Você está na página 1de 17

Farmacoligia – Edvan – Aula

Farmacologia

Farmacocinética
- vias de administração Farmacodinâmica
- absorção - efeito + ação
-Distribuição
-Metabolismo de drogas
-Excreção

Droga x Farmaco

Droga: estrutura química pode ou não ser definida ex: valeriana

Fármaco: estrutura bem definida ex: Aspirina, Amoxil.

Remédio x Medicamentos

Remédio: todo dispositivo para esta finalidade, ex: atividade física, serve como remédio para
um déficit cardíaco

Medicamento: substância química

 Magistrais: manipulados – formula determinada pelo médico;


 Oficiais: manipulados formula registrada na farmacopéia;
 Especialidades farmacêuticas:
o Industrial
o Formula registrada na ANVISA

Tipos de Especialidades Farmacêuticas

Ético: produzido pela indústria que desenvolveu a formula, patenteado


Composição igual

Genérico: bioequivalencia e biodisponibilidade igual ao ético, porém com quebra de


patente

Similar: não tem bioequivalencia nem biodisponibilidade, sem patente

Bioequivalencia: as proporções dos componentes do medicamento são semelhantes ao ético,

Biodisponibilidade: a porcentagem de medicamento que chega a corrente sanguínea depois de


ultrapassada todas as barreiras é semelhante ao ético
 Vias de administração de medicamento

Ideal: direto no local de ação posso reduzir a dose, [ ] exata no local e menos efeito colaterais

Critérios para administração dos medicamentos

 Estado do paciente
o Determina a via a ser utilizada
o Forma farmacêutica disponível
 Molécula farmacêutica disponível
 Molécula do medicamento
o bencilpenicelina – bezetacil – não pode usar via
o heparina – FPM – não é absorvida por via oral

TGI – trato gastro intestinal

 Oral
 Retal
 Sublingual

Oral

Vantagem Desvantagem
Maior aceitabilidade Automedicação
Cumprir o tto Gosto desagradável
Indolor Inativação pelo pH ácido
Auto administração Inativação por Enzimas Digestivas
Reversível Inativação pela flora bacteriana
-Fe2+ - Fe 3+; vitaminas
Menor custo Alimentos – maior absorção exceção
tetraciclina não pode tomar com leite, pois
ela reage com o Ca++ e forma um sal.
Maior Prazo de validade
Efeito de 1ª passagem
(hepático) ou pré-sistêmico

VV mesentéricas

O efeito de 1ª passagem hepático interfere na biodisponibilidade devido ao fato de parte do


medicamento ser metabolizado, para alguns fármacos o fígado é benéfico para algumas
depende do metabolismo do fígado para se tornar o agente e já para outras será destrutivo

 Sub-lingual
o Urgências cardíacas vasculares
o Vantagens
 Absorção é regular rápida e intensa
 Biodisponibilidade regular
o Desvantagem
 Necessita da colaboração do pcte
 Gosto desagradável
 Retal
o Enemas
 Pediatria
 Geriatria
o Supositórios
o Biodisponibilidade - imprevisível
 VV. Hemorroidariana superior – veia porta
 VV. Hemorroidariana média
Veia cava
 VV. Hemorroidariana inferior
inferior
o Inconscientes
o Efeitos adversos
 Irritação para com a mucosa retal
 Interação com as fezes
 Endovenosa
o Vantagem
 Efeito imediato: emergenciais
 Absorção: não tem a dose tem de ser exata
 Biodisponibilidade: máxima
 Pode fazer a infusão de altos volumes
 Medicamentos irritantes, gluconato de cálcio, ideal para fármacos
irritantes, pois é uma via com baixa inervação
 Ideais para pacientes inconcientes
o Desvantagem
 Irreversível a aplicação
 Medicamento oleoso Não pode aplicar
 Medicamentos insolúveis
 Ar- pode gerar tromboembolismo
 Assepsia
 Arterial
 Idem endovenoso
 1 desvantagem diferente é efeito localizado, ótimo para aplicação de
contraste.
 Via intraperitonial
 Cavidade abdominal
 Garantia de alta taxa de absorção -> superfície de contato alta e alta
irrigação
 Usa-se para diálise e peritonite
 Intramuscular
Musculo Sistema circulatório Irrigação Gordura
Deltóide Pouco Bom Bom
Vasto lateral Bom Bom Bom
Glúteo Bom Bom Depende

*deltóide ultima opção em hospital

Absorção é alta, pois tem um MM altamente irrigado, mas há medicamentos oleosos e


insolúveis

Quando o fármaco é oleoso o músculo serve como depósito, devido a insolubilidade insto vale
se o fármaco é uma solução para insolúvel suspensão e emulsão oleosos

 Subcutânea

Absorção letã e constante; baixa irrigação

Efeito metabólico: processo inflamatório local, parte do fármaco se perde devido ao


macrófago, esse processo inflamatório pode levar a uma fibrose que se chama lipodistrofia
altamente irritante

Ex

Insulina

Oral IntraMuscular Sistema Circulatório


Hiper Hipo Normo

 Inalatório

Gás O2 N2O2

Volátil

Absorção altíssima

Pulmão muito bem perfundido, Volume de sangue alto que passa

Superfície de contato alta

Tem uma reversão parcial

Paciente com problemas Hepáticos é a via de escolha

Via de administração e via de excreção do medicamento


Efeitos

1º - Desejáveis

 Curativo
 Paliativo
 Profilático

2º Indesejáveis

 Colaterais (evento previsível, com doses terapêuticas)


 RAM (reação adversa) -> (imprevisível com doses terapêuticas)
 Tóxicos
 Anafilático (hipersensibilidade, alergia)
o Primeira exposição IgE
o Segunda exposição libera histamina -> a partir da 2º exposição é que sabe se
tem alergia do medicamento.

Margem terapêutica

Dose

Ataque – Dose maior que a habitual, capaz de elevar a [ ] de droga no sangue até a margem
terapêutica

Dose manutenção – dose menor que a habitual capaz de manter o fármaco dentro da margem
terapêutica

Dose mínima efetiva – quantidade média que produz reação terapêutica em pelo menos de
50% dos pacientes

Dose toxica – quantidade de droga capaz de produzir intoxicação em 50% dos animais.

Indice Terapeutico
Segurança do fármaco

Quanto maior o índice terapêutico mais seguro é o médio.

Como calcular

1. Uso interno (oral)


2. Uso externo (mucosa e epiderme)
3. Parietal (injetável)

Ação Tópica – Local

Ação sistêmica – atinge circulação sistêmica e se distribui, não necessariamente o uso interno
terá apensas ação sistêmica.

Tolerância – para ter resposta tem que aumentar continuadamente a dose ex:
anticonvulsivante

Taquifilaxia – pode aumentar a dose, mas a resposta diminui

Dependência – quando interrompe o medicamento sofre síndrome de abstinência (agudização


da doença)

Forma farmacêutica – forma física como o medicamento se apresenta ex: comprimidos


xaropes, pomadas, cremes,

Princípios terapêuticos

Alopatia – distúrbio fisiopatológico e bioquímico

Homeopatia – trata doença como distúrbio e força vital (energia), trabalha só com a energia
da molécula.
Idiossincrosia – variação individual de respostas a um determinado medicamento

Iatrogenia – doença causada pelo uso do medicamento ex: corticóides - pode causar diabetes

Placebo – não tem mecanismo de ação definida

Absorção de Medicamento

Absorção – quando um medicamento é administrado e chega à corrente sanguínea, obs.


administração intravenosa não tem absorção pois o medicamento é lançado diretamente na
corrente sanguínea.

1- Local de administração
2- Barreiras
a. Membrana biológica: os fármacos passam pela membrana através de difusão,
portanto um medicamento lipossolúvel é melhor absorvido pela membrana.
1. Existe 2 tipos de difusão
ii. Simples – que tem de ser lopossoluvel e baixo peso molecular
iii. Facilitada – proteínas carreadoras; hidrossolúvel, baixo peso
molecular, processo de absorção saturável; ex: vitaminas, complexo B;
metilpental ( usado por gestantes na hipertensão); não adianta tomar
mais de uma capsula, porque tem um processo saturado da absorção.
3- Fatores que influenciam na absorção
a. Irrigação: ex IM; IP; intestino; dá para mudar a irrigação. Ex se quiser aumenta
a irrigação, fazer uma compressa quente no local de ADM (glúteo)
b. Superfície de contato
i. ALVEOLOS
ii. INTESTINOS
c. Forma farmacêutica
i. É absorvido se for solúvel, todo medicamento tem de estar na forma
de solução para ser absorvido.
ii. 2 grupos de forma farmacêutica
1. Líquido
a. Soluções - maior absorção
b. Xarope – possui açucares e precisa diluir
c. Emulsão – um líquido insolúvel (oleoso)
d. Suspensão – farmaco insolúvel em veiculo aquoso
2. Solidas, precisa sofrer desintegração para se absorvida, os
sólidos dependem do tempo de desintegração
a. Comprimidos
b. Dragas
c. Pílula
d. Ácidos e bases
i. Ácidos fracos – toda substancia que se coloca em água e libera H+
ii. Base fraca – toda substancia que se recebe H+
Não ionizado -> apolar -> alta absorção

IONIZADO -> POLAR -> BAIXA ABSORÇÃO

CONCLUI-SE
Medicamento acido é mais absorvido em meio ácido a diferença de
absorção se deve ao PH do medicamento

Medicamento básico em meio acido se ionizam e não são bem


absorvidos por outro lado em meio alcalino as bases permanecem não
ionizadas e, portanto, são bem absorvidas.

e. Tipo de Barreira
i. Medicamento lipossolúvel é bem absorvido pela pele
ii. É mais fácil o medicamento ser absorvido no intestino do que no
estomago.
f. Patologia
i. Vomito
ii. Diarréia
iii. Lesões ou escoriações na pele
iv. Enfisema
v. Edema de pulmão
Farmaco 1b – Edvan

Distribuição

É o transporte do medicamento para o local de ação.

1 - Sangue transporta a droga (a linfa: como a linfa desemboca no sangue considera-se o


sangue)

Primeira ação

Segunda ação

2- Biodisponibilidade –

-- Plasmática – quantidade de droga que chega ao sangue

Absorção, processo de passagem da droga de um local para a corrente sanguínea.

--Fásica – quantidade de droga q chega ao local de ação para fazer efeito,

Depende da distribuição

Ex: mialgia, fármaco tem que chegar à musculatura esquelética, o sangue que
levará o medicamento até o local de ação

3- Irrigação – a distribuição esta diretamente ligada a irrigação e a perfusão

Primeiros tecidos a receber medicamentos, pulmão, coração, rins, fígado, baço, SNC. Estes são
altamente perfundidos.

Segundo tecidos bem irrigados porem pouco perfundidos, Músculo esquelético

Terceiro tecido é o adiposo.

4 - permeabilidades vasculares

SNC- no sistema nervoso há muitos vasos porem pouco permeáveis,

No sistema nervoso há a barreira hematoencefálica, no sistema nervoso os vasos são


revestidos por astrocitos células do sistema nervoso que reveste os vasos, este artrocitos
fazem a seletividade, uma substancia para ultrapassar a barreira de artrocitos tem que ser
muitos lipossolúvel,

Vai chegar mais droga num tecido devido à irrigação porem a permeabilidade dos tecidos tem
que ser muito permeável.

Só posso dizer que um tecido é bem perfundido recebe boa quantidade de medicamento se
somente se o fármaco for bem lipossolúvel.

5- Proteinas plasmáticas:
M +PP ↔ m-pp

M – medicamento

PP - proteína

Dentro do vaso há proteínas, essas proteínas não podem sair do vaso.

Os medicamentos podem se ligar a proteínas plasmáticas,

Se o fármaco se liga a proteínas plasmáticas ele não sai do vaso e assim ele passa a não ter
efeito.

Proteínas não são filtradas pelo rim, então não são excretadas, então se o fármaco se liga a
proteína ele não será eliminado pela urina,

Devido a isto eles não são metabolizados.

A chance em medicamentos que não se ligam a proteína provocar intoxicação é maior

O fármaco que se liga a proteína interfere na quantidade de medicamento a ser aplicado e a


quantidade de vezes que será administrado, um medicamento que se liga a proteína fica por
mais tempo no organismo assim a quantidade de vezes de administração é menor.

Polifarmacia é quando você usa dois ou mais medicamentos,

Quando uso polifarmacia posso ter competição dos fármacos pela proteína, o fármaco com
maior afinidade se liga à proteína, a droga com menor afinidade pode causar intoxicação, por
isso a dose tem de ser menor,

A maioria dos medicamentos disponível tem um índice terapêutico alto, e dificilmente causa
intoxicação.

6- Doenças Especiais ; que interferem na distribuição das drogas,

Essas doenças diminuem a concentração de albumina, sendo assim tenho que diminuir a dose
do medicamento, e assim para o fármaco tenha efeito tenho que diminuir o intervalo de
administração.

Protocolo de administração de drogas leva em consideração a dose e o intervalo. A dose de


medicamento que está sendo absorvido, se a quantidade de medicamento ativo, sem sofrer
inativações para daí verificar a necessidade de intensificar ou diminuir o tempo de intervalo.

Primeira doença que leva a alteração de albumina no sangue é a cirrose, outra doença que
lega a alteração da albumina é a glomeronefrite, outra doença que altera a [] de albumina é a
desnutrição.
7- tecidos de depósito -> redistribuição de drogas

Existem alguns medicamentos que tem afinidade em alguns tecidos, e quando tomo muito
certo medicamento ele acaba sendo retido nos tecidos, isto leva a uma ressaca
medicamentosa, o que ocorre com os anticoncepcionais, que ocorre sendo armazenado no
tec. adiposo, mesmo ocorre com alguns pesticidas agrícolas.

O que Tb ocorre com algumas vitaminas sendo armazenadas no fígado, tp: vit B, ferro,
cloropina.

No Ossos a tetraciclina, se liga ao Ca++

Aula

Biotransformação de drogas

Detoxicação de drogas

Metabolismo de drogas

Todos significam a mesma coisa,

1- Biotransformação: Alteração na estrutura química- metabolizar uma droga é


modificar a estrutura química do medicamento, o metabolismo refere-se:
a. Inativar a droga
b. Facilitar a excreção torna o medicamento hidrossolúvel. Nem todos os
medicamentos são metabolizados para ser excretados, ex: paracetamol causa
lesão hepática, por isso uma lesão hepática acaba que certas drogas não são
metabolizadas, pois precisam do fígado para ser metabolizadas e isto faz com
que a [] da droga fique alta no sangue e isso leva a uma intoxicação.
2- Locais de biotransformação de drogas:
a. Fígado
b. Rins
c. Pulmão
d. Sangue
e. Intestino
f. Os demais metabolizam, mas não na mesma intensidade e importância
3- Enzimas de biotransformação
a. Localização: é o critério para classificação
i. Hepáticas – a droga para ser metabolizada tem de ser lipossolúvel
1. Micossomais, são enzimas localizadas no R.E.L, ex citocromo p450
2. Não microssomais qualquer outro compartimento da célula menos no
R.E.L, na mitocôndrias ou citosol.
ii. Plasmáticas
1. Pseudocolinesterase: metaboliza ésteres, ex: anestésicos locais
iii. Intestinais
1. Enzimas digestivas
2. Enzima da flora bacteriana
4- Reações de B.T. (relacionado às biotransformações hepáticas)
a. Fase 1 ou preparatórias – envolve o oxidação ou redução ou hidrolise ou
ciclisação ou desciclisação da molécula. Isto torna as moléculas mais reativas,
deixando-as mais parecidas com radicais livres.
b. Faze 2 conjugação, é a faze onde junta as moléculas com , ácidos glicuronico,
glutationa, radicais AA, radicais metila radicais etila radicais sulfato. Esta fase
serve para tornar a molécula mais hidrossolúvel.
Porque o fígado é o principal tecido afetado com elevada doses de medicamentos?
Devido ao fato de haver muita droga liquida reativa, não tendo conjugação suficiente,
e estas drogas reativas acabam se ligando ao tecido DNA e outros componentes das
células hepáticas e isto leva a apoptose dos hepatócitos. Levando a uma hepatite
medicamentosa.

5 – Indução enzimática – fenômeno de aumento do numero de enzimas hepáticas,


então algumas drogas conseguem aumentar o numero de enzimas hepáticas, ex:
fenitoína/ fenobarbital/ carbonozequina. Se aumento o numero de enzimas aumento
o metabolismo da droga, e assim preciso aumentar a dose para que o medicamento
tenha efeito, se estiver tomando outro medicamento pode ocorrer o metabolismo
desse 2º medicamento. Essas 3 drogas são teratogênicas, levam a alterações no feto.

Pró-droga:

- são inativos passam pela biotransformação e passam a ser ativos, nem todos os
medicamentos são inativados na biotransformação.

Ex:

Eritromicina;

Medicamento que é inativado no estomago, pelos ácidos, então para que ela passe pelo
estomago faço um estearato de eritromicina, que é uma forma inativada da droga, esse passa
pelo estomago sem ser degradado e cai no sangue, ai uma enzima (pseudocolisterase)
metaboliza degrada o esterato e o transforma em eritromicina,

Ex:

Predinisona (pró-droga)
Prednisolona (droga)
Corticóides usados em terapia de asmas e doenças auto-imune,
Predinisona é uma pró-droga que quando entra no organismo é transformada em
prednisolona,

Ex:

Etinilestradiol
Um anticoncepcional oral, ele pode ser simples ou combinado.

A mulher produz estradiol que este quando passa pelo fígado ele é metabolizado 100% no
fígado transformando em estrona e estriol, onde tem baixa atividade, por isso que a droga é
composta de etinilestradiol, pois quando passa pelo fígado ela será metabolizada e será
quebrada e liberará o estradiol.

AG= AC. glicuronico

- etinilestradiol -> estradiol -> E-AG (conjugado) -> vesícula biliar -> ducto colédoco -> intestino
-> flora intestinal + e-ag (reage quebrando) – libera AG-> AG reabsorvido corrente sanguínea

Quando toma antibiótico faz com que a flora intestinal seja diminuída e assim interferindo na
metabolização do conjugado, e isto faz com que AG não seja reabsorvido.

Excreção de medicamentos

 É transportar o medicamento para fora do organismo,


 Diferença entre excreção e eliminação, eliminação subtende-se que o medicamento antes
de ser excretado seja metabolizado,
 Locais em que o corpo pode excretar o medicamento

-> Renal: urina

 Mecanismo formador de urina, nefrons, são as unidades funcionais do rim, nefron é


formado por 3 partes
o Arteríola aferente: responsável pelo fluxo sangüíneo renal; que é chamada de Taxa
de filtração Glomerular (T.F.G), toda a creatinina produzida pelo corpo é
eliiminada pelo rim, se encontrar muita creatinina no sangue e pouca creatinina na
urina, isso indica que o organismo está depurando pouca creatina, o exame de
depuração de creatinina, esse exame indica que a depuração está baixa ou
elevada, indica se um medicamento está sendo absorvido ou eliminado da foram
correta.
o Glomérulo: faz a filtração do medicamento, o processo de filtração glomerular está
ligado ao peso molecular, as maiorias dos medicamentos são de baixo peso
molecular, os que estão livres e acabam sendo filtrados, já os que estão ligados a
albumina ele fica retido, e não é eliminado. Exame de urina que há muito albumina
indica lesão glomerular.
o Túbulo renal
 Reabsorção:
 Simples: envolve a bicamada lipídica, o fármaco tem de ser
lipossolúvel, isso é a função da biotransformação transforma-lo
em hidosossluvel para excreta-lo, é a conjugação que torna o
fármaco hidrossolúvel,
 Facilitada: transportadores protéicos, não ocorre para
medicamentos, se ocorrer é raro.
Obs: depuração de creatinina, um indivíduo que tem pouca depuração de creatinina para a
administração de medicamento tem que diminuir a dose para não intoxicar o indivíduo e
aumentar o intervalo entre doses, pois o medicamento não esta sendo eliminado

Albuminúria, exame, Já um indivíduo com alta taxa de eliminação de albumina, tenho que
diminuir a dose e diminuir o tempo entre as doses, pois o medicamento está sendo eliminado
com a albumina

Ácidos E Bases Fracos

ACIDO

HA↔ H+ + A-

A forma ionizada de AC. Fracos o fazele ser eliminado, já a forma não ionizada não
Medicamento AC. Em urina AC. Não se ioniza (lipossolúvel) e acaba sendo reabsorvido, em
urina alcalina o AC. Fraco se ioniza (hidrossolúvel) e acaba sendo eliminado.

BASE FRACA

B+H+ ↔BH+

Medicamento Básico Fracos Em Urina Acida Se Ionizam E São Excretados, Medicamentos


Básicos Fracos Em Urina Alcalina Não Se Ionizam E São Reabsorvidos.

Obs: Só Reabsorve Se O Fármaco For Lipossolúvel, ou Se É Ac. Ou Base

 Secreção

Transporte da substância do sangue para o túbulo, processo facilitado, não existe


proteínas especializadas para eliminar fármacos, mas existem alguns fármacos que se
ligam a algumas proteínas, é o caso da penicilina e alguns diuréticos,

->Pulmão

 Volátil:
 Não há necessidade de metabolismo antes:

->*Intestino:

Obs: para ser excretado tem que entrar na corrente sanguínea e ser lançado no intestino, ai
ele é excretado.

Quando um fármaco é conjugado com o AC. Glicurônico normalmente ele é lançado na bile, no
ducto colédoco, depois lançado no intestino, a flora do intestino quebra o conjugado o
fármaco passa a ser hidrossolúvel, e assim ele é reabsorvido, portanto o intestino não é uma
boa foram de excreção de fármacos, ou a excreção no intestino não é eficiente pois o fármaco
é reabsorvido.

->Saliva: excreção pouco eficiente, pois o fármaco é deglutido com a saliva. Fármacos que
deixam gosto amargo na boca são medicamentos excretados pela saliva.

->leite: estrogênio, só é interessante para a criança que toma o leite, cuidados.

-> Suor/ Lágrimas:

Iatrogênia doença causada pelo uso de medicamento.