Você está na página 1de 4

ARTIGO DE REVISÃO

Competências gerenciais do enfermeiro na gestão do cuidado


Nurses' managerial competencies in care management

Alice Oliveira¹, Marco²

1.Acadêmica, bacharelado de enfermagem. Aluna do curso de Enfermagem da faculdade


AJES, unidade de Guarantã do Norte, Mato Grosso/MT

2.Enfermeiro,

RESUMO
Para a implantação do gerenciamento do cuidado, o enfermeiro deve introduzir ações
com o foco de contribuir e facilitar a articulação do processo de trabalho. Com o
objetivo de se fazer visível às funções empregadas ao enfermeiro em suas vastas
áreas de atuação, realizou-se uma coleta de informações na base de dados SciELO.
Para a implementação do gerenciamento do cuidado, o enfermeiro deve atuar de
forma perfeita e qualificada para desenvolver seu conhecimento adquirido e pô-lo em
prática.
Palavras-chave: enfermagem, gerenciamento, processo de trabalho, conhecimento,
educação em enfermagem.

ABSTRACT
For the implementation of care management, nurses should introduce actions focused
on contributing and facilitating the articulation of the work process. In order to make
visible to the functions employed to nurses in their vast areas of activity, information
was collected in the SciELO database. For the implementation of care management,
nurses must act in a perfect and qualified way to develop their acquired knowledge and
put it into practice.
Keywords: nursing, management, work process, knowledge, nursing education.

INTRODUÇÃO
No Brasil, desde 1980, o processo de ações no ambiente de trabalho do enfermeiro
vem sendo analisado, transpondo assim, as esferas gerencial e assistencial com foco
principal no gerenciamento dos serviços de saúde. É de suma importância que no
gerenciamento do cuidado haja profissionais que estejam aptos à adquirir novos
conhecimentos, tendo em vista que atualmente tudo vem se modificando,
principalmente na área da saúde, aonde as mudanças tecnológicas exigem
profissionais capacitados e especializados dispostos a agir, decidir e resolver suas
funções usando a tecnologia de maneira inteligente e eficaz.
Sabe-se que o processo de trabalho do enfermeiro tem por objetivo intervir às
necessidades do cuidado integral, assim como a comunicação da sua equipe,
organização do trabalho, educação permanente, administração, desenvolvimento de
habilidades juntamente com a competência da sua equipe e a tomada de decisões. O
estímulo do desenvolvimento na equipe profissional, traz um novo perfil para a área da
saúde. Segundo as Diretrizes Curriculares Nacionais (DNCS), as habilidades
adquiridas na formação profissional são adeptas no exercício da função do
profissional, desde o cunho burocrático na gerência até o planejamento de ações e
cuidado integral.
De todas as atribuições e competências necessárias ao profissional de enfermagem, a
que mais se destaca é a liderança, esta faz com que o enfermeiro obtenha sucesso no
seu gerenciamento, qualificando assim, a assistência prestada a população. A
liderança está relacionada com uma boa comunicação com a equipe, com o
comprometimento do profissional com seu cliente, na capacidade de se por no lugar
do outro, na transmissão de confiança tanto para a equipe quanto para o paciente, no
saber ouvir e na prática da empatia.
O principal trabalho da equipe de enfermagem é o cuidado com o paciente, sendo este
oferecido de maneira qualificada. Um trabalho bem feito e de qualidade, faz com que o
profissional se eleve a um nível histórico, fazendo com que ele seja competente e apto
para realizar as atribuições que foram designadas a si na parte da gerência do cuidado
prestado pela sua equipe.

MÉTODO
Trata-se de uma revisão sobre as competências do enfermeiro na parte da gerência
em enfermagem e suas atribuições no âmbito hospitalar. A pesquisa foi realizada
através das bases de dados Scientific Eletronic Library Online (SciELO) e Literatura
Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LiLACS), assim como em
artigos e bibliotecas de universidade como a Fundação Getúlio Vargas (FGV).
Referencial de estudos em saúde e enfermagem, analisando a perspectiva do
trabalho.Os artigos foram publicados em português, de 2010 a 2017. As informações
foram selecionadas e analisadas, buscando identificar de forma clara e concisa as
atribuições do enfermeiro gestor.

RESULTADOS
Pesquisa constituída de quatro artigos publicados de 2009 a 2017.
Gestão e atividade do enfermeiro
O trabalho do enfermeiro consiste basicamente do cuidado, ensino e gerenciamento.
Estas apresentam um mesmo objetivo, o cuidado com a necessidade do ser humano.
Para que esse cuidado ocorra, é necessário que haja uma agregação entre essas três
categorias. Diante disso, é possível observar uma ligação entre as atividades
administrativas e o cuidado com o paciente.
O enfermeiro tem contato direto com o paciente, porém há momentos em que há
sobrecarga de suas tarefas como gestor que faz com que seja necessário haver um
certo afastamento das tarefas de cuidador. Quando esse afastamento acontece, o
enfermeiro pode tomar melhores decisões sobre os casos, podendo leva-lo a outra
categoria profissional, e fazendo com que sua equipe de enfermagem realizem as
tarefas em etapas concisas, hierarquizadas e planejadas.
O planejamento em enfermagem é um processo importantíssimo, depende do
conhecimento da situação atual à definição do resultado que se pretende alcançar. De
acordo com VILAS BOAS (2004) e TEIXEIRA (2010), o ato de planejar consiste na
execução de ações que visam intervir me alguma situação que está ocorrendo na
realidade.
De acordo com o código de enfermagem, a atividade do enfermeiro deve ter como
foco principal seu cliente, visando lhe oferecer uma assistência de qualidade. Tendo
isto como base, o enfermeiro deve exercer a sua função de gestor com o objetivo
principal de cuidar do paciente oferendo para este, melhorias à saúde proporcionando-
lhe a cura, obtendo assim êxito a seu trabalho.
Para que o cuidado do paciente seja o foco do processo gerencial, é necessário que
toda a equipe de enfermagem trabalhe junto, um ajudando o outro, planejando o
processo de trabalho, seguindo as escalas, mantendo a comunicação efetiva. Para
evitar erros no processo do cuidar, é essencial que toda a equipe cumpra a carga
horária correta, isso faz com que melhores resultados sejam obtidos.
A comunicação entre equipe de enfermagem é algo de suprema importância e faz
parte do trabalho gerencial do enfermeiro, é uma ação que ele deve impor para a sua
equipe, pois assim, evita erros de enfermagem. Além dessa, a tomada de decisão,
realização de protocolos, medidas de prevenção, planejamento de tarefas, formação
das escalas, tudo isso também faz arte desse trabalho de gerência.
O gerenciamento do cuidado é a expressão que mais designa s prática da
enfermagem. A Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE), organiza toda a
operacionalização do processo de enfermagem, planejando assim o trabalho da
equipe garantindo o cumprimento do processo de atendimento ao paciente.
O enfermeiro deve ter a capacidade de colocar e prática seus conhecimentos e
habilidades necessárias para o cumprimento das atividades hospitalares. A divisão do
trabalho de enfermagem, faz com que o enfermeiro seja o principal responsável pela
atuação administrativa.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
A gerencia do cuidado é dever do enfermeiro, este deve buscar qualificação
profissional todos os dias para poder oferecer o cuidado a população. Assim como
instituições, o mercado de trabalho busca pessoas qualificadas para realizar as tarefas
que lhe são atribuídas.
É preciso profissionais competentes e com a capacidade de liderar, para que possam
influenciar a sua equipe estabelecendo a boa comunicação entre eles. É muito
importante também que o “líder” esteja apto à tomada de decisões importantes que
tem por finalidade a melhoria no processo da enfermagem da sua unidade.
O conhecimento se inova todos os dias, sempre há algo a aprender, com isso, é
preciso busca-lo para que seus ideais sejam cumpridos. O enfermeiro deve saber
articular entre suas atividades gerenciais e assistenciais não esquecendo que o
objetivo disso tudo é promover o cuidado integral à saúde.

REFERÊNCIAS
1- Santos JLG, Lima MADS. Gerenciamento do cuidado: ações dos enfermeiros
em um serviço hospitalar de emergência. Rev Gaúcha Enferm. 2011 dez;

2-  Montezeli JH, Peres AM, Bernardino E. Competências gerenciais requeridas


de enfermeiros em um pronto-socorro. Rev Pesqui Cuid Fund. 2013 jul-set;

3- Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo. Projeto competências. São


Paulo: COREN; 2008.

4- Lourenção DCA, Benito GAV. Competências gerenciais na formação do


enfermeiro. Rev Bras Enferm. 2010;

5- Souza MKB, Melo CMM. Atuação de enfermeiras nas macrofunções gestoras


em saúde. Rev Enferm UERJ. 2009 abr-jun;

6- Balsanelli AP, Cunha ICKO, Feldman LB, Ruthes RM, organizadoras.


Competências gerenciais: desafios para o enfermeiro. São Paulo: Martinari;
2008.

Você também pode gostar