Você está na página 1de 32

PROFª FABIANA FIRMINO

/pedagogiaparaconcurso /pedagogiaparaconcurso /pedagogiaparaconcurso


RESOLUÇÃO No 1, DE 17 DE JUNHO DE 2004. (*)

Art. 1° A presente Resolução institui Diretrizes Curriculares


Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para
o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, a
serem observadas pelas Instituições de ensino, que atuam nos
níveis e modalidades da Educação Brasileira e, em especial,
por Instituições que desenvolvem programas de formação
inicial e continuada de professores.
§ 1° As Instituições de Ensino Superior incluirão nos conteúdos de disciplinas e atividades
curriculares dos cursos que ministram, a Educação das Relações Étnico-Raciais, bem como o
tratamento de questões e temáticas que dizem respeito aos afrodescendentes, nos termos
explicitados no Parecer CNE/CP 3/2004.

§ 2° O cumprimento das referidas Diretrizes Curriculares, por parte das instituições de ensino,
será considerado na avaliação das condições de funcionamento do estabelecimento.
Art. 2° As Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das
Relações Étnico- Raciais e para o Ensino de História e Cultura
Afro-Brasileira e Africanas constituem-se de orientações,
princípios e fundamentos para o planejamento, execução e
avaliação da Educação, e têm por meta, promover a educação de
cidadãos atuantes e conscientes no seio da sociedade
multicultural e pluriétnica do Brasil, buscando relações étnico-
sociais positivas, rumo à construção de nação democrática.
§ 1° A Educação das Relações Étnico-Raciais tem por objetivo a divulgação e produção de
conhecimentos, bem como de atitudes, posturas e valores que eduquem cidadãos quanto à
pluralidade étnico-racial, tornando-os capazes de interagir e de negociar objetivos comuns que
garantam, a todos, respeito aos direitos legais e valorização de identidade, na busca da
consolidação da democracia brasileira.

§ 2o O Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana tem por objetivo o


reconhecimento e valorização da identidade, história e cultura dos afro-brasileiros, bem como
a garantia de reconhecimento e igualdade de valorização das raízes africanas da nação
brasileira, ao lado das indígenas, européias, asiáticas.

§ 3o Caberá aos conselhos de Educação dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios
desenvolver as Diretrizes Curriculares Nacionais instituídas por esta Resolução, dentro do
regime de colaboração e da autonomia de entes federativos e seus respectivos sistemas.
Art. 3° A Educação das Relações Étnico-Raciais e o estudo de
História e Cultura Afro- Brasileira, e História e Cultura Africana
será desenvolvida por meio de conteúdos, competências,
atitudes e valores, a serem estabelecidos pelas Instituições de
ensino e seus professores, com o apoio e supervisão dos
sistemas de ensino, entidades mantenedoras e coordenações
pedagógicas, atendidas as indicações, recomendações e
diretrizes explicitadas no Parecer CNE/CP 003/2004.
§ 1° Os sistemas de ensino e as entidades mantenedoras incentivarão e criarão condições materiais e
financeiras, assim como proverão as escolas, professores e alunos, de material bibliográfico e de outros
materiais didáticos necessários para a educação tratada no “caput” deste artigo.

§ 2° As coordenações pedagógicas promoverão o aprofundamento de estudos, para que os professores


concebam e desenvolvam unidades de estudos, projetos e programas, abrangendo os diferentes
componentes curriculares.

§ 3° O ensino sistemático de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana na Educação Básica, nos termos
da Lei 10639/2003, refere-se, em especial, aos componentes curriculares de Educação Artística,
Literatura e História do Brasil.

§ 4° Os sistemas de ensino incentivarão pesquisas sobre processos educativos orientados por valores,
visões de mundo, conhecimentos afro-brasileiros, ao lado de pesquisas de mesma natureza junto aos
povos indígenas, com o objetivo de ampliação e fortalecimento de bases teóricas para a educação
brasileira.
Art. 4° Os sistemas e os estabelecimentos de ensino poderão
estabelecer canais de comunicação com grupos do Movimento
Negro, grupos culturais negros, instituições formadoras de
professores, núcleos de estudos e pesquisas, como os Núcleos de
Estudos Afro-Brasileiros, com a finalidade de buscar subsídios e
trocar experiências para planos institucionais, planos pedagógicos
e projetos de ensino.
Art. 5o Os sistemas de ensino tomarão providências no sentido de
garantir o direito de alunos afrodescendentes de freqüentarem
estabelecimentos de ensino de qualidade, que contenham
instalações e equipamentos sólidos e atualizados, em cursos
ministrados por professores competentes no domínio de
conteúdos de ensino e comprometidos com a educação de negros
e não negros, sendo capazes de corrigir posturas, atitudes,
palavras que impliquem desrespeito e discriminação.
Art. 6° Os órgãos colegiados dos estabelecimentos de ensino, em
suas finalidades, responsabilidades e tarefas, incluirão o previsto
o exame e encaminhamento de solução para situações de
discriminação, buscando-se criar situações educativas para o
reconhecimento, valorização e respeito da diversidade.

§ Único: Os casos que caracterizem racismo serão tratados como


crimes imprescritíveis e inafiançáveis, conforme prevê o Art. 5o,
XLII da Constituição Federal de 1988.
Art. 7o Os sistemas de ensino orientarão e
supervisionarão a elaboração e edição de livros e outros
materiais didáticos, em atendimento ao disposto no
Parecer CNE/CP 003/2004.
Art. 8o Os sistemas de ensino promoverão ampla divulgação do
Parecer CNE/CP 003/2004 e dessa Resolução, em atividades
periódicas, com a participação das redes das escolas públicas e
privadas, de exposição, avaliação e divulgação dos êxitos e
dificuldades do ensino e aprendizagens de História e Cultura Afro-
Brasileira e Africana e da Educação das Relações Étnico-Raciais.

§ 1° Os resultados obtidos com as atividades mencionadas no caput


deste artigo serão comunicados de forma detalhada ao Ministério
da Educação, à Secretaria Especial de Promoção da Igualdade Racial,
ao Conselho Nacional de Educação e aos respectivos Conselhos
Estaduais e Municipais de Educação, para que encaminhem
providências, que forem requeridas.
Art. 9o Esta resolução entra em vigor na data de sua
publicação, revogadas as disposições em contrário.
QUESTÕES

Vamos analisar como esse


conteúdo pode ser cobrado!
1 - Banca: CESPE / CEBRASPE Órgão: MEC Prova: CESPE - 2014 - MEC - Analista Processual
A partir desse instrumento legal, a Educação das Relações Étnico-Raciais e o Ensino de História
e Cultura Afro-Brasileira e Africana passaram a ser obrigatórios em todas as etapas e
modalidades de ensino da educação brasileira, com destaque para as instituições com
programas de formação inicial e continuada de professores.
Art. 1° A presente Resolução institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das
Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, a serem
observadas pelas Instituições de ensino, que atuam nos níveis e modalidades da Educação
Brasileira e, em especial, por Instituições que desenvolvem programas de formação inicial e
continuada de professores.
02 - Banca: CESPE / CEBRASPE Órgão: MEC Prova: CESPE - 2014 - MEC - Analista Processual
Texto associado
O Conselho Pleno (CP) do Conselho Nacional de Educação (CNE), por meio da Resolução
CNE/CP n.º 1/2004, instituiu as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações
Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Com base nesse
instrumento legal, julgue os itens

Na perspectiva de implementar as diretrizes voltadas às culturas afro-brasileira e africana, as


instituições de ensino poderão estabelecer canais de comunicação com grupos da sociedade
civil organizados em torno da temática.
Art. 4° Os sistemas e os estabelecimentos de ensino poderão estabelecer canais de
comunicação com grupos do Movimento Negro, grupos culturais negros, instituições
formadoras de professores, núcleos de estudos e pesquisas, como os Núcleos de Estudos Afro-
Brasileiros, com a finalidade de buscar subsídios e trocar experiências para planos
institucionais, planos pedagógicos e projetos de ensino.
03 - Ano: 2015 Banca: IF-SP Órgão: IF-SP Prova: IF-SP - 2015 - IF-SP - Professor - Pedagogia
De acordo com a Resolução nº 1, de 17 de junho de 2004, que institui as Diretrizes Curriculares
Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-
Brasileira e Africana, é correto afirmar que:
A - A referida Resolução deve ser observada apenas por instituições de ensino públicas, excluindo-se as
entidades privadas.
B - As Instituições de Ensino Superior devem incluir nos conteúdos de disciplinas e atividades
curriculares dos cursos que ministram, a Educação das Relações Étnico-Raciais, bem como o tratamento
de questões e temáticas que dizem respeito aos afrodescendentes.
C - O disposto na Resolução não é de observância obrigatória pelas instituições de ensino, servindo
apenas a título de recomendação ou sugestão.
D - A Educação das Relações Étnico-Raciais tem por objetivo a divulgação e produção de conhecimentos,
bem como de atitudes, posturas e valores que eduquem cidadãos quanto à cultura africana apenas.
E - A Educação das Relações Étnico-Raciais e o estudo de História e Cultura AfroBrasileira, e História e
Cultura Africana serão desenvolvidos por meio de um componente curricular específico a ser incluído
nos currículos.
04 - Ano: 2016 Banca: COPEVE-UFAL Órgão: UFAL Prova: COPEVE-UFAL - 2016 - IFAL - Pedagogo
[...] Art. 2° As Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o
Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africanas constituem-se de orientações, princípios e
fundamentos para o planejamento, execução e avaliação da Educação, e têm por meta, promover a
educação de cidadãos atuantes e conscientes no seio da sociedade multicultural e pluriétnica do Brasil,
buscando relações étnicosociais positivas, rumo à construção de nação democrática. [...] Disponível em:
. Acesso em:www.acaoeducativa.org.br/fdh/wp-context/upls/2012/10/DCN-s-Educacao-dasrelaçoes-
Etnico-raciais.pdfs 03 out. 2016. A resolução nº 1, de 17 de junho 2004, institui as Diretrizes Curriculares
Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-
Brasileira e Africana, a serem observadas, especialmente, pelas instituições que
A - desenvolvem programas de formação inicial e continuada de professores.
B - atuam junto às organizações governamentais de conteúdo racial e étnico.
C - oferecem cursos noturnos de alfabetização de jovens e adultos fora de faixa.
D - cooperam com a rede federal de educação profissional, científica e tecnológica.
E - ministrem cursos de aceleração de escolaridade na modalidade a distância.
Art. 1° A presente Resolução institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das
Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, a serem
observadas pelas Instituições de ensino, que atuam nos níveis e modalidades da Educação
Brasileira e, em especial, por Instituições que desenvolvem programas de formação inicial e
continuada de professores.
05 - Ano: 2018 Banca: CESPE / CEBRASPE Órgão: IFF Prova: CESPE - 2018 - IFF - Técnico em Assuntos Educacionais
Em 2004, o Ministério da Educação divulgou as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-
Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Em 2006, foi lançada a publicação Orientações e
Ações para a Educação das Relações Étnico-Raciais, em que são sugeridas algumas atividades a ser desenvolvidas.
Assinale a opção que apresenta determinação, sugestão ou orientação presente nesses documentos.
A - Recomenda-se a utilização de músicas e canções populares, literatura e poesias, com prioridade para aquelas que
enaltecem a cultura negra, indígena e regional como, por exemplo, Kizomba, Menina Bonita do Laço de Fita, Os Escravos
de Jô e As Borboletas, de Vinícius de Morais, tendo-se o cuidado de manter a originalidade da letra.
B - É importante que a temática das relações étnico-raciais esteja contida nos projetos pedagógicos das instituições, com
práticas localizadas em determinadas fases do ano para que não seja esquecida.
C - Para ampliar a diversidade cultural presente nos currículos, as atividades devem mudar o foco etnocêntrico
marcadamente de raiz europeia.
D - O ensino de história e cultura africana se fará por diferentes meios, incluindo projetos; para tanto, os
estabelecimentos de educação básica, em todos os níveis, precisam providenciar o registro da história não contada dos
negros brasileiros.
E - No ensino médio, sugere-se apresentar mais cartuns, quadrinhos, vídeos e revistas e apresentar com cuidado os
autores clássicos, uma vez que, em muitos, há conotação discriminatória da questão racial.
06 - Ano: 2017 Banca: CESPE / CEBRASPE Órgão: SEDF Prova: CESPE - 2017 - SEDF - Monitor
de Gestão Educacional
Julgue o item subsequente, relativo à ergonomia no ambiente escolar e ao contexto social nas
relações escolares.

A superação das desigualdades educacionais, por meio da promoção da igualdade racial,


regional, de gênero e de orientação sexual, integra as diretrizes nacionais da educação.
07 - Ano: 2008 Banca: CETRO Órgão: SEDUC-SP Prova: CETRO - 2008 - SEE-SP - Supervisor Escolar
As Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e
Culturas Afro-Brasileira e Africana constituem-se de orientações, princípios e fundamentos para o planejamento,
execução e avaliação da Educação e
A - têm por meta promover a educação de cidadãos atuantes e conscientes no seio da sociedade multicultural e
pluriétnica do Brasil, buscando relações étnico-sociais positivas, rumo à construção de uma nação democrática.
B - devem ser observadas pelas instituições de ensino que atuam na educação básica, ficando a critério das
instituições de Ensino Superior incluí-las, ou não, nos conteúdos das disciplinas dos cursos que ministram.
C - prevêem o ensino sistemático de História e Culturas Afro-Brasileira e Africana na educação básica,
especificamente como conteúdo do componente curricular de História do Brasil.
D - definem que os estabelecimentos de ensino estabeleçam canais de comunicação com grupos do Movimento
Negro, para que estes forneçam as bases do projeto pedagógico da escola.
E - alertam os órgãos colegiados dos estabelecimentos de ensino para evitar o exame dos casos de discriminação,
pois caracterizados como racismo, devem ser tratados como crimes, conforme prevê a Constituição Federal em
vigor.
Exatamente como no Art.2:
Art. 2° As Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações ÉtnicoRaciais e para o
Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africanas constituem-se de orientações, princípios
e fundamentos para o planejamento, execução e avaliação da Educação, e têm por meta,
promover a educação de cidadãos atuantes e conscientes no seio da sociedade multicultural e
pluriétnica do Brasil, buscando relações étnico-sociais positivas, rumo à construção de nação
democrática.
08 - Ano: 2014 Banca: FGV Órgão: SEDUC-AM Prova: FGV - 2014 - SEDUC-AM - Professor -
História
Dentre as metas explicitadas nas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das
Relações Étnico-raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana, não está
elencada a
A - promoção de relações étnico-raciais positivas.
B - divulgação de obras de historiadores africanos sobre o Brasil.
C - aprendizagem de conteúdos históricos sobre a cultura afro- brasileira.
D - produção de conhecimentos que eduquem quanto à pluralidade étnico-racial.
E - participação das redes de ensino na supervisão da elaboração de livros e materiais
didáticos.
09 - Ano: 2019 Banca: ADM&TEC Órgão: Prefeitura de Petrolina - PE Prova: ADM&TEC - 2019 -
Prefeitura de Petrolina - PE - Assistente Educacional Infantil
Leia as afirmativas a seguir:
I. A consideração com a diversidade étnico-racial não deve ser uma das bases da prática educacional na
instituição de ensino.
II. É vedado ao profissional que atua na Educação Infantil ser probo, reto, leal e justo no exercício das
suas atribuições.
Marque a alternativa CORRETA:
A - As duas afirmativas são verdadeiras.
B - A afirmativa I é verdadeira, e a II é falsa.
C - A afirmativa II é verdadeira, e a I é falsa
D - As duas afirmativas são falsas
10 - Ano: 2019 Banca: IBADE Órgão: Prefeitura de Vitória - ES Prova: IBADE - 2019 - Prefeitura de
Vitória - ES - Professor de Educação Básica IV – PEB IV – Coordenador de Turno
Segundo a Resolução nº1, de 17 de junho de 2004 do CNE, a Educação das relações étnico-raciais e o
estudo de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana serão desenvolvidos com apoio e supervisão dos
sistemas de ensino, entidades mantenedoras e coordenações pedagógicas. As coordenações
pedagógicas deverão atuar nesse desenvolvimento da seguinte maneira:
A - Criarão condições materiais e financeiras para desenvolver projetos e programas elaborados para a
educação das relações étnico-raciais.
B - Incentivarão pesquisa sobre processos educativos com o objetivo de ampliação e fortalecimento das
bases teóricas para a educação brasileira.
C - Orientarão e supervisionarão a elaboração e a edição de livros didáticos sobre História e Cultura
AfroBrasileira e Africana
D - Promoverão o aprofundamento de estudos, para que professores concebam e desenvolvam
unidades de estudos, projetos e programas
E - Proverão as escolas, professores e alunos de material bibliográfico e de outros materiais necessários
para a educação das relações étnico-raciais.
§ 2° As coordenações pedagógicas promoverão o aprofundamento de estudos, para que os
professores concebam e desenvolvam unidades de estudos, projetos e programas, abrangendo
os diferentes componentes curriculares.
GABARITO

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

C C B A D C A B D D
/pedagogiaparaconcurso /pedagogiaparaconcurso /pedagogiaparaconcurso

Você também pode gostar