Você está na página 1de 4

TIPOS DE REDAÇÃO

1. Narração

Tem por objetivo contar uma história real, fictícia ou mesclando dados reais e imaginários.
Baseia-se numa evolução de acontecimentos, mesmo que não mantenham relação de linearidade
com o tempo real. Sendo assim, está pautada em verbos de ação e conectores temporais.
A narrativa pode estar em 1ª ou 3ª pessoa, dependendo do papel que o narrador assuma em
relação à história. Numa narrativa em 1ª pessoa, o narrador participa ativamente dos fatos
narrados, mesmo que não seja a personagem principal (narrador = personagem). Já a narrativa
em 3ª pessoa traz o narrador como um observador dos fatos que pode até mesmo apresentar
pensamentos de personagens do texto (narrador = observador).
O bom autor toma partido das duas opções de posicionamento para o narrador, a fim de
criar uma história mais ou menos parcial, comprometida.

2. Descrição

Caracteriza-se por ser um "retrato verbal" de pessoas, objetos, animais, sentimentos, cenas
ou ambientes. Entretanto, uma descrição não se resume à enumeração pura e simples. O
essencial é saber captar o traço distintivo, particular, o que diferencia aquele elemento descrito
de todos os demais de sua espécie.
Os elementos mais importantes no processo de caracterização são os adjetivos e locuções
adjetivas. Desta maneira, é possível construir a caracterização tanto no sentido denotativo
quanto no conotativo, como forma de enriquecimento do texto.
Enquanto uma narração faz progredir uma história, a descrição consiste justamente em
interrompê-la, detendo-se em um personagem, um objeto, um lugar, etc.

3. Dissertação

A folha em branco, o tempo passando. As unhas roídas, o tema dado e nenhuma idéia.
Muitas pessoas já passaram por uma situação muito semelhante, em que elas não sabiam
absolutamente por onde começar a escrever sobre determinado assunto. Afinal, a dissertação
exige um posicionamento do escritor, ele não pode ser imparcial, precisa defender algo.
O objetivo da dissertação é chegar a um texto que será tão repleto de escolhas pessoais
(idéias, palavras, estruturas frasais, organização, exemplos) que, até partindo de um mesmo
assunto geral, milhares de pessoas podem chegar a um bom resultado apresentando trabalhos
nitidamente diferentes.
Escrever pode ser fácil para qualquer pessoa, desde que esta queira se empenhar para tanto.
Não há mágicas ou fórmulas práticas para aprender a escrever. Na verdade, é um trabalho que
depende sobre tudo do empenho do interessado em aprender.
Para este intento, algumas dicas práticas podem ser dadas para auxiliar, mas nada substitui a
necessidade de escrever sempre. O ato da escrita deve se tornar algo natural, a fim de afastar o
fantasma do "branco total". Além disso, a leitura e a atualização de informações também
colaboram muito na qualidade do texto.
Mas, afinal o que é dissertar?

Dissertar é, através da organização de palavras, frases e textos, apresentar idéias,


desenvolver raciocínio, analisar contextos, dados e fatos. Neste momento temos a oportunidade
de discutir, argumentar e defender o que pensamos através da fundamentação, justificação,
explicação, persuasão e de provas.
A elaboração de textos dissertativos requer domínio da modalidade escrita da língua, desde
a questão ortográfica ao uso de um vocabulário preciso e de construções sintáticas organizadas,
além de conhecimento do assunto que se vai abordar e posição crítica (pessoal) diante desse
assunto.
A atividade dissertadora desenvolve o gosto de pensar e escrever o que pensa, de questionar
o mundo, de procurar entender e transformar a realidade.

Passos para escrever o texto dissertativo

O texto deve ser produzido de forma a satisfazer os objetivos que o escritor se propôs a
alcançar.
Há uma estrutura consagrada para a organização desse tipo de texto.
Consiste em organizar o material obtido em três partes: a introdução, o desenvolvimento e a
conclusão.
- Introdução: A introdução deve apresentar de maneira clara o assunto que será tratado e
delimitar as questões, referentes ao assunto, que serão abordadas.
Neste momento pode-se formular uma tese, que deverá ser discutida e provada no texto, propor
uma pergunta, cuja resposta deverá constar no desenvolvimento e explicitada na conclusão.
- Desenvolvimento: É a parte do texto em que as idéias, pontos de vista, conceitos,
informações de que dispõe serão desenvolvidas; desenroladas e avaliadas progressivamente.
- Conclusão: É o momento final do texto, este deverá apresentar um resumo forte de tudo o
que já foi dito. A conclusão deve expor uma avaliação final do assunto discutido.
Cada uma dessa partes se relaciona umas com as outras, seja preparando-as ou retomando-
as, portanto, não são isoladas.
A produção de textos dissertativos está ligada à capacidade argumentativa daquele que se
dispõe a essa construção.
É importante destacar que a obtenção de informações, referentes aos diversos assuntos seja
através da leitura, de conversas, de viagens, de experiências do dia-a-dia e dos mais variados
veículos de informação podem sanar a carência de informações e consequentemente darem
suporte ao produzir um texto.

Alguns pontos também merecem destaque especial para um aprimoramento da escrita:


- Ler mais;
- Adquirir o hábito de escrever;
- Pontuar adequadamente;
- Organizar idéias;
- Construir períodos mais curtos;
- Estrutura textual.
Exemplo de Narração

Vai iniciar mais uma partida de mais um clássico de futebol. E parece que o dia está claro
para um jogo jamais visto em todo este campeonato. É o Brasil buscando o nosso
Pentacampeonato contra a Jamaica. Vai ser dado o chute inicial e o jogo vai começar... Vai,
Brasil!

Exemplo de Descrição

Este é o técnico da seleção: Um homem de cabelos esbranquecidos pela vida de futebol e


por demais atacado pela calvície e possuidor de um temperamento contestador, mas audaz em
sua decisão de levar o Brasil ao título do Pentacampeonato tão almejado por um Povo de
autenticidade futebolística e técnicos de coração verde e amarelo que bradam e vivem a vitória e
a derrota de cada etapa num grito eufórico de gol!

Exemplo de Dissertação

"A fim de aprender a finalidade e o sentido da vida, é preciso amar a vida por ela mesma,
inteiramente; mergulhar, por assim dizer, no redemoinho da vida, somente então apreender-se-á
o sentido da vida, compreender-se-á para que se vive. A vida é algo que, ao contrário de tudo
criado pelo homem, não necessita de teoria, quem aprende a prática da vida também assimila
sua teoria".

Wilhelm Reich

Obs.: No Vestibular o tipo de redação mais utilizado é a DISSERTAÇÃO, que envolve


tanto técnicas descritivas quanto narrativas.

Segundo o professor e conferencista ALPHEU TERSARIOL: "... Dissertar tem por objetivo
instruir e instruir-se, através de raciocínio e reflexão..."; "...narração é uma seqüência de
episódios... é colocar os fatos numa devida ordem, sem repetir os acontecimentos e
circunstâncias..."; "...Descrição é a reprodução visual da natureza, dos fenômenos dos fatos,
objetos e sensações..."Ela abrange diversos aspectos no mundo exterior e às vezes do íntimo..."

Leituras complementares

A seguir um exemplo de texto narrativo:

Toda a gente tinha achado estranha a maneira como o Capitão Rodrigo Camborá entrara na
vida de Santa Fé. Um dia chegou a cavalo, vindo ninguém sabia de onde, com o chapéu de
barbicacho puxado para a nuca, a bela cabeça de macho altivamente erguida e aquele seu olhar
de gavião que irritava e ao mesmo tempo fascinava as pessoas. Devia andar lá pelo meio da casa
dos trinta, montava num alazão, trazia bombachas claras, botas com chilenas de prata e o busto
musculoso apertado num dólmã militar azul, com gola vermelha e botões de metal.
(Um certo capitão Rodrigo – Érico Veríssimo)

Exemplo de texto descritivo:

Saímos do campus universitário às 14 horas com destino ao agreste pernambucano. À


esquerda fica a reitoria e alguns pontos comerciais. À direita o término da construção de um
novo centro tecnológico. Seguiremos pela BR-232 onde encontraremos várias formas de relevo
e vegetação.
No início da viagem observamos uma típica agricultura de subsistência bem à margem da
BR-232. Isso provavelmente facilitará o transporte desse cultivo a um grande centro de
distribuição de alimentos a CEAGEPE.

Exemplo de texto dissertativo:

A posição social da mulher de hoje

Ao contrário de algumas teses predominantes até bem pouco tempo, a maioria das
sociedades de hoje já começam a reconhecer a não existência de distinção alguma entre homens
e mulheres. Não há diferença de caráter intelectual ou de qualquer outro tipo que permita
considerar aqueles superiores a estas.
Com efeito, o passar do tempo está a mostrar a participação ativa das mulheres em inúmeras
atividades. Até nas áreas antes exclusivamente masculinas, elas estão presentes, inclusive em
posições de comando. Estão no comércio, nas indústrias, predominam no magistério e
destacam-se nas artes. No tocante à economia e à política, a cada dia que passa, estão vencendo
obstáculos, preconceitos e ocupando mais espaços.
Cabe ressaltar que essa participação não pode nem deve ser analisada apenas pelo prisma
quantitativo. Convém observar o progressivo crescimento da participação feminina em
detrimento aos muitos anos em que não tinham espaço na sociedade brasileira e mundial.
Muitos preconceitos foram ultrapassados, mas muitos ainda perduram e emperram essa
revolução de costumes. A igualdade de oportunidades ainda não se efetivou por completo,
sobretudo no mercado de trabalho. Tomando-se por base o crescimento qualitativo da
representatividade feminina, é uma questão de tempo a conquista da real equiparação entre os
seres humanos, sem distinções de sexo.