Você está na página 1de 30

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA

DEPARTAMENTO DE SAÚDE/CURSO PSICOLOGIA


DISCIPLINA SAU361 PSICOFARMACOLOGIA

Neurotransmissão química:
parte I
Profa.: Ingrid Estefania Mancia de
Gutiérrez

Feira de Santana-BA, 2021


• 2017
Capítulo 1
• A psicofarmacologia moderna é, em grande
parte, a própria história da neurotransmissão
química.
• Para compreender as ações dos fármacos
sobre o cérebro, o impacto das doenças sobre
o SNC e as consequências dos medicamentos
psiquiátricos, é fundamental conhecer a
linguagem e os princípios da
neurotransmissão química.

STAHL, 2017
Neurotransmissão?
• Base anatômica

• Base química

• Base elétrica
Neurônio
• Corpo celular (soma)

• Axônio
– Terminações pré-
sinápticas durante o
percurso ou no final do
axônio

Fig. 1.1 (STAHL, 2017)


SINAPSES podem surgir

em muitas partes de um

neurônio

Dezenas de bilhões de neurônios,


cada um ligado a milhares de
neurônios ➔ trilhões de sinapses
Fig. 1.2 (STAHL, 2017)
ELEMENTOS
Sinapse ampliada DA SINAPSE

Microtúbulos
Comunicação anterógrada
Axônio do 1º
neurônio

Dendrito,
corpo celular
ou axônio do
2º neurônio

COMUNICAÇÃO ESTRUTURALMENTE PROGRAMADA EM UMA ÚNICA DIREÇÃO


Comunicação dentro
do neurônio e entre
neurônios.

Neurotransmissão
sináptica clássica Fig. 1.3 (STAHL, 2017)
Potencial de ação
• Déc. 50 - Descrição dos mecanismos
responsáveis pela geração dos potenciais de
ação

Fisiologista britânico Fisiologista e biólogo britânico


(1914-1998) (1917-2012)
Se não entendermos a
membrana celular não
poderemos entender como os
neurônios se comunicam uns
com os outros.
Canais para
passagem de
íons

*íons são espécies químicas (átomos ou conjuntos de átomos) que apresentam o


número de prótons diferente do número de elétrons e, por isso, possuem carga elétrica.
Potencial de membrana
• É a diferença de potencial elétrico, ou voltagem, que
existe entre o lado de fora e de dentro da membrana
celular.

E por que ela existe?

Distribuição desigual de íons entre o interior e o exterior da


célula (gradiente de concentração) e a permeabilidade
diferenciada na membrana para diferentes tipos de íons.
• Se o potencial da
membrana se torna
mais positivo do que
está no potencial de
repouso, então a
membrana é
dita despolarizada.
• Se o potencial da
membrana se torna
mais negativo do que
está no potencial de
repouso, a membrana é
dita hiperpolarizada.
A Bomba de Na+ e K+ (transporte ativo, ou seja, com gasto
energético) mantém os gradientes de Na+ e K+ na
célula em repouso

Membrana do neurônio em repouso, ou seja, quando não está recebendo estimulo,


é mais permeável à saída de K+ e entrada de Na+ devido a atuação da bomba de Na+ e K+
Porque a bomba de Na+ e K+ gasta
energia (ATP) para jogar Na+ para fora da
célula e K+ para dentro da célula?

Membrana • Porque essa


movimentação de
íons é contrária a
Neurônio
maior concentração
de íons no meio
intra e extracelular
LETRA GRANDE – maior concentração
LETRA PEQUENA – menor concentração do neurônio.
Estímulo recebido (música)....
Potencial Potencial
de repouso de ação

Despolarização
1 INFLUXO
(entrada)
de Na+

Potencial
de ação
EFLUXO
(saída) Repolarização
de K+ 2
O gráfico
representa o
potencial da
membrana da
célula
Potencial de ação
• Provenientes de mudanças
transitórias na permeabilidade da
membrana tanto ao sódio quanto ao
potássio.
Estímulo

Inversão das cargas elétricas dentro e


fora da membrana

DESPOLARIZAÇÃO

Abertura dos canais de sódio


(Na+)

Impulso nervoso
Promove hiperpolarização na
membrana pós-sináptica
Promove despolarização na
membrana pós-sináptica
DESTINOS
DOS Caminho D:
NEUROTRANSMISSORES Desencadear
resposta
excitatório ou
inibitória
O que é célula
da glia?
Neurotransmissores (NT)
• Serotonina (5-HT) Liberação de NT

• Noradrenalina (NA)
Monoaminas

• Dopamina (DA)

• Acetilcolina (ACh)

• Glutamato (Glu)
Aminoácidos
• Ácido γ-aminobutírico (GABA)
Neurotransmissão
Como a
neurotransmissão
retrógrada
modifica ou regula
a comunicação
entre o neurônio
pré-sináptico e o
Clássica EC – endocanabinoides
cGMP – monofosfato de guanosina cíclico
ou neurônio pós-
Anterógrada Retrógrada ou
ou de cima Reversa ou de baixo para cima sináptico?
para baixo

Fig. 1.5 (STAHL, 2017)


Neurotransmissão de volume
(difusão não sináptica)
Onde está a sinapse? Sem sinapse!
Atuação dos
fármacos onde
houver receptores
relevantes, e não
apenas nas fendas
sinápticas!

*Poucas bombas de
recaptação ➔ difusão não
Fig. 1.6 (STAHL, 2017) sináptica
Revisando....

Estímulo elétrico

Via química
VSCC

VSCC - Canais de Cálcio Sensíveis a Voltagem

Você também pode gostar