Você está na página 1de 2

TERCEIRÃO: HOJE É DIA DE ESTUDARMOS A

QUEDA DE ROMA. LEIA O TEXTO DA


APOSTILA. ESTUDAR OS CONTEÚDOS ANTES
DO PROFESSOR DAR A AULA É
FUNDAMENTAL.

TÓPICOS QUE SERÃO TRABALHADOS NA


AULA
1. A CORRUPÇÃO POLÍTICA
2. O APARECIMENTO DO CRISTIANISMO
3. A CRISE ESCRAVISTA DO SÉCULO III
4. A CRISE DO EXÉRCITO ROMANO
5. AS INVASÕES BÁRBARAS
ESTUDE EM CASA!
Relatório do filme Roma Antiga-A Ascensão e Queda de um Império

Esse vídeo retrata do Império Romano, desde sua criação até o momento de sua queda. O
Império Romano foi o maior que o mundo já conheceu, era forte, imbatível e tinha um grande
numero de soldados.
A história começa em Gália (52 a.c), que depois de 8 anos de guerra, a campanha de César
atingia o pico neste local, seu exercito ,sob o comando do General Titus Labienus e Marco
Antonio, encurralou o inimigo na cidade de Alésia, a batalha parecia ganha mas, não era bem
assim, os Gauleses haviam trazido um grande número de soldados, aos milhares para a
batalha, enquanto os soldados de César era cerca de 40 mil que enfrentou em média, 250 mil
gauleses.
O Exercito Romano foi encurralado, a derrota parecia inevitável, mas César os encurralou por
trás atingindo os de surpresa e teve sua grande vitoria, uma das mais lembradas na história
militar,isto, foi apenas o começo de sua revolução. Ele tinha um grande poder militar e
também político dentro de Roma e com este poder planejava ser o rei, o comandante de
Roma.
Roma era um republica (forma democrática de governo), não era governada por governadores
e o povo queria mudanças, que o discurso de César pregava. O Senado estava com medo que
ele não respeitasse uma das principais leis de Roma, que ao retornar deve desmoralizar o seu
exercito, os senadores Marcus Cato e Marcus Marcellus acham que devem deter Cesar, pois
ele era perigoso e ambicioso.
Eles foram a procura de Pompeu, um ex-grande comandante romano e antigo aliado de César,
para persuadi-lo a ficar do lado do governo, que todo ano mudava o poder para não haver
uma pessoa com muito poder que passe a Republica. Nesta época Cato começou a enviar
varias cartas para tentar encontrar aliados e além de uma para César deixar seu exército.
Em Dezembro de 50 D.c, Pompeu finalmente aceitou a liderar a república contra César e
agora Roma estava dividida. Labienus se juntou a Republica, principalmente por medo e
Marco Antonio tomou seu lugar e continuaram rumo a Roma, com o rendimento de varias
cidades onde passava e o pânico se instalou.
Pompeu decidiu deixar Roma para enfrentar César em outro lugar, onde seu exercito seja
mais forte, desta maneira em 17 de janeiro de 49 A.c, as pessoas a abandonaram e logo após
César chegou e percebeu que não havia ninguém na cidade e decidiu roubar os fundos de
emergência do tesouro da cidade e foram para o leste.
Enquanto isso Pompeu fugiu para o leste na Grécia onde tinha aliados e César foi para
Espanha e Itália e destruiu os defensores de Pompeu com medo de ser apanhado em uma
armadilha e estes se rebelaram e foram dizimados (mortos) por ele, com chicoteadas até a
morte.
Deixou a Itália com o plano de surpreender Pompeu numa cidade chamada Dyracchium,atual
Albânia e Pompeu continuava reunir pessoas para seu exercito já eram mais de 40 mil e nesta
batalha César subestimou e perdeu, uma grande quantidade de mortos e tentou uma grande
jogada, recuando para o interior e lá reagrupar-se e assim, se afastava da comida e da água,
não faltara muito para seus suprimentos acabarem. Ele tentou forçar Pompeu a lutar em
Farsala e conseguiu.
A grande batalha civil estava para começar, com um grande exercito que Pompeu detinha,
mais que o dobro de César. Começou com o exercito de Pompeu movendo na direção direita
do de César e este em direção ao dele, tudo estava sendo arriscado. A derrota da cavalaria de
Labienus trouxe confusão no exercito de Pompeu e o levou a derrota.
Após o desastre desta batalha Pompeu fugiu para o Egito esperando reunir outro exercito,
mas ele foi assassinado e Labienus continuou a enfrentar César até o fim da guerra civil, mas
ele também foi assassinado. Cato tirou sua própria vida, por não aceitar os termos da vitoria
de César; Marcellus foi perdoado e depois morto misteriosamente.
A vitoria de César deu fim à guerra civil e a republica que tinha em Roma e ele se tornou o
primeiro imperador do império Romano. Mas em março de 44 D.c, seus inimigos conspiraram
contra ele e em apenas 4 anos de reinado e foi morto e a republica acabou e começou a era
dos imperadores.