 31,61%, em relação à 2019. Já em 2021 houve um pequeno aumento de 1,17%,
chegando à marca de 2.037.650 unidades.
Na macroeconomia, o encerramento do ano de 2020 foi 16% menor que em 2019, e para 2021 a
previsão é que se encerre no ano, ainda não possuímos dados atualizados, de 5% positivo em relação
ao ano de 2020.
Com a crise, analisamos também que a falta dos semicondutores afetou diretamente o setor
automotivo, e segundo estudos a normalização está prevista a partir da metade de 2022, onde poderá
atrasar ainda mais a recuperação do setor automotivo.
Outras questões de extrema importância neste cenário, é a alta taxa de desemprego que também
estão atreladas a alta da inflação e alta do dólar, fazendo com que os consumidores procurem
alternativas mais baratas, neste caso, ocasionando o aquecimento do mercado de carros usados em
2021.

7
Atualmente, ainda vivemos em incertezas, apesar já existir vacinas eficazes contra o COVID-19, muitas
variantes estão surgindo e novas medidas de proteção, como feito no início da pandemia em 2020,
podem surgir.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
ALVARENGA, Darlan. Brasil tem a 4ª maior taxa de desemprego do mundo, aponta ranking com 44
países. Disponível em: https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/11/22/brasil-tem-a-4a-maior-
taxa-de-desemprego-do-mundo-aponta-ranking-com-44-paises.ghtml. Acessado em: jan. 2022.

ANFAVEA. Coletiva de Imprensa. Disponível em: https://anfavea.com.br/site/coletiva-de-imprensa/


Acessado em: jan. 2022.

BRASIL, Cristina Índio do. IBGE: desemprego cai 1,6 ponto percentual e atinge 12,6%. Disponível em:
https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2021-11/ibge-desemprego-cai-16-e-atinge-em-126-
no-primeiro-trimestre. Acessado em: jan. 2022.

GALANTE, Rafael. Melhores do ano: como os carros usados viraram ouro em 2021. Disponível em:
https://www.infomoney.com.br/colunistas/o-mundo-sobre-muitas-rodas/melhores-do-ano-como-os-
carros-usados-viraram-ouro-em-2021/. Acessado em: dez. 2022.

GALANTE, Rafael. Setor automotivo brasileiro definha. Disponível em:


https://www.infomoney.com.br/colunistas/o-mundo-sobre-muitas-rodas/setor-automotivo-brasileiro-
definha/. Acessado em: dez. 2021.

HEÉDIA, Thais. Desemprego vai crescer no mundo, mas subirá ainda mais no Brasil. Disponível em:
https://www.cnnbrasil.com.br/business/desemprego-vai-crescer-no-mundo-mas-subira-ainda-mais-no-
brasil/. Acessado em: dez. 2021.

História E Evolução Da Indústria Automotiva Brasileira. Disponível em:


https://www.tgpoli.com.br/noticias/historia-e-evolucao-da-industria-automotiva-brasileira/. Acessado
em: dez. 2021.

LAFRATTA, Camila. Por que o dólar sobe em momentos de crise? Disponível em:
https://blog.nubank.com.br/por-que-o-dolar-sobe-em-momentos-de-crise/. Acessado em: jan. 2022.

MACIEL, Camila. Escassez de semicondutores deve continuar até metade de 2022. Disponível em:
https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2021-11/escassez-de-semicondutores-deve-
continuar-ate-metade-de-2022. Acessado em: dez. 2021.

Pandemia aumenta a demanda por carros. Diário do Comércio. Disponível em:


https://diariodocomercio.com.br/economia/pandemia-aumenta-a-demanda-por-carros. Acessado em:
dez. 2021.

QUINTINO, Larissa. Disponível em: https://veja.abril.com.br/economia/industria-automotiva-diminui-


producao-com-crise-de-semicondutores/. Acessado em: dez. 2021.

Setor de carros usados ultrapassa 15 milhões de vendas em 2021. Disponível em:


https://www.fenauto.org.br/index.php?view=single&post_id=909. Acessado em: dez. 2021.

8
SODRÉ, Eduardo. Venda de carros usados cresce e preços sobem acima da inflação. Disponível em:
Venda de carros usados cresce e preços sobem acima da inflação - 18/07/2021 - Mercado - Folha
(uol.com.br). Acessado em: jan. 2022.

STOCKER, Fabricio. Economia Empresarial. Apostila. Rio de Janeiro: FGV Online, 2021.

Você também pode gostar