Você está na página 1de 61

WEST 6100

1/16 DIN CONTROLADOR

V VEEDER ROOT DO BRASIL


R DIGITAL PRODUCTS
WEST 6100 1/16 - DIN CONTROLADOR
MANUAL DE INSTALAÇÃO

Nossa política está implicando no aperfeiçoamento contínuo e, consequentemente, as


informações contidas nesta publicação podem apresentar diferenciações em alguns
aspectos quanto ao instrumento em questão. Portanto, este documento não constitui
uma oferta ou parte de uma oferta para venda.

CONTEÚDO

PARTE 1 - INTRODUÇÃO.....................................................................................1-1

PARTE 2 - MODO DA OPERAÇÃO .....................................................................2-1

2.1 Introdução............................................................................................................2-1
2.2 Exibições Iniciais .................................................................................................2-1
2.3 Análise/Ajuste da Taxa da Rampa do Setpoint......................................................2-2
2.4 Mostrador da Situação do Alarme.........................................................................2-3
2.5 Mostradores com Amplitude Superior/Inferior .....................................................2-3
2.6 Indicação de Ruptura do Sensor ...........................................................................2-3
2.7 Modo de Controle Manual ...................................................................................2-4
2.8 Facilidade de Pré-Sintonização .............................................................................2-4
2.9 Facilidade de Sintonização Automática ................................................................2-5
2.10 Estudo do Código de Definição do Hardware ....................................................2-5

PARTE 3 - INSTALAÇÃO .....................................................................................3-1

3.1 Procedimento de Abertura da Embalagem.............................................................3-1


3.2 Montagem do Painel do Controlador ...................................................................3-1
3.3 Conexões e Instalação ..........................................................................................3-3

3.3.1 Entrada

3.3.2 Entrada de Termoelemento................................................................................3-4


3.3.3 Entrada de PT100 .............................................................................................3-4
3.3.4 Entradas Lineares .............................................................................................3-4
3.3.5 Saídas do Relé ..................................................................................................3-6
3.3.6 Saídas por Acionamento SSR ............................................................................3-6
3.3.7 Saídas CC .........................................................................................................3-6
3.3.8 Ligação da Comunicação Serial RS485 .............................................................3-6
PARTE 4 - MODO DA INSTALAÇÃO .................................................................4-1

4.1 Entrada ao Modo de Ajuste .................................................................................4-1


4.2 Parâmetros do Modo de Ajuste ............................................................................4-1
4.2.1 Constante de Tempo do Filtro de Entrada .........................................................4-4
4.2.2 Desvio da Variável do Processo ........................................................................4-4
4.2.3 Potência da Saída 1 ...........................................................................................4-4
4.2.4 Potência da Saída 2 ...........................................................................................4-4
4.2.5 Banda Proporcional 1 .......................................................................................4-4
4.2.6 Banda Proporcional 2 .......................................................................................4-6
4.2.7 Reajuste (Constante de Tempo Derivativo)........................................................4-6
4.2.8 Taxa (Constante de Tempo Derivativo) ............................................................4-6
4.2.9 Superposição/Banda Inativa ..............................................................................4-6
4.2.10 Desvio (Reajuste Manual) ...............................................................................4-6
4.2.11 Diferencial ON/OFF ........................................................................................4-6
4.2.12 Limite Superior do Setpoint............ ................................................................4-6
4.2.13 Limite Inferior do Setpoint............ ..................................................................4-7
4.2.14 Escala Máxima da Saída para Registrador .......................................................4-7
4.2.15 Escala Mínima da Saída para Registrador ........................................................4-7
4.2.16 Limite da Potência da Saída 1 .........................................................................4-7
4.2.17 Tempo do Ciclo da Saída 1 .............................................................................4-7

4.2.18 Tempo do Ciclo da Saída 2 .............................................................................4-8


4.2.19 Valor do Alarme 1 Alto do Processo ...............................................................4-8
4.2.20 Valor do Alarme 1 Baixo do Processo.............................................................4-8
4.2.21 Valor do Alarme 1 da Banda ...........................................................................4-8
4.2.22 Valor do Alarme 1 (Alto/Baixo) do Desvio .....................................................4-8
4.2.23 Valor do Alarme 2 Alto do Processo ...............................................................4-8
4.2.24 Valor do Alarme 2 Baixo do Processo...........................................................4-10
4.2.25 Valor do Alarme 2 Alto da Banda .................................................................4-10
4.2.26 Valor do Alarme 2 (Alto/Baixo) do Desvio ...................................................4-10
4.2.27 Alarme do Circuito Ativado ..........................................................................4-10
4.2.28 Tempo do Alarme do Circuito .......................................................................4-11
4.2.29 Ponto Decimal da Amplitude da Escala .........................................................4-11
4.2.30 Amplitude Máxima da Escala ........................................................................4-11
4.2.31 Amplitude Mínima da Escala .........................................................................4-11
4.2.32 Pré-Sintonização Automática Ativada/Desativada..........................................4-11
4.2.33 Controle Manual Ativado/Desativado ...........................................................4-12
4.2.34 Rampa do Setpoint........................................................................................4-12
4.2.35 Estratégia do Setpoint............ .......................................................................4-12
4.2.36 Comunicações Ativadas/Desativadas .............................................................4-12
4.2.37 Valor da Trava da Programação.....................................................................4-12
4.3 Mostradores do Modo do Operador ...................................................................4-13
4.4 Sintonização Manual do Controlador .................................................................4-13
PARTE 4 - MODO DA INSTALAÇÃO ................................................................4-1

4.1 Entrada ao Modo de Ajuste ................................................................................4-1


4.2 Parâmetros do Modo de Ajuste ...........................................................................4-1
4.2.1 Constante de Tempo do Filtro de Entrada ........................................................4-4
4.2.2 Desvio da Variável do Processo .......................................................................4-4
4.2.3 Potência da Saída 1 ..........................................................................................4-4
4.2.4 Potência da Saída 2 ..........................................................................................4-4
4.2.5 Banda Proporcional 1 ......................................................................................4-4
4.2.6 Banda Proporcional 2 ......................................................................................4-6
4.2.7 Reajuste (Constante de Tempo Derivativo........................................................4-6
4.2.8 Taxa (Constante de Tempo Derivativo) ...........................................................4-6
4.2.9 Superposição/Banda Inativa .............................................................................4-6
4.2.10 Desvio (Reajuste Manual) ..............................................................................4-6
4.2.11 Diferencial ON/OFF .......................................................................................4-6
4.2.12 Limite Superior do Setpoint............................................................................4-6
4.2.13 Limite Inferior do Setpoint.............................................................................4-7
4.2.14 Escala Máxima da Saída para Registrador ......................................................4-7
4.2.15 Escala Mínima da Saída para Registrador .......................................................4-7
4.2.16 Limite da Potência da Saída 1 ........................................................................4-7
4.2.17 Tempo do Ciclo da Saída 1 ............................................................................4-7

4.2.18 Tempo do Ciclo da Saída 2 ............................................................................4-8


4.2.19 Valor do Alarme 1 Alto do Processo ..............................................................4-8
4.2.20 Valor do Alarme 1 Baixo do Processo............................................................4-8
4.2.21 Valor do Alarme 1 da Banda ..........................................................................4-8
4.2.22 Valor do Alarme 1 (Alto/Baixo) do Desvio ....................................................4-8
4.2.23 Valor do Alarme 2 Alto do Processo ..............................................................4-8
4.2.24 Valor do Alarme 2 Baixo do Processo..........................................................4-10
4.2.25 Valor do Alarme 2 Alto da Banda ................................................................4-10
4.2.26 Valor do Alarme 2 (Alto/Baixo) do Desvio ..................................................4-10
4.2.27 Alarme do Circuito Ativado .........................................................................4-10
4.2.28 Tempo do Alarme do Circuito ......................................................................4-11
4.2.29 Ponto Decimal da Amplitude da Escala ........................................................4-11
4.2.30 Amplitude Máxima da Escala .......................................................................4-11
4.2.31 Amplitude Mínima da Escala ........................................................................4-11
4.2.32 Pré-Sintonização Automática Ativada/Desativada.........................................4-11
4.2.33 Controle Manual Ativado/Desativado ..........................................................4-12
4.2.34 Rampa do Setpoint.......................................................................................4-12
4.2.35 Estratégia do Setpoint............ ......................................................................4-12
4.2.36 Comunicações Ativadas/Desativadas ............................................................4-12
4.2.37 Valor da Trava da Programação....................................................................4-12
4.3 Mostradores do Modo do Operador ..................................................................4-13
4.4 Sintonização Manual do Controlador ................................................................4-13
5.5.5.1 Taxa (Constante de Tempo Derivativo) ......................................................5-10
5.5.5.2 Reajuste (Constante de Tempo Derivativo) ................................................5-10
5.5.5.3 Reajuste Manual (Desvio) ..........................................................................5-10
5.5.5.4 Diferencial ON/OFF ...................................................................................5-10
5.5.5.5 Superposição/Banda Inativa .......................................................................5-10
5.5.5.6 Valor da Banda Proporcional 1 ..................................................................5-10
5.5.5.7 Valor da Banda Proporcional 2 ..................................................................5-11
5.5.6 Parâmetros da Situação .................................................................................5-11
5.5.6.1 Situação do Controlador ............................................................................5-11
5.5.6.2 Tabela de Exploração do Valor do Desvio .................................................5-11
Aritmético (Variável do Processo - Ponto de Ajuste)
5.5.6.3 Tabela de Exploração ................................................................................5-11
5.6 Resposta com Erro ..........................................................................................5-11

PARTE 6 - MODO DA CONFIGURAÇÃO

6.1 Entrada ao Modo de Configuração ....................................................................6-1


6.2 Parâmetros do Modo de Configuração ...............................................................6-2
6.2.1 Amplitude da Entrada .....................................................................................6-2
6.2.3 Alarme 1 .........................................................................................................6-3
6.2.4 Alarme 2 .........................................................................................................6-3
6.2.5 Uso da Saída 2 ...............................................................................................6-4
6.2.6 Uso da Saída 3 ...............................................................................................6-5
6.2.7 Taxa Baud do Elo de Comunicações ...............................................................6-6
6.2.8 Endereço das Comunicações ...........................................................................6-6
6.2.9 Compensação da Soldadura Fria Ativada/Desativada.......................................6-6
6.2.10 Código de Fechamento .................................................................................6-7
6.2.11 Código de Definição do Hardware ................................................................6-7
6.3 Saída do Modo de Configuração ........................................................................6-9

PARTE 7 - LIGAÇÕES INTERNAS E CHAVES

7.1 Remoção do Controlador do Invólucro ..............................................................7-1


7.2 Remoção/Reposição da Opção PCBs da Saída 2/Saída 3....................................7-3
7.3 Remoção/Reposição da Opção PCB das Comun. RS485 ...................................7-3
7.4 Recolocação do Controlador no Invólucro .........................................................7-4
7.5 Seleção do Tipo de Entrada e do Tipo da Saída 1 ..............................................7-4
7.5.1 Tipo de Entrada ..............................................................................................7-5
7.5.2 Saída Primária (Saída 1) .................................................................................7-5
7.6 Saída 2/Saída 3 ..................................................................................................7-6
APÊNDICE A - CÓDIGOS DO PRODUTO

APÊNDICE B - ESPECIFICAÇÃO DO PRODUTO

TABELAS

Tabela 3-1 Códigos da Cor do Cabo Termoelétrico .................................................3-5


Tabela 4-1 Parâmetros para Ajuste ...........................................................................4-2
Tabela 5-1 Elemento {DATA} - Pos. Sinal/Ponto Decimal.......................................5-3
Tabela 5-2 Comandos/Parâmetros e Identificadores ..................................................5-3
Tabela 7-1 Seleção do Tipo de Entrada ....................................................................7-5
Tabela 7-2 Seleção do Tipo de Saída 1 .....................................................................7-5
Tabela 7-3 Seleção do Tipo de Saída 2/Saída 3 .........................................................7-6

ILUSTRAÇÕES

Figura 2-1 Teclas e Indicadores do Controlador 6100 ...............................................2-1


Figura 3-1 Dimensões de Corte ................................................................................3-1
Figura 3-2 Controlador 6100 - Dimensões Principais ...............................................3-2
Figura 3-3 Montagem do Painel do Controlador .......................................................3-3
Figura 3-4 Conexões do Terminal Traseiro ...............................................................3-3
Figura 4-1 Mostrador do Código de Destravamento .................................................4-1
Figura 4-2 Banda Proporcional & Banda Inativa/Superpos........................................4-5
Figura 4-3 Operação do Alarme ...............................................................................4-9
Figura 4-4 Parâmetros para Sinton. Man.(Apenas Saída 1)......................................4-14
Figura 7-1 Controlador 6100 - Posições PCB ...........................................................7-1
Figura 7-2 Remoção da Opção PCBs da Saída 2/Saída 3...........................................7-2
Figura 7-3 Remoção/Reposição da Opção PCB das Comuns.....................................7-3
Figura 7-4 PCB CPU (Saída 1 Relé/SSR) .................................................................7-4
Figura 7-5 PCB CPU (Saída 1 CC Corrente Contínua) .............................................7-4
Figura 7-6 Opção PCB da Saída CC (Saída 2/Saída 3)..............................................7-6
SEÇÃO 1
INTRODUÇÃO

O Modelo 6100 é um controlador de temperatura compacto, com base em


microprocessador, incorporando a última tecnologia CMOS de montagem. As
características padrão incluem:

* Mostrador duplo de LED vermelho com quatro dígitos.

* Entrada com sensor universal - termoelemento, PT100 ou linear (mA, mV ou V).

* Relé, SSR ou Saída 1 CC.

* Faixa de operação selecionada através do painel dianteiro.

* Alimentação de 90 à 260 VCA.

* Projetado para atender as especificações EN55101 e EN55022.

* Vedação do painel dianteiro atendendo a norma IP65 (NEMA 4).

* Controle Automático/ Manual (selecionável) e Sintonização Automática.

* Filtro digital programável.

* Dois alarmes programáveis (podem estar conectados a até duas saidas do hardware).

* Alarme de Quebra do elemento de controle(pode conectar-se a saída do hardware).

* Rampa para Setpoint.

* Operação para duplo ponto de ajuste (dual setpoint).


* O tipo de alarme pode ser selecionado a partir do painel dianteiro.

* Proteção para Quebra do Sensor.

* Limites máximos e mínimos do Setpoint (definidos pelo usuário) e suas múltiplas


características opcionais incluem:
* Saída 2 - saída do controle secundário (Resfriamento) ou saída do Alarme 2.

* Saída 3 - Alarme 1 ou saída para registrador (setpoint ou variável de processo).

* Comunicações serial RS485.

Uma lista completa de opções pode ser encontrada no Apêndice A.

NOTA: A comunicação serial e o duplo setpoint são mutualmente imcompatíveis.

SEÇÃO 2
MODO DE OPERAÇÃO

2.1 INTRODUÇÃO

O Modo de Operação é o modo normal do dia-a-dia do Controlador, uma vez que este
tenha sido ajustado e configurado como exigido. Os indicadores do painel frontal do
Controlador e as teclas são mostradas na Figura 2-1.

(1) Tecla Automática/Manual

(2) Tecla de Descer

(3) Tecla de Subir

(4) Tecla Função 1

2
3
4
Figura 2-1 Indicadores e Teclas do Controlador 6100

2.2 MOSTRADORES INICIAIS

Após a execução do teste automático de acionamento do Controlador(durante o qual, se


a tecla F for mantida na posição abaixada durante o acionamento, é mostrada a revisão
do suporte lógico inalterável do Controlador da corrente), aparecem os mostradores
iniciais do Modo do Operador. Estes estão subordinados ao ajuste do parâmetro da
Estratégia do Ponto de Ajuste no Modo de Ajuste. (ver Sub item 4.2.35)

Estratégia do Ponto de Ajuste = 1:

Mostrador Superior = Valor variável de processo.


Mostrador Inferior = Valor do Setpoint ( “Apenas para Leitura”)

Apertando a tecla F, os mostradores mudarão para:

Mostrador Superior = Valor do Setpoint (ajustável)


Mostrador Inferior = a legenda SP

Apertando a tecla F novamente, se a rampa do setpoint não estiver desativada (ver Sub
item 4.2.35) e a taxa de rampa não estiver desligada-OFF (ver Sub item 2.3), os
mostradores mudarão para:

Mostrador Superior = Valor do Ponto de Ajuste da Rampa (“Apenas para Leitura”)


Mostrador Inferior = a legenda SPrP

Estratégia do Ponto de Ajuste = 2

Mostrador Superior = Valor da Variável de Processo


Mostrador Inferior = Valor do Setpoint (ajustável)

Apertando a tecla F, se a rampa do setpoint não estiver desativada (ver Subitem 4.2.34)
e se a taxa de rampa não estiver desligada-OFF (ver Sub item 2.3), os mostradores
mudarão para:

Mostrador Superior = Valor do Ponto de Ajuste da Rampa (“Apenas para Leitura”)


Mostrador Inferior = a legenda SPrP

Estratégia do Ponto de Ajuste = 3

Mostrador Superior = Valor da Variável de Processo


Mostrador Inferior = Valor do Ponto de Ajuste da Rampa (“Apenas para Leitura”) ou,
se a rampa do ponto de ajuste estiver desativada (ver Sub item 4.2.34), valor do Ponto
de Ajuste (“Apenas para Leitura”).

Apertando a tecla F, os mostradores mudarão para:

Mostrador Superior = Valor do Setpoint (ajustável)


Mostrador Inferior = a legenda SP

Estratégia do Ponto de Ajuste = 4

Mostrador Superior = Valor da Variável de Processo


Mostrador Inferior = Em branco

Apertando a tecla F novamente, se a rampa do setpoint não estiver desativada (ver Sub
item 4.2.34) e se a taxa de rampa não estiver desligada-OFF (ver Sub item 2.3), os
mostradores mudarão para:

Mostrador Superior = Valor do Ponto de Ajuste da Rampa (“Apenas para Leitura”)


Mostrador Inferior = a legenda SPrP

2.3 ANÁLISE/AJUSTE DA TAXA DE RAMPA DO SETPOINT

Apertando a tecla F repetidamente conduzirá os mostradores á estratégia selecionada


para o ponto de ajuste (ver acima) e (se a rampa do ponto de ajuste não estiver
desativada - ver Sub item. 4.2.34) finalmente fará com que os mostradores exibam a
legenda rP (no mostrador inferior) e a taxa de rampa do ponto de ajuste da corrente (no
mostrador superior). A taxa de rampa pode ser ajustada (utilizando as teclas subir/
descer) dentro da amplitude de 1 á 9999. Qualquer tentativa no sentido de aumentar o
valor além de 9999 fará com que o mostrador fique em branco e a ramping do ponto de
ajuste seja acionada na posição OFF. A rampa do ponto de ajuste pode ser reduzida
através da redução do valor da taxa á 9999 ou menos.

2.4 MOSTRADOR DA SITUAÇÃO DO ALARME.

O operador pode visualizar a situação do alarme(s) do Controlador apertando a tecla F


repetidamente até que o mostrador inferior mostre a legenda AlSt. O mostrador superior
mostrará, portanto, a situação do alarme no seguinte formato:
1
(1) Situação do Alarme 1:
1 = Ativo - Em branco = Inativo

(2) Situação do Alarme do Circuito:


L = Ativo - Em Branco = Inativo

(3) Situação do Alarme 2:


2
2 = Ativo - Em branco = Inativo 3

Este mostrador estará disponível apenas se um ou mais alarmes estiverem ativos.


2.5 MOSTRADORES ACIMA DA FAIXA DE OPERAÇÃO / ABAIXO DA
FAIXA DE OPERAÇÃO (OVER-RANGE/UNDER-RANGE)

Se a variável de processo atingir um valor superior ao limite máximo da escala de


entrada (acima-amplitude) ou inferior ao limite mínimo da escala (abaixo-amplitude), o
mostrador superior exibirá:

Para a condição acima da faixa de operação:

Para a condição abaixo da faixa de operação:

2.6 INDICAÇÃO DE QUEBRA DO SENSOR

Caso seja detectada quebra no circuito do sensor, o mostrador superior exibirá:

A reação das saídas e alarmes com relação á quebra detectada no sensor depende do
tipo de entrada e é definida no Apêndice B.

2.7 MODO DE CONTROLE MANUAL

Caso a seleção do Controle Manual esteja ativada (ver Sub item 4.2.33) o Modo de
Controle Manual pode ser incorporado (via transferência sem memória anexa)
apertando a tecla Auto/Manual. O indicador SET lampejará, portanto, continuamente
enquanto o Controlador estiver no Modo Controle Manual. A potência da saída será,
portanto, mostrada e pode ser ajustada com as teclas Subir/Descer.

NOTA

Enquanto o Controlador estiver no Modo de Controle Manual, o padrão de iluminação


do indicador SET será predominantemente desligado (no caso do Modo do Operador )
ou, predominantemente ligado (no caso do Modo de Ajuste).
É possível executar um retorno ao Modo Automático de Controle (via transferência
sem memória anexa) simplesmente apertando a tecla Auto/Manual novamente, o que
fará com que apareça o mostrador usual da variável do processo.
2.8 FACILIDADE DE PRÉ-SINTONIZAÇÃO

Esta facilidade pode ser utilizada para ajustar os parâmetros em valores que estejam
aproximadamente corretos, com o objetivo de fornecer uma base sobre qual a facilidade
de Sintonia Automática possa, subsequentemente, otimizar a sintoniza. A Pré-Sintonia
pode ser ativada como segue:

1. Com o Controlador exibindo seu mostrador normal do Modo do Operador, aperte e


segure simultaneamente as teclas Subir/Descer (isto fará com que os mostradores
numéricos comecem a piscar) até que o indicador AT pisque uma vez (após
aproximadamente três segundos - mostradores numéricos se tornarão estáticos).

2. Libere as teclas Subir/Descer e aperte e segure a tecla F por três segundos


(aproximadamente). Se a variável do processo for maior do que 5% do vão da entrada do
ponto de ajuste, o indicador AT reluzirá, portanto, indicando que a facilidade de
Pré-Sintona esta ativada e operando. Se a variável do processo estiver dentro de 5% do
vão da entrada do setpoint, ou se uma sequência incorreta for utilizada, a facilidade de
Pré-Sintonização não estará ativada.

NOTA

A facilidade de Pré-Sintonização não operará se o setpoint estiver operando com a rampa


ativada.

Para desativar a facilidade de Pré-Sintonização:

1. Aperte e segure simultaneamente as teclas Subir e Descer (isto fará com que os
mostradores numéricos comecem a piscar) até que o indicador AT pisque uma vez (após
aproximadamente três segundos - mostradores numéricos se tornarão estáticos).

2. Libere as teclas Subir/Descer e aperte e segure a tecla F por três segundos


(aproximadamente). O indicador AT estará, portanto, continuamente desligada-OFF,
indicando que a facilidade de Pré-Sintonização está desativada.

NOTA

Visto que a facilidade de Pré-Sintonia é uma operação de uma única investida, esta
desengrenará automaticamente, uma vez que a operação esteja concluída.

2.9 FACILIDADE DE SINTONIZAÇÃO AUTOMÁTICA

Esta facilidade deve ser aplicada para otimizar a sintonização enquanto o Controlador está
operando. A Sintonização automática pode ser ativada como segue:

1. Com o Controlador exibindo seu mostrador do Modo normal do Operador, aperte e


segure simultaneamente as teclas Subir e Descer (isto fará com que os mostradores
numéricos comecem a piscar) até que o indicador AT pisque uma vez (após
aproximadamente três segundos - os mostradores numéricos pararão de piscar).

2. Aperte e segure a tecla Auto/Manual por mais de três segundos (aproximadamente). O


indicador AT estará, portanto, continuamente na posição ligado, indicando que a
facilidade de Sintonização Automática esta ativada e operando. Caso uma sequência
incorreta de tecla seja utilizada, a facilidade de Sintonização Automática não estará
ativada.

Para desativar a facilidade de Sintonia Automática:

1. Aperte e segure simultaneamente as teclas Subir/Descer (isto fará com que os


mostradores numéricos comecem a piscar) até que o indicador AT pisque uma vez (após
aproximadamente três segundos - os mostradores numéricos pararão de piscar).

2. Aperte e segure a tecla Auto/Manual por mais de três segundos (aproximadamente). O


indicador AT permanecerá, portanto, na posição desligada, indicando que a facilidade de
Sintonia Automática está desativada.

2.10 OBSERVANDO O CÓDIGO DE DEFINIÇÃO DO HARDWARE

O operador pode estudar a adaptação do atual Código de Definição do Hardware (ver


Subitem 6.2.9) apertando simultaneamente as teclas Descer e Função (após o
Controlador ter sido ligado dentro dos 30 segundos iniciais). Retorno ao mostrador do
Modo normal do Operador pode ser executado apertando as teclas Descer e Função.

NOTA

Retorno automático ao mostrador do Modo normal do Operador é executado após 30


segundos.
SEÇÃO 3
INSTALAÇÃO

3.1 PROCEDIMENTO DE ABERTURA DA EMBALAGEM

1. Remova o Controlador da caixa. O Controlador é provido com uma gaxeta do painel e


uma correia de fixação de ajuste por pressão. Guarde a embalagem para uso posterior,
caso seja necessário transportar o Controlador á um local diferente ou retorná-lo ao
fornecedor para reparo/teste.

2. Examine os itens expedidos quanto á danos ou deficiências. Se algo for constatado,


notifique o carregador imediatamente. Verifique se o código do produto mostrado no
invólucro do Controlador corresponde á etiqueta do pedido (ver Apêndice A).
3.2 MONTAGEM DO PAINEL DO CONTROLADOR

O painel no qual o Controlador será montado deve estar rígido e pode apresentar até 6,0
mm de espessura (0,25 polegadas). O corte exigido para um Controlador Modelo 6100
simples ocorre como mostrado na Figura 3-1.

45 mm
45 mm +0.5 -0.0
+0.5 -0.0

Figura 3-1 - Dimensões do Corte

Diversos controladores podem ser instalados em um único painel, lado-a-lado. Para


Controladores não montados lado-a-lado, a largura do corte seria, (48n - 4) milímetros ou
(3,78n - 0,16) polegadas.

O Controlador possui 110mm de profundidade (medida a partir da face traseira do painel


dianteiro). O painel dianteiro possui 48mm de altura e 48mm de largura. Quando o painel
estiver montado, o frontal do controlador projeta 10mm a partir do painel de montagem.
As dimensões principais do Controlador são mostradas na Figura 3-2.

48 mm 110 mm

48 mm

10 mm aproximadamente

Figura 3-2 Controlador 6100 - Dimensões Principais


Para montar o painel do Controlador:

1. Inserir a parte traseira da caixa do Controlador através do corte (a partir da parte


dianteira do painel de montagem) e mantenha o Controlador ligeiramente posicionado
contra o painel. Certifique-se de que a gaxeta do painel não esteja entortada e que o
Controlador esteja posicionado precisamente contra o painel de montagem. Exerça
pressão apenas sobre a moldura do painel dianteiro.

AVISO

Não remova a gaxeta do painel, visto que tal procedimento pode resultar em travamento
inadequado do instrumento no painel.

2. Deslize a cinta de fixação no local (ver Figura 3-3) e empurre-o para frente até que este
esteja firmemente em contato com a face dianteira do painel de montagem (as linguetas da
tira devem estar encaixadas nas posições de ajuste da rachet no invólucro do Controlador
e as molas da tira de fixação devem estar comprimindo firmemente contra a face traseira
do painel de montagem).

NOTA

As linguetas da tira de fixação podem encaixar as serilhas em ambas as extremidades do


invólucro do Controlador ou nas faces superior/inferior da caixa do Controlador.
Portanto, ao instalar diversos Controladores lado-a-lado em um corte, utilize as rachets
nas faces superior/inferior.

Uma vez que o Controlador tenha sido instalado em seu painel de montagem, poderá ser
subsequentemente removido de seu invólucro, se necessário, como descrito no Subitem
7.1.
2
1
(1) Cinta de Fixação

(2) Face Traseira do painel de montagem

(3) Invólucro do Controlador

(4) Linguetas da tira de fixação


encaixam nas fendas da catraca
no invólucro do Controlador. 3

Figura 3-3 Montagem do Painel do Controlador


3.3 CONEXÕES E INSTALAÇÃO

As conexões do terminal traseiro são ilustradas na Figura 3-4.

A Saída 3 é utilizada tanto como Saída de Alarme (Apenas Relé ou SSR) ou Saída do
Registrador (Apenas CC).

A Saída 2 é utilizada tanto como saída do Controle Secundário (COOL) como Saída do
Alarme 2 (Apenas Relé ou SSR).

SAÍDA 3 Topo do
Relé Controlador

N/A C N/F
SSR/DC
_ + Não devem ser
feitas conexões
16 17 externas nestes
N/A + 1 18 7 terminais.
SAÍDA 1

SSR/DC
Relé

C 2 8

N/F _
3 9 L
Entradas
_
de Alimentação
_
Linear(V/mV)
Thermocouple

+ 4 10 N
RTD(PT100)
Entrada de

Linear(mA)
Sinal

+ + 5 11 A Comunicação
Serial RS-485
_ B ou Dual Setpoint
6 12
13 14 15

+ _
SSR/DC

N/A C N/F
Relé
SAÍDA 2

Figura 3-4 Conexões do Terminal Traseiro


3.3.1 Entrada de Alimentação (Linha)

O Controlador operará com fornecimento de alimentação (linha) de 96 - 264VCA 50/


60Hz. O consumo de potência é de aproximadamente 4 VA.

AVISO

Este equipamento foi projetado para instalação em recinto que forneça proteção adequada
contra choque elétrico. Os regulamentos locais quanto á instalação elétrica devem ser
rigidamente observados. Deve ser atribuída consideração no sentido de evitar o acesso aos
terminais da potência por pessoal não autorizado.

3.3.3 Entrada Termoelemento

O tipo correto de fio condutor da extensão do termo-elemento ou cabo de compensação


deve ser utilizado para a distância total entre o Controlador e a extensão do termo-
elemento, assegurando que a polaridade correta seja integralmente observada. As juntas
nos cabos podem ser evitadas, se possível. A facilidade CIC do Controlador deve ser
ativada (condições normais) para sua entrada (ver Sub item 6.2.9).

NOTA

Não instale os cabos do termoelemento adjacentes aos condutores de potência. Caso a


instalação seja executada em um conduite, use um conduite separado para a instalação do
termo-elemento. Se o termo-elemento estiver ligado a terra, tal ligação deve ser feita em
apenas um ponto. Caso o condutor da extensão do termo-elemento esteja blindada, o
anteparo deve ser ligado em apenas um ponto.

Os códigos de cor empregados nos condutores da extensão do termo-elemento são


mostrados na Tabela 2-1.

3.3.4 Entradas RTD

O condutor de compensação deve ser conectado ao Terminal 4. Para entradas RTD com
dois fios, os Terminais 4 e 5 devem estar conectados. Os condutores da extensão devem
ser de cobre e a resistência dos fios conectando o elemento de resistência não deve
exceder 5 ohms por condutor (os condutores devem possuir a mesma extensão).

3.3.5 Entradas Lineares

Para amplitudes lineares de entrada mA, a conexão é executada nos Terminais 4 e 6 na


polaridade mostrada na Figura 3-4. Para entradas lineares mV e V, a conexão é executada
nos Terminais 4 e 5 na polaridade mostrada na Figura 3-4. Para obter detalhes
quanto ás entradas lineares disponíveis, consulte o Apêndice A.
Tabela 3-1 Códigos de Cor do Cabo do Termo-Elemento

Britânico

Tipo de Material BS1843 BS4937 Norte Alemão Francês


Termo do (1952) Parte 30 Americano (DIN) (NFE)
Elemento Cabo (1993) (ASTM)

T Constantan + Branco + Marrom + Azul + Vermelho + Amarelo


de Cobre - Azul - Branco - Vermelho - Marrom - Azul
* Azul * Marrom * Azul * Marrom * Azul

J Ferro/ + Amarelo + Preto + Branco + Vermelho + Amarelo


Constantan - Azul - Branco - Vermelho - Azul - Preto
* Preto * Preto * Preto * Azul * Preto

K Níquel + Marrom + Verde + Amarelo + Vermelho + Amarelo


Cromo - Azul - Branco - Vermelho - Verde - Rosa
Níquel * Vermelho * Verde * Amarelo * Verde * Amarelo
Alumínio

R 13% Cobre + Branco + Laranja + Preto + Vermelho + Amarelo


S 10% Níquel - Azul - Branco - Vermelho - Branco - Verde
Cobre * Verde * Laranja * Verde * Branco * Verde

B Platina + Cinza + Cinza


Ródio - Branco - Vermelho
* Cinza * Cinza

Cor do Revestimento Global


3.3.7 Saídas do Relé

Os contatos são regulados em 2A resistivo em CA 120/240V.

3.3.8 Saídas do Acionamento SSR

Estas saídas produzem um sinal CC não isolado, proporcionado pelo tempo (0 - 4,3V
nominal, impedância nominal 250 ohms).

3.3.9 Saídas CC

Ver Apêndice B.

3.3.10 Ligação das Comunicações em Sérial RS485

O terminal “A” (Terminal 11) no Controlador deve ser conectado ao terminal “A” no
dispositivo mestre; o terminal “B” (Terminal 12) no Controlador deve ser conectado ao
terminal “B” no dispositivo mestre. Onde diversos Controladores são conectados á uma
porta mestre, o transceptor da porta mestre no estado ativo deve ser capaz de acionar
uma carga de 12k por Controlador; o transceptor da porta mestre no estado passivo
deve ter resistores de subida/descida de impedância suficientemente baixa para garantir
que este se mantenha em constante e imóvel durante o fornecimento de até + 100u cada
aos transceptores do Controlador no estado de impedância elevada.

NOTA: As saídas opcionais RS485 e duplo setpoint são mutualmente incompatíveis.


SEÇÃO 4
MODO DE AJUSTE

4.1 ENTRADA NO MODO DE AJUSTE

Para entrar no Modo de Ajuste, com o Controlador inicialmente no Modo do Operador


com o mostrador normal, aperte as teclas Raise e F simultaneamente. Os mostradores
superior e inferior são, então, mostrados na Figura 4-1. Utilizando as teclas Subir e
Descer ajuste o mostrador superior no valor “Unlock” (Destravar); caso este atinja o
valor “Lock” (Travar) (um parâmetro do Modo de Ajuste), aperte a tecla Função e
atingirá a entrada ao Modo de Ajuste. Caso o valor do mostrador superior incorporado
não seja igual ao valor “Lock” quando a tecla F for apertada, é executado um retorno ao
mostrador inicial. O valor “Lock” atual pode ser observado no Modo de Configuração
(ver Sub item 6.2.8).

NOTA
Se, na entrada ao Modo de Ajuste, o mostrador superior inicialmente exibir:

(por ex., todas as posições do ponto decimal iluminadas), isto indica que um ou mais dos
parâmetros críticos do Modo de Configuração - tipicamente amplitude da entrada ou uso/
tipo da saída foram alterados em valor/ajuste e, como consequência, todos os parâmetros
do Modo de Ajuste foram automaticamente ajustados em seus valores/ajustes á revelia.
Para apagar este mostrador, simplesmente altere o valor/ajuste de qualquer parâmetro do
Modo de Ajuste (ver abaixo).

4.2 PARÂMETROS DO MODO DE AJUSTE

(4) Os parâmetros disponíveis para análise/ajuste no Modo de Ajuste são resumidos na


Tabela 4-1. Quando o Modo de Ajuste for introduzido, o mostrador inferior exibirá a
legenda para o primeiro parâmetro (Constante de Tempo do Filtro) e o valor da constante
de tempo do filtro será mostrado no mostrador superior. O usuário poderá, então,
incorporar os parâmetros do Modo de Ajuste apertando a tecla F. Em cada caso, a
legenda identificando o parâmetro será exibido no mostrador inferior e o valor/ajuste
atual será exibido no mostrador superior. O valor/ajuste pode ser alterado utilizando as
teclas Raise/Lower. Descrição detalhada de cada um destes parâmetros é fornecida nos
Subitens a seguir.
TABELA 4-1 PARÂMETROS PARA AJUSTE

Parâmetros Legenda Amplitude para Ajuste Padrão

Const. Tempo Filtro Digital OFF, 0,5 até 100,0 segs em 2,0segs.
incrementos de 0,5seg
Desloc. da Variável do Proc. + vão da entrada do Controlador 0

Potência da Saída 0 até 100% Apenas Leitura

Potência da Saída 2 (1,5) 0 até 100% Apenas Leitura

Banda Proporcional 1 0,0 até 999,9% do vão da entrada 10.0 %

Banda Proporcional 2 (1,5) 0,0 até 999,9% do vão da entrada 10.0 %

Reajuste (Const. Tempo Integral) 1 seg. até 99min. 59segs. e OFF 5 min. 00s

Taxa (Const. Tempo Derivativa) 00segs. até 99mins. 59 segs. 1 min. 15s

Superposição/Banda Inativa (1,5) -20% até +20% de (Banda Prop. 1 0%


+ Banda Prop. 2)
Reajuste Manual (Desvio) 1 0% até 100% (Apenas Saída 1) 25%
100% até 100% (Saída 1 ,Saída 2)
Diferencial ON/OFF (2)

Apenas Saída 1

Apenas Saída 2 0,1 até 10,0% do vão da entrada 0.5%

Saída 1 & Saída 2 (5)

Limite Superior do Ponto de Aj. Ponto de Ajuste á Amplit. Máx. Amplitude Max.

Limite Inferior do Ponto de Aj. Amplit. Mín. ao Ponto de Ajuste Amplitude Min.

Escala Máx. de Saída do Reg. -1999 ao 9999 Amplitude Max.

Escala Mín. de Saída do Reg. -1999 ao 9999 Amplitude Min.

Limite da Potência (1)da Saída 1 0% até 100% da potência total 100%

Tempo do Ciclo da Saída 1 0,5,1,2,4,8,16,32,128,256 ou 512 s 32segs.

Tempo do Ciclo da Saída 2 0,5,1,2,4,8,16,32,128,256 ou 512 s 32segs.


Continuação Tabela 4-1
Parâmetros Legenda Amplitude para Ajuste Padrão
Valor Sup.do Alarme 1 do Proc. Amplit. Min. até Amplit. Max. Amplitude Max.

Valor Inf. do Alarme 2 do Proc. Amplit. Min. até Amplit. Max. Amplitude Min.

Valor da Banda do Alarme 1 0 até vão do Ponto de Ajuste 5 unidades

Valor do Desvio do Alarme 1 + vão do Ponto de Ajuste 5 unidades

Valor Sup. do Alarme 2 do Proc. Amplitude Min. para Amplitude Amplitude Máx.
Max. / Amplitude Max.
Valor Inf. do Alarme 2 do Proc. Amplitude Min. para Amplitude Amplitude Min.
Max. / Amplitude Min.
Valor do Alarme 2 da Banda 0 até vão do Ponto de Aj./ 5 un. 5 unidades

Valor do Alarme 2 do Desvio + vão do Ponto de Aj. / 5 un. 5 unidades

Alarme do Circuito Ativado 0 (Desativado)/1(Ativado) / 0 0

Tempo de Alarme do Circuito 1s até 99min59s / 99mins. 59s 99 min. 59s

Ponto Dec. da Amplit. da Escala 0, 1, 2 ou 3. 1

Amplitude Máxima da Escala -1999 para 9999 1000

Amplitude Mínima da Escala -1999 para 9999 0000

Pré-Sinton. Aut. Ativ/Desat. 0(Desativado)/1(Ativado) 0

Contr. Manual Ativada / Desat. 0(Desativado)/1(Ativado) 0

Ramp Ponto de Aj.Ativ/Desat. 0(Desativado)/1(Ativado) 0

Estratégia do Ponto de Ajuste 1, 2, 3 ou 4. 1

Comunicações Ativadas 0(Desat.)/1(Ativado)/ 1(Ativado) 1 (Ativado)

Valor do Travamento 0 até 9999 10

Ponto de Ajuste SPhi - SPLo SPLo

Valor do Ponto de Aj. da Ramp. Mostrador apenas para Leitura

Taxa de Ramp do Ponto de Aj. 1 - 9999 e OFF OFF (Branco)

Situação do Alarme Mostrador apenas para Leitura


NOTAS SOBRE A TABELA 4-1

1. Estes parâmetros não são operativos se a Banda Proporcional = 0.

2. Alteração diferencial com a saída do controle ON/OFF.

3. Estes parâmetros são opcionais; apenas uma legenda aparecerá em cada alarme.

4. Aplicável somente se a entrada linear CC estiver ajustada.

5. Aplicável somente se a Saída 2 estiver ajustada.

6. Aplicável somente se a Banda Proporcional = 0.

7. Aparece somente se a taxa de ramp rP não estiver acionada na posição OFF.

8. Este parâmetro é aplicável apenas se a Opção de Comunicações PCB for ajustada.

9. Não aparece no Modo do Operador a menos que rPEn = 1.

10. Ver Subitem 4.2.3.4

4.2.1 Constante do Tempo do Filtro de Entrada

A entrada do Controlador é equipada com um filtro digital utilizado para separar quaisquer
impulsos estranhos á variável do processo. Este PV filtrado é utilizado em todas as funções
dependentes do PV (controle, alarmes, etc). O constante de tempo para este filtro pode ser
ajustada na amplitude 0,0 segundos (filter OFF) até 100,0 segundos em incrementos de 0,5
segundos. O ajuste à revelia é de 2,0 segundos.

ATENÇÃO

Caso este parâmetro seja ajustado em um valor excessivamente alto, a qualidade do controle
pode ser significativamente prejudicada. O valor selecionado deve ser suficientemente grande
para atenuar o ruído disperso no sinal da variável do processo mas não maior.

4.2.2 Desvio da Variável do Processo

Este parâmetro é utilizado para modificar o valor real da variável do processo (medida nos
terminais de entrada do Controlador) da seguinte maneira:

Valor do Desvio da VP = Valor real da VP + Valor do Desvio da Variável do Processo.


Para Controladores ajustados á entrada linear, o valor da variável do processo exposto é
limitado pela Amplitude da Escala Máxima (ver Sub item 4.2.30) e Amplitude da Escala
Mínima (ver Sub item 4.2.31). O valor da variável do processo de desvio é utilizado para
todas as funções dependentes da VP (controle, mostrador, alarme, saída do registrador,
etc.).

NOTA

Este valor do parâmetro deve ser selecionado criteriosamente. Qualquer ajuste neste
parâmetro é, de fato, um ajuste da calibração. Aplicação imprudente dos valores
atribuídos á este parâmetro pode conduzir o valor da variável do processo exposto
induzindo uma relação não significativa ao valor real da variável do processo. Não existe
indicação no painel dianteiro quando este parâmetro está em funcionamento (por ex., foi
ajustado á um valor não zero).

O valor padrão de fábrica é 0.

4.2.3 Potência da Saída 1

Este parâmetro é o nível atual da potência da Saída 1. É o parâmetro “Apenas para


Leitura” e não é ajustável.

4.2.4 Potência da Saída 2

Este parâmetro é o nível atual da potência da Saída 2 (caso a Saída 2 seja ajustada). É o
parâmetro “Apenas para Leitura” e não é ajustável. Caso a Saída 2 não seja ajustada, este
mostrador do parâmetro não é aplicável.

4.2.5 Banda Proporcional 1

Este parâmetro é a parte do vão da entrada do Controlador sobre o qual o nível da


potência da Saída 1 é proporcional ao valor da variável do processo exposto. Este pode
ser ajustado na amplitude 0,0% (por ex., controle ON/OFF) até 999,9%. O valor padrão
deste parâmetro é 10,0%. A função da Banda Proporcional é ilustrada na Figura 4-3.
Caso 1
Banda Proporcional 1

Potência da Saída (%)


Banda Proporcional 2
Saída 1 Saída 2

Saída 2 Saída 1
Superposição Variável do Processo
(Valor Positivo)

Caso 2
Potência da Saída (%)

Banda Proporcional 1 Banda Proporcional 2

Saída 1 Saída 2

Saída 2 Saída 1
Banda Inativa Variável do Processo
Valor Negativo

Banda Proporcional 1 Banda Proporcional 2


Caso 3
=0
Potência da Saída (%)

Saída 1 Saída 2
Saída 2 OFF
Saída 2 ON

Saída 2 Saída 1
Variável do Processo

Valores Positivos Valores Negativos

Superposição/Banda Inativa Diferencial ON/OFF

Figura 4-2 Banda Proporcional & Banda Inativa/Superposição


4.2.6 Banda Proporcional 2

Este parâmetro é a parte do vão da entrada do Controlador sobre o qual o nível da


potência da Saída 2 é proporcional ao valor variável do processo exposto. Este pode ser
ajustado na amplitude 0,0% (por ex., controle ON/OFF) até 999,9% . O valor á revelia
deste parâmetro é 10,0%. Este parâmetro é aplicável somente se a Saída 2 for ajustada. Na
Figura 4-3, a Banda Proporcional 2 é mostrada com um valor não zero (Caso 1 e Caso 2) -
controle PID, e (b) com um valor zero (Caso 3) - controle ON/OFF.

4.2.7 Reajuste (Constante de Tempo Integral)


Este parametro é ajustado no range de 0 seg. até 99min. e 59 seg. e desligado. Este
parametro não é aplicável se a banda proporcional 1 (ver subitem 4.2.5) é ajustada em 0
(controle on-off).
NOTA

Caso este parâmetro seja ajustado á um valor inferior ao Valor Mínimo da Saída do
Registrador, o sentido da Saída do Registrador é invertido.

5.5.2.6 VALOR MÍNIMO DA ESCALA DA SAÍDA DO REGISTRADOR {P} = ‘

Este parâmetro pode ser modificado/interrogado utilizando uma mensagem do Tipo 2 ou


uma sequência da Mensagem do Tipo 3/4. Esta define o valor mínimo da escala da Saída
do Registrador do Controlador e pode ser ajustada dentro da amplitude -9999 até
9999. Este valor corresponde á Escala Mínima da Entrada e a posição do ponto decimal
sempre será a mesma atribuída á entrada.

NOTA

Caso este parâmetro seja ajustado em um valor superior ao Valor Máximo da Saída do
Registrador, o sentido da Saída do Registrador é invertido.

5.5.3 Parâmetros do Ponto de Ajuste

5.5.3.1 VALOR DO PONTO DE AJUSTE {P} = S

Este parâmetro pode ser modificado/interrogado utilizando uma mensagem do Tipo 2 ou


uma sequência da Mensagem do Tipo 3/4. Esta pode ser ajustada em qualquer valor entre
o Limite Superior do Ponto de Ajuste (ver Sub item 5.5.3.3) e o Limite Inferior do
Ponto de Ajuste (ver Sub item 5.5.3.4).
5.5.3.2 TAXA DA RAMPA DO SETPOINT {P} = ^

Este parâmetro pode ser modificado/interrogado utilizando uma mensagem do Tipo 2 ou


uma sequência da mensagem do Tipo 3/4. Esta define a taxa na qual o ponto de ajuste atual
pode ser executado para rampa e pode ser ajustado á um valor na amplitude 1 - 9999
incrementos por hora. Caso seja recomendável substituir a rampa do ponto de ajuste OFF,
a mensagem deve ser ajustada em 00000. Caso a rampa do ponto de ajuste esteja OFF, o
elemento {DATA} em resposta á interrogação será ajustado para 00000.

5.5.3.3 LIMITE SUPERIOR DO SETPOINT {P} = A

Este parâmetro pode ser modificado/interrogado utilizando uma mensagem do Tipo 2 ou


uma sequência da mensagem do Tipo 3/4. Esta define o valor máximo que será atribuído
ao ponto de ajuste. O valor à revelia é a Amplitude Máxima da Entrada. A amplitude
permissível está entre o valor atual do ponto de ajuste e a Amplitude Máxima da Entrada.
A posição do ponto decimal é correspondente á amplitude da entrada.

5.5.3.4 LIMITE INFERIOR DO SETPOINT {P} = T

Este parâmetro pode ser modificado/interrogado utilizando uma mensagem do Tipo 2 ou


uma sequência da mensagem do Tipo 3/4. Esta define o valor mínimo que pode ser
atribuído ao ponto de ajuste. O valor à revelia é a Amplitude Mínima da Entrada. Este
pode ser ajustado á um valor entre a Amplitude Mínima da Entrada e o valor atual alocado
ao ponto de ajuste. A posição do ponto decimal é correspondente á amplitude da entrada.

5.5.4 Parâmetros do Alarme {P} = C

5.5.4.1 VALOR DO ALARME 1 {P} = C

Este parâmetro pode ser modificado/interrogado utilizando uma mensagem do Tipo 2 ou


uma sequência da mensagem do Tipo 3/4. Esta define o nível no qual o Alarme 1 será
ativado. A posição do ponto decimal é correspondente á amplitude da entrada.

5.5.4.2 VALOR DO ALARME 2 {P} = E

Este parâmetro pode ser modificado/interrogado utilizando uma mensagem do Tipo 2 ou


uma sequência da mensagem do Tipo 3/4. Esta define o nível no qual o Alarme 2 será
ativado. A posição do ponto decimal é correspondente á amplitude da entrada.

5.5.5 Parâmetros da Sintonização

5.5.5.1 TAXA (CONSTANTE DO TEMPO DERIVATIVO) {P} = D

Este parâmetro pode ser modificado/interrogado utilizando uma mensagem do Tipo 2 ou


uma sequência da mensagem do Tipo 3/4. Esta define a constante de tempo derivativo
atribuída ao algoritmo do controle. O elemento {DATA} se apresenta num formato no
qual os dois primeiros dígitos representam minutos e os dois segundos dígitos representam
segundos. O ponto decimal é utilizado como separador entre os dígitos dos minutos e
segundos (isto é, ajustado para 2 locais decimais); a posição do ponto decimal deve ser
como descrito; caso contrário, ocorrerá modificação.

5.5.5.2 REAJUSTE (CONSTANTE DE TEMPO DERIVATIVO) {P} = 1

Este parâmetro pode ser modificado/interrogado utilizando uma mensagem do Tipo 2 ou


uma sequência da mensagem do Tipo 3/4. O elemento {DATA} está no formato no qual
os dois primeiros dígitos representam minutos e os dois segundos dígitos representam
segundos. A posição do ponto decimal se adequa á este formato e o ponto decimal é
utilizado como separador entre os dígitos dos minutos e os dígitos dos segundos. O ponto
decimal deve estar na posição correta para que ocorra modificação.

5.5.5.3 REAJUSTE MANUAL (DESVIO) {P} = J

Este parâmetro pode ser modificado/interrogado utilizando uma mensagem do Tipo 2 ou


uma sequência da mensagem do Tipo 3/4.A posição do ponto decimal é correspondente á
amplitude da entrada.

5.5.5.4 DIFERENCIAL ON/OFF {P} = F

Este parâmetro pode ser modificado/interrogado utilizando uma mensagem do Tipo 2 ou


uma sequência da mensagem do Tipo 3/4. Esta define a alteração da Histérese (para
Controladores com uma saída do controle ON/OFF - saída primária ou secundária).

5.5.5.5 SUPERPOSIÇÃO/BANDA INATIVA {P} = K

Este parâmetro pode ser modificado/interrogado utilizando uma mensagem do Tipo 2 ou


uma sequência da mensagem do Tipo 3/4. Esta pode ser ajustada em valores positivos e
negativos (um valor positivo indica superposição, um valor negativo indica banda
inativa). A posição do ponto decimal = 0.

NOTA

Este parâmetro não é aplicável aos Controladores com apenas uma saída do controle.

5.5.5.6 VALOR DA BANDA PROPORCIONAL {P} = P

Este parâmetro pode ser modificado/interrogado utilizando uma mensagem do Tipo 2 ou


uma sequência da mensagem do Tipo 3/4. Esta pode ser ajustada em um valor na ampli-
tude 0,5% - 999,9% da amplitude da potência da Saída 1. A posição do ponto decimal é
ajustada em 1.
5.5.5.7 VALOR DA BANDA PROPORCIONAL {P} = U

Com referência ao instrumento de controle de saída dupla, este parâmetro pode ser
modificado/interrogado utilizando uma mensagem do Tipo 2 ou uma sequência da
mensagem do Tipo 3/4. Esta pode ser ajustada em um valor na amplitude 0,5% - 999,9%
da amplitude da potência da Saída 2. A posição do ponto decimal é ajustada em 1.

5.5.6 Parâmetros da Situação

5.5.6.1 SITUAÇÃO DO CONTROLADOR {P} = L

Este parâmetro pode ser interrogado utilizando apenas uma mensagem do Tipo 2. A
informação sobre a situação é codificada nos quatro dígitos como a representação do
ponto decimal de um número binário. Cada bit no número binário apresenta um
significado específico (ver NOTAS na TABELA 5-2).

5.5.6.2 VALOR DO DESVIO ARITMÉTICO (VARIÁVEL DO PROCESSO -


PONTO DE AJUSTE) {P} = V

Este parâmetro pode ser interrogado utilizando apenas uma mensagem do Tipo 2. É a
diferença entre o valor atual da variável do processo e o valor atual do ponto de ajuste.

5.5.6.3 TABELA DE EXPLORAÇÃO {P} = ]

A operação da Tabela de Exploração adota a forma do comando de interrogação do Tipo


2, que acessa uma série de informações (mantidas no elemento {DATA} na resposta). A
resposta estaria na forma: L {N} xx aaaaa bbbbb ccccc ddddd eeeee A *onde xx é o
número dos dígitos dos dados no elemento {DATA} a serem incorporados; este é 20 para
um instrumento de saída única do controle e 25 para um instrumento de saída dupla do
controle. Estes dígitos são descritos na Tabela 5-2 e podem abranger:

aaaaa O valor atual do ponto de ajuste

bbbbb O valor atual da variável do processo

ccccc O valor atual da Potência da Saída 1 (0 - 100%)

ddddd O valor atual da Potência da Saída 2 (0 - 100%), se aplicável.

eeeee A Situação do Controlador (ver Nota 2 na Tabela 5-2).


5.6 RESPOSTA DO ERRO

As circunstâncias sob as quais uma mensagem recebida a partir do dispositivo mestre é


ignorada são:

Erro de Paridade detectado


Erro de Sintaxe detectado
Intervalo concluído
Recebimento da mensagem do Tipo 4 sem a mensagem precedente de comando do Tipo 3.

Conhecimentos negativos serão restituídos se, independentemente da mensagem recebida


estar correta quanto á seus conceitos, o Controlador não fornecer a informação
requisitada ou executar a operação solicitada. O elemento {DATA} de um conhecimento
negativo será indeterminado.

MODO DE CONFIGURAÇÃO

6.1 ENTRADA AO MODO DE CONFIGURAÇÃO

Para entrar ao Modo de Configuração:

1. Certifique-se de que o Controlador está desligado.


2. ligue o Controlador e, no período de 30 segundos a partir da ativação, segure
simultaneamente as teclas Raise e F durante aproximadamente cinco segundos.

NOTA

Este deve ser o primeiro acionamento da tecla após a ligação.

O Controlador será, então, incorporado ao Modo de Configuração e os mostradores


iniciais estarão na forma:

Mostrando o código atual da entrada selecionado. O usuário poderá, então, incorporar os


parâmetros do Modo de Configuração utilizando a tecla F. Para cada parâmetro, o
mostrador inferior exibirá um memotécnico identificando tal parâmetro e o mostrador
superior exibirá o valor/ajuste atual daquele parâmetro. O valor/ajuste pode ser ajustado
utilizando as teclas Raise/Lower. Tão logo o valor/ajuste seja alterado, o mostrador
superior reluzirá , indicando que um novo valor/ajuste deve ainda ser confirmado (este
lampejo é inibido durante o ajuste real). Quando o valor/ajuste ocorre da forma solicitada,
este pode ser confirmado apertando a tecla Auto/Manual, sendo que posteriormente o
mostrador superior se tornará estático.

NOTA

Alterações atribuídas ao valor/ajuste de certos parâmetros do Modo de Configuração (por


ex., amplitude da entrada, uso e tipo da saída) fará com que os parâmetros do Modo de
Ajuste sejam automaticamente ajustados em seus valores à revelia na próxima vez que o
Modo de Ajuste for incorporado (ver também o início da Parte 4).

6-3 PARÂMETROS DO MODO DE CONFIGURAÇÃO

6.3.1 Amplitude da Entrada

Quando o Modo de Configuração for inicialmente introduzido, este parâmetro estará


exposto na forma:

O ajuste à revelia depende do hardware de entrada ajustado, conforme indicado pelo


primeiro dígito (á esquerda) do Código de definição do Hardware (ver Subitem 6.2.9):

Hardware de Entrada Ajustado Ajuste Padrão

Termoelemento 1419 (Tipo “J”, 0 até 760 C)

RTD/mV Linear 7220 (RTD Pt100, 0 até 600 C)

Linear mA 3414 (4 até 20mA)

Linear V 4446 (0 até 10V)

Se o Código de Definição do Hardware estiver em seu ajuste à revelia, o código da


entrada 1419 será exibido. As amplitudes da entrada e os códigos disponíveis estão
relacionados no Apêndice A.
6.2.2 AÇÃO DA SAÍDA 1

Quando este item for selecionado, os mostradores estarão na forma:

indicando que a Saída 1 é tanto no acionamento inverso como no acionamento direto. O


ajuste pode ser alterado e confirmado, conforme previamente descrito. O ajuste à revelia é
o acionamento inverso.
NOTA

Caso a segunda saída seja selecionada como saída do controle da Saída 2 (COOL), sua ação
é sempre o complemento da ação da Saída 1.

6.2.3 ALARME 1

Quando este item é selecionado, o mostrador estará na forma:

o mostrador superior indicando o tipo atual de Alarme 1, que poderá ser um dos que
seguem:

Alarme Alto do Processo

Alarme Baixo do Processo

Alarme do Desvio

Alarme da Banda

Sem Alarme
O ajuste pode ser alterado e confirmado como previamente descrito. O ajuste à revelia é o
Alarme Alto do Processo. A operação dos diferentes tipos de alarme é mostrada na Figura
4-3.

6.2.4 Alarme 2

Quando este item for selecionado, os mostradores se apresentarão na forma:

O mostrador superior indicando o tipo atual de Alarme 2. Os tipos de alarmes disponíveis


são correspondentes ao Alarme 1 (ver Sub item 6.2.3). O ajuste pode ser alterado e
confirmado como previamente descrito. O ajuste à revelia é o alarme Baixo do
Processo. A operação dos diferentes tipos de alarme é mostrada na Figura 4-4.

6.2.5 Uso da Saída 2

Os mostradores atribuídos á este item são da forma:

no qual o mostrador superior indica o uso, que será um dos que seguem:

Saída do controle secundário da Saída 2 (SCSS)

Saída do Alarme 2 do hardware, acionamento direto.


Disponível somente se a saída do relé/SSR estiver
ajustada.

Saída do Alarme 2 do hardware, acionamento inverso.


Disponível somente se a saída do relé/SSR estiver
ajustada.
Saída do acionamento direto para RO Lógico do Alarme 1
com Alarme 2. Disponível somente se a saída do relé/SSR
estiver ajustada.

Saída do acionamento inverso para RO Lógico do Alarme


1 com Alarme 2. Disponível somente se a saída do relé/
SSR estiver ajustada.

Saída do acionamento direto para AND Lógico do


Alarme 1 com Alarme 2. Disponível somente se a saída do
relé/SSR estiver ajustada.

Saída do acionamento inverso para AND Lógico do


Alarme 1 com Alarme 2. Disponível somente se a saída do
relé/SSR estiver ajustada.

Saída do Alarme do Circuito, acionamento direto.


Disponível somente se a saída do relé/SSR estiver
ajustada.

Saída do Alarme do Circuito, acionamento inverso.


Disponível somente se a saída do relé/SSR estiver
ajustada.

EXEMPLO DA COMBINAÇÃO LÓGICA DOS ALARMES

RO Lógico do Alarme 1 com Alarme 2

Acionamento Direto Acionamento Inverso

Al1 OFF, Al2 OFF: Relé desenergizado Al1 OFF, Al2 OFF: Relé energizado

Al1 ON, Al2 OFF: Relé energizado Al1 ON, Al2 OFF: Relé desenergizado

Al1 OFF, Al2 ON: Relé energizado Al1 OFF, Al2 ON: Relé desenergizado

Al1 ON, Al12 ON: Relé energizado Al1 ON, Al2 ON: Relé desenergizado

Este ajuste pode ser alterado e confirmado do modo previamente descrito. O ajuste à
revelia é a saída do hardware do Alarme 2, acionamento direto (se saída do relé/SSR) ou
Saída 2 (se saída CD).
6.2.6 Uso da Saída 3

Os mostradores atribuídos a este item são da forma:

nos quais o mostrador superior indica o uso, que será um dos que seguem:

Saída do alarme 1 do hardware, acionamento direto (saída


apenas do Relé/SSR)

Saída do alarme 1 do hardware, acionamento inverso (saída


apenas do Relé/SSR)

Saída por acionamento direto do RO Lógico do Alarme 1


com Alarme 2 ( Saída apenas do Relé/SSR)

Saída por acionamento direto do RO Lógico do Alarme 1


com Alarme 2 (Saída apenas do Relé/SSR)

Saída por acionamento direto do AND Lógico do Alarme 1


com Alarme 2 (Saída apenas do Relé/SSR)

Saída por acionamento inverso do AND Lógico do Alarme 1


com Alarme 2 (Saída apenas do Relé/SSR)

Alarme do Circuito, acionamento direto (Saída apenas do


Relé/SSR)

Alarme do Circuito, acionamento inverso (Saída apenas dp


Relé/SSR)

Saída do Registrador - Ponto de Ajuste (Saída apenas do DC)

Saída do Registr. - Variável do Proc. (Saída apenas do DC)


EXEMPLO DA COMBINAÇÃO LÓGICA DOS ALARMES

AND Lógico do Alarme 1 com Alarme 2

Acionamento Direto Acionamento Inverso

Al1 OFF, Al2 OFF: Relé desenergizado Al1 OFF, Al2 OFF: Relé energizado

Al1 ON, Al2 OFF: Relé desenergizado Al1 ON, Al2 OFF: Relé energizado

Al1 OFF, Al12 ON: Relé desenergizado Al1 OFF, Al2 ON: Relé energizado

Al1 ON, Al2 ON: Relé energizado Al1 ON, Al2 ON: Relé desenergizado

Este ajuste pode ser alterado e confirmado do modo previamente descrito. O ajuste à
revelia é o Alarme 1, acionamento direto. (para uma saída do relé/SSR) ou Saída do
Registrador da Variável do Processo (para uma saída CD).

6.2.7 Taxa Baud do Elo das Comunicações

Quando este item for selecionado, o mostrador inicial estará na forma:

A taxa Baud pode ser selecionada e confirmada conforme descrição anterior neste item. As
taxas Baud disponíveis são:
1200, 2400, 4800, 9600

6.2.8 Endereço das Comunicações

O único endereço das comunicações atribuído ao Controlador pode ser selecionado


utilizando este item, para o qual os mostradores se apresentam na forma:
O endereço pode ser selecionado e confirmado na forma previamente descrita. Qualquer
valor na amplitude 1 - 32 pode ser utilizado.

6.2.9 Compensação da Soldadura Fria Ativada/Desativada

Os mostradores atribuídos á este item são:

caso a facilidade CJC esteja geralmente ativada ou:

caso a facilidade CJC esteja geralmente desativada. Este ajuste pode ser alterado e
confirmado no modo previamente descrito. O ajuste à revelia é Ativado. O parâmetro é
omitido da sequência do mostrador do Modo de Configuração caso o tipo de entrada
selecionado não seja termoelétrico (ver Sub item 6.2.9). Caso a facilidade CJC seja
desativada, o mostrador inicial no Modo do Operador mostrará:

acendendo no mostrador inferior.

6.2.10 Código de Fechamento

Quando este item for selecionado, os mostradores estarão na forma:


onde o mostrador superior mostra o Código atual do Modo de Ajuste (um mostrador com
apenas uma Leitura - não pode ser editado no Modo de Configuração). Isto serve como
lembrete no caso do Código de Fechamento ser esquecido (ver também Sub item 4.2.36).

6.2.11 Código de Definição do Hardware

Este parâmetro constitui uma facilidade especial no Modo de Configuração, que é utilizado
para representar o hardware ajustado (tipo de entrada, Saída 1, Saída 2 e Saída 3); isto
pode ser compatível com o hardware atualmente ajustado. Este pode ser acessado, com o
Controlador no Modo de Configuração, apertando simultaneamente as teclas Lower e F. Os
mostradores estarão, então, na forma:

onde: o primeiro dígito (à esquerda) representa o tipo de entrada:

1 = mV RTD/Linear
2 = Termoelemento
3 = mA DC Linear
4 = DC Linear

o segundo dígito representa o tipo da Saída 1:

1 = Saída do relé
2 = Saída SSR
3 = Saída DC 0 - 10V
4 = Saída DC 0 - 20mA
5 = Saída DC 0 - 5V
7 = Saída 4 DC - 20mA

o terceiro dígito representa o tipo da Saída 2:

0 = Saída 2 não ajustada


1 = Saída do Relé (Saída do Controle ou do Alarme)
2 = Saída SSR (Saída do Controle ou do Alarme)
3 = Saída DC 0 - 10V (Somente saída do controle)
4 = Saída DC 0 - 20mA (Somente saída do controle)
5 = Saída DC 0 - 5V (Somente saída do controle)
7 = Saída DC 4 - 20mA (Somente saída do controle)
o quarto dígito representa o tipo da Saída 3:

0 = Saída 3 não ajustada


1 = Saída do Relé (Somente saída do Alarme)
2 = Saída SSR (Somente saída do Alarme)
3 = Saída DC 0 - 10V (Somente saída do registrador)
4 = Saída DC 0 - 20mA (Somente saída do registrador)
5 = Saída DC 0 - 5V (Somente saída do registrador)
7 = Saída DC 4 - 20mA (Somente saída do registrador)

O código exposto pode ser incrementado/decrementado utilizando as teclas Raise/Lower


conforme exigido.O ajuste máximo disponível para este código é 4777. Por exemplo, o
código atribuído á entrada termoelétrica, saída primária DC 4 - 20mA (Saída 1) e Saída 3
do relé seria 2701. Quando o código for primeiramente alterado, o mostrador do código
acenderá, até que o valor desejado seja exposto e confirmado apertando a tecla Auto/
Manual.

NOTA

É essencial que este código seja prontamente alterado sempre que haja alteração na
configuração do hardware do Controlador (alteração do tipo de entrada/saída, saída do
alarme/registrador adicionado/removido etc.). O software do controlador depende do
código para garantir que o Controlador funcione corretamente.

Este código pode ser observado como um mostrador apenas para Leitura no Modo de
Operação (ver Sub item 2.10).

Enquanto o Código de Definição do Hardware estiver exposto, o aperto da tecla F fará com
que o mostrador mude para:

OU
OU

Isto indica a presença/ausência das Opções das Comunicações PCB. O mostrador superior
pode ser ajustado á none ( Opção das Comunicações não ajustada) ou r485 (Opções das
Comunicações ajustada) utilizando as teclas Raise/Lower. Para voltar ao mostrador do
Código de Definição do Hardware, aperte a tecla F.
Para sair do mostrador do Código de Definição do Hardware, aperte simultaneamente as
teclas Lower e F (que causarão um retorno ao Modo normal de Configuração). De forma
alternativa, qualquer um dos métodos de saída do Modo de Configuração (ver Sub item
6.3) podem ser empregados neste caso.

6.3 SAÍDA DO MODO DE CONFIGURAÇÃO

Para sair do Modo de Configuração, aperte simultaneamente as teclas Raise e F. Isto


conduzirá ao retorno ao Modo do Operador.

NOTA

Uma saída automática ao Modo do Operador será executada caso, no Modo de


Configuração, não haja atividade no painel dianteiro por dois minutos.
A saída é executada via rotinas do teste automático de acionamento, que incluem um teste
com lâmpadas.
LIGAÇÕES INTERNAS E COMUTADORES

7.1 REMOVENDO O CONTROLADOR DO INVÓLUCRO

Para retirar o Controlador 6100 de seu invólucro, simplesmente aperte as extremidades


laterais do painel dianteiro (existe uma braçadeira em cada extremidade) e puxe o
Controlador para frente. Isto liberará o Controlador de seus conectores traseiros no
invólucro e dará acesso aos PCBs do Controlador. Observe a orientação do Controlador
para recolocação subsequente no invólucro. As posições dos PCBs no Controlador são
mostradas na Figura 7-1.

Painel Dianteiro Comunicação RS485/


(Extremidade Superior) Opção PCB

Fonte de Potência PCB

Opção PCB da Saída 3


(Relé, SSR ou Saída DC)

Pontes de Ligação
da Saída 3
(Apenas Saída DC)

PCB CPU

Opção PCB da Saída 2


PCB Saída 1 DC (Relé, SSR ou Saída DC)
(Se Ajustado)
Pontes de Ligação da Saída 2
Pontes de Ligação (Apenas Saída DC)
(Saída 1 DC)

Figura 7-1 - Controlador 6100 - Posições PCB


Topo do Painel Dianteiro
A
Opção PCB da Saída 3

PCB CPU PCB da Fonte de Potência

Opção PCB da Saída 1 DC


Opção PCB da Saída 2

Visão da Parte Traseira do Controlador Sem Invólucro

Linguetas são destravadas

Figura 7-2 Remoção da Opção PCBs da Saída 2/Saída 3


7.2 REMOVENDO/SUBSTITUINDO OPÇÃO PCBs DA SAÍDA 2/SAÍDA 3

Com o Controlador removido de seu invólucro:

1. Puxe delicadamente as extremidades da PCB CPU e da PCb da Fonte de Potência á parte


levemente, até que as duas linguetas de cada uma dos PCBs da Opção da Saída 2/Saída 3
estejam destravadas - ver Figura 7-2B; as linguetas da Opção PCB da Saída 2 são
travadas nos orifícios na Fonte de Potência PCB e as linguetas da Opção PCB da Saída 3
são travadas nos orifícios do PCB CPU.

2. Puxe cuidadosamente a opção PCB exigida (Saída 2 e Saída 3) de seu conector (Opção
PCB da Saída 2 está conectada á PCB CPU e Opção PCB da Saída 3 está conectada á PCB
da Fonte de Potência) - ver Figura 7-2C. Observe as orientação do PCB na preparação para
sua reposição.

Ajustes podem ser agora executados nas pontes de ligação do PCB CPU, Opção PCB da
Saída 2/Saída 3 (em caso de saída DC) e PCB da Saída da Saída 1 DC (se ajustada). O
procedimento para reposição é uma inversão simples do procedimento de remoção.

7.3 REMOVENDO/SUBSTITUINDO A OPÇÃO PCB DAS COMUNICAÇÕES


RS485

O Opção PCB das Comunicações RS485 é montada sobre uma superfície interna do PCB da
Fonte de Potência e pode ser removida quando o Controlador é removido de seu invólucro
(ver Sub item 7.1). A Figura 7-3 ilustra o procedimento de remoção/substituição. Não é
necessário remover a Opção PCBs da Saída 2/Saída 3 para executar este procedimento.

Remoção Substituição
PCB da Fonte de Potência

Opção PCB das


Comunicações RS485

Controlador visto sob o ângulo da parte


traseira. Quanto á nitidez, os PCBs da Opção
da Saída 2 & Saída 3 não são mostrados.

Figura 7-3 Removendo/Substituindo o PCB da Opção das Comunicações.


7.4 RECOLOCAÇÃO DO CONTROLADOR EM SEU INVÓLUCRO

Para recolocar o Controlador, simplesmente alinhe o PCB CPU e o PCB da Fonte de


Potência com seus guias e conectores no invólucro e empurre-o para a posição apropriada,
de forma lenta e firme.

PRECAUÇÃO

Certifique-se de que o instrumento esteja corretamente orientado. Uma paralização


ocorrerá caso uma tentativa seja empreendida no sentido de inserir o instrumento segundo
orientação incorreta (por ex., de cabeça para baixo). Esta paralização não deve ser
sobrepujada.

7.5 SELEÇÃO DO TIPO DE ENTRADA E DA SAÍDA 1

A seleção do tipo de entrada e da Saída 1 é executada nas pontes de ligação no PCB CPU.
O PCB CPU pode apresentar duas formas: (a) para um relé ou Saída 1 SSR (ver Figura 7-
4) ou para uma Saída 1 DC(ver Figura 7-5).

Figura 7-4 PCB CPU (Saída 1 Relé/SSR)


Figura 7-5 PCB CPU (Saída 1 DC)

7.5.1 Tipo de Entrada

O tipo de entrada exigida é selecionada nas pontes de ligação LJ1/LJ2/LJ3 no PCB CPU
(ver Figura 7-4 ou 7-5, como apropriado, e Tabela 7-1).

Tabela 7-1 Seleção do Tipo de Entrada

Código Tipo de Entrada Ponte de Ligação PCB CPU Ajustada

Z1 — RTD ou CD (mV) Nenhum (Sem conexão)

Z2 — Termoelemento LJ3

Z3 — CD (mA) LJ2

Z4 — CD (V) LJ1

7.5.2 Tipo de Saída Primária (Saída 1)

O tipo exigido de Saída 1 é selecionado pelas pontes de ligação LJ4, LJ5, LJ6 e LJ7 no
PCB CPU da Saída 1 do Relé/SSR (ver Figura 7-4 e Tabela 7-2) ou, no PCB CPU da Saída
1 DC, Pontes de Ligação LJ18 e L19 (ver Figura 7-5 e Tabela 7-2).

Tabela 7-2 Seleção do Tipo de Saída 1

Código Tipo de Saída Pontes de Ligação Ajustadas

Z-1 — Relé LJ5 e LJ6 (ver Figura 7-4)

Z-2 — DC para SSR LJ4 e LJ7 (ver Figura 7-4)

Z-3 — DC (0 - 10V) LJ8 (ver Figura 7-5)

Z-4 — DC (0 - 20mA) LJ9 (ver Figura 7-5)

Z-5 — DC (0 - 5V) LJ8 (ver Figura 7-5)

Z-7 — DC (4 - 20mA) LJ9 (ver Figura 7-5)


7.6 SAÍDA 2/SAÍDA 3

O tipo de saída atribuída á Saída 2 e Saída 3 é determinada pela Opção PCB ajustada na
posição apropriada (ver Figura 7-1) e, no caso da Opção PCB da Saída DC a ser ajustada,
o ajuste das pontes de ligação LJ8 e LJ9 na respectiva Opção PCB (ver Figura 7-6 e
Tabela 7-3). Existem três tipos de opção PCB que podem ser utilizadas na Saída 2 e Saída
3.

1. Opção PCB da Saída do Relé (sem pontes de ligação)


2. Opção PCB da Saída SSR (sem pontes de ligação)
3. Opção PCB da Saída DC (pontes de ligação, como mostrado na Figura 7-6)

Figura 7-6 Opção PCB da Saída DC (Saída 2/Saída 3)

Tabela 7-3 Seleção do Tipo de Saída 2/Saída 3

Código Tipo de Saída Pontes de Ligação Ajustadas

Z--3- DC (0 - 10V) LJ8 (Opção PCB da Saída 2 DC)

Z--4- DC (0 - 20mA) LJ9 (Opção PCB da Saída 2 DC)

Z--5- DC (0 - 5V) LJ8 ( Opção PCB da Saída 2 DC)

Z--7- DC (4 - 20mA) LJ9 (Opção PCB da Saída 2 DC)

Z---3 DC (0 - 10V) LJ8 (Opção PCB da Saída 3 DC)

Z---4 DC (0-20 mA) LJ9 (Opção PCB da Saída 3 DC)

Z---5 DC (0 - 5V) LJ8 (Opção PCB da Saída 3 DC)


Z---7 DC (4 - 20mA) LJ9 (Opção PCB da Saída 3 DC)

APÊNDICE A

CÓDIGOS DE PRODUTO

Opção 2
Modelo Opção 1
Tipo de Saída 3

Configuração Padrão Tipo de Saída 2


Tipo de Entrada Tipo de Saída 1

TIPO DE ENTRADA

Código Descrição

1 RTD ou DC (mV)

2 Termoelemento

3 DC (mA)

4 DC (V)
As faixas de entrada disponíveis
(selecionáveis no painel
dianteiro) são:
Tipo Amplitude Código Tipo Amplitude Código
de Entrada Exposto de Entrada Exposto
Para entradas termoelétricas: 1127
0-1650°C K 0-760°C 6726
32-3002°F 1128 K 32-1400°F 6727
0-1649°C 1227 K 0-1373°C 6709
32-3000°F 1228 K 32-2503°F 6710
R 0.0-205.4°C 1415 L 0.0-205.7°C 1815
R 32.0-401.7°F 1416 L 32.0-402.2°F 1816
S 0-450°C 1417 L 0-450°C 1817
S 32-842°F 1418 L 32-841°F 1818
J 0-761°C* 1419 L 0-762°C 1819
J 32-1402°F 1420 L 32-1403°F 1820
J -200-262°C 1525 B 212-3315°F 1934
J -328-504°F 1526 B 100-1824°C 1938
J 0.0-260.6°C 1541 N 0-1399ºC 5371
J 32.0-501.1°F 1542 N 32-2550ºF 5324
T * Situação Padrão
T
T
Amplitude da Entrada Código Amplitude da Entrada Código
T
Exposta Exposto Exposto
Para Entradas RTD: 7220 0.0-100.9°C 2295
7221 32.0-213.6°F 2296
2229 -200-206°C 2297
2230 -328-403°F 2298
0-800°C * 2231 -101.0-300.5°C 7222
32-1471°F 2251 -149.8-572.9°F 7223
32-571°F
-101.0-100.0°C * Situação Padrão
-149.8-211.9°F
0-300°C
Amplitude da Entrada Código Amplitude da Entrada Código
Exposta Exposto Exposto

Para Entradas CD: 3413 0-5V 4445


3414 1-5V 4434
4443 0-10V * 4446
4499 2-10V 4450
0-20mA
4-20mA * * Situação Padrão
0-50mV
10-50mV
TIPO DE SAÍDA 1

Código Descrição

1 Relé (Controle da Saída 1)

2 DC/SSR (Controle da Saída 1)

3 DC 0 - 10V (Controle da Saída 1)

4 DC 0 -20mA (Controle da Saída 1)

5 DC 0 - 5V (Controle da Saída 1)

7 DC 4 - 20mA (Controle da Saída 1)

Padrão = Controle da Saída 1, tipo conforme código da Saída 1 (Acionamento reverso).

TIPO DA SAÍDA 2

Código Descrição

0 Não Disponível

1 Relé (Controle da Saída da Saída 2/Alarme 2)

2 DC/SSR Controle da saída da Saída 2/Alarme 2)

3 DC 0 - 10V (apenas Controle da Saída 2)

4 DC 0 - 20mA (apenas Controle da Saída 2)

5 DC 0 - 5V (apenas Controle da Saída 2)

7 DC 4 - 20mA (apenas Controle da Saída 2)


Padrão = Saída do Alarme 2, Acionamento Direto, Alarme de Baixa

Padrão = Controle da Saída 2, tipo conforme código da Saída 2)

TIPO DE SAÍDA 3

Código Descrição

0 Não Disponível

1 Relé (Apenas saída do Alarme 1)

2 CD/SSR (Apenas saída do Alarme 1)

3 CD0 - 10V (Apenas Saída do Registrador)

4 CD0 - 20mA (Apenas Saída do Registrador)

5 CD0 - 5V ( Apenas Saída do Registrador)

7 CD4 - 20mA (Apenas Saída do Registrador)

Padrão = Saída do Alarme 1, acionamento direto, Alarme de Alta

Padrão = Saída do Registrador (PV)

Opções

Código Descrição
1 Comunicações Rs485

2 24V (nominal) Fonte da Linha AC/DC

APÊNDICE B

ESPECIFICAÇÃO DO PRODUTO

ENTRADA UNIVERSAL

Geral

Máximo por Controlador : Uma

Taxa da Amostra da Entrada : Quatro amostras/segundo

Filtro Digital da Entrada : Constante de Tempo selecionável do painel dianteiro - 0,0 (isto
é, OFF), 0,5 até 100,0 segundos em incrementos de 0,5 segundos.

Resolução da Entrada : 14 bits aproximadamente; sempre quatro vezes melhor do que a


resolução do mostrador.

Impedância da Entrada : Superior á 100M resistivo (exceto para DC mA e entradas V).

Isolação : Entrada universal isolada de todas as entradas exceto SSR em 240V CA.

Desvio da Variável do Processo : Ajustável +- escala de entrada.

Tipo Amplitude Tipo Amplitude


de Entrada de Entrada
R 0-1650°C K 0-760°C
R 32-3002°F K 32-1400°F
S 0-1649°C K 0-1373°C
S 32-3000°F K 32-2503°F
J 0.0-205.4°C L 0.0-205.7°C
J 32.0-401.7°F L 32.0-402.3°F
J 0-450°C L 0-450°C
J 32-842°F L 32-842°F
J 0-761°C* L 0-762°C
J 32-1402°F L 32-1404°F
T -200-262°C B 212-3315°F
T -328-504°F B 100-1824°C
T 0.0-260.6°C N 0-1399ºC
T 32.0-501.1°F N 32-2550ºF
Termoelemento

Faixas de Entrada selecionáveis do painel dianteiro:

Calibração : Concomitante com BS4937, NBS125 e IEC584.

Proteção de Ruptura do Sensor : Ruptura detectada dentro de dois segundos. Controle da


Saída ajustado em OFF (0% potência). Alarmes operam como se variável do processo
estivesse acima da amplitude.

32.0-213.6°F
Detector da Temperatura de Resistência (PT100) e CD mV
-200-206°C
-328-403°F
Amplitudes selecionáveis do painel dianteiro:
-101.0-300.5°C
0-600°C -149.8-572.9°F
32-1112°F 0-50mV
32-572°F 10-50mV
-101.0-100.0°C
-149.8-212.0°F
0-300°C
0.0-100.9°C

Tipo e Conexão : Três Fios Pt100

Calibração : Concomitante com BS1904 e DIN43760.

Compensação do Terminal : Esquema automático.

Corrente do Sensor RTD : 150uA (aproximadamente)

Proteção da Ruptura do Sensor : Ruptura detectada dentro de dois segundos. Controle das
saídas ajustados em OFF (0% potência); Alarmes operam como se a variável do processo
estivesse acima da amplitude.

CD Linear

Faixa de Entrada Selecionáveis do Painel Dianteiro:

0-20mA 1-5V
4-20mA 0-10V
0-5V 2-10V

(Alterações também podem ser exigidas em pontes de ligação do PCB CPU - ver Sub item
7.4.1.)
Entrada.
Amplitude Máxima da Escala : -1999 até 9999. Ponto Decimal como exigido.

Amplitude Mínima da Escala : -1999 até 9999. Ponto Decimal similar atribuído á Faixa de
Máxima da Escala.

Escala Mínima : 1 mostrador LSD.

Proteção da Ruptura do Sensor : Aplicável á 4 - 20mA, 1 - 5V e 2 - 10V apenas para


amplitudes. Ruptura detectada dentro de dois segundos. Controle das saídas ajustado em
OFF (0% potência); Alarmes operam como se a variável do processo estivesse acima da
amplitude.

Geral

Tipos Disponíveis : Relé (padrão), SSR e DC como opções.

Relé

Tipo de Contato : Percurso Duplo com polo único (SPDT).

Taxa : 2A resistivo em 120/240V CA.

Tempo de Vida : > 500000 operações em voltagem/corrente regulada.

Isolação : Inerente.

SSR Acionamento/TTL

Capacidade de Acionamento : SSR > 4,2 DC em 1k mínimo.

Isolação : Não isolada da entrada ou de outras saídas SSR.

DC

Resolução : Oito bits em 250mS (10 bits em 1 seg. típico, > 10 bits em > 1 seg. típico).

Taxa Atual : Toda execução de controle do algoritmo.

Faixas de Entrada:

0-20mA
4-20mA
0-10V
0-5V
(Alterações entre amplitudes V e mA também exigem movimentação da ponte de ligação.)

Impedância da Carga:

0-20mA: 500 Ohms máximo


4-20mA: 500 Ohms máximo
0-10V: 500 Ohms mínimo
0-5V: 500 Ohms mínimo

Isolação : Isolada de todas as outras entradas e saídas.

Método de Seleção da Amplitude : Ponte de Ligação ou chave DIP e código do painel dianteiro.

SAÍDA 2

Geral

Tipos Disponíveis: Relé, SSR e DC.

Relé

Tipo de Contato : Percurso duplo com polo único (SPDT).

Taxa : 2A resistivo em 120/240V CA.

Tempo de Vida : > 500000 operações em voltagem/corrente regulada.

Isolação : Inerente.

SSR Acionamento TTL

Acionamento/TTL SSRCapacidade de Acionamento : SSR > 4,2 DC em 1k mínimo.

Isolação : Não isolado da entrada ou outras saídas SSR.

DC

Resolução : Oito bits em 250mS (10 bits em 1 segundo típico, > 10 bits em > 1 segundo típico).

Taxa Atualizada : Toda execução de controle do algoritmo.

Faixas:

0-20mA
4-20mA
0-10V
0-5V

(Alterações entre amplitudes V e mA também exigem movimento da ponte de ligação.)

Impedância da Carga: 0 - 20mA: 500 máximo

4 - 20mA: 500 máximo

0 - 10V: 500 mínimo

0 - 5V : 500 mínimo

Isolação : Isolado de todas as outras entradas e saídas.

Mét. de Seleção da Faixas : Ponte de Ligação ou chave DIP e código do painel dianteiro.

SAÍDA 3

Geral

Tipos Disponíveis : Relé, DC Linear (Apenas Saída do Registrador)

Relé

Tipo de Contato : Percurso duplo com polo único (SPDT).

Taxa : 2A resistivo em 120/240V CA.

Tempo de Vida : > 500000 operações na voltagem/corrente regulada.

Isolação : Inerente.

DC

Resolução : Oito bits em 250 mS (10 bits em 1 seg. típico, > 10 bits em > 1 seg. típico).

Taxa Atualizada : Toda execução de controle do algoritmo.

Faixas :

0-20mA
4- 20mA
0-10V
0-5V

(Alterações entre V e mA exigem movimentação da ponte de ligação.)

Impedância da Carga: 0-20mA: 500 máximo

4-20mA: 500 máximo

0-10V : 500 mínimo

0-5V: 500 mínimo

Isolação : Isolado de todas as outras entradas e saídas.

Método de Seleção da Faixa : Ponte de Ligação ou DIP.

CONTROLE DO CIRCUITO

Tipos Automáticos de Sintonização: Pré-Sintonização e Sintonização Automática.Bandas

Proporcionais: 0 (OFF), 0,5% - 999,9% da faixa de entrada em 0,1% incrementos.

Reajuste (Constante de Tempo Integral): 1s - 99min 59s e OFF

Taxa (Constante de Tempo Derivativo): 0 (OFF) - 99 min 59s.

Reajuste Manual (Desvio): Adicionado á cada execução de controle do algoritmo.


Ajustável na amplitude 0 -100% da potência de saída (saída única) ou -100% até + 100%
da potência da entrada (saída dual).Banda Inativa/Superposição:-20% até + 20% da

Banda Proporcional 1 + Banda Proporcional 2.

Diferencial ON/OFF: 0,1% até 10,0% do vão de entrada.

Controle Auto/Manual: Selecionável pelo usuário com transferência “sem memória


anexa” e fora do Controle Manual.

Número de Ciclos: Selecionável de 1/2s até 512 segs em etapas binárias.

Escala do Setpoint: Limitada pelo Setpoint Máximo e Mínimo

Setpoint Máximo: Limitado pelo Setpoint e Faixa de Entrada Máxima

Setpoint Mínimo: Limitado pelo Setpoint e Faixa de Entrada Mínima


Rampa do Setpoint; Taxa de Rampa selecionável 1 - 9999 LSDs por hora e infinita.
Número exposto está alinhado ao ponto decimal com faixa selecionável.

CONTROLE DO ALARME

Número Máximo de Alarmes: Dois alarmes de software mais Alarme do Circuito

Máximo de Saídas Disponíveis: Até duas saídas podem ser utilizadas para finalidade de
alarme.

Alarmes Combinatórios: OR Lógico ou AND de alarmes atribuídos á uma saída individual


de hardware está disponível.

DESEMPENHO

Condições para Referência

Geralmente como BS5558.


Temperatura Ambiente: 20 C + 2 C
Umidade Relativa: 60 - 70%
Voltagem da Fonte: 90 - 264V CA 50Hz + 1%
Resistência da Fonte: < 10 para entrada termoelétrica
Resistência do Terminal: < 0,1 /terminal balanceado (Pt100)

Desempenho Sob Condições para Referência

Rejeição do Modo Comum: > 120dB em 50/60Hz causando efeito desprezível em até
264V 50/60Hz.Rejeição do Modo em Série: > 500% do vão (em 50/60Hz) causa efeito
desprezível.

Entradas Lineares CD
Acurácia da Medição: + 0,25% do vão + 1LSD.

Entradas Termoelétricas
Acurácia da Medição: + 0,25% do vão + 1LSD. NOTA: Desempenho reduzido com
Termoelemento “Tipo B” entre 100 - 600 c (212 - 112 F). Acurácia da Linearização:
Melhor do que + 0,2 C em qualquer ponto, em qualquer amplitude 0,1 C (+ 0,05% C
típico). Melhor do que + 0,5 C em qualquer ponto, em qualquer amplitude 1 C.
Compensação da Soldadura Fria: Melhor do que + 0,7 C.

Entradas RTD
Acurácia da Medição: + 0,25% do vão + 1LSD
Acurácia da Linearização: Melhor do que + 0,2 em qualquer ponto, em qualquer faixa
0,1ºC (+ 0,05% típico). Melhor do que +0,5% em qualquer ponto, em qualquer faixa 1 ºC.

Saídas DC - Acurácia

Saída 1: + 0,5% (mA 240 , V 2k ); aplicações 2% inferior e superior de acionamento


(4-20mA).

Saída 2: +0,5% (mA 250 , V 2k ); aplicações 2% inferior e superior de acionamento (4-


20mA).

Saída 3 (Saída do Registrador): +0,25% (mA 250 ,V 2k ); Degrada linearmente para +


0,5% para aumento da carga (dentro dos limites da especificação).

Condições Operacionais

Ambiente Temperatura

(Operacional): 0 ºC até 55 ºC

Temperatura Ambiente (Armazenamento): -20 ºC até 80 ºC

Umidade Relativa: 20% - 95% não condensável

Voltagem da Fonte: 90 - 264VCA 50/60Hz

Resistência Da Fonte: 1000 máximo (termoelemento)

Resistência do Terminal: 500 máximo por terminal

balanceado (Pt100)

Desempenho Sob Condições Operacionais

Estabilidade da Temperatura: Alteração de 0,01% do vão/C na temperatura ambiente

Compensação da Soldadura Fria: Melhor do que + 1ºC.


(Apenas termoelemento):

Influência da Voltagem da Fonte: Desprezível

Influência da Umidade Relativa: Desprezível


Influência da Resistência do Sensor: Termoelemento 100 :<0,1% do erro do vão
Termoelemento 100 :<0,5% do erro do vão RTD Pt100 50 /terminal: <0,5% do erro do
vão
AMBIENTAL

Condições Operacionais: Ver DESEMPENHO

Suscetibilidade EMI: Projetado para atender EN55101.

Emissões EMI: Projetado para atender EN55022 (BS6527)

Considerações sobre Segurança: Projetado para adaptação á IEC 1010-1, conforme


sua aplicabilidade.

Voltagem da Fonte: 90-264VCA 50/60Hz

Consumo da Potência: 4 watts aproximadamente

Vedação do Painel Dianteiro: Para IP65 (similar ao NEMA 4).

FÍSICO

Dimensões: Profundidade - 110mm aproximadamente

Painel Dianteiro: Largura - 48mm, Altura - 48mm (1/16 DIN)

Montagem: Conecte com a tira de fixação da montagem do painel. Corte do painel 45mm
x 45 mm.
Terminais: Tipo de parafuso (combinação da cabeça).

Peso: 0,21Kg máximo

ÍNDICE ALFABÉTICO

Valor Máximo do Tempo de Liberação da Linha das Comunicações 5-1


Formato da Mensagem das Comunicações 5-2
Dimensões do Controlador B-8

Mostrador da Entrada Acima da Amplitude 2-3


Mostrador da Entrada Abaixo da Amplitude 2-3

Alarme do Circuito
Descrição 4-10

Sintonização Manual

Saída 1 e Saída 2 4-14


Apenas Saída 1 4-13
Tipos de Mensagens 5-2

Mostradores do Modo do Operador


Estratégia do Ponto de Ajuste = 0 2-1
Estratégia do Ponto de Ajuste = 1 2-2
Estratégia do Ponto de Ajuste = 2 2-2
Estratégia do Ponto de Ajuste = 3 2-2

Montagem do Painel
Dimensões do Controlador 3-1
Dimensões do Corte (instalação múltipla) 3-1
Dimensões do Corte (instalação única) 3-1
Espessura máxima do painel 3-1

Conexões do Terminal Traseiro 3-3

Comando das Tabelas de Exploração 5-5


Ruptura do Sensor
Efeito sobre as saídas
(Entradas Lineares CD) B-2
Efeito sobre as saídas
(Entradas RTD) B-2
Efeito sobre as saídas
(Entradas termoelétricas) B-1
Mostrador do Modo do Operador 2-3
Ramping do Ponto de Ajuste
Ajuste da taxa de ramping 2-2