Você está na página 1de 4

Projeto LD PIRAPORA 2 – SÃO ROMÃO, 138kV

Doc Id: ESPECIFICAÇÃO-006 Versão: 2.0

ESPECIFICAÇÃO DE ATERRAMENTO DE ESTRUTURAS


LD PIRAPORA 2 – SÃO ROMÃO, 138kV

ESPECIFICAÇÃO-006

1.0 15/06/2020 EULLER Para Aprovação

Rev. Data Criado Revisado Aprovado Propósito


Projeto LD PIRAPORA 2 – SÃO ROMÃO, 138kV
Doc Id: ESPECIFICAÇÃO-006 Versão: 2.0

Índice

1 Introdução.................................................................................................................................................................3

2 Generalidades:.........................................................................................................................................................3
2.1 Execução:...............................................................................................................................................................3
2.1.1 Controle:............................................................................................................................................................3

3 Instalação de contrapeso em anéis:......................................................................................................................3

4 CONDIÇÕES DE TRABALHO, MEDIDAS PROTETIVAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA....................3

Página 2 de 4
Projeto LD PIRAPORA 2 – SÃO ROMÃO, 138kV
Doc Id: ESPECIFICAÇÃO-006 Versão: 2.0

1 Introdução

O objetivo deste documento é definir diretrizes da atividade de aterramento de estruturas obra de construção LD
Pirapora 2 – São Romão, 138 kV.

2 Generalidades:

Após a conclusão da fundação dos suportes deverá ser executado, o sistema de aterramento, referente ao
lançamento de cabos/fios de aterramento, conectado a estrutura e com profundidade variados e definidos em
projeto, escavação, emendas, medições de resistência, reaterro e demais serviços.

2.1 Execução:
O contrapeso deverá ser lançado antes do lançamento do cabo para- raios, sendo que sua instalação poderá ser
executada manualmente ou mecanicamente, em radial ou em anéis em relação ao centro da torre com a quantidade
de pernas definida em projeto.
Para instalação do aterramento, deverão ser seguidos os procedimentos definidos na definição de aterramento
31077-EA/EP-1995 a.
2.1.1 Controle:
 Data da última chuva.
 Condições do solo.
 Profundidade das valetas
 Comprimento do contrapeso de acordo com projeto (Definição de Aterramento 31077 EA/EP – 1995 a).
 Conexão a estruturas.
 Compactação das valetas.
 Analisar e registrar os valores de resistência de aterramento e/ou resistividade encontrados.

3 Instalação de contrapeso em anéis:

Sistema de aterramento alternativo ao sistema radial, em forma de anéis concêntricos ao suporte, composto por
conexões, emendas, escavações. Seguindo o documento (Definição de Aterramento 31077 EA/EP – 1995 a).

3.1 Notas:

 Não interligar fios contrapesos com cercas existentes ou tubulões metálicos existente.
 Profundidade dos anéis conforme tabela do documento Definição de Aterramento 31077 EA/EP – 1995 a.

4 CONDIÇÕES DE TRABALHO, MEDIDAS PROTETIVAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA

A Segurança do Trabalho, Saúde e Bem-estar na Cemig é uma responsabilidade de todos os empregados, conforme
previsto na política de Segurança do Trabalho, Saúde e Bem-estar da empresa.

Segundo determina a NR-4 - Norma Regulamentadora nº4, da Portaria 3.214/78 do Ministério do Trabalho e
Emprego, todas as empresas que possuam empregados regidos pela CLT deverão manter, obrigatoriamente,
Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, com a finalidade de promover a
saúde e proteger a integridade dos trabalhadores nos locais de trabalho.

Todos os profissionais envolvidos possuem: Capacete, óculos de segurança, luvas, botinas de segurança, perneiras
contra picada de cobra e outros que se fizerem necessários. É expressamente proibido o uso de adornos (brincos,
correntes, “piercings”, anéis, etc.).A equipe designada para a execução dos serviços em campo fará uma análise
criteriosa das tarefas a serem realizadas, com a participação do Técnico de Segurança residente da obra, o qual fará
os ajustes necessários.

Página 3 de 4
Projeto LD PIRAPORA 2 – SÃO ROMÃO, 138kV
Doc Id: ESPECIFICAÇÃO-006 Versão: 2.0

No documento “Procedimento de Atendimento a Emergência Ambiental e de Segurança e Saúde” nº PAE-DDC-SIG-


001d constam os critérios para atendimento a emergência e realização dos respectivos simulados, em todas as áreas
da Diretoria de Distribuição e Comercialização.

No documento “Especificação de Segurança do Trabalho em Obras de Linhas e Subestações de Distribuição”, nº


02.111-ER/GE-0001 revisão “C” constam os critérios que irão nortear as atividades da construção das linhas e
subestações de distribuição, associadas aos empreendimentos da Cemig D.

Página 4 de 4

Você também pode gostar