Você está na página 1de 99

CIPA 

Módulo
Missão
Manter sua empresa e seu time de trabalho seguros de forma
sustentável e produtiva com atendimento personalizado.

Visão
Ser destaque nacional em Pesquisa e Desenvolvimento de Novas Tecnologias, Processos e
Treinamentos de Segurança do Trabalho e Meio Ambiente e suporte a sua implementação.

Valores
“Hands On”- mãos na massa
Segurança, respeito, ética e confiança não se negocia.
EDUARDO SALES
Empreendedor por natureza e sobrevivência.
Movido por desafios e oportunidades. Paixão por
inovação e tecnologias que facilitem o dia a dia.
Formando de Engenharia de Produção,
experiência de 10 anos em Segurança do
Trabalho.
Ator e cantor.

Eduardo Graniso Sales 


CEO | Esphera Consultoria
Community Leader | @Techstars
Founder - Org. Team | @Construtech SC
Org. Team | @Costa Valley
CIPA
Comissão Interna de Prevenção a Acidentes

Portaria MTB n.º 3.214, de 08 de junho de 1978


Publicação D.O.U. - 06/07/78

Portaria SEPRT n.º 915, de 30 de julho de 2019


Publicação D.O.U. - 31/07/19
Vamos falar sobre...
EPI EPC
O que é? Para que serve? O que é, e onde deve ser
Quando devemos usar? aplicado? Quem é responsável?
Tem validade? Quem avalia? Novas tecnologias de EPC's.

Prevenção e Primeiros Socorros


Combate a Incêndio
Informações básicas que
Quais as medidas devemos podem salvar vidas.
tomas diante de um cenário de
sinistro? 
EPI - NR 06
Equipamento de Proteção Individual
O que é um EPI?
Equipamento de proteção individual é
qualquer meio ou dispositivo destinado a ser
utilizados por uma pessoa contra possíveis
riscos ameaçadores da sua saúde ou segurança
durante o exercício de uma determinada
atividade.
O uso desse equipamento segue algumas
regras e só deverá ser utilizado quando não
EPI
for possível eliminar os riscos de vida e
saúde do trabalhador no ambiente em que se
desenvolve a atividade, ou seja, quando todas
as medidas de proteção coletiva não forem
suficientes para proteger o colaborador de
algum acidente ou até mesmo doenças
graves.
É importante esclarecer
que o Equipamento de
Proteção Coletiva (EPC) é

USAR EPI
utilizado no ambiente de
trabalho com o intuito de
proteger os trabalhadores

OU USAR EPC?
dos ricos inerentes à sua
atividade.

EPI surge como mais uma forma de proteção ao trabalhador, visto que
nem sempre os Equipamentos de Proteção Coletiva são suficientes ou
específicos para a função a ser executada e nem sempre atenuam os
riscos ao trabalhador com total proteção à sua integridade física. Sendo
assim, o EPI torna-se obrigatório somente quando o EPC não diminuir
completamente os riscos da atividade.
Obrigações legais
Empregador

Conforme disposição da Norma Regulamentadora 6, as empresas são


obrigadas a fornecer aos seus empregados, de forma gratuita e em
perfeito estado de conservação e funcionamento o EPI, nas seguintes
situações:

a) sempre que as medidas de ordem geral não ofereçam completa


proteção contra os riscos de acidentes do trabalho ou de doenças
profissionais e do trabalho;
Assim, cabe às empresas
b) enquanto as medidas de proteção coletiva estiverem sendo empregadoras o fornecimento,
implantadas, e; instrução, orientação e treinamento do
trabalhador para o uso do EPI.
c) para atender a situações de emergência.
Obrigações legais
Empregados

Ao empregado as seguintes obrigações dispostas na mesma


norma:

Utilizar o EPI apenas para a finalidade a que se destina;

Responsabilizar-se pela guarda e conservação;

Comunicar ao empregador qualquer alteração que o torne


impróprio ao uso;

Cumprir as determinações do empregador sob o uso pessoal.


Quem avalia?
É o profissional de Segurança do Trabalho,
juntamente com o SESMT(onde existir) e a CIPA.

Vale ressaltar também que os tipos de EPI


podem variar de acordo com o tipo de trabalho
ou de atividade realizada, bem como os tipos de
riscos a que os trabalhadores estão expostos
para essa realização dessa atividade.
O EPI TEM
VALIDADE?
Sim!!!
EPI tem validade.

Do EPI, produto / material / data de


fabricação.

Do C.A. (Certificado de Aprovação)


VALIDADES
A Nota Técnica 146/2015, passou a distinguir
o que é validade de um EPI e do CA.

O MTPS por meio desta Nota Técnica cita:

Validade de um EPI - material que é


constituído como por exemplo os polímeros
utilizados em peças plásticas
(Capacetes/Protetores Auditivos/Cintos de
Segurança).
Embora ambas as validades tratem do mesmo objeto
(EPI), elas podem não estar diretamente ligadas, Validade do Certificado de Aprovação -
como quando um EPI está em perfeito estado de processo que permite ao EPI ser fabricado e
conservação e seu certificado estar vencido. comercializado.
“TENHO UM LOTE DE EPI’S, IMPORTANTE - embora o EPI
com Certificado vencido possa ser

E O C.A. VENCEU, POSSO


utilizado nas condições citadas,
o parágrafo 16 da mesma Nota
Técnica 146/2015 MTPS, informa

USÁ-LOS?”
que o EPI com Certificado
Vencido, não poderá ser
fabricado ou comercializado. Isso
porque, o processo de renovação
que poderá acontecer anualmente
ou em prazos maiores conforme
pode ser observado no Item 6.9 da
NR 6.

Nota Técnica 146, parágrafo 17, permite a utilização do EPI  desde que,
na ocasião de sua aquisição, ele tenha seu Certificado de Aprovação
válido. Mas é indispensável que, o material do qual o produto é
constituído, também esteja válido.
Como saber? Observar as datas de fabricação e validade impressas no
corpo do EPI.
ONDE PESQUISAR
A VALIDADE DO
C.A.?
Um local bem prático para pesquisa de C.A. e
suas validades é o site ConsultaCA.com.

Você insere o número do C.A. do EPI que gostaria de


pesquisar e o site devolve a informação completa sobre o
equipamento.
ONDE PESQUISAR
A VALIDADE DO
C.A.?
Outra opção para pesquisa de C.A. e suas
validades é o site ConsultaCA.com.

Você insere o número do C.A. do EPI que gostaria de


pesquisar e o site devolve a informação completa sobre o
equipamento.

HTTP://CAEPI.MTE.GOV.BR/INTERNET/CONSULTA
CAINTERNET.ASPX
ONDE EU VERIFICO O C.A.?
Look for any food items left
in your fridge that may be
fed to your pets or other
animals left without
shelter.

Teste do EPI tipo óculos de proteção


MEDIDA PROVISÓRIA Nº 905,
DE 11 DE NOVEMBRO DE 2019
Medida Provisória nº 905, de 11 de
novembro de 2019, que deu nova redação
ao artigo 167 da Consolidação das Leis do
Trabalho – CLT, excluindo a previsão de
emissão de Certificado de Aprovação – CA
como condição para a comercialização
de Equipamentos de Proteção Individual –
EPI no território nacional, informa-se que
este Ministério não mais emitirá o referido
certificado.
E AGORA?
VALE OU NÃO
VALE?
Como é uma MP, Medida Provisória, ela tem
validade de 60 dias, renováveis por mais 60.

Até o momento NÃO ocorreram alterações na NR 06.

Item - 6.2 O equipamento de proteção individual, de


fabricação nacional ou importado, só poderá ser posto à
venda ou utilizado com a indicação do Certificado de
Aprovação - CA, expedido pelo órgão nacional
competente em matéria de segurança e saúde no trabalho
do Ministério do Trabalho e Emprego.
Eu não gostava de usar
capacete.
Uma vez, já estava dentro do
carro com o capacete, ou
seja, eu nem percebia mais o
uso, e a verdade é que com
o tempo a gente acaba se
acostumando com o EPI.
Lembre o trabalhador... não é
para minha proteção é para
a sua proteção.

1 -“O EPI É DESCONFORTÁVEL.”

Por melhor que seja o EPI no início do uso incomoda, por exemplo, se


você usa uma bota nova vai doer um pouco no pé, e tem um período para
se acostumar
2 -“NÃO GOSTO Então eu como empresa sou
obrigado a fazer você seguir

DE SER as normas de segurança e


uma das normas

OBRIGADO A estabelecidas, NR 06.

USAR O EPI.”
Artigo 158 da CLT
(Consolidação das Leis do
Trabalho) - institui ato
faltoso dos empregados a
recusa injustificada  do uso
de EPI, então funcionário
também e obrigado a utilizar
legalmente, não é nosso
objetivo dar advertência,
mas há essa possibilidade
também.
Se pegasse um colete a provas de balas e desse para você em um morro
em que é bala para todo lado, você não ia utilizar? Lógico que sim, não é?
EPI (Equipamento de Proteção Individual) é esse colete a prova de balas,
e as balas são os riscos do ambiente de trabalho que você não está
vendo.
3 - “ESQUEÇO DE
UTILIZAR O EPI.”
Se estou fazendo um tratamento médico tenho
que tomar o remédio no horário, se quero
chegar no horário em algum local preciso ter
disciplina.

Então se eu não consigo ter disciplina para usar um EPI


diariamente como é que espero conseguir coisas
melhores na minha vida!

A gente vai começar pequeno com uso de EPI e depois


você vai conseguindo coisas maiores na vida.
4 - “NÃO
ACREDITO QUE O
EPI IRÁ ME
PROTEGER.”

Essa é a quarta desculpa do trabalhador usa


muito, acredito que usar ou não usar não vai
fazer diferença, para esse argumento a gente
vai ter tempo suficiente para comentar cada
Fale sobre um protetor auricular, sobre a bota, proteção
EPI, mas é nesse momento que falo sobre um
respiratória e diga como esse EPI protege o trabalhador,
determinado EPI.
EPI
proteção da cabeça
aos pés
Tipos de EPI
EPC 
Equipamento de Proteção Coletiva
O QUE É UM EPC?

EPC tem como objetivo proporcionar a preservação da


saúde e da integridade dos trabalhadores, em geral.
Equipamentos de Proteção Coletiva ou EPCs Em resumo, protege mais uma pessoa, protege o local
são dispositivos utilizados à proteção de onde estão os trabalhadores eliminando ou reduzindo as
chances de ocorrer acidentes.
trabalhadores durante realização de suas
atividades.
EXEMPLOS DE EPC:
Sinalização e placas de segurança
Proteção de partes móveis de máquinas e equipamentos
Guarda corpo
Corrimão de escadas
Linha de vida
Plataformas
Sistemas de Redes e Telas
Extintores

VANTAGENS do EPC:
Redução de acidentes de trabalho
Melhor comodidade por ser equipamento coletivo
Melhoria nas condições do trabalho
Baixo custo a longo prazo
Melhor eficácia e eficiência nas atividades
QUANDO ADOTAR OUTRAS
MEDIDAS ALÉM DO

EPC?
NR 09, subitem 9.3.5.4 (PPRA), quando da inviabilidade
técnica da adoção de medidas de proteção coletiva ou
quando estas não forem suficientes ou encontrarem-se em
fase de estudo, planejamento ou implantação, ou ainda em
caráter complementar ou emergencial, deverão ser
adotadas outras medidas, obedecendo se à seguinte
hierarquia:

a) medidas de caráter administrativo ou de organização do


trabalho;

b) utilização de equipamento de proteção individual – EPI.


MEDIDA
Como eliminar ou ADMINISTRATIVA
reduzir os riscos
nessa atividade?
MEDIDA ADMINISTRATIVA

IMPLEMENTAÇÃO DE
NOVAS TECNOLOGIAS
+ EPI
TIPOS DE EPC
De forma mais detalhada falaremos sobre os
EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO COLETIVA
PLACAS DE SINALIZAÇÃO
18.27.1 O canteiro de obras deve ser sinalizado com o objetivo de:

a) identificar os locais de apoio que compõem o canteiro de obras;


b) indicar as saídas por meio de dizeres ou setas;
c) manter comunicação através de avisos, cartazes ou similares;
d) advertir contra perigo de contato ou acionamento acidental com partes móveis das máquinas e
equipamentos.
e) advertir quanto a risco de queda; PLACAS DE SINALIZAÇÃO
f) alertar quanto à obrigatoriedade do uso de EPI, específico para a atividade executada, com a
devida sinalização e advertência próximas ao posto de trabalho;
g) alertar quanto ao isolamento das áreas de transporte e circulação de materiais por grua, guincho
e guindaste;
h) identificar acessos, circulação de veículos e equipamentos na obra;
i) advertir contra risco de passagem de trabalhadores onde o pé-direito for inferior a 1,80m (um
metro e oitenta centímetros);
j) identificar locais com substâncias tóxicas, corrosivas, inflamáveis, explosivas e radioativas.
PROTEÇÃO DE
PARTES MÓVEIS DE
MÁQUINAS E
EQUIPAMENTOS
PROTEÇÃO DE
PARTES MÓVEIS DE
MÁQUINAS E
EQUIPAMENTOS
PROTEÇÃO DE
PARTES MÓVEIS
DE MÁQUINAS E
EQUIPAMENTOS

AUMENTO DE PRODUTIVIDADE
O modelo mais comum visto nas obras
tradicionais é o guarda corpo de madeira.
Apesar de atender aos requisitos da norma
NR 18 com relação a resistência, este
modelo de guarda corpo gera muito
retrabalho, resíduos e o desperdício de
materiais.

GUARDA CORPO
Existem diversos tipos e modelos de proteções do tipo guarda corpo para atender as
necessidades de qualquer obra ou empresa. No geral que varia sempre é o tipo de
material, a relação custo benefício, e a otimização de processo.
Neste modelo chamado de guarda corpo MISTO, MISTO (METAL E MADEIRA)

GUARDA CORPO
onde é aplicada a madeira juntamente com
estruturas metálicas, já ocorre uma grande redução
na emissão de resíduos e otimização do processo de
montagem e desmontagem do EPC, possibilitando o
reaproveitamento de grande parte do material das
proteções coletivas.

Make sure your pet is wearing a leash or Bring your pet's medical records so
collar with a tag containing important veterinarians know how to care for it in the
information like its name, breed, and your best possible way when it gets injured or
contact details. ill.
METÁLICO (ALVENARIA ESTRUTURAL E CONVENCIONAL)

GUARDA CORPO
Na opção de guarda corpo metálico temos diversos
projetos e inovações que otimizam todo o processo
produtivo e de motangem, acelerando o cronograma
da obra, reduzindo drásticamente a emissão de
resíduos, e o reaproveitamento do material (EPC)
que dura em média mais de cinco anos.
O corrimão de escadas segue basicamente as mesmas
orientações do guarda corpo e também terá as opções de
madeira, misto, metálico e outros tipos de materiais que
veremos mais a frente.

CORRIMÃO
DE ESCADAS
LINHA DE VIDA

Fundamental para quem realiza trabalho em altura elevada,


a linha de vida é um equipamento que proporciona
segurança e previne quedas e acidentes.
O EPC linha de vida só tem efeito em conjunto com o EPI

LINHA DE VIDA
do trabalhador, que deve estar com o cinto de segurança e
conectar seu talabarte a linha vida para garantir sua
proteção contra quedas CABO DE AÇO NA HORIZONTAL
LINHA DE VIDA
CABO DE AÇO NA VERTICAL

Muito comum e escadas do tipo marinheiro e


também em acesso a locais mais altos como
máquinas e equipamentos de maior porte, estantes a
armazens a linha de vida na vertical também auxilia
na segurança do trabalhador contra quedas.
LINHA DE VIDA
CABO DE AÇO E OUTRAS OPÇÕES
LINHA DE VIDA
DIMENSIONAMENTO E
RESPONSABILIDADES

A linha de vida assim como todos os EPC, devem ser


dimensionados por profissional qualificado, que deverá
elaborar o projeto do equipamento, de montagem e
desmontagem, de manutenção com detalhamentos,
contemplando memorial de cálculo dos esforços e ART
Anotação de Responsabilidade Técnica no conselho de classe.
O QUE É UM LINHA DE VIDA

MEMORIAL DE CÁCULO?
O memorial de cálculo - é o documento que
tem os registros dos cálculos efetuados para
dimensionar os tipos e medidas de materiais
do equipamento (EPC) para resistir aos
esforços exigidos na sua função. Em resumo,
para garantir que o equipamento irá proteger
o trabalhador caso seja acionado.
O QUE É UMA ART? LINHA DE VIDA

A Anotação de Responsabilidade Técnica,


mais conhecida pelo seu acrônimo ART, é
um documento amplamente utilizado por
profissionais da Engenharia, Agronomia,
Geologia, Geografia e Meteorologia que
queiram realizar contratos de execução de
serviços ou obras.
PLATAFORMAS DE PROTEÇÃO
É um dos equipamentos que pode proteger o trabalhador se ele sofrer a queda, é claro se estiver
dimensionado de forma correta, instalado a cada três lajes a partir da primeira laje concretada.
Em caso de quedas de materiais, protege tambem os trabalhadores que estiverem nos andares
inferiores, evitando que eles sejam atingidos por estes materiais.
SUPORTE E "MÃO FRANCESA"

Esse é um dos modelos mais tradicionais de plataformas constituído por uma "mão francesa"
normalmente metálica.
Importante - em atendimento a NR 18, as plataformas devem ser instaladas imediatamente na
primeira laje concretada, essas proteções na 1ª laje são maiores e medem 2,5 metros de
comprimento e mais 0,80 metro do seu "espelho" em 45º. São chamadas de plataforma
primárias.
Depois da plataforma primária, são instaladas as plataformas secundárias, a cada 3 lajes. Elas
são menores, medindo 1,4 metros de comprimento e mais 0,80 metro do seu "espelho" em 45º.
PLATAFORMA (BANDEJA) DE
REDE

O sistema de plataformas de proteção de rede, ou também conhecida como "bandeja de rede"


é um sistema ainda mais prático e seguro tanto para a proteção dos trabalhadores na obra,
quanto a minimizar os riscos durante a sua instalação e manutenção.
Neste modelo o trabalhador não precisa ficar em cima da "bandeja" para efetuar sua instalação
exposto ao risco direto de queda de altura, por ser um sistema retrátil, o trabalhador realiza todo
o serviço de dentro do prédio, em cima laje/estrutura onde será fixado o equipamento.
SISTEMAS DE REDES
SLQA E REDE PISO A PISO(SISTEMA "U")
SISTEMA SLQA PESADO(FORCA)
SLQA - SISTEMA LIMITADOR DE QUEDA DE ALTURA
VANTAGENS
DA SLQA

Na comparação é fácil perceber o maior alcance e eficiência


do Sistema SLQA evitando a queda do material ou pessoa
mesmo com sua projeção.
REDE PISO A PISO

Diferente dos modelos convencionais de proteção, o sistema de rede piso a piso ou,
sistema "U" e atende a norma Européia EN 1263 e a NR 18.
A nova NR 18 que entrará em vigor em fevereiro de 2021 inclui de forma mais clara a
conformidade dos sistemas de proteção por rede como alternativa aos sistemas tradicionais
de plataforma.
Umas das grandes vantagens
desse sistema por rede é que
ele funciona de forma similar as
redes de varanda em prédios,
que são usadas para evitar que
de crianças e animais sofram a
queda.

Usando esse sistema também é


possível eliminar a necessidade
de instalação do guarda corpo,
das bandejas secundárias e do
cinto de segurança nos
pavimentos onde ela estiver
instalada.

Sistema "U" ou
Piso a Piso
TELA FACHADEIRA
A TELA FACHADEIRA É UTILIZADA EM FACHADAS
DE OBRAS, ANDAIMES, TORRES DE ELEVADORES,
BALANCINS E TAPUMES.TEM AS SEGUINTES
FUNÇÕES:

PROTEÇÃO NA QUEDA DE FERRAMENTAS;

DETRITOS E REBOCO DA OBRA;

REDUZIR A AÇÃO DA CHUVA, GRANIZO, SOL E


VENTO;

AUMENTO DE SEGURANÇA PARA OS


TRABALHADORES, TRANSEUNTES E
VIZINHANÇA.
AVALIE ESTAS SITUAÇÕES

CONTROLE DO RISCO

ANÁLISE DO RISCO

ELIMINAÇÃO DO RISCO

RISCO / PERIGO

TODAS SITUAÇÕES TEM RISCO


AVALIE ESTAS SITUAÇÕES

CONTROLE DO RISCO

ELIMINAÇÃO DO RISCO / PERIGO

RISCO / PERIGO
Revisão dos
conceitos:
A primeira medida sempre será tentar
eliminar o risco, ou adotar medida
alternativa para não expor o trabalhador
ao risco.
Esgotadas estas alternativas, aplica-se o
EPC. Somadas ao EPC são adotadas
medidas médicas, administrativas e
educativas.

Caso todas estas alternativas sejam


aplicadas e ainda exista o risco, então será
implementado o EPI.
ÚLTIMA ALTERNATIVA - EPI
EXTINTORES
Também são EPC usados para
combater príncipios de incêndio
Falaremos mais detalhadamente
sobre o extintor na etapa de
treinamento a seguir:
PREVENÇÃO E COMBATE A
INCÊNDIO

Em um momento de sinistro saber


o que fazer pode salvar vidas e
evitar maiores danos
DEFINIÇÃO DE FOGO

Fogo é um processo químico de


transformação, também chamado de
combustão.
Podemos defini-lo, ainda como, o
resultado de uma reação química que
desprende luz e calor devido à combustão
de matérias diversos.
ELEMENTOS
QUE
COMPÕEM O
FOGO

Para que haja fogo, necessitamos reunir os quatro elementos


essenciais:

O Combustível em contato com uma fonte de Calor e em


presença
de um Comburente (geralmente o oxigênio contido no ar)
começará inflamar gerando a Reação em cadeia.
TETRAEDRO DO FOGO
PROPAGAÇÃO DO CALOR

O calor pode se propagar de três diferentes maneiras:


condução;
convecção;
irradiação.
CONDUÇÃO:
TRANSFERÊNCIA DE
CALOR ATRAVÉS DE
UM CORPO.
Transferência de calor através de um corpo sólido de
molécula em molécula.
CONVECÇÃO:
MOVIMENTAÇÃO DE MASSAS GASOSAS TRANSPORTA O
CALOR PARA CIMA E HORIZONTALMENTE NOS ANDARES.

Transferência de calor pelo


movimento ascendente
de massas de gases.
Transferência de calor por ondas
de energia calorífica que deslocam
através do espaço.
IRRADIAÇÃO
Ela se propaga em todas as
direções e a intensidade
dos corpos atingidos será
relacionada com a
distância que está da fonte
do calor. Um bom exemplo
é a transmissão de calor
de um local para outro.
RESUMÃO
O calor se propaga espontaneamente de
um corpo de maior temperatura para
outro de menor temperatura
PONTOS DE
TEMPERATURA DO FOGO
Os combustíveis são transformados pelo calor, e a partir desta
transformação é que se combina com o oxigênio, resultando na
combustão. Essa transformação desenvolve-se em temperaturas
diferentes, à medida que o material vai sendo aquecido. Assim,
tem-se os seguintes pontos de temperatura:

PONTO DE FULGOR;
PONTO DE COMBUSTÃO;
PONTO DE IGNIÇÃO.
MÉTODOS DE EXTINÇÃO DO FOGO

Conforme estudamos até agora, só existe fogo quando estão presentes, e em


proporções ideais, o combustível, o comburente e o calor, reagindo em cadeia.
Dessa forma, quando quebrada essa reação em cadeia ou isolado um dos elementos do fogo,
interrompe-se a combustão, extinguindo o fogo.

Confira, a seguir, os métodos de extinção do fogo.


EXTINÇÃO POR RESFRIAMENTO
Esse método consiste em diminuir
a temperatura do combustível,
retirando-se o calor, de modo a
não gerar mais gases e vapores e
apagá-lo. O agente resfriador mais
comum e mais utilizado é a água.
EXTINÇÃO POR
ABAFAMENTO
Consiste em diminuir ou impedir que o comburente
- geralmente oxigênio - permaneça em contato com
o combustível, numa condição ideal para a
alimentação da combustão.
Para combater incêndios por abafamento, podem
ser utilizados os mais diversos materiais, desde que
estes venham a impedir a entrada de oxigênio no
fogo e não a servir como combustíveis por um
determinado tempo.
RETIRADA DO
MATERIAL
Esse método consiste em retirar o material
combustível que está queimando ou que está
próximo ao fogo. Nessa situação, deve-se ter muito
cuidado, principalmente quando for retirar o
material que está queimando. Como exemplo desse
método, podemos citar o afastamento de móveis da
área do incêndio, a retirada do botijão de gás ou o
fechamento do seu registro.
QUEBRA DA REAÇÃO EM CADEIA
Consiste na combinação de um agente
químico específico (extintores
especiais) com a mistura inflamável
(vapores liberados do combustível e
comburente), a fim de tornar essa mistura
não inflamável.
Esse método não atua diretamente num
elemento do fogo e, sim, na reação
em cadeia como um todo.
CLASSES DE INCÊNDIO
Para se combater um incêndio usando os métodos adequados
(extinção rápida e segura), há a necessidade de entender quais são as
características que definem os combustíveis.
No mundo, existem cinco classes de combustíveis reconhecidas pelos
maiores órgãos voltados ao estudo do tema, sendo elas:

Classe A – Sólidos combustíveis;


Classe B – Líquidos e gases combustíveis;
Classe C – Materiais energizados;
Classe D – Metais pirofóricos;
Classe K – Óleos e gorduras.
Já se fala em uma nova classe de incêndio, a Classe E, que
representa os materiais químicos e radioativos.

CLASSES DE INCÊNDIO
Como essa nova classe ainda não é reconhecida
internacionalmente,
COMPONENTES DE
UM EXTINTOR
Primeiros Socorros
Na sequência vamos falar sobre:

Você também pode gostar