Você está na página 1de 44

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG

QUADRO II

C) Processo de Registro do Patrimônio Imaterial

“FICAZZELLA”

Categoria: SABERES
Endereço do bem cultural: Distrito Sede.
Centro – POUSO ALTO
Deliberação Normativa vigente: nº 20/2018

Ano 2020 / Exercício 2022


Página 2 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 3 de 44
Exercício 2022

SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO..........................................................................................................................4

2 INFORME HISTÓRICO DO BEM CULTURAL...................................................................5


2.1 HISTÓRIA DA FICAZZELLA ...........................................................................................................9

3 DEPOIMENTOS......................................................................................................................10

4 ANÁLISE DESCRITIVA DO BEM CULTURAL................................................................14

5 DOCUMENTAÇÃO AUDIOVISUAL...................................................................................18

6 DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA..................................................................................19

7 PLANO DE SALVAGUARDA................................................................................................24
7.1 DIAGNÓSTICO DA SITUAÇÃO DO BEM NA OCASIÃO DO REGISTRO................................25
7.1.1 Problemas relacionados à manutenção, transmissão e difusão do saber:.............................................25
7.2 DIRETRIZES E MEDIDAS DE VALORIZAÇÃO DO BEM CULTURAL....................................26
7.3 DETALHAMENTO DAS AÇÕES A SEREM DESENVOLVIDAS...............................................27
7.4 CRONOGRAMA...............................................................................................................................29

8 REFERÊNCIAS.......................................................................................................................30

9 PROPOSTA DE REGISTRO..................................................................................................31

10 ATA DO CONSELHO.............................................................................................................32

11 DECLARAÇÃO DE ANUÊNCIA...........................................................................................35

12 PUBLICAÇÃO.........................................................................................................................42

13 INSCRIÇÃO NO LIVRO DE RESGISTRO..........................................................................43

14 FICHA TÉCNICA....................................................................................................................44

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 4 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

1 INTRODUÇÃO

O Registro da Ficazzella como um bem cultural imaterial do município de Pouso Alto/MG


atende ao pedido encaminhado pela Secretaria de Turismo e Cultura ao Conselho Municipal
do Patrimônio Cultural de Pouso Alto/MG. Tal processo atente a deliberação normativa
vigente 20/2018 em seu item 2- 2.15 –” §1º O pedido de Registro poderá ser feito por
qualquer cidadão, entidade ou associação civil, membro do Conselho Municipal do
Patrimônio Cultural, por órgão ou entidade pública ou privada que detenha o conhecimento
específico sobre a matéria.” O pedido reconhece os saberes relacionados aos modos de fazer a
Ficazzella e sua relevância afetiva e cultural no cenário gastronômico de Pouso Alto.

O trabalho de produção deste dossiê foi coordenado pela Minas Colosso Turismo e Produção
Cultural, desenvolvido pela Turismóloga com formação em patrimônio e cultura pelo Estado
de Minas Gerais e licenciatura em artes - Paula Alves Netto, pelo Advogado, artista plástico,
pesquisador, consultor do Patrimônio e fotógrafo com formação também em cultura e
patrimônio - Alexander Ivan de Almeida Oliveira e pela historiadora Maria Aparecida Duarte
Nunes . O objetivo da investigação que deu origem a este dossiê centrou-se na identificação
de fontes de diferentes naturezas que pudessem dar sustentação ao pedido de Registro no
Livro de Saberes, da Ficazzella.

A metodologia utilizada dividiu-se em três fases. Na fase preliminar priorizou-se a busca de


leitura de fontes impressas e virtuais sobre a história do município de Pouso Alto. Num
segundo momento, durante o trabalho de campo com o acompanhamento, foram realizadas
entrevistas e pesquisa de registros fotográficos. Na última fase, relacionada à escrita do
dossiê, procurou-se tecer e sistematizar a análise geral construída sobre este objeto de estudo.

Este dossiê apresenta-se como um dos instrumentos úteis para a ampliação da difusão da
relevância da Ficazzella dentro e fora do município de Pouso Alto, tanto pela qualidade de
suas informações quanto pela sugestão de um Plano de Salvaguarda desenhado para auxiliar
na preservação, difusão e apropriação dos saber que envolve a Ficazella e sua relevância no
cenário cultural e gastronônico no território mineiro, especialmente, em Pouso Alto.

Esta é uma iniciativa da Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG através da Secretaria de


Turismo e Cultura, com o apoio do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural. Cópias desse
documento podem ser encontradas na sede da Casa da Cultura da Prefeitura Municipal de
Pouso Alto, e no IEPHA/MG.

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 5 de 44
Exercício 2022

2 INFORME HISTÓRICO DO BEM CULTURAL

2.1 HISTÓRIA DE POUSO ALTO

“Pense numa paixão que em


Pouso Alto, MG, veio para ficar...
Ela surgiu em São Paulo, no
bairro do Brás, nós vamos
lembrar
Pelas mãos santas e piedosas das
mamas italianas a inventar...
Nas festas em homenagem a São
Vito, muitas Ficazzellas para
fabricar
Com objetivo de fazer na festa,
muita renda para o Santo alegrar
Na Festa da Santa Casa, no final
dos anos 80, a Ficazzella veio
parar
Catarina a trouxe para que o
grupo das cunhadas pudesse
sempre arrasar
Com a tal receita, concorrência
não havia para ninguém na festa
firmar
O sucesso era certo na Festa... Por
isso viviam a receita engavetar...
Após alguns anos, finalmente a
receita, para nossa alegria, veio
aflorar
Hoje, haja festa para tantos
ingredientes para massa e recheio
arrumar
É um vai e vem de mulheres para
dar conta de muitos salgados a
fritar
No tacho raso, o máximo de três a
quatro pastéis para na gordura
navegar
A gordura não pode ser muito
quente, se não os pastéis irão
encharcar
A muçarela do recheio, na
temperatura ideal, vai derreter e
escorregar
Muito tomate no recheio vai dar
zebra... Com certeza a massa vai
furar
No recheio, azeite e orégano
casam bem... Despertam o nosso
paladar
Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva
Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 6 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

A batata cozida, que vai à massa,


precisa ser firme e não pode
desmanchar
O fermento na massa é só um
pouco, assim com sal e açúcar,
para despertar
Para a massa, feita na hora,
amassa-se 2 kg de farinha por
vez, bem devagar
Como diz o mineirinho... Êta
pastel custoso e demorado para
bem amassar
Esse pastel é muito gostoso... Mas
fazer as bolinhas da massa,
trabalho vai dar
Nas festas, nas longas filas, o povo
espera, ávido, para o salgado
saborear
Ás vezes encontramos pessoas que
se apertam, começando a demora
xingar
Calma minha gente... Tem
Ficazzella para todo mundo, não
precisa brigar
Quando não há festa, faz-se o
salgado em casa... Ou nos bares
pode-se comprar”
Roseli Querino

A história do município de Pouso Alto está intimamente ligada à penetração das bandeiras de
sertanistas e de aventureiros que demandavam os sertões das Minas Gerais em busca de
riquezas. E como quase todos os povoados mineiros Pouso Alto também se formou em torno
de um cruzeiro, símbolo da fé cristã dos desbravadores daquele tempo. Diz à tradição que, em
1692, os traficantes de gentio Antônio Delgado da Veiga, seu filho João da Veiga e Manoel
Garcia: paulistas de Taubaté, embrenharam-se no sertão, recebendo de um silvícola
aprisionado a confidência de que abundava ouro nas socavas da grande serra, que se levanta
ao Sul de Minas Gerais, formando o limite natural entre os estados do Rio e São Paulo.
Seduzidos pela perspectiva de melhor negócio do que a submissão do gentio, empreenderam
aqueles homens, acompanhados de índios mansos, a arribada através das encostas e cumes da
Mantiqueira, percorrendo a região onde vivia o livre indígena. Ao transporem o Vale do
Paraíba, encontraram um aldeamento de índios, no qual pernoitaram, levantando depois no
cimo do morro, onde pousaram, um rancho de folhas de palmeira, denominando-o Pouso
Alto. E no local do antigo rancho, ergue-se hoje a igreja Matriz, em torno da qual se estende a
bela e acolhedora cidade.
Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva
Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 7 de 44
Exercício 2022

A capelinha primitiva foi constituída canonicamente em 1784, sendo dela encarregado o Rev.
Padre Vital Gomes Freire. Elevada à freguesia coletiva em 16 de janeiro de 1752, ficou criado
o curato de Nossa Senhora da Conceição dos Pousos Altos, por Ordem régia de 2 de agosto
do mesmo ano. O Decreto Imperial de 14 de junho de 1832 elevou o curato de Nossa Senhora
da Conceição dos Pousos Altos à categoria de freguesia, edificando-se a seguir a primeira
igreja Matriz, tendo por oráculo Nossa Senhora da Conceição. Constituído o distrito de Paz
em 1843, pela Lei no. 2079, de 18 de dezembro de 1874, ficou criada a vila e município de
Pouso Alto, elevada a cidade por força da Lei no. 2461, de 19 de outubro de 1878.

Na nobiliarquia brasileira Pouso Alto contribui com dois Barões: Barão de Pouso Alto
(Francisco Teodoro da Silva) e Barão de Monte Verde (Joaquim Pereira da Silva).

Na Guerra dos Emboabas, Amador Bueno da Veiga, que era o chefe dos paulistas fez em
Pouso Alto o seu quartel-general. Daqui ele partiu para o encontro sangrento junto do rio que
tomou o nome de Rio das Mortes.

O caminho que passa junto do Hotel Serraverde, foi percorrido pela Princesa Isabel. Em 1884,
quando foi inaugurada a estrada de ferro e a Estação de Pouso Alto (hoje atual cidade de São
Sebastião do Rio Verde). D. Pedro II recebeu aqui uma homenagem de todos os moradores e
das povoações vizinhas.

Parte da história de Pouso Alto se perdeu num incêndio que a mais de 80 anos destruiu a
velha Matriz.

Em época mais recente, aqui viveu o escritor Júlio Ribeiro, autor do famoso romance A
Carne; depois o poeta Manuel Bandeira, vindo à procura de uma recuperação de saúde.
Ribeiro Couto, diplomata, poeta e escritor, foi durante quatro anos promotor de Pouso Alto e
aqui escreveu a novela A Cabocla, revivida recentemente através da televisão.

O município, um dos maiores do Sul de Minas em extensão territorial, tem hoje 6456
habitantes.

Sua atividades principal é a pecuária e a lavoura, seguidas de produção de laticínios, assim


Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva
Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 8 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

como produtos de alimentação e doces caseiros. Outras tradições seculares são: bordado,
tricô, crochê, fabricação artesanal de cestos e bolsas de palha e de taquara.

Acontecem festas típicas tradicionais todos os anos em Pouso Alto, Festa da Santa Casa –
Patrimônio Imaterial de Pouso Alto, festas religiosas no bairros rurais, (Junho a Setembro),
Festa dos Reis (Janeiro), Festas Juninas (durante todo o mês), Carnaval com temas históricos
e torneios esportivos, Semana Santa com encenação do quadro vivo com teatro de rua.

Pouso Alto é abençoado pelas ruas, pela natureza, pelo clima, pelo céu ... e hoje encanta os
visitantes e a todos que a conhecem. As montanhas que a cercam guardam no seu silêncio um
passado, onde vitórias e derrotas se entrelaçam para contar a sua história.

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 9 de 44
Exercício 2022

2.2 HISTÓRIA DA FICAZZELLA

Em 2010, a Fricazzella foi inventariada no município de Pouso Alto. Embora não seja um
prato típico de Pouso Alto, por não ser originário da cidade, é considerada como uma iguaria
tradicional na localidade, desde que foi introduzida pela Sra Catarina D’Crudis, no início da
década de 80. Catarina D’Crudis é uma imigrante Italiana que reside em São Paulo e possui
alguns parentes em Pouso Alto. De acordo com a Sra Maria Santana de Freitas Mancilha,
Catarina a ensinou a fazer a Ficazzella numa ocasião em que esteve em Pouso Alto e um
grupo de voluntários liderados pela Sra Santana estava discutindo qual prato seria feito para
ser vendido durante a Festa da Santa Casa de Pouso Alto, uam festa tradicional da cidade ,
realizada há mais de 60 anos, Patrimônio Imaterial Registrado na cidade.
A Sra Santa, Maria Santana de Freitas Mancilha, nasceu em Pouso Alto em 22 de Janeiro de
1947. Em 1964 casou-se com Donato de Freitas Mancilha. Teve três filhos: Ítalo de Freitas
Mancilha, Jaqueline de Freitas Mancilha e Jéssica de Freitas Mancilha. Como cidadão Pouso
Altense , presta muitos serviços a comunidade: Foi membro da Diretoria da Santa Casa de
Misericórdia, tesoureira do lar dos velhinhos, membro do Conselho do Idoso e representante
do INSS de Pouso Alto.
A Sra Santana aprendeu a confeccionar a massa e em seguida ensinou a várias pessoas da
cidade , já que depois de ser apresentada pela primeira vez durante a Festa da Santa Casa, a
ficazzella passou a ser consumida durante todas as festividades de Pouso Alto, como festas
juninas, carnaval e etc. Além disso, muitas pessoas passaram a utilizar a receita em suas casas.
A Ficazzella passou a ser uma receita certa para ocasiões onde muitas pessoas se reúnem para
confraternizar. A Sra Santana conta que geralmente, durante a festa da Santa Casa e durante
as festas juninas são consumidos cerca de 40 quilos de fricazzella por dia. A Sra Santana
conta que também ajudou a introduzir o costume em outras cidades e região, como Itanhandu,
São Lourenço e São Sebastião do Rio Verde , já que, após conhecer a ficazzella nas
Festividades de Pouso Alto, as pessoas dessas localidades sempre a convidam para fazer ou
ensinar o modo de fazer a receita nessas outras cidades.

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 10 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

2.3 DEPOIMENTOS

“Eu, Maria de Lourdes Rodrigues Fonseca, 77 anos, sempre trabalhei em prol das obras sociais e
instuições de Pouso Alto como voluntária. Me lembro quando começou a famosa Ficazzella, pastel
italinano, aqui em Pouso Alto. Chegou aqui através de uma família do sr Vicente Nogueira e a Sra Geralda
de Souza Nogueira, um dos filhos que tiveram, Luiz, foi para São Paulo trabalhar e se casou com Catarinha
que era de origem Italiana. Foi ela que nos apresentou a famosa Fricazzella, no ano de 1989. A partir deste
ano, a Ficazzella foi a atração dos salgados da Festa da Santa Casa, Festa Beneficiente em Prol do
Hospital, e patrimônio iamterial da nossa cidade de Pouso Alto, grande sucesso, que continua até os dias
atuais. Após alguns anos, em 1992, uma das filhas da família Nogueira, Cidinha, fncionária da Escola
Estadual Ribeiro da Luz, também começou a fazer a Ficazzella nas Festas Juninas, e foi um sucesso.
Temos aqui, em Pouso Alto, o grupo da terceira idade, Grupo Viva Melhor, e também fazemos Ficazzella
para arrecadar fundos para as nossa ações e ajudamos a APAE, as zonas rurais, as igrejas e a Festa da
Santa Casa. Faço menção a minha amiga Santana, que já nos deixou, e juntamente comigo estava sempre a
frente desses trabalhos. Noa ano de 2012, eu e Helena Brito, responsável pelo grupo enviamos a receita da
Ficazzella para o Programa Dedo de Prosa da TV Aparecida, logo recebemos o convite para participar do
programa e apresentar a receita. Com a ajuda da nossa querida amiga Denose, que nos doou o transporte,
fomos todos do grupo no programa. Sentada na taiba do fogão de lenha, o apresentador Juarez me
entrevistou até fez uma graça, de colocar uma ficazzella no bolso da camisa. Embora seja de origem
Italiana, a Ficazzella tornou-se uma atração da cidade de Pouso Alto, fazendo com que os Pousoaltenses
que residem fora, tornen-se com saudade daquele sabor delicioso. Enfim, já se passaram mais de trista anos
, e a Ficazzella se faz presente em todas as Festas e comemorações da cidade de Pouso Alto. “

Sra Lourdes do Nego, em entrevista para Alexander Ivan de Almeida Oliveira e Paula Alves Netto para
fins de conteúdo e ligitmidade deste dossiê de registro, em 16 de Novembro de 2020, Pouso Alto.

Catarina de Crudis Nogueira e família:

“Agradeço o convite e a oportunidade em demonstrar que a famosa Ficazzella trouxe benefícios para os
moradores da querida Pouso Alto e região.

O meu sentimento é de gratidão em proporcionar, através da Ficazzella, um meio de promover a Festa da


Santa Casa de Pouso Alto. Além de saborosa, essa receita da Culinária Italiana, trouxe para a Festa da

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 11 de 44
Exercício 2022

Santa Casa uma ótima arrecadação na Barraca de Salgado, e como consequência melhorou a Estrutura
Física da Instituição, possibilitando melhores condições no atendimento e acolhimento aos moradores de
Pouso Alto.

Não podemos esquecer dos encontros e eventos sociais nessa querida Cidade... A Ficazzella favorece a
socialização, os bate-papos e a integração dos moradores desde o momento da preparação da Ficazzella até
a sua comercialização.

Lembro que, além da Santa Casa de Misericórdia São Vicente de Paulo, a educação também é beneficiada
com a venda da Ficazzella, no caso da tão esperada Festa Junina da Escola Municipal Ribeiro da Luz.

Mais uma vez, obrigada!

Que benção em poder compartilhar o meu saber com várias gerações, com a finalidade de possibilitar a
promoção humana para os mais necessitados.”

Sra Catarina, em 15 de Novembro de 2020

“Meu nome é Jessica de Freitas Mancilha. Tenho 38 anos.

É com muito orgulho com que venho falar de minha falecida mãe, Maria Santana de Freitas Mancilha.

Sua vida foi muito feliz, uma vida dedicada para servir a Comunidade de Pouso Alto.

Durante sua vida, minha mãe cumpriu um propósito... Ajudar a todos que dela precisassem, quer seja para
uma Festa de Igreja, da Santa Casa de Misericórdia São Vicente de Paulo, da APAE, das Escolas locais ou
até mesmo o grupo o qual fazia parte, Grupo da Terceira Idade “Viva Melhor”.

Sempre estava pronta a ajudar... Num almoço beneficente ou preparando deliciosas Ficazzellas. A
Ficazzella é o que minha mãe mais gostava de fazer. Em todos os eventos da Cidade, a Ficazzella não
podia faltar. E lá estava minha mãe, sempre a primeira a chegar às barracas. Sua alegria era contar para nós
a quantidade de quilos de massa de Ficazzella que tinha preparado. Quanto mais amassava, mais contente
ficava, pois sabia que a arrecadação ia ser boa.

Lembro-me bem que inicialmente a massa da Ficazzella era amassada manualmente. Depois de um tempo,
para ficarem mais fáceis e rápidas, as massas passaram a ser feitas através da amassadeira de Padaria, pois
eram muitos quilos de massa para dar conta.

Ela sempre dizia... – Cuidado com a gordura meninas; coloque apenas uma colher de sopa bem cheia no
recheio da Ficazzella, a massa não pode furar...

E assim ia preparando, fritando... Isso era a alegria e diversão, pois perto dela, todos caiam na animação!

Aqui, expresso meu agradecimento por poder falar um pouco de minha mãe, no quanto ela pode contribuir
para a nossa Comunidade, principalmente no preparado dessa iguaria tão deliciosa e apreciada por todos,
bem como a divulgação da receita, e que agora está para ser registrada como Patrimônio Imaterial de
Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva
Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 12 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

Pouso Alto... A sempre famosa Ficazzella!”

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 13 de 44
Exercício 2022

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 14 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 15 de 44
Exercício 2022

2.4 ANÁLISE DESCRITIVA DO BEM CULTURAL

A receita da “Ficazzella” está relacionada a culinária e a tradição afetiva transmitida entre as


gerações. Assim, este quitute faz parte da memória socio-cultural da cidade, presente nas
principais celebrações e a receita principal servida na Festa que é também um patrimônio
Imaterial de Pouso Alto, a Festa da Santa Casa.

Descrição / Receita:
Ingredientes para a massa:
. 1 quilo de farinha de trigo
. 2 colheres de sopa de fermento biológico
. 2 batatas médias cozidas e amassadas
. 1 colher de sopa de sal
. ½ colher de sopa de açúcar
. ½ litro de leite
. 4 colheres de sopa de óleo

Ingredientes para o recheio:


. 700 gramas de mussarela (para cada kg de massa)
. 4 tomates médios sem semente
. orégano, azeite e sal para temperar a gosto

Preparo:
Juntar e amassar todos os ingredientes da massa, sorvando bem. O ponto é dado quando se
conseguir introduzir um dedo de massa e ele não sair sujo da mesma. Em seguida deve-se
fazer algumas bolinhas de massa (geralmente, a massa de um quilo pode ser dividida em cerca
de trinta bolinhas. Após fazer as bolinas , elas devem permanecer tampadas sobre uma toalha
ou pano.
Para o recheio, corta-se a mussarela e o tomate em pequenos quadradinhos , depois tempera-
se com o orégano, azeite e sal a gosto.
Em seguida, cada bolinha de massa é aberta sobre una mesa lisa com a ajuda de um rolo de
massa. Coloca-se o recheio no centro da massa e fecha-se pelas extremidades, formando uma
espécie de pastel. Em seguida, a fricazzella deve ser frita em óleo quente, ficando pronta para
ser consumida.

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 16 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

Lugar da Atividade: Geralmente, não exite um local determinado para a confecção da receita
da Ficazzella. Ela pode ser feita em diversos locais durante as festividades da cidade , como
praças, escolas, igrejas, residências etc. Ou na residência de particulares para ser consumida
em família. Além disso, conforme exposto no histórico acima, a ficazzella é confeccionada
em outras cidades, como Itanhandu, São Sebastião do Rio Verde e São Lourenço.

2.4.1 Apontamentos sobre a culinária e gastronomia como patrimônio e


referência cultural

Pretendemos aqui, constituir um discurso identitário a partir da divulgação e a apropriação de um


prato típico regional, especificamente contextualizado na vida socio-cultural de Pouso Alto.
A perspectiva é a da história da alimentação e o alimento e seu modo de fazer, tomado como
prática cultural. Pretende-se contribuir para a reflexão sobre as articulações entre comida e
patrimônio, sugerindo possibilidades teóricas e interpretativas acerca da relevância deste prato
para a memória dos cidadinos e turistas, visitantes.
Inserir a alimentação no universo das relações sociais e a culinária no universo da organização
social (no sentido de elaboração de sistemas para organizar e classificar o mundo) pode se
constituir em um primeiro passo para a reflexão sobre as culinárias regionais como monumentos
de uma cultura e, portanto, passíveis de serem percebidas e reconhecidas como patrimônio –
entendido como um dos aspectos de produção e gerenciamento do universo das coisas materiais.
O conceito de cultura material é uma chave importante para o entendimento da constituição de
um território mais propício, na História, para o desenvolvimento dos estudos sobre a alimentação
a partir da década de 1960 – a partir daí, a atenção aos sentidos em torno da comida e da
culinária ganhou maior relevância.
Em março de 1985, o governo estadual de Minas Gerais nomeou um grupo de trabalho para
elaborar o Projeto culinária típica mineira para a difusão e a preservação da culinária mineira,
disposto na Resolução nº 34, de 1985, do governo estadual de Minas Gerais . Entre os objetivos
do projeto, figurava a valorização da culinária mineira como bem cultural.
Os saberes e fazeres culinários, enquanto bens culturais passíveis de registro e proteção, são parte
do que se denominam, atualmente, novos patrimônios; denominação que, em si, confronta a ideia
de reconhecimento apenas das grandes obras de pedra e cal.
No início da década de 1970, quando foi redigido o Compromisso de Brasília, esta discussão
ainda não havia se institucionalizado. No entanto, a análise das cartas patrimoniais revela,

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 17 de 44
Exercício 2022

mesmo antes disso, pistas de mudanças na concepção de patrimônio que fomentaram a discussão
que culminou na formulação da ideia de patrimônio imaterial. Já em 1964, a Carta de Veneza
deixa claro o que se entendia como patrimônio naquele momento: “[...] não só as grandes
criações, mas também as obras modestas, que tenham adquirido, com o tempo, uma significação
cultural” (CARTA DE VENEZA, maio de 1964, p. 2).
O trecho que abriu este tópico, por sua vez, revela a relação estabelecida entre patrimônio e
identidade (ao estabelecer relação entre o passado e a consciência nacional), bem como a
possibilidade de monumentalização de bens da cultura popular. Nestes dois documentos, a ideia
de monumento ainda é essencialmente ligada à concretude dos bens, mas o texto de ambos
permite vislumbrar um caminho para a discussão que se instaurou posteriormente sobre os bens
intangíveis. A relação entre o material e o imaterial, por exemplo, é sugerida pela Carta de
Veneza, quando sustenta que “[...] o monumento é inseparável da história de que é testemunho”
(CARTA DE VENEZA, maio de 1964, p. 2).
O entendimento da comida como prática cultural e como patrimônio, como bem cultural
intangível passa, portanto, pela sua percepção como signo, como emblema. Neste sentido, uma
vez que o foco da discussão aqui pretendida recai sobre as cozinhas regionais, antes mesmo de
tratar da monumentalização destas cozinhas, faz-se necessário percorrer alguns caminhos
interpretativos que se debruçaram sobre a comida como vetor de identidade.
Constituindo-se em espaço de disputas políticas, o patrimônio cultural expressa noções e valores
compartilhados por um grupo e também é um lugar de cumplicidade social.
A culinária é um dos modos pelos quais as identidades assumem materialidade, os elementos da
chamada mineiridade podem ser vistos a partir de um viés que os considere: seus personagens, a
montanha, a cozinha, a comida, o consumo alimentar etc. Estes pontos de referência, ao
integrarem um conjunto de imagens definido como cultura de cada região, tomam significados
que não tinham em seu contexto de origem; são retirados deste contexto e ressignificados;
transformados em signo, portadores da identidade e cultura local.
A comida típica não é qualquer comida; representa experiências vividas, representa o passado e,
ao fazê-lo, o coloca em relação com os que vivenciam o presente.
A Ficazzella pode ser interpretada como chave de conexão entre o passado e o presente, é
comum na primeira celebração registrada como Patrimônio Imaterial da cidade e se constitui
como o principal prato nas mesas e establecimentos pousoaltenses, introduzindo-o, desta
maneira, no universo das experiências vividas no passado e ressignificadas no presente.
Nesta perspectiva, a Ficazzella pode ser percebida como instrumento de transmissão, valorização
e consumo de tradições, na medida em que faz parte da composição de uma imagem de Pouso
Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva
Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 18 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

Alto.

4 DOCUMENTAÇÃO AUDIOVISUAL

https://territoriosgastronomicos.uai.com.br/2019/08/12/conheca-a-ficazzela-a-atracao-gastronomica-
de-pouso-alto-mg/
https://m.facebook.com/story.php?
story_fbid=178972156439340&id=100029796695251&sfnsn=scwspwa
https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=176456550024234&id=100029796695251
https://m.facebook.com/story.php?
story_fbid=184095645926991&id=100029796695251&sfnsn=scwspwa

https://m.facebook.com/story.php?
story_fbid=183245146012041&id=100029796695251&sfnsn=scwspwa
https://m.facebook.com/story.php?
story_fbid=3056832964357461&id=100000923632040&sfnsn=scwspwa
https://m.facebook.com/story.php?
story_fbid=159913738345182&id=100029796695251&sfnsn=scwspwa
https://m.facebook.com/story.php?
story_fbid=159913738345182&id=100029796695251&sfnsn=scwspwa

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 19 de 44
Exercício 2022

5 DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA

FIG. 1 Aparecida Nogueira Purcino na Festa da Santa Casa, na década de 80. Quando a Ficazella foi
introduzida na Festa. A receita do Salgado era guardada à Sete Chaves. Arquivo Casa da Cultura de
Pouso Alto.

FIG. 3 Foto da Terceira Idade “Grupo Viva Melhor” FIG. 04. Venda da Ficazzella no Coreto da
com o apresentador e jornalista Juarez Elisiário. Praça Desembargador Ribeiro da Luz , aos
Acervo Casa da Cultura 2012 domingos, pelo grupo da terceira idade, Viva
Melhor. Acervo Casa da Cultura

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 20 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

FIG. 5 Festa Junina na Pça Desembargador Ribeiro da Luz, Ano 2019 e FIG 6. É a Sra Maria de
Lourdes Rodrigues Fonseca entregando a Ficazzella.
Foto: Arquivo da Secretaria de Turismo e Cultura de Pouso Alto.

FIG. 7 e 8. Preparo da Fricazzella pelo Grupo Viva Melhor na Festa da Santa Casa. 2019
Foto: Arquivo da Secretaria de Turismo e Cultura de Pouso Alto.

FIG. 9 e 10. Preparo da Ficazzella na Festa da Santa Casa / 2019


Foto: Arquivo da Secretaria de Turismo e Cultura de Pouso Alto.

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 21 de 44
Exercício 2022

FIG. 11 e 12. . Preparo da Fricazzella na Festa da Santa Casa / 2019


Foto: Arquivo da Secretaria de Turismo e Cultura de Pouso Alto.

FIG 13. Publicação do Preparo da Fricazzella por


Dulcinea Oliveira de Paula Martins / 03/2015

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 22 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

FIG. 14 e 15. Participação do Grupo Viva Melhor no programa Dedo de Prosa de 2012
Foto: Casa da Cultura de Pouso Alto

FIG. 16 e 17. Participação do Grupo Viva Melhor no programa Dedo de Prosa de 2012
Fotos: Catarina de Crudis Nogueira

FIG. 18 e 19 . FICAZZELLA – Preparo para a Festa da Santa Casa


Foto: Casa da Cultura de Pouso Alto

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 23 de 44
Exercício 2022

FIG. 20 Agradecimento da Sra Catarina Crudis Nogueira e sua Famlia / 2012


Foto: Acervo Casa da Cultura de Pouso Alto

FIG. 21 e 22. Aparecida Nogueira Purcino na Festa da Santa Casa, na década de 80. Quando a
Ficazella foi introduzida na Festa. A receita do Salgado era guardada à Sete Chaves. Barraca da Festa
com a Fricazzella
Foto: Acervo Casa da Cultura de Pouso Alto

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 24 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

6 PLANO DE SALVAGUARDA

O Plano de Salvaguarda se caracteriza como instrumento de apoio, gestão e fomento de


bens culturais registrados como patrimônio cultural. Diante da especificidade do contexto da
Ficazzella, como um dos modos pelos quais as identidades mineiras assumem materialidade.
A comida típica não é qualquer comida; representa experiências vividas, representa o passado
e, ao fazê-lo, o coloca em relação com os que vivenciam o presente. Desta maneira, o
ambiente que cerca este tipo de preparação e consumo comumente também se cerca dessa
memória

Desta forma, é imprescindível que sejam traçados parâmetros gerais baseados em ações de
produção, reprodução, transmissão e divulgação dos saberes e práticas associadas ao bem,
além do apoio ao protagonismo das ações desenvolvidas e zelo por sua estrutura física.

De acordo com a Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial (UNESCO,


2006):

Entende-se por “salvaguarda” as medidas que visam garantir a viabilidade


do patrimônio cultural imaterial, tais como a identificação, a documentação,
a investigação, a preservação, a proteção, a promoção, a valorização, a
transmissão – essencialmente por meio da educação formal e não-formal – e
revitalização deste patrimônio em seus diversos aspectos.

O reconhecimento da “Ficazzella” como um bem cultural relevante para o município de


Pouso Alto é uma ação que reforça esta valorização dos saberes da culiária e seu espaço de
identidade e de memória no estado de Minas Gerais. Mas esta importância não deve se
esgotar apenas neste ato institucional é preciso projetar uma série de ações que possam
contribuir para a continuidade de suas atividades e para a sua difusão dentro e fora do
município de Pouso Alto. Esta é a função do Plano de Salvaguarda aqui proposto,
estabelecido a partir dos principais problemas identificados durante o trabalho de campo e a
coleta de informações para a produção deste dossiê.

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 25 de 44
Exercício 2022

7.1 Diagnóstico da situação do bem cultural imaterial na ocasião do início do


Processo de Registro

As informações e os depoimentos coletados durante o trabalho de campo permitiram


reconhecer os problemas que envolvem a recriação e apropriação da Ficazzella como um
bem cultural imaterial no município de Pouso Alto. A seguir serão listados os principais
problemas identificados.

7.1.1 Problema relacionado à difusão da tradição:

• Problema 1: Falta de um site ou página/ blog ofiacial que divulgue a receita, sua história e
seus lugares de apropriação na memória e nas festividades, celebrações da cidade. É preciso
reconhecer, conhecer para valoriza, e partindo desta premissa é que colocamos como
essencial um trabalho minucioso e pleno no registro deste saber no passar dos anos.
Valorizando e promovendo a identidade por meio da culinária de identidade.

7.1.2 Problemas relacionados à valores agregados e identitários:

Problema 1: O ambiente da culinária mineira é formado por objetos semióforos (portadores de


significado) que auxiliam na reprodução do imaginário acerca de Minas Gerais; imagens que
caracterizam, identificam e especificam o mineiro; símbolos da mineiridade. Mas estes
símbolos não são naturalmente dados; são construídos no mesmo processo da construção da
mineiridade. A fazenda, as panelas antigas, os tachos de ferro e cobre aparecem como objetos
pertencentes ao cotidiano dos antepassados.

Agregar valor e objetos/ formas de fazer, portadores de referência da cidade e da


mineiralidade. Somando apropriação e reconhecimento aos modos de fazer e aos epaços de
celebrações.

Problema 2: Hoje, o voluntariado e todas as pessoas engajadas na feitura da Ficazzella partem


da iniciativa da comunidade. Perfazendo uma legítima apropriação da mesma. Como um bem
patrimonial, sugerimos que sejam ministradas oficinas para as crianças para que a nova
geração também conheça e se aproprie desta receita e modos de fazer.

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 26 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

7.2 DIRETRIZES E MEDIDAS DE VALORIZAÇÃO DO BEM


CULTURAL

Dar à população a possibilidade de conhecer a história, de registrá-la e reconhecer seus


protagonistas, pode gerar um tipo de valorização dentro da “casa”, promovendo e apropriando
a comunidade do bem patrimonial, contextualizado nas formas de participar e dar sabor as
celebrações e memórias afetivas da cidade.

Portanto, atenção: o elogio da diferença e a preservação da

identidade cultural não fazem parte de uma temática passadista

e retrógrada, mas do presente e futuro [...] é porque as tradições

[...] não aparecem já completamente formadas na origem,

mas são criadas, modeladas, definidas progressivamente pela

passagem do tempo e os contatos entre culturas que, segundo

os momentos, se cruzam ou se enfrentam, se sobrepõem ou se

misturam (FLANDRIN; MONTANARI, 1998, p. 868).

7.3 DETALHAMENTO DAS AÇÕES A SEREM DESENVOLVIDAS

A partir da observação dos problemas e das sugestões indicadas nos tópicos acima foi
elaborado um plano de salvaguarda que sugere um conjunto de iniciativas que podem a curto,
médio e longo prazo, ajudar a conservar e difundir as práticas que envolvem a recriação da
Ficazzella como um bem patrimonial de Pouso Alto.

AÇÃO 1 – Reuniões periódicas para a discussão sobre o Plano de Salvaguarda

A) Objetivo da ação

- Analisar as ações propostas pelo Plano de Salvaguarda que, como indicado, têm um caráter
sugestivo, podendo ser aplicadas ou modificadas conforme as análises dos representantes
envolvidos neste processo.

B) Desenvolvimento da ação
Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva
Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 27 de 44
Exercício 2022

- Estas reuniões deverão ocorrer ao longo do tempo previsto para a execução do Plano de
Salvaguarda e envolver representantes da Secretaria de Turismo e Cultura, do Conselho
Municipal do Patrimônio Cultural , detentores e voluntários da preparação da Ficazzella e
comunidade de interlocução, como os detentores da Festa da Santa Casa.

- As datas para a realização destes encontros deverão ser definidas pelos representantes
envolvidos neste debate, conforme suas disponibilidades.

C) Expectativa:

- O debate e acompanhamento das ações previstas ou inseridas no Plano de Salvaguarda


apresenta-se como essencial para o seu sucesso e, consecutivamente, para a preservação da
prática cultural e agregar valores e referências na feitura da Ficazzella e seus espaços de
pertencimento na sociedade e também junto aos visitantes.

AÇÃO 2 – Divulgação sobre o Registro da Ficazzella

A) Objetivo da ação: Difundir no Espaço Digital o reconhecimento oficial dos modos de fazer
a Ficazzella como um bem cultural imaterial importante para o município de Pouso Alto ,
valorizando seus aspectos históricos e culturais e sua relação com a sociedade.

B) Desenvolvimento da ação: Adicionar aos sites da Prefeitura Municipal de Pouso Alto,


áreas específicas que informem sobre o registro da Ficazzella como bem imaterial da
cidade. Criar mapeamento das quitandeiras e cozinheiras em plataforma web gerenciada
pela Secretaria de Turismo e Cultura.

C) Expectativa: A inclusão de informações sobre a Ficazzella no meio digital é uma forma


simples e dinâmica de valorizar a sua história e saberes, além de atingir um público mais
jovem e amplo.

AÇÃO 3 – Inclusão da Ficazzella em Roteiro de Turismo de Experiência, e parcerias


com o setor público e privado

A) Objetivo da ação: Oportunizar novos olhares e apropriação da Ficazzella

B) Desenvolvimento da ação: sugere-se elaboração de roteiro de visitação das escolas,


munícipes e turistas em local de preparação da Ficazzella, acompanhada pelos voluntários
que participam desta recriação, contando suas histórias, memórias afetivas e apropriando os
Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva
Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 28 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

visitantes desta degustação de sabores e memórias de identidade.

C) Expectativa: integração entre o público da cidade e as quitandeiras; estímulo à


conhecimento da recriação do bem, propiciando assim que o empresariado também conheça
e tenha visibilidade no apoio ao fomento da recriação deste bem junto a comunidade
detentora e todos os munícipes. Ampliando assim ações de diálogo com a sociedade ,
entidades, setor público e setor privado.

AÇÃO 4 – Oficinas de culinária com a preparação da Ficazzella

A) Objetivo da ação: Fomentar o aprendizado , as formas de fazer e os saberes que


compreendem a Ficazzella

B) Desenvolvimento da ação: Apoio com estrutura e ingredientes para que os nossos


detentores e voluntários deste bem – a Ficazzella, possam transmitir os saberes que
envolvem à prática da feitura da Ficazzella

C) Expectativa: Ampliar a apropriação da Ficazzella, formando novos cidadãos para recriarem


esse patrimônio. Com a difusão do saber e dos modos de fazer a possibilidade deste
patrimônio não sobreviver ao longo dos anos é praticamente nula. O entendimento da
fluidez do conceito de identidade permite compreender a possibilidade de múltiplas
apropriações.

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 29 de 44
Exercício 2022

7.4 CRONOGRAMA
*para as ações desenvolvidas marcar X

CRONOGRAMA
2021 2022 2023

AÇÃO

1 Trimestre
2 Trimestre
3 Trimestre
4 Trimestre
1 Trimestre
2 Trimestre
3 Trimestre
4 Trimestre
1 Trimestre
2 Trimestre
3 Trimestre
4 Trimestre
AÇÃO 1 – Reuniões periódicas para
a discussão sobre o Plano de
Salvaguarda
AÇÃO 2 – Divulgação sobre o
Registro da Ficazzella em Espaço
Digital
AÇÃO 3 – Inclusão da Ficazzella em
Roteiro de Visitação, e parcerias com o
setor público e privado.

AÇÃO 4 – Oficinas de Confecção da


Ficazzella

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 30 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

8 REFERÊNCIAS

BIBLIOGRÁFICAS

ABDALA, Mônica C. Receita de mineiridade: a cozinha e a construção da imagem do


mineiro. Uberlândia: Edufu, 1997.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. São Paulo: Companhia


das Letras, 1994.

CANCLINI, Nestor Garcia. O patrimônio cultural e a construção imaginária do nacional.


Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Rio de Janeiro, n.23, p. 95-115, 1994.

DULCI, Otavio Soares. Identidade regional e ideologia: o caso de Minas Gerais. Textos de
Sociologia e Antropologia, Belo Horizonte: UFMG, n. 27, nov./dez. 1988. 36p.

FERNANDES, V. SAMPAIO, C. A. C. S. Formulação de Estratégias de Desenvolvimento baseado no


conhecimento local. RAE-eletrônica, v. 5, n. 2, art. 11. São Paulo, 2006

MAGALHÃES, Aloísio. E Triunfo? A questão dos bens culturais no Brasil. Rio de Janeiro:
Nova Fronteira; Fundação Roberto Marinho, 1997.

MORAIS, Luciana Patrícia de. Culinária típica e identidade regional: a expressão dos
processos de construção, reprodução e reinvenção da mineiridade em livros e restaurantes de
comida mineira. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Minas Gerais.
156 f. Belo Horizonte, 2004.

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 31 de 44
Exercício 2022

9 PROPOSTA DE REGISTRO

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 32 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

10 ATA DO CONSELHO

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 33 de 44
Exercício 2022

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 34 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 35 de 44
Exercício 2022

11 DECLARAÇÃO DE ANUÊNCIA

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 36 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

DECLARAÇÃO DE ANUÊNCIA

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 37 de 44
Exercício 2022

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 38 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 39 de 44
Exercício 2022

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 40 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 41 de 44
Exercício 2022

12 PUBLICAÇÃO

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 42 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA - Ano 2020 | Página 43 de 44
Exercício 2022

13 INSCRIÇÃO NO LIVRO DE REGISTROS

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva
Página 44 de 44 Processo de Registro do Patrimônio Imaterial – FICAZZELLA- Ano 2020 |
Exercício 2022

14 FICHA TÉCNICA

PREFEITURA MUNICIPAL DE POUSO ALTO/MG


Prefeito: Juliano Cláudio da Silva
Setor Responsável: Secretaria Municipal de
Turismo e Cultura Responsável: Gislaine
Heloísa da Silva
Praça José Capistrano de Paiva, 69 | Centro
Pouso Alto/MG | CEP 37.468-000 | TEL.: (35) 3364.1206
e-mail: turismo@prefeiturapousoalto.com.br

MINAS COLOSSO TURISMO E PRODUÇÃO CULTURAL LTDA


Av. Comendador Costa, 459 Sala 04 ‫ ׀‬Centro
São Lourenço/MG ‫ ׀‬CEP: 37470-000 ‫ ׀‬Tel.: (35) 3332-8351 / 98867-4236
e-mail: contato@minascolosso.com.br‫ ׀‬web site: www.minascolosso.com.br

SÓCIOS DIRETORES PRESTADORES DE SERVIÇO

Paula Alves Netto – Turismóloga com Formação em Patrimônio Adolfo Coimbra Alves – Técnico em Edificações
e Cultura, Graduada em artes Maria Aparecida Nunes – Historiadora

Alexander Ivan de Almeida Oliveira – Advogado OAB/MG 80303 Paula Menezes Serpa Cabizuca – Arquiteta
Fotógrafo

EXECUÇÃO
Levantamento (2020): Alexander Ivan de Almeida Oliveira (Advogado - especialista em Direito Público; e, Fotógrafo) / Maria
Aparecida Nunes (Historiadora) / Gislaine Heloisa da Silva (chefe do setor responsável) / Paula Alves Netto (Turismóloga com
formação em Cultura e Patrimônio, graduada em Artes).
Elaboração (Out/2020): Minas Colosso LTDA (Alexander Ivan de A. Oliveira / Paula Alves Netto)
Revisão (nov./2020): Minas Colosso LTDA.

Gislaine Heloísa da Silva Minas Colosso

Prefeitura Municipal de Pouso Alto/MG – Prefeito: Juliano Cláudio da Silva


Secretaria de Turismo e Cultura – Chefe do Setor: Gislaine Heloísa da Silva

Você também pode gostar