Você está na página 1de 4

fls.

141
1

TEBAR & TEBAR ADVOGADOS ASSOCIADOS

.
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por WELLINGTON BOIGUES CORBALAN TEBAR, protocolado em 03/10/2016 às 15:33 , sob o número WPPE16700970636
EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA 4ª VARA CÍVEL DA

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1009285-87.2015.8.26.0482 e código BE7975.
COMARCA DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP.

Processo nº 1009285 -87.2015.8.26.0482

APARECIDO ROMERO DOS SANTOS, LILIAN CRISTINA


RODRIGUES SANTOS e SILVIO LEANDRO RODRIGUES, autores já
qualificados nestes autos, por intermédio de seu advogado que esta subscreve
e ao final assina, vem respeitosamente perante Vossa Excelência, por ocasião
da determinação a fls.139, apresentar RÉPLICA À CONTESTAÇÃO, nos
seguintes termos:

I – Da Síntese da Contestação

Alegam os requeridos, em síntese, que, além do


valor da entrada, no montante de R$ 5.000 (cinco mil reais), “ ainda
arcaram com o pagamento de procuração para que Aurea Rosa
Ferreira e os autores Lilian Cristina Rodrigues e Silvio Leandro
Rodrigues fossem rep resentados pelo autor Aparecido Romero dos
Santos perante a Caixa Econômica Federal para ceder/alienar em
hipoteca/alienação fiduciária o imóvel objeto do contrato. Além
disso, arcaram os réus também com o pagamento da escritura de
renuncia de usufruto que recaia sobre o imóvel, além de todas as

Ru a Lu iz Ba ca rin , n º 7 9, Parq u e Fu r q u i m, CE P 1 9 03 0 -4 50, Pr e s id e n t e P ru d en t e - SP


Telefone: (18) 3903-0849
fls. 142
2

TEBAR & TEBAR ADVOGADOS ASSOCIADOS

.
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por WELLINGTON BOIGUES CORBALAN TEBAR, protocolado em 03/10/2016 às 15:33 , sob o número WPPE16700970636
despesas referentes às certidões necessárias para ultimação do

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1009285-87.2015.8.26.0482 e código BE7975.
financiamento do bem” (fls.111).
Alegaram, também, que o financiamento para
aquisição do imóvel e cumprimento do contrato foi aprovado pelo
banco, mas somente não foi liberado porque o autor Silvio Leandro
Rodrigues possuía restrições em seu nome. Aduziram que deram o
valor necessário ao levantamento das restrições para os autores,
mas até hoje nenhuma restrição foi levantada (fls.112).
Aduziram, ainda, que “tomaram diversas
iniciativas para manutenção do negócio. Após a perda da validade
do financiamento, propuseram a entrega de um veículo no valor de
R$ 23.000,00 (vinte e três mil reais) e a utilização do FGTS da ré
Rosimeire A. M. Bueno para complementa ção do valor”, proposta
que não teria sido aceita pelo autor Aparecido R. dos Santos
(fls.112).
Por fim, alegaram que “ o réu Carlos E. Bueno,
em novembro de 2014, contratou consórcio imobiliário
(EMBRACON) para pagamento do imóvel, sendo que em janeiro do
ano de 2015, o réu foi contemplado com a carta de crédito .
Todavia, com extrema má -fé, o autor Aparecido R. dos Santos
informou ao réu que não queria mais a importância de R$
75.000,00 (setenta e cinco mil reais), ou seja, o valor pactuado,
mas sim, a importância de R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil),
ou a entrega de um imóvel que estava sendo edificado pelo réu”
(fls.113).
Eis a síntese das principais alegações, posto
que as outras são de igual impertinência, devendo ser todas
rejeitadas por este douto juízo.

Ru a Lu iz Ba ca rin , n º 7 9, Parq u e Fu r q u i m, CE P 1 9 03 0 -4 50, Pr e s id e n t e P ru d en t e - SP


Telefone: (18) 3903-0849
fls. 143
3

TEBAR & TEBAR ADVOGADOS ASSOCIADOS

.
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por WELLINGTON BOIGUES CORBALAN TEBAR, protocolado em 03/10/2016 às 15:33 , sob o número WPPE16700970636
II – Da Impugnação à Contestação

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1009285-87.2015.8.26.0482 e código BE7975.
Excelência, em s íntese, a alegação dos
requeridos se resume ao fato de que supostamente os autores
credores se recusaram a receber o pagamento que lhes foi
oferecido.
Entretanto, Excelência, com a devida vênia, nos
termos do Art.313 do Código Civil, “o credor não é obrigado a
receber prestação diversa da que lhe é devida, ainda que mais
valiosa”.
De fato, os requeridos realmente ofereceram,
dentre outras coisas, um carro, no suposto valor de R$ 23.000,00
(vinte e três mil reais), como forma de pagamento. Entretanto, os
autores não são obrigados a aceitar essa forma de pagamento,
pelo fato de que outra foi pactuada. Além do mais, o valor do
automóvel foi inflado pelos requeridos. Enfim, os autores buscam
somente o cumprimento do que exatamente foi pactuado.
Além disso, em caso de recusa ilegítima do
credor no recebimento do pagamento, o ordenamento jurídico
brasileiro prevê eficaz medida, qual seja a ação de consignação
em pagamento, prevista nos Arts.539 e seguinte s do Código de
Processo Civil.
Sendo assim, se os requeridos achavam que o
pagamento que queriam efetuar ao credor era legítimo, que
ajuizassem, então, uma ação de consignação em pagamento. O
que não é juridicamente aceitável é, agora, os requeridos virem ao
processo alegar que foram impedidos de efetuar o pagamento.
Francamente ... isso sim é má -fé.
Má-fé também presente no fato de que o autor
até ventilou a possibilidade de desfazimento do negocio jurídico,
mas os requeridos ignoraram tal consideração e edificaram duas
construções no terreno.
Ru a Lu iz Ba ca rin , n º 7 9, Parq u e Fu r q u i m, CE P 1 9 03 0 -4 50, Pr e s id e n t e P ru d en t e - SP
Telefone: (18) 3903-0849
fls. 144
4

TEBAR & TEBAR ADVOGADOS ASSOCIADOS

.
Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por WELLINGTON BOIGUES CORBALAN TEBAR, protocolado em 03/10/2016 às 15:33 , sob o número WPPE16700970636
III – Da Proposta de Acordo

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/pg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1009285-87.2015.8.26.0482 e código BE7975.
O autor sempre quis usar o valor que receberia
da venda de seu imóvel para comprar uma chácara em Caiabu ou
Ameliópolis. Sendo assim, o autor deseja realizar um acordo com o
réu, para que este lhe compre um pedaço de terra. Claro que a
sorte dessa ação ficaria vinculada ao estrito cumprimento do
acordo realizado entre eles. Se o réu desejar, uma audiência
poderia ser marcada para esse fim, de acordo com os parâmetros
do CPC.

IV – Dos Pedidos

Diante todo o exposto, requer se digne Vossa


Excelência a julgar o pedido totalmente procedente, rejeitando-se
todas as teses defensivas aventadas na contestação.
Requer, também, a condenação da ré ao
pagamento de custas processuais e honorários advo catícios, estes
de acordo com o disposto do artigo 85, § 2° do Código de
Processo Civil;

Nestes termos,
Pede deferimento.

Presidente Prudente, 30 de setembro de 2016 .

WELLINGTON BOIGUES CORBALAN TEBAR


OAB/SP n° 315.155

Ru a Lu iz Ba ca rin , n º 7 9, Parq u e Fu r q u i m, CE P 1 9 03 0 -4 50, Pr e s id e n t e P ru d en t e - SP


Telefone: (18) 3903-0849

Você também pode gostar