Você está na página 1de 4

A IMPORTÂNCIADA RELAÇÃO FAMÍLIAE A

ESCOLACOMO BASE PARA O DESENVOLVIMENTO DO


ALUNO

Débora Fernanda Santos de Jesus¹


Elisabete de Jesus Santos de Andrade¹
Tayane Santana Santos¹
Tayse Nogueira de Queiroz Silva¹
Adlandia do Nascimento Dias2

1. INTRODUÇÃO

O presente trabalho tem como finalidade colaborar com a discussã o e reflexã o acerca da importâ ncia
da relaçã o escola e família para o desenvolvimento do aluno.

2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

O individuo encontra-se desde o seu primeiro respirar fora do ventre materno, em um processo
1
continuo de socializaçã o inserido no ambiente que vive, através do convívio com outros indivíduos estabelece
relaçõ es tanto afetivas quanto sociais, fato que os conduzirã o no decorrer de sua vida ao desenvolvimento de
forma gradativa.
Nessa perspectiva, a família transfigura-se como um instrumento fundamental na formaçã o do
indivíduo. Ao abordar a família, Castro (2000, p. 205) a define como sendo a "célula mater da sociedade", pois
desempenha papel importante no desenvolvimento bioló gico e social, como também se torna a instituiçã o da
qual se origina tantas outras.
No que se refere à educaçã o do indivíduo, a família:
[...]é responsá vel pela aprendizagem da criança, já que os pais sã o os
primeiros ensinantes e as atitudes destes frente à s emergências de autoria, se
repetidas constantemente, irã o determinar a modalidade de aprendizagem
dos filhos. (FERNANDES, 2001, p.42)

Para Dessen e Polonia (2007), a família nã o é o ú nico contexto em que a criança tem oportunidade de
experienciar e ampliar seu repertó rio como sujeito de aprendizagem e desenvolvimento. A escola também tem
sua parcela de contribuiçã o no desenvolvimento do indivíduo.
É importante também frizar, no que se refere a Lei federal 8.069 de 1990 Estatuto da criança e do
adolescente, Título IV Das medidas pertinentes aos pais ou responsá veis Inciso V que diz:
"obrigaçã o de matricular o filho ou pupilo e acompanhar sua frequência e
aproveitamento escolar; "
Esse aproveitamento escolar, é justamente o relacionamento família e escola, que o (a) aluno (a)
precisa para seu desenvolvimento.

Está na Lei de Diretrizes e Bases da Educaçã o Nacional e no Estatuto da Criança e do Adolescente


(ECA): as escolas têm a obrigaçã o de se articular com as famílias e os pais têm direito a ter ciência do processo
pedagó gico, bem como de participar da definiçã o das propostas educacionais.

Imagem 1 – Fonte: https://gestaoescolar.org.br/conteudo/751/a-escola-da-familia

2
3. RESULTADOS E DISCUSSÕES

As relaçõ es estabelecidas entre escola e família sempre estará em evidência como relaçã o importante
no â mbito educacional, visto que ambas sã o as principais responsá veis pela formaçã o integral do indivíduo.
Infere-se, portanto, que à s duas instituiçõ es devem estabelecer relaçõ es de colaboraçã o, em que a
família possa agir fortalecendo o trabalho realizado pela escola, de modo a estimular, conduzir e auxiliar o aluno
em seu desenvolvimento, simultaneamente a escola deve desenvolver e realizar uma prá tica pedagó gica que
contribua na formaçã o do ser crítico- reflexivo, e que valorize a participaçã o ativa dos pais no processo
educativo, contribuindo assim, para a construçã o de uma sociedade transformada.

4. REFERÊNCIAS

CASTRO, CELSO ANTÔNIO PINHEIRO DE. Sociologia Geral. São Paulo: Atlas, 2000.

3
DESSEN, Maria Auxiliadora; POLONIA, Ana da Costa. A família e a escola como contextos de
desenvolvimento humano. Paidéia (Ribeirão Preto) [online]. 2007, vol.17, n.36, pp. 21-32. ISSN
0103-863X. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0103863X2007000100003>. Acesso em:
10 de outubro de 2021.

FERNANDES, Alicia. O saber em jogo. Porto Alegre: Artmed, 2001.

Você também pode gostar