Você está na página 1de 3

Avaliação 1- DP – Prova 2/2020 Data da Prova

30/09/2020
Curso: Pedagogia
Disciplina: Jogos e Recreação Professora: Fabiana Chinalia
Nome: Bianca Aline Medeiros

Orientações:

* Avaliação individual e com consulta; * leia as questões com atenção;* NÃO COPIAR TRECHOS DE ARTIGOS DE
INTERNET; * Obedecer a formatação do arquivo; *Salvar o arquivo com P1 AVALIAÇÃO SEU NOME
INTEIRO.DOC.*Revise a prova antes de entregá-la.

* Ao responder, não desvie do tema proposto. Faça a releitura de sua produção textual para verificar se a estrutura do
texto está adequada e se não houve falhas quanto à gramática e/ou ortografia. Evite frases longas, repletas de vírgulas
(ou não). Atente-se ao emprego da pontuação de forma adequada.

* Responda as questões fundamentando-se nas leituras realizadas. Reprodução literal do texto não indica
aprendizagem. Você será avaliado/a pela sua capacidade de interpretar, compreender e/ou explicar as ideias do/s
autor/es estudado/s.

*Parâmetros para avaliação:


Utilize linguagem formal porque esta é a linguagem adequada ao texto acadêmico. Não utilize a linguagem coloquial,
evite gírias, frases de efeito ou palavras que não são de uso formal.
*conhecimento dos artigos trabalhados nessa disciplina;
*demonstrar domínio da norma culta da língua escrita; não usar abreviações; Não responder com esquemas ou
tópicos;
* compreender a proposta de redação e aplicar o conhecimento do artigo para desenvolver a questão dentro dos
limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo;
*capacidade de selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de
um ponto de vista relacionado com a questão proposta.

(3,5) 01) Apresente as principais ideias de Piaget no que diz respeito ao jogar e/ou brincar. Em seguida,
caracterize a categoria dos jogos simbólicos, segundo o autor. Sua resposta deverá fundamentar-se nos textos
da disciplina.

Para Piaget o jogar e/ou brincar está relacionado ao desenvolvimento da inteligência, á uma ação de
assimilação e acomodação, atrelado aos estágios do desenvolvimento cognitivo. Durante a ação de jogar ou
brincar, o sujeito assimila novas informações aos esquemas já formados e as acomodam em suas estruturas
mentais. Ressaltando que o prazer de brincar ou jogar estimula a aprendizagem. Nesse sentido,
fundamentado na evolução das estruturas mentais, os jogos, para Piaget, são classificados em três tipos,
sendo, jogos de exercício, jogos simbólicos e jogos de regra.
Os jogos simbólicos se iniciam juntamente como surgimento da função simbólica, a cerca do segundo
ano de vida, posteriormente aos jogos de exercício, dado no período do inicio da fase pré-operatória do seu
desenvolvimento intelectual. Os jogos simbólicos tem por característica a aferição de semelhanças entre
coisas diferentes. Assim, aquilo que foi assimilado por repetição na fase anterior, torna-se contraído como
conteúdo.
O jogo simbólico tem como objetivo simbolizar ou representar situações não constatadas no momento,
sendo também um meio de auto expressão. O jogo simbólico consiste na satisfação o “eu”, dado através da
transformação do real aos seus desejos, durante a brincadeira simbólica, é possível que a criança refaça sua
própria vida, reparando-a, de forma a reviver seus prazeres ou conflitos, resolvendo-os, compensando-os,
complementando a realidade com a ficção.

(5,0) 2) Ao descrever a história dos jogos e das brincadeiras a autora Kishimoto (1994), dá destaque à
valorização do uso destes no contexto educacional. Com base nos estudos dessa autora:

a) Definir os termos: brinquedo, brincadeira e jogo. Em seguida, apresente uma situação de jogo.

O brinquedo está associado à criança e possui uma indeterminação em relação a sua utilização, uma
vez que, não dispõe de um sistema de regras, estando relacionado à uma representação simbólica, sendo
suporte para a brincadeira. Os brinquedos podem ser definidos como estruturados e não estruturados. Sendo
estruturados os que são obtidos prontos, com o objetivo de brincar, os brinquedos não estruturados são
simples que muitas vezes nem são considerados como tais, exemplos disso são: paus ou pedras, que para uma
criança ganham novo significado.
A brincadeira é uma ação semi-estruturada, está atrelada à fantasia, à imaginação, ao pensamento e ao
símbolo. A brincadeira possui um caráter "não-sério", está associada a questões de liberdade, a brincadeira
possui um caráter fictício e representativo, desligado de estruturas pré-definidas, com regras implícitas. Possui
características e peculiaridades, dadas as quais: Não literalidade; Efeito positivo; Flexibilidade; Prioridade do
processo de brincar; Livre escolha; Controle interno.
O jogo é tido como uma ação estruturada com regras definidas, podendo ser compreendido sob três
vertentes, a primeira se relaciona a um sistema linguístico incorporado a um contexto social, resultado de um
conjunto de fatos que dão sentido aos vocábulos durante o jogo, algo integrado à cultura. A segunda vertente
é remetida a um sistema de regras, sendo que cada jogo possui uma estrutura de regra. A terceira diz que o
jogo está relacionado a um objeto, sendo materializado. Exemplo de uma situação de jogo: Jogo de xadrez com
regras e objetivos explícitos.

b) Caracterize a concepção dos jogos e das brincadeiras nos seguintes momentos históricos: Idade Média,
Antiguidade e Século XIV ao XVII.

Antiguidade- Os jogos e as brincadeiras na antiguidade eram tidos como recreação, relaxamento, sendo essas
atividades necessárias devido ao esforço de ações envolvendo esforço físico e intelectual.
Idade Média- O brincar e o jogar na Idade Média se relacionava diretamente ao “não-sério”, já que estes
estavam associados aos jogos de azar.
Renascimento- Nessa época, o lúdico foi então incorporado ás noções de brincar e jogar, a brincadeira foi
enxergada como uma atividade livre, que beneficia a inteligência, foi também atrelado aos conceitos de moral
e ética.

1,5) 03) Qual a importância de o professor conhecer os termos brincadeira e jogo para utilizá-los no contexto
educacional?

Dentro do contexto educacional, na ação de ensinar, deve-se levar em consideração as


especificidades que tal ato envolve, a relevância de o professor conhecer os termos brincadeira e jogo se
relaciona ao fato que estes são considerados ferramentas que favorecem o desenvolvimento das crianças.
Visto que, o jogo e a brincadeira são ações fundamentais na demanda do conhecimento e
desenvolvimento da inteligência infantil, cabe ao professor envolver as crianças nessas atividades de
aprendizagem, uma vez que a brincadeira é considerada algo pertinente à criança. A importância de o
professor dominar tais termos está no fato que as atividades relacionadas ao lúdico, possuem por objetivo
incitar a criança a aprender com alacridade, pontuando que essas atividades estão longe da ideia de ser algo
ingênuo, relacionada apenas ao passatempo.
Dessa forma, torna-se vista a relevância do uso dos jogos e das brincadeiras no processo de ensino e
aprendizagem, dado que os conteúdos podem ser assimilados pela criança mediante atividades prevalecentes
lúdicas.

Você também pode gostar