Você está na página 1de 61

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


CAMPUS TOLEDO
COORDENAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA

GUIA PARA O INTERNATO DE


GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Coordenadora: Profª Patricia Leen Kosako Cerutti


Vice Coordenadora: Prof.ª Naura Tonin Angonese
Docente colaborador: Prof.ª Prima Soledad Montiel Lezcano

Toledo – Paraná
2021
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

SUMÁRIO

1. PERÍODO E CARGA HORÁRIA ..............................................................................3


2. EMENTA ...................................................................................................................3
3. JUSTICATIVA............................................................................................................3
4. PROGRAMA..............................................................................................................3
5. OBJETIVOS GERAIS................................................................................................4
6. OBJETIVOS ESPECÍFICOS.....................................................................................4
7. PROCEDIMENTOS DIDÁTICOS..............................................................................5
8. LOCAIS DE ESTÁGIO E PRECEPTORIA................................................................5
9. ATIVIDADES TEÓRICAS..........................................................................................6
9.1 CASOS CLÍNICOS..................................................................................................6
9.2 SEMINÁRIOS..........................................................................................................7
9.3 CRONOGRAMA DE SEMINÁRIOS........................................................................8
10. ALUNOS INSCRITOS.............................................................................................9
11. GRUPOS DE ESTÁGIO........................................................................................10
12. RODÍZIOS E ESCALAS........................................................................................11
13. RESPONSABILIDADES DO ESTUDANTE..........................................................27
14. FREQUENCIA.......................................................................................................28
14.1 ASSIDUIDADE....................................................................................................28
14.2 CONTROLE DE FREQUÊNCIA..........................................................................29
14.3 ATRASOS OU NÃO CUMPRIMENTO DE HORÁRIOS.....................................29
14.4 ADVERTÊNCIA...................................................................................................29
15. AVALIAÇÕES........................................................................................................29
16. ANEXOS................................................................................................................30
16.1 ROTEIRO DO ACADÊMICO INTERNO DA HOESP (anexo 1).........................30
16.1.1 ACADÊMICOS DA SALA DE CONSULTA......................................................31
16.1.2 INTERNAÇÃO..................................................................................................32
16.1.3 ACADÊMICOS DO PRÉ-PARTO.....................................................................36
16.1.4 PRESCRIÇÕES...............................................................................................37
16.1.5 INTERNAMENTO CLÍNICO NAS ENFERMARIAS.........................................40
16.1.6 CARDIOTOCOGRAFIA....................................................................................42
16.1.7 ALOJAMENTO CONJUNTO............................................................................44
16.1.8 PARTOGRAMA................................................................................................45
16.1.9 ALTA HOSPITALAR.........................................................................................47
16.1.10 CENTRO CIRÚRGICO...................................................................................49
17. FICHA PARA CONTROLE DE FREQUENCIA (anexo 2).....................................50
18. CADERNETA DE APROVEITAMENTO DO ALUNO (anexo 3)...........................51
19. FICHA DE AVALIAÇÃO DO INTERNATO DE GO (anexo 4)...............................53
20. FICHA DE AVALIAÇÃO DE SEMINÁRIOS..........................................................57
21. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS......................................................................58

2
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Estágio Curricular Obrigatório – Internato em Ginecologia e


Obstetrícia - Código: TLDM063

1. Período: 10 SEMANAS
Carga horária total: 400 h ( 40 horas semanais)

2. Ementa:
Estágio obrigatório sob supervisão. Desenvolvimento de habilidades e competências
para o atendimento à mulher, na adolescência, menacme, climatério e senilidade.
Conhecimento de uma visão global da saúde da mulher com compreensão dos
processos fisiopatológicos desencadeados nas doenças mais prevalentes.
Competência para a indicação e interpretação de exames complementares.
Reconhecimento dos processos patológicos e seus planos terapêuticos com instituição
de medidas iniciais de urgência quando necessárias. Práticas básicas em atendimento
obstétrico: anamnese e exame obstétrico, complementação diagnóstica clínica,
laboratorial e por imagem na prática obstétrica. Conhecimentos básicos sobre
assistência ao parto e puerpério. A carga horária de pelo menos 10% (40h) será
desenvolvida na atenção primária à saúde.

3. Justificativa:
O Estágio obrigatório em Ginecologia e obstetrícia justifica-se pela oportunidade de
aprendizado teórico e prático da fisiologia e patologia do organismo da mulher nas suas
diversas fases, atuando na prevenção, promoção e recuperação da saúde da mulher.
O acompanhamento com ênfase à avaliação clínica, diagnóstico e tratamento das
patologias mais prevalentes em nível ambulatorial bem como o acompanhamento de
enfermaria, centro obstétrico e pronto atendimento para urgência e emergência faz-se
necessário para o desenvolvimento das competências esperadas para a adequada
formação do médico generalista.

4. Programa:
1. Atendimento ao pré-natal;
2. Atendimento ao pré-natal de alto risco;
3. Atendimento de pacientes no Ambulatório de Ginecologia Geral;
3
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

4. Atendimento de pacientes no Ambulatório de Planejamento Familiar;


5. Acompanhamento de pacientes internados no puerpério;
6. Acompanhamento das pacientes clínicas em unidade hospitalar;
7. Participação ativa nas discussões dos casos promovidos pelo profissional médico
encarregado da enfermaria;
8. Atendimento de Pronto atendimento de urgência e emergência em obstetrícia e
ginecologia;
9. Acompanhamento e assistência ao trabalho de parto;
10. Acompanhamento e/ou instrumentação de cirurgias ginecológicas.

5. Objetivos gerais:
Capacitação em serviço ambulatorial e hospitalar nas áreas de ginecologia e obstetrícia
com o objetivo de promoção de conhecimento teórico-prático através do treinamento
em serviço, supervisionado, em prevenção, promoção, diagnóstico e tratamento de
patologias da concepção à senectude, bem como assistência a pré-natal e parto e
situações clinicas e cirúrgicas da especialidade. Fomentar o relacionamento médico
paciente e discussão de aspectos éticos.

6. Objetivos específicos:
1. Integrar e aprofundar conhecimento em GO, com vista à formação do médico
generalista;
2. Conhecer as doenças mais prevalentes, seus aspectos epidemiológicos,
diagnóstico e terapia preconizada.
3. Aprimorar relação médico paciente em GO.
4. Desenvolver habilidade em anamnese, exame físico e propedêutico
complementar em GO.
5. Desenvolver o raciocínio clínico para diagnóstico e realizar diagnósticos
diferencias em GO.
6. Descrever de forma adequada, clara e concisa em prontuário.
7. Realizar e interpretar pedidos de exames laboratoriais de imagem, bem como
realizar receitas e prescrições, sempre sob supervisão médica.
8. Apresentar caso clinico em acompanhamento de forma adequada.
9. Adquirir e aperfeiçoar habilidade para o exercício de atos médicos básicos e
emergência em tocoginecologia.

4
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

10. Avaliar, sistematizar e decidir condutas adequadas com base em evidências


cientifica e a realidade apresentada.
11. Enfatizar e realizar suas atividades dentro de princípios da ética e de forma
humanística.
12. Enfatizar e estimular o compromisso profissional inerente à profissão.
13. Adquirir postura investigadora e crítica com constante busca aprendizagem
constante.
14. Aprimorar o trabalho em equipe multiprofissional e a interação com demais
membros da equipe.

7. Procedimentos didáticos:
O interno realizará atendimento supervisionado a pacientes em ambulatórios de
ginecologia e obstetrícia e em enfermaria do hospital, pronto atendimento obstétrico e
ginecológico, sala de pré-parto, sala de parto e centro cirúrgico; participará de
discussões, apresentações de casos clínicos e aulas com profissionais convidados
sobre questões rotineiras na prática da especialidade; e apresentará seminários sobre
temas pertinentes;

8. Locais de estágios:
 HOESP: R. Alm. Barroso, 2193 – Centro, Toledo –PR.
Centro Obstétrico: Preceptora Dra. Lucia Gomes.
1. Admissão
2. Sala de parto
3. Centro Cirúrgico – cesariana e cirurgias ginecológicas (Profª
Naura)
Enfermaria: Puerpério, pacientes Clínico-Cirúrgicos (cirurgias ginecológicas
com Profª Naura, quando tiver) e UTI.

 Ambulatórios
CISCOPAR: Rua Rodrigues Alves, 1437 - Jardim Coopagro, Toledo- Pr
1. Ambulatório de Ginecologia – quartas-feiras 08-12h (Prof.ª
Naura)
HOESP: Rua Santos Dumont, na frente da Unipar
1. Ambulatório de gestação de Alto risco – terças-feiras 14-18h
(Dr. Nelson Fabiano Crespi Sabadin)

Ambulatório com Preceptores: Secretaria de Saúde (UFPR): Rua Carmelita


Nodari, nº 132 - Jardim Gisela, Toledo-PR. (ver tabela de estágio)

5
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

1. Ambulatório com Dra. Andreia Sincero


2. Ambulatório com Dr. Roberto Pimenta

9. Atividades teóricas:
9.1 Casos Clínicos: segundas-feiras 19h00, pela plataforma Microsoft Teams,
na sala Internato em Ginecologia e Obstetrícia, via remota (Anexo 2)
9.1.1 Roteiro para apresentação de caso clínico:
1. Apresentação do tema e dos alunos participantes. (Aluno 1)
1.2-Tema (conforme cronograma) definição, epidemiologia, importância. (Aluno 1)
2. Apresentação do caso clínico com slides. (Aluno 2)
3. Comentários: (Aluno 3)
3.1 - Sobre as informações contidas no prontuário médico;
3.2- Semiologia: método clínico utilizado e o recomendado;
3.3 - Métodos diagnósticos utilizados e o recomentado;
3.4 - Tratamento utilizado e o recomendado;
3.5 - Desfecho do caso (o mesmo aluno que apresenta o caso clínico). (Aluno 2)
4. Atualidades sobre o Tema (Diagnóstico tratamento e seguimento). (Aluno 1,2 e 3)
5. Perguntas e discussão.

Pontos importantes

 A apresentação de cada caso clínico deverá ser realizada em 60 min, cabe a


cada integrante da equipe otimizar sua apresentação, sendo 30 min
reservado para as perguntas e discussão.
 3 alunos participarão da apresentação.
 O professor será o moderador.
 Serão 16 encontros remotos, sendo 8 temas de obstetrícia e 7 temas de
ginecologia.
 O dia dos encontros será segunda feira às 19h00min h pela plataforma
MICROSOFT TEAMS na sala Internato em Ginecologia e Obstetrícia e
seguirá um cronograma pré-estabelecido.
 O caso clínico deve ser referente ao tema da semana, seguindo o
cronograma. Os alunos deverão revisar o prontuário da paciente escolhida,

6
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

internada do HOESP ou do ambulatório, estudar o caso, montar os slides,


procurar na literatura os tópicos a serem discutidos.
 Os professores convidados irão ministrar aulas expositivas com duração de
até 60 min e após este período os alunos poderão tirar suas dúvidas, sendo
o tempo máximo para as perguntas de 30 min.
 Os livros de referências para estudo: (estará no ‘’material de estudos’’ da
sala do Internato de Ginecologia e Obstetrícia Microsoft Teams):
O Tratado de Ginecologia e o Tratado de Obstetrícia da FEBRASGO 2019,
Rezende 13ª Ed; Williams 24ªed. Zugaib 3ªed. e assim como as últimas
publicações sobre o tema no UP TO DATE.
 Na Avaliação: itens que serão pontuados; a apresentação dos alunos
(vestuário, ambiente, linguagem e slides) 30 pontos, a pontualidade 20
pontos o tempo da apresentação 20 pontos e o conteúdo 30 pontos,
totalizando 100 pontos. A nota é individual e corresponde a 30 % da nota
final do estágio.
 OBS: todos os alunos responsáveis pela apresentação do caso clínico
deverão estar inteirados sobre todos os itens a serem discutidos, desta
forma, caso ocorra uma interrupção da transmissão, por queda da
internet, qualquer aluno escalado, poderá dar prosseguimento à
discussão.

9.2 Seminários

Cronograma de aulas com professores convidados


Este cronograma de aulas abaixo foi proposto visando complementar o conhecimento
do interno em situações frequentemente observadas na prática clínica. Há
possibilidade de mudança de cronograma, conforme disponibilidade do convidado que
irá ministrar a aula, e os alunos serão informados o mais breve possível, caso haja
mudanças.

OBS: Caso o aluno responsável pela apresentação do caso clínico esteja de plantão,
este deve realizar uma troca com outro aluno da sua turma de estágio, ou seja, for do
Grupo A troca deve ser com outro aluno do Grupo A. Isso também vale para Grupo B, a
troca deve ser com outro aluno do Grupo B.
As aulas serão gravadas, assim o aluno que estiver de plantão terá oportunidade de
assistir em outro momento.

7
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

9.3 Cronogramas de seminários:


13/09/2021 Reunião com todos os alunos: apresentação e Todos os professores
Alunos
19:00 h Pactuação do Internato envolvidos
Caso clínico: Estática fetal, bacia, mecanismo
20/09/2021 de parto e assistência ao trabalho de parto, Profª Soledad 1,2,3
episiotomia, fórcipe, cesariana e Partograma.

Aula: Câncer do Colo uterino: Rastreamento, Prof.ª Naura


276/09/2021
prevenção, tratamento. (Convidado) Prof.ª Rita Zanin

Caso clínico: Puerpério normal e patológico;


04/10/2021 Prof.ª Patrícia 4,5,6
amamentação e patologias mamárias.

11/10/2021 Pré-feriado
Aula: Métodos contraceptivos: Indicações,
Prof.ª Naura
18/10/2021 contraindicações e efeitos colaterais.
Prof. Sheldon
(Convidado)
Caso clínico: Sangramento na gestação
25/10/2021 Profª. Patricia 7,8,9
(primeira e segunda metades).
01/11/2021 Pré feriado
08/11/2021 10,11,12
Caso clínico: Sangramento uterino anormal. Prof.ª Naura
15/11/2021
Feriado
Profª Soledad
22/11/2021 Aula: Pré-eclâmpsia e CIUR. (Convidado)
Prof. Marcelo
Caso clinico: Infecções do trato genital inferior / Prof.ª Naura
29/11/2021 1,2,3
IST.
Prof.ª Patricia
06/12/2021 Aula: Diabetes Gestacional. (Convidado) Prof. Denis
Nascimento
Prof.ª Naura
13/12/2021 Aula: Ginecologia Infanto Puberal. (Convidado)
Prof. Martha Rehme
Caso clínico: Trabalho de parto prematuro e
03/01/2022 Profª. Patricia 4,5,6
ruptura prematura de membranas (RUPREMA).
Caso clínico: Infecções (Sífilis/Toxoplasmose) e Prof.ª Soledad
10/01/2022 7,8,9
isoimunização Rh.
Aula: Neoplasia maligna do ovário, endométrio e
Prof.ª Naura
17/01/2022 mama: Aspectos relevantes para o Diagnostico. Prof. Fabricio Paiva
(Convidado)
Prof.ª Naura
24/01/2022 Aula: Endometriose. (Convidado) Prof.ª Fabiola
Theisen)
31/01/2022 Caso Clínico: Ultrassonografia em Obstetrícia. Prof.ª Soledad 10,11,12
Diagnóstico por Imagem na ginecologia. Profª Soledad
07/02/2022
(Convidado) Profª. Ana Mélia

8
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

10. Alunos inscritos


TURMA T2:

1. Aline Moche Navarro GRR20161002


2. Anna Luiza Maffessoni GRR20166694
3. Bianca Luiza Melo de Assis GRR20161011
4. Bruna Orso GRR20161012
5. Carlos Eduardo De Brito GRR20168253
6. Daniele Carolina Benvenho GRR20161019
7. Dyayne Carla Banovski GRR20161020
8. Ezequiel Ramos de Oliveira Júnior GRR20161021
9. Gabriel Vinícius Rohden GRR20160395
10. Gustavo Andrade Derossi Guilherme GRR20161026
11. Gustavo Henrique Auler GRR20161027
12. Isabele Benites Caetano GRR20160397
13. Lara Frangiotto Lopes GRR20161039
14. Larissa Panatta GRR20161040
15. Marcella Dellatorre Pucci GRR20160394
16. Maria Luiza Fucuta de Moraes GRR20168258
17. Mariana Zandona Mertins GRR20166683
18. Marina Castanhel Ruschel GRR20160396
19. Mateus Soares da Silva GRR20161045
20. Morgana Pereira de Souza GRR20161049
21. Ruan Kelvin Wink Schell GRR20161054
22. Stephanie Pizatto de Araujo GRR20161055
23. Suellen Fernandes de Azevedo GRR20161056
24. Wesley Gabriel Novaes Botelho GRR20166686

** essa numeração não corresponde à divisão interna dos alunos e das aulas.

9
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

O período do internato do 10º período compreende Ginecologia e Obstetrícia em


conjunto com Saúde Coletiva e Saúde Mental e a distribuição das escalas conforme
tabela a seguir:

Data Ginecologia e Saúde Coletiva e Saúde


Obstetrícia Mental
13/09/2021 a 21/11/2021 Grupo A (A1 eA2) Grupo B
22/11/2021 a 13/02/2022 Grupo B (B1 e B2) Grupo A
*Recesso de final de ano:19/12/2021 a 02/01/2022.

11. Grupos de estágio


Turma A1:
1. SUELLEN FERNANDES DE AZEVEDO
2. ALINE MOCHE NAVARRO
3. WESLEY GABRIEL NOVAES BOTELHO
4. LARISSA PANATTA
5. ISABELE BENITES CAETANO
6. MARIANA ZANDONA MERTINS

Turma A2:
7. STÉPHANIE PIZATTO DE ARAUJO
8. DYAYNE CARLA BANOVSKI
9. LARA FRANGIOTTO LOPES
10. RUAN KELVIN WINK SCHELL
11. EZEQUIEL RAMOS DE OLIVEIRA JUNIOR
12. MORGANA PEREIRA DE SOUZA

Turma B1:
1. MARIA LUIZA FUCUTA DE MORAES
2. MARINA CASTANHEL RUSCHEL
3. DANIELE CAROLINA BENVENHO
4. GABRIEL VINICIUS RODHEN
5. ANNA LUIZA MAFFESSONI
6. BRUNA ORSO

Turma B2:
7. BIANCA LUIZA MELO DE ASSIS
8.MARCELLA DELLATORRE PUCCI
9. CARLOS EDUARDO DE BRITO

10
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

10.GUSTAVO ANDRADE DEROSSI GUILHERME


11.GUSTAVO HENRIQUE AULER
12. MATEUS SOARES DA SILVA

12. Rodízios e Escalas:


Os alunos foram divididos pela coordenação de estágio e este rodízio deve ser
respeitado até o final do estágio.
A distribuição visa possibilitar o mesmo número de dias em cada campo prático para
todos os alunos, da melhor forma possível.
Segue a seguir a escala de estágios da Turma A (A1 e A2) período de 13/09/2021 a
21/11/2021. A escala de estágios da Turma B (B1 e B2) será no período de 22/11/2021
a 13/02/2022. A Turma A1 (início na Hoesp, dia 13/09/2021 a 19/09/2021 na
enfermaria, e depois na outra semana, de 20/09/2021 a 26/09/2021 no Centro
obstétrico e vão alternando as semanas até 21/11/2021. A Turma A2 inicia nos
ambulatórios de 13/09/2021 a e com plantão cinderela até 21/11/2021.

TURMA A

ESCALA INTERNATO GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA GRUPO A1 - 6 ALUNOS


BOM JESUS 13/09/2021 A 17/10/2021
 TODA TROCA DE ESCALA ENTRE OS TRIOS DEVERÃO SER PASSADAS ENTRE OS
COLEGAS DO DEVIDO SETOR. O ALUNO SOMENTE SERÁ LIBERADO DA ESCALA APÓS
CUMPRIR TODAS AS SUAS FUNÇÕES, OU SEJA, SE PASSAR DO HORÁRIO EM ALGUNS
RODÍZIOS, DEVERÃO AGUARDAR O AVAL DO MÉDICO PLANTONISTA PARA SAÍDA. (EX:
PASSAGEM DE VISITA NA MATERNIDADE, CESÁRIAS/PARTOS QUE ULTRAPASSEM O
HORÁRIO).
 ** QUANDO TIVER CIRURGICA GINECOLÓGICA COM PROFª NAURA, NA SEMANA DE
ENFERMARIA, ESCOLHER 2 ALUNOS PARA AUXILIAR A CIRURGIA E OUTRO FICA NA
ENFERMARIA. SE FOR NA SEMANA DO CENTRO OBSTÉTRICO E TIVER CESARIANA AO
MESMO TEMPO DA CIRURGIA GINECOLÓGICA DA PROFESSORA NAURA, UM ALUNO DA
SALA DE PARTO ENTRA PRA AJUDAR.
 GRUPO A1 - CARGA HORÁRIA 38 HORAS BJ + 2 HORAS SEMANAIS TEÓRICA= 40
HORAS/SEMANA.
 DOMINGO: HORARIO DAS 07-13H (6 HORAS)
 GRUPO A1: SUELLEN (1) ALINE (2) WESSLEY (3) LARISSA (4) ISABELE (5) MARIANA (6)

SEMANA 1 (13/09 A 19/09/2021) - ENFERMARIAS - PUERPÉRIO TRATAMENTO


CLINICO, UTI( GESTANTE OU PUÉRPERA), BANCO DE LEITE, CENTRO
CIRÚRGICO CIRURGIAS GINECOLÓGICAS COM PROFª NAURA.

11
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORARIO: 07-17H 1,2,3 1,2,3 1,2,3 4,5,6 4,5,6 4,5,6 1,2,3

HORÁRIO 17-19H 1 2 3 4 5 6 x

SEMANA 2 (20/9 a 26/09/2021) - CENTRO OBSTÉTRICO – ADMISSÃO, SALA DE PARTO, PARTO,


CIRURGIAS OBSTÉTRICAS.
SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORÁRIO 07-17H
4,5,6 4,5,6 4,5,6 1,2,3 1,2,3 1,2,3 4,5,6
HORÁRIO 17-19H
4 5 6 1 2 3 X

SEMANA 3 (27/09 a 03/10/2021) - ENFERMARIAS - PUERPÉRIO TRATAMENTO


CLINICO, UTI( GESTANTE OU PUÉRPERA), BANCO DE LEITE, CENTRO
CIRÚRGICO CIRURGIAS GINECOLÓGICAS COM PROFª NAURA.

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORARIO: 07-17H
1,2,3 1,2,3 1,2,3 4,5,6 4,5,6 4,5,6 1,2,3
HORÁRIO 17-19H
1 2 3 4 5 6 X

SEMANA 4 (04/10 a 10/10/2021) - CENTRO OBSTÉTRICO – ADMISSÃO, SALA DE


PARTO, PARTO, CIRURGIAS OBSTÉTRICAS.
SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORÁRIO 07-17H
4,5,6 4,5,6 4,5,6 1,2,3 1,2,3 1,2,3 4,5,6

HORÁRIO 17-19H
4 5 6 1 2 3 X

SEMANA 5 (11/10 A 17/10/2021) - ENFERMARIAS - PUERPÉRIO TRATAMENTO


CLINICO, UTI( GESTANTE OU PUÉRPERA), BANCO DE LEITE, CENTRO
CIRÚRGICO CIRURGIAS GINECOLÓGICAS COM PROFª NAURA.

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORARIO: 07-17H
1,2,3 1,2,3 1,2,3 4,5,6 4,5,6 4,5,6 1,2,3
HORÁRIO 17-19H
1 2 3 4 5 6 X

12
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

ESCALA INTERNATO GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA - GRUPO A2


BOM JESUS 18/10 A 21/11/2021
 TODA TROCA DE ESCALA ENTRE OS TRIOS DEVERÃO SER PASSADAS ENTRE OS
COLEGAS DO DEVIDO SETOR. O ALUNO SOMENTE SERÁ LIBERADO DA ESCALA APÓS
CUMPRIR TODAS AS SUAS FUNÇÕES, OU SEJA, SE PASSAR DO HORÁRIO EM ALGUNS
RODÍZIOS, DEVERÃO AGUARDAR O AVAL DO MÉDICO PLANTONISTA PARA SAÍDA. (EX:
PASSAGEM DE VISITA NA MATERNIDADE, CESÁRIAS/PARTOS QUE ULTRAPASSEM O
HORÁRIO).
 ** QUANDO TIVER CIRURGICA GINECOLÓGICA COM PROFª NAURA, NA SEMANA DE
ENFERMARIA, ESCOLHER 2 ALUNOS PARA AUXILIAR A CIRURGIA E OUTRO FICA NA
ENFERMARIA. SE FOR NA SEMANA DO CENTRO OBSTÉTRICO E TIVER CESARIANA AO
MESMO TEMPO DA CIRURGIA GINECOLÓGICA DA PROFESSORA NAURA, UM ALUNO DA
SALA DE PARTO ENTRA PRA AJUDAR.
 GRUPO A1 - CARGA HORÁRIA 38 HORAS BJ + 2 HORAS SEMANAIS TEÓRICA= 40
HORAS/SEMANA.
 DOMINGO: HORARIO DAS 07-13H (6 HORAS)
 T2 TURMA A2: STÉPHANIE (7), DYAYNE (8), LARA (9), RUAN (10), EZEQUIEL (11),
MORGANA(12)

SEMANA 1 (18/10 a 24/10/2021) - CENTRO OBSTÉTRICO – ADMISSÃO, SALA DE PARTO, PARTO,


CIRURGIAS OBSTÉTRICAS.
SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORÁRIO 07-17H
10,11,12 10,11,12 10,11,12 7,8,9 7,8,9 7,8,9 10,11,12

HORÁRIO 17-19H
10 11 12 7 8 9 X

SEMANA 2 (25/10 A 31/10/2021) – ENFERMARIA- PUERPÉRIO TRATAMENTO CLINICO,


UTI( GESTANTE OU PUÉRPERA), BANCO DE LEITE, CENTRO CIRÚRGICO CIRURGIAS
GINECOLÓGICAS COM PROFª NAURA.

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORARIO: 07-17H
7,8,9 7,8,9 7,8,9 10,11,12 10,11,12 10,11,12 7,8,9
HORÁRIO 17-19H
7 8 9 10 11 12 X

13
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

SEMANA 3 (01/11 A 07/11/2021) - CENTRO OBSTÉTRICO – ADMISSÃO, SALA DE


PARTO, PARTO, CIRURGIAS OBSTÉTRICAS.

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORÁRIO 07-17H
10,11,12 10,11,12 10,11,12 7,8,9 7,8,9 7,8,9 10,11,12

HORÁRIO 17-19H
10 11 12 7 8 9 X

SEMANA 4 (08/11 A 14/11/2021) - ENFERMARIA- PUERPÉRIO TRATAMENTO CLINICO,


UTI( GESTANTE OU PUÉRPERA), BANCO DE LEITE, CENTRO CIRÚRGICO CIRURGIAS
GINECOLÓGICAS COM PROFª NAURA.

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORARIO: 07-17H
7,8,9 7,8,9 7,8,9 10,11,12 10,11,12 10,11,12 7,8,9
HORÁRIO 17-19H
7 8 9 10 11 12 X

SEMANA 5 (15/11 A 21/11/2021) - CENTRO OBSTÉTRICO – ADMISSÃO, SALA DE


PARTO, PARTO, CIRURGIAS OBSTÉTRICAS.

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORÁRIO 07-17H
10,11,12 10,11,12 10,11,12 7,8,9 7,8,9 7,8,9 10,11,12

HORÁRIO 17-19H
10 11 12 7 8 9 X

14
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

ESCALA INTERNATO GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA GRUPO A 2 – 6 ALUNOS


AMBULATÓRIO E PLANTÃO NOTURNO CINDERELA BOM JESUS 13/09 A
17/10/2021
 AMBULATÓRIO A2: STÉPHANIE (7), DYAYNE (8), LARA (9), RUAN (10), EZEQUIEL (11),
MORGANA (12)
 NA QUINTA-FEIRA PELA MANHA, SOMENTE AMBULATÓRIO DR ROBERTO.
 PLANTAO NOTURNO CINDERELA NA HOESP (19-24 H), EXCETO NA SEGUNDA QUE NÃO
TEM PLANTÃO NOTURNO, PARA AULA TEÓRICA.
 CARGA HORARIA SEMANAL: 25 HORAS DE AMBULTORIO + 2 HORAS TEORICA + 5
HORAS DE PLANTÃO CINDERELA = 32 HORAS

SEMANA 1 (13/09 A 19/09/2021)


SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA DRA (DRA


ANDREIA ANDREIA NAURA ANDREIA)
(G & O) (G & O) (G) (G & O)
DR
MANHÃ 7,8,9 7,8,9 7,8,9 7,8,9
ROBERTO X X
7 ÀS 12HORAS DR DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ROBERTO ANDREA 10,11,12 ROBERTO
(G &O) (G &O) (G&O) (G & O)
10,11,12 10,11,12 10,11,12 10,11,12
TARDE DR
13H ÀS 18 X X NELSON X X X X
HORAS 7,8,9
NOITE PLANTÃO
CINDERELA X 12 11 10 9 8 7
19 ÀS 24 HORAS

SEMANA 2 (20/09 A 26/09/2021)


SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA DRA DRA


ANDREIA ANDREIA NAURA ANDREIA
(G & O) (G & O) (G) (G & O)
DR
MANHÃ 10,11,12 10,11,12 10,11,12 10,11,12
ROBERTO X X
7 ÀS 12HORAS DR DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ROBERTO ANDREA 7,8,9 ROBERTO
(G &O) (G &O) (G&O) (G & O)
7,8,9 7,8,9 7,8,9 7,8,9
TARDE DR
13 H ÀS 18 X NELSON X X X X
HORAS 10,11,12
NOITE PLANTÃO
CINDERELA 19 X 7 8 9 10 11 12
ÀS 24 HORAS

15
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

SEMANA 3 (27/09 A 03/10/2021)


SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA DRA (DRA


ANDREIA ANDREIA NAURA ANDREIA)
(G & O) (G & O) (G) DR (G & O)
MANHÃ 7,8,9 7,8,9 7,8,9 ROBERTO 7,8,9
X X
7 ÀS 12HORAS DR DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ROBERTO ANDREA 10,11,12 ROBERTO
(G &O) (G &O) (G&O) (G & O)
10,11,12 10,11,12 10,11,12 10,11,12
TARDE DR
13H ÀS 18 X X NELSON X X X X
HORAS 7,8,9
NOITE PLANTÃO
CINDERELA X 12 11 10 9 8 7
19 ÀS 24 HORAS
SEMANA 4 (04/10 A 10/10/2021)
SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA DRA DRA


ANDREIA ANDREIA NAURA ANDREIA
(G & O) (G & O) (G) DR (G & O)
MANHÃ 10,11,12 10,11,12 10,11,12 ROBERTO 10,11,12
X X
7 ÀS 12HORAS DR DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ROBERTO ANDREA 7,8,9 ROBERTO
(G &O) (G &O) (G&O) (G & O)
7,8,9 7,8,9 7,8,9 7,8,9
TARDE DR
13 H ÀS 18 X NELSON X X X X
HORAS 10,11,12
NOITE PLANTÃO
CINDERELA 19 X 7 8 9 10 11 12
ÀS 24 HORAS

SEMANA 5 (11/10 A 17/10/2021)

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA (DRA


ANDREIA NAURA ANDREIA)
(G & O) (G) DR (G & O)
MANHÃ 7,8,9 7,8,9 ROBERTO 7,8,9
FERIADO X X
7 ÀS 12HORAS DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ANDREA 10,11,12 ROBERTO
(G &O) (G&O) (G & O)
10,11,12 10,11,12 10,11,12
TARDE DR
13H ÀS 18 X X NELSON X X X X
HORAS 7,8,9
NOITE PLANTÃO X 12 11 10 9 8 7

16
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

CINDERELA
19 ÀS 24 HORAS
ESCALA INTERNATO GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA GRUPO A1 – 6 ALUNOS
AMBULATÓRIO E PLANTÃO NOTURNO CINDERELA BOM JESUS 18/10 A
21/11/2021
 AMBULATÓRIO A1: GRUPO A1: SUELLEN (1) ALINE (2) WESSLEY (3) LARISSA (4) ISABELE
(5) MARIANA (6)
 NA QUINTA-FEIRA PELA MANHA, SOMENTE AMBULATÓRIO DR ROBERTO.
 PLANTAO NOTURNO CINDERELA NA HOESP (19-24 H), EXCETO NA SEGUNDA QUE NÃO
TEM PLANTÃO NOTURNO, PARA AULA TEÓRICA.
 CARGA HORARIA SEMANAL: 25 HORAS DE AMBULTORIO + 2 HORAS TEORICA + 5
HORAS DE PLANTÃO CINDERELA = 32 HORAS

SEMANA 1 (18/10 A 24/10/2021)


SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA DRA (DRA


ANDREIA ANDREIA NAURA ANDREIA)
(G & O) (G & O) (G) (G & O)
DR
MANHÃ 1,2,3 1,2,3 1,2,3 1,2,3
ROBERTO X X
7 ÀS 12HORAS DR DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ROBERTO ANDREA 4,5,6 ROBERTO
(G &O) (G &O) (G&O) (G & O)
4,5,6 4,5,6 4,5,6 4,5,6
DR
TARDE
X NELSON X X X X
13 ÀS 18 HORAS
1,2,3
NOITE PLANTÃO
CINDERELA X 6 5 4 3 2 1
19 ÀS 24 HORAS

SEMANA 2 (25/10 A 31/10/2021)


SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA DRA


ANDREIA
ANDREIA NAURA ANDREIA
(G & O)
(G & O) (G) DR (G & O)
4,5,6
MANHÃ 4,5,6 4,5,6 ROBERTO 4,5,6
DR X X
7 ÀS 12HORAS DR DRA (G & O) DR
ROBERTO 1,2,3
ROBERTO ANDREA ROBERTO
(G &O)
(G &O) (G&O) (G & O)
1,2,3
1,2,3 1,2,3 1,2,3
DR
TARDE
X NELSON X X X X
13 ÀS 18 HORAS
4,5,6
NOITE PLANTÃO
CINDERELA 19 X 1 2 3 4 5 6
ÀS 23 HORAS

17
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

SEMANA 3 (01/11 A 07/11/2021)


SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA (DRA


ANDREIA NAURA ANDREIA)
(G & O) (G) DR (G & O)
MANHÃ 1,2,3 1,2,3 ROBERTO 1,2,3
FERIADO X X
7 ÀS 12HORAS DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ANDREA 4,5,6 ROBERTO
(G &O) (G&O) (G & O)
4,5,6 4,5,6 4,5,6
DR
TARDE
X NELSON X X X X
13 ÀS 18 HORAS
1,2,3
NOITE PLANTÃO
CINDERELA X 6 5 4 3 2 1
19 ÀS 24 HORAS
SEMANA 4 (08/11 A 14/11/2021)
SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

ANDREI
DRA DRA DRA
A
ANDREIA NAURA ANDREIA
(G & O)
(G & O) (G) DR (G & O)
4,5,6
MANHÃ 4,5,6 4,5,6 ROBERTO 4,5,6
DR X X
7 ÀS 12HORAS DR DRA (G & O) DR
ROBER 1,2,3
ROBERTO ANDREA ROBERTO
TO
(G &O) (G&O) (G & O)
(G &O)
1,2,3 1,2,3 1,2,3
1,2,3
DR
TARDE
X NELSON X X X X
13 ÀS 18 HORAS
4,5,6
NOITE PLANTÃO
CINDERELA 19 X 1 2 3 4 5 6
ÀS 23 HORAS
SEMANA 5 (15/11 A 21/11/2021)
SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA (DRA


ANDREIA NAURA ANDREIA)
(G & O) (G) (G & O)
DR
MANHÃ 1,2,3 1,2,3 1,2,3
FERIADO ROBERTO X X
7 ÀS 12HORAS DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ANDREA 4,5,6 ROBERTO
(G &O) (G&O) (G & O)
4,5,6 4,5,6 4,5,6
DR
TARDE
X NELSON X X X X
13 ÀS 18 HORAS
1,2,3
NOITE PLANTÃO
CINDERELA X 6 5 4 3 2 1
19 ÀS 24 HORAS

18
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

TURMA B
Segue a seguir a escala de estágios da Turma B (B1 e B2) período de 22/11/2021 a
13/02/2021, com recesso de 19/12/2021 a 02/01/2022.
A Turma B1 (início na Hoesp, dia 22/11/2021 a 14/12/2021 na enfermaria, e depois na
outra semana, de 15/12/2021 a 19/12/2021 no Centro obstétrico e vão alternando as
semanas até 09/01/2022. A Turma B2 inicia nos ambulatórios de 22/11/2021 e com
plantão cinderela até 09/01/2022 e depois inverte as turmas, sendo Turma B1 nos
ambulatórios de 10/01/2022 a 13/02/2022 e Turma B2 no Centro Obstétrico no mesmo
período.

ESCALA INTERNATO GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA GRUPO B1 - 6 ALUNOS


BOM JESUS 22/11/2021 A 09/01/2022, SENDO RECESSO DE 19/12 A 02/01/2022.
 TODA TROCA DE ESCALA ENTRE OS TRIOS DEVERÃO SER PASSADAS ENTRE OS
COLEGAS DO DEVIDO SETOR. O ALUNO SOMENTE SERÁ LIBERADO DA ESCALA APÓS
CUMPRIR TODAS AS SUAS FUNÇÕES, OU SEJA, SE PASSAR DO HORÁRIO EM ALGUNS
RODÍZIOS, DEVERÃO AGUARDAR O AVAL DO MÉDICO PLANTONISTA PARA SAÍDA. (EX:
PASSAGEM DE VISITA NA MATERNIDADE, CESÁRIAS/PARTOS QUE ULTRAPASSEM O
HORÁRIO).
 ** QUANDO TIVER CIRURGICA GINECOLÓGICA COM PROFª NAURA, NA SEMANA DE
ENFERMARIA, ESCOLHER 2 ALUNOS PARA AUXILIAR A CIRURGIA E OUTRO FICA NA
ENFERMARIA. SE FOR NA SEMANA DO CENTRO OBSTÉTRICO E TIVER CESARIANA AO
MESMO TEMPO DA CIRURGIA GINECOLÓGICA DA PROFESSORA NAURA, UM ALUNO DA
SALA DE PARTO ENTRA PRA AJUDAR.
 GRUPO B1 - CARGA HORÁRIA 38 HORAS BJ + 2 HORAS SEMANAIS TEÓRICA= 40
HORAS/SEMANA.
 DOMINGO: HORARIO DAS 07-13H (6 HORAS)
GRUPO B1: MARIA LUIZA (1) MARINA (2) DANIELE (3) GABRIEL (4) ANNA (5) BRUNA (6)

SEMANA 1 (22/11 A 28/11/2021) - ENFERMARIAS - PUERPÉRIO TRATAMENTO


CLINICO, UTI( GESTANTE OU PUÉRPERA), BANCO DE LEITE, CENTRO
CIRÚRGICO CIRURGIAS GINECOLÓGICAS COM PROFª NAURA.

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORARIO: 07-17H 1,2,3 1,2,3 1,2,3 4,5,6 4,5,6 4,5,6 1,2,3

HORÁRIO 17-19H 1 2 3 4 5 6 x

19
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

SEMANA 2 (29/9 a 05/12/2021) - CENTRO OBSTÉTRICO – ADMISSÃO, SALA DE PARTO, PARTO,


CIRURGIAS OBSTÉTRICAS.
SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORÁRIO 07-17H
4,5,6 4,5,6 4,5,6 1,2,3 1,2,3 1,2,3 4,5,6
HORÁRIO 17-19H
4 5 6 1 2 3 X

SEMANA 3 (06/12 a 12/12/2021) - ENFERMARIAS - PUERPÉRIO TRATAMENTO


CLINICO, UTI( GESTANTE OU PUÉRPERA), BANCO DE LEITE, CENTRO
CIRÚRGICO CIRURGIAS GINECOLÓGICAS COM PROFª NAURA.

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORARIO: 07-17H
1,2,3 1,2,3 1,2,3 4,5,6 4,5,6 4,5,6 1,2,3
HORÁRIO 17-19H
1 2 3 4 5 6 X

SEMANA 4 (13/12 a 19/12/2021) - CENTRO OBSTÉTRICO – ADMISSÃO, SALA DE


PARTO, PARTO, CIRURGIAS OBSTÉTRICAS.
SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORÁRIO 07-17H
4,5,6 4,5,6 4,5,6 1,2,3 1,2,3 1,2,3 4,5,6

HORÁRIO 17-19H
4 5 6 1 2 3 X

RECESSO 19/12 A 02/01/2022.


SEMANA 5 (03/01 A 09/01/2022) - ENFERMARIAS - PUERPÉRIO TRATAMENTO
CLINICO, UTI( GESTANTE OU PUÉRPERA), BANCO DE LEITE, CENTRO
CIRÚRGICO CIRURGIAS GINECOLÓGICAS COM PROFª NAURA.

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORARIO: 07-17H
1,2,3 1,2,3 1,2,3 4,5,6 4,5,6 4,5,6 1,2,3
HORÁRIO 17-19H
1 2 3 4 5 6 X

20
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

ESCALA INTERNATO GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA - GRUPO B2


BOM JESUS 10/01 A 13/02/2022
 TODA TROCA DE ESCALA ENTRE OS TRIOS DEVERÃO SER PASSADAS ENTRE OS
COLEGAS DO DEVIDO SETOR. O ALUNO SOMENTE SERÁ LIBERADO DA ESCALA APÓS
CUMPRIR TODAS AS SUAS FUNÇÕES, OU SEJA, SE PASSAR DO HORÁRIO EM ALGUNS
RODÍZIOS, DEVERÃO AGUARDAR O AVAL DO MÉDICO PLANTONISTA PARA SAÍDA. (EX:
PASSAGEM DE VISITA NA MATERNIDADE, CESÁRIAS/PARTOS QUE ULTRAPASSEM O
HORÁRIO).
 ** QUANDO TIVER CIRURGICA GINECOLÓGICA COM PROFª NAURA, NA SEMANA DE
ENFERMARIA, ESCOLHER 2 ALUNOS PARA AUXILIAR A CIRURGIA E OUTRO FICA NA
ENFERMARIA. SE FOR NA SEMANA DO CENTRO OBSTÉTRICO E TIVER CESARIANA AO
MESMO TEMPO DA CIRURGIA GINECOLÓGICA DA PROFESSORA NAURA, UM ALUNO DA
SALA DE PARTO ENTRA PRA AJUDAR.
 GRUPO A1 - CARGA HORÁRIA 38 HORAS BJ + 2 HORAS SEMANAIS TEÓRICA= 40
HORAS/SEMANA.
 DOMINGO: HORARIO DAS 07-13H (6 HORAS)
 T2 TURMA B2: BIANCA (7), MARCELLA (8), CARLOS (9), GUSTAVO ANDRADE (10),
GUSTAVO AULER (11), MATEUS (12)

SEMANA 1 (10/01 a 16/01/2022) - CENTRO OBSTÉTRICO – ADMISSÃO, SALA DE PARTO, PARTO,


CIRURGIAS OBSTÉTRICAS.
SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORÁRIO 07-17H
10,11,12 10,11,12 10,11,12 7,8,9 7,8,9 7,8,9 10,11,12

HORÁRIO 17-19H
10 11 12 7 8 9 X

SEMANA 2 (17/01 A 23/01/2022) – ENFERMARIA- PUERPÉRIO TRATAMENTO CLINICO,


UTI( GESTANTE OU PUÉRPERA), BANCO DE LEITE, CENTRO CIRÚRGICO CIRURGIAS
GINECOLÓGICAS COM PROFª NAURA.

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORARIO: 07-17H
7,8,9 7,8,9 7,8,9 10,11,12 10,11,12 10,11,12 7,8,9
HORÁRIO 17-19H
7 8 9 10 11 12 X

21
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

SEMANA 3 (24/01 A 30/01/2022) - CENTRO OBSTÉTRICO – ADMISSÃO, SALA DE


PARTO, PARTO, CIRURGIAS OBSTÉTRICAS.

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORÁRIO 07-17H
10,11,12 10,11,12 10,11,12 7,8,9 7,8,9 7,8,9 10,11,12

HORÁRIO 17-19H
10 11 12 7 8 9 X

SEMANA 4 (31/01 A 06/02/2022) - ENFERMARIA- PUERPÉRIO TRATAMENTO CLINICO,


UTI( GESTANTE OU PUÉRPERA), BANCO DE LEITE, CENTRO CIRÚRGICO CIRURGIAS
GINECOLÓGICAS COM PROFª NAURA.

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORARIO: 07-17H
7,8,9 7,8,9 7,8,9 10,11,12 10,11,12 10,11,12 7,8,9
HORÁRIO 17-19H
7 8 9 10 11 12 X

SEMANA 5 (07/02 A 13/02/2022) - CENTRO OBSTÉTRICO – ADMISSÃO, SALA DE


PARTO, PARTO, CIRURGIAS OBSTÉTRICAS.

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

HORÁRIO 07-17H
10,11,12 10,11,12 10,11,12 7,8,9 7,8,9 7,8,9 10,11,12

HORÁRIO 17-19H
10 11 12 7 8 9 X

22
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

ESCALA INTERNATO GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA GRUPO B 2 – 6 ALUNOS


AMBULATÓRIO E PLANTÃO NOTURNO CINDERELA BOM JESUS 22/11/2021 A
09/01/2022, SENDO RECESSO DE 19/12 A 02/01/2022.
 AMBULATÓRIO B2: BIANCA (7), MARCELLA (8), CARLOS (9), GUSTAVO ANDRADE (10),
GUSTAVO AULER (11), MATEUS (12)
 NA QUINTA-FEIRA PELA MANHA, SOMENTE AMBULATÓRIO DR ROBERTO.
 PLANTAO NOTURNO CINDERELA NA HOESP (19-24 H), EXCETO NA SEGUNDA QUE NÃO
TEM PLANTÃO NOTURNO, PARA AULA TEÓRICA.
 CARGA HORARIA SEMANAL: 25 HORAS DE AMBULTORIO + 2 HORAS TEORICA + 5
HORAS DE PLANTÃO CINDERELA = 32 HORAS

SEMANA 1 (22/11 A 28/11/2021)


SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA DRA (DRA


ANDREIA ANDREIA NAURA ANDREIA)
(G & O) (G & O) (G) (G & O)
DR
MANHÃ 7,8,9 7,8,9 7,8,9 7,8,9
ROBERTO X X
7 ÀS 12HORAS DR DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ROBERTO ANDREA 10,11,12 ROBERTO
(G &O) (G &O) (G&O) (G & O)
10,11,12 10,11,12 10,11,12 10,11,12
TARDE DR
13H ÀS 18 X X NELSON X X X X
HORAS 7,8,9
NOITE PLANTÃO
CINDERELA X 12 11 10 9 8 7
19 ÀS 24 HORAS

SEMANA 2 (29/11 A 05/12/2021)


SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA DRA DRA


ANDREIA ANDREIA NAURA ANDREIA
(G & O) (G & O) (G) (G & O)
DR
MANHÃ 10,11,12 10,11,12 10,11,12 10,11,12
ROBERTO X X
7 ÀS 12HORAS DR DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ROBERTO ANDREA 7,8,9 ROBERTO
(G &O) (G &O) (G&O) (G & O)
7,8,9 7,8,9 7,8,9 7,8,9
TARDE DR
13 H ÀS 18 X NELSON X X X X
HORAS 10,11,12
NOITE PLANTÃO X 7 8 9 10 11 12
CINDERELA 19

23
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

ÀS 24 HORAS

SEMANA 3 (06/12 A 12/12/2021)


SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA DRA (DRA


ANDREIA ANDREIA NAURA ANDREIA)
(G & O) (G & O) (G) DR (G & O)
MANHÃ 7,8,9 7,8,9 7,8,9 ROBERTO 7,8,9
X X
7 ÀS 12HORAS DR DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ROBERTO ANDREA 10,11,12 ROBERTO
(G &O) (G &O) (G&O) (G & O)
10,11,12 10,11,12 10,11,12 10,11,12
TARDE DR
13H ÀS 18 X X NELSON X X X X
HORAS 7,8,9
NOITE PLANTÃO
CINDERELA X 12 11 10 9 8 7
19 ÀS 24 HORAS
SEMANA 4 (13/12 A 19/12/2021)
SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA DRA


ANDREIA NAURA ANDREIA
(G & O) (G) DR (G & O)
MANHÃ 10,11,12 10,11,12 ROBERTO 10,11,12
FERIADO X X
7 ÀS 12HORAS DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ANDREA 7,8,9 ROBERTO
(G &O) (G&O) (G & O)
7,8,9 7,8,9 7,8,9
TARDE DR
13 H ÀS 18 X NELSON X X X X
HORAS 10,11,12
NOITE PLANTÃO
CINDERELA 19 X 7 8 9 10 11 12
ÀS 24 HORAS

SEMANA 5 (03/01 A 09/01/2022)

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA (DRA


ANDREIA NAURA ANDREIA)
(G & O) (G) DR (G & O)
MANHÃ 7,8,9 7,8,9 ROBERTO 7,8,9
FERIADO X X
7 ÀS 12HORAS DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ANDREA 10,11,12 ROBERTO
(G &O) (G&O) (G & O)
10,11,12 10,11,12 10,11,12
TARDE DR
13H ÀS 18 X X NELSON X X X X
HORAS 7,8,9
NOITE PLANTÃO X 12 11 10 9 8 7

24
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

CINDERELA
19 ÀS 24 HORAS
ESCALA INTERNATO GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA GRUPO B1 – 6 ALUNOS
AMBULATÓRIO E PLANTÃO NOTURNO CINDERELA BOM JESUS 10/01 A
13/02/2022

AMBULATÓRIO B1: MARIA LUIZA (1) MARINA (2) DANIELE (3) GABRIEL (4) ANNA (5) BRUNA (6)

 NA QUINTA-FEIRA PELA MANHA, SOMENTE AMBULATÓRIO DR ROBERTO.


 PLANTAO NOTURNO CINDERELA NA HOESP (19-24 H), EXCETO NA SEGUNDA QUE NÃO
TEM PLANTÃO NOTURNO, PARA AULA TEÓRICA.
 CARGA HORARIA SEMANAL: 25 HORAS DE AMBULTORIO + 2 HORAS TEORICA + 5
HORAS DE PLANTÃO CINDERELA = 32 HORAS

SEMANA 1 (10/01 A 16/01/2022)


SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA DRA (DRA


ANDREIA ANDREIA NAURA ANDREIA)
(G & O) (G & O) (G) (G & O)
DR
MANHÃ 1,2,3 1,2,3 1,2,3 1,2,3
ROBERTO X X
7 ÀS 12HORAS DR DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ROBERTO ANDREA 4,5,6 ROBERTO
(G &O) (G &O) (G&O) (G & O)
4,5,6 4,5,6 4,5,6 4,5,6
DR
TARDE
X NELSON X X X X
13 ÀS 18 HORAS
1,2,3
NOITE PLANTÃO
CINDERELA X 6 5 4 3 2 1
19 ÀS 24 HORAS

SEMANA 2 (17/01 A 23/01/2022)


SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA DRA


ANDREIA
ANDREIA NAURA ANDREIA
(G & O)
(G & O) (G) DR (G & O)
4,5,6
MANHÃ 4,5,6 4,5,6 ROBERTO 4,5,6
DR X X
7 ÀS 12HORAS DR DRA (G & O) DR
ROBERTO 1,2,3
ROBERTO ANDREA ROBERTO
(G &O)
(G &O) (G&O) (G & O)
1,2,3
1,2,3 1,2,3 1,2,3
DR
TARDE
X NELSON X X X X
13 ÀS 18 HORAS
4,5,6
NOITE PLANTÃO
CINDERELA 19 X 1 2 3 4 5 6
ÀS 23 HORAS

25
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

SEMANA 3 (24/01 A 30/01/2022)


SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA (DRA


ANDREIA NAURA ANDREIA)
(G & O) (G) DR (G & O)
MANHÃ 1,2,3 1,2,3 ROBERTO 1,2,3
FERIADO X X
7 ÀS 12HORAS DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ANDREA 4,5,6 ROBERTO
(G &O) (G&O) (G & O)
4,5,6 4,5,6 4,5,6
DR
TARDE
X NELSON X X X X
13 ÀS 18 HORAS
1,2,3
NOITE PLANTÃO
CINDERELA X 6 5 4 3 2 1
19 ÀS 24 HORAS
SEMANA 4 (31/01 A 06/02/2022)
SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

ANDREI
DRA DRA DRA
A
ANDREIA NAURA ANDREIA
(G & O)
(G & O) (G) DR (G & O)
4,5,6
MANHÃ 4,5,6 4,5,6 ROBERTO 4,5,6
DR X X
7 ÀS 12HORAS DR DRA (G & O) DR
ROBER 1,2,3
ROBERTO ANDREA ROBERTO
TO
(G &O) (G&O) (G & O)
(G &O)
1,2,3 1,2,3 1,2,3
1,2,3
DR
TARDE
X NELSON X X X X
13 ÀS 18 HORAS
4,5,6
NOITE PLANTÃO
CINDERELA 19 X 1 2 3 4 5 6
ÀS 23 HORAS
SEMANA 5 (07/02 A 13/02/2022)
SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA SÁBADO DOMINGO

DRA DRA (DRA


ANDREIA NAURA ANDREIA)
(G & O) (G) (G & O)
DR
MANHÃ 1,2,3 1,2,3 1,2,3
FERIADO ROBERTO X X
7 ÀS 12HORAS DR DRA (G & O) DR
ROBERTO ANDREA 4,5,6 ROBERTO
(G &O) (G&O) (G & O)
4,5,6 4,5,6 4,5,6
DR
TARDE
X NELSON X X X X
13 ÀS 18 HORAS
1,2,3
NOITE PLANTÃO X 6 5 4 3 2 1
CINDERELA

26
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

19 ÀS 24 HORAS
13. Responsabilidades do estudante no internato de Ginecologia e
Obstetrícia
1. Apresentar-se ao docente ou preceptor em DIA e HORÁRIO corretos conforme
escala de estágio previamente determinada;
2. Usar, obrigatoriamente, o crachá de identificação e jaleco devidamente identificado
com o nome do interno e da universidade;
3. Preencher adequadamente a Caderneta de Aproveitamento do Aluno (anexo 3).
4. Vestir-se de forma apropriada à atividade que irá realizar, respeitando as normas de
biossegurança;
5. Apresentar-se para o paciente como aluno/interno de forma polida e adequada;
6. Respeitar as normas de funcionamento da unidade, bem como todos os
funcionários;
7. Não realizar refeições ou lanches em locais e horários que não foram previamente
determinados pelo docente/preceptor/hospital/ambulatório;
8. Não utilizar jaleco fora das dependências do hospital/local de estágio;
9. Não sair com roupas privativas de setores como UTI, centro obstétrico e centro
cirúrgico. Utilizar jaleco se necessitar sair do respectivo setor com a roupa privativa;
10. Higienize as mãos, utilize álcool gel e siga medidas de prevenção de infecções
relacionadas à assistência à saúde conforme orientação da CCIH;
11. Não atender ou utilizar telefone celular ou outros dispositivos eletrônicos (fone de
ouvido, tablet, notebook etc.) durante as práticas de ensino-serviço;
12. Não realizar procedimentos ou liberar usuários sem a supervisão direta / ciência de
um docente/preceptor/profissional da unidade, haja vista responsabilidades legais
inerentes de tais atos;
13. Respeitar e cumprir as atividades que são determinadas pela equipe de saúde para
cada dia de atividade prática;
14. Contribuir efetivamente com as atividades realizadas pela unidade;
15. Desenvolver as atividades que lhe forem solicitadas com zelo, diligência,
imparcialidade e consciência técnica e metodológica, respeitando o sigilo médico;
16. Apresentar ao docente ou preceptor responsável, em todos os dias de atividades, a
ficha para controle da frequência (anexo 2). Esta ficha deve permanecer com o
aluno em tempo integral durante o estágio;
17. Registrar digitalmente a ficha de presença e enviar os registos, em bloco por grupo,
ao e-mail do coordenador do estágio (patriciakosako@ufpr.br);
18. Não fotografar ambientes / pacientes sem permissão prévia e respeitando a
privacidade e sigilo do paciente;
19. A presença do aluno não deve atrapalhar o andamento normal da atividade com
equipe multiprofissional do respectivo setor quando necessitar avaliar dados do
prontuário (físico ou eletrônico);
20. Caso o interno deseje acompanhar algum médico que não conste como
PRECEPTOR DO INTERNATO em horários extracurriculares, o médico não
preceptor deverá solicitar autorização por escrito à direção

27
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

administrativa/superintendência. Adicionalmente o acadêmico deverá comunicar o


coordenador do estágio, levando-se em consideração que o estágio supervisionado
obrigatório (internato) está legalmente amparado por seguro de contra acidentes
apenas nos horários indicados no termo de compromisso de estágio;
21. Seguir a Rotina do Acadêmico Interno na HOESP (anexo1).

14. Frequência:
14.1 Assiduidade
Segundo o Regulamento do estágio curricular obrigatório em regime de internato
do curso de Medicina do Campus de Toledo, UFPR, no seu artigo 26, em concordância
com Resolução 37/97 - CEPE fica determinado que:

“É obrigatória à frequência integral em todas as atividades programadas para o


Estágio Curricular Obrigatório - Internato, não sendo permitido o abono de faltas”.
Parágrafo Único. A reposição de eventuais faltas (no máximo 25%) será
permitida nas seguintes situações:
I. Incapacidade física e/ou mental comprovada (CID 10);
II. Luto por falecimento de cônjuge, filho, pais e irmãos;
III. Convocação pelo Poder Judiciário ou pelos órgãos colegiados da UFPR;
IV. Casamento do aluno.
Parágrafo único. Em qualquer das hipóteses mencionadas nas alíneas do Art.
25º. o aluno deverá encaminhar documento comprobatório à Coordenação do Curso
de Medicina do Campus Toledo da UFPR, ficando a critério de a Coordenação junto a
COE aceitá-la ou não. A documentação deve ser protocolada à Coordenação do Curso
até cinco (05) dias úteis após a primeira falta.

O aluno poderá ter como atividade de flexibilização no estágio a participação em


eventos científicos (congressos, seminários, jornadas, cursos, entre outros) desde que
autorizado previamente pelo coordenador do estágio. O período de ausência para
participação no evento não poderá ultrapassar cinco (05) dias e ficará restrito a um
evento por semestre.
Para não haver alterações nas atividades de campo de estágio não será
permitido o afastamento de mais de 1/3 dos internos de um mesmo grupo para o
mesmo evento e/ou mesma data. Caso de mais alunos de um mesmo grupo de
trabalho desejar participar do mesmo evento, o COE sugere que os alunos entrem em
acordo sobre a participação. Caso não seja acordado entre os estudantes quem
participará do evento, serão levados em consideração os seguintes critérios de
preferência: 1º aluno que apresentar trabalho no evento; 2º maior índice de rendimento
acadêmico (IRA).

28
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Em todas as situações mencionadas neste artigo o (a) estudante deverá


manifestar previamente a pretensão, encaminhando pedido formal ao coordenador do
estágio, que deverá se pronunciar num prazo de cinco (05) dias úteis.
Encerrado o evento, o aluno deverá de imediato apresentar ao coordenador do
estágio documento comprobatório de participação no referido evento (art. 81- Res.
37/97 – CEPE).

14.2 Controle de Frequência (anexo 2)

O controle de frequência será realizado por assinatura do preceptor, em ficha


padrão e devidamente identificada. É de responsabilidade do interno obter
diariamente a assinatura do seu preceptor.
Em qualquer momento o coordenador de estágio poderá solicitar a verificação
do controle de frequência (em visitas locais não agendadas).
É de responsabilidade do interno, junto com o seu grupo, enviar semanalmente
para o coordenador a foto de suas fichas de frequência.

14.3 Atrasos ou não cumprimento de horários

Atrasos devem ser documentados, pelo preceptor, na ficha de frequência. Em


casos repetitivos será passível de advertência escrita e reprovação automática.

14.4 Advertência

Casos frequentes de não cumprimento das normas estabelecidas serão


passíveis de advertência e avaliação pelo COE de possíveis penalidades.

15. Avaliações:
O internato do 10º período será composto pelas avaliações de Ginecologia e
Obstetrícia & Saúde Mental e Saúde da Comunidade.
A avaliação do Internato de GO será assim composta:

- Avaliação de Preceptoria: 70% (anexo 4)


- Avaliação de Atividades Teóricas (*): 30%

*Apresentação de seminário (ficha de avaliação de seminários – anexo 5)


Os critérios acima compõem 100% da nota do aluno no internato de ginecologia e
obstetrícia.
Critério de aprovação (critérios definidos pela UFPR – resolução 37/97-CEPE):

29
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

 Critério de aprovação: média 70


  Critério de aprovação com prova final: média 50 pontos
16. ANEXOS

16.1 Rotinas do acadêmico interno no HOESP (anexo 1)


O Trabalho no ambiente hospitalar deve ser em equipe, ou seja, várias pessoas que
unem seus esforços visando solucionar um problema em comum, no caso da
maternidade: salvaguardar o binômio mãe-feto.
Para que o trabalho transcorra de forma harmoniosa algumas características humanas
precisam ser colocadas em prática, são elas: educação, respeito, humildade,
proatividade, empatia, vontade de aprender e responsabilidade.
Cabe ao acadêmico interno treinar todas essas qualidades citadas acima para que seu
aprendizado seja o mais perto possível do ideal.
Sempre tenha em mente os princípios que norteiam a profissão médica: Beneficência,
Não Maleficência, Autonomia e Justiça, assim seu trabalho terá bons resultados.
A sua aparência é muito importante a NR32 como norma regulamentadora de
biossegurança orienta que os profissionais no ambiente hospitalar utilizem sapatos
fechados, aventais manga longa, cabelos amarrados, unhas curtas, evitem usar anéis e
brincos, utilize máscara. O uso de outros EPIs conforme o procedimento a ser
realizado.
Não leve alimentos e não se alimente na sala de exame, na sala de parto, na
enfermaria e nos corredores do hospital. Existe um refeitório para este fim.
Fale baixo, evite gargalhadas ou comportamentos não apropriados para o ambiente
hospitalar, como sentar-se no leito do paciente, colocar os pés sobre a mesa do
consultório, sentar-se no chão, sair do hospital vestindo o avental ou com o pijama do
centro cirúrgico.
Dirija-se a equipe de enfermagem e aos médicos assistentes de plantão sempre de
forma educada, demostrando proatividade, vontade de trabalhar e aprender.
Trate as pacientes e seus acompanhantes com humanidade, lembre-se de praticar a
relação médico paciente sempre.
Chegue ao plantão 10 minutos antes da troca de plantão, participe sempre da troca
de plantão para se inteirar sobre as pacientes.
Tenha sempre em mãos seus materiais (estetoscópio, esfigmomanômetro, termômetro,
oxímetro, uma prancheta e caneta).

30
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Na sala de parto existem dois quadros: um maior como o nome, diagnóstico e


tratamento de todas as pacientes internadas para tratamento clínico e daquelas que já
evoluíram para PN ou CST. E outro quadro menor como o nome e a evolução das
pacientes em trabalho de parto, leia esses quadros e mantenha-os atualizados sempre
que possível.
No corredor da sala de parto há um PC com vários arquivos com protocolos e fichas
que são utilizados no plantão e ao lado há uma impressora que pode ser utilizado para
impressão e cópia de documentos.

16.1.1 Acadêmicos da sala de consulta:

1.1 PREENCHIMENTO DA FICHA DE CONSULTA URGÊNCIA/EMERGÊNCIA


G:___ PN:__ PC: ______A: ________E: _____
IG (Calcular pelo primeiro USG que tiver na carteirinha ou o mais próximo de 11
semanas)
QP/ HDA
1.2 EXAME FÍSICO:
Dados vitais são avaliados pela enfermagem caso a equipe de enfermagem não
consiga obter os dados vitais, o acadêmico da consulta poderá realizá-lo.
1.3 EXAME FÍSICO OBSTÉTRICO:
Manobras de Leopold (situação, posição do dorso, apresentação, insinuação fetal);
AU ____ cm BCF ___________
Dinâmica uterina 10 min ____________
Especular: se paciente com queixa de sangramento, corrimento ou perda de
líquido.
Toque vaginal: se paciente com queixa de contração uterina.
SEMPRE realizar especular e toque sob supervisão do médico assistente.
NUNCA realizar toque vaginal se paciente com queixa de sangramento
vaginal sem dor.
Preencher o horário de atendimento.
Preencher o diagnóstico.

31
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Preencher a conduta.
OBS: Lembre que a consulta é de urgência/emergência, ou seja, deve ser
objetiva, clara, resolutiva e rápida.

16.1.2 Internação:
1- Informe a paciente e ao acompanhante da internação e do diagnóstico;
2- Explique com uma linguagem acessível para a paciente como funciona a sala de
parto, sobre seus deveres e seus direitos.
3- Preencha a ficha de internamento: esta ficha se encontra na pasta do doutorando no PC da sala de
parto.

Ficha de Internamento: Obstetrícia


Prontuário nº___________________________________ Data:___/_____/___
Nome:_____________________________________________________________________________
________
Profissão_______________________________________Escolaridade________________________
Endereço________________________________________Telefone:__________________________
Estado civil________________________________________________________________________
Etnia:_____________________________________________________________________________
Naturalidade:_______________________________________________________________________

QP:______________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

HDA:_____________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

32
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

AP: HAS_____ DM_______ Cirurgia pélvica prévia ___________


Cardiopatia______________ITU___________Malformações________________________________
Outros_____________________________

AF: HAS ______ DM______________ Gemelaridade_______________ Mal formação


Congênita_________________________
Outros______________________

Antecedentes Obstétricos:
Nº Gestações:____________ Ectópica: ________________ Gemelares: ___________
Nª Abortamentos:__________ Espontâneos:____________ Provocados: __________
Curetagem___________
Nº partos vaginais:______________________ Nº partos cesáreos:________________
Nascidos vivos: ___________Nascido morto: __________ Filhos vivos atuais: ______________
Óbitos até 1 semana após nascimento: _______________ Óbitos após até 1 semana de
nascimento:__________
Causa do óbito:__________________________
Peso RN: <2.500g________ 2.500 e4000 g _______________ >4000g________________
Data da última gestação: __________/_______ (mês e ano).
Amamentação: SIM: ____NÃO: ______Duração:__________ Causa do
Insucesso:__________________________________________________
Intercorrências nas gestações
anteriores:_________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

Gestação Atual:
Gestação planejada: Sim______________ Não _________
DUM: ____/______/______ Dúvida: __________ I.G. cronológica: _____________
DPP:____________________
1ªUSG: ____/______/______ I.G ecográfica_____________________
Grupo sanguíneo: ______Medicação em

33
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

uso_____________________________________________
Vacinação Antitetânica completa: Sim _____________ Não ____________
Vacinação contra Hepatite B: Sim ___________ Não _____________
Vacinação Gripe H1N1_____________________ Vacinação Covid_________________________
Sorologia sífilis: 1º trim. _______________ 2º trim. ____________ 3 º trim. __________ Internação
_________
Sorologia HIV: 1º trim. _______________ 2º trim. ____________ 3 º trim. __________ Internação
__________
Sorologia Toxoplasmose: ________________________________
Fumo: Sim ________ Quantos cigarros por dia: ___________ Não _______
Consumo de álcool: Sim _______ Quantidade ___________ Frequência____________ Não
____________
Alergia:____________________________________________________________________________
_______
Intercorrências clínicas na atual
gestação:__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
Estratificação de risco: Habitual ______________ Moderado ________________ Alto
risco_________________

Antecedentes Ginecológicos:
Ciclos menstruais antes da gravidez atual:
_________________________________________________________
Anticoncepção
utilizada:________________________________________________________________________
Último
preventivo:_________________________________________________________________________
____
História de IST:
________________________________________________________________________________
História de doença
mamária:____________________________________________________________________
Exames alterados na atual gestação (resultado e
data):_____________________________________________________________________________

34
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
Exame físico:
Estado geral:
_____________________________________________________________________________
PA: ______________mmhg Pulso: ___________________ Temperatura: _________________
SO2:____%
Peso na 1ª consulta de pré- natal: _______kg Peso atual: _________Kg Estatura: ________ cm
IMC: _________
Exame clínico: Coração:_____________________________ Pulmões:
____________________________
Tireoide:
______________________________________________________________________________
MMII: Edema_____________________________ Varizes:__________________________
Mamas:
Inspeção estática (sinal de Hunter________ Redes de Haller _____Tubérculos de
Montgomery________)
Mamilos (protusos_____ Planos ________ Invertidos ______)
Palpação:_____________________
Expressão saída de colostro: ___________ Axilas: ___________________________________
Outros achados:
_______________________________________________________________________________

Exame Obstétrico:
Leopold: Feto situação:_________________ Posição do dorso___________________________

Apresentação:___________________________ Insinuação:______________________________
AU (altura uterina):__________________ cm
BCF (frequência cardíaca fetal):_____________bpm.
Dinâmica uterina 10’
(minutos):________________________________________________________________
Toque vaginal: posição do colo_________________________
consistência:__________________________________

35
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Apagamento:_____________________________ dilatação: _____________________________


Altura da apresentação (De Lee):___________________________________________________

Hipóteses
diagnósticas:_____________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

Conduta:_________________________________________________________
_________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

Doutorando:_______________________________________________________________________
Médico assistente: _________________________________________________________________

Toledo,____/____/_____

4- Observe a prescrição do médico assistente e caso tenha alguma dúvida


pergunte de forma educada.
5- Comunique o internamento da paciente a equipe de enfermagem.
6- Abra o Partograma.

16.1.3 Acadêmicos do pré-parto


7- Revise a ficha de internamento e complete-a caso esteja faltando alguma
informação.
1- 1 ª fase do TP dilatação.
- Verificar dinâmica uterina de 1/1 hora;
- BCF: 30/30 min
2 -2 ª fase do TP período expulsivo:
- Verificar BCF de 15/15 min
- Permanecer ao lado da parturiente.

36
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

3- 3ª fase do TP dequitação placentária.


- Verificar sangramento;
- Verificar tônus uterino;
- Checar realização de Ocitocina 10 UI IM.
4 - 4ª fase Greenberg
- Verificar sangramento;
- Verificar tônus uterino;
- Verificar Dados vitais.
5- PREENCHA CORRETAMENTE O PARTOGRAMA DURANTE O TRABALHO DE
PARTO.
- Não realize nenhum procedimento invasivo (toque vaginal, amniotomia) sem
antes conversar com o médico assistente.
- Antes de responder dúvidas para a paciente SEMPRE pergunte ao médico assistente
para não passar informação incorreta que possa gerar dúvida e ansiedade na paciente.
- Seja proativo auxiliando no que for preciso para o bom funcionamento da sala de
parto (se preciso for; trocar lençol da cama, ajudar a paciente a ir ao banheiro)
- Sempre que houver dúvida sobre procedimento ou prescrição perguntar ao médico
assistente.

16.1.4 Prescrições:
1- Cada plantonista possui uma prescrição padrão que se adapta à paciente e ao seu
diagnóstico.
2- Todos os exames laboratoriais devem ser solicitados na prescrição médica.
3- A evolução das pacientes em TP deve ser realizada no Partograma e na ficha
de prescrição médica na parte EVOLUÇÂO MÉDICA. É imprescindível colocar a
Hora da avaliação e o nome do avaliador.
4- Sempre comunique ao médico assistente sobre a evolução da paciente.
5- Ultrassonografia ou outro exame de imagem devem ser solicitados na ficha de
prescrição médica e no pedido específico para cada exame. Lembre sempre de colocar
o motivo da solicitação do exame, a hipótese diagnóstica, o exame clínico e a IG.
(quanto melhor for teu pedido, melhor será a realização do exame).

37
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

6- Informe a técnica de enfermagem responsável pela admissão


7- Chame o acompanhante e informe os motivos da internação da paciente, juntamente
com o médico plantonista, explicando os motivos da internação.

***SE INTERNAR PARA PARTO NORMAL


1. PRESCRIÇÃO E EVOLUÇÃO (MESMA FOLHA)
I. DIETA LEVE
II. CSVR 6/6 HR
III. BCF 1/1 HR
IV. SG 5% 500 ML + 01 AMPOLA OCITOCINA (FAZER EM BIC 36 ML/H) DEIXAR
ACM
V. SOLICITO:
o VDRL (SEMPRE), HIV (Teste Rápido- TR) SEMPRE.
o TOXOPLASMOSE IgG/IgM (SOMENTE SOLICITAR SE NÃO TIVER DO
ÚLTIMO TRIMESTRE ou mais de 30 dias)
o TIPAGEM SANGUÍNEA (SOMENTE SE NÃO TIVER NO CARTÃO)
o SE RH NEGATIVO - SOLICITAR COOMBS INDIRETO DA PACIENTE e
TS E COOMBS DIRETO DO RN
***** ANOTAR NA PRESCRIÇÃO MOTIVO DE INTERNAÇÃO/G/P/EXAMES
SOLICITADOS
***** PREENCHER PARTOGRAMA;

*POS PARTO NORMAL


VERIFICAR:
PARTOGRAMA/PRESCRIÇÃO/DESCRIÇÃO.
*ESCREVER NA PRESCRIÇÃO POS PARTO NORMAL AS...... HORAS, DIA............/
EXAMES SOLICITADOS

***SE INTERNAR PARA PARTO CESÁREO


1- PRESCRIÇÃO E EVOLUÇÃO
I. DIETA ZERO
II. CSVR 6/6 HR
III. BCF 1/1 HR

38
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

IV. SF 0,9% 1000 ml EV AGORA


V. ANTIBIOTICOTERAPIA PROFILATICA (KEFLIN OU CEFAZOLINA 2 G EV –
FAZER 30 MIN ANTES DO PROCEDIMENTO)
VI. SOLICITO:
VII. -EXAMES:
a. VDRL (SEMPRE), HIV (TR) SEMPRE.
b. TOXOPLASMOSE IgG/ IgM (SOMENTE SOLICITAR SE NÃO TIVER
DO ÚLTIMOS 30 DIAS)
c. TIPAGEM SANGUÍNEA (SOMENTE SE NÃO TIVER NO CARTÃO)
d. SE RH NEGATIVO - SOLICITAR COOMBS INDIRETO DA PACIENTE e TS
E COOMBS DIRETO DO RN.
2- PREENCHER PARTOGRAMA
i. POS PARTO CESAREO AS...... HORAS, DIA............/ EXAMES
SOLICITADOS

3- ANOTAR NA PRESCRIÇÃO MOTIVO DE INTERNAÇÃO/G/P/EXAMES


SOLICITADOS
*POS PARTO CESAREO
PRESCRIÇÃO + DESCRIÇÃO CESARIA + PARTOGRAMA
*ESCREVER NA PRESCRIÇÃO POS CESARIANA AS...... HORAS,
DIA...........POR.......EXAMES SOLICITADOS

***SE INTERNAR PARA CURETAGEM (ABORTOS)


1-PRESCRIÇÃO E EVOLUÇÃO

I. DIETA ZERO
II. CSVR 6/6 HR
III. BCF 1/1 HR
IV. SF 0,9% 1000 ml EV AGORA
2-EXAMES: VDRL/HIV (SEMPRE)
TIPAGEM +RH (SE NAO TIVER NO PRÉ-NATAL)
HEMOGRAMA (SE SANG INTENSO/ABORTO SÉPTICO)
3-ANOTAR
NA PRESCRIÇÃO MOTIVO DE INTERNAÇÃO/G/P/A/EXAMES SOLICITADOS
39
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

*POS CURETAGEM
PRESCRIÇÃO/DESCRIÇÃO CURETAGEM/ANATOMO-PATOLÓGICO/RECEITUÁRIO
DE ALTA
***SEMPRE VERIFICAR TIPAGEM ANTES DA ALTA
*** RECEITUÁRIO DE ALTA (Confirmar com PLANTONISTA):
DIPIRONA /PARACETAMOL 1 CP VO 6/6 H, SE DOR
SULFATO FERROSO 250 MG 1 CP VO 12/12 H (SN)
ORIENTAR ANTICONCEPÇÃO (AVALIAR PRESCRIÇÃO ACO)

***SE INTERNAR P/TRATAMENTO CLÍNICO (DM/PRÉ-ECLÂMPSIA, TPP,


AMNIORREXE PREMATURA ...)

1- *EXAMES DE ROTINA DHEG: ÁCIDO ÚRICO, LDH, CREATININA, TAP, KPTT,


TGO/TGP, BT+FRAÇÕES, HEMOGRAMA/ US OBSTÉTRICO / DOPPLER (Avaliar
necessidade)/ PROTEINÚRIA 24 H (avaliar para pedir apenas se houver presença de
proteína no parcial de urina)
*EXAMES TPP: HEMOGRAMA, PCR, PARCIAL DE URINA+UROCULTURA, SWABS
/US OBSTÉTRICO / AVALIAR NECESSIDADE DE DOPPLER.
2- REALIZAR PRESCRIÇÃO (PEDIR AJUDA PARA PLANTONISTA)
3 - ANOTAR NA PRESCRIÇÃO MOTIVO DE INTERNAÇÃO/G/P/A/EXAMES
SOLICITADOS

16.1.5 Internamento clínico nas enfermarias- Evolução


clínica:
1. As visitas nas pacientes clínicas devem ser realizadas preferencialmente no período
da manhã, após o desjejum das pacientes
2. Revise cuidadosamente a ficha de internação e as evoluções anteriores, inclusive
os exames complementares já solicitados e realizados pela paciente. Recalcule a IG
SEMPRE.

40
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

3. A paciente deve sempre ser examinada (PA, T, AU, BCF, Toque e especular
quando indicados sobe supervisão do médico assistente). Para realizar o exame
físico na paciente, no ambiente de enfermaria, peça para os acompanhantes se
retirarem do local, explicando que você irá examinar a paciente, no caso estar numa
enfermaria com mais pacientes.
4. Se houver necessidade da realização da cardiotocografia, esta deve ser realizada
após desjejum e o doutorando é responsável por levar a paciente para realização do
exame, inclusive deve posicionar a paciente e realizar o exame.

Ficha de evolução clínica


Data: ____________ Hora: _______ Dia do internamento:___________
S(subjetivo):______________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
O(Objetivo):_______________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

41
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

A( análise):
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
P(plano):_________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

5. Todos os itens da ficha de evolução clínica devem ser preenchidos rigorosamente.


As pacientes podem estar alocadas em todos os andares do hospital, pergunte a
equipe de enfermagem o local onde a paciente está internada.
6. No item subjetivo deve constar a(s) queixa(s) da paciente no momento da visita e um
breve resumo do seu internamento, no objetivo o exame físico geral e obstétrico
precisa ser descrito, na análise as hipóteses diagnósticas devem ser elencadas e no
plano enumere todas as orientações dadas a paciente, os exames solicitados e a
prescrição você pode colocar vide prescrição médica.
7. Não faça nenhum comentário para a paciente sobre o seu diagnóstico,
prognóstico e alta antes de falar com o médico assistente. Informações
desencontradas geram angústia e dúvidas na paciente quanto ao seu
acompanhamento.
8. CUIDADO para não mencionar diagnósticos que possam constranger a paciente
quando na presença de outras pacientes. Diagnósticos sigilosos como HIV não devem
ser comentados na presença de outras pacientes ou acompanhantes. Esta atitude é
passível de processo civil e ético no CRM.
9. DICA: Evoluam as pacientes clínicas no início do plantão, neste período o plantão
costuma ser mais tranquilo e o médico assistente pode tirar suas dúvidas e discutir o
caso, o que torna seu estágio mais proveitoso. É importante que você compreenda
que nem sempre isso é possível, pois o atendimento as pacientes deve ser
prioridade.

16.1.6 Cardiotocografia: avaliação do bem estar fetal:


1. Um transdutor é acoplado ao ventre materno, sobre o dorso fetal, para captação dos
batimentos cardíacos fetais. Um segundo dispositivo é posicionado próximo ao
fundo uterino para registrar a atividade contrátil miometrial. Esses sinais são
transmitidos a um monitor que gera registro gráfico da FCF e das contrações uterinas.

42
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

2. Técnica correta para realização do exame:


- Colocar a gestante em decúbito lateral, posição semideitada (de semi-Fowler = 30º -

35º), em posição de Fowler (45º) ou sentada.


- Evitar período prévio de jejum prolongado
- Duração média da avaliação: 10 minutos, embora seja exigido tempo adicional de até
30 minutos para que uma anormalidade seja atestada. No caso de dúvidas em relação
à interpretação do traçado, aumentar o tempo de observação.
- Avaliar todos os parâmetros da CTG (FCF basal – linha de base, oscilações da
frequência cardíaca fetal – variabilidade da FCF, acelerações e desacelerações da
FCF).
- Utilizar estimulação vibro acústica caso acelerações ausentes.
- Classificar a CTG – conduzir de acordo com a categoria do exame, gravidade e
estabilidade do quadro clínico materno, e a idade gestacional.
- A administração de glicose à mãe e o uso de manipulação fetal não diminuem os
resultados anormais à CTG anteparto, não havendo indicações para tais práticas.
- A estimulação vibro-acústica (buzina adaptada ao ventre materno, próximo ao polo
cefálico do concepto – pressão sonora: 110 a 120 dB; frequência sonora: 500 a 1.000
Hz, duração: 1-3 segundos, podendo ser repetido até 3 vezes) é utilizada para
estimular a movimentação fetal, objetivando diferenciar os conceptos hígidos dos
hipoxemiados.
- Lembrar que o ciclo de sono fetal normalmente dura 20 a 40 minutos e praticamente
nunca ultrapassa 90 minutos no feto normal e saudável.
- A utilização de estimulação vibro-acústica pode reduzir o tempo de exame, mas, com
o aumento do tempo de observação, será observada movimentação fetal ativa mesmo
sem a realização da estimulação.
3. O seguimento rigoroso de todas as medidas citadas acima para a realização do
exame é importante para REDUZIR OS FALSOS POSITIVOS DO EXAME QUE
AUMENTAM A REALIZAÇÃO DE CESARIANAS
4. Estude o tema cardiotocografia anteparto e intraparto (protocolo FEBRASGO em
pdf gratuito disponível para todos), desta forma você otimiza o exame, e o tempo
para sua realização. Lembre-se que existe apenas um aparelho no hospital e este é
utilizado pelas pacientes internadas, ambulatoriais, e as que consultam na urgência-
emergência.

43
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

16.1.7 Alojamento conjunto:


1. As pacientes puérperas ocupam as enfermarias de alojamento conjunto, ficam com
seus RNs e com um acompanhante. As enfermarias do alojamento conjunto possuem
vários leitos, que atualmente, não são separados, por este motivo, redobre o cuidado
ao falar com a paciente e para realizar o exame físico.
2. Se houver necessidade peça para os acompanhantes se retirarem da enfermaria
para realizar o exame físico, sempre explicando o motivo de forma educada.
3. A previsão de alta para as pacientes: Parto normal 24 h, parto cesáreo 48 h, sempre
após a alta do RN pela pediatria.

Ficha de evolução – alojamento conjunto


Data:_____________ Data do nascimento: ____________ Hora do nascimento: __________
Tipagem sanguínea da mãe: ______________ Tipagem sanguínea do RN: _____________
Tipo de parto:__________________ Indicação cesariana: _______________________
______________________________________________________________________
Episiotomia: Não ( ) Sim ( ) Indicação:_____________________________________________
Gestação de termo: Sim ( ) Não ( ) Gestão pré termo: < 30 sem ( ) 30-34 sem ( ) 34-36
sem ( )
Peso RN: _____________ APGAR: 1º min________5º min ________ Capurro:____________
UTI Neo Não ( ) Sim ( ): Motivo:__________________________________________________
S (QP, HDA, lóquios, amamentação, deambulação, evacuação, micção, edema MMII,
cicatriz episiotomia/ cesariana):________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________

O (exame físico geral, avaliar mamas, localizar fundo uterino em relação a cicatriz
umbilical, avaliar o tônus uterino, cicatriz de cesariana, episiorrafia, quantidade, odor e
coloração do lóquios,
MMII):_________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

44
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
A: (quantas horas após pós parto normal ou cesárea)
________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
Doutorando:_________________________________
Médico assistente:____________________________

16.1.8 Partograma:
Registro gráfico do Trabalho de Parto
1. Este registro deve ser preenchido durante o trabalho de parto, de preferência sempre
pelo mesmo avaliador.
2. Deve ser aberto na fase ativa do trabalho de parto. No HOESP as linhas e alerta e
ação já estão traçados no partograma, fique atento a esse detalhe.
3. LEMBRE a melhor forma de avaliar a evolução de um TP é através de um
Partograma preenchido adequadamente.
4. Todos os dados solicitados no Partograma são importantes e devem ser preenchidos
corretamente e com letra legível.

45
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

46
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

16.1.9 Alta hospitalar:


1. As pacientes que internam para tratamento clínico, após a alta caso não ocorra a
resolução da gestação, voltam para o seu pré-natal de origem. Nestes casos é
indispensável que ficha de alta hospitalar esteja corretamente preenchido, com
detalhes do tratamento que foi realizado durante o internamento.
2. A paciente precisa levar uma cópia de todos os exames complementares realizados
durante o internamento, para conhecimento do médico pré-natalista.
OBS: Os sistemas de informação das UBS e do hospital ainda não estão
interligados, consequentemente, se a paciente não levar os exames
complementares e a alta preenchida, o pré-natal não consegue fazer um
seguimento adequado.
3. As pacientes puérperas precisam ser muito bem orientadas na alta hospitalar quanto
a anticoncepção, a amamentação, cuidados com a ferida operatória, sangramentos
vaginais, febre, corrimentos, e sobre o retorno na UBS para consulta. Perca o tempo
necessário para explicar com uma linguagem simples e clara todos os cuidados que
precisar ser observados nesta fase.
4. Preencher corretamente atestados, licença maternidade, afastamentos do trabalho
quando houver necessidade.
5. Observar a assinatura e o carimbo do médico assistente nas documentações citadas
acima (alta hospitalar, atestado, licença maternidade).

SE ALTA HOSPITALAR:
REALIZAR NOTA DE ALTA/PRESCRIÇÃO/IMPRIMIR EXAMES/ANOTAR NO CARTÃO DE
PRE-NATAL.

MATERNIDADE/PACIENTES CLÍNICAS (ALOJAMENTO, 3º PISO, CLÍNICA MÉDICA, UTI)


CONFERIR SE A PACIENTE É DO PLANTÃO!
NA EVOLUÇÃO E PRESCRIÇÃO DO DIA:

 G/P/A/TIPO DE PARTO/ DIA E HORARIO * SE CESARIA,


INDICAÇÃO:____________________________________

47
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

 COMORBIDADES/EM USO DE:/ALERGIAS


 SOROLOGIAS: SEMPRE VERIFICAR NO PRONTUÁRIO E ANOTAR NA
EVOLUÇÃO.
 ANAMNESE
 EXAME FÍSICO/ESTADO GERAL/PA/SINAIS VITAIS NAS ULTIMAS 24
H(FC/TAX/PA)
o MAMAS: ENGURGITADAS/FLACIDAS EXPRESSÃO:+/-
o ÚTERO: CONTRAIDO/ABAIXO______CM DA CICATRIZ UMBILICAL
o FERIDA OPERATÓRIA (FO): PRESENÇA/AUSÊNCIA SINAIS
FLOGISTICOS
o EPISIOTOMIA: PRESENÇA/AUSÊNCIA SINAIS FLOGÍSTICO
o LÓQUIOS: SANGUINOLENTOS/QTDE/ODOR/
o MMII: EDEMA/HOMANS+/-

SE ALTA HOSPITALAR:
* FAZER SUMÁRIO DE ALTA
*LEMBRAR-SE DE PRESCREVER ALTA (APÓS LIBERAÇÃO DO RN E APÓS COMPLETAR
48 H SE FOR CESARIANA)
*LEMBRAR-SE DE ORIENTAR PACIENTE REALIZAR ACOMPANHAMENTO PUERPERAL
(RETIRADA DE PONTOS CESARIA +- 10 DIAS POS PARTO, AMAMENTAÇÃO, RETORNO
AO HOSPITAL SE FEBRE, INFECÇÃO FO, HEMORRAGIA OU QUALQUER
INTERCORRÊNCIA)
*LEMBRAR-SE DE DEIXAR RECEITUÁRIO NO PRONTUÁRIO:
1-SULFATO FERROSO 40 MG 1 CP VO 12/12 POR 90 DIAS
2-DICLOFENACO POTÁSSICO 50 MG 1 CP VO 8/8H,3 A 5 DIAS
3-PARACETAMOL 750MG/DIPIRONA 500MG 1 CP VO 6/6 H, SE DOR
*LEMBRAR-SE DE PRESCREVER MEDICAMENTOS JÁ EM USO
(METILDOPA/PURAN/INSULINA...)
*LEMBRAR-SE DE REALIZAR CARTA DE ENCAMINHAMENTO AS PACIENTES DE ALTO
RISCO PARA PRÉ-NATAL DE ORIGEM /AMBULATÓRIOS/ UBS.

48
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

16.1.10 CENTRO CIRÚRGICO


 RESERVAR SALA DE CENTRO CIRÚRGICO E AVISAR O PLANTONISTA QUAL
SALA SERÁ A CIRURGIA (CESAREA, CURETAGEM, LAPAROTOMIA)
 PERGUNTAR A RESPEITO DO JEJUM PARA A PACIENTE
 OBSERVAR SE A SALA ESTÁ PRONTA E SOLICITAR PARA A TÉCNICA DE
ENFERMAGEM SE PODE ENCAMINHAR A PACIENTE PARA A SALA DE
CIRURGICA.
 MONITORAR A PACIENTE – SE ENFERMAGEM PERMITIR (SOLICITAR COM
CARINHO E EDUCAÇÃO)
 PUNCIONAR A PACIENTE SE AINDA NÃO ESTIVER PUNCIONADA – SE
ENFERMAGEM PERMITIR (PEDIR COM CARINHO E EDUCAÇÃO)
 LEMBRAR O ANESTESISTA DA INFUSÃO DE ANTIBIOTICOTERAPIA ANTES DA
INSCISÃO DA PELE.
 MONTAR A MESA CIRURGICA (ESCOVAÇÃO E PARAMENTAÇÃO)
 REALIZAR CURATIVO E AJUDAR ENFERMAGEM A TIRAR A PACIENTE DA SALA.

49
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

17. Ficha para controle da frequência (anexo 2).

CONTROLE DE FREQUÊNCIA DO PRECEPTOR DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO

Preceptor: _____________________________________________
Estágio: _______________________________________________
Local do estágio: _______________________________________
Horário: _______________________________________________
Mês de referência: _______________________________________

DATA ASSINATURA ASSINATURA DATA ASSINATURA ASSINATURA


ALUNO PRECEPTOR ALUNO PRECEPTOR

Observações: _________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

Recebido em:_____/_____/_____

_____________________________________
Assinatura da COE ou coordenação

50
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

18. Caderneta de Aproveitamento do Aluno (anexo 3)

CADERNETA DE APROVEITAMENTO DO ALUNO


Foto
ALUNO:__________________________________
Data: _____/____/____ a _____/_____/____
Local: HOESP

Semana 1
Manhã Tarde Local

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Semana 2
Manhã Tarde Local

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

51
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Semana 3
Manhã Tarde Local

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Semana 4
Manhã Tarde Local

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Semana 5
Manhã Tarde Local

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

52
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Plantões HOESP
Data Horário Local Assinatura

19. Ficha de avaliação do internato de Ginecologia e Obstetrícia


(anexo 4)

Data: ____/_______/________ a _________/________/_________) Local: _____________


1. Principais pontos positivos do acadêmico: ________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________________
2. Pontos a serem trabalhados: __________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________
3. Sugestões para o aluno: ______________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________________

Avaliação do Estudante:
1. De que maneira o estágio contribuiu para o aprendizado e formação acadêmica do interno?
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________
2. Sugestões e observações:______________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________

______________________________________

53
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Assinatura do aluno
Data: _____/____/____ a _____/_____/____

Local: Ambulatórios (ver os critérios de avaliação)

Semana 1
Manhã Tarde Observações

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Semana 2
Manhã Tarde Observações

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Semana 3
Manhã Tarde Observações

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

54
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Semana 4
Manhã Tarde Observações

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Semana 5
Manhã Tarde Observações

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

55
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Ficha de avaliação do internato de Ginecologia e Obstetrícia (Critérios de Avaliação).

Local: Ambulatórios
Data Data Data Data Data Data Data
CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
___/___ ___/___ ___/___ ___/___ ___/___ ___/___ ___/___
_ _ _ _ _ _ _

Nota Nota Nota Nota Nota Nota Nota

PONTUALIDADE (peso 10)


Respeita horários
estabelecidos
POSTURA PROFISSIONAL
(peso 10) Linguagem,
vestimenta, comportamento
ético, empatia.
CONHECIMENTO E
HABILIDADES (peso 20)
Crescimento cognitivo durante
o período, capacidades
técnicas em anamnese,
exame físico, raciocínio
clínico.
COMPROMETIMENTO E
INTERESSE (peso 10)
Proatividade e iniciativa
RELACIONAMENTO COM
EQUIPE (peso 10)
Respeito, atenção,
comunicação.
HABILIDADES DE
COMUNICAÇÃO (peso 10)
Linguagem clara e apropriada
com pacientes e equipe de
saúde
DIÁRIO DE ESTÁGIO
(peso 15) Avaliação dos
registros de prontuário ou
diários de estágio
DISCUSSÔES
(peso 15) Participa ativamente
de discussões, perguntas e
respostas pertinentes.
TOTAL

ASSINATURA

56
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

20. Ficha de avaliação – seminários (anexo 5)

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO RUIM BOM ÓTIMO EXCELENTE OBSERVAÇÕES


< 50 50 à 70 71 à 90 91 à 100 sobre a participação dos integrantes do grupo
pontos pontos pontos pontos
APRESENTAÇÃO

(se apresentou para o público e falou


da importância do tema proposto)

POSTURA PROFISSIONAL

(Linguagem madura, sem gírias,


vestimentas adequadas, se empodera
do tema como um profissional sério e
confiável)
DESENVOLTURA

(consegue desvencilhar-se de
situações desconfortáveis sem que
haja desestabilização emocional)

CONTEÚDO ADEQUADO

(o conteúdo é adequado para o nível


de conhecimento do público)
CLAREZA DA EXPLICAÇÃO

(Dá informações claras sobre o tema,


responde questões solicitadas pelo
público de forma adequada)

TRABALHO EM EQUIPE

(O grupo trabalha em equipe)

QUALIDADE DOS SLIDES

(Apresenta Slides legíveis ao público,


sem poluição visual, mostra as ideias
centrais do tema de uma forma
dinâmica e atrativa)

RESPOSTAS AS PERGUNTAS DO
PÚBLICO

(Responde adequadamente as
perguntas do público, quando não
sabe a resposta consegue dar um
direcionamento de forma a não se
constranger, podendo solicitar ajuda
do professor ou colegas)
RELAÇÃO TEORIA/PRÁTICA COM
A ELABORAÇÃO DO PROTOCOLO

(demonstra ter conectado


adequadamente a teoria à prática,
protocolo conciso e atual, factível
para aplicação na rotina médica)
TOTAL DE PONTOS
Média aritmética

21. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

57
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

1. Tratado de Ginecologia FEBRASGO, 2019.


2. Tratado de Obstetrícia FEBRASGO, 2019.
3. Rezende, 13ª ed. Obstetrícia Fundamental, 2014.
4. Williams 24ª ed. Obstetrícia, 2016.
5. Zugaib, 13ª ed. Obstetrícia, 2016.

58
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

59
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

60
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
CAMPUS TOLEDO
GUIA PARA O INTERNATO DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

61

Você também pode gostar