Você está na página 1de 6

Introdução

Os hábitos e costumes ditam o comportamento cultural e identidade de uma determinada


sociedade (povo) neste sentido os hábitos e costumes podem ser o comportamento normal ou
regular de uma determinada pessoa. Existem pessoas que partilham as mesmas origens mais
não os mesmos hábitos e costumes, no caso daqueles que não apreciam os mesmos, embora
não seja ilegal terem outros costumes, correm o risco de serem criticados ou condenados
socialmente.
Hábitos e costumes

Os pais devem saber cultivar amizade com seus filhos de modo que eles se sintam bem consigo
próprio e com outros que os rodeiam. Pode-se caracterizar na psicologia o hábito como
qualquer comportamento quase repetem regularmente ou que requer pouca ou nenhuma
razão naquilo que é aprendido e inato. Alguns hábitos são manias que algumas pessoas
desenvolvem e por isto na maioria das vezes devemos ter cuidados com nossos hábitos para
não magoar as pessoas que não têm estes mesmos hábitos que em muitas das vezes pode ser
algo negativo em nossas vidas. Pode-se usar como exemplo aquelas manias de comer somente
com um tipo de garfo0, dormir todos os dias com o mesmo lençol e se secar sempre com a
mesma tolha, cheirar a comida muitos de nossos hábitos podem ser maléficos para as pessoas
que estão em nosso redor. Os hábito são comportamentos que em muitas vezes são
involuntários, por um exercício de sempre fazer a mesma coisa e poderá ser substituída por
uma nova ação daquilo que era um hábito. Existem diferentes tipos de hábitos, alguns deles
são: Pode se falar dos hábitos físicos, aqueles hábitos que fazem com que tenhamos facilidade
de fazer coisas repetidas e variadas que nem sequer percebemos. Os hábitos emocionais são
hábitos de falar sem pensar, ou até mesmo aquilo que fazemos de formas inconscientes e por
não pensar não sabe que aquilo se transformou em hábitos. Podemos falar também de hábitos
religioso, é uma vestimenta usada por ordens religiosas. O hábito religioso vem do que é
utilizado na sociedade civil cristã da primeiratúnica que há séculos eram compostos de capa e
manto.

Costumes

Um costume é um modo habitual de agir que se estabelece pela repetição dos mesmos actos
ou por tradição. Trata-se, portanto, de um hábito.  O costume é uma prática social enraizada
entre a maior parte dos membros de uma comunidade.

É possível distinguir os bons costumes (aprovados pela sociedade) e os maus costumes


(considerados negativos).Em certos casos, as leis procuram modificar os comportamentos
considerados maus costumes. As leis concordam/são compatíveis com os costumes da
sociedade. Os costumes, efectivamente, podem constituir uma fonte de direito, seja de
aplicação prévia ou simultânea à lei. Para a sociologia, os costumes são componentes da
cultura que se transmite de geração em geração e que estão portanto relacionadas com a
adaptação do indivíduo ao grupo social

Angola é um pais de diferentes culturas e o mesmo é caracterizado pelas línguas divisão


político-administrativa de Angola é composta por 18 províncias, e 161municípios, o português
é a língua oficial, resultante da colonização portuguesa, a mesma é falada em todo território
nacional, unindo deste modo o país em toda sua dimensão. Todavia, apesar da existência de
uma língua oficial, Angola possui as suas próprias línguas, são aproximadamente 20 línguas,
entre elas destacamos o Kimbundo,Umbundu, o Kikongo, o Fiote, o Tchokwé, Ngangela,
Kwanhama, línguas estas completamente autónomas e com uma certa inter-relação uma da
outra, pois pertencem ao mesmo grupo linguístico ”bantu”, essas, eram as línguas faladas no
actual território angolano pelos povos que o habitavam-no, antes da chegada dos portugueses
na foz dorio Zaire.como alguns costumes angolanos temos:

Alambamento (casamento tradicional)

Mais importante do que o casamento civil ou religioso, o alembamento tem o peso da


tradição. Em Angola, é visto como uma cerimónia fundamental: alembamento é a entregados
dotes exigidos pela família da noiva à família do noivo. Panos africanos, carta de pedido, dote e
presentes simbólicos definem o casamento tradicional africano. Em Angola, o alembamento
vai muito além de anel no dedo, muito além de um joelho dobrado apoiado no chão. É um
enlace de grande importância, uma vez que enaltece a família e é visto como o ‘pilar’ da
felicidade.
 Alembamento é um costume tradicional ou casamento tradicional que consiste na celebração
de uma cerimónia em que o homem se torna esposo da mulher, mediante rituais, tendo em
conta os costumes regionais. Alembamento é uma exigência que os familiares fazem. Existe
uma lista da família da noiva, onde são exigidas certas coisas como fatos, bebidas, calçado, até
mesmo galinhas, se for preciso. O pedido consiste numa apresentação, onde se pede
consentimento para casar. Pular à janela é o termo que se usa quando a rapariga engravida
antes do casamento. Nestes casos, é atribuída uma multa por parte da família da jovem à
família do rapaz. Em Angola, em 90 por cento dos casos de gravidez é exigido alembamento. O
alembamento é, acima de tudo, respeitar a tradição e os costumes para abençoar a união.
Alembamento é a raiz e o pedido é o caule. Normalmente, nos centros urbanos, não há grande
aceitação ou tolerância para com o que é tradicional. Tudo que é tradicional tem por origem e
como origem o interior, o que é rural, tem o seu ícone nos sobas

O pedido

Para nós, alembamento é uma manifestação social e rural. Mesmo no alembamento, há


características que encontramos no pedido. Daí considerar que o pedido é uma extensão
moderna do alembamento. Pedido é algo urbano, algo dos centros, das pessoas que viajam,
das pessoas que têm acesso a outros mundos. O pedido, por uma questão tradicional e de
respeito, é uma comemoração para a família, os noivos não têm voz, não têm ideias, não têm
vontades, tudo é como eles querem. Como em todos os "pedidos", existe uma conversa prévia
com os familiares de ambos. Por norma, os tios mais velhos servem de intermediários. A carta
carta é feita recorrendo a uma "carta modelo" vendida em Angola, na qual se resumem as
intenções do noivo. É com esta que se inicia o procedimento da conversa em reunião. A carta
deve ser envolvida num lenço branco e fechada com um alfinete, registando assim a sua
pureza. Geralmente, é feita e assinada pelo representante ou o tio mais velho do noivo. A carta
é sempre acompanhada de uma lista de pedidos e de um valor monetário. Nos costumes
bacongo não é estipulado um valor, depende muito do valor que o homem dá pela noiva. É
uma forma de agradecimento e respeito pela família que a criou. Normalmente, esse dinheiro
também é partilhado com os tios pelos serviços prestados, já que servem de intermediários. A
lista de pedidos (ou a factura) é uma exigência da família da noiva. Consiste numa lista
elaborada pelos tios, na qual consta uma relação de coisas que o noivo deve comprar para a
família da noiva. Entre os elementos fundamentais da lista contam- se volumes de cigarros,
caixas de fósforos, panos holandeses (devido à sua qualidade),dinheiro, fatos, calçado e
bebidas.

O ato de alembamento

São estendidos panos africanos (panos do kongo) no local da cerimónia para receção do noivo,
uma espécie de passadeira. Antes da sua entrada, são depositados valores em dinheiro
(geralmente notas) pela família do noivo. Ao entrar, o noivo é cercado pelas tias da noiva, que
fazem um serviço de preparação, como se de um rei se tratasse. Limpam-lhe os sapatos,
arranjam-lhe o fato, limpam-lhe o suor da testa e carregam-no ao colo (um ritual
especialmente desempenhado em famílias bacongo).Já na sala de reunião, do lado direito, a
família do noivo; do lado esquerdo, a família da noiva. Em frente e ao centro, numa espécie de
altar, duas cadeiras para os noivos. Inicia-se a cerimónia com base na carta do pedido

O moderador da família da noiva inicia a cerimónia, apresentando todos os familiares que o


acompanham. Em seguida, dá a palavra ao orador da parte do jovem, que também procede à
apresentação de quem o acompanha. Durante todo este processo a noiva nunca está
presente, só aparece se as famílias chegarem a um acordo. Estando todos de acordo, é
analisada a lista para averiguar se tudo O que foi pedido está correto. Tudo o que foi pedido
deve ser envolvido em panos africanos. "Posto isto é

altura do noivo "exigir” a noiva. Mesmo neste

 momento, ainda

são "cobrados” alguns valores,

como o transporte ou algum "agrado” para a tia

 que traz a noiva. Quando a noiva aparece, vem toda envolta num pano. Há situações em que
vêm duas ou mais raparigas para o noivo descobrir qual delas é a futura esposa. Se errar, paga
multa. Depois desse processo, os oradores dão as bênçãos aos noivos e apresenta-se a aliança.
Depois do protocolo de cumprimentos, dá-se início à festa comemorativa. À realização da festa
varia de região para região mas, apesar de diferentes, formam um só costume. A crença faz
com que grande parte do povo angolano prossiga com a tradição, apesar de algumas
mudanças.

Matrimónio

O termo matrimónio, sinónimo de

casamento, provém do latim matrimonĭum.

 Trata-se da união de um homem e de uma mulher que se realiza através de determinados


ritos ou trâmites legais. Nos últimos anos, têm sido cada vez mais os Países a autorizar o
matrimónio entre pessoas do mesmo género. Os laços matrimoniais são reconhecidos a nível
social, tanto a partir das normas legais como pelos costumes. Ao contrair matrimónio, os
cônjuges passam a obter direitos e obrigações, pelo facto de se tratar de um contrato civil. O
matrimónio também legitima filiação dos filhos que são procriados pelos seus membros. É
possível distinguir, dois grandes tipos de matrimónio: o matrimónio civil (quase concretiza na
presença de uma autoridade estatal competente) e o matrimónio religioso(que legitima a
união aos olhos de Deus). Na óptica da Igreja Católica, o matrimónio é um sacramento e uma
instituição cuja essência reside na criação divina do homem e da mulher. O matrimónio
católico é perpétuo: não se pode romper de acordo com os preceitos religiosos (ao contrário
do matrimónio civil, onde existe o divórcio). Uma pessoa separada, por conseguinte, não pode
voltar a casar-se pela Igreja. Em sentido figurado, por fim, trata-se de uma combinação ou de
um sortido de coisas que ficam bem umas com as outras.

Divórcio

O divórcio é que o resultado da decisão acordada por ambos os cônjuges ouapenas a vontade
de um deles, como o caso apropriado, de dissolver o casamento porcausa de diferenças
irreconciliáveis que foram levantadas nas duas. Dentro destasdiferenças e claro tendo o
cuidado que cada caso tem suas peculiaridades, podemos

Vocês também terminam de forma amigável, apesar de ser feito judicialmente;

Acontece, normalmente, quando vocês têm filhos menores ou incapazes;

É necessário a presença de um advogado;

É um tipo de divórcio que costuma ser rápido, já que as partes estão de acordo com os termos
presentes no processo. Divórcio Litigioso

 
Acontece quando vocês não estão em comum acordo acerca dos principais pontos do divórcio,
como: guarda, pensão alimentícia, partilha de bens, etc;

É realizado pela via judicial;

É necessário a presença de um advogado;

Esse tipo de divórcio é demorado, por conta das divergências entre ocasal.

É importante lembrar que é obrigatória a presença de um advogado especializado em direito


de família em todos os tipos de divórcio.

Fidelidade

Fidelidade é o termo com origem no latim Fidélis , que significa uma atitude dequem é fiel , de
quem tem compromisso com aquilo que assume. É uma característicadaquele que é leal, que é
confiável, honesto e verdadeiro.Ter fidelidade é uma expressão usada para nominar aquilo que
tem constância.Ex: A fidelidade de um cliente, a fidelidade de um amigo etc.Fidelidade é
também uma observância rigorosa da verdade, ou seja, da exatidãona reprodução de um
texto, de uma entrevista ou de uma narração.A fidelidade é uma atitude antiga, já estava
presente na Idade Média, nocomportamento dos vassalos, que tinham compromisso de
fidelidade com o SenhorFeudal, em troca de algum benefício obtido.Fidelidade é uma das
características de Deus, e significa que Deus não desiste,não vira as costas, não abandona os
seus filhos. Deus também espera que os seus filhosexpressem fidelidade em relação a Ele.A
fidelidade pode ser representada pela simbologia das flores. As de corvermelha, como as
gérberas, tulipas, crisântemos, rosas, entre outras, representam o amor,a paixão e também a
fidelidade.A expressão inglesa, "Wireless Fidelity" (Wi-Fi), que significa "fidelidade semfio",em
português, é uma tecnologia da comunicação, transmitida através

Você também pode gostar