Você está na página 1de 36

Instalação e Manutenção de

Microcomputadores (COI)
HARDWARE

3. Montagem do Computador

Ferramentas e Precauções
Ferramentas básicas e específicas;
Cuidados com a Electricidade Estática e
Magnetismo;
Precauções a tomar na (des)montagem dum PC;
Precauções a tomar com software de
configuração;
As ferramentas básicas e específicas

Ferramentas básicas de trabalho para a


(des)montagem de PC’s:

chaves de fendas com pontas normais ou as de


ponta em estrela (também chamadas de chaves
philips): a maioria dos parafusos (de vários Æ)
usados em computadores são manipulados por estas
chaves. Como precaução fundamental para não
danificar quer os parafusos quer as pontas das
chaves, será a de usar a chave de encaixe adequada
à cabeça do parafuso (aquela que não deixe folgas).
As chaves também devem possuir um punho com
protecção eléctrica (sobretudo por causa da
electricidade estática) e não estarem magnetizadas.
As ferramentas básicas e específicas
Como Ferramentas específicas existem:

1) chaves torx (usadas só em computadores Compac);

2) chaves de fendas e chaves philips menores para parafusos


pequenos;

3) ‘recipientes anti-estáticos’ para guardar os parafusos do PC e


evitar que adquiram cargas eléctricas (mantém-nos ao mesmo
potencial eléctrico);

4) o extractor de chips (para tirar C.Integrados dos encaixes


sem estragar);

5) o extractor de parafusos (para agarrar os parafusos sem os


deixar cair);

6) pinças (p/: endireitar pinos, retirar jumper’s ou outras peças


pequenas...);

7) chaves de boca (para (des)apertar parafusos sextavados); ...


Cuidados com a electricidade estatica e
magnetismo
Quem mexe no interior de computadores, pode estragar mais do
que o que pretende consertar, se não tomar as necessárias
precauções com a electricidade estática. Todos nós geramos
electricidade estática (quem já não apanhou um choque ao
entrar num carro ou tocar numa sup.metalica?) Na realidade só
sentimos um choque quando a carga eléctrica acumulada é
grande. Esses valores de electricidade-estática para o PC são
muito elevados, suficientes para danificar circuitos integrados.
(ex. O toque num pino de um barramento interno pode danificar
o mprocessador,chips, etc.) Para evitar problemas com
electricidade estática, devemos usar uma pulseira anti-estática
(colocar a pulseira directamente em contacto com o nosso
corpo, e ligar a garra crocodilo ao potencial de terra – qualquer
metal que tenha ligação a uma tomada com terminal de terra –
ex.chassis do PC).
Cuidados com a electricidade estatica e
magnetismo

Os tapetes anti-estáticos são usados como base de trabalho


de potencial eléctrico nulo, e para protecção das bancadas de
consertos de PC’s. O magnetismo é usado para gravar a
informação em componentes electrónicos (memórias, discos,
etc). Deve-se evitar usar ferramentas ou peças
magnetizadas, pois ao tocarem em componentes dum PC,
podem alterar informação guardada(ex. de chips), que assim
podem desconfigurar ou destruir instruções de software
importantes ao funcionamento dos PCs.
Precauções a tomar na (des)montagem dum
PC
1) Antes de iniciar o trabalho ter presente todas as tarefas a realizar (por
vezes uma lista de tarefas pode ajudar – especialmente aos menos
experientes), e ter as ferramentas e materiais a utilizar na
proximidade.
2) Trabalhar num local com espaço para se movimentar e sob mesa
firme.
3) Antes de abrir a caixa do PC, deve-se retirar o cabo da alimentação.
Não chega desligar o interruptor da fonte de alimentação do PC (pode
estar danificado, ou até pode ‘ligar’ por engano durante o trabalho...).
4) Usar correctamente uma pulseira anti-estática, e pousar os
componentes do PC num tapete anti-estático (nota: copos e peças de
plástico podem armazenar electricidade-estática, e transferir cargas
para os componentes).
5) Não usar ferramentas magnetizadas. 6) Manter o local de trabalho
organizado, e guardar componentes pequenos em caixas ou tubos
anti-estáticos. 7) Anotar sequencialmente, os pormenores e
componentes do PC, antes de os retirar, por forma a os montar
correctamente no fim.
Precauções a tomar na (des)montagem dum
PC
Para quem tem pouca experiência, é muito aconselhável fazer um
desenho ou diagrama das peças do computador quando se está a
desmontá-lo: a ordem em que as placas estão, como estão colocados os
discos e os seus flat cables, os cabos que ligam o CD-ROM, placa de som,
etc. (também pode-se optar por escrever nos componentes ou colar
autocolantes). Esse diagrama por vezes podem até conter detalhes que
não vêm nos manuais, (ex. sobre pinos dos componentes, ordem correcta
de flat cables, jumper’s, etc.) Notar que Switches ou jumpers não devem
ser nunca mudados (se não for necessária alguma alteração destes)!!! As
ligações de led’s deve ser anotada e posteriormente refeita com cuidado:
um Led é um díodo semicondutor que só conduz num sentido! Uma troca
pode queimar o led... Quando se faz um upgrade de um PC, obviamente é
aconselhável saber identificar as peças do mesmo. As ligações externas
do PC são as primeiras a saber identificar(portas série, paralelo, PS2,
USB, firewire, joystick, audio, rede(RJ45), modem(RJ11), VGA, DVI, ...).
Outros componentes internos básicos são: As placas de expansão e suas
funcionalidades, as memórias, o processador, os discos, ...
Precauções a tomar com software de configuração

Em versões do MS-Windows anteriores ao Windows2000, os ficheiros


Config.sys, Autoexec.bat, entre outros, e alguns de sistema, que
geralmente se instalavam na raiz e no directório do Sistema Operativo,
eram importantes ser guardados, para o caso de serem eliminados por
engano, ou após instalação de software – que os alteravam, a fim de
poderem ser repostos. Uma reparação desses ficheiros de Sistema
Oper. requer conhecimentos de linhas de comando de ficheiros de
instalação. O Config.sys é um ficheiro usado para configurações do
sistema Operativo. O Autoexec.bat é um ficheiro que contem a
sequência de programas executados no arranque do computador. Em
versões mais recentes do Windows, o basta o CD de instalação para a
reparação do Sistema Operativo, bastando seguir instruções. Uma
disquete ou CD de arranque, é em geral importante ser criada, pois a
qualquer momento pode haver necessidade de arrancar um PC por
disquete, ou formatar um Disco e ser necessário reinstalar ficheiros de
configuração. Nas versões mais recentes do Windows, existem
assistentes para a criação dessas disquetes.
HARDWARE

3. Montagem do Computador

Etapas da montagem de um PC;


A Caixa do computador;
Componentes principais do sistema;
Montagem do disco rígido e drives de CD-ROM e
disquetes;
Preparação da Placa principal;
Colocação da Placa principal na caixa e ligação dos
cabos;
Placas de expansão e configurações;
Etapas da montagem de um PC

Para a montagem de um computador ‘de raiz’, deve-se além de


ter todos os componentes disponíveis (mais ferramentas e um
local com condições para o trabalho), obedecer ao manual da
placa principal nas necessárias configurações, e seguir uma
ordem pré-determinada para evitar trabalho desnecessário, a
saber: (1) preparação da caixa; (2*) fixação do drive de
disquetes, disco rígido e CD-ROM (caixas Tower); (3)
configuração do CPU na placa principal; (4) colocação das
memórias na placa principal; (5) colocação da placa principal na
caixa; (6) ligação da alimentação da placa principal; *6) fixação
do drive de disquetes, disco rígido e CD-ROM (outras caixas);
(7) ligação da alimentação dos drives de disquetes, disco rígido
e CD-ROM; (8) ligação dos flat cables da controladora aos
respectivos componentes; (9) ligação dos leds e switch da caixa
à placa principal; (10)colocação das placas (vídeo, rede, etc.)
nos slots de expansão; (11)configuração do setup e teste ao
hardware do computador;
A Caixa do Computador

A Caixa do computador deve ter atenção especial, por ser a protecção


visível exterior do PC e albergar todos os seus componentes internos.
Quando se compra uma caixa, em geral esta já vem com: fonte de
alimentação, parafusos, pinos plásticos e de metal para fixações da
placa principal, e ligações desta à caixa como o led para o disco e para
a alimentação, botões de ligação power e reset, entre eventualmente
outros. Ao se montar um Computador com processadores P4 ou AMD,
será necessária uma caixa ATX. Esta caixa optimiza a refrigeração dos
componentes, através de ranhuras laterais e frontais de circulação de
ar. As caixas têm tamanhos diversos, designados como Barebone, Mid-
Tower e Big-Tower. As Barebone não são adequadas para PCs com P4
ou AMD, sendo mais adequadas para PCs de secretária com
processadores Celeron As caixas devem então ser escolhidas de acordo
com a utilização a dar ao PC: Servidores ou postos de trabalho com
elevado débito, devem ter caixas Big-Tower (por também acomodarem
mais discos e componentes). Uma Mid-Tower é suficiente para um PC
com menor ‘carga de trabalho’, por ex. para tratamento de informação
normal em casa. Uma Caixa Barebone por ser menor por vezes pode
ser utilizada numa sala, em sistemas multimédia.
Componentes principais do sistema

Os componentes mais importantes do sistema são a Placa


principal, o processador, a memória, a placa gráfica... dai
deverem ser bem escolhidos. O factor mais importante da placa
Principal, é o seu FSB (Front Side Bus), pois permite aumentar
não só o desempenho do computador, como toda a informação
que é escrita e lida na memória, e a velocidade de circulação da
mesma. As Placas Principais actuais têm FSB de 533MHz ou
800MHz.... O processador e a memória RAM são dois outros
componentes caros e muito importantes, e sobre eles são
dedicadas duas sub-UE/A de hardware A Placa gráfica é outro
componente muito importante, especialmente no tratamento de
informações gráficas 3D. Geralmente são muito caras. Os discos
rígidos S-ATA são cada vez mais utilizados, assim como
equipamentos externos de rede como routers e modems por
cabo ou por ADSL. Gravadores de CD/DVD e placas de som são
cada vez mais fundamentais, ao invés de drives de disquetes a
cair em desuso.
Montagem do disco rígido e drives CD-ROM e disquetes

Partindo do princípio que a caixa é uma Tower, devemos montar na


caixa inicialmente, os dispositivos de armazenamento de massa.

O manuseamento dos discos rígidos deve ser feito com muito cuidado.
Devem ser inseridos na baía de 3,5” correspondente ao tamanho do
disco e aparafusados com parafusos adequados sem forçar. A placa
controladora interna do disco rígido deve ficar voltada para baixo, e as
ligações para a motherboard viradas para dentro da caixa.

Os drives de disquetes são colocados nas baías de 3,5”, situadas acima


dos discos rígidos com abertura ao exterior. Deve-se ter cuidado de
ajustar a frente alinhada com a caixa(nem sobressaída, nem muito
dentro) e virar a ligação de alimentação no interior com a do disco
rígido. Os drives de CD/DVD são colocados nas baías de 51/4”, situadas
acima dos de 3,5” de forma que possam abrir para o exterior. Devem-
se ter os mesmos anteriores cuidados, especialmente com o
aparafusamento, e com a inserção do disco virado para cima.
Preparação da placa Principal

Antes de colocar a Placa principal, deve ser instalada nesta, fora da


caixa, o processador e a memória. Deve-se também ter presente o
manual da placa para eventuais configurações. As configurações da
placa principal (outrora complicadas por envolver varias ligações por
micro-switches e jumpers) são efectuadas com pouco trabalho através
da BIOS (dada em próxima sUE/A ). Para essas configurações deve ser
seguido o manual da motherboard (é sempre fornecido com esta), e em
especial se tiver jumpers, a realizar nesta fase. Em computadores
antigos ou dos quais não se disponha dos manuais, estes devem ser
descarregados via internet, nos sítios dos fabricantes, ou de sítios de
downloads de referência (ex. www.download.com) P1) A instalação do
Processador deve tomar os maiores cuidados, por ser o componente
mais sensível e bastante caro. O seu manuseamento exige a utilização
de pulseiras anti-estáticas e nunca tocar nos pinos!!! P2) O dissipador
de calor e a ventoinha devem ser acoplados ao micro-processador
(através de um encaixe metálico) antes deste ser inserido na Placa
principal. É conveniente utilizar pasta térmica nesse procedimento. O
Processador deve ser inserido na placa antes desta ser fixa na caixa!
Preparação da placa Principal

M1) A memória principal RAM também deve ser inserida na


motherboard antes desta ser inserida na caixa. Os slots para a memória
RAM na Placa-mãe impõem o tipo de memória passível de ser instalada
(DDR, DDR2, RDRAM, ...) M2) As ‘patilhas’ brancas nas extremidades
dos ‘bancos de memória’ devem estar abertas antes de inserir a
memória para que esta encaixe. Esse encaixe tem uma ordem definida,
e após encaixada, as ‘patilhas’ fecham-se. O abrir e fechar a RAM
nessas ‘patilhas’ deve ser feito com algum cuidado para não danificar as
placas de memória, e a motherboard. Esse encaixe com as ‘patilhas’
serve para garantir que a memória não fica mal encaixada, nem
ocorrem ligações mal feitas – os curto-circuitos.
Colocação da Placa principal na caixa e ligação dos cabos

Para fixar a Placa principal na caixa, devem-se utilizar as peças metálicas


(e/ou plásticas) e os parafusos (Notar que por serem metálicas exigem a
utilização de anilhas isolantes entre a caixa e a placa principal). Para se
aparafusar a placa principal e a tampa onde ela ficará instalada, veja as
instruções, mas algumas precauções devem então ser tomadas: A-
Existem em algumas caixas uns encaixes para a tampa ser colocada. Se
não se respeitar esses encaixes, a tampa pode ficar mal colocada e tornar
difícil o aparafusamento à caixa; B- Tem de se colocar, também, um painel
para as portas de comunicação que vêm soldadas na placa principal. C- Ao
se comprar uma caixa, esta traz parafusos, encaixes e placas para
colocação da motherboard. Como nem todas as motherboards são iguais, é
usual virem até 4 placas diferentes: por ex. existem Placas-mãe que
possuem terminais soldadas portas USB, portas-série de 9 pinos, porta
paralela, placa de som incorporada com entradas/saídas de som, etc. Esta
pequena placa deve ser então aparafusada antes de se colocar qualquer
coisa na Placa principal. Por vezes será necessário algum jeito – sem forçar
- para encaixar as portas de comunicação da motherboard.
Colocação da Placa principal na caixa e ligação dos cabos

Após fixar a Placa principal na caixa, ligam-se os cabos. A ligação


dos cabos é uma das fases mais importantes em toda a montagem
de um computador (se cabos forem mal colocados ou forem
cortados, podem criar curto-circuitos, provocando avarias. Por isso
deve-se ter muito cuidado!!!). A alimentação da Placa principal nas
caixas ATX é efectuada por uma só ficha, e esta só tem uma
posição de encaixe. Nas caixas AT existem duas ligações de
alimentação à placa principal, e nesse caso poderá existir hipóteses
de as ligar incorrectamente(a ligação correcta é com os fios pretos
voltados um para o outro). Em computadores antigos com um erro
de ligações pode-se correr o risco de danificar a Placa (nos mais
recentes não existe esse perigo). A placa principal necessita de
várias voltagens (0V, ±3,3V, ±5V, ±12V – com cores definidas
para cada tensão).
Colocação da Placa principal na caixa e ligação dos cabos

A ligação dos discos rígidos, é feita por dois cabos rasos(flat cables):
alimentação e dados! O cabo de alimentação possui um fio vermelho (+5V
para ligações lógicas), um fio amarelo (+12V para o motor), e dois pretos
(0V ou massa). A ficha de alimentação tem encaixe único para evitar
trocas de fios de alimentação. O cabo de dados (flat cable) possui num dos
lados uma pequena linha vermelha(ou com inscrições), que identifica o
pino 1 do cabo (o pino 1 dos discos é o mais próximo da tomada de
alimentação – tanto nos discos, como CDROMs ou outras unidades de
armazenamento). Note-se que se a ligação estiver mal feita, o dispositivo
não é reconhecido ao arrancar. Este cabo faz a transferência de informação
entre o disco e a controladora situada na placa principal. Estes cabos têm
um terminal para conectar à motherboard e dois para conectar a discos ou
outros dispositivos. Como existem 2 controladoras, podem-se ligar no
máximo 4 dispositivos! Caso só se tenha 1 disco, este deve estar ligado à
tomada da controladora primária, e deve ser configurado como Master
(para que seja reconhecido como disco de arranque). Os discos (E)IDE
podem ser configurados como Master ou Slave. No mesmo cabo não
podemos ter dois dispositivos com igual configuração(ou seja, um tem de
ser mestre e outro escravo).
Colocação da Placa principal na caixa e ligação dos cabos

Em geral os discos vêm configurados de fábrica como Master, enquanto os


CD-ROM vêm como Slave. Essas configurações são feitas por jumpers. Os
discos S-ATA são ligados directamente à controladora na placa principal,
não tendo qualquer tipo de configuração como os IDE. Podemos ter tantos
discos S-ATA quantas as ligações existentes na motherboard. A ligação da
drive de disquetes, é feita de igual forma por um cabo de alimentação e
outro de dados, e as fichas e tomadas conectoras, têm só uma posição
(logo se não encaixar à primeira, não se deve forçar, pois pode estar
invertida). O flat cable da drive de disquetes é diferente do dos
discos/CDROM – têm menos condutores, e alguns com ordem invertida.
As ligações dos LEDs(díodos emissores de luz) e Switches à Placa principal,
devem ser feitas com cuidado para não os queimar. Essas ligações têm
normalmente dois fios (um preto e outro de cor). O fio preto é ligado à
massa, o fio de cor liga à tensão positiva da placa. É aconselhável
consultar o manual da placa principal para verificar a ligação do pino 1.
Placa de expansão e configurações

As placas de expansão são adaptadores que permitem a comunicação


entre a motherboard e outro computador ou com periféricos específicos. O
encaixe de uma placa de expansão, deve ser feito de uma forma uniforme
e vertical, e não encaixar primeiro de um lado e depois de outro. O
procedimento de encaixe de uma placa de expansão no respectivo slot tem
de ser feito com algum cuidado (lembre-se que o material tem sempre
razão). Se alguma placa não encaixar, é porque a placa não está colocada
correctamente ou não pertence ao slot de encaixe. Uma Placa principal P4
ou AMD, já possui grande parte de componentes de comunicação
instalados. Nesse caso de componentes on-board, temos de ter alguma
atenção. Se a placa gráfica existe integrada, então a memória da mesma é
partilhada com memória principal do sistema, limitando o desempenho do
PC. Essa situação é de ‘evitar’ com agravante de se houver uma avaria no
adaptador gráfico, ter-se-á de substituir essa motherboard. Por isso uma
placa gráfica dedicada é preferível. Uma outra limitação do computador
pode ter também a ver com existirem poucos ou haver falta de slots de
expansão específicos como AGP ou PCIx Caso não sejam plug&play, após a
instalação de uma placa de expansão, será necessário instalar o driver e
configurar o sistema por software.
HARDWARE

3. Montagem do Computador

Diagnóstico de erros
As propriedades do sistema;
As informações dos sistema;
Software de diagnóstico;
As avarias mais comuns; Os códigos de beeps;
As propriedades do sistema

O diagnóstico de erros ou avarias, pode ser efectuado de várias formas:


através do código de erros gerado pelo BIOS da placa principal, ou pelas
mensagens de erro, ou através de software de diagnóstico. Em algumas
situações, basta actualizar os drivers de determinados componentes para
que o problema seja resolvido... As propriedades do Sistema Cada
componente que é introduzido no sistema do PC, utiliza e modifica os
seguintes parâmetros: IRQ, DMA e Endereços de memória. A janela (O
meu ComputadoràVer informação de sistemaà)Propriedades do sistema
constitui a forma mais fácil de aceder a informações sobre conflitos de
hardware no PC. As ilustrações da capa e da página seguinte mostram
várias opções de visualização do hardware (Propriedades do
sistemaàHardwareà)do Gestor de dispositivos, e algumas propriedades de
um dispositivo particular. O Gestor de dispositivos, para além de indicar a
existência de conflitos (de IRQ’s, DMA, Addr Mem) nos recursos associados
aos drivers dos dispositivos, mostra os valores atribuídos e possibilita a
sua alteração. A actualização dos drivers por vezes é necessária e
suficiente para eliminar os conflitos. Os drivers podem sempre ser
descarregados via internet do site do fabricante.
As informações do sistema

Por vezes os problemas não são detectados a partir da janela


Propriedades do sistema. Nesses casos, o Sistema Operativo
possibilita uma consulta alternativa na janela do programa (Iniciar
– Programas – Acessórios - Ferramentas do Sistema) - Informações
do Sistema.
Software de Diagnóstico

Existe no mercado muito software de diagnóstico de erros, alguns


até melhores do que o fornecido com o Sistema Operativo.
O ‘SiSoft Sandra 2005’ é um deles que pode ser encontrado na
internet em versão de demonstração.
As avarias mais comuns

É dado resumidamente a seguir uma lista de avarias comuns e respectivas


formas de resolução...

A-Problemas no arranque:
(a)-Se o Computador não liga...:
1) Verificar o cabo de alimentação(desligado, mau contacto, ...);
2) Verificar fonte de alimentação(desligada, avariada, ...), ou má ligação
dos cabos internos se foi feita alguma alteração no PC recentemente;

(b)-Se o Computador liga mas não arranca (ou arranca parcialmente)...:


1) Verificar existe sinal de erro no monitor(e neste caso ler qual o
problema)! Se não, verificar se o PC emite beeps (e neste caso verificar
o erro respectivo);
2) Verificar se algum cabo IDE interno, ou as memórias estão mal
colocadas (trocado, solto,...), caso foi feita alguma alteração no PC
recentemente;
3) Caso não sejam as anteriores pode ser avaria no S.O. ou na Placa-mãe;
B-Problemas de vídeo: (a)-Não aparece nada no monitor...: 1) Verificar
bem as ligações do monitor(mau contacto, pinos tortos, ...); 2) Caso
não seja o anterior, trocar de placa de vídeo;
As avarias mais comuns

B-Problemas de vídeo:
(a)-Não aparece nada no monitor...:
1) Verificar bem as ligações do monitor(mau contacto, pinos tortos, ...);
2) Caso não seja o anterior, trocar de placa de vídeo;

(b)-Aparecem caracteres aleatórios no ecran...:


Provavelmente existe falha na memória de vídeo e uma das RAM pode
ter problema (troque de placa de vídeo);

(c)-A imagem ‘rola’ horizontalmente ou verticalmente... As linhas de cima


da imagem são mais largas que as de baixo...: Sobretudo em monitores
antigos esses problemas podem ocorrer...
1) Verifique se o monitor possui botões para regular os sincronismos H /
V;
2) Provavelmente a linearidade vertical esta desalinhada; (para ambos
casos procure regular com os botões, e caso não consiga ou não possa
resolver, pense em mandar reparar ou trocar o monitor);
As avarias mais comuns

C-Problemas na Placa Principal:


(a)Problemas na Placa Principal geralmente são raros. Devido a isso
convém verificar antes se os erros são de outros componentes ou
periféricos, quando se suspeita de avaria na Placa Principal: Uma lista
para isso é dada a seguir:
1) O PC possui os componentes mínimos para arranque? (Placa-mãe,
memória, processador, placa de vídeo, disco de arranque e suporte
para ele...) Está tudo perfeitamente ligado?

2) As configurações dos jumpers estão correctas?(possui o manual à


mão?);

3) Se houve alterações ao Setup do BIOS, volte ao setup e carregue os


valores predefinidos (“Load BIOS defaults”);

4) A Placa principal possui alguns problemas visíveis?(rachaduras, pinos


dobrados, contactos ou fios ligados em curto circuito,...)
As avarias mais comuns

5) A fonte de alimentação têm potência suficiente para alimentar todos os


periféricos instalados? (pense em trocar de fonte:
200Wà250Wà300Wà...)

6) O fabricante informou sobre algum ‘bug’ (ver no site na internet)?


Nesse caso existe algum upgrade para a BIOS?

(b) A Placa Principal está estalada... Nesse caso deve trocar de Placa
principal! Esse problema pode acontecer quando não se fixa bem na
caixa e se faz força, quer na montagem, quer nos encaixes posteriores
de placas de expansão ou de memória...
As avarias mais comuns

D-Problemas com o teclado: w Neste caso deve-se verificar primeiro as


mensagens de arranque, e se o teclado está bem ligado; Caso
contrário pode ser o integrado do controlador do teclado ou o fusível na
Placa Principal avariado – caso não seja o fusível, é mais fácil substituir
a Placa Principal...

E-Problemas com a CMOS:


(a)-Esqueceu-se da password...:
Nesse caso deve-se ‘limpar’ a memória CMOS da Placa-mãe: Na maior
parte das Placas existe um ‘jumper’ para isso (com o computador
desligado, usa-se o ‘jumper’ durante alguns segundos, conforme
explicado no manual...); Caso não exista esse ‘jumper’, basta desligar a
bateria de alimentação do CMOS. Na Placa-Principal durante alguns
segundos...

(b)-O Sistema perde a hora, as informações ou dá erro de bateria...ou a


bateria só trabalha às vezes...:
Nesses casos ou a bateria está ‘morta’ ou está fraca, e deve-se
substituir..
As avarias mais comuns

F-Problemas com a memória:


(a)-O Upgrade da memória RAM parece não funcionar...:
Por vezes as memórias que se compram podem estar avariadas...mas
por vezes elas não são as adequadas para a Placa Principal (para isso
verificar no manual os tipos aceites pela Placa-mãe). Existem muitas
particularidades com as memórias(especialmente em Placas mais
antigas): Por ex. as SIMM de 72 pinos devem ser colocadas aos pares,
e mesmo assim se de fabricantes diferentes podem não
funcionar...pode ser necessário configurar na BIOS opções de paridade
ou de velocidade... etc. (...)

(b)-A Cache está avariada...: w Caso suspeite de alguma falha na memória


cache, experimente desligá-la no Setup do BIOS, e reiniciar o PC. Se o
problema desaparecer era da cache, e deve substituí-la...
As avarias mais comuns

G-Problemas com o Disco rígido:


(a)-O Disco rígido não funciona...:
Verifique as ligações(de alimentação e dados) e
‘jumpers’(master/slave)...

(b)-O Disco não arranca, e surge a mensagem:”C:Drive Failure Insert


boot...”:
Arranque o sistema com outro disco(CD, disquete,...), e tente verificar
se acede ao Disco avariado. Se sim instale os ficheiros de arranque
(comando do DOS SYS C:), senão conseguir pode ter o disco avariado.
Neste caso pode tentar alguns métodos consoante as necessidades
(recuperar, formatar,etc)...

(c)-O Disco rígido trabalhava bem, mas deixou de funcionar com a


mudança da placa principal...:
Verifique todas as ligações da Placa, se o problema se manter verificar
a configuração do disco no BIOS, ...
As avarias mais comuns

(d)-Não consegue arrancar com o disco rígido, mas ele trabalha bem
quando arranca com uma disquete de sistema...:
Verifique se o sector de arranque está danificado com o FDISK, ou com
um anti-vírus...

(e)-O disco tem grande capacidade mas o sistema somente reconhece


512MB:
Nos BIOS das placas mais antigas pode existir essa limitação. Se
possível faça um Upgrade do BIOS, caso não, instale um utilitário
fornecido pelos fabricantes, o ‘Dynamic Disk Overlay’.

(f)-Quando corre o Scandisk, encontra alguns erros ocasionais...:


essa situação normal, pode em casos mais frequentes indicar que os
discos possuem problemas mais sérios, e devem ser trocados...
As avarias mais comuns

H-Problemas com a impressora:


Verificações possíveis:
(a) ligações da impressora (se cabos correctos, se conector tem pinos
tortos, ou fios cortados,...);
(b) reinstale o driver de impressora;
(c) corra o programa de diagnóstico do fabricante (posicionamento e
limpeza de cabeças, verificação de tinteiros, etc);
(d) Teste com programa de (Ex: Norton Diagnostics, ...) as
comunicações da porta da impressora; etc
Os códigos de Beeps

Os códigos de beeps são códigos de sinais sonoros que o PC


emite como aviso do estado do computador, importantes
especialmente quando não existe sinal de vídeo. Estes códigos
estão programados no BIOS. Cada fabricante de BIOS possui um
código diferente para o mesmo tipo de erro. De seguida como
exemplo é apresentada uma lista do ´código usado pelo
fabricante AMI:
Os códigos de Beeps

Os códigos de beeps são códigos de sinais sonoros que o PC


emite como aviso do estado do computador, importantes
especialmente quando não existe sinal de vídeo. Estes códigos
estão programados no BIOS. Cada fabricante de BIOS possui um
código diferente para o mesmo tipo de erro. De seguida como
exemplo é apresentada uma lista do ´código usado pelo
fabricante AMI: