Você está na página 1de 45

CURSO: Engenharia Agronômica

DISCIPLINA: Química Analítica

VOLUMETRIA DE
NEUTRALIZAÇÃO

DOCENTE: Dra. Roberta Matos


2
Na volumetria de neutralização a concentração crítica variável no
decorrer da titulação é a espécie H3O+. A curva de titulação
representa a variação logarítmica da concentração de H3O+ em
função do volume da solução padrão adicionada.
pH X VOLUME DA SOLUÇÃO PADRÃO

PORQUE CONSTRUIR A CURVA DE TITULAÇÃO?


Verificar o comportamento do sistema e determinar o pH nas
proximidades do ponto de equivalência para escolher o indicador
adequado.

CURVA EXPERIMENTAL X CURVA TEORICA

3
Curva de Titulação Ácido forte x base forte

4
Curva de Titulação – Ácido Poliprótico

5
Definição: Um indicador ácido/base é um ácido orgânico fraco
ou uma base orgânica fraca, cuja forma não dissociada possui
cor diferente daquela exibida por sua base conjugada ou seu
ácido conjugado.

6
INDICADOR TIPO ÁCIDO ORGÂNICO FRACO INDICADOR TIPO BASE ORGÂNICA FRACA

Hind + H20  H30+ + Ind- In + H20  InH+ + OH-


Cor ácida Cor básica Cor básica Cor ácida
Forma não Forma dissociada Forma não Forma dissociada
dissociada Base conjugada dissociada Ácido conjugado

Ka = [H30+] [Ind-] [H30+] = Ka [Hind]


[Hind] [Ind-]

A característica de um indicador ácido/base é que exibe coloração


diferenciada em função do pH da solução.

Podem ser tanto substâncias naturais como sintéticas.

7
Fenolftaleína

Teoria de Ostwald: mudança de cor de um indicador deve-se


modifcações estruturais, que incluem formas ressonantes.

8
Faixa de pH onde ocorre a mudança de cor

O olho humano não é muito sensível a diferenças


de cor provocadas pela ação dos indicadores ácido/base
quando:
0,1 > [Hind] > 10
[Ind-]

[H30+] = Ka [Hind]
[Ind-]

[H30+] = 10 Ka (máximo) ou [H30+] = 0,1 Ka (mínimo)

9
Faixa de pH onde ocorre a mudança de cor

[H30+] = 10 Ka (máximo)

pH (cor ácida) = - log 10 Ka = - log 10 – log Ka


pH (cor ácida) = pKa + 1

[H30+] = 0,1 Ka (mínimo)

pH (cor básica) = - log 0,1Ka = - log 0,1 – log Ka


pH (cor básica) = pKa - 1

Faixa de pH de um indicador é igual a pKa  1

Exemplo: indicador com Ka = 1 x 10-5, pKa = 5


Faixa de mudança de cor estará entre pH 4 e 6.
10
Faixa de pH onde ocorre a mudança de cor

11
12
Faixa de pH onde ocorre a mudança de cor

13
1ª questão: Um químico em um laboratório industrial gostaria
de padronizar uma solução de NaOH para uso na titulação de
ácidos fracos. Qual é a concentração de NaOH se uma
alíquota de 42,83 mL dessa solução é necessária para titular
0.1765g do hidrogenoftalato de potássio [C6H4(COOK)
(COOH)] de padrão primário?

Figura 1: Fórmula estrutural do hidrogenoftalato de potássio.

14
No ponto de equivalência dessa titulação, os mols de NaOH adicionado serão
equivalentes aos mols de KHP na amostra original.

nNaOH = n KHP
CNaOHx VNaOH= m KHP/ MMKHP
CNaOH = m KHP
MMKHP x VNaOH
CNaOH = 0,1765g KHP
204,221 g/molKHP x 0,04283 LNaOH
CNaOH = 0,002018 mol L-1

15
2ª questão: O ácido acetilsalicílico (C9H8O4) é um ácido fraco
monoprótico comumente conhecido como o medicamento
“aspirina”. Calcule a massa de aspirina que deve estar
presente em um comprimido se um ponto final de 42,76 mL é
obtido ao se utilizar NaOH de 0,1354 M como titulante.

3ª questão: Uma amostra desconhecida de uma substância


química é apresentada com ácida e bastante pura, mas a
identidade dessa substância é desconhecida. Para ajudar a
identificá-la, sua massa molar é determinada por titulação.
Uma amostra de 0,05465g desse material requer 24,55 mL de
NaOH de 0,01265 M para atingir um ponto final que é
detectado usando fenolftaleína como indicador ácido-base.
Qual é a massa molar do ácido na amostra?
16
4ª questão: Qual (quais) indicador(es) é(são) recomendável(eis) para a
titulação de cada próton dissociável(H+) das seguintes espécies:
a)Ácido acético (Ka = 1,8x10-5) ; a) pKa = 4,74 ;
b)Ácido benzóico (Ka = 6,3x10-5) ; b) pKa = 4,20 ;
c)Ácido iódico (Ka = 1,7x10-1) ; c) pKa = 0,77 ;
d)Ácido malêico (Ka1 = 1,3x10-2; Ka2 = 5,9x10-7) d) pKa = 1,89 ; 6,23

17
↑ o pKa do ácido, a
mudança de pH próxima
ao PE torna-se menor, e
o ponto final é mais difícil
de se detectar.

FIGURA 2: O efeito da força do ácido(Ka) nas curvas de tilulação. Cada curva representa a titulação de
50,00 mL de ácido 0,100 mol/L com NaOH 0,1000 mol/L

18
↑ o pKa do base, a
mudança de pH próxima
ao PE torna-se menor, e
o ponto final é mais difícil
de se detectar.

FIGURA 3: O efeito da força Da base (KB) nas curvas de titulação. Cada curva representa a titulação de
50,00 mL de base 0,100 mol/L com HCl 0,1000 mol/L

19
CONSTRUÇÃO DE UMA CURVA DE
TITULAÇÃO

20
Ácido forte X base forte

21
EXEMPLO

22
23
◦ A concentração do íon hidrônio diminui como
resultado da reação com a base e da diluição.

▸ pH da solução após adição de 10 mL de base:


base

número de moles de HCl restante após a adição de NaOH


cHCl =
volume total da solução

cHCl = número de moles de HCl original – número de moles de NaOH adicionado


volume total da solução

(100,00 x 10-3 L x 0,100 mol/L) – (10,00 x 10-3 L x 0,1000 mol/L)


cHCl =
(100,00 + 10,00) x 10-3 L
[H3O+] = 0,0818 mol/L pH = -log(0,0818) = 1,09

24
após adição de 100,00 mL de NaOH.

◦ Não existe excesso nem de HCl nem de NaOH.

◦ As concentrações de [H3O+] e [OH-] são iguais.

Kw = [H3O+] [OH-] = 1,00 x 10-14

pH = -log[H3O+] = -log(1,00 x 10-7) = 7,00

25
▸ Após adição de 102,00 mL de NaOH:
NaOH

número de moles de NaOH adicionado – número de moles original de HCl


cNaOH =
volume total da solução

(102,00 x 10-3 L x 0,1000 mol/L) – (100,00 x 10-3 L x 0,1000 mol/L)


cNaOH =
(102,00 + 100,00) x 10-3 L

[OH-] = cNaOH = 9,90 x 10-4 mol/L pOH = -log(9,90 x 10-4) = 3,00

pH = 14,00 – 3,00 = 11,00

26
27
28
(1) Considere-se a titulação de 50,00 mL de solução de HCl
1,000 x 10-1 mol/L com uma solução de NaOH 1,000 x 10-1
mol/L. Calcular o pH da solução, após a adição de 25,00
mL; 50,00 mL e 100 mL da solução padrão da base.
Calcular também o pH inicial da solução (Vb= 0 mL)

(2) Calcular o pH durante a titulação de 50,00 mL de NaOH


0,0500 mol/L com HCl 0,100 mol/L, após a adição do
seguintes volumes de reagente: (a) ponto inicial, 0,00 mL
(b) 24,50 mL; (c) 25,00 mL; (d) 25,50;

29
Ácido fraco X base forte

30
Curva de Titulação Curva de Titulação
Ácido fraco x base forte Ácido forte x base fraca

31
32
33
Titulação
▸ Curva de titulação de 100,00 mL de ácido acético
0,1000 molL-1 com solução padrão de hidróxido de
sódio 0,1000 molL-1. Dado Ka= 1,75 x 10-5
Dois equilíbrios geram íons H3O+:
[ H 3 O + ][ Ac− ]−
HAc + H2O H3O+ + Ac- K a=
[ HAc ]

2H2O H3O+ + OH- Kw = [H3O+] [OH-]

34
+ − −
[ H 3 O ][ Ac ] Kw = [H3O+] [OH-]
K a=
[ HAc ]
▸ pH de uma solução de ácido acético 0,1000 mol/L:

1) [H3O+] [Ac-] = Ka [HAc] Aproximações:


Aproximações
2) [H3O+] [OH-] = Kw
3) (BM) = [HAc]+ [Ac-] = cHAc [HAc] = cHAc
4) (BC)= [H3O+] = [Ac-] + [OH-] [H3O+] = [Ac-]
+ 2
[ H 3O ] +
K a=
c HAc [ H 3 O ]=√ K a c HAc

√ 1,75×10 −5
×0,100=1,32×10 -3
mol/ L pH = -log (1,32 x 10-3)
pH = 2,88
35
▸ pH após adição de 20,00 mL de NaOH:

◦ Solução tampão que consiste de NaAc e HAc.


◦ Concentrações analíticas dos dois constituintes:

-3
(100 ,00×0 , 100−20 , 00×0 , 100 )x 10
c HAc = = 6,66 x 10-2 mol/L
(100 , 00+20 , 00 )×10-3

A quantidade de titulante adicionada foi utilizada para produzir NaAc:

(20 , 00 x 01 , 000 )×10 -3


c NaAc− = = 1,66 x 10-2 mol/L
(100 , 00+20 , 00 )×10-3
36
+ − −
[ H 3 O ][ Ac ] +
c HAc
K a= [ H 3 O ]=K a
[ HAc ] c NaAC

-2
6 , 66 x 10
[ H 3 O+ ]=1 , 75×10 -5× =7 ,02×10 -5
1 , 66×10-2

pH – log(7,02x10-5) = 4,15

37
▸ pH após adição de 50,00 mL de NaOH:

◦ Solução tampão que consiste de NaAc e HAc.


◦ Concentrações analíticas dos dois constituintes:

-3
(100 ,00×0 , 100−50 , 00×0 , 100 )x 10
c HAc = = 3,33 x 10-2 mol/L
(100 , 00+50 , 00 )×10-3

A quantidade de titulante adicionada foi utilizada para produzir NaAc:

(50 , 00 x 01 , 000)×10 -3
c NaAc− = -3
= = 3,33 x 10-2 mol/L
(100 , 00+50 , 00 )×10
38
[ H 3 O + ][ Ac− ]− c HAc
K a= +
[ H 3 O ]=K a
[ HAc ] c NaAC
-2
3 , 33 x 10
[ H 3 O+ ]=1 , 75×10 -5× =1 ,75×10 -5
3, 33×10 -2
pH – log(1,75x10-5) = 4,75

39
▸ pH após adição de 100,00 mL de NaOH:
▸ Todo ácido acético foi convertido para acetato de sódio.

-3
(100 , 00×0 ,100 )×10 -2
c NaAc = -3
=5 , 00×10 mol / L
200 , 00×10
(Na+) + Ac- + H2O HAc + OH- + (Na+)

− K w 1 , 00×10−14
[ HAc ][OH ] K b= = =5 ,71×10 −10
K b=
[ Ac− ] K a 1 , 75×10-5

Obs: calcular o pH de sal básico


40
pH da solução de acetato de sódio

1) [Ac-]Kb=[HAc][OH-]
Aproximações:
Aproximações
2) [H3O+][OH-]=Kw
[HAc] = [OH-]
3) [HAc]+[Ac-]=cNaAc
[Ac-] = cNaAc
4) [H3O+]+[Na+]=[Ac-]+[OH-]
cNaAc = [Na+]

[Ac-]Kb=[HAc][OH-]

cNaAcKb = [OH-]2

41
pH da solução de acetato de sódio
cNaAcKb = [OH-]2

[OH-]2 = (5,71 x 10-10 x 5,00 x 10-2)

[OH-] = 5,34 x 10-6 mol/L

pOH = -log(5,34 x 10-6) = 5,27

pH = 14,00 – 5,27 = 8,73

ATENÇÃO: pH no Ponto de
Equivalência é maior que 7,00 !!!
42
▸ Após adição de 100,10 mL de NaOH

◦ Excesso de base e o íon acetato são fontes de íons


hidróxido.

◦ Contribuição do acetato é desprezível (excesso de base


reprime a reação do acetato com água).

[OH-] ≈ cNaOH = (100,10 x 10-3 x 0,1000) – (100,00 x 10-3 x 0,1000)


200,10

= 4,998 x 10-8 mol/L

pH = 14,00 – (-log(4,998 x 10-5)) = 9,70


43
44
(3) Calcular o pH durante a titulação de 50,00 mL de ácido
acético 0,1000 mol/L com NaOH 0,100 mol/L, após a adição
do seguintes volumes de reagente: (a) ponto inicial, 0,00 mL
(b) 25,00 mL; (c) 50,00 mL; (d) 50,01;

45

Você também pode gostar