Você está na página 1de 2

REDAÇÃO COMENTADA

Tema: Os desafios do mercado de trabalho no mundo contemporâneo


Introdução: A contextualização do parágrafo de introdução é rasa, apresentando pouco aprofundamen-
to sobre os desafios do mercado de trabalho. Quais foram os impactos sofridos pelos países aliados? Esse
questionamento precisa de uma resposta. Além disso, a falta de vírgula prejudica o ritmo de leitura e é
preciso acentuar a palavra “economica” > econômica.

Desenvolvimento I: Como ponto positivo, há a exposição do tópico frasal e a tentativa de aprofundar o


caráter argumentativo, porém, é preciso atentar-se aos valores semânticos dos conectores. O candidato
altera a sequência lógica das ideias, ao falar que a crise econômica é consequência do desemprego por
meio da conjunção “por conseguinte”, sendo que se trata da causa do problema. No terceiro período, o
termo “aí” acarreta coloquialidade ao texto e a expressão “donos de empresas” é repetida duas vezes na
mesma estrutura. A falta de vírgula, ainda, prejudica a leitura e é preciso justificar a última sentença, apre-
sentando qual é a problemática social vigente. Importante dizer que o termo “economica” continua sem a
acentuação devida.

1
Em 2008 uma grave crise economica se instaurou nos EUA
2 conhecida como o “Estouro da Bolha Imobiliária” e consequen-
3 temente seus países aliados também sofreram com o impacto e
4
diminuíram o ritmo de produção. Esse panorama de instabilidade
5 economica expõe as deficiências no mercado de trabalho.
6 Em primeira instância, o desemprego tornou-se uma cruel
7 realidade. Por conseguinte da crise economica, houveram o gran-
8 des aumentos no déficit orçamentário, gerando o corte dos gatos
9 públicos. Aí os donos de empresas promoveram a demissão em
10 massa visto que o trabalhador com carteira assinada possui custo
11 elevado aos donos de empresas. Outro fator a ser analisado é que
12 os funcionários demitidos têm baixa qualificação profissional, o que
13 evidencia uma problemática social.
14 Muitos indivíduos veem no emprego informal uma alterna-
15 tiva às dificuldades do mercado de trabalho e dados do IBGE con-
16 firmam que cerca de um quarto dos trabalhadores se enquadra na
17 categoria autonoma, isto é, sem vinculo empragaticio. Os cidadãos
18 enxergam o emprego informal como uma saída, pois a maioria
19 dos que foram demitidos possuem baixo nível de escolaridade e
20 enfrentam situações precárias no emprego informal. Além disso, o
21 emprego informal não paga impostos, resultando no aumento da
22 crise financeira.
23 É notório, portanto, que a incerteza do cenário econômico
24 prejudica os indivíduos no mercado de trabalho. Cabe ao governo
25 brasileiro reorganizar as finanças do país e propiciar oportuni-
26 dades empregatícias junto do Ministério da Educação. Esses in-
27 vestimentos são cruciais ao desenvolvimento dos indivíduos, a fim
28 de que esses consigam competir com os demais para atuarem no
29 mercado formal. Só assim, a prosperidade de um futuro melhor
30 será ivocada.
Desenvolvimento II: É preciso inserir um tópico frasal ao parágrafo de desenvolvimento e, mais uma
vez, a ausência de vírgulas prejudica a leitura. O candidato mencionou a sigla do IBGE, sendo interessante
apresentar seu nome por extenso entre vírgulas ou parênteses. A ausência de acentuação nos termos “auto-
noma” > autônoma, “vinculo” > vínculo e “empregaticio” > empregatício demonstram pouco domínio sobre a
norma culta e, além disso, a repetição de “emprego informal” ao longo do texto evidencia baixa diversidade
vocabular. O teor argumentativo poderia ser aprofundado ao apresentar a precariedade vivenciada pelos
trabalhadores no emprego informal.

Conclusão: Mesmo com a retomada da tese e o uso de conectores para interligar as ideias entre os períodos, a proposta in-
terventora não teve nenhum detalhamento efetivo. Como o Ministério da Educação, em parceria com o Estado, pode oferecer
novas oportunidades de emprego? Como resolver o problema da baixa qualificação profissional exposto nos parágrafos de
desenvolvimento? Quais serão os efeitos dessas propostas? Essas perguntas precisam ser respondidas. Ademais, de acordo com
a norma culta, o termo “ivocada” foi grafado erroneamente, sendo o correto, evocada.
REDAÇÃO EXEMPLAR

Tema: Os desafios do mercado de trabalho no mundo contemporâneo

Sugestão de reescrita:

1 Em 2008, uma grave crise econômica se instaurou nos EUA, conhecida como o “Estouro da
2 Bolha Imobiliária” e, consequentemente, seus países aliados, como o Brasil, também sofreram com o
3 impacto: quando um país agroexportador perde parte de seu financiamento, o poder de compra e
4 o ritmo de produção diminuem, resultando na redução do número de funcionários. Esse panorama
5 de instabilidade econômica expõe as deficiências do mercado de trabalho e a necessidade de avaliar
6 seus efeitos na contemporaneidade.
7 Em primeira instância, o desemprego tornou-se uma cruel realidade. Sabe-se que sua causa
8 provém da decadência financeira vigente e, neste sentido, o aumento do déficit orçamentário incitou
9 o corte de gastos públicos, vide as ações do governo grego em 2011. Para tentar superar a crise, os
10 donos de empresas promovem a demissão em massa, visto que o trabalhador com carteira assinada
11 possui custo elevado ao empregador. Outro fator relevante é que a predominância dos funcionários
12 demitidos possui baixa qualificação profissional, confirmando a existência de uma cadeia hierárquica
13 e a condição de vulnerabilidade desses em tempos de oscilações negativas no ambiente corporativo.
14 Paralelamente a isso, muitos indivíduos veem no emprego informal uma alternativa às difi-
15 culdades do mercado de trabalho. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia Estatís-
16 tica), cerca de um quarto dos trabalhadores se enquadra na categoria autônoma, isto é, sem vínculo
17 empregatício. Embora seja uma “saída” - a curto prazo - àqueles que foram demitidos e têm baixo
18 nível de escolaridade, as condições de trabalho são precárias: não há renda fixa e perde-se a garantia
19 dos direitos trabalhistas, como as férias e o auxílio doença. Outrossim, o comércio informal não paga
20 impostos, dificultando o recolhimento de recursos que seriam repassados ao Estado para os serviços
21 públicos, contribuindo, ainda mais, com a crise.
22 É notório, portanto, que a incerteza do cenário econômico prejudica os indivíduos no merca-
23 do de trabalho. Cabe ao governo brasileiro reorganizar as finanças do país e propiciar oportunidades
24 empregatícias, para tal, o Ministério da Educação deve expandir os cursos de profissionalização,
25 como o Pronatec, possibilitando o aumento da qualificação com o incentivo de cursos técnicos às
26 classes menos favorecidas, como ainda, democratiza o acesso à educação básica. Os investimentos
27 do Estado na educação são, inclusive, cruciais ao desenvolvimento dos indivíduos, a fim de que esses
28 consigam competir com os demais para atuarem no mercado formal. Só assim, a prosperidade de
29 um futuro melhor será evocada.
30

Você também pode gostar