Você está na página 1de 22

Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2019 III SÉRIE —

­ Número 12

IMPRENSA NACIONAL DE MOÇAMBIQUE, E.P. Compuworks Informática, Limitada.


Defense Segurança, Limitada.
AVISO Sociedade Interbancária de Moçambique, S.A. – SIMO.
S Americano Advogados – Sociedade Unipessoal, Limitada.
A matéria a publicar no «Boletim da República» deve ser Manbel Consultoria – Sociedade Unipessoal, Limitada.
remetida em cópia devidamente autenticada, uma por cada Câmara de Comércio Canadá-Moçambique.
assunto, donde conste, além das indicações necessárias para Associação Kutsemba Ka Africa – KUKA.
esse efeito, o averbamento seguinte, assinado e autenticado: Tutimoz, Limitada.
Para publicação no «Boletim da República».
MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS
SUMÁRIO ESTRANGEIROS E COOPERAÇÃO
Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação. Direcção para os Assuntos Jurídicos e Consulares
Despacho. DESPACHO
Anúncios Judiciais e Outros: Tendo sido observados todos os trâmites processuais e legais exigidos
Pfuneka Service's, Limitada. para o efeito, bem como no uso das competências que me são conferidos
pelo disposto no artigo 5, do Decreto n.º 55/98, de 13 Outubro, autorizo
VSL – Verifica Serviços, Limitada.
o registo para prática das actividades na República de Moçambique da
IAN Construções e Comércio, Limitada.
ONG Estrangeira, Girl Move Portugal na área do Género e Assistência
Magno Soluções e Serviços, Limitada.
Social, na província de Nampula.
RD Consulting – Sociedade Unipessoal, Limitada.
Memon Comercial – Sociedade Unipessoal, Limitada. A presente autorização é válida por dois anos, a contar da data do
Moinho de Vento Macaneta, Limitada. despacho de Autorização.
Fronteira Estates, S.A. Maputo, aos 18 de Dezembro de 2018. — O Ministro dos Negócios
ION Logistics – Sociedade Unipessoal, Limitada. Estrangeiros e Cooperação, José Condugua António Pacheco.

ANÚNCIOS JUDICIAIS E OUTROS

VSL – Verifica Serviços, Segundo: Zainadino Júlio Langa, de 27 encerrar sucursais dentro ou fora do país quando
Limitada anos de idade, solteiro de nacionalidade for conveniente.
moçambicana, portador do Bilihete de
Certifico, para efeitos de publicação, que no Identidade n.º 10010069510Q, emitido em 15 de ARTIGO SEGUNDO
dia 11 de Dezembro de 2018, foi matriculada Fevereiro de 2016 e válido até 15 de Fevereiro Duração
na Conservatória do Registo das Entidades de 2021 e residente nesta cidade de Maputo.
A sua duração será por tempo indeterminado,
Legais sob NUEL 101082660, uma entidade contando-se o seu início a partir da data de
CAPÍTULO I
denominada, VSL – Verifica Serviços, Limitada. celebração da escritura da sua constituição.
É celebrado o presente contrato de sociedade, Da denominação e sede
ARTIGO TERCEIRO
nos termos do artigo 90 do Código Comercial,
ARTIGO PRIMEIRO
entre: Objecto
Denominação e sede A sociedade tem por objecto: Consultoria,
Primeira: Judite Paulo Tipelina, de 30
anos de idade, solteira, de nacionalidade A sociedade adopta a denominação de acessória, certificação, assistência técnica e
apoio no ramo industrial e poderá adquirir
moçambicana, portador do Bilihete de VSL – Verifica Serviços, Limitada e tem a sua
participação com outras empresa que
Identidade n.º 11050178879 S, emitido aos sede na Avenida Samora Machel n.º 30, porta
desempenham as mesmas actividades, e
28 de Fevereiro de 2016 e válido até 15 de 4, 2.º andar, bairro Central, cidade de Maputo, ou adjudicar-se as associações nacionais e
Fevereiro de 2021 e residente nesta cidade de e- mail: zeinalanga@gmail.com, podendo singulares que exerçam as mesmas actividades.
Maputo; por deliberação da assembleia geral, abrir ou
CAPÍTULO II
342 III SÉRIE — NÚMERO 12

Do capital social Da dissolução Segundo. Josefa Alexandre Tivane, solteiro


maior, residente em Maputo, bairro Vale de
ARTIGO QUARTO ARTIGO NONO
Infulene, quarteirão 14, casa n.º 1006, de
Capital social Dissolução nacionalidade moçambicana, portador do
Bilhete de Identidade n.° 110107712972D,
O capital social, integralmente subscrito A sociedade só se dissolve nos termos
emitido pelo Arquivo de Identificação de
e realizado em dinheiro, é de 10.000,00MT fixados pela lei ou por comum acordo dos sócios
Maputo, aos um de Novembro de dois mil e
(dez mil meticais), dividido em duas quotas quando assim o entenderem.
dezoito.
desiguais; pela sócia Judite Paulo Tipelina, ARTIGO DÉCIMO
Que, pelo presente contrato, constitui uma
com uma quota de 51% do capital social,
Herdeiros sociedade por quotas de responsabilidade
equivalente ao valor de 5.100,00MT (cinco
Limitada, que reger-se-á pelos seguintes artigos:
mil e cem meticais) e o sócio Zainadino Julio Em caso de morte, interdição ou inabilitação
Langa, com uma quota de 49% do capital social, de um dos sócios da sociedade os seus herdeiros ARTIGO PRIMEIRO
equivalente ao valor de 4.900,00 MT (quatro mil assumem automaticamente o lugar na sociedade
e novecentos meticais). com despensa da caução, podendo estes nomear Denominação e sede
seus representantes se assim o entender desde A sociedade adopta a denominação de Ian
ARTIGO QUINTO
que obedeçam ao preceituado nos termos da lei. Construções e Comércio, Limitada, e tem a sua
Aumento do capital sede em Maputo, bairro Inguide, n.º 5, andar
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
O capital social poderá ser aumentado ou rés-do-chão, Katembe, podendo por decisão dos
diminuído quantas vezes forem necessário desde Casos omissos sócios abrir ou encerrar sucursais dentro e fora
que a assembleia geral delibere sobre o assunto. do país quando for conveniente.
Os casos omissos, serão regulados pelo
Código Comercial e demais legislação vigente ARTIGO SEGUNDO
ARTIGO SEXTO
na República de Moçambique.
Divisão e cessação de quotas Duração
Maputo, 9 de Janeiro de 2019.
Um) Sem prejuízo das disposições legais em — O Técnico, Ilegível. A sua duração será por tempo indeterminado,
vigor a cessação ou alienação de toda a parte contando-se o seu início a partir da data da
de quotas deverá ser do consenso dos sócios celebração do presente contrato.
gozando estes do direito de preferência.
ARTIGO TERCEIRO
Dois) Se nem a sociedade, nem os sócios
mostrarem interesse pela quota do cedente este Objecto
decidirá a sua alienação a quem e pelos preços
que melhor entender gozando o novo sócio dos Pfuneka Service’s, Limitada Um) A sociedade tem por objecto:
direitos correspondentes a sua participação na a) Fabrico e venda de material de
Certifico, para efeitos de publicação, que por construção;
sociedade. ter saído (inexacto) no Boletim da República
b) Prestação de serviços de transporte de
n.° 124 de 26 de Junho de 2018, no terceiro
CAPÍTULO III material de construção e mercadoria
parágrafo onde lê-se «Rarduel Richard» deveria
diversa;
Da gerência ler se«Carduel Richard» e no quarto parágrafo
c) Serviços de limpeza, lavagem e
onde lê-se «Rarduel Richard Júnior» deveria ler
ARTIGO SÉTIMO reparação de automóveis;
se «Carduel Richard Júnior».
Gerência Maputo, 9 de Janeiro de 2018. d) Comércio geral a grosso ou a retalho;
— A Administrativa, Ilegível. e) Serviços de acomodação e ou outros
Um) A administração, gestão da sociedade e serviços afins.
sua representação em juízo e fora dele, activa e
passivamente, passam desde já a cargo do sócio Dois) A sociedade poderá exercer quaisquer
Zainadino Júlio Langa, é nomeado sócio gerente outras actividades desde que para isso esteja
com plenos poderes para obrigar a sociedade devidamente autorizado nos termos da
em todos seus actos e contratos, bastando a sua legislação em vigor.
assinatura.
Ian Construções e Comércio,
Dois) O gerente tem plenos poderes para Limitada ARTIGO QUARTO
nomear mandatários a sociedade, conferindo,
Certifico, para efeitos de publicação, que Capital social
os necessários poderes de representação.
no dia 9 de Janeiro de 2018, foi matriculada O capital social, integralmente subscrito
ARTIGO OITAVO na Conservatória do Registo das Entidades e realizado em dinheiro, é 1.200.000,00MT
Assembleia geral Legais sob NUEL 101091589, uma entidade
(um milhão e duzentos mil meticais),
denominada, Ian Construções e Comércio,
Um) A assembleia geral reúne-se correspondentes á soma de duas quotas
Limitada.
ordinariamente uma vez por ano para apreciação divididas da seguinte forma:
Primeiro. Azevedo Fernando Macamo,
e aprovação do balanço e contas do exercício casado com Tânia Dolorosa Mate Macamo a) Uma quota nominal de 1.150.000,00MT
findo e repartição de lucros e perdas. em regime de comunhão de bens, residente (um milhão cento e cinquenta
Dois) A assembleia geral poderá reunir- em Maputo, bairro Kongolote, 1.° de Maio, mil meticais), correspondente á
se extraordinariamente quantas vezes for quarteirão 21, casa n.º 29, de nacionalidade 95.83% por cento do capital social
necessário desde que as circunstâncias assim pertencente ao sócio Azevedo
moçambicana, portador do Bilhete de Identidade
o exijam para deliberar sobre qualquer assunto Fernando Macamo;
n.º 100100624035P, emitido pelo Arquivo de
que diga respeito a sociedade. b) Uma quota nominal de 50.000,00MT
Identificação de Tete, aos vinte de Junho de
dois mil e dezassete; (cinquenta mil meticais),
CAPÍTULO IV
17 DE JANEIRO DE 2019 343

correspondente á 4.16% por cento Dois) Mediante decisão do sócio único, ARTIGO OITAVO
do capital social, pertencente ao a sociedade poderá abrir sucursais, filiais ou
(Administração e gestão da sociedade)
sócio Josefa Alexandre Tivane. qualquer outra forma de representação no país
e no estrangeiro, bem como transferir a sua sede Um) A sociedade é gerida e administrada
ARTIGO QUINTO
social para qualquer outro local do território pelo sócio único, senhor Raymond Giblot-
Administração e gerência nacional, quando e onde achar conveniente. Ducray.
Dois) O sócio único poderá designar um
A administração e gestão da sociedade e ARTIGO TERCEIRO
sua representação em juízo e fora dela, activa e administrador ou gerente para gerir os negócios
passivamente, passa desde já a cargo dos sócios (Objecto social) e assuntos da sociedade, o qual terá os mais
com dispensa de caução, que ficam nomeados amplos poderes permitidos por lei e pelos
Um) A sociedade tem por objecto: presentes estatutos conducentes à realização do
desde já administradores.
a) Consultoria na área de agriculura e objecto social da sociedade.
ARTIGO SEXTO outras áreas similares e/ou afins; Três) A sociedade obriga-se pela assinatura
b) Representação comercial, de marcas do sócio único, ou pela assinatura de um
Disposições finais
e patentes; e mandatário, administrador ou gerente dentro
Um) A sociedade só se dissolve nos termos c) Comércio geral a retalho e a grosso dos limites estabelecidos no respectivo aandato.
fixados pela lei ou por comum acordo dos sócios com importação e exportação. Quatro) Em caso algum poderá a sociedade
quando assim o entender.
Dois) A sociedade poderá desenvolver outras ser obrigada em actos ou documentos que
Dois) Em caso de morte, interdição ou
actividades, subsidiárias ou complementares do não digam respeito às operações sociais,
inabilitação do sócio da sociedade os seus
seu objecto principal, desde que devidamente designadamente em letras e fianças, a não ser
herdeiros assumem automaticamente o lugar
autorizadas. que especificamente deliberado pelo sócio
na sociedade com dispensa de caução, podendo
este nomear seu representante se assim o único.
ARTIGO QUARTO
entender desde que obedeça o preceituado nos Cinco) O administrador ou gerente será
termos da lei. (Capital social) eleito pelo período de quatro (4) anos, com
Três) Os casos omissos, serão regulados possibilidade de ser reeleito.
Um) O capital social da sociedade,
pela lei e em demais legislação aplicáveis na
integralmente subscrito e realizado em dinheiro, ARTIGO NONO
República de Moçambique.
é de 100.000,00MT (cem mil meticais), e
Maputo, 9 de Janeiro de 2019. — O Técnico, corresponde a uma única quota detida pelo (Negócios jurídicos entre o sócio único
Ilegível. senhor Raymond Giblot-Ducray. e a sociedade)
Dois) O capital social da sociedade poderá Um) O negócio jurídico celebrado,
ser aumentado, mediante decisão do sócio directamente ou por interposta pessoa, entre a
único. sociedade e o sócio único deve constar sempre
RD Consulting – Sociedade de documento escrito, e ser necessário, útil
ARTIGO QUINTO
Unipessoal Limitada ou conveniente à prossecução do objecto da
(Prestações suplementares e suprimentos) sociedade, sob pena de nulidade.
Certifico, para efeitos de publicação, que Dois) O negócio jurídico referido no número
no dia 9 de Janeiro de 2019, foi matriculada Não são exigíveis prestações suplementares
anterior deve ser sempre objecto de relatório
na Conservatória do Registo das Entidades de capital podendo, porém, o sócio único
prévio a elaborar por auditor independente
Legais sob NUEL 101091937, uma entidade conceder suprimentos à sociedade, os quais
que, nomeadamente, declare que os interesses
denominada, RD Consulting - Sociedade vencerão juros nos termos e condições do
sociais se encontram devidamente acautelados
Unipessoal Limitada. mercado, e sujeito ao parecer de um auditor
e obedecer o negócio às condições e preço
Raymond Giblot-Ducray, solteiro, maior, de independente, sob a forma de relatório,
normais do mercado, sob pena de não poder
nacionalidade sul-africana, titular do Passaporte declarando os eventuais interesses e benefícios
ser celebrado.
n.º M00107228, emitido a 31 de Janeiro de que daí advenham para a sociedade em virtude
2014, pelo Dept of Home Affairs, constitui uma de determinado acordo de suprimentos. ARTIGO DÉCIMO
sociedade unipessoal limitada que se regerá nos
termos das disposições dos artigos seguintes: ARTIGO SEXTO (Contas da sociedade)

(Cessão e oneração de quotas) Um) O exercício social coincide com o ano


ARTIGO PRIMEIRO
civil e o balanço fechar-se-á com referência a
Um) O sócio único poderá dividir e ceder a
(Denominação e duração) trinta e um (31) de Dezembro de cada ano.
sua quota, bem como constituir quaisquer ónus
A sociedade adopta a denominação de RD Dois) As contas da sociedade deverão ser
ou encargos sobre a sua própria quota.
Consulting – Sociedade Unipessoal, Limitada, Dois) A divisão e cessão da quota detida pelo aprovadas antes do fim do mês de Março do
doravante referida apenas como sociedade, e é sócio único e a admissão de um novo sócio na ano seguinte a que respeitam.
constituída sob a forma de sociedade comercial sociedade está sujeita às disposições do Código ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
por quotas unipessoal de responsabilidade Comercial, aplicáveis às sociedades por quotas
limitada e por tempo indeterminado, regendo- de responsabilidade limitada. (Distribuição de lucros)
se pelos presentes estatutos e pela legislação Dos lucros apurados em cada exercício serão
aplicável. ARTIGO SÉTIMO
deduzidos os seguintes montantes, pela seguinte
(Decisões do sócio único) ordem de prioridades:
ARTIGO SEGUNDO
As decisões sobre matérias que por lei a) Vinte por cento (20%) para constituição
(Sede)
são reservadas à deliberação dos sócios serão do Fundo de Reserva Legal;
Um) A sociedade tem a sua sede na rua tomadas pessoalmente pelo sócio único e b) Amortização das obrigações da
de Mukumbura, n.º 387- cidade de Maputo, registadas em livro de actas destinado a esse sociedade perante o sócio único,
República de Moçambique. fim, sendo por aqueles assinados. correspondentes a suprimentos
344 III SÉRIE — NÚMERO 12

e outras contribuições para e quinze, pelo Arquivo de Identificação Civil de 20.000,00 MT (vinte mil meticais),
a sociedade, que tenham sido Maputo, titular do NUIT 108069902, residente correspondente a 20% do capital
realizadas; no bairro da Manhangalene, rua do Caramula, social;
c) Outras prioridades decididas pelo n.º 13, 6.ºandar, na cidade de Maputo. c) Márcio Vieira de Meneses da
sócio único; É celebrado, ao abrigo do disposto nos artigos Conceição, com uma quota no valor
d) dividendos ao sócio único. 90 e 283 e seguintes do Código Comercial nominal de 20.000,00 MT (vinte
vigente em Moçambique, aprovado pelo mil meticais), correspondente a 20
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO Decreto-Lei n.º 2/2005, de 27 de Dezembro, o % do capital social.
(Dissolução e liquidação) presente contrato de sociedade que se rege pelas Dois) O capital social poderá ser aumentado
cláusulas insertas nos artigos seguintes: por deliberação dos sócios os quais gozam
Um) A sociedade dissolve-se nos termos
fixados na lei. do direito de preferência na subscrição dos
ARTIGO PRIMEIRO
Dois) Declarada a dissolução da sociedade, aumentos.
proceder se á à sua liquidação gozando os (Denominação, duração e sede)
ARTIGO QUARTO
liquidatários nomeados pelo sócio único, dos Um) É constituída uma sociedade comercial
mais amplos poderes para o efeito. por quotas de responsabilidade limitada que (Prestações suplementares)
adopta a denominação Magno Soluções e Não serão exigíveis prestações suplementares
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
Serviços, Limitada podendo ser designada de capital. Os sócios poderão conceder à
(Omissões) abreviadamente por Magno Soluções e Serviços, sociedade os suprimentos de que ela necessite,
Qualquer matéria que não tenha sido tratada ou simplesmente por sociedade, criada por nos termos e condições aprovados pela
nestes estatutos reger-se-á pelo disposto no tempo indeterminado e que tem a sua sede na assembleia geral.
Código Comercial e outra legislação em vigor Avenida Eduardo Mondlane, bairro do Alto
em Moçambique. Maé, n.º 2960, 2.º andar, cidade de Maputo. ARTIGO QUINTO
Dois) A sociedade poderá, mediante simples
Maputo, 9 de Janeiro de 2019. — O Técnico, deliberação da assembleia geral, deslocar (Cessão de quotas)
Ilegível. a respectiva sede para qualquer outro local Um) A cessão de quotas é livre quando
dentro do território nacional, provisória ou realizada entre os sócios.
definitivamente, bem como criar ou encerrar
Dois) A cessão ou transmissão de quotas
sucursais, filiais, agências ou qualquer outra
a terceiros depende sempre da aprovação da
forma de representação, onde e quando for
julgado conveniente para a prossecução dos assembleia geral da sociedade, gozando os
Magno Soluções e Serviços, interesses sociais. sócios de direito de preferência na sua aquisição
Limitada que deverá ser exercido no prazo legal indicado
ARTIGO SEGUNDO no Código Comercial.
Certifico, para efeitos de publicação, que
(Objecto) ARTIGO SEXTO
no dia 9 de Janeiro de 2019, foi matriculada
na Conservatória do Registo das Entidades Um) A sociedade tem por objecto o exercício (Exclusão e amortização de quotas)
Legais sob NUEL 100891646, uma entidade de actividades comerciais relacionadas com a
denominada, Magno Soluções e Serviços, compra e venda de produtos diversos, vendas Um) A sociedade poderá deliberar a
Limitada, entre: a grosso e a retalho, comércio em importação, amortização de quotas no caso de exclusão ou
Primeiro: Igmar Daniel Jamal Afonso, maior, exportação, distribuição, redistribuição, bem exoneração de sócio nos termos estabelecidos
casado com Aclimia Matilde Nguenha Afonso, como, o agenciamento de empresas do ramo no artigo 300 do Código Comercial.
em regime de comunhão de bens adquiridos, e o exercício de outras actividades conexas Dois) Se outra coisa não for deliberada em
natural de Quelimane, de nacionalidade que, tendo sido deliberadas pela respectiva assembleia geral, a contrapartida da amortização
moçambicana, portador do Bilhete de Identidade assembleia geral, sejam permitidas por lei. será o correspondente ao valor nominal da quota
n.º 1104001805P, emitido aos 15 dias do mês de Dois) A sociedade poderá deter participações amortizada se, contabilisticamente, não lhe
Abril do ano de dois mil e treze, pelo Arquivo em outras sociedades, bem como exercer corresponder valor inferior que, em tal caso,
de Identificação Civil de Maputo, titular do quaisquer outras actividades, directa ou se aplicará.
NUIT 10264025, residente no bairro da Polana indirectamente relacionadas com o seu Três) Amortizada qualquer quota, a
Cimento, Avenida Julius Nyerere, n.º 612, objecto, para cujo exercício reúna as condições mesma passa a figurar no balanço como quota
2.ºandar, na cidade de Maputo; requeridas. amortizada, podendo posteriormente os sócios
Segundo: Alibhai Ibrahimo Alibhai, maior, deliberar a criação de uma ou várias quotas, em
casado com Belmira Almeida Santos, em regime ARTIGO TERCEIRO vez da quota amortizada, destinadas a serem
de comunhão de bens, natural de Maputo, de (Capital social)
adquiridas pela sociedade se esta tiver direito de
nacionalidade moçambicana, titular do Bilhete amortizá-la ou alienadas a um ou alguns sócios
de Identidade n.º 110102095069A, emitido aos Um) O capital social, integralmente realizado ou a terceiros.
8 dias do mês de Maio do ano de dois mil e doze, em dinheiro, é de 60.000,00MT (sessenta mil Quatro) A exclusão de sócios poderá ocorrer
pelo Arquivo de Identificação Civil de Maputo, meticais), correspondente à soma de 3 quotas nos seguintes casos:
titular do NUIT 105459165, residente no bairro assim distribuídas:
a) Cedência de quota a estranhos à
do Alto-Maé, rua Mohomed Siad Bare, n.º 1177, a) Igmar Daniel Jamal Afonso, com sociedade sem prévia deliberação
rés-do-chão, na cidade de Maputo; uma quota no valor nominal de positiva da assembleia geral da
Terceiro: Márcio Vieira de Meneses da 20.000,00 MT (vinte mil meticais), sociedade ou sem que seja dada a
Conceição, maior, solteiro, natural de Lisboa, de correspondente a 20% do capital oportunidade de exercer o direito
nacionalidade portuguesa, portador do Bilhete social; de preferência;
de Identidade n.º 110100233606M, emitido aos b) Alibhai Ibrahimo Alibhai, com b) Quando o sócio violar reiteradamente
24 dias do mês de Novembro do ano de dois mil uma quota no valor nominal de os seus deveres sociais ou adopte
17 DE JANEIRO DE 2019 345

comportamento desleal que, ARTIGO NONO Irmãos Robys n.º 97, podendo por iniciativa do
pela sua gravidade ou reiteração, sócio abrir ou encerrar sucursais dentro ou fora
(Ano social e distribuição de resultados)
seja seriamente perturbador do do país quando for conveniente.
funcionamento da sociedade, ou Um) O ano social coincide com o ano Dois) A sociedade é criada por tempo
susceptível de lhe causar grave civil e dos lucros apurados em cada exercício indeterminado, contando com o seu início a
prejuízo; deduzir-se-á, em primeiro lugar, a percentagem partir da assinatura do presente contrato de
c) Quando o sócio violar qualquer das legalmente estabelecida para a constituição do sociedade.
obrigações que lhe derivam do fundo de reserva legal enquanto não estiver ARTIGO SEGUNDO
pacto social, da lei ou de deliberação realizado ou sempre que seja necessário
social validamente proferida em reintegrá-lo. (Objecto)
assembleia geral; Dois) Cumprido o disposto no número Um) A sociedade tem como objecto o
d) Por decisão judicial. anterior, a parte restante dos lucros terá a seguinte:
Cinco) A exclusão do sócio não prejudica aplicação que for determinada pela assembleia a) Comércio geral de electrodomésticos,
o dever de este indemnizar a sociedade pelos geral. artigos de desporto, brinquedos,
prejuízos que lhe tenha causado. equipamento audivisual, máquinas,
ARTIGO DÉCIMO
peças e acessórios para motociclos,
ARTIGO SÉTIMO (Dissolução) veículos e outros;
(Administração, gerência e vinculação)
b) Consultoria e prestação de serviços.
A sociedade dissolve-se por deliberação
Dois) A sociedade poderá exercer quaisquer
Um) A administração, gerência e vinculação dos sócios e/ou nos casos determinados por lei.
outras actividades complementares ou diversas
da sociedade é realizada por um conselho de do objecto, desde que para isso estejam
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
administração em que todos os sócios fazem devidadente autorizadas nos termos da lei.
parte como sócios administradores, com (Casos omissos)
dispensa de caução. ARTIGO TERCEIRO
Em tudo quanto for omisso nos presentes
Dois) A sociedade fica obrigada, validamente (Capital social)
estatutos, vigorarão as disposições do Código
em todos actos e contratos, com a assinatura
Comercial e demais legislação aplicável no O capital social, integralmente subscrito
conjunta dos três sóciosou através de procurador
ordenamento jurídico moçambicano. é realizado em dinheito no valor de dez mil
a quem lhe for conferido poderes especiais para
Instruem o presente contrato, fazendo parte meticais, pertencente a única quota ao senhor
o efeito.
integrante do mesmo, os seguintes documentos Raheel Haroon, correspondente a 100% do
ARTIGO OITAVO anexos: capital social.

(Assembleias gerais) Maputo, 9 de Janeiro de 2019. — O Técnico ARTIGO QUARTO


Ilegível.
Um) Sem prejuízo das formalidades legais de (Divisão e cessão de quotas)
carácter imperativo, as assembleias gerais serão
Sem prejuízo das disposições legais em vigor
convocadas, por qualquer dos administradores,
a cessação ou alienação de toda a parte de quotas
por carta registada com aviso de recepção deverá ser de concenso do sócio gozando estes
expedida aos sócios com quinze dias de Memon Comercial do direito de preferência.
antecedência. – Sociedade Unipessoal,
Dois) Será dispensada a reunião da Limitada ARTIGO QUINTO
assembleia geral, bem como as formalidades (Gerência e representação)
da sua convocação, quando todos os sócios Certifico, para efeitos de publicação, que
no dia 9 de Abril de 2018, foi matriculada Um) A administração, gestão da sociedade
concordem por escrito na deliberação ou
na Conservatória do Registo das Entidades e sua representação em juízo e fora dela, aciva
concordem por escrito, em que dessa forma e passivamente, fica a cargo do sócio único
Legais sob NUEL 100979543, uma entidade
se delibere, ou quando estejam presentes ou denominada, Memon Comercial - Sociedade Raheel Haroon que desde ja fica nomeado
representados todos os sócios, ainda que as Unipessoal, Limitada. sócio gerente.
deliberações sejam tomadas fora da sede social, Raheel Haroon, casado, de nacionalidade Dois) O sócio tem plenos poderes para
em qualquer ocasião e qualquer que seja o paquistanesa, residente na cidade de Maputo, nomear mandatários a sociedade, conferindo os
seu objecto, excepto tratando-se de alteração bairro Central, rua Francisco Curado n.º necessários poderes de representação através do
do contrato social, de fusão, de cisão, de 73, portador do DIRE n.º 11PK00035804S, consentimento para assembleia geral.
transformação ou de dissolução da sociedade emitido aos vinte e quatro de Maio de dois mil
ARTIGO SEXTO
ou outros assuntos que a Lei exija maioria e dezassete, pelos Serviços de Migração.
Que, pelo presente contrato, constitui (Dissolução)
qualificada onde deverão estar presentes ou
uma sociedade unipessoal por quotas de
representados os sócios que detenham, pelo A sociedade só se dissolve nos termos
responsabilidade limitada, que reger-se-á pelos
menos, participações correspondestes a um fixados pela lei ou por comum acordo dos
seguintes artigos:
terço do capital social. sócios.
Três) Podem também os sócios deliberar ARTIGO PRIMEIRO ARTIGO SÉTIMO
sem recurso a assembleia geral, desde que todos
(Denominação e sede) (Herdeiros)
declarem por escrito o sentido do seu voto, em
documento que inclua a proposta de deliberação, Um) A sociedade adopta a denominação Em caso de morte, interdição do sócio, os
devidamente datado, assinado e endereçado à de Memon Comercial - Sociedade Unipessoal, seus herdeiros assumem automaticamente o
sociedade. Limitada e tem a sua sede no Xipamanine, rua lugar na sociedade com dispensa de caução,
346 III SÉRIE — NÚMERO 12

podendo estes nomear seu representante se c) Venda de carnes e mariscos; e ARTIGO DÉCIMO
assim o entenderem desde que obedecam ao d) Importação e exportação.
(Dissolução)
preceituado na Lei.
ARTIGO QUARTO A sociedade dissolve-se nos casos e pela
ARTIGO OITAVO (Capital social) forma previstos na lei.
(Casos omissos)
O capital social, integralmente subscrito em ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Os casos omissos, serão regulados pelo dinheiro, é de cem mil meticais, corresponde a
soma de três quotas desiguais, sendo uma no (Omissões)
Código Comercial e demais legislação vigentes
na República de Moçambique. valor de trinta e cinco mil meticais, pertencente Em todos os casos omissos, aplicar-se-
ao Arlindo Fernmando Macaneta, uma quota ão as disposições do Código Comercial e
Maputo, 9 de Janeiro de 2019. — O Técnico,
de trinta e três mil meticais, pertencente à demais legislação em vigor na República de
Ilegível. Joahan Christiaan Jacob e outra de trinta e dois Moçambique.
mil meticais, pertencente à Maria Catharina
Zietsman. Maputo, 10 de Janeiro de 2019.
— O Técnico, Ilegível.
ARTIGO QUINTO
Moinho de Vento Macaneta, (Aumento do capital)
Limitada
O capital social poderá ser aumentado uma
Certifico, para efeitos de publicação, que no ou mais vezes, mediante entradas em numerário
dia 18 de Dezembro de 2018, foi matriculada pela incorporção de suprimentos feito a caixa Fronteira Estates, S.A.
na Conservatória do Registo de Entidades pelos sócios, pela capitalização de todos
Certifico, para efeitos de publicação, que
Legais sob NUEL 101085732, a sociedade ou parte de lucros nos termos da legislação
no dia 29 de Outubro de 2018, foi matriculada
denominada, Moinho de Vento Macaneta, vigente.
na Conservatória do Registo das Entidades
Limitada.
ARTIGO SEXTO Legais sob NUEL 101078043, uma entidade
Primeiro. Arlindo Fernando Macaneta, denominada, Fronteira Estates, S.A.
solteiro, maior, natural de Marracuene, portador (Cessão e divisão de quotas)
do Bilhete de Identidade n.º 110501856596S, Um) A cessão e divisão total ou parcial das ARTIGO PRIMEIRO
emitido em Maputo, aos 27 de Setembro de quotas é livre entre os sócios. (Denominação e duração)
2018; Dois) A cessão e divisão a terceiros
Segundo. Johan Christiaan Jacob Taute, dependem do consentimento da assembleia A sociedade adopta a denominação de
solteiro, maior, natural da África da Sul, geral, mantendo a sociedade o direito de Fronteira Estates, S.A., e é constituída por
de nacionalidade sul-africana, portador do preferência. tempo indeterminado sob a forma de sociedade
Passaporte n.º A02040479, emitido aos 8 de comercial anónima, regendo-se pelos presentes
Dezembro de 2011 e residente acidentalmente ARTIGO SÉTIMO estatutos e pela legislação aplicável (doravante
em Marracuene; somente referida por a “sociedade”).
Terceiro. Maria Catharina Zietsman, (Morte ou interdição)
solteira, maior, natural de África do Sul, A sociedade não se dissolve por morte ou ARTIGO SEGUNDO
de nacionalidade sul-africana, portadora do interdição de qualquer dos sócios, continuando
Passaporte n.º AO6838361, emitido aos 10 de (Sede)
com os herdeiros do sócio falacido, que
Julho de 2018 e residente acidentalmente em nomearão um que os representem na gestão dos Um) A sociedade tem a sua sede social
Marracuene. negócios sociais, enquanto a quota permanecer no Km 18, Antiga Estrada de Tete, Chimoio,
indivisa. província de Manica, Moçambique.
ARTIGO PRIMEIRO
Dois) Por deliberação do Conselho de
(Denominação e sede) ARTIGO OITAVO Administração, a sede poderá ser transferida
(A administração) para outro local dentro do território nacional.
A sociedade adopta a denominação de
Três) Mediante deliberação do Conselho
Moinho de Vento Macaneta, Limitada, é Um) A administração e gerência da sociedade de Administração, a sociedade poderá abrir
uma sociedade comercial por quotas de dispensada de caução e ou sem reumeneração sucursais, filiais ou qualquer outra forma local
responsabilidade limitada e tem a sua sede em conforme vier a ser deliberado em assembleia de representação no país ou no estrangeiro.
Macaneta.
geral, será exercida pelo sócio Johan Christiaan Quatro) Mediante deliberação do Conselho
ARTIGO SEGUNDO Jacob Taute que fica designado administrador. de Administração, a sociedade poderá participar
Dois) Para obrigar a sociedade nos seus actos no capital social de outras sociedades ou
(Duração) e contratos é necessárias duas assinaturas. associar-se com elas de qualquer forma
A duração da sociedade é por tempo legalmente permitida.
ARTIGO NONO
indeterminado, contando-se o seu início a partir
da data da sua consitituição. (Assembleia Geral)
ARTIGO TERCEIRO
(Objecto social)
ARTIGO TERCEIRO Um) A sociedade reunir-se-á em sessão
ordinária da assembleia geral uma vez por ano Um) A sociedade tem por objecto e exercício
(Objecto social)
para avaliar o desempenho. de actividades agrícolas e agro-industriais,
A sociedade tem por objecto: Dois) Sem prejuízo das formalidades em particular a exploração de terra agrária,
a) A exploração de acampamentos e imperativas exigidas por lei, as assembleias o comércio, importação e exportação de
complexos turísticos; gerais serão convocadas por carta registada bens agrícolas e agro-industriais, bem como
b) A exploração de transportes marítimos com aviso de recepção expedida aos sócios com o desenvolvimento de quaisquer outras
e terrestres; quinze dias de antecendência. actividades acessórias ou complementares.
17 DE JANEIRO DE 2019 347

Dois) Além das actividades acima referidas da respectiva participação social já realizada de Administração, por carta dirigida ao mesmo
compreendidas no seu objecto social, a sociedade à data da deliberação do aumento de capital, (a “Notificação de Venda”), os elementos da
também estará autorizada a importar e exportar ou a participação que os accionistas em causa transacção proposta, nomeadamente o nome do
bens, equipamentos e serviços necessários tenham declarado pretender subscrever, se esta pretenso adquirente, o número de acções que o
para o cumprimento de seu objecto social, for inferior àquela. accionista se propõe transmitir (as “Acções a
bem como os serviços relacionados ou realizar Quatro) Os accionistas deverão ser Vender”), o respectivo preço por acção e divisa
outras actividades correlacionadas, acessórias e notificados, com 30 (trinta) dias de antecedência, em que tal preço será pago e, se aplicável, o
necessárias para a prossecução do seu objecto, do prazo e demais condições do exercício do valor dos créditos a transmitir, bem como uma
com a máxima amplitude permitida por lei, direito de subscrição do aumento por correio cópia da proposta de compra apresentada pelo
contanto que devidamente autorizadas pelos electrónico ou carta registada. pretenso adquirente.
accionistas e pelas autoridades competentes. Três) No prazo de 7 (sete) dias a contar
ARTIGO SÉTIMO da recepção de uma Notificação de Venda,
ARTIGO QUARTO
(Obrigações) o Presidente do Conselho de Administração
(Capital social) deverá enviar cópia da mesma aos outros
Um) Mediante deliberação da Assembleia accionistas. Qualquer accionista terá o direito
Um) O capital social, integralmente subscrito Geral, aprovada por uma maioria de accionistas de adquirir as Acções a Vender, em termos
e realizado em dinheiro, é de MTN 100.000,00 que representem, pelo menos, 65% (sessenta e e condições iguais aos especificados na
(cem mil meticais), representado por 100,000 cinco por cento) das acções com direito de voto, Notificação de Venda, desde que:
(cem mil) acções ordinárias nominativas e a sociedade poderá emitir, quer no mercado
registadas, cada com o valor nominal de MTN a) O exercício de tal direito de preferência
doméstico ou em mercados estrangeiros,
1,00 (um metical). fique dependente desses outros
obrigações e outros tipos de valores mobiliários
Dois) A sociedade pode adquirir e deter accionistas adquirirem a totalidade
permitidos por lei, em diferentes classes e
acções próprias nos casos previstos na lei e das Acções a Vender;
séries, incluindo obrigações convertíveis em
dentro dos limites nela fixada. b) Se mais do que um accionista pretender
acções e obrigações com direitos de subscrição
exercer o direito de preferência, as
ARTIGO QUINTO de acções.
Acções a Vender serão rateadas
Dois) Os accionistas terão direito de
(Títulos das acções) entre os accionistas na proporção
preferência, em proporção das respectivas
das acções que então possuírem na
Um) Os títulos representativos de acções participações sociais, na aquisição de
sociedade.
da sociedade podem incorporar e representar obrigações convertíveis em acções e obrigações
1 (uma) ou mais acções da sociedade e com direitos de subscrição de acções que a Quatro) No prazo de 15 (quinze) dias após
deverão conter a seguinte inscrição: “As Assembleia Geral delibere emitir. a recepção de cópia da Notificação de Venda,
acções ordinárias nominativas representadas os accionistas que pretendam exercer o seu
por este título (e qualquer acto de disposição, ARTIGO OITAVO direito de preferência deverão comunicar a sua
transmissão ou penhor das mesmas) estão (Acções e obrigações próprias)
intenção, por escrito, ao Presidente do Conselho
sujeitas ao disposto nos estatutos da sociedade.” de Administração.
Dois) Os títulos, bem como quaisquer Um) Mediante deliberação da Assembleia Cinco) Expirado o prazo referido no
alterações efectuadas nos mesmos, serão Geral, aprovada por uma maioria de accionistas número anterior, o Presidente do Conselho de
assinados por 2 (dois) membros do Conselho que representem, pelo menos, 65% (sessenta e Administração deverá, no prazo de 7 (sete) dias,
de Administração, cujas assinaturas poderão ser cinco por cento) das acções com direito de voto, informar o Vendedor, por escrito, da identidade
por chancela e conterão o carimbo da sociedade. a sociedade poderá adquirir acções e obrigações dos accionistas que pretendem exercer o direito
Três) O penhor de acções da sociedade próprias e realizar quaisquer operações em de preferência ou que nenhum dos accionistas
deverá ser registado nos títulos representativos relações às mesmas que sejam legalmente exerceu o respectivo direito de preferência.
das acções e no Livro de Registo de Acções, permitidas. Seis) A transmissão de acções deverá ser
em conformidade com os termos acordados no Dois) As acções próprias detidas pela concluída no prazo de 30 (trinta) dias após o
respectivo Contrato de Penhor de Acções ou sociedade não terão quaisquer direitos, salvo envio da informação referida no número anterior
instrumento contratual semelhante. em relação ao direito de subscrição de novas nos precisos termos e condições indicados na
acções em aumento de capital por incorporação Notificação de Venda.
ARTIGO SEXTO
de reservas, e não deverão ser contabilizadas Sete) Sem prejuízo do disposto nos
(Aumento do capital social) para o efeito da votação em Assembleia Geral números anteriores, qualquer accionista poderá
ou para o quórum constitutivo da mesma. livremente transmitir, no todo ou em parte, as
Um) Mediante deliberação da Assembleia
Três) Os direitos das obrigações próprias suas acções a uma Afiliada ou a outro accionista
Geral, aprovada por uma maioria de accionistas
detidas pela sociedade considerar-se-ão
que representem, pelo menos, 65% (sessenta e da sociedade. Neste caso, o transmitente
suspensos, sem prejuízo do direito de conversão
cinco por cento) das acções com direito de voto, deverá notificar o Presidente do Conselho de
ou reembolso.
capital social poderá ser aumentado através de Administração no prazo de 30 (trinta) dias após
novas entradas, em dinheiro ou em espécie, ou ARTIGO NONO a conclusão da transmissão.
através da incorporação de reservas livres e de Oito) Para os efeitos deste artigo, uma
(Transmissão de acções) “Afiliada” significa uma sociedade ou qualquer
lucros da sociedade.
Dois) Excepto se de outro modo deliberado Um) Nenhum accionista poderá transmitir outra entidade:
pela Assembleia Geral, os accionistas terão as suas acções a terceiros sem proporcionar a) Na qual um dos accionistas da
direito de preferência na subscrição de novas aos outros accionistas o eventual exercício do sociedade detenha, directa ou
acções em cada aumento de capital. seu direito de preferência previsto nos números indirectamente, a maioria absoluta
Três) O montante do aumento será seguintes. dos votos na assembleia geral ou
distribuído entre os accionistas que exerçam Dois) Qualquer accionista que pretenda órgão equivalente, ou seja titular
o seu direito de preferência, atribuindo-se-lhes transmitir as suas acções (o “Vendedor”) de mais de 50% (cinquenta por
uma participação nesse aumento na proporção deverá comunicar ao Presidente do Conselho cento) dos direitos que conferem o
348 III SÉRIE — NÚMERO 12

poder de direcção nessa sociedade ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO Três) As assembleias gerais serão convocadas
ou entidade, ou, ainda que, detenha por meio de publicação de anúncios (no jornal)
(Suprimentos e prestações acessórias)
direitos de direcção e controlo sobre ou por carta registada, com a antecedência
essa sociedade ou entidade; Um) A realização de suprimentos à mínima de 30 (trinta) dias de calendário em
b) Que detenha, directa ou indirectamente, sociedade pelos accionistas terá de ser objecto relação à data prevista para a reunião.
a maioria absoluta de votos na de deliberação aprovada por uma maioria de Quatro) Os accionistas podem reunir-se
assembleia geral ou órgão accionistas que representem, pelo menos, 65% em Assembleia Geral sem observância de
equivalente de qualquer dos (sessenta e cinco por cento) das acções com formalidades prévias desde que todos estejam
accionistas da sociedade, ou que direito de voto. presentes ou representados e todos manifestem
detenha o poder de direcção e Dois) A realização de prestações acessórias vontade de que a Assembleia se constitua e
controlo sobre quaisquer destas; ou pelos accionistas à sociedade será efectuada delibere sobre determinado assunto.
c) Na qual, a maioria absoluta de votos numa base pro-rata das respectivas participações Cinco) As deliberações por escrito assinadas
na respectiva assembleia geral ou sociais e terá de ser objecto de deliberação por todos os accionistas de acordo com o
aprovada por uma maioria de accionistas que disposto no Código Comercial serão válidas e
órgão equivalente, ou os direitos que
efectivas como se tivessem sido aprovadas em
conferem o poder de direcção sobre representem, pelo menos, 65% (sessenta e cinco
Assembleia Geral. Qualquer de tais deliberações
a sociedade ou entidade, sejam, por cento) das acções com direito de voto.
por escrito podem ser assinadas em separado
directa ou indirectamente, detidos
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO e todas juntas constituirão uma e a mesma
por uma sociedade ou qualquer
deliberação.
outra entidade que detenha, directa (Órgãos sociais)
ou indirectamente, a maioria Um) Os órgãos sociais da sociedade serão ARTIGO DÉCIMO QUINTO
absoluta dos votos na assembleia compostos pela Assembleia Geral, o Conselho (Procedimentos da Assembleia Geral)
geral ou órgão equivalente de um de Administração e o Conselho Fiscal ou Fiscal
dos accionistas da sociedade, ou Único, conforme for oportunamente deliberado Um) Não haverá quórum constitutivo da
que detenha direito de direcção ou pelos accionistas. Assembleia Geral salvo se cada accionista que
controlo sobre qualquer destas. seja titular de pelo menos 5% (cinco por cento)
Dois) Os membros da Mesa da Assembleia
Nove) As limitações à transmissão de acções das acções esteja presente ou representado no
Geral e do Conselho de Administração serão
previstas neste artigo serão transcritas para início da reunião em apreço.
nomeados pelos accionistas para mandatos de
os certificados de acções, sob pena de serem Dois) A cada acção corresponde um voto,
4 (quatro) anos, renováveis.
mas os direitos de voto estão sujeitos a
inoponíveis a terceiros adquirentes de boa-fé. Três) Em caso de ausência do Presidente ou
assinatura na Lista de Presenças, devendo tal
Dez) O direito de preferência previsto no do Secretário da Mesa da Assembleia Geral, lista conter o nome, domicílio e número de
presente artigo tem eficácia real. o administrador nomeado pelo accionista acções detidas por cada accionista.
ARTIGO DÉCIMO que possuir mais acções exercerá as funções Três) Os accionistas poderão ser
de presidente e tal administrador nomeará a representados na reunião de Assembleia Geral
(Ónus ou encargos sobre as acções) pessoa que exercerá interinamente as funções por mandatário que seja advogado, accionista
Os accionistas não poderão constituir ónus de Secretário da Mesa da Assembleia Geral. ou administrador da sociedade, constituído por
ou encargos sobre as acções de que sejam Quatro) O Conselho Fiscal ou Fiscal Único, procuração outorgada com prazo determinado
titulares sem o prévio consentimento da consoante aplicável, serão eleitos anualmente de, no máximo, 12 (doze) meses e com
sociedade. na reunião ordinária da Assembleia Geral de indicação dos poderes conferidos, a qual deverá
accionistas. ser entregue ao Presidente da Mesa na sede
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Cinco) Embora eleitos por mandatos ou em qualquer outro lugar em Moçambique,
(Amortização de acções) específicos, os membros dos órgãos sociais conforme determinado na convocatória, até
manter-se-ão em exercício de funções até à ao dia da reunião para a qual tenham sido
Um) A sociedade poderá amortizar, total data em que sejam substituídos ou destituídos outorgadas.
ou parcialmente, as acções de um accionista dos seus cargos. Quatro) As deliberações dos accionistas
quando: serão tomadas por maioria simples dos votos
a) O accionista tenha vendido as suas ARTIGO DÉCIMO QUARTO correspondentes aos accionistas presentes ou
acções em violação do disposto representados, salvo nos casos em que a lei
(Reuniões da Assembleia Geral)
no artigo 9.º ou criado ónus ou ou os presentes estatutos exijam uma maioria
encargos sobre as mesmas em Um) A Assembleia Geral Ordinária reunir- qualificada.
violação do disposto no artigo 10.º; se-á uma vez por ano dentro dos 3 (três) Cinco) Sem prejuízo de outras matérias
b) As acções tiverem sido judicialmente meses imediatos ao termo de cada exercício, sujeitas a aprovação por maioria qualificada
penhoradas ou objecto de qualquer e extraordinariamente sempre que tal for dos accionistas, as seguintes matérias terão
acto judicial ou administrativo de considerado necessário. As reuniões deverão que ser aprovadas por maioria qualificada de
efeito semelhante; ser realizadas na sede social da sociedade ou em 65% (sessenta e cinco por cento) dos votos
c) O accionista tiver sido declarado qualquer outro local em Moçambique conforme correspondentes aos accionistas:
insolvente, interdito ou incapaz de seja oportunamente considerado conveniente a) Qualquer alteração do tipo, objecto
gerir os seus negócios; pelo Presidente da Mesa da Assembleia Geral. social ou actividades da sociedade;
d) O accionista tiver incumprido alguma Dois) A Assembleia Geral da Sociedade reúne b) Qualquer alteração da localização
deliberação da Assembleia Geral extraordinariamente sempre que devidamente e/ou tamanho das instalações da
aprovada nos termos dos presentes convocada por iniciativa do Presidente da Mesa sociedade;
estatutos. da Assembleia Geral, a pedido do Presidente do c) Alteração dos estatutos da sociedade;
Dois) A contrapartida da amortização das Conselho de Administração, do Conselho Fiscal d) Qualquer acção tendente à fusão, outra
acções será igual ao seu valor contabilístico, ou do Fiscal Único, consoante aplicável, ou por forma de incorporação de negócios
baseado no balanço mais recente aprovado pela accionistas titulares de acções representativas de com terceiros ou à reestruturação da
Assembleia Geral. pelo menos 10 (dez) por cento do capital social. sociedade; e
17 DE JANEIRO DE 2019 349

e) Qualquer venda, investimento ou suspensa por 10 (dez) dias úteis e marcada Dois) O exercício social corresponde ao ano
desinvestimento que envolva todos para a mesma hora e local e o Presidente do civil e termina no dia 31 de Dezembro.
ou substancialmente todos os Conselho de Administração assegurará que
activos ou negócios da sociedade. todos os accionistas e administradores recebam ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
a notificação da reunião adiada do Conselho de (Dissolução e liquidação)
ARTIGO DÉCIMO SEXTO Administração. Se o quórum constitutivo não
tiver sido alcançado após uma hora da hora Um) A sociedade dissolve-se nos casos e
(Conselho de Administração)
designada para a reunião adiada do Conselho nos termos estabelecidos na lei, nos presentes
Um) O Conselho de Administração da de Administração, os administradores presentes estatutos e de acordo com a deliberação
sociedade será composto por um número constituirão o quórum constitutivo para os relevante aprovada pela Assembleia Geral, se
impar de administradores, com um mínimo efeitos dessa reunião. aplicável.
de 3 (três) administradores e um máximo de 7 Cinco) Qualquer membro do Conselho de Dois) Salvo deliberação em contrário da
(sete) administradores, devidamente nomeados Administração temporariamente impedido Assembleia Geral ou se for exigido pela lei
por deliberação dos accionistas, um dos de participar nas reuniões do Conselho de aplicável, a liquidação será extrajudicial e os
quais será nomeado Presidente do Conselho Administração poderá fazer-se representar por liquidatários serão os membros do Conselho
de Administração na sequência de proposta qualquer outro membro por meio de carta, faxe de Administração que estiverem em exercício.
realizada pelo accionista que seja titular do ou correio electrónico remetido oportunamente
ao Presidente do Conselho de Administração. Maputo, 30 de Novembro de 2018.
maior número acções, o qual terá voto de — O Técnico, Ilegível.
Seis) Se o Presidente do Conselho de
qualidade.
Administração não estiver presente em qualquer
Dois) A remuneração e obrigação de
reunião, os administradores presentes deverão
prestação de caução serão oportunamente
designar qual administrador deverá exercer as
deliberadas pela Assembleia Geral. funções interinas de Presidente do Conselho
Três) O Conselho de Administração de Administração. O Presidente do Conselho
terá os poderes para gerir os negócios da de Administração ou o presidente interino do Ion Logistics − Sociedade
sociedade e para prosseguir com o seu objecto referido órgão terão voto de qualidade.
social, contanto que tais poderes e autoridade
Unipessoal, Limitada
Sete) O Presidente do Conselho de
não estejam exclusivamente reservados à Administração poderá convocar uma reunião Certifico, para efeitos de publicação, que por
Assembleia Geral pela lei aplicável ou pelos do Conselho de Administração mediante o escritura de vinte e sete de Dezembro de dois
presentes estatutos. envio de convocatória com a antecedência mil e dezoito, lavrada de folhas cinquenta a
mínima de 10 (dez) dias (ou outro período de cinquenta e uma do livro de notas para escrituras
ARTIGODÉCIMO SÉTIMO aviso acordado por todos os administradores), diversas número 1046, do Primeiro Cartório
(Procedimentos do Conselho e o Presidente do Conselho de Administração Notarial de Maputo, perante mim Anabela
de Administração) deverá convocar uma reunião extraordinária
Araújo Junqueira, licenciada em Direito,
se tal lhe for requerido por quaisquer outros 2
Um) O Conselho de Administração reúne conservadora e notária superior, em exercício no
(dois) administradores.
anualmente e sempre que necessário para referido cartório, foi constituída uma sociedade
ARTIGO DÉCIMO OITAVO por quotas de responsabilidade, limitada, que
os interesses da sociedade, sendo a reunião
convocada pelo presidente ou de outra forma passará a reger-se pelas disposições constantes
(Vinculação da sociedade)
permitida por lei. dos artigos seguintes:
A sociedade obriga-se:
Dois) O Conselho de Administração reúne-
a) Pela assinatura do Presidente do ARTIGO PRIMEIRO
se em princípio na sede da sociedade, mas
poderá reunir-se em qualquer outro local, Conselho de Administração; (Denominação, duração e sede)
sempre que acordado mutuamente por todos os b) Pela assinatura de um administrador-
delegado, nos precisos termos e Um) É constituída uma sociedade comercial
administradores. por quotas de responsabilidade limitada,
com as limitações do respectivo
Três) Excepto nos casos em que todos os que adopta a denominação Ion Logistics −
mandato; ou
administradores prescindam da convocatória, c) Pela assinatura de um procurador, nos Sociedade Unipessoal, Limitada, podendo ser
as reuniões do Conselho de Administração precisos termos e com as limitações designada abreviadamente por IL, Limitada e
deverão ser convocadas por carta, fax ou do respectivo mandato. adiante designada simplesmente por sociedade,
correio electrónico com recibo de leitura, com e que tem a sua sede na cidade de Pemba, na
a antecedência de, pelo menos, 15 (quinze) dias ARTIGO DÉCIMO NONO
Avenida Eduardo Mondlane n.° 178, Edifício
relativamente à data da reunião e deverá ser (Fiscalização da sociedade) da Cruz Vermelha.
acompanhada da agenda da reunião, assim como Dois) A sociedade é constituída por tempo
A fiscalização dos negócios da sociedade
de todos os documentos necessários. Nenhum será da responsabilidade de um Conselho Fiscal indeterminado, contando-se o seu início a partir
assunto poderá ser discutido numa reunião do ou de um Fiscal Único, conforme for deliberado da data da assinatura do presente contrato de
Conselho de Administração excepto se tiver pela Assembleia Geral. sociedade.
sido incluído na agenda ou se não for acordado Três) A gerência poderá transferir a sede
por todos os administradores. ARTIGO VIGÉSIMO
para qualquer outro local do território nacional.
Quatro) Não haverá quórum constitutivo (Lucros, exercício social e dividendos)
do Conselho de Administração salvo se estiver ARTIGO SEGUNDO
Um) Os lucros anuais, depois de aplicados
presente 1 (um) administrador nomeado na
para a constituição ou reforço da reserva (Objecto)
sequência da proposta de cada accionista, salvo
legal, terão o destino que for deliberado pela
para o efeito de adiar uma reunião. Se o quórum Um) A sociedade tem por objecto a
Assembleia Geral em conformidade com a
constitutivo não estiver presente uma hora após prestação de serviços na área de logística,
política de dividendos de distribuir pelo menos
a hora designada para a reunião do Conselho 25% (vinte e cinco por cento) dos lucros armazenamento, comercialização a grosso e a
de Administração, a reunião considerar-se-á líquidos após pagamentos dos impostos devidos. retalho de produtos alimentares, equipamento
350 III SÉRIE — NÚMERO 12

industrial, uniformes, vestuário, acessórios para ou aumento do valor contabilístico posterior capital social de um milhão de meticais, que
automóveis, pneus, lubrificantes, maquinaria ao referido balanço. O preço assim aprovado se encontra dividido e distribuído do seguinte
industrial, equipamento mineiro e de protecção, será pago nos termos e condições aprovadas modo: sócio Sunil Subhas detentor de uma
transporte de carga e passageiros, importação, em assembleia geral. quota no valor nominal de dez mil meticais,
exportação e o exercício de outras actividades correspondente a um por cento do capital
conexas que, tendo sido deliberadas pela ARTIGO SEXTO social, agindo igualmente em representação das
respectiva assembleia geral, sejam permitidas suas filhas menores (sócias), nomeadamente
(Administração, gerência e vinculação) Danya Sunil Subhas, detentora de uma quota
por lei.
A administração, gerência e vinculação da no valor nominal de quinhentos mil meticais,
Dois) A sociedade poderá deter participações correspondente a cinquenta por cento do capital
em outras sociedades, bem como exercer sociedade será confiada à sócia Teresa de Jesus
social e, Malini Sunil Subhas, detentora de uma
quaisquer outras actividades, directa ou Espirito Santo que desde já é nomeada sócia quota no valor nominal de duzentos e cinquenta
indirectamente relacionadas com o seu gerente, ficando a sociedade obrigada com a
mil meticais, correspondente a vinte e cinco por
objecto, para cujo exercício reúna as condições assinatura do sócio único ou de procurador
cento do capital social e a sócia Eunice Orlanda
requeridas. especialmente constituído pela gerência, nos
dos Santos de Sousa Mamade detentora de uma
termos e limites específicos do respectivo
quota no valor nominal de dez mil meticais,
ARTIGO TERCEIRO mandato.
correspondente a um por cento do capital social,
(Capital social) ARTIGO SÉTIMO perfazendo um quórum constitutivo de 77%
(setenta e sete por cento) da representatividade
Um) O capital social, integralmente realizado (Balanço e contas)
do capital, estando assim a assembleia em
em dinheiro, é de 500.000,00MT (quinhentos
Um) O ano social coincide com o ano civil. condições de deliberar validamente.
mil meticais), correspondente a uma única Dois) O balanço e as contas anuais encerrar- Nessa sessão decidiu- se alterar a sede da
quota de 100% (cem por cento) do capital se-ão com referência a 31 de Dezembro de cada sociedade em virtude da actual rua Joaquim
social pertencente á sócia única Teresa de Jesus ano, e carecem da aprovação da assembleia Lapa ter mudado de nome e passou a chamar-
Espirito Santo. geral, a qual deverá reunir-se para o efeito até se Joe Slovo, facto que impõe acomodar a
Dois) A realização da totalidade do ao dia 31 de Março do ano seguinte. alteração na esfera da empresa.
capital social será efectuada no momento da
ARTIGO OITAVO Como resultado da decisão tomada no ponto
constituição da sociedade. um da agenda, os sócios acordaram alterar a
Três) O capital social poderá ser aumentado (Aplicação de resultados) redacção do artigo segundo, do pacto social,
por deliberação do sócio, o qual goza do direito que passa ter o seguinte teor:
Dos lucros apurados em cada exercício
de preferência na subscrição dos aumentos. .......................................................................
deduzir-se-á, em primeiro lugar, a percentagem
ARTIGO QUARTO legalmente estabelecida para a constituição do ARTIGO SEGUNDO
fundo de reserva legal, enquanto não estiver
(Prestações suplementares) realizado nos termos legais ou sempre que seja Um) A sociedade tem a sua sede
social na rua Joe Slovo n.º 62, na cidade
Não serão exigíveis prestações suplementares necessário reintegrá-lo.
de Maputo.
de capital. O sócio poderá conceder à sociedade ARTIGO NONO Dois) Inalterado.
os suprimentos de que ela necessite, nos termos Que em tudo o mais não alterado por esta
e condições aprovados pela assembleia geral. (Dissolução e liquidação)
deliberação continuam as disposições do pacto
Um) A sociedade dissolve-se nos casos e nos social anterior.
ARTIGO QUINTO
termos estabelecidos por lei e pelos presentes Está conforme.
(Amortização de quotas) estatutos. Maputo, 20 de Dezembro de 2018.
Dois) No caso de dissolução por sentença, — O Técnico, Ilegível.
Um) A sociedade poderá amortizar a quota proceder-se-á à liquidação, e os liquidatários,
do sócio nos seguintes casos: nomeados pela assembleia geral, terão os mais
a) Por acordo com o seu titular; amplos poderes para o efeito.
b) Por falecimento, interdição, Está conforme.
inabilitação ou insolvência do Maputo, 31 de Dezembro de 2018.
seu titular, sendo pessoa singular, — O Técnico, Ilegível.
Defense Segurança, Limitada
ou por dissolução ou falência do Certifico, para efeitos de publicação, que por
titular, sendo pessoa colectiva; acta de dez de Dezembro de dois mil e dezoito,
c) Se, em caso de partilha judicial ou da sociedade Defense Segurança, Limitada,
extrajudicial da quota, a mesma não com sede nesta cidade de Maputo, com o
for adjudicada o respectivo sócio; Compuworks Informática, capital social de 500.000,00MT (quinhentos mil
d) Se a quota for objecto de penhora ou Limitada meticais), matriculada sob NUEL 100928612,
arresto, ou se o sócio de qualquer deliberaram a divisão e cessão no valor de
outra forma deixar de poder dispor Certifico, que para efeitos de publicação, 200.000,00MT (duzentos mil meticais) que
livremente da quota. por deliberação de vinte de Dezembro do o sócio Zaqueu Amiosse, possuía no capital
ano de dois mil e dezoito, pelas dezasseis social da referida sociedade e que dividiu em
Dois) O preço da amortização será apurado
horas, reuniu na sede social, na cidade de duas partes iguais, sendo uma no valor de
com base no último balanço aprovado, acrescido
Maputo, a Assembleia Geral, em sessão 100.000,00MT (cem milmeticais) cedeu para
da parte proporcional das reservas que não
extraordinária da sociedade por quotas de a sóciaMelany António Lihahe, e os outros
se destinem a cobrir prejuízos, reduzido ou responsabilidade limitada, denominada 100.000,00MT (cem mil meticais) cede para a
acrescido da parte proporcional da diminuição Compuworks Informática, Limitada, com o outra sócia Nayara António Lihahe.
17 DE JANEIRO DE 2019 351

A cessão da quota no valor de 200.000,00MT para a rua do Embondeiro, número cinquenta objecto social que não caibam
(duzentos mil meticais) que o sócio Zaqueu e nove, na cidade de Maputo alterando-se na competência atribuída a outros
Amiosse possuía cedeu a Melany António por consequência a redacção do n.º 1 do órgãos da sociedade;
Lihahe no valor de 100.000,00MT (cem mil artigo 2 do pacto social. De harmonia com a e) Representar a sociedade em juízo ou
meticais) e para Nayara António Lihahe no referida deliberação social, foi ainda alterada a fora dele, activa ou passivamente,
valor de 100.000,00MT (cem mil meticais). redacção do artigo décimo nono dos estatutos podendo desistir, transigir e
Em consequência da cessão de quotas, da sociedade. As disposições alteradas passam confessar em quaisquer pleitos e,
é alterada a redacção do artigo primeiro a reger-se com a seguinte nova redacção: bem assim, celebrar convenções
(denominação social e sede) e artigo terceiro .................................................................... de arbitragem;
(capital social e divisão de quotas) dos estatutos, f) Praticar, no interesse da sociedade,
os quais passam a ter a seguinte nova redacção: ARTIGO SEGUNDO actos de aquisição, alienação e
..................................................................... Sede e formas de representação social oneração, em nome e por conta
da sociedade, de quaisquer bens,
ARTIGO PRIMEIRO Um) A sociedade tem a sua sede direitos ou serviços, cujo valor
social na rua do Embondeiro, número não exceda 250.000.000,00 MT
(Denominação social e sede)
cinquenta e nove, na cidade de (duzentos e cinquenta milhões
A sociedade adopta a denominação Maputo, podendo o seu Conselho de de meticais) ou o equivalente em
Defense Segurança, Limitada, e tem a Administração transferir para qualquer moeda estrangeira, procedendo
sua sede no bairro da Maxaquene C, casa outro local do território nacional, se tal aos respectivos pagamentos ou
n.º 26, quarteirão 5, Distrito Municipal for considerado conveniente. recebimentos, com excepção do
Kamaxaquene na cidade de Maputo, Dois)… que diga respeito a imóveis, cuja
podendo por deliberação abrir ou encerrar ........................................................... aquisição, alienação e oneração
sucursais dentro e fora do país. carece da prévia deliberação do
Podendo por deliberação da assembleia ARTIGO DÉCIMO NONO
Conselho de Administração;
geral, abrir ou encerrar sucursais dentro e fora (Delegação de competências e gestão g) Contrair empréstimos e efectuar
do país quando for conveniente. corrente da sociedade) quaisquer outras operações de
...................................................................... crédito no interesse da sociedade,
Um) O Conselho de Administração
pode encarregar especialmente algum exceptuando-se a prestação de
ARTIGO TERCEIRO
ou alguns dos seus administradores para cauções e garantias pessoais ou
(Capital social e divisão de quotas) reais pela sociedade, mediante
se ocuparem de matérias específicas da
O capital social, integralmente administração. deliberação do Conselho de
subscrito e realizado em dinheiro, é de Dois) O Conselho de Administração Administração;
quinhentos mil meticais, dividido por três pode delegar a gestão corrente da h) Praticar actos de gestão corrente
quotas com a seguinte distribuição: sociedade a uma Comissão Executiva relativos às participações sociais
composta por três membros, sendo no capital de outras sociedades;
a) Uma quota de 300.000,00MT i) Propor ao Conselho de
(trezentos mil meticais), um presidente e dois administradores
executivos, ou a um órgão individual. Administração, após coordenação
pertencente ao sócio António com as comissões especializadas
Julião Lihahe, o correspondente Três) Compete à Comissão
Executiva a gestão corrente da que tenham sido constituídas
a 60%; no âmbito da sociedade com
b) Uma quota de 100.000,00MT (cem sociedade, detendo todos os poderes
de decisão e representação necessários atribuições nestas matérias,
mil meticais), pertencente à a organização técnico-
sócia Melany António Lihahe, e/ou convenientes ao exercício da
actividade que constitui o objecto administrativa da sociedade e
o correspondente a 20%; as normas de funcionamento
c) Uma quota de 100.000,00MT (cem social da sociedade e cuja delegação
não seja proibida pelas normas legais interno, nomeadamente relativas
mil meticais), pertencente à ao pessoal e sua remuneração;
sócia Nayara António Lihahe, e regulamentares a cada momento em
vigor, nomeadamente: j) Contratar, nomear e transferir
o correspondente a 20%). quaisquer trabalhadores da
Maputo, 9 de Janeiro de 2019. — O Técnico, a) Propor ao Conselho de
sociedade e fixar as carreiras
Ilegível. Administração políticas e profissionais, os níveis e as áreas
procedimentos que asseguram de competência funcional dos
o cumprimento da missão da mesmos;
sociedade; k) Exercer o poder disciplinar sobre os
b) Executar os objectivos e trabalhadores;
as políticas de gestão da l) Outorgar em nome da sociedade
Sociedade Interbancária sociedade; a trabalhadores indicados
de Moçambique, S.A. – SIMO c) Elaborar e propor ao Conselho procurações para o exercício de
de Administração os planos determinados actos;
Certifico, para efeitos de publicação, que de actividade e financeiros m) Exercer as demais competências
de harmonia com a deliberação social tomada anuais, bem assim os que lhe sejam atribuídas por
em Assembleia Geral no dia um de Outubro de planos de investimento e os delegação de poderes do
dois mil e dezoito, procedeu-se na sociedade orçamentos; Conselho de Administração;
em epígrafe a alteração da sede social da d) Gerir os negócios sociais e n) Colaborar com as comissões
Avenida Consiglieri Pedroso, número noventa praticar todos os actos especializadas que tenham
e nove, quarto andar, na cidade de Maputo e operações relativos ao sido criadas pelo Conselho de
352 III SÉRIE — NÚMERO 12

Administração, nomeadamente, – Sociedade Unipessoal, Limitada, tem a sua ARTIGO QUINTO


disponibilizando as informações sede na rua Fernão Melo e Castro n.º 40, nesta
(Admissão, exoneração e exclusão
por estas solicitadas. cidade de Maputo, que se regerá pelas cláusulas
de sócios)
Quatro) Ao Presidente da Comissão constantes dos artigos seguintes:
Executiva compete: Um) Os procedimentos de admissão,
CAPÍTULO I exoneração e exclusão de sócios, seguem os
a) Convocar e dirigir as reuniões da
Comissão Executiva; Da denominação, sede, duração termos legais previstos no Código Comercial.
b) Propor ao Presidente do Conselho e objecto Dois) O apuramento do valor das quotas
de Administração a composição novas será feito nos termos previstos no Código
ARTIGO PRIMEIRO Comercial.
de pelouros dos membros da
Comissão Executiva; (Denominação )
c) Coordenar todas as actividades da CAPÍTULO III
Um) S Americano Advogados – Sociedade
Comissão Executiva; Da administração da sociedade
d) Assegurar que o Conselho Unipessoal, Limitada é uma sociedade
de Administração tome constituída sob a forma de sociedade de ARTIGO SEXTO
conhecimento de toda a advogados, que se rege pelos presentes estatutos
e pelos preceitos legais aplicáveis. (Decisões e actas)
informação relativa à actividade
e às deliberações da Comissão Dois) Nos termos definidos pela As decisões sobre as matérias que por lei
Executiva; administração, a sociedade pode usar uma são da competência deliberativa dos sócios
e) Remeter ao Presidente do marca. são tomadas pessoalmente pela sócia única e
Conselho de Administração as lançadas num livro destinado a esse fim, sendo
ARTIGO SEGUNDO
actas das reuniões da Comissão por ela assinadas.
Executiva; (Sede e duração)
f) Assegurar o cumprimento dos ARTIGO SÉTIMO
limites da delegação de Um) A sociedade tem a sua sede na
rua Fernão Melo e Castro n.º40, na cidade (Administração)
poderes à Comissão Executiva,
da estratégia definida pelo de Maputo, podendo, por deliberação da Um) A administração e representação da
Conselho de Administração administração, criar ou extinguir sucursais, sociedade, em juízo e fora dele, será exercida
e dos deveres de colaboração delegações, agências ou quaisquer outras formas pela sócia única ou por um administrador
com o Presidente do Conselho de representação social, no país e no estrangeiro, estranho à sociedade, nos termos que forem
de Administração; sempre que se justifique a sua existência, bem decididos pela sócia única.
g) Exercer voto de qualidade em caso como transferir a sua sede para outro local Dois) À administração compete os mais
de empate na votação; dentro do território nacional. amplos poderes de administração, gestão e
h) Zelar pela correcta execução das representação da sociedade, nomeadamente:
Dois) A sociedade é constituída por tempo
suas deliberações.
indeterminado, contando-se o seu começo, a) Orientar e gerir todos os negócios
Cinco) Na eventualidade de a gestão para todos os efeitos, legais, a partir da data da sociais, praticando todos os actos
corrente da sociedade ser atribuída a presente escritura. relativos ao objecto social;
um órgão individual, as competências
b) Adquirir, vender, permutar ou, por
atribuídas à Comissão Executiva serão ARTIGO TERCEIRO
qualquer forma, onerar quaisquer
exercidas por esse órgão.
(Objecto) bens ou direitos, móveis, sempre
Que em tudo não alterado pelo presente, que o entenda conveniente para os
continuam a vigorar as disposições do pacto Um) O objecto principal da sociedade
interesses da sociedade;
social anterior. consiste no exercício da actividade de advocacia
c) Arrendar bens imóveis indispensáveis
Está conforme. em toda a sua abrangência permitida por lei.
ao exercício do seu objecto social;
Maputo, 7 de Janeiro de 2019. — O Técnico, Dois) Por deliberação da sócia única, a
sociedade pode também exercer a administração d) Executar e fazer cumprir as decisões
Ilegível. do sócio único;
de massas falidas, gestão de serviços jurídicos
e) Abrir, encerrar ou deslocar
incluindo formação, tradução ajuramentada de
estabelecimentos ou quaisquer
documentação com carácter legal e de agente
formas de representação da
de propriedade industrial.
sociedade;
S Americano Advogados CAPÍTULO II f) Representar a sociedade, em juízo e fora
– Sociedade Unipessoal, dele, activa e passivamente, perante
Do capital social quaisquer entidades públicas ou
Limitada
ARTIGO QUARTO privadas;
Certifico, para efeitos de publicação, que g) Contrair empréstimos e outros tipos
(Capital social)
por escritura pública de quatro de Janeiro de financiamentos, indispensáveis
de dois mil e dezanove, lavrada de folhas Um) O capital social, integralmente subscrito ao exercício do seu objecto social;
quarenta e três a folhas quarenta e nove do e realizado em dinheiro, é de dez mil meticais h) Nomeação de procuradores para
livro de notas para escrituras diversas número inteiramente realizado pela sócia única, a a prática de certos actos ou
quinhentos e catorze traço A, deste Cartório senhora Sara Americano. categorais de actos, nas condições
Notarial de Maputo, perante mim Batça Banu Dois) O capital social poderá ser aumentado e limites conferidos pelo respectivo
Amade Mussa, conservadora e notária superior uma ou mais vezes, mediante novas entradas, mandato; e
deste cartório, foi constituída uma sociedade por incorporação de reservas ou qualquer i) Deliberar sobre qualquer outro
unipessoal por quotas de responsabilidade outra modalidade permitida por lei, desde que assunto sobre o qual seja requerida
limitada denominada S Americano Advogados devidamente aprovado pela sócia única. deliberação da administração.
17 DE JANEIRO DE 2019 353

Três) É vedado o administrador realizarem cada ano e serão submetidos à apreciação da Em tudo o mais não alterado, permanecem
em nome da sociedade quaisquer operações administração durante o primeiro trimestre do em vigor as restantes disposições do pacto
alheias ao objecto social. ano seguinte. social anterior.
Quatro) Os actos praticados contra o Está conforme.
estabelecido no número anterior importam, ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Maputo, 13 de Novembro de 2018.
para o administrador em causa, a sua destituição
(Aplicação de resultados) — O Técnico, Ilegível.
imediata, perdendo a favor da sociedade a
caução que tenha prestado e constituindo-se Os lucros líquidos que resultarem do balanço
na obrigação de indemnizar a sociedade pelos anual serão distribuídos nos termos da lei.
prejuízos resultantes de tais actos.
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
ARTIGO OITAVO Associação Kutsemba Ka
(Dissolução e liquidação)
(Vinculação da sociedade)
Africa - Kuka
A dissolução e liquidação da sociedade
Um) A sociedade fica obrigada: reger-se-á pelas disposições da legislação CAPÍTULO I
a) Pela assinatura de um administrador aplicável e, em tudo quanto esta seja omissa, Das disposições gerais
quando seja a sócia única; pelo que for decidido pela sócia única.
b) Pela assinatura de um administrador, ARTIGO PRIMEIRO
Está conforme.
nos termos e nos limites dos poderes Maputo, quatro de Janeiro de dois mil (Denominação e natureza)
que lhe tenham sido delegados pelo e dezanove. — O Técnico, Ilegível.
sócio único; A Associação Kutsemba Ka África - Kuka,
c) Pela assinatura de um ou mais é uma pessoa coletiva de direito social privado,
mandatários, nos termos e limites sem fins lucrativos, de caráter sócio-cultural e
dos poderes a estes conferidos nos educacional dotada de personalidade jurídica,
termos do n.º 2, alínea h) do artigo
sétimo.
Manbel Consultoria e de autonomia administrativa, financeira e
– Sociedade Unipessoal, patrimonial que se rege pelos presentes estatutos
Dois) Em actos de mero expediente, a e demais legislação aplicáveis.
sociedade poderá ser representada por qualquer Limitada
trabalhador ou mandatário com poderes ARTIGO SEGUNDO
bastantes. Certifico, para efeitos de publicação, que
pordeliberação da sócia única, com a data de 18 (Âmbito,sede e duração)
CAPÍTULO IV de Dezembro de 2017, da Manbel Consultoria –
Sociedade Unipessoal, Limitada, uma sociedade Um) A Associaçção Kutsemba Ka África
Dos advogados associados
por quotas, unipessoal, de direito moçambicano, – Kuka é de âmbito nacional.
e advogados estagiários
com sede na Avenida Agostinho Neto, número Dois) Tem a sua sede no bairro de
ARTIGO NONO trezentos e vinte e seis, rés-do-chão, em Maputo, Gumbane, quarteirão 32, casa n.º 1477,
(Direitos e deveres) com o capital social de 10.000,00MT (dez mil localidade de Mulotana distrito de Boane,
meticais), matriculada junto da Conservatória podendo posteriormente criar qualquer tipo de
Um) Os advogados associados auferirão uma do Registo das Entidades Legais de Maputo, representação a nível nacional de acordo com
avença mensal, bem assim um valor a acordar sob o NUEL 100634945, procedeu aos seguintes o regulamento e as decisões do Conselho de
entre as partes a título de contrapartida adicional actos: Direcção.
de desempenho profissional. Cedeu na totalidade a quota que detinha
Dois) Os advogados associados prestarão Três) É constituida por tempo indeterminado.
no capital social da sociedade, com o valor
os serviços jurídicos com autonomia técnica nominal de 10.000,00MT (dez mil meticais), ARTIGO TERCEIRO
e científica, sem prejuízo da sua sujeição aos representativa de cem por cento do capital
estatutos, regulamentos normas deontológicas social da sociedade, a favor do senhor Francisco (Objetivos)
aplicáveis à profissão de advogado em Rodrigues Carrasco de Oliveira Couto, livre de
Moçambique e à prática de actos próprios da A Associação Kutsemba Ka África - Kuka
quaisquer ónus ou encargos, pelo respectivo
advocacia, bem como dos demais normativos, tem por objectivos:
valor nominal, passando este a ser titular da
regras e responsabilidades emergentes dos referida quota. a) Colaborar com o governo na criação
acordos de Cooperação Internacional que Em conformidade com a cessão de quota de programas de combate à
vierem a ser celebrados pela sociedade. acima, alterou parcialmente os estatutos da pobreza absoluta, visando maior
Três) Os advogados associados têm direito sociedade, alterando consequentemente oartigo desenvolvimento e integração sócio-
a uma progressão na carreira, nos termos quinto dos estatutos que passa a ter a seguinte econômica, cultural e educacional
do Regulamento de Carreira Profissional da redacção: junto à crianças, adolescentes,
sociedade. ....................................................................... jovens e adultos em comunidades
Quatro) Os demais direitos e deveres dos carentes e vulneráveis;
ARTIGO QUINTO
associados serão previstos por contrato, nos b) Criar em coordenação com o Governo
termos do Regulamento da Carreira Profissional (Capital social) condições para a construção
e outros instrumentos aplicáveis. de centros sociais, visando o
O capital social, integralmente
subscrito e realizado em dinheiro, é desenvolvimento das comunidades;
ARTIGO DÉCIMO
de dez mil meticais, correspondente a f) Prestar assistência e serviço a
(Ano social) uma única quota, pertencente ao sócio comunidade com o objectivo de
O ano social coincide com o ano civil e Francisco Rodrigues Carrasco de Oliveira melhorar a qualidade de vida; e
o balanço e conta de resultados fechar-se-ão Couto, representativa de cem por cento do g) Prover água para a comunidade através
com referência a trinta e um de Dezembro de capital social. de programas de abastecimento.
354 III SÉRIE — NÚMERO 12

CAPÍTULO II sociais, financeiras e gestão bem CAPÍTULO II


Dos membros, direitos e deveres como dos actos de qualquer
Dos órgãos sociais, seus
membro em exercício de funções titulares,competências
ARTIGO QUARTO
nos órgãos sociais; e funcionamento
(Admissão de membros) e) Receber cartão de membro;
ARTIGO NONO
Um) Podem ser membros da Associação f) Colaborar na prossecução dos
(Órgãos sociais)
Kutsemba Ka África - Kuka, todas as pessoas objectivos da associação;
com personalidade jurídica, sem qualquer g) Beneficiar-se dos apoios da associação Os órgãos da Associação KutsembaKa
distinção de raça, origem étnica e condição nos termos regulamentares; e África- KUKA são:
social, nacionais ou estrangeiras residentes no h) Requerer à convocação da Assembleia a) A Assembleia Geral;
país ou não, desde que se identifiquem com os Geral Extraordinária e solicitar a b) O Conselho de Direcção; e
presentes estatutos e seu regulamento. c) O Conselho Fiscal.
sua desvinculação.
Dois) A admissão de membros é feita
mediante o pedido dirigido a conselho Dois) Exceptuam-se do n.º 1 da alínea c) do ARTIGO DÉCIMO
daDirecção, subscrito pelo candidato e aceito artigo 6 os membros honorários e benemeritos. (Mandatos)
pelo secretário e presidente.
ARTIGO SÉTIMO Um) Todos os titulares dos órgãos sociais
Três) Os membros honorários são
são eleitos por voto secreto e directo para um
admitidos pela Assembleia Geral, sob proposta
(Deveres dos membros) mandato de quatro anos, renováveis.
fundamentada deConselho da Direcção.
Dois) Verificando-se substituição de alguns
Constituem deveres dos membros: dos titulares dos órgãos referido no artigo
ARTIGO QUINTO
a) Observar e cumprir com os estatutos e os anterior, o substituto eleito desempenha funções
(Categorias de membros) até final do mandato do substituído.
regulamentos da associação e fazer
A Associação Kutsemba Ka África - Kuka cumprir as disposições estatuárias SECÇÃO I
agrupa-se nas seguintes categorias de membros: bem como as deliberações ou
Da Assembleia Geral
a) Membros fundadores: aqueles que resoluções dos órgãos do Conselho
tenham colaborado na criação da de direção; ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
associação ou que outorgam a b) Eleger e ser eleitos para os órgãos
escrita pública da associação; (Natureza jurídica e composição
sociais e grupos de trabalho que da Assembleia Geral)
b) Membros efetivos: aqueles que
venham a ser criados na associação;
venham ser admitidos após o Um) A Assembleia Geral é o órgão máximo
reconhecimento jurídico e aceitem c) Discutir e votar na Assembleia
da associação e composto por todos membros.
participar ativa e efetivamente Geral sobre os assuntos de sua Dois) As sessões da Assembleia Geral são
nos programas das atividades da competência; dirigidas pelo presidente coadjuvado, pelo vice-
associação; d) Propor admissão de novos membros; presidente e por um secretário que constituem
c) Membros honorários: aqueles que f) Cumprir com suas contribuições,jóia e a mesa da Assembleia Geral.
embora não façam parte da Três) As deliberações da Assembleia Geral,
quotas estabelecidas em Assembleia
associação, tenham prestado quando tomadas em conformidade com a lei e
Geral; e os estatutos se fazem obrigatórias para todos
serviços relevantes para a
h) Desempenhar com zelo e assiduidade os membros.
propagação e desenvolvimento
da realização dos objectivos da os cargos para os quais sejam eleitos
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
Associação Kutsemba Ka África;e ou designados.
d) Membros beneméritos: Aqueles que (Composição da mesa da Assembleia
contribuam com ideias ou bens ARTIGO OITAVO Geral)
materiais ou patrimoniais com (Perda de qualidade de membro) Um) A Mesa da Assembleia Geral é
carácter donativo. composta por:
Perde a qualidade de membro da associação
ARTIGO SEXTO a) Um presidente;
pela: b) Um vice-presidente; e
(Direitos dos membros) a) Saída voluntária, por carta dirigida ao c) Um secretário.
Um) Os membros da Associação Kutsemba presidente da associação; Dois) O Presidente da Mesa dirige a
Ka África - Kuka tem os seguintes direitos: b) Morte; Assembleia Geral, podendo em caso de
c) Violação ou incumprimento das impedimento, ser substituído pelo vice-
a) Participar de modo pleno e democrático
presidente ou secretario.
na vida associativa da Associação obrigações como membro da
Kutsemba Ka África– Kuka; associação; ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
b) Participar nas reuniões da Assembleia d) Violação dos regulamentos (Funcionamento da Assembleia Geral)
Geral e a votar na tomada de estabelecidos pela direção;
decisões da associação; e) Falta de comparencia às reuniões para Um) A Assembleia Geral reúne-
c) Tem direito a eleger e ser eleito para se ordinariamente uma vez por ano e,
que for convocada por um período
os órgãos sociais da Associação extraordinariamente, quando convocada pelo
igual ou superior a 18 (dezoito)
Kutsemba Ka Africa – Kuka; seu Presidente ou pelo Conselho de Direcção,
d) Exigir a prestação de contas de meses; e ou ainda a requerimento do Conselho Fiscal
qualquer tipo de actividade da f) Expulsão e desvio de fundos ou bens ou de três quartos (3/4) dos membros, com
associação incluindo actividades da associação. antecedência mínima de quinze dias.
17 DE JANEIRO DE 2019 355

Dois) As deliberações da Assembleia Geral ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO e) Propor a convocação da Assembleia
são tomadas por maioria absoluta dos membros Geral extraordinária, sempre que
(Competências do Conselho de Direcção)
presentes. julgar necessário; e
Três) Para avaliar as deliberações sobre Compete ao Conselho de Direção: f) Elaborar o relatório sobre a acção
alterações dos estatutos, são necessários votos a) Zelar pelo cumprimento das fiscalizadora, dar parecer sobre
de três quartos (3/4) dos membros. disposições legais, estatutárias e relatórios de actividades, balanços,
Quatro) A Assembleia Geral considera-se das deliberações e resoluções da contas e propostas apresentadas do
regularmente constituída, se no local, dia e Assembleia Geral; Conselho de Direcção.
hora marcados para sua realização, estarem b) Elaborar relatórios de actividades e
presentes pelo menos, metade de seus membros contas da associação e submeter á SECÇÃO IV
convocados. Assembleia Geral;
Cinco) Não existindo de quórum, a mesa Do património e fundos
c) Realizar as actividades de gestão
reúne-se uma hora depois da hora marcada, financeira e administrativa
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
podendo então validamente deliberar com incluindo a autorização de despesas.
qualquer que seja o número dos membros d) Suspender a qualidade de membro e (Património)
presentes. comunicar sobre a sua exclusão; e
Seis) Os membros honorários e beneméritos O património da Associação Kutsemba
e) Deliberar s obre programas e
assistem as sessões da Assembleia Geral, mas Ka África -KUKA é constituído por todos os
projectos em que a associação
sem direito a voto. deva participar, quando por uma bens móveis e imoveis, adquiridos onerosa ou
questão de oportunidades não gratuitamente.
ARTIGO DÉCIMO QUARTO
possam ser submetidos a decisão
ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO
(Competências da Assembleia Geral) da Assembleia Geral, ficando por
apresentar a título informativo na (Fundos)
Compete à Assembleia Geral:
próxima sessão da mesma.
a) Eleger e destituir os titulares dos órgãos Os fundos daAssociação Kutsemba Ka
sociais bem como os substitutos; SECÇÃO III África - KUKA provém de:
b) Fixar o valor da jóia e das quotas; Do Conselho Fiscal a) Quotas dos membros;
c) Aprovar o balanço apresentado pelo b) Doações;
Conselho de Direcção, bem como o ARTIGO DÉCIMO OITAVO c) Donativos;
relatório do Conselho Fiscal;
(Natureza e composição do Conselho d) Legados; e
d) Deliberar sobre alterações dos Fiscal) e) Outras contribuições extraordinárias.
estatutos;
e) Deliberar sobre a dissolução da Um) O Conselho Fiscal é órgão de auditoria
ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO
associação, bem como o destino a e controle de todas as actividades que a
dar aos bens existentes; associação desenvolve e zela pelo cumprimento (Remuneração)
f) Deliberar sobre admissão, readmissão das orientações.
Os membros do Conselho de Direcção e
de membros; Dois) O Conselho Fiscal é composto por:
Conselho Fiscal podem ser remunerados a
g) Apreciar e votar o relatório, o balanço e a) Um presidente; qualquer título, ou por qualquer forma, desde
as contasdo Conselho de Direcção, b) Um relator; e
que respeite à legislação laboral vigente em
o parecer do Conselho Fiscal, bem c) Um secretário.
como o plano anual de actividades Moçambique.
e o respectivo orçamento; e ARTIGO DÉCIMO NONO
CAPÍTULO V
h) Deliberar sobre outros assuntos que (Funcionamento do Conselho Fiscal)
não sejam da competência de outros Das disposições finais e transitórias
órgãos. Um) O Conselho Fiscal reúne-se
ordinariamente três vezes por ano, e ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO
SECÇÃOII extraordinariamente sempre que necessário. (Dissolução)
Do Conselho de Direcção Dois) As deliberações do Conselho Fiscal
são tomadas por maioria absoluta. A Associação Kutsemba Ka África
ARTIGO DÉCIMO QUINTO podedissolver-se por deliberação da Assembleia
ARTIGO VIGÉSIMO Geral e nos demais casos previstos na lei.
(Natureza jurídica e composição
do Conselho de Direcção) (Competências do Conselho Fiscal)
ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO
O Conselho de Direcção é o órgão de gestão Compete ao Conselho Fiscal:
(Alteração)
e administração, e é composto pelo presidente, a) Verificar o cumprimento dos estatutos,
vice-presidente e secretário. do Regulamento Interno e outras A alteração dos estatutos, programa e
disposições vigentes; regulamentos são executadas pelo Conselho de
ARTIGO DÉCIMO SEXTO b) Fiscalizar todos os planos de Direcção e aprovadas pela Assembleia Geral.
(Funcionamento do Conselho de Direcção) desempenho do Conselho de
Direção; ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO
O Conselho de Direcção reúne-
c) Zelar pela manutenção do património;
seordinariamente pelo menos uma vez por mês (Casos omissos)
d) Inspecionar todos os actos
e extraordinariamente sempre que necessário,
administrativos e financeiros As dúvidas na interpretação dos presentes
com a presença mínima de metade mais um de
anualmente e, eventualmente estatutos são resolvidas pelo Conselho de
seus integrantes.
sempre que tal se mostre necessário; Direcção, ou com recurso a lei vigente no país.
356 III SÉRIE — NÚMERO 12

Câmara de Comércio c) Fortalecer o diálogo do sector acção económica, de visitas de


privado sobre o ambiente de individualidades qualificadas nos
Canadá-Moçambique sectores comercial e industrial;
negócios nos dois países;
Certifico, para efeitos de publicação que d) Promover compromissos de negócios p) Promover a realização de conferências,
por escritura de dois de Novembro de dois mil entre os seus membros, bem palestras destinados a desenvolver,
e dezoito, lavrada de folhas 31 a 34, do livro de como uma conduta empresarial nos dois países, o conhecimento
notas para escrituras diversas número 1.044- responsável; recíproco possibilidades e recursos
B do Primeiro Cartório Notarial de Maputo, e) Estabelecer e desenvolver relações económicos;
perante mim Anabela Araújo Junqueira, de cooperação com organismos q) Editar publicações próprias ou utilizar
licenciada em Direito, conservadora e notária e instituições de comércio outras publicações de terceiros, com
superior em exercício no referido cartório, foi internacional, Câmaras de vista à divulgação das actividades
constituída a Câmara de Comércio Canadá- Comércio e quaisquer outras sobre a sua actuação e divulgação
entidades relevantes, no país e no dos seus fins; e
Moçambique, adiante designado por Câmara,
estrangeiro e, em particular, com as r) Realizar outras actividades económicas,
que passará a reger-se pelas disposições
instituições congéneres do Canada; sociais e culturais que se mostrem
constantes dos artigos seguintes:
f) Actuar como intermediário para necessárias para a concretização
CAPÍTULO I dos objectivos da câmara.
empresários e empreendedores dos
dois países junto dos Governos de CAPÍTULO II
Das disposições gerais
Canadá e Moçambique;
ARTIGO PRIMEIRO g) Coordenar acções, na área empresarial, Da qualidade e das condições
com o alto comissariado do Canadá de membro
(Denominação e natureza jurídica)
em Moçambique; ARTIGO QUARTO
A Câmara de Comércio de Canadá h) Promover e realizar acções de
Moçambique, em Inglês designada por Canada (Membros em geral)
fortalecimento da capacidade
– Mozambique Business Council, (doravante institucional e técnica dos seus Um) Serão membros da câmara os
designada abreviadamente por Câmara), é uma membros, com vista a posicionarem- empresários comerciais e outras pessoas
associação económica sem fins lucrativos de se de forma competitiva no mercado individuais ou colectivas de direito público
direito moçambicano, dotada de personalidade no que respeita relações de negócios ou privado, moçambicano ou canadiano,
jurídica, de autonomia administrativa, entre os dois países; interessadas na prossecução e realização do
financeira e patrimonial, constituída por tempo i) Criar um banco de dados e um sistema respectivo objecto social desde que assim o
indeterminado e que se rege pelos presentes de informação e divulgação entre solicitem e seja aceite a sua candidatura pelo
estatutos e pelos preceitos legais aplicáveis. os membros sobre oportunidades Conselho Directivo.
de negócios entre empresas Dois) Serão igualmente membros da câmara
ARTIGO SEGUNDO moçambicanas e canadianas; as pessoas individuais ou colectivas que, em
reconhecimento da respectiva contribuição
(Sede e âmbito) j) Recolher e divulgar informações sobre
para a realização dos fins da associação ou da
o estado e evolução das questões
A câmara tem a sua sede na cidade de prossecução de objectivos comuns, a Câmara
económicas e comerciais entre os
Maputo, rua n.º 1394, Zona da FACIM, 322, entenda distinguir com a atribuição do título de
dois países;
podendo estabelecer delegações ou qualquer membro honorário;
k) Apresentar-se, junto de instituições Três) Consoante a respectiva situação,
outra forma de representação onde e quando públicas e privadas nacionais e
as circunstâncias o justifiquem, mediante os membros da Câmara classificar-se-ão de
internacionais, como entidade efectivos, associados ou honorários.
deliberação do Conselho Directivo. representativa e promotora dos
ARTIGO TERCEIRO interesses gerais dos seus membros; ARTIGO QUINTO
l) Subscrever acordos, convénios e
(Membros efectivos)
(Objecto) contratos de cooperação com
outros organismos similares, bem Podem ser membros efectivos da câmara
Um) A Câmara tem por objecto social a
como inscrever-se em associações, os empresários comerciais moçambicanos,
promoção do desenvolvimento de relações
federações e organismos nacionais canadianos e de outras nacionalidades, com
comerciais e sociais mutuamente vantajosas
e estrangeiros de acordo com as interesse especifico na realização ou promoção
entre as comunidades de negócios de
necessidades de realização dos de negócios entre Moçambique e Canadá, desde
Moçambique e do Canada.
fins associativos e prossecução que assim o solicitem e declarem a sua adesão
Dois) Para a realização do seu objecto social
dos objectivos comuns dos seus aos presentes estatutos e à realização dos fins
e prossecução dos fins associativos, a câmara
membros; da associação.
propõe-se a:
m) Produzir relatórios periódicos sobre
a) Promover e alavancar os negócios entre ARTIGO SEXTO
o contexto socioecónomico de
Moçambique e Canadá, criando (Membros associados)
Moçambique, bem como indicar
novas oportunidades de negócios e
quais as áreas de maior interesse
incentivando as trocas comerciais Podem ser membros associados da câmara
para as empresas canadianas;
entre os dois países; quaisquer outras pessoas individuais ou
n) Emitir pareceres, por iniciativa própria
b) Pesquisar áreas de interesse comum no colectivas moçambicanas, canadianas e de
ou quando lhe forem solicitados
que respeita aos negócios, propondo outras nacionalidades, que não se enquadrando
sobre assuntos relacionados com o
políticas que permitam maiores no artigo anterior, se encontrem dispostas
seu objectivo e fim;
trocas comerciais e ligações de a colaborar com a câmara no âmbito da sua
o) Promover a troca, entre os dois
negócio entre os dois países; actividade e declarem a sua adesão aos presentes
países, de missões de estudo e
estatutos e à realização dos fins da associação.
17 DE JANEIRO DE 2019 357

ARTIGO SÉTIMO f) Examinar os livros e registos da Três) Incorre, porém, sempre na pena de
câmara dentro dos prazos para isso expulsão o membro da câmara que:
(Membros honorários)
determinados, com observância a) Se encontre envolvido na prática de
Um) São membros honorários da Câmara, dos condicionalismos legais e actos, dentro ou fora da câmara, que
independentemente da sua nacionalidade, as estatutários aplicáveis. ofendam gravemente o prestígio da
pessoas individuais ou colectivas que tendo Dois) Os membros associados e os membros câmara e a realização dos seus fins;
prestado actividades de relevante utilidade honorários gozam dos mesmos direitos e tem as b) Seja declarado em estado de falência
para a realização dos fins da câmara ou na mesmas obrigações que os membros efectivos, ou insolvência por sentença com
prossecução de objectivos comuns, sejam salvo no que esteja expressamente previsto trânsito em julgado; e
propostos e distinguidos com a atribuição do nos presentes estatutos ou em regulamentação c) Viole intencionalmente os estatutos
correspondente estatuto. complementar do direito a que se refere a alínea e regulamentos da câmara e, de
Dois) A iniciativa de propor a atribuição do a) do número anterior. forma reiterada, não cumpra com
estatuto de membro honorário da câmara cabe as obrigações sociais que eles
ao conselho directivo. ARTIGO DÉCIMO impõem.
Três) Sem prejuízo do disposto no artigo
(Deveres e obrigações) Quatro) O processo para aplicação
anterior, são desde já considerados membros
das sanções previstas no presente artigo
honorários da Câmara, os seguintes: Um) São deveres e obrigações dos membros
é independentemente e não prejudicada a
a) O alto comissárioque estiver em da câmara:
instauração do necessário procedimento
exercício no alto comissariado do a) Cumprir e fazer cumprir os estatutos, judicial, civil ou criminal sempre que a
Canadá em Moçambique; regulamentos, resoluções da natureza do acto ou violação praticados assim
b) O director comercial, que estiver em assembleia geral e as deliberações o recomende, nomeadamente para reparação
exercício no alto comissariado do dos demais órgãos da câmara; dos eventuais prejuízos que para a câmara haja
Canadá em Moçambique; e b) Cooperar activamente na realização resultado.
Quatro) Sempre que se mostre necessário, dos objectivos da câmara;
podem os membros honorários acima referidos c) Participar nas reuniões da assembleia ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
serem convidados pelo presidente a participar geral;
(Audição e recurso)
na reunião do Conselho Directivo. d) Fornecer toda informação requerida
pelo Conselho Directivo e que Um) A instrução do processo que culminem
ARTIGO OITAVO seja necessária à prossecução das com a aplicação das sanções referidas no
funções e objectivos da câmara; artigo anterior será efectuado pelo conselho
(Candidaturas)
e) Pagar o valor da quota anual e da jóia, directivo, ou a quem este indicar, não poderão
Um) As candidaturas de adesão como estabelecidas por regulamento ser aplicadas sem prévia audição do membro
membros efectivos ou associados são interno da câmara; em causa.
apresentados pelos interessados, nos termos f) Pagar pelos serviços requeridos e Dois) A decisão de expulsão caberá sempre
do regulamento interno da câmara, em carta prestados pela câmara que a Assembleia Geral, sob proposta do Conselho
dirigida ao Presidente do Conselho Directivo, impliquem custos; e Directivo.
o qual as submeterá à apreciação da primeira g) Aceitar cargos para que sejam Três) O Conselho Directivo poderá aplicar
reunião subsequente do órgão, devendo a eleitos. excepto nos casos em que ao membro infractor a medida de suspensão
decisão recaída ser comunicada ao interessado, circunstâncias de força maior não temporária, enquanto aguarda a decisão da
por escrito, no prazo máximo de 30 dias e sujeita o permitam. assembleia geral relativa à expulsão.
à ratificação da Assembleia Geral seguinte. Dois) Os membros honorários estão
Dois) As propostas de atribuição do estatuto CAPÍTULO III
dispensados da obrigatoriedade de efectuar
de membro honorário devem ser subscritas por pagamentos previstos na alínea e) e f) do Dos órgãos sociais, seus titulares,
mais de metade dos membros do Conselho número anterior, sem prejuízo das contribuições competências e funcionamento
Directivo e aprovadas pela Assembleia Geral. voluntárias que entendam fazer em apoio à
realização dos objectivos da câmara. ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
ARTIGO NONO
(Órgãos sociais)
(Direitos dos membros) ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Um) São órgãos sociais da Câmara:
Um) Os membros da câmara, qualquer que (Sanções)
a) A Assembleia Geral;
seja o seu estatuto, têm direito a: Um) As violações aos presentes estatutos, b) O Conselho Directivo; e
a) Eleger e ser eleito para preenchimento bem como a regulamentos da câmara e dos c) O Conselho Fiscal ou Fiscal Único.
de qualquer dos cargos sociais; deveres de membro são punidas com as Dois) Só podem ser eleitos para os órgãos
b) Elaborar propostas sobre assuntos da seguintes sanções: sociais da Câmara, os membros em pleno
competência da câmara; a) Censura registada; gozo dos seus direitos, desde que sejam de
c) Receber da câmara toda a colaboração na b) Multa até ao montante de 6 meses de nacionalidade de qualquer um dos Estados
solução de questões compreendidas quotização; constituintes da Câmara.
no âmbito da sua actuação; c) Suspensão temporária; e Três) Por regulamento interno pode ser
d) Usufruir dos serviços da câmara, com d) Expulsão. estabelecida a obrigatoriedade do provimento
prioridade relativamente a outros Dois) As regras de processo e a tipificação de determinados cargos sociais por membros
potenciais utentes; das situações a que tem aplicação as sanções efectivos, ou a necessidade de uma percentagem
e) Solicitar as informações que julgarem previstas no número anterior, constam de mínima de membros efectivos da lista para
convenientes sobre as actividades regulamento disciplinar a adoptar pela o preenchimento dos diferentes órgãos da
da câmara; e assembleia geral. Câmara.
358 III SÉRIE — NÚMERO 12

SECÇÃO I aprovação das contas do respectivo exercício, constituído por um número ímpar de membros,
Da Assembleia Geral aprovação do plano de actividades e orçamento num mínimo de cinco, eleitos pela Assembleia
para o exercício seguinte, bem como para Geral por um período de dois anos.
ARTIGO DÉCIMO QUARTO deliberar sobre quaisquer outros assuntos Dois) O conselho deverá ter uma composição
constantes da respectiva convocatória e mista de membros de Moçambique e membros
(Natureza e composição) extraordinariamente sempre que convocada nos do Canadá.
Um) A Assembleia Geral é integrada pela termos do artigo seguinte. Três) O conselho elegerá, dentre os seus
totalidade dos membros efectivos, associados Dois) As reuniões extraordinárias serão membros, um presidente, um vice-presidente
e honorários da câmara, a cada um dos quais convocadas pelo Presidente da Mesa da e um tesoureiro.
corresponde um voto. Assembleia Geral, por sua iniciativa ou a pedido
do Conselho Directivo, ou ainda quando o ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
Dois) A mesa da Assembleia Geral é
requeira, por escrito, um mínimo de um quinto
composta por um presidente e um secretário, (Competências)
dos membros da Câmara.
eleitos por um período de dois anos, podendo ser
reconduzidos até ao máximo de dois mandatos. ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO Compete ao Conselho Directivo:
a) Cumprir e fazer cumprir a lei, os
ARTIGO DÉCIMO QUINTO (Convocação das reuniões)
estatutos e as decisões da
(Competências) As reuniões são convocadas pelo Presidente Assembleia Geral;
da Mesa da Assembleia Geral, através de b) Representar legalmente a Câmara, em
Compete à Assembleia Geral: anúncio em jornal de grande circulação no país,
juízo e fora dele, perante entidade
a) Eleger e destituir os titulares dos publicado com a antecedência mínima de trinta
públicas e privadas;
diferentes cargos, nomeadamente dias, que poderão ser reduzidos para quinze dias
no caso das reuniões extraordinárias. c) Autorizar a celebração, pela Câmara,
da Mesa da Assembleia Geral, do de acordos, convénios e contratos;
Conselho Directivo e do Conselho ARTIGO DÉCIMO OITAVO d) Preparar os planos anuais de actividades
Fiscal;
(Quórum) da Câmara e respectivo orçamento,
b) Apreciar o relatório anual das
bem como o relatório de actividades
actividades da Câmara e aprovar Um) O quórum necessário para que a
e contas do exercício e submetê-los
as contas do respectivo exercício; Assembleia Geral possa reunir e deliberar
validamente é de metade mais um do total dos à aprovação da Assembleia Geral;
c) Deliberar sobre o plano anual de
actividades e o correspondente membros da Câmara, em pleno gozo dos seus e) Conhecer e decidir, preliminarmente,
orçamento de receitas e despesas; direitos estatutários. sobre as candidaturas de novos
d) Fixar as quotas e jóias devidas pelos Dois) Para efeitos deste artigo, entende-se membros, efectivos ou associados
membros da Câmara; que estão em pleno gozo dos seus direitos os e submete-las à ratificação pela
e) Deliberar sobre quaisquer alterações membros cuja inscrição tenha já sido ratificada Assembleia Geral;
aos presentes estatutos, bem pela Assembleia Geral e que tenham à sua f) Propor à assembleia geral a atribuição
como adoptar os regulamentos quotização em dia. da qualidade de membro honorário;
complementares que considerem Três) Se à hora marcada para o início da g) Exercer a supervisão das distintas
Assembleia Geral não estiverem presentes ou
necessários; a c tivida de s que i nt egr em o
representado o número mínimo de membros
f) Decidir sobre quaisquer assuntos funcionamento da Câmara;
exigido nos termos do número anterior, os
que lhe sejam submetidos pelo h) Manter um sistema de contabilidade
trabalhos da Assembleia Geral podem iniciar
Conselho Directivo ou por qualquer adequado e estabelecer os
meia hora mais tarde, seja qual for o número
dos seus membros, no uso dos de membros então presentes ou representados. necessários sistemas de controlo
respectivos direitos estatutários; interno, para salvaguarda dos
g) Conceder o estatuto de membro ARTIGO DÉCIMO NONO interesses e do património social;
honorário a pessoas individuais ou (Tomada de deliberações) i) Contratar colaboradores para a Câmara,
colectivas propostas pelo Conselho incluindo um Secretário Executivo,
Directivo; Um) As decisões da Assembleia Geral são caso seja necessário; e
h) Ratificar a decisão de admissão de adoptadas por maioria simples de votos de j) Decidir sobre o estabelecimento de
membros, tomada pelo Conselho membros presentes ou legalmente representados,
representação ou delegações da
salvo tratando-se de matérias a que se referem
Directivo; Câmara, no país ou no estrangeiro.
e), g) i) e j) do artigo 15 para as quais é exigido
i) Deliberar sobre as propostas de
o voto favorável de um mínimo de dois terços ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO
aplicação da sanção de expulsão
dos votos correspondentes a metade mais um
de membro, apresentadas pelo (Funcionamento)
dos membros da Câmara.
Conselho Directivo; e Dois) As votações efectuar-se-ão em
j) Decidir, em última instância, sobre os Um) O Conselho Directivo reúne sempre que
princípio por escrutínio secreto, salvo quando a convocado pelo presidente, por sua iniciativa ou
recursos que lhe sejam presentes própria assembleia decidir adoptar outra forma
sobre eventuais recusas a pedidos a pedido de dois dos respectivos vogais e, pelo
de votação.
de admissão de candidaturas de menos, uma vez a cada trimestre.
membros efectivos ou associados. SECÇÃO II Dois) O membro do Conselho
temporariamente impedido de participar nas
Do Conselho Directivo
ARTIGO DÉCIMO SEXTO reuniões pode fazer-se representar por outro dos
ARTIGO VIGÉSIMO membros do conselho, mediante simples carta
(Funcionamento)
dirigida ao presidente.
(Natureza e composição)
Um) A Assembleia Geral reúne em sessão Três) O membro titular do Conselho
ordinária uma vez em cada ano, para apreciação Um) A gestão corrente dos assuntos da Directivo não pode faltar a mais de três reuniões,
do relatório anual das actividades da Câmara e Câmara é conferida a um Conselho Directivo, sob pena de perder o mandato.
17 DE JANEIRO DE 2019 359

ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO


Tutimoz, Limitada
(Deliberações) (Receitas da câmara)
Certifico, para efeitos de publicação, que
Um) Para que o Conselho possa validamente As receitas da Câmara têm carácter ordinário por contrato de sociedade celebrado nos termos
deliberar, devem estar presentes ou representados ou extraordinário e provêm de: do artigo 90, do Código Comercial, registado
a maioria dos seus membros. na Conservatória de Registo das Entidades
Dois) As deliberações são tomadas por a) Pagamento das jóias e quotas devidas Legais sob o NUEL 101014789 datado de 14
maioria simples dos votos dos membros pelos seus membros; de Agosto de 2018, é constituída uma sociedade
presentes ou representados. b) Juros de depósitos bancários; de responsabilidade limitada entre os sócios
Três) O presidente tem voto de qualidade. Joaquim Silvio Pinto Alves, solteiro, natural de
c) Remunerações pela prestação de
Murça-Portugal, de nacionalidade portuguesa,
SECÇÃO III actividades técnicas, cedência de portador do DIRE 10PT00061577N, emitido aos
Do Conselho Fiscal ou Fiscal Único instalações e equipamentos, ou vinte e três de Fevereiro de dois mil e dezoito,
outras; pela Direcção Nacional de Migração, residente
ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO na Avenida da Namaacha, parcela n.º 153, bairro
d) Organização de conferências,
(Natureza e composição) seminários e reuniões; da Matola, município da Matola, província de
Maputo.
Um) O Conselho Fiscal é composto por um e) Receitas provenientes de publicações;
Primeiro. Sónia Samuel Gimo, solteira,
presidente e dois vogais, eleitos pela Assembleia f) Outros rendimentos ou valores
natural de Maputo, de nacionalidade
Geral por um período de dois anos, podendo ser resultantes do exercício da sua moçambicana, portadora do Bilhete de
reconduzidos.
actividade; e Identificação n.º 100100272192S, emitido aos
Dois) A eleição dos membros do Conselho
g) Donativos, heranças ou legados e vinte e três de Abril de dois mil e quinze, pelo
Fiscal pode recair em entidades estranhas à
quaisquer outras receitas de carácter Arquivo de Identificação Civil de Maputo,
Câmara, incluindo a uma sociedade revisora
extraordinário, concedidas e que residente na rua 23, quarteirão 34, bairro da
de contas, que poderá exercer a função de
tenham a devida aceitação do Matola A, município da Matola, província de
Fiscal Único.
Conselho Directivo. Maputo;
Três) A qualidade de membro do Conselho
Segundo.Carlos Mário Afonso Catarino
Fiscal ou Fiscal Único é incompatível com o ARTIGO VIGÉSIMO NONO Noura, solteiro, natural de Vila Nova de Gaia-
exercício na Câmara de qualquer outro cargo
(Responsabilidade) Porto, em Portugal, de nacionalidade portuguesa,
ou função.
portador do Passaporte n.º N265902, emitido aos
ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO Pelas obrigações da Câmara responde 6 de agosto de 2014, pelo SEF- Serviços de
exclusivamente o seu património. Estrangeiros e Fronteiras de Portugal, residente
(Competências) na Avenida Dr. Alberto Nkuthumula n.º 94,
Compete ao Conselho Fiscal ou Fiscal Único ARTIGO TRIGÉSIMO bairro da Matola A, cidade da Matola, província
o controlo e a inspecção das contas da Câmara de Maputo;
(Exercício social) Terceiro. Herminio Carvalho de Morais,
e a verificação do cumprimento dos estatutos
O exercício social da Câmara, decorre de 1 solteiro, natural de Alijo-Vila Real, em Portugal,
e as demais atribuições que pela lei lhe sejam
de nacionalidade portuguesa, portador do
conferidas. de Janeiro à 31 de Dezembro de cada ano.
Passaporte n.º N119650, emitido aos 12 de Maio
ARTIGO VEGÉSIMO SEXTO de 2014, pelo SEF- Serviços de Estrangeiros e
ARTIGO TRIGÉSIMO PRIMEIRO
Fronteiras de Portugal, acidentalmente residente
(Funcionamento) (Alteração dos estatutos) na Avenida Dr. Alberto Nkuthumula n.º 94,
Um) O Conselho fiscal ou Fiscal Único bairro da Matola A, cidade da Matola, província
Os presentes estatutos só podem ser
reúne trimestralmente para o efeito de verificar de Maputo.
alterados ou substituídos em Assembleia Geral
É constituída uma sociedade por quotas
as contas e emitir sobre elas parecer. convocada expressamente para esse efeito, com de responsabilidade limitada, que todos
Dois) O Conselho Fiscal ou Fiscal Único a antecedência mínima de 45 dias. estabelecem e mutuamente aceitam, a qual se
reúne obrigatoriamente, para emitir parecer
rege pelas condições e termos plasmados nos
sobre o relatório de contas da direcção do ARTIGO TRIGÉSIMO SEGUNDO seguintes artigos:
exercício findo.
(Dissolução) ARTIGO PRIMEIRO
CAPÍTULO IV
A Câmara dissolver-se-á quando a (Denominação social)
Das disposições diversas
Assembleia Geral, expressamente convocada Nos termos da lei vigente na República de
ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO para esse efeito, assim o deliberar. As Moçambique, no presente contrato de sociedade
(Formas de obrigar) deliberações sobre a dissolução da Câmara e nos demais preceitos legais aplicáveis, é
requerem o voto favorável de três quartos da constituída uma sociedade comercial por quotas
A Câmara obriga-se:
totalidade dos membros da Câmara nos termos de responsabilidade limitada, que adopta a
a) Pela assinatura do presidente e vice- denominação Tutimoz, Limitada.
presidente; do número quatro do artigo cento e setenta e
b) Pela assinatura do Presidente do cinco do Código Civil. ARTIGO SEGUNDO
Conselho Directivo e do tesoureiro; Está conforme. (Sede social)
c) Pela assinatura conjunta do vice-
Maputo,7 de Janeiro de 2019. — O Técnico, A sociedade tem a sua sede social na Avenida
presidente e do tesoureiro, com o
consentimento do presidente. Ilegível. da Namaacha, parcela n.º 153, bairro da Matola,
360 III SÉRIE — NÚMERO 12

município da Matola, província de Maputo, legalmente permitidas desde que obtidas as Dois) O (s) gerente (s) tem plenos poderes
podendo por deliberação dos sócios, transferi-la necessárias autorizações e participar no capital para nomear mandatário (s)a sociedade,
para outras cidades, bem como abrir sucursais, de outras sociedades ou com elas associar-se, conferindo os necessários poderes de
filiais, agências ou quaisquer outras formas sob qualquer forma admissível. representação.
de representação, bem como escritórios ou Três) A convocação para as reuniões, será
ARTIGO QUARTO
estabelecimentos permanentes, onde e quando feita sem qualquer formalidade, mas deverá
os sócios acharem necessário. (Capital social) ser acompanhada da anunciação prévia da
O capital social, integralmente subscrito respectiva ordem de trabalho, assim como dos
ARTIGO TERCEIRO
documentos à tomada de deliberação, quando
e realizado em dinheiro, é de 30.000.00MT
(Objeto)
seja esse o caso.
(trinta mil meticais), e corresponde à soma de
Quatro) No caso de ausência ou incapacidade
quatro quotas desiguais, assim distribuídas pelos
Um) A sociedade tem por objecto principal temporária dos sócios gerentes nomeados, o
respectivos sócios fundadores:
o exercício de comércio de equipamentos, conselho de gerência poderá mandatar um dos
produtos de higiene, conforto, prestação de a) Joaquim Sílvio Pinto Alves, com uma
seus membros em sua substituição.
serviços de limpeza e outros serviços do quota no valor de 9.000.00MT (nove
Cinco) Para obrigar validamente a sociedade,
regulamento de licenciamento de actividades mil meticais), correspondentes a 30
por cento (30%) do capital social; será necessária a assinatura de pelo menos dois
comerciais incluindo entre outras as seguintes:
b) Sónia Samuel Gimo, com uma quota sócios alternadamente.
a) Comércio a grosso e retalho com
no valor de 3.000.00MT (três mil Seis) A determinação de funções assim
importação e exportação de
meticais), correspondentes a dez como a definição das competências dos sócios
produtos alimentares, incluindo
bebidas e tabaco; por cento (10%) do capital social; gerentes de outros sócios será restabelecida por
b) Comércio a grosso e retalho com c) Carlos Mário Afonso Catarino deliberação da assembleia geral.
importação e exportação de Noura, com uma quota no valor de Sete) Fica expressamente vedada aos
produtos de higiene e beleza; 9.000.00MT (nove mil meticais), membros de conselho de gerência, obrigar a
c) Prestação de serviços de car-wash, correspondentes a trinta por cento sociedade de qualquer acto ou contrato estranho
limpeza de escritórios, edifícios (30%) do capital social;
aos negócios sociais.
industriais, residenciais, máquinas d) Herminio Carvalho de Morais,
e equipamentos diversos; com uma quota no valor de ARTIGO SEXTO
d) Indústria de fabrico de papel e seus 9.000.00MT (nove mil meticais),
correspondentes a trinta por cento (Casos omissos)
derivados;
e) Comércio de todo tipo de equipamento (30%) do capital social.
Em tudo que seja omisso no presente
de protecção e segurança no contrato da sociedade, aplicar-se-á à lei da
ARTIGO QUINTO
trabalho. sociedade por quotas, a lei geral, demais
Dois) A sociedade têm ainda por objecto a (Gerência)
dispositivos do Código Comercial e demais
prestação de quaisquer serviços conexos com o
Um) A administração, gestão e a legislação aplicável.
seu objecto principal.
representação da sociedade em juízo e fora
Três) A sociedade poderá desenvolver Está conforme.
dele activa e passivamente, serão exercidas
outras actividades comerciais, subsidiárias ou Matola, 7 de Janeiro de 2019. — O Notário,
pelos três sócios.
complementares do seu objecto social ou outras Ilegível.
FAÇA OS SEUS TRABALHOS GRÁFICOS NA INM, E.P.: NOVOS EQUIPAMENTOS,
NOVOS SERVIÇOS e DESIGN GRÁFICO AO SEU DISPOR

NOSSOS SERVIÇOS: Preço da assinatura semestral:


— Maketização, Criação I Série ......................................................... 8.750,00MT
de Layouts e Logotipos;
II Série ......................................................... 4.375,00MT
— Impressão em Off-set
III Série .......................................................... 4.375,00MT
e Digital;
— Encadernação e Restauração Maputo — Rua da Imprensa n.º 283, Caixa postal 275,
de Livros;
Telef.: +258 21 42 70 25/2 – Fax: +258 21 32 48 58
— Pastas de despachos,
impressos e muito mais! Cel.: +258 82 3029 296,
e-mail: imprensanac@minjust.gov.mz
Preço das assinaturas do Boletim da República Web: www.imprensanac.gov.mz
para o território nacional (sem porte):
Delegações:
— As três séries por ano ......................... 35.000,00MT
Beira — Rua Correia de Brito, n.º 1903 – R/C
— As três séries por semestre .................. 17.500,00MT
Tel.: 23 320905 – Fax: 23 320908
Preço da assinatura anual: Quelimane — Av. 7 de Setembro, n.º 1254,
Tel.: 24 218410 – Fax: 24 218409
I Série ...................................................... 17.500,00MT
II Série ....................................................... 8.750,00MT Pemba — Rua Jerónimo Romeiro, Cidade Baixa, n.º 1004,
III Série ....................................................... 8.750,00MT Tel.: 27 220509 – Fax: 27 220510
Preço — 110,00 MT

IMPRENSA NACIONAL DE MOÇAMBIQUE, E.P.

Você também pode gostar