Você está na página 1de 4

INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA

Departamento de Engenharia Mecânica/Secção de Matemática


Análise Matemática I
Teste 3 - 16/06/2007
Duração - 1h 30m

Leia atentamente o enunciado antes de iniciar a sua resolução e apresente todos os cálculos que efectuar.

1. Considere as seguintes linhas: y = x2 + 1 e x = (y − 1)2 . Determine:

(2.0) (a) A área do domínio que elas delimitam.


(2.0) (b) O volume do sólido de revolução gerado pela rotação daquela área em torno do eixo
dos yy.
+∞  2
X 1 + n2
(2.0) 2. Utilize o critério da comparação para determinar a convergência da série .
n=1
1 + n3

+∞ 2
X n
(2.0) 3. Utilize o critério da razão para determinar a convergência da série .
n=1
3n

+∞  
X 1 n
(2.0) 4. Utilize o critério da raíz para determinar a convergência da série arcsin .
n=1
n

+∞
X 1
(2.0) 5. Estude quanto à convergência simples e absoluta a série (−1)n .
n=1
ln(n + 1)

6. Calcule as séries de potências das seguintes funções em torno de x = 0:


1
(2.0) (a) f (x) = ;
x2
+ 3x + 2
(2.0) (b) f (x) = sinh x.

(2.0) 7. Obtenha a série de potências da função f (x) = e1−x em torno de zero, indicando o seu
raio de convergência.

(−n)n−1 xn

X
(2.0) 8. Considere a série de potências f (x) = , |x| < e−1 . Calcule f (501) (0).
n!
n=1
INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA
Departamento de Engenharia Mecânica/Secção de Matemática
Análise Matemática I
Resolução do Teste 3 - 16/06/2007

1. Considere as seguintes linhas: y = x2 + 1 e x = (y − 1)2 . Determine:


(a) A área do domínio que elas delimitam.

Resolução. De x = (y − 1)2 vem que y = ± x + 1, e as duas linhas intersectam-se
em x = 0 e x = 1.

2
1

-3
-1 -2 1 2
-1
Z 1 Z 1 1
√ √ 2 2/3 x3

2 2 3 1 1
A= ( x + 1 − (x + 1)) dx = ( x − x ) dx = x − = − = .
0 0 3 3 0 2 3 3
(b) O volume do sólido de revolução gerado pela rotação daquela área em torno do eixo
dos yy.
Resolução.
Z 1 Z 1 1
√ 2 5/2 x4

2 3/2 3 3π
V = 2π x( x + 1 − x − 1) dx = 2π (x − x ) dx = 2π x − = .
0 0 5 4 0 10
+∞  2
X 1 + n2
2. Utilize o critério da comparação para determinar a convergência da série .
1 + n3
n=1

Resolução. Como
2
1 + n2

2 2
1 + n3 1 + n2 n + n3
 
2
lim = lim · n = lim =1
1 1 + n3 1 + n3
n2
+∞ +∞  2
X 1 X 1 + n2
e a série é convergente, a série é convergente.
n2 1 + n3
n=1 n=1

+∞ 2
X n
3. Utilize o critério da razão para determinar a convergência da série .
3n
n=1

n2
Resolução. Sendo an = , como
3n
(n + 1)2
an+1 n+1 (n + 1)2 · 3n 1
lim = lim 3 2 = lim 2 n+1
= < 1,
an n n ·3 3
3n

1
+∞
X
a série an é convergente.
n=1

+∞  
X 1
4. Utilize o critério da raíz para determinar a convergência da série arcsinn .
n
n=1
 
1
Resolução. Sendo an = arcsinn , como
n
s    
n 1 1
lim arcsin
n
= lim arcsin = arcsin(0) = 0 < 1,
n n

+∞
X
a série an é convergente.
n=1

+∞
X 1
5. Estude quanto à convergência simples e absoluta a série (−1)n .
n=1
ln(n + 1)

1
Resolução. Seja an = (−1)n .
ln(n + 1)
+∞
1 1 X 1
Então |an | = ≥ . Como é divergente, pelo critério da compara-
ln(n + 1) n+1 n+1
n=1
+∞
X
ção |an | é divergente.
n=1
1 1 1
Seja bn = . Como bn é positiva, lim bn = 0 e bn+1 = < = bn
ln(n + 1) ln(n + 2) ln(n + 1)
+∞
X
(ou seja, bn é decrescente), pelo critério de Leibniz a série an é convergente.
n=1
+∞
X
Assim, an é simplesmente convergente.
n=1

6. Calcule as séries de potências das seguintes funções em torno de x = 0:


1
(a) f (x) = .
x2
+ 3x + 2
Resolução.
1 1 1 1 1 1 1
= = − = − · =
x2 + 3x + 2 (x + 1)(x + 2) x+1 x+2 1 − (−x) 2 1 − (− x2 )
+∞ +∞ +∞  
X
n 1 X  x n X 1
= (−x) − − = (−1) 1 − n+1 xn .
n
2 2 2
n=0 n=0 n=0

(b) f (x) = sinh x.

2
Resolução. Como f (n) (x) = sinh x se n par e f (n) (x) = cosh x se n ímpar, vem que

(n) 0 se n par
f (0) = .
1 se n ímpar

Assim,
+∞ (n) +∞
X f (0) x3 X x2n+1
f (x) = xn = x + + ··· = .
n! 3! (2n + 1)!
n=0 n=0

7. Obtenha a série de potências da função f (x) = e1−x em torno de zero, indicando o seu
raio de convergência.

Resolução.
+∞ +∞
X (−x)n X e(−1)n xn
f (x) = e1−x = e · e−x = e = .
n! n!
n=0 n=0

e(−1)n
n!
(n + 1)!
O raio de convergência é R = lim e(−1)n+1 = lim
= +∞.
(n+1)! n!

(−n)n−1 xn

X
8. Considere a série de potências f (x) = , |x| < e−1 . Calcule f (501) (0).
n=1
n!

Resolução. Como
+∞ (n)
(−n)n−1 xn

X X f (0)
f (x) = = xn ,
n! n!
n=1 n=1
vem que
(−501)500 f (501) (0)
= ⇔ f (501) (0) = 501500 .
501! 501!

Você também pode gostar