Você está na página 1de 28

Roof Top 50TJN-370 Green

50TJN-370 G

Instalação, Operação
e Manutenção

Unidades Roof Top


Resfriamento Elétrico
FRIO
ÍNDICE

1 - Medidas de Segurança ................................................................................................................................... 4


2 - Características Técnicas ............................................................................................................................... 5
2.1 - Dados Físicos ........................................................................................................................................ 5
2.2 - Dimensional ........................................................................................................................................... 6
2.3 - Dados Elétricos .................................................................................................................................... 8
2.4 - Condições Limite de Aplicação e Operação .................................................................................. 8
3 - Recebimento e Instalação ............................................................................................................................ 9
3.1 - 1° Passo:Verificação do Equipamento.............................................................................................. 9
3.2 - 2° Passo: Utilizando o Suporte da Unidade.................................................................................... 9
3.3 - 3° Passo: Montagem do Sistema de Dutos ..................................................................................... 9
3.4 - 4° Passo: Previsão de Espaços Livres .............................................................................................10
3.5 - 5° Passo: Içamento e Localização da Unidade .............................................................................10
3.6 - 6° Passo: Conexão e Drenagem do Condensado.......................................................................11
3.7 - 7° Passo: Instalação das Conexões dos Dutos ............................................................................11
3.8 - 8° Passo: Realizar as Conexões Elétricas ......................................................................................13
4 - Pré-Operação ...............................................................................................................................................15
5 - Operação .......................................................................................................................................................16
6 - Manutenção ...................................................................................................................................................18
7 - Diagrama Elétrico ........................................................................................................................................24
8 - Soluções de Problemas ...............................................................................................................................25
9 - Características do R407C ..........................................................................................................................26
1 Medidas de Segurança

Para o instalador: Antes da instalação, LEIA ATENTAMENTE TODAS ESTAS


INSTRUÇÕES.
As tarefas de instalação e operação dos equipamentos de ar-acondicionado podem
ser perigosas, devido à pressão do sistema e às partes elétricas. Somente pessoal
capacitado e especializado deverá realizar as tarefas de instalação, conserto ou
manutenção dos equipamentos de ar-condicionado.

O pessoal que não possuir capacitação não pode realizar as tarefas básicas de
manutenção e limpeza de serpentinas. O pessoal de serviço capacitado e qualificado
deve levar em consideração todas as outras tarefas operacionais. Sempre que
forem operados equipamentos de ar-condicionado, devem-se tomar as precauções
indicadas nas etiquetas e avisos que acompanham a unidade, e demais medidas de
segurança aplicáveis.

Fig. 1 - Unidade 50TJN

Observe todos os códigos de segurança. Utilize óculos e luvas de segurança. Utilize


roupa apropriada para tarefas de soldagem. Tenha extintores de incêndio à mão para
todas as tarefas de soldagem.

Uma instalação, um ajuste, uma alteração, uma Antes de realizar tarefas de serviço ou
assistência, uma manutenção ou uso inadequado manutenção da unidade, interrompa a
podem ocasionar envenenamento por monóxido alimentação elétrica principal.
de carbono, incêndio ou explosão, podendo Toda descarga elétrica pode ocasionar lesões
ocasionar lesões físicas e danos na unidade. físicas.
Consulte, para maior informação e assistência
um instalador qualificado ou assistência técnica.
A assistência técnica ou instalador qualificado
devem usar somente acessórios ou kits
autorizados pela fábrica quando modificarem
este produto.

4 256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09


Características Técnicas 2
As unidades 50TJN (Veja a Fig. 1), são do tipo self contained, uma combinação das
unidades de refrigeração elétrica desenhadas para instalação exterior.
Veja a Fig. 2 para as dimensões da unidade. Todas as unidades são disponibilizadas
de fábrica na configuração vertical. Veja a Fig. 3 para as dimensões do Roof Curb,
fornecido opcionalmente.

Dados Físicos 2.1


CARACTERÍSTICAS UNID. 50TJN370
Capacidade Nominal em Refrigeração Tons. 27,2
Tensão V-ph-Hz 380 - 3 - 60
Compressor Qtd. e Tipo 2-Scroll
Nominal Amp 35
Máxima Amp 47
Consumo W 16240
Tipo de Refrigerante - R407C
Carga Circuito 1 kg 7,1
Carga Circuito 2 kg 7,1
Serpentina do Condensador - 3/8" Tubos de cobre - Aletas de alumínio
Filas - 4
Aletas Aletas/m 590
Área Total da Superfície m² 2,06
Ventiladores do Condensador - Axial
Quantidade - 2
Diâmetro das aletas l/s 775
Vazão de Ar Nominal m³/h 43000
Watts do Motor HP 2
Velocidade Nominal rpm 1130
Serpentina do Evaporador - 3/8" Tubos de cobre - Aletas de alumínio - TXV
Filas - 4
Aletas Aletas/m 590
Área Total da Superfície m² 1,66
Ventiladores do Evaporador - -
Quantidade - 2
Tamanho mm x mm 305 x 305
Potência Nominal HP 4
Consumo kW 4,5
Tipo de Transmissão - Correia
Vazão Nominal l/s 5300
Tipo de Mancais do Motor - Rolamentos
Diâmetro da Polia do Motor mm 120
Diâmetro da Polia do Ventilador mm 185
Correia - -
Quantidade - 4
Tipo - B
Comprimento mm 1143
Pressostato de Baixa - -
Corte psi 27
Reposição (auto) psi 67
Pressostato de Alta - -
Corte psi 426
Reposição (auto) psi 320
Filtro de Retorno de Ar - Descartável
Quantidade - 4
Tamanho mm 500x500x51 / 500/400/51
Dados de Performance conforme Norma ARI
256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09 5
2.2 Dimensional
1 – DIREÇÃO DO AR SUPERIOR:
2 – O CONDUTO DEVE ESTAR FIXO APENAS AO ROOF CURB, 1825mm – Para assegurar uma operação adequada dos ventiladores
“NÃO À UNIDADE” do condensador.
3 – DISTÂNCIAS MÍNIMAS INFERIOR:
PARTE TRASEIRA: 360mm – À uma superfície combustível quando não for usado Roof
2135mm – Para substituição da serpentina; esta dimensão pode ser Curb.
reduzida a 1220mm se a serpentina puder ser retirada pela parte LADO CAIXA ELÉTRICA:
superior da unidade. 914mm - Distância mínima para superfícies não conectadas à terra,
LADO ESQUERDO: não combustíveis.
1220mm – Para proporcionar um adequado fluxo de ar à serpentina 1037mm - Distância mínima para paredes de blocos de concreto ou
do condensador. outras superfícies que estejam conectadas à terra.
FRONTAL:
1220mm – Para acesso a caixa de controle. Considerar sempre os códigos locais e a legislação vigente.
DIREITO:
1220mm – Para uma operação adequada dos dampers e power
exhaust, se a unidade estiver equipada com estes.

AR

INJSUFLAMENTO
INSUFLAMENTO

VER DETALHE “A”

VER DETALHE “A”


ACESSO AOS FILTROS

Medidas em mm.
BANDEJA EVAPORADORA
Ø3/4” Tipo NPT
DRENAGEM

AR

VISTA TRASEIRA
VERSÃO CARRIER

AR
FURO Ø35

ACESSO A CAIXA DE
DETALHE A

ALIMENTAÇÃO
CONTROLE

ELÉTRICA

Fig. 2 - Dimensões da Unidade – 50TJN-370 G


6 256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09
256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09
Fig. 3 - Dimensões do Roof Curb
Medidas em mm.

NOTA: Os Roof Curb são vendidos separadamente (opcionais). Para as unidades 50TJN370 G o código é 50PQ900-221CP.

7
2.3 Dados Elétricos

Tensão Compressor (Amp) OFM IFM


50TJN
Nominal RLA LRA Plena Carga Plena Carga

370 342 - 418 (2 x 35) 70A 235 A (2 x 2HP) 9,0A (2 x 4HP) 13,6A

REFERÊNCIAS:
OFM - Corrente Motor do Ventilador (Condensador) RLA - Corrente Nominal de Operação (Compressor)
IFM - Corrente Motor do Ventilador (Evaporador) LRA - Corrente de Rotor Bloqueado (Compressor)

2.4 Condições Limite de Aplicação e Operação

Situação Valor máximo admissível Procedimento


1) Temperatura do ar externo 43°C Para temperaturas superiores a 43°C,
consulte o representante Springer Carrier.
2) Voltagem Variação de ± 10% em relação Verifique sua instalação e/ou contate a
ao valor nominal companhia local de energia elétrica.
3) Desbalanceamento de rede – Voltagem: 2% Verifique sua instalação e/ou contate a
– Corrente: 10% companhia local de energia elétrica.

Antes de partir a unidade, verifique as condições acima e os seguintes itens:


a) Verifique a adequada fixação de todas as conexões elétricas.
b) Confirme que não há vazamento de refrigerante.
c) Confirme que o suprimento de força é compatível com as características elétricas da unidade.
d) Verifique se o sentido de rotação dos ventiladores está correto.
e) Verifique alinhamento entre as polias e as correias.

8 256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09


Recebimento e Instalação 3
1º Passo - Verificação do Equipamento 3.1
IDENTIFICAR A UNIDADE - Os números de modelo e de série da unidade estão
marcados na placa de identificação.
Cheque esta informação com os papéis de envio e os dados de trabalho.
EXAMINAR O ENVIO - Examine possíveis danos na embalagem enquanto a
unidade estiver ainda dentro do palete de envio. Se a unidade aparentar estar danificada
ou desprendida de sua embalagem, peça que a pessoa que realizou o transporte faça
uma revisão antes de tirá-la da embalagem. Remeta a reclamação correspondente
à companhia de transporte. O fabricante não se responsabiliza por qualquer dano
ocorrido durante o transporte. Confira se estão todos os itens da lista. Se faltar algum
deles, informe imediatamente ao escritório da Carrier mais próximo. Deixe todas as
partes em suas embalagens originais até o momento da instalação, a fim de prevenir
perdas ou danos.

2º Passo - Utilizando o Suporte da Unidade 3.2


ROOF CURB - Monte ou instale o Roof Curb de acordo com as instruções anexas
ao mesmo. Veja a Fig. 3 para as dimensões do Roof Curb. Os dutos devem estar presos
ao Roof Curb. Os Roof Curb são fornecidos opcionalmente.
Código dos Roof Curb:
50PQ900 - 221CP

A conexão da unidade ao Roof Curb é primordial para uma vedação hermética.


Coloque o isolamento com o Roof Curb. Uma isolação mau colocada pode
ocasionar infiltrações de ar e um funcionamento inadequado da unidade.

O Roof Curb deve estar nivelado. Isto é importante para permitir que a drenagem da
unidade funcione de forma adequada. A tolerância do nível é de +1/6” por pé linear
em todas as direções. No caso de necessitar informação adicional, leia as Instruções de
Instalação do Roof Curb.

Quando o acessório Roof Curb não for utilizado como suporte da unidade, esta deve
ser apoiada pelo lado de maior comprimento, com um MÍNIMO de 3 pontos de
apoio (suporte dimensão 102 x 102 mm, material não combustível) em cada lado.

3º Passo - Montagem do Sistema de Dutos 3.3


Fixe todos os dutos ao Roof Curb e a estrutura. Não conecte os dutos à unidade. Use
flexíveis entre a unidade e os dutos se necessário. Vede e teste à intempérie todos
os dutos, uniões e aberturas de teto exteriores com material de vedação e massa de
acordo com as normas pertinentes. Os dutos montados em espaço não climatizado
deverão ser vedados e isolados.

256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09 9


3.4 4º Passo - Previsão de Espaços Livres

Não obstrua a vazão de ar do condensador. Uma restrição tanto na entrada de


ar exterior quanto na descarga do ventilador pode resultar prejuízo para a vida
útil do compressor.
Certifique-se de que a descarga do ventilador não recircule até a serpentina do
condensador. Mantenha livre o espaço ao redor e acima da unidade para permitir
uma mínima distância de materiais inflamáveis, para apropriada movimentação do ar, e
acesso para serviço. Não instale este equipamento em ambientes internos.

3.5 5º Passo - Içamento e Localização da Unidade

Quando instalar a unidade sobre um Roof Curb não fornecido pela fábrica,
certifique-se de que o mesmo possa suportar o peso adicional.

Utilize barras de extensão quando içar a unidade. As unidades devem ser içadas como
é mostrado na Fig. 4. Seja prudente para prevenir danos quando movimentar a unidade.
A unidade deve permanecer em posição vertical durante as operações de içamento
e de movimentação. A unidade deve estar nivelada para uma drenagem apropriada
do condensado; por isso, a superfície de apoio ou o Roof Curb devem estar nivelados
antes de ajustar o aparelho em seu lugar.

BARRAS DE EXTENSÃO

FURAÇÃO PARA
IÇAMENTO

PERFIL DA BASE DA
UNIDADE
DETALHE A

VER DETALHE A

Unidade Peso máximo para Dimensões


50TJN transporte A B
lb kg mm mm
370 2445 1109 2121 1016

Fig. 4

10 256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09


6º Passo - Conexão de Drenagem do Condensado 3.6

Quando instalar a conexão de drenagem do condensado, certifique-se de


cumprir com as normas e restrições locais.

Os modelos 50TJN lançam água condensada através de uma instalação NPT de


¾”(19mm) que tem saída pelo painel lateral. Veja a Fig. 2 para a localização.

A água condensada pode ser drenada diretamente pelo teto nas instalações (quando
for permitido) ou por uma canaleta em instalações no nível do chão. Instale um sifão
de condensado feito em campo no final da conexão do condensado para assegurar
uma drenagem apropriada. Veja a Fig. 5.
Coloque o cano de drenagem para baixo com um declive de pelo menos 2 a 3 cm de
percurso horizontal. Certifique-se de que o cano de drenagem não tenha infiltrações.

NIPLE 51mm x 3/4” (FORNECIDO EM CAMPO)


CONEXÃO DE DRENAGEM
3/4” NPT

PERFIL DE BASE

NIPLE 216mm x 3/4”


(FORNECIDO EM CAMPO)

Fig. 5 – Drenagem do condensado

7º Passo - Instalação das Conexões dos Dutos 3.7


As unidades 50TJN370 G foram desenvolvidas para montagem com descarga vertical
com uso de Roof Curb (fornecido opcionalmente).
Em caso de uso desta unidade com descarga horizontal, um Roof Curb elevado (feito
em campo) deve ser providenciado como mostra figura a seguir.

AR EXTERNO

AR DE RETORNO

FECHAR PAINEL INFERIOR

DESCARGA DE AR

DUTO DE TRANSIÇÃO

Fig. 6

256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09 11


O desenho e a instalação do sistema de duto deve atender aos padrões do NFPA
para o isolamento de sistemas de ventilação e ar-condicionado do tipo não-
residencial; NFPA 90A tipo residencial; NFPA 90B; e aos códigos e exigências
locais.

Adote o seguinte critério quando selecionar, dimensionar e instalar o sistema de duto:

1. Selecione e dimensione o duto, registros de ar de entrada e grades de ar


de retorno, de acordo com as recomendações da Sociedade Americana de
Engenheiros de Ar-Condicionado, Refrigeração (ASHRAE), ou normas locais.
2. Use junta flexível entre os dutos rígidos e a unidade, a fim de prevenir a
transmissão de vibração. A transição pode ser fixada ou aparafusada aos flanges
do duto. Use juntas apropriadas para ter certeza de uma vedação hermética à água
e ao ar.
3. As unidades vêm de fábrica com filtro de ar. Para retirá-lo é necessário remover a
tampa situada sobre a abertura de retorno para fluxo horizontal.
4. Dimensione os dutos para o fluxo de ar máximo requerido na unidade que está
sendo instalada. Evite que o tamanho do duto aumente ou diminua abruptamente,
evitando afetar o desempenho.
5. Isole apropriadamente contra o rigor das condições climáticas todos os dutos
situados no exterior. Isole as passagens dos dutos através de um ambiente não
condicionado. Fixe todos os dutos à estrutura do prédio.
6. Todas as aberturas na estrutura da edificação devem ser isoladas contra o rigor
das condições climáticas para vibração, de acordo com os códigos locais e as boas
práticas de edificação.

RETORNO INJEÇÃO

VER DETALHE “A”

Medidas em mm.

Fig. 7 - Aberturas para Duto de Insuflamento e Retorno Vertical

12 256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09


Nas extremidades dos perfis da base da unidade,
encontram-se quatro orifícios para içamento, Fig. 4. INTERCAMBIADOR
Veja as instruções de montagem da unidade. DE CALOR

INTERCAMBIADOR
DE CALOR

VER
VER NOTA
NOTA

SAÍDA ENTRADA SAÍDA


DE AR DE AR DE AR
ENTRADA VER SAÍDA
DE AR NOTA DE AR Fig. 9: Distribuição do ar através do conduto
concêntrico
Fig. 8: Distribuição de ar através da base

Não perfure esta secção, qualquer dano na


bandeja pode ocasionar perda de água.
Não coloque as entradas de ar da unidade
próximas de ventilações ou de outras fontes de
ar contaminado.

8º Passo - Realizar as Conexões Elétricas 3.8

O gabinete da unidade deve ter uma contínua conexão elétrica à terra, a fim
de minimizar a possibilidade de danos pessoais. Esta pode consistir de um fio
conectado ao terminal de aterramento da unidade no compartimento de
controle, ou um condutor aprovado para conexões elétricas à terra segundo
o NEC (National Electrical Code), ANSI/NFPA (American National Standart
Institute/National Fire Protection Association, última revisão). No Canadá,
Canadian Electrical code CSA (Canadian Standard Association - c22.1) ou
códigos elétricos locais.

As falhas pelo não cumprimento destas advertências podem resultar em danos


na unidade que está sendo instalada.

1. Realize todas as conexões elétricas de acordo 3. Certifique-se de que a voltagem da rede de


com a NBR5410, última revisão e aos códigos alimentação esteja dentro da faixa de voltagem
elétricos locais.Veja informações no diagrama de operação indicada na placa da unidade.
de fiação da unidade. 4. Não danifique componentes internos quando
2. Use somente condutores de cobre para as perfurar qualquer painel para montar uma
conexões entre o interruptor de desconexão fiação elétrica, dutos, etc.
elétrica fornecido na obra e a unidade. NÃO 5. Em unidades trifásicas, certifique-se de que as
USE CONDUTORES DE ALUMÍNIO. mesmas estejam balanceadas dentro de 2%.

256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09 13


Para dimensionamento dos cabos de entrada de força, devem ser utilizados os
dados de corrente máxima, levando-se em conta características da instalação,
tais como a distância do alimentador e o meio físico de passagem dos cabos.

Desbalanceamento de Fases

Se o desbalanceamento das fases de tensão for maior que 2%, contate


imediatamente a companhia elétrica local.

% de desbalanceamento = 100 x máx. desvio em média de voltagem


média de voltagem

Exemplo:Voltagem 380-3-60 Hz.

AB=383V
Nunca faça funcionar um motor
BC=378V
quando existir um desbalanceamento
AC=374V
maior do que 2%. Utilize a seguinte
fórmula para calcular a porcentagem de
desbalanceamento de fase.
Média da voltagem: 383+378+374 : 378V
3

Determine o máximo desvio da média de voltagem


AB=383V-378V=5V
BC=378V-378V=0V
AC=378V-374V=4V
% de desbalanceamento da voltagem 5x100 = 1,32:
378

Esta porcentagem de desbalanceamento é satisfatória,


pois está abaixo do máximo permitido.

Conexão Padrão
No painel lateral do equipamento se encontram dois orifícios para à entrada dos
condutores de força (o de maior diâmetro) e de condutores de baixa voltagem (o
menor).
Execute um laço para gotejamento com os cabos antes de passar através do painel.
Certifique-se de que os fios tenham o comprimento suficiente para chegar a suas
respectivas conexões através da abertura na caixa de controles sem interferir com o
funcionamento da unidade.

14 256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09


Pré-Operação 4
Falhas que podem ocasionar danos pessoais:
1. Siga as práticas de SEGURANÇA reconhecidas, use óculos e luvas protetoras
enquanto estiver trabalhando na unidade.

2. Não faça funcionar o compressor nem forneça energia elétrica à unidade,


sem que todas as proteções estejam em seus lugares.

3. Não retire a cobertura dos terminais do compressor até que todas as fontes
de eletricidade estejam desconectadas.

4. Nunca tente reparar uma conexão soldada enquanto o sistema de


refrigeração estiver sob pressão.

5. Não use um maçarico para retirar nenhum componente. O sistema contém


óleo e refrigerante sob pressão. Para retirar um componente, use óculos e
luvas protetoras. Proceda da seguinte maneira:

a. Desligue a alimentação elétrica da unidade.

b. Remova e recupere todo o refrigerante do sistema usando acessos


localizados nas linhas de alta e baixa pressão.

c. Corte o tubo onde se encontra o componente a ser substituído com um


cortador de tubos. Retire o componente da unidade.

d. Cuidadosamente desbraze da tubulação o tubo que está sobrando, pois


existe perigo do óleo pegar fogo se estiver exposto à chama do maçarico.

Proceda da seguinte maneira para inspecionar e preparar a unidade para a


partida inicial:
1. Retire o painel de acesso.

2. Leia e siga todas as instruções das etiquetas de ADVERTÊNCIA, PRECAUÇÃO E


INFORMAÇÃO que estão anexadas ou enviadas com a unidade.

3. Realize as seguintes inspeções:


a. Examine possíveis danos na embalagem: tubulação quebrada ou amassada,
partes que faltam, fios desconectados, etc.

b. Inspecione todas as conexões das tubulações de refrigerante e a base da


unidade. Se detectar óleo, isto geralmente significa uma perda de refrigerante.

c. Observe se existem perdas nas conexões da tubulação de refrigerante usando


um detector eletrônico de perdas, lâmpadas halógenas, ou uma solução de
sabão líquido. Se detectar perda de refrigerante, proceda conforme descrito na
seção “5 - Operação” em Perdas de Refrigerante.

d. Examine todas as conexões elétricas de fábrica e do campo. Certifique-se de


que as mesmas estejam completas e ajustadas.

256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09 15


e. Inspecione as aletas da serpentina. Se foram danificadas durante a embalagem
ou no transporte, endireite cuidadosamente as aletas com um pente para
aletas.

f. Certifique-se de que a Pá do ventilador do condensador esteja na posição


correta e centrado em relação ao orifício do ventilador.

g. Certifique-se de que o(os) filtro(s) de ar esteja(m) em seu lugar.

h. Certifique-se de que o sifão de drenagem de condensado esteja cheio de água


para garantir uma drenagem apropriada.

i. Certifique-se de que foram retiradas todas as ferramentas e materiais utilizados


durante a instalação.

5 Operação
PERDAS DE REFRIGERANTE
Proceda da seguinte maneira para localizar e consertar a perda de refrigerante e para
carregar a unidade:
1. Localize a perda e certifique-se de que a pressão do sistema refrigerante tenha sido
aliviada e o refrigerante recuperado.

2. Conserte a perda seguindo o procedimento padrão da Manutenção do Refrigerante.

Instale um novo filtro secador cada vez que o sistema for aberto para conserto.

3. Acrescente uma pequena carga de gás ao sistema e teste as perdas da unidade.


4. Esvaziar e recuperar o refrigerante do sistema de refrigeração, se não foram
encontradas perdas adicionais.

5. Carregue a unidade com refrigerante R407C, usando um cilindro de carga volumétrico


ou uma escala exata. Consulte a placa de dados da unidade para a carga exigida.
Certifique-se de acrescentar refrigerante extra para compensar o volume interno do
filtro.

As unidades trifásicas com compressor scroll (50TJN) têm sentido único de


rotação e devem ser controladas para garantir que girem no sentido correto.
Se não for corrigido dentro dos 5 minutos, a proteção interna desligará o
compressor. Devem ser invertidas duas fases quaisquer na alimentação para
corrigir. Quando giram para trás, os compressores scroll emitem níveis de ruído
elevado e a diferença entre a sucção do compressor e a pressão de descarga
pode ser bem mais baixa do que a normal.

16 256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09


CONTROLE E AJUSTE DA CARGA DE REFRIGERANTE
A unidade sai de fábrica com carga completa de refrigerante R407C. O sistema é
carregado, testado e selado de fábrica.

O ajuste da carga de refrigerante não é necessário, a menos que haja suspeitas


de que o aparelho não esteja com a carga de R-407C apropriada.

Um método para comprovar se a carga do refrigerante é correta é medir o


superaquecimento do gás, o qual deverá manter-se entre 3 a 6°C. Para isso é
necessário um manômetro e um termômetro ou termistor.

Quando estiver verificando a carga de refrigerante, o ajuste indicado para a


carga de fábrica específica sempre deve ser mínimo. Se for indicado um ajuste
substancial, é porque existe uma condição anormal em algum lugar do sistema
de refrigeração, tal como: vazão de ar insuficiente através de uma ou ambas
serpentinas.

Proceda da seguinte maneira:


1. Retire a cobertura da válvula de acesso rápido de baixa pressão.
2. Conecte as mangueiras do manômetro.
3. Faça funcionar o aparelho em Refrigeração até estabilizar as pressões.
4. Meça e registre o seguinte:
a. Temperatura de sucção (°C).
b. Pressão (psig) de sucção (lado-baixo).
5. Mediante uma tabela de pressão saturada de R407C, verifique a correspondente
temperatura saturada à pressão lida.
6. A diferença entre a temperatura lida e a temperatura saturada deve ficar entre 3
a 6°C, se for maior que 1°C acima do máximo superaquecimento (por exemplo
7°C), acrescente lentamente carga até chegar a valores corretos.
Se ao contrário for lida 1°C abaixo (por exemplo 2°C), retire lentamente refrigerante.

AJUSTES DE VAZÃO DE AR

Certifique-se de que as grelhas de ar de retorno e de insuflamento estejam


abertas, livres de obstruções e ajustadas adequadamente.

LIGAÇÕES DE CAMPO
A unidade possui uma régua de borne onde encontram-se as ligações de campo do
termostato, do contato de alarme e do contato de emergência.
Para realizar estas ligações consulte a seção “7 - Diagrama Elétrico”, contido neste
manual.

O comutador/termostato NÃO é fornecido com o equipamento.

256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09 17


6 Manutenção

PERIGO DE CHOQUES ELÉTRICOS


Abra todas as conexões antes
de prestar assistência a este
equipamento.

Para assegurar uma alta e contínua performance minimizando a possibilidade de falhas


prematuras no equipamento, realize uma manutenção periódica. A unidade deve ser
inspecionada por pessoal qualificado, pelo menos uma vez por ano para o conserto e
checar se o sistema de refrigeração da unidade está operando dentro dos parâmetros
normais de funcionamento.

Para realizar uma manutenção adequada neste equipamento utilize mecânicos


qualificados e ferramentas apropriadas. Se você não os possuir, não tente
realizar nenhum tipo de manutenção. LEVAR EM CONSIDERAÇÃO ESTAS
ADVERTÊNCIAS, POIS PODERÃO OCORRER SÉRIOS DANOS PESSOAIS OU
NO EQUIPAMENTO, CASO AS MESMAS NÃO SEJAM CUMPRIDAS.

Se não seguir as seguintes advertências poderão ocorrer sérios danos pessoais:


1. Desligue a alimentação elétrica da unidade antes de realizar qualquer
manutenção ou serviço.
2. Tenha precaução quando retirar painéis e peças. Como em qualquer outro
equipamento mecânico, podem ocorrer danos pessoais por superfícies
afiadas, etc.
3. Nunca coloque nenhum tipo de combustível sobre o aparelho ou em
contacto com o mesmo.

Os erros cometidos em reconectar a fiação elétrica podem causar um


funcionamento inadequado e perigoso. Ao realizar um trabalho, etiquete
todos os fios para que depois você possa conectar novamente os mesmos com
segurança.

As exigências mínimas de manutenção para este equipamento são as seguintes:


1. Inspecione o(s) filtro(s) de ar mensalmente. Limpe ou substitua quando for
necessário. Em certas regiões geográficas este procedimento deve ser realizado
com maior freqüência.
2. Inspecione a serpentina interior, a serpentina exterior, a bandeja de drenagem e a
drenagem de condensado para cada temporada de refrigeração. Limpe quando for
necessário.
3. Inspecione os motores e os ventiladores para limpeza, a cada temporada de
refrigeração. Limpe quando for necessário. Na primeira temporada de refrigeração,
para determinar a freqüência de limpeza adequada você terá que revisar o
ventilador a cada bimestre.
4. Examine se as conexões elétricas estão bem ajustadas. Faça uma verificação cada
vez que for necessário.

18 256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09


Nunca ligue a unidade sem o filtro de ar.
Sempre substitua o filtro por outro do mesmo tipo e tamanho do instalado
originalmente.

BANDEJA DE CONDENSADO
Revise e limpe anualmente a bandeja de condensado, sendo recomendável no início de
cada estação de resfriamento.

SERPENTINA DO CONDENSADOR E EVAPORADOR


Limpe a serpentina do condensador anualmente ou sempre que necessário devido às
condições do ar externo e localização.

As serpentinas são fáceis de limpar quando secas; portanto, inspecione e limpe


as serpentinas tanto antes quanto depois de cada temporada de refrigeração.
Retire todas as obstruções que possam interferir na vazão de ar do evaporador.
Acerte a inclinação das aletas usando um pente de aletas. Se estiverem
recobertas com felpa ou sujeira, limpe-as com um aspirador e uma escova
macia. Seja cuidadoso para não amassar as aletas. Se estiverem recobertas
com óleo ou graxa, limpe-as com uma solução de água e detergente neutro.
Enxágüe-as com água limpa, usando uma mangueira de jardim. Cuidado
para não borrifar água nos motores, isolamento, fiação ou filtro(s) de ar. Para
melhores resultados, molhe as aletas das serpentinas do condensador de dentro
para fora da unidade. Limpe com água toda a sujeira e entulhos na base da
unidade.
Inspecione a bandeja de condensado quando verificado as serpentinas. Limpe a
bandeja de drenagem e o painel de condensado removendo todas as substâncias
estranhas. Enxágüe a bandeja e o tubo de drenagem com água limpa. Não
molhe os motores, isolamento, fiação ou filtros de ar. Se o tubo de drenagem
estiver obstruído, limpe-o até a total desobstrução.

256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09 19


MOTOR E VENTILADOR DO EVAPORADOR

Todos os motores são pré-lubrificados. Não tente lubrificá-los. Para prolongar a


vida útil, o funcionamento econômico e a eficiência contínua, limpe anualmente
a sujeira e a graxa acumulada no motor e ventilador do evaporador.

Ajuste de funcionamento do motor/ventilador do evaporador:


As polias dos motores do evaporador são ajustados de fábrica.

Para trocar a velocidade do conjunto:


1. Desligue a alimentação elétrica da unidade.
2. Afrouxe a correia, soltando as porcas da base do motor (A e B).
3. Substitua a polia por outra com diferente diâmetro.
4. Substitua e/ou ajuste a correia.

Para o alinhamento das polias:


1. Afrouxe o parafuso da polia do ventilador.
2. Deslize a polia no eixo.
3. Alinhe.
4. Reaperte todos os elementos de fixação.

Fig. 11

Fig. 10

20 256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09


VENTILADOR DO CONDENSADOR

Mantenha o ventilador do condensador livre de obstruções para garantir um


funcionamento de refrigeração adequado. Nunca coloque elementos na parte
superior do aparelho.

Fig. 12

CONTROLES ELÉTRICOS E FIAÇÃO


Inspecione e cheque anualmente os controles elétricos e a fiação. Certifique-se de
desligar a alimentação elétrica da unidade.
Retire o painel de acesso para visualizar todos os controles elétricos e a fiação.
Todas as conexões elétricas devem estar ajustadas.
Se observar qualquer conexão queimada ou com fumaça, desmonte a conexão, limpe
todas as peças, desmonte o final da fiação e refaça a conexão de forma segura e
apropriada.
Depois de inspecionar os controles elétricos e a fiação, coloque o painel de acesso.
Faça o aparelho funcionar, e observe pelo menos um ciclo completo de refrigeração,
a fim de garantir o funcionamento correto. Se observar problemas em algum ciclo
de refrigeração, ou se ocorrer um mau funcionamento, verifique cada componente
elétrico com os instrumentos elétricos apropriados. Observe a etiqueta de fiação da
unidade quando realizar estas verificações.

CIRCUITO REFRIGERANTE
Inspecione anualmente todas as conexões da tubulação de refrigerante e a base da
unidade à procura de acumulações de óleo. A detecção de óleo geralmente indica um
vazamento de refrigerante.
Se detectar óleo ou uma baixa performance de refrigeração, realize testes para
verificar se há fugas em toda a tubulação de refrigerante, usando um detector
eletrônico, lâmpada halógena ou uma solução de sabão líquido.
Se detectar uma perda do refrigerante, proceda como descrito a seguir.
Se não encontrar nenhuma fuga do refrigerante, mas um desempenho de refrigeração
baixo, siga os passos a seguir, em “Procedimento para recarregamento de refrigerante”.

256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09 21


Procedimento para recarregamento de refrigerante

Nunca carregue refrigerante no estado líquido pelo lado de baixa pressão do


sistema.

As unidades 50TJN são fornecidas de fábrica com carga completa de refrigerante


R407C e prontos para operação.
Caso seja constatada falta de refrigerante em algum equipamento já carregado, proceda
conforme indicado a seguir:

VAZÃO DE AR DO EVAPORADOR
A vazão de ar não necessita de controles, a não ser que perceba um desempenho
inadequado. Se existir algum problema, certifique-se de que todas as grelhas de ar de
retorno e insuflamento estejam abertas e livres de obstruções e que o filtro de ar
esteja limpo.

22 256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09


CUIDADOS GERAIS
• Mantenha o gabinete e a área ao redor da unidade os mais limpos possíveis.

• Periodicamente limpe as serpentinas com uma escova macia. Se as aletas estiverem


muito sujas, utilize-a no sentido inverso do fluxo de ar comprimido ou de água
a baixa pressão. Tome cuidado para não danificar as aletas. Se elas estiverem
amassadas, recomenda-se utilizar um “pente” de aletas adequado para correção do
problema.

• Assegure-se de que os isolamentos das peças metálicas e tubulações estejam no


local correto e em boas condições.

• Periodicamente verifique se a voltagem e o desbalanceamento entre as fases


mantém-se dentro dos limites especificados.

Desligue a força da unidade antes de efetuar qualquer serviço.

256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09 23


7 Diagrama Elétrico

Fig. 13 - Circuito Esquemático Típico - 50TJN370 G (380V-3ph-60Hz)

24 256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09


Solução de Problemas 8
  
  
  
  

 
 

 

  
 
  

 

 

  
  
 

  
 
  
  
 
 

 
 
 

  
  

 
 
 
 

 
  
 
 
 

  

 
 
 
  
  
 
  
  
 
 

 

256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09 25


9 Características do R407C
Veja a tabela abaixo.
Temperaturas saturadas do ponto de ebulição (curva do ponto de ebulição)
Temperaturas saturadas do ponto de orvalho (curva do ponto de orvalho)

Bar Temperatura saturada Temperatura saturada Bar Temperatura saturada Temperatura saturada Bar Temperatura saturada Temperatura satura
da
(relativo) do ponto de ebulição do ponto de orvalho (relativo) do ponto de ebulição do ponto de orvalho (relativa) do ponto de ebulição do ponto de orvalho
1 -28.55 -21.72 10.5 23.74 29.35 20 47.81 52.55
1.25 -25.66 -18.88 10.75 24.54 30.12 20.25 48.32 53.04
1.5 -23.01 -16.29 11 25.32 30.87 20.5 48.83 53.53
1.75 -20.57 -13.88 11.25 26.09 31.62 20.75 49.34 54.01
2 -18.28 -11.65 11.5 26.85 32.35 21 49.84 54.49
2.25 -16.14 -9.55 11.75 27.6 33.08 21.25 50.34 54.96
2.5 -14.12 -7.57 12 28.34 33.79 21.5 50.83 55.43
2.75 -12.21 -5.7 12.25 29.06 34.5 21.75 51.32 55.9
3 -10.4 -3.93 12.5 29.78 35.19 22 51.8 56.36
3.25 -8.67 -2.23 12.75 30.49 35.87 22.25 52.28 56.82
3.5 -7.01 -0.61 13 31.18 36.55 22.5 52.76 57.28
3.75 -5.43 0.93 13.25 31.87 37.21 22.75 53.24 57.73
4 -3.9 2.42 13.5 32.55 37.87 23 53.71 58.18
4.25 -2.44 3.85 13.75 33.22 38.51 23.25 54.17 58.62
4.5 -1.02 5.23 14 33.89 39.16 23.5 54.64 59.07
4.75 0.34 6.57 14.25 34.54 39.79 23.75 55.1 59.5
5 1.66 7.86 14.5 35.19 40.41 24 55.55 59.94
5.25 2.94 9.11 14.75 35.83 41.03 24.25 56.01 60.37
5.5 4.19 10.33 15 36.46 41.64 24.5 56.46 60.8
5.75 5.4 11.5 15.25 37.08 42.24 24.75 56.9 61.22
6 6.57 12.65 15.5 37.7 42.84 25 57.35 61.65
6.25 7.71 13.76 15.75 38.31 43.42 25.25 57.79 62.07
6.5 8.83 14.85 16 38.92 44.01 25.5 58.23 62.48
6.75 9.92 15.91 16.25 39.52 44.58 25.75 58.66 62.9
7 10.98 16.94 16.5 40.11 45.15 26 59.09 63.31
7.25 12.02 17.95 16.75 40.69 45.71 26.25 59.52 63.71
7.5 13.03 18.94 17 41.27 46.27 26.5 59.95 64.12
7.75 14.02 19.9 17.25 41.85 46.82 26.75 60.37 64.52
8 14.99 20.85 17.5 42.41 47.37 27 60.79 64.92
8.25 15.94 21.77 17.75 42.98 47.91 27.25 61.21 65.31
8.5 16.88 22.68 18 43.53 48.44 27.5 61.63 65.71
8.75 17.79 23.57 18.25 44.09 48.97 27.75 62.04 66.01
9 18.69 24.44 18.5 44.63 49.5 28 62.45 66.49
9.25 19.57 25.29 18.75 45.17 50.02 28.25 62.86 66.87
9.5 20.43 26.13 19 45.71 50.53 28.5 63.27 67.26
9.75 21.28 29.96 19.25 46.24 51.04 28.75 63.67 67.64
10 22.12 27.77 19.5 46.77 51.55 29 64.07 68.02
10.25 22.94 28.56 19.75 47.29 52.05 29.25 64.47 68.39

26 256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09


A critério da fábrica e tendo em vista o aperfeiçoamento do produto, as características técnicas constantes neste manual poderão ser alteradas a qualquer momento sem aviso prévio.

www.springer.com.br

256.10.088 - IOM 50TJN370 G - A - 09/09

Você também pode gostar