Você está na página 1de 2

Atletismo

O atletismo é um conjunto de esportes constituído por três modalidades: corrida, lançame


ntos e saltos. De modo geral, o atletismo é praticado em estádios, com exceção de alguma
s corridas de longa distância, praticadas em vias públicas ou no campo, como a marat
ona.
O romano Juvenal sintetizou na expressão “mens sana in corpore sano” a própria filosofia
do esporte.
O atletismo é a forma organizada mais antiga de esporte. As primeiras reuniões organ
izadas da história foram os Jogos Olímpicos, que iniciaram os gregos no ano 776 a.C.
Durante anos, o principal evento olímpico foi o pentatlo, que compreendia lançament
os de disco, salto em comprimento e corrida de obstáculos.
Os romanos continuaram celebrando as provas olímpicas depois de conquistar a Grécia
no ano 146 a.C. No ano 394 da nossa era o imperador romano Teodósio aboliu os jogo
s. Durante oito séculos não se celebraram competições organizadas de atletismo. Restaura
m-se na Inglaterra em meados da metade do século XIX, e então as provas atléticas conv
erteram-se gradualmente no esporte favorito dos ingleses.
Em 1834 um grupo de entusiastas desta nacionalidade alcançou os mínimos exigíveis para
competir em determinadas provas. Também no século XIX se realizaram as primeiras re
uniões atléticas universitárias entre as universidades de Oxford e Cambridge (1864), o
primeiro encontro nacional em Londres (1866) e o primeiro encontro amador celeb
rado nos Estados Unidos em pista coberta (1868). O atletismo posteriormente adqu
iriu um grande seguimento na Europa e América.
Em 1896 iniciaram-se em Atenas os Jogos Olímpicos, uma modificação restaurada dos anti
gos jogos que os gregos celebravam em Olímpia. Mais tarde os jogos celebraram-se e
m vários países com intervalos de quatro anos, exceto em tempo de guerra. Em 1912 fu
ndou-se a Associação Internacional de Federações de Atletismo. Com sede central de Londr
es, a associação é o organismo reitor das competições de atletismo a escala internacional,
estabelecendo as regras e dando oficialidade às melhores marcas mundiais obtidas
pelos atletas.
O atletismo surgiu nos Jogos Antigos da Grécia. Desde então, o homem vem tentando su
perar seus movimentos essenciais como caminhar, correr, saltar e arremessar.
Na definição moderna, o atletismo é um esporte com provas de pista (corridas rasas, co
rridas com barreiras ou com obstáculos, saltos, arremesso, lançamentos e provas comb
inadas, como o decatlo e heptatlo); corridas de rua (nas mais variadas distâncias,
como a maratona e corridas de montanha); provas de cross country (corridas com
obstáculos naturais ou artificiais); e marcha atlética. Considerado o esporte-base,
por testar todas as característica básicas do homem, o atletismo não se limita somente
à resistência física, mas integra essa resistência à habilidade física. Comporta três tipo
e provas, disputadas individualmente que são as corridas, os saltos e os lançamentos
. Conforme as regras de cada jogo, as competições realizadas em equipes somam pontos
que seus membros obtêm em cada uma das modalidades.
As corridas rasas de velocidade e revezamento são antigas. As corridas com obstáculo
s, que podem ser naturais ou artificiais, juntamente com as corridas de “sabe”, que
os ingleses chamam de “steeple chass”, foram idealizadas tendo como modelo as corrid
as de cavalos.
A maratona, a mais famosa das corridas de resistência, baseia-se na legendária façanha
de um soldado grego que em 490 A C. Correu o campo de batalha das planícies de Ma
ratona até Atenas, numa distância superior a 35 km, para anunciar a vitória dos gregos
sobre os persas. Uma vez cumprida a missão, caiu morto. As maratonas modernas exi
gem um percurso ainda maior: 42 192 m.
Nos primórdios de nossa civilização, começa a história do atletismo. O homem das cavernas,
de forma natural, praticava uma série de movimentos, nas atividades de caça, em sua
defesa própria etc. Ele saltava, corria, lançava, enfim desenvolvia uma série de habi
lidades relacionadas com as diversas provas de uma competição de atletismo. Podemos
verificar que as provas de atletismo são atividades naturais e fundamentais do hom
em: o andar, o correr, o saltar e o arremessar. Por esta razão, é considerado o atle
tismo o “esporte base” e suas provas competitivas compõem-se de marchas, corridas, sal
tos e arremessos. Além disso, o desenvolvimento dessas habilidades são necessárias à práti
ca de outras modalidades esportivas.
Por exemplo, podemos observar uma jogadora em atividade numa partida de futebol,
basquete ou voleibol. Durante o jogo, ele anda, outras vezes, corre, salta e pr
atica arremessos. Por isso, um jogador de futebol, basquete ou voleibol procura
sempre desenvolver essas habilidades que são “base” dos conjuntos de atividade física do
praticante dessas modalidades.
A história do atletismo é muito bonita, pois que se inicia com a própria história da hum
anidade, quando o homem primitivo praticava suas atividades naturais para sobrev
ivência. Chega mesmo a se confundir com a mitologia, quando observamos o período da
Antigüidade Clássica, com os Jogos Olímpicos que deram origem aos atuais Jogos Olímpicos
da Era Moderna, que trazem como reminiscência cultural mais marcante a figura de
Discóbulo de Miron.
O atletismo, sob forma de competição, teve sua origem na Grécia. A palavra atletismo f
oi derivada da raiz grega, “ATHI, competição”, o princípio do heroísmo sagrado grego, o esp
to de disputa, o ideal do belo etc. – o que se chamou de espírito agonístico. Surgiram
então as competições que foram perdendo o caráter de religiosidade e assumindo exclusiv
amente o caráter esportivo.