Você está na página 1de 12

Tutorial gvSIG 1.

9
Criando uma Região de Interesse no gvSIG 1.9
[How to Create a Region of Interest in gvSIG 1.9]

O tutorial de hoje vai apresentar as funções do gvSIG 1.9 que permitem criar e editar uma Região de
Interesse no projeto. Essa Região de Interesse (Region of Interest – ROI) é acionada por um filtro
que prepara o programa para realizar operações de recorte em arquivos raster no formato dessa
ROI, por isso os passos para executar essa função serão cuidadosamente avaliados e documentados.
Como o tutorial ficou muito grande, foi necessário dividi-lo em duas partes: criação de uma ROI e
recorte de raster via ROI. Na etapa do recorte, o tempo de processamento do filtro e o hardware
utilizado também foram documentados com o objetivo de publicar os resultados na Comunidade
Internacional do gvSIG.

Requisitos para execução essa operação:

- gvSIG 1.9;
- instalação da extensão Teledetección, que permite manipular arquivos raster no gvSIG;
- Um vetor para ser usado como modelo de ROI;
- Um arquivo raster – utilizei uma imagem Landsat-5 no processo.

Esse vai ser o vetor que vou utilizar como base para criação da Região de Interesse:

1
A imagem de amostra é uma cena Landsat-5 que será recortada no formato do vetor:

A criação da Região de Interesse proporciona um recorte no arquivo raster no formato do polígono:

2
Acessando a janela Area of Interest

A ferramenta que permite acesso à janela de criação de uma ROI chama-se Area of Interest. Essa
ferramenta está inclusa no menu Selecionar Temas Raster, que fica ao lado do botão Raster
Layer.

Observação: Na Vista, mantenha a camada do raster selecionada, pois a opção Area of Interest
só torna-se disponível se e somente se a camada de raster estiver selecionada.

Criando uma Nova Região de Interesse

Clique no botão Novo para criar uma nova ROI. O campo Cor permite modificar a cor da Região de
Interesse:

As ferramentas abaixo do botão Novo são utilizadas para criar ROI's do tipo Ponto, Linha ou
Polígono. Mantenha a opção Polígono selecionada. Os outros botões permitem salvar e carregar
uma ROI:

3
Desenhando uma Região de Interesse

Com a opção Polígono habilitada, clique em qualquer área do arquivo raster para iniciar o desenho.
Estique o traço para a direção apropriada:

Você pode tentar ser o mais preciso possível, mas às vezes vai errar e não há como corrigir o erro
aqui. Não desanime: a Região de Interesse pode ser editada posteriormente. A ROI do arquivo de
exemplo vai ser orientada e corrigida de acordo com a camada de linha azul LINES.SHP, um arquivo
shapefile. Desenhe o traçado de acordo com sua Região de Interesse:

4
Ao finalizar o último “ponto”, clique duas vezes com o botão esquerdo do mouse para finalizar o
desenho, que automaticamente será preenchido na cor pré-definida:

Salvando uma Região de Interesse

Para salvar sua Região de Interesse no formato shapefile, clique no disquete azul ao lado da
ferramenta de criação de polígono:

Selecione o diretório e nome do arquivo e clique no botão Salvar. O outro disquete permite carregar
uma ROI previamente salva no formato shapefile. Você pode testar essa opção agora e, certificando-
se que está tudo OK, feche a janela Area of Interest.

Editando uma Região de Interesse

Agora que a ROI está no formato shapefile, podemos ajustar as imperfeições do polígono de forma
comum utilizando o Modo de Edição de Feições do gvSIG. Carregue o arquivo shapefile no projeto
clicando no menu Vista > Adicionar Capa ou simplesmente clicando no botão Adicionar Capa na
barra de ferramentas.

5
Alterando as opções de Snapping do gvSIG 1.9

Para acessar o Modo de Edição de Feições, clique no menu Capa > Iniciar Edição. Como foi
mencionado anteriormente, essa Região de Interesse tem como referência a poligonal LINES.SHP e
vai ajustada em relação à ela.

Agora surge a parte mais complexa:

Para mover o vértice do polígono AOI_1.SHP para a mesma posição do polígono de referência
LINES.SHP, é preciso modificar as Configurações de Snapping do gvSIG.

Dentro do Modo de Edição, clique com o botão direito do mouse sobre o polígono da Região de
Interesse (AOI_1.SHP) e selecione a opção Edição de Propriedades.

No campo Edição, atenção para duas modificações inerentes ao processo de Snapping:

Tolerance: indica a força de adesão que a função Snapping exerce sobre um vértice. Quando maior
o valor, maior a taxa de adesão do cursor sobre um vértice. Indiquei 50 pixels de tolerância de
Snapping para esse trabalho. O valor padrão é 4 pixels.

Tema selecionado: indica a feição sobre a qual se deseja exercer a influência de Snapping. Em
outras palavras, a feição editada chama-se AOI_1.SHP cujos vértices devem ser movidos para a
posição dos vértices da feição LINES.SHP. Logo, a feição LINES.SHP é a feição alvo da função
Snapping e deve ser selecionada no campo apropriado.

6
Agora devemos modificar algumas opções no campo Snapping:

Indique o tipo de influência que deve ser aplicado nos vértices. Para este trabalho, apenas a opção
Ponto Final foi requerida e o resultado foi satisfatório.

Ao finalizar as modificações da janela Edição de Propriedades, clique no botão Aceitar.

Ajustando as imperfeições da Região de Interesse

De todas as ferramentas de Edição, usaremos poucas ferramentas para editar o arquivo:

1 – Seleção 3 – Ferramenta Movimentação (PAN) 5 – Ferramenta Selecionar


2 – Zoom Mais 4 – Ferramenta Editar Vértice

7
Para mover os vértices, siga o procedimento descrito abaixo:

- Clique na camada de referência (LINES.SHP) para torná-la ativa.


- Com a ferramenta de Seleção, selecione o polígono LINES.SHP de acordo com a imagem abaixo:

Quando você seleciona o polígono de referência, a função Snapping torna-se disponível e


automaticamente tenta “agarrar” os vértices do arquivo LINES.SHP. Observe o quadrado lilás na
imagem acima. Esse quadrado está tentando ajustar-se ao vértice.

- Com a Ferramenta Zoom Mais, aproxime-de de qualquer extremidade das figuras:

8
- Clique na camada AOI_1.SHP para torná-la ativa.
- Clique na Ferramenta Selecionar, indicada no número 5 na imagem um pouco mais acima.
- Clique no polígono AOI1.SHP. Um seleção vermelha indica que todos os vértices do polígono ativo
foram selecionados. Veja a imagem abaixo:

Clicando duas vezes no vértice com a Ferramenta de Seleção de Vértices. Mova o ponto...

9
… E o Snapping vai levá-lo para a mesma posição no arquivo LINES.SHP:

Finalize o ponto clicando na posição indicada pelo Snapping:

Após ajustar o primeiro ponto, utilize a Ferramenta de Movimentação para localizar outros
vértices e faça o ajuste necessário. Certifique-se de manter a ferramenta de Seleção de Vértices
ativa. Repita esse procedimento para todos os vértices da Região de interesse.

10
Ao terminar de ajustar a feição, surge uma preocupação com os vértices desnecessários que foram
inseridos acidentalmente durante o processo de criação da Região de Interesse. No arquivo de
exemplo, os vértices 12 e 15 podem ser excluídos:

Clique na ferramenta Editar Vértice e posicione o cursor sobre os vértices excedentes. O cursor vai
assumir o formato de uma cruz. Clique com o botão direito do mouse e selecione a opção Eliminar:

O vértice será excluído. Ao terminar de editar o arquivo ROI, clique no menu Capa > Terminar
Edição para sair do Modo de Edição de Feições do gvSIG.

11
Carregando novamente a ROI na janela Area of Interest

Finalmente chegamos à etapa final desse tutorial. Acesse a janela Area of Interest e carregue o
arquivo da Região de Interesse seguindo os procedimentos descritos acima. Veja a diferença entre a
antiga e a nova ROI:

Talvez você questione:

“Não é necessário executar todos esses procedimentos: Poderíamos simplesmente


carregar qualquer arquivo shapefile na janela Area of Interest e então iniciar o processo
de recorte do arquivo raster.”

Esse é um argumento bastante defensável, porém o gvSIG não permite isso. Quando você tenta
carregar um arquivo shapefile comum o programa apresenta uma janela de erro. Aliás, até a Tabela
de Atributos do arquivo AOI_1.SHP possui campos que formam uma composição RGB:

Tenho uma teoria: se projetarmos o arquivo shapefile candidato à ROI com campos formatados nos
moldes da tabela acima, talvez possamos evitar a etapa de desenho e ajuste da Região de Interesse.
Não testei essa teoria. Fiquem à vontade para experimentá-la. No próximo tutorial vou descrever o
processo de recorte de um arquivo raster via ROI no gvSIG 1.9. Não perca!!

Esse é um artigo do blog Processamento Digital. Você pode imprimir e repassar adiante. Para
publicá-lo em sites e blogs, o autor deve ser notificado. Dúvidas e sugestões podem ser enviadas
para o e-mail procdigital@gmail.com.

12