Você está na página 1de 1

Doenças da modernidade

São doenças que estão aumentando principalmente no meio urbano.


Câncer é o termo de diversas doenças que tem em comum o fato de células estarem crescendo incontrolavelmente. As
causas são mutações em genes que controlam a divisão celular. O que leva a essas mutações são agentes
mutagênicos/cancerígenos como produtos químicos como as poluições atmosféricas, e cigarro; alguns vírus também
propiciam o câncer como o papiloma vírus e o vírus da hepatite; radiações provenientes de fontes naturais e artificiais.
Certas formas de câncer são mais comuns em certos países, entrando os fatores ambientais são decisivos para o surgimento
de certos tipos de câncer, esse fato foi intensamente pesquisado em populações que migraram para outros paises, onde os
filhos dos imigrantes tendem a ter as mesmas taxas de câncer que a população local.
Hipertensão é na realidade um sintoma definido como alta pressão arterial, com várias causas. O modo de vida moderno
tem contribuído para o aumento da hipertensão. As causas para esse aumento são hereditariedade, dieta, peso e quantidade
de gordura corpórea, e estresse. Os efeitos da hipertensão são o aumento de risco de: desenvolvimento de convulsões,
doenças do coração, cegueira, falhas renais; por esses riscos esta relacionado com uma expectativa de vida menor.
Doenças do Coração é uma das principais causa de morte em paises desenvolvidos. A principal forma é a deposição de
colesterol nas artérias que alimentam o coração, podendo levar a um “entupimento” que levam a ataques cardíacos.
Alimentação deve estar relacionado com os ataques cardíacos.
Diabete Melito é uma doença que envolve a incapacidade do corpo metabolizar açúcar de maneira normal, devido à falta
de produzir e utilizar o hormônio insulina, produzido no pâncreas. Várias são as causas, genéticas e ambientais, entre elas a
obesidade. Os efeitos da diabete são a dependência de gordura como fonte de energia, levando a um cetose e acidose (hálito
com cheiro de acetona). Pode causar cegueira, aumento de infecções devido ao sangue conter mais açúcar.
Obesidade está ligado ao fato de termos grande oferta de comida, além de vários alimentos serem ricos em gordura, outro
fator que contribui é o sedentarismo. O fator genético também pode estar contribuindo, onde nossos ancestrais teriam
períodos de abundância e períodos de escassez; os seres humanos então se adaptariam a armazenar gordura eficientemente
para a utilização em tempos de escassez.
ESTRESSE PSICOLÓGICO
O estresse psicológico é muito comum em nossa sociedade, tem várias origens e as respostas podem ser variadas.
Existe duas vias diferentes de resposta ao estresse a pituitária-adrenal e a do sistema nervoso simpático.
Resposta pituitária-adrenal. A resposta é o estímulo da glândula pituitária que leva a produção do hormônio
adrenocorticóide (ACTH) esse leva a liberar uma série de hormônios corticoesteróides que aumenta o nível de glicose no
sangue pelo fígado; aumento de ulceras e gastrite no trato gastrointestinal; inibição do sistema imunológico que aumenta o
risco de infecções.
Resposta do sistema nervoso simpático: a resposta esta relacionada a liberação de adrenalina e noroadrenalina que vão
estimular a taquicardia e aumento da pressão arterial; aumento do volume de respiração; o fígado aumenta a liberação de
glicose; redução de fluxo sangüíneos no sistema digestivo, aumento do fluxo de sangue nos músculos; estimula o cérebro
aumentando o alerta, e perda de sensibilidade à dor.
Esse sistema é também chamado de resposta bater-correr onde prepara o corpo para lutar ou fugir, onde tudo leva ao
aumento de glicose , respiração e redirecionando o fluxo de sangue para os músculos.
O estímulo deveria ser momentâneo mas está sendo contínuo e isso leva a uma série de conseqüências como o agravamento
da diabetes e aumento da hipertensão.

Você também pode gostar