Você está na página 1de 23

EDUCAÇÃO

SEXUAL

A Colaboração Escola/Família na
Educação Sexual
2009 - Educação para a Saúde
Porquê a educação sexual?

Os alunos, a partir do 2º ciclo,


entram numa idade em que as
transformações do seu sistema
sexual acarretam mudanças no seu
corpo e no seu comportamento.

2009 - Educação para a Saúde


Porquê a educação sexual?
A escola e a família têm de
contrabalançar a informação
incorrecta negativa que a todo
o momento é fornecida à
criança pelo meio envolvente
(revistas pornográficas,
jornais, televisão, cinema …).
2009 - Educação para a Saúde
Porquê a educação sexual?

Uniformizar a informação a
veicular

2009 - Educação para a Saúde


Porquê a educação sexual?

A educação prepara os
adolescentes para atingirem
uma maturidade intelectual,
afectiva e social que lhes
permita exprimirem a
sexualidade de uma forma
responsável.
2009 - Educação para a Saúde
Porquê a educação sexual?
As Infecções Sexualmente
Transmissíveis, entre elas o
VIH, constituem a
2ª cauda de morte na
adolescência.

2009 - Educação para a Saúde


Porquê a educação sexual?

É necessário diminuir o
número de gravidezes na
adolescência.

2009 - Educação para a Saúde


SEXUALIDADE - Aspecto fundamental na
vida humana que envolve:
- o sexo,
- papel e identificação de género,
- orientação sexual,
- erotismo,
- prazer,
- intimidade e
- reprodução.

2009 - Educação para a Saúde


A Sexualidade é experimentada e
expressa em:
. pensamentos, . fantasias,

. desejos, . crenças,

. atitudes, . valores,

. comportamentos, . práticas,

. interpretações e . relações.

2009 - Educação para a Saúde


A Sexualidade é influenciada pela
interacção dos factores:

. Biológicos, . Psicológicos,
. Sociais, . Económicos,
. Políticos, . Culturais,
. Éticos, . Legais,
. Históricos . Religiosos.

2009 - Educação para a Saúde


Comportamentos Possíveis de um Educador
(Desejáveis / A Evitar)

– Trocista
– Coerente
– Inseguro
– Moralista
– Atento
– Afectivo

2009 - Educação para a Saúde


Trocista
Torna-o mais inseguro, frágil

• As crianças e os adolescentes necessitam


de uma escuta compreensiva, de uma
amizade atenta

As suas preocupações são por vezes


mais dramáticas do que o adulto
pensa.
2009 - Educação para a Saúde
Coerente
“Faz o que digo, não faças o que faço”

• Ex. em casa: revistas pornográficas,


anedotas picantes os educandos ligam a
ideia de sexo a feio, proibido, sujo.

• Ex: Como nascem os bebés?

2009 - Educação para a Saúde


Inseguro
Os jovens reagem normalmente de forma
violenta.

• Se é estabelecida uma proibição deve


exigir-se obediência e/ou mesmo um
castigo se ele foi prometido.

“Vou reflectir e falaremos amanhã”

2009 - Educação para a Saúde


Moralista
Um educador não pode se deixar cair na
tentação de fazer grandes discursos de
moral.

Os jovens estão na fase de oposição em


relação ao mundo dos adultos.

“Ensina-se mais o que se é do que o que


se diz” 2009 - Educação para a Saúde
Atento
• Escutar atentamente;
• Com Tranquilidade;
• Com disponibilidade;
• Evitar juízos de valor.

“O educador não deve ser aquele que


proíbe ou castiga, mas aquele que se
mostra confiante, oferece ajuda, está
disponível”
2009 - Educação para a Saúde
Afectivo
Qualidade mais importante para os
jovens

• Mostrar interesse pelos seus problemas;

• Compreensivo;

• Empenhado no seu progresso;

• Fazer com que confie em si próprio.


2009 - Educação para a Saúde
Questões para reflectir

2009 - Educação para a Saúde


Como actuar quando se dá conta que o seu
filho(a) está a ver na T.V. um filme com cenas
relativas a sexo, chocantes.
a) Desliga a televisão justificando que não é um filme
próprio para crianças.
b) Senta-se ao lado da criança e na primeira
oportunidade estabelece um diálogo sobre o
conceito de amor e sobre a necessidade de existir
respeito por si próprio e pelo outro para se fruir uma
vida com qualidade.
c) Manda a criança embora e contínua a ver T.V.
porque o filme lhe interessa.
d) Outras alternativas.
2009 - Educação para a Saúde
Os pais devem andar despidos diante dos
filhos?

a) Sim

b) Não

c) Talvez

2009 - Educação para a Saúde


Deve prevenir-se a criança da existência de
agressão sexual?

a) Sim

b) Não

c) Talvez

2009 - Educação para a Saúde


Como actuar quando dá conta que a criança
se está a masturbar?
a) Reprimir essa atitude e dizer que não se deve
fazer porque é feio e faz mal.
b) Procurar que a criança não se dê conta que se
observou a sua atitude e evita falar no assunto.
c) Conversar com a criança e dizer-lhe que é
habitual na idade dela e não tem más
consequências mas é um acto que se deve
fazer em privado.
d) Outras alternativas.
2009 - Educação para a Saúde
“O amor indestrutível da mãe e
do pai é a moeda de troca de
todas as privações
consentidas”

2009 - Educação para a Saúde