Você está na página 1de 2

Sobre consistência, risco e probabilidades.

-------------------------------------------------------

Matheus Dini

Embora para muitos a bolsa de valores pareça uma mina com pedras
preciosas muito fáceis de agarrar, e consequentemente traga um enriquecimento
rápido, apenas o tempo, para aqueles que sobrevivem, mostra que a história
não é bem assim, e com certeza muito diferente disso.

A consistência deveria ser o primeiro objetivo dos operadores, mas ao contrário disso,
busca-se ferramentas ou dicas milagrosas, que façam um montante qualquer crescer
exponencialmente em questãode semanas ou meses. Geralmente o que realmente acontece é
o fracasso absoluto e sem volta. O grande aventureiro sai extremamente machucado do
mercado e nunca mais retorna, e acaba por não conhecer o verdadeiro jogo de operar.

Digo jogo, pois na realidade o mercado é simplesmente um jogo de probabilidades,


e nele necessitamos de apenas três coisas: aceitar um risco calculado,
uma estratégia de operação onde a probabilidade esteja a nosso favor, e um controle das
emoções.

Ninguém necessita saber qual o movimento o mercado vai fazer amanhã para operar. Um
dia sobe, outro desce, e isso pode acontecer por qualquer motivo que não importa...além do
que a interpretação de todos os fatos é extremamente árdua e imprecisa.

Enfim, o mercado pode fazer qualquer coisa, e não adianta torcer.

A única coisa que podemos fazer é analisar uma determinada ação e operar com a
probabilidade a nosso favor, e cortar rapidamente as perdas em caso dos preços da
determinada ação se voltarem contra o nosso objetivo, sem hesitação.

Cada operação é única, e é uma sequência razoável de número de operações que irá trazer
essa consistência e resultados positivos.

Podemos usar a análise técnica, e é claro que quanto mais dominarmos essa técnica melhor,
mas que tenhamos sempre em mente que ela não é a verdade absoluta, e que vamos errar
muito, e uma sequência de operações positivas não quer dizer que dominamos o jogo do
mercado, bem como uma sequência negativa não pode nos tirar o verdadeiro foco, de
manter a disciplina, a consistência e o constante aprendizado.

Portanto, por mais brilhantes analistas que sejamos, por mais ferramentas que utilizemos,
se não entendermos a palavra consistência, aceitar o risco de verdade e entender que cada
operação é única e a sequência delas nos trará o sucesso no mercado, vamos cada vez
procurar um novo modelo, um novo indicador ou guru para nos guiar no jogo do mercado,
tentando descobrir em vão qual vai ser o próximo movimento.
Infelizmente a maioria dos operadores parte para o caminho mais difícil, que é de a cada
sequência de operações erradas trocar os indicadores acreditando ser esse o problema.
Essa troca pode levar a algumas operações positivas, mas logo retornando novamente a não
funcionar e a busca por outro indicador.

Apenas analisando a tendência do ativo e seus suportes e resistências, podemos facilmente


jogar com a probabilidade a nosso favor. Calculando nosso risco/benefício, e esse tendo
uma proporção de um para três, levamos mais vantagem ainda... Não precisa acertar todas...
Eu diria que nem metade, para auferir lucro consistente em uma sequência de operações.

MACD, Elliot, Fibonacci... pode servir para alguns... mas com certeza o escrito acima deve
servir para todos!

Bibliografia Básica
-----------------------

Trading for a Living, Alexander Elder

Coming in to my Trading Room, Alexander Elder

Trading in the Zone, Mark Douglas

A Mathematician Plays the Stock Market, John Allen Paulos

Technical Analyses of the Financial Markets, John Murphy