REANIMAÇÃO CARDIOPULMONAR

I - DEFINIÇÕES
Morte: cessação irreversível das funções biológicas. A morte cerebral equivale a morte, do ponto de vista prático. Parada Cardíaca: interrupção súbita do bombeamento cardíaco de sangue, que pode ser revertida com intervenção rápida, mas que ocasiona a morte em sua ausência.

II - CAUSAS DE PARADA CARDÍACA (PCR)
O coração pode parar de bater devido a um distúrbio do próprio órgão, como por exemplo, no infarto agudo do miocárdio; devido a problemas respiratórios ou em outros sistemas que causem oxigenação inadequada (pneumonia, obstrução de vias aéreas, anemia grave e estados de choque) ou efeito de medicamentos e substâncias químicas. Em adultos a principal causa de parada cardíaca é a fibrilação ventricular (causada geralmente pelo infarto do miocárdio), esta situação só pode ser revertida com a aplicação de um choque elétrico controlado no tórax na vítima utilizando um desfibrilador.

III - DIAGNÓSTICO SOCORRISTA

DE

PARADA

CARDÍACA

PELO

Ausência de respiração. Inconsciência : nem todas as vítimas inconscientes estão em parada cardíaca. Aspecto de morte: com movimentos, emissão de sons. cianose e palidez, ausência de

Suporte circulatório. IV.Desfibrilação semi-automática. .Ausência de pulso no pescoço: devido ao elevado índice de erros desta técnica mesmo em profissionais de saúde. A B C D . . SUPORTE BÁSICO DE VIDA Conjunto de medidas adotadas para retardar a morte cerebral até que seja possível instituir as medidas de suporte avançado. .Ventilação artificial. OBJETIVOS DA REANIMAÇÃO CÁRDIO PULMONAR (RCP) Oxigenar e fazer circular o sangue até que seja iniciado o tratamento definitivo. . não é recomendado ensinar a palpação de pulso.Abertura de vias aéreas. É um procedimento temporário não sendo capaz de manter a integridade cérebro por períodos prolongados. CONSEQÜÊNCIAS DA PARADA CARDÍACA Dano cerebral irreversível após quatro a seis minutos (morte cerebral). VI. que só podem ser executadas por médicos. V.

REANIMAÇÃO CARDIOPULMONAR NO ADULTO 1. sobre uma superfície plana e rígida. 8. Efetuar trinta compressões torácicas. Efetuar duas respirações artificiais (de preferência método boca máscara). Localizar o ponto de compressão torácica sobre o esterno. 11. Colocar o calcanhar da mão sobre o esterno. 10. o que vale é seu tamanho. até a chegada do desfibrilador ou de equipe especializada. Determinar se o paciente está consciente e apresenta sinais de vida. VIII. Abrir as via aéreas com a manobra de inclinação da cabeça com elevação do queixo.VII. REANIMAÇÃO CRIANÇA CÁRDIO RESPIRATÓRIA NA Em crianças menores que oito anos de idade os procedimentos são diferentes daqueles utilizados para adultos nos seguintes ponto s: Obs: o socorrista não necessita saber a idade real do paciente. 5. Verificar a ausência de respiração espontânea ou de outros sinais de vida. mesmo que para isto tenha que deixar o paciente só. Posicionar-se. 3. Posicionar a outra mão em cima da que já estava sobre o tórax da vítima. 6. 7. . realizar 5 ciclos de massagem cardíaca e ventilação antes de deixar a vitima para solicitar ajuda. Posicionar a vitima deitada de barriga para cima. Aplicar o desfibrilador semi -automático na ausência de sinais de vida. 4. Solicitar auxílio imediatamente. 13. com a frequência aproximada de 100 por minuto. Manter a relação de trinta compressões para duas respirações. Verificar sinais de vida após dois minutos de reanimação ou 5 ciclos de manobras. 2. 14. 9. 12. Caso a vitima seja um bebê ou criança. caso este esteja disponível imediatamente (é a prioridade). na linha imaginária situada entre os dois mamilos.

Em crianças entre um e oito anos. produzida pelo ar insuflado ou costelas fraturadas. A relação entre compressões e ventilações é a mesma.Crianças acima de oito anos são tratadas como adultos. Lesão dos pulmões. . as compressões torácicas são efetuadas com apenas uma das mãos. . especialmente em idosos. PROBLEMAS DA REANIMAÇÃO Distensão do estômago pelo ar insuflado durante a respiração artificial. RCP com 2 socorristas Técnica dos 2 dedos IX. devido as compressões torácicas. A relação entre compressões e ventilações é de 30/2. Fratura de costelas.Em crianças menores que um ano. as compressões torácicas são efetuadas com dois dedos para evitar traumatismos de tórax.. Traumatismo de órgãos abdominais: produzido geralmente por compressões torácicas efetuadas abaixo do local correto na parede do tórax.

PROGNÓSTICO Os melhores índices de sobrevida se correlacionam com instituição do Suporte Básico de Vida em até quatro minutos.X. CAUSAS DE RCP INEFICAZ Problemas Técnicos: posição incorreta das mãos do socorrista e compressões fracas ou mal executadas. seguido pelo Suporte Avançado de Vida (intervenção médica) em até oito minutos após a PCR. XI. .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful