Você está na página 1de 13

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS

Timbre SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO

Superintendência de Políticas Pedagógicas

Memorando-Circular nº 3/2022/SEE/SPP

Belo Horizonte, 26 de janeiro de 2022.

Aos(Às) Srs(as).: Superintendentes Regional de Ensino, Diretores Educacionais e Diretores Escolares,

  

Assunto: Orientações para a organização dos Dias Escolares do Ano Letivo - 2022

  

Prezados(as) Superintendentes Regional de Ensino, Diretores Educacionais e Diretores Escolares,

Considerando o retorno dos professores às atividades pedagógicas nas escolas estaduais, bem como a necessidade de promover reflexões sobre a prática pedagógica e a ação docente, a Superintendência de Politicas Pedagógicas encaminha
sugestões de temas, na perspectiva de Fortalecimento das Aprendizagens e integração da equipe escolar, para a organização dos Dias Escolares do Ano Letivo de 2022.

Com o intuito de oportunizar aos professores e à equipe gestora momentos para reflexão, revisão e apropriação de informações relevantes para a escola, apresentamos os seguintes temas:

1) A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e Currículo Referência de Minas Gerais (CRMG) e suas diretrizes para professores que atuam no Ensino Fundamental.

2) Panorama do Novo Ensino Médio para as escolas que ofertam esse nível de ensino.

3) Para a Educação Profissional, serão oferecidas oficinas para estudo do Documento Orientador da Educação Profissional 2022, para que possam assim, compreender a oferta de cursos técnicos na rede estadual de ensino, organização
e registros da turma, bem como entender a operacionalização do SISTEC e atribuições do Professor Coordenador. 

4) Na perspectiva do Ensino Médio em Tempo Integral, os professores terão a oportunidade de conhecer as premissas básicas do projeto escolar (Escola da Escolha) e as metodologias propostas, entender a operacionalização das
metodologias de êxito. Além de refletir sobre o projeto de vida como centralidade do modelo, compreendendo os papéis e atribuições de todos os servidores na equipe escolar para o andamento do projeto.

5) No contexto da Educação Especial, terão destaques a legislação referente às diretrizes para essa Educação na Rede Estadual de Ensino, os Atendimentos Educacionais Especializados (AEE) e o modelo de Plano de Desenvolvimento
Individual (PDI), refletindo sobre sua relevância e finalidade. 

6) Nas Escolas do Campo, os educadores poderão analisar a importância da Educação do Campo para a valorização de sua cultura; compreender a necessidade do reconhecimento e da abordagem da cultura campesina na didática
escolar e os princípios específicos dessa Educação.

7) Para as escolas com oferta da Pedagogia de Alternância haverá estudos sobre a sua pedagogia e sua importância para a educação no Campo.

8) Na Educação Quilombola, serão abordados os seus princípios, sua a importância para a valorização de sua cultura, assim como a necessidade do reconhecimento e da abordagem da cultura quilombola na didática escolar.

9) A Educação Indígena discorrerá sobre a importância e a valorização da cultura, a necessidade do reconhecimento e da abordagem da cultura indígena na didática escolar e seus princípios.

10) Apresentação das normativas para Escolas do Sistema Socioeducativo.

Também poderão ser desenvolvidas oficinas de modo a contemplar os assuntos transversais para todas as escolas, o Programa Saúde na Escola, Educação das Relações Étnico Raciais, Educação Ambiental e Juventudes com o intuito de
conhecer os princípios, as legislações e sua importância para a prática pedagógica. 
Para esse propósito, serão utilizados recursos e estratégias diversificadas como: leituras, trabalhos em grupos, roda de conversa, grupos de discussão, debate, dentre outras. As atividades desenvolvidas nas oficinas apresentarão etapas  de
Mobilização de Conhecimentos a partir de leituras expositivas; Construção de Sentidos por meio de debates e discussões; Mão na Massa, nessa etapa os participantes poderão envolver-se mais ativamente. Finalmente a Sistematização,
momento em que ocorrerá a organização de material com todas as observações descritas e apresentadas pelos grupos como forma de enfrentamento aos desafios ao se trabalhar e desenvolver a temática.

Reforçamos que os Dias Escolares são de grande importância e devem ser organizados previamente. As atividades apresentadas a seguir são sugestões para serem executadas com o objetivo de enriquecer esses encontros.

ORGANIZAÇÃO DOS DIAS ESCOLARES

1. ESCOLAS DE ENSINO MÉDIO 

ESCOLAS DE ENSINO MÉDIO


1º DIA  - Panorama do Novo Ensino Médio                                                                                                                                                   
Objetivos de aprendizagem do 1º dia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

Discutir as Diretrizes Curriculares para organização do Novo Ensino Médio em Minas Gerais;

Compreender a organização curricular do Novo Ensino Médio para as turmas de 1º ano em 2022 (Formação Geral Básica e Itinerários Formativos);

Identificar as propostas temáticas dos componentes curriculares do Itinerário Formativo do 1º ano do EM em 2022.

2º DIA - Planejamento 
Objetivos de aprendizagem do  2ºdia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

Reconhecer os principais elementos do planejamento escolar;

Entender as funcionalidades do  Plano de Curso e Plano de Aula;

Conhecer a organização do Currículo Referência de Minas Gerais;

Compreender as relações entre o planejamento e uso do livro didático como suporte;

3º DIA - Intervenção Pedagógica 


Objetivos de aprendizagem do dia 3º - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

Reconhecer a importância da Intervenção como processo pedagógico sistemático de  aprofundamento das aprendizagens dos estudantes; 

Compreender a estrutura de uma habilidade, identificando as melhores estratégias para o seu desenvolvimento pelo estudante;

Vivenciar uma proposta de intervenção alinhada ao desenvolvimento de uma habilidade não consolidada pelos estudantes. 

MOMENTOS PROPOSTA FORMATIVA  RECURSOS


Apresentação slides 1º dia:
https://drive.google.com/drive/folders/
1sf2mBDyNHqJI51kY-
No primeiro dia a oficina tem como Tema “O Panorama do Novo Ensino Médio” - a equipe gestora da escola, Especialista em Educação Básica, Coordenador do Ensino Médio e os WWRXz7nosxQoJOU?usp=sharing
  professores (as) serão mobilizados a identificar as principais mudanças do Novo Ensino Médio, bem como analisar a Matriz Curricular prevista para o 1º ano, observando as áreas do
conhecimento/unidades curriculares/componentes curriculares da Formação Geral Básica e do Itinerário Formativo, reconhecendo a indissociabilidade entre as partes do Currículo que Roteiro da apresentação:
1º DIA contribuirão com a formação integral do estudante. 
https://drive.google.com/drive/folders/
1sf2mBDyNHqJI51kY-
WWRXz7nosxQoJOU?usp=sharing
  O segundo dia tem como Tema “Planejamento” - a equipe gestora da escola, Especialista em Educação Básica, Coordenador do Ensino Médio e os professores (as) serão mobilizados Apresentação slides 2º dia + material de
a reconhecer e refletir sobre a importância de elaboração do planejamento alinhado com os referenciais curriculares (CRMG 1º ano e CBC 2º e 3º ano), bem como identificar as apoio: https://drive.google.com/
2º DIA melhores estratégias para o desenvolvimento das competências e habilidades previstas para cada ano de escolaridade. drive/folders/14Tz-O1KGf-
OO9I85vKhCCSAUmHeqtYxt?usp=
sharing
 

Roteiro da apresentação:
https://drive.google.com/drive/folders/
1sf2mBDyNHqJI51kY-
WWRXz7nosxQoJOU?usp=sharing
Apresentação de slides 3º dia + material de
apoio::

https://drive.google.com/drive/folders/
O terceiro dia tem como Tema “Intervenção Pedagógica” - a equipe gestora da escola, Especialista em Educação Básica, Coordenador do Ensino Médio e os professores (as) serão 1UcJxTgMzOKWQTjTO60aw4cfAsxOOH
3º DIA mobilizados a reconhecer a importância da Intervenção como processo pedagógico sistemático de  aprofundamento das aprendizagens dos estudantes e a vivenciar  uma prática de  dsU?usp=sharing
intervenção a partir do trabalho de  desenvolvimento de uma habilidade não consolidada pelos estudantes.
Roteiro da apresentação:
https://drive.google.com/drive/folders/
1sf2mBDyNHqJI51kY-
WWRXz7nosxQoJOU?usp=sharing

2. ESCOLAS/TURMAS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Estudo do Documento Orientador da Oferta de Educação Profissional 2022


Data: _____/_____/2022                                                                                                                                                              
Objetivos de aprendizagem do dia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

Compreender a oferta de cursos técnicos de Educação Profissional na rede estadual de ensino;

Conhecer as  premissas básicas, forma de oferta e organização e registros da turma;

Entender a operacionalização do SISTEC;

Compreender os papéis e atribuições do Professor Coordenador da Educação Profissional. 

MOMENTOS ESTRATÉGIAS RECURSOS


Leitura do documento orientador de 2022. 
Mobilização dos https://drive.google.com/drive/u/1/folders/
Leitura dinâmica e coletiva.
conhecimentos 1vZEErfAqc2iDRPjotDSrVobEEdsFnaq7
O conteúdo do documento deverá ser dividido em tópicos e os tópicos divididos por grupos de servidores da equipe escolar.
Nesta etapa os grupos irão apresentar os principais conceitos e entendimento sobre o tópico estudado.
Construção de
Apresentação oral para os demais participantes da oficina.
sentidos Pequenas apresentações dos grupos, que foram divididos anteriormente, por tópicos e/ou capítulos do documento orientador. 
Após as apresentações a direção e equipe pedagógica, pode fazer os alinhamentos para o trabalho do ano letivo dos cursos ofertados na escola, seguindo as
https://drive.google.com/drive/u/1/folders/
Sistematização premissas do documento orientador. 
1vZEErfAqc2iDRPjotDSrVobEEdsFnaq7
  A direção pode inclusive, aproveitar o momento para definir junto à equipe o perfil do professor coordenador da Educação Profissional, junto aos demais
Pág. 14
colegas e professores do curso, lembrando e seguindo a legislação vigente. 

3. ESCOLAS DE ENSINO MÉDIO EM TEMPO INTEGRAL

Ensino Médio Integral  -  Estudo do Documento Orientador EMTI 


Data: _____/_______/2022                                                                                                                                                         
Objetivos de aprendizagem do dia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:
Conhecer as  premissas básicas do projeto escolar (Escola da Escolha) e das metodologias propostas.

Entender a operacionalização das metodologias de êxito.

Refletir sobre o projeto de vida como centralidade do modelo.

Compreender os papéis e atribuições de todos os servidores na equipe escolar para o andamento do projeto escolar.

MOMENTOS ESTRATÉGIAS RECURSOS


Mobilização dos Leitura do documento orientador de 2022 Documento orientador EMTI 2022
conhecimentos Leitura dinâmica e coletiva. O conteúdo do documento deverá ser dividido em tópicos e os tópicos divididos por grupos de servidores da equipe escolar. [2022]DOC ORIENTADOR EMTI_FINAL_3.pdf
Os grupos irão definir quais recursos utilizam para fazer a
Construção de sentidos  Nesta etapa os grupos irão apresentar os principais conceitos e entendimento sobre o tópico estudado.
apresentação.
Como conclusão, a equipe escolar poderá criar um Powerpoint  que será utilizado pela escola para fazer a replicabilidade do modelo com servidores Computadores e outros recursos que a equipe escolar julgar
Sistematização 
convocados ao longo do ano. necessário.

4. ESCOLAS DE ENSINO FUNDAMENTAL

IMPLEMENTAÇÃO DO CURRÍCULO REFERÊNCIA DE MINAS GERAIS - CRMG


Data: _____/_____/2022                                                                                                                                                            
Objetivos de aprendizagem do dia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

Apoiar a formação dos profissionais da rede estadual de ensino acerca da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e Currículo Referência de Minas Gerais (CRMG);

Promover a apropriação e engajamento de toda a comunidade escolar diante das diretrizes presentes no Currículo Referência de Minas Gerais e seu impacto nas práticas e no cotidiano da escola.

MOMENTOS ESTRATÉGIAS RECURSOS


Mobilização dos conhecimentos

Acesso ao site oficial da Base Nacional Comum Curricular


(BNCC): http://basenacionalcomum.mec.gov.br/

Acesso ao site oficial do Currículo Referência de Minas Projetar os sites para os participantes, explorando cada seção disponível.
Gerais (CRMG): https://curriculoreferencia.
  Salas para a realização da oficina, equipadas com computador e
educacao.mg.gov.br 
projetor multimídia, material de apoio impresso (uma cópia do
Formar grupos por componentes curriculares e exibir a respectiva webconferência para cada grupo. Para documento Currículo Referência de Minas Gerais para visualização)
* 1º ciclo de Webconferências que compõem as Trilhas
professores dos Anos Iniciais, recomenda-se a distribuição destes profissionais nos grupos dos componentes
Formativas do Currículo Referência de Minas Gerais
curriculares e garantir a representatividade desta fase de ensino em todos os grupos
disponíveis no canal de Youtube “Estúdio Educação MG”:

https://www.youtube.com/c/Est%
C3%BAdioEduca%C3%A7%C3%A3oMG/playlists?
view=50&sort=dd&shelf_id=7
Construção de sentidos 
Nos grupos formados anteriormente, sistematizar e registrar os conceitos apresentados nos sites e Ficha para registro - Sugestão de modelo a ser utilizado: ANEXO I -
Sistematização dos principais conceitos e organização por webconferências e relacioná-los às etapas de ensino Mergulho nas etapas
etapa de ensino
Selecionar relatos de práticas escolares (reportagens) que contemplem as etapas de ensino Ensino Reportagens/relatos de práticas escolares de diferentes fontes de
Fundamental e Ensino Médio e imprimir. pesquisa
Mão na Massa 
Distribuir, para cada grupo, um caso (relato de práticas) para realização de leitura e análise.  
O CRMG na prática – Estudos de caso
Registrar os conceitos presentes no CRMG e encontrados no caso analisado pelo grupo. Ficha de registro
IMPLEMENTAÇÃO DO CURRÍCULO REFERÊNCIA DE MINAS GERAIS - CRMG
Destinar um tempo definido para cada grupo realizar a exposição do que foi discutido pelo grupo.
Sistematização 
Definir um mediador. O mediador deverá utilizar esse momento de sistematização para tirar dúvidas e Roda de conversa
Roda de conversa e consolidação dos registros provocar a reflexão acerca dos desafios e possibilidades a partir da implementação do CRMG em todo
estado.

5. ESCOLAS PERTENCENTES AO SISTEMA SOCIOEDUCATIVO

ATENDIMENTO EDUCACIONAL SOCIOEDUCATIVO


Data: _______/______/2022                                                                                                                                                    
Objetivos de aprendizagem do dia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

 Entender a Lei que  institui o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase), princípios, regras e critérios quanto à regulamentação da execução das medidas socioeducativas;

Conhecer as normas conjuntas e diretrizes para o processo de escolarização dos adolescentes e jovens em cumprimento de medida socioeducativa de internação, internação provisória, semiliberdade e egressos no Estado de Minas Gerais;

MOMENTOS ESTRATÉGIAS RECURSOS


Leitura da Lei n. 12.594, de  1/01/12, que institui o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase) e
https://drive.google.com/file/d/1qLHs5lJ1DLwUQDyzUbFtfFJU6bsONFie/view?usp=sharing
Mobilização regulamenta a execução das medidas socioeducativas.
dos https://drive.google.com/file/d/1r_ffS8xcJqajVuHIQN3hkED_OQXPDXQR/view?usp=sharing
Leitura da Resolução Conjunta SEE/SEJUSP nº 09 de 17/12/21. Compreender as normas conjuntas e diretrizes para o
conhecimentos
processo de escolarização dos adolescentes e jovens em cumprimento de medida socioeducativa nas escolas estaduais no
RETIFICAÇÃO da RESOLUÇÃO SEE-SEJUSP 09.pdf
Estado de Minas Gerais.
Grupo de estudo e discussão entre Gestores da escola/unidade e demais servidores.
Construção de
Estudo das resoluções entre as equipes da escola/unidade socioeducativa .
sentidos 
Ex:  Impressão do material  e leitura com as equipes escola/unidade.
Reunião para exposição da realidade da escola e da unidade, quanto ao atendimento educacional aos
 Mão na Identificação dos  desafios da oferta educacional nas escolas do sistema socioeducativo. adolescentes em cumprimento de medida.
Massa  Criação de um  gráfico com desafios encontrados para a execução do atendimento nas escolas/ unidades socioeducativas. Ex: Alinhamento entre gestores e demais servidores da escola e da  unidade para  a   elaboração de um
plano de ação para sanar as demandas apresentadas.
Apresentação dos registros de ações descritas no portfólio para as equipes escola/unidade socioeducativ

Produção em conjunto  e adaptação de estratégias educacionais com vistas à garantia da oferta de


Educação Básica e continuidade de estudos nas escolas que atendem aos adolescentes em cumprimento
Propor a  criação de portfólio com   ações  que farão parte do atendimento da escola/ unidade socioeducativa;
de medida socioeducativa.
Elaborar e montar um cronograma com as datas disponíveis para o compartilhamento e execução das boas práticas entre
Sistematização  Troca de experiências via e-mail entre as escolas/unidades para o enriquecimento educacional e utilizaç
as escolas.    
de práticas exitosas.
                  
Encontros presenciais entre as escolas que atendem em unidades socioeducativas para apresentação e
troca de experiências.

 Ex:  vídeos, fotos, oficinas que poderão ser apresentados via data show, exposição oral, power point et

6. TODAS AS ESCOLAS DA REDE ESTADUAL DE ENSINO

EDUCAÇÃO ESPECIAL 
Data: _____/______/2022                                                                                                                                                           
EDUCAÇÃO ESPECIAL 
Objetivos de aprendizagem do dia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

Conhecer a legislação referente às diretrizes para a Educação Especial na Rede Estadual de Ensino;

Conhecer os Atendimentos Educacionais Especializados (AEE);

Conhecer o modelo de Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) e apreender sobre sua importância e finalidade. 

MOMENTOS ESTRATÉGIAS RECURSOS


RESOLUÇÃO SEE Nº 4.256/2020.
Mobilização dos
Leitura da Resolução SEE nº 4256/2020 especialmente o Capítulo V seção I, II, III e IV e o Anexo I
conhecimentos
https://drive.google.com/drive/u/1/folders/0AHPvs8bcR3NEUk9PVA
Organização em círculo (roda de conversa) 
Diálogo entre a equipe pedagógica para conhecimento dos profissionais do AEE e suas atribuições, bem como a relação da atuação
Construção de sentidos desses profissionais junto aos professores regentes (trabalho colaborativo).  Resolução em mãos
Conhecer o PDI e sua importância para o trabalho de ensino aprendizagem junto aos estudantes público da educação especial.  Caneta, marca texto, etc
Organização em grupos (no qual cada grupo preenche um PDI para uma situação
Apresentação do modelo do PDI e preenchimento de um plano para melhor sistematização dos conhecimentos e entendimentos específica) ou 
Mão na Massa 
acerca deste instrumento.
Preenchimento coletivo de uma situação específica 
Identificação das responsabilidades de cada ator para que os estudantes público da educação especial possam ter os recursos e Diálogo acerca da compreensão do trabalho colaborativo (profissionais do AEE
Sistematização 
adaptações necessárias para sua efetiva aprendizagem.  professores regentes). 

7. ESCOLAS DO CAMPO

EDUCAÇÃO DO CAMPO
Data: _____/_____/2022                                                                                                                                                                                                       
Objetivos de aprendizagem do dia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

Reconhecer a importância da Educação do Campo para a valorização da cultura campesina;

Compreender a necessidade do reconhecimento e da abordagem da cultura campesina na didática escolar;

Conhecer os princípios da Educação do Campo.

MOMENTOS ESTRATÉGIAS RECURSOS


Leitura dos textos, atentando para o histórico e a importância da luta pela Educação do Campo para as populações tradicionais do campo, bem
como na Resolução os aspectos: Orientação SEE/CECIQ: 
Definição das escolas do campo (Art. 2°); https://drive.google.com/file/d/138Fl45HvP2qUhpfCM_
Mobilização dos yFE2dsv5QgeNdo/view?usp=sharing
Definição da população do campo (Art. 2º);
conhecimentos
Resolução SEE n° 2820
Princípios da Educação do Campo (Art. 3º);
https://www2.educacao.mg.gov.br/images/documentos/2820-15-r.pdf
Atendimento preferencialmente na comunidade (Art. 12º).

Facilitador apresenta os conceitos apresentados na leitura anterior e levanta, tais como os Pilares da Pedagogia da Alternância e os
Construção de sentidos  Exposição dos conceitos e termos.
instrumentos, quais são e como são descritos. 
O mediador poderá propor aos grupos desafios, atividades lúdicas, reflexões, contato com teorias, deve criar meios para que os participantes
Mão na Massa Diversos. Rodas de conversa.
possam se envolver com o tema, identificar problemas, discutir situações, expor opiniões e apresentar sugestões.
Sistematização  Registrar os conceitos e propor um plano de aula que atenda às especificidades da população campesina. Roda de conversa. Caderno para anotações e registro.
 

8. ESCOLAS QUILOMBOLAS

EDUCAÇÃO QUILOMBOLA
Data: ______/______/2022                                                                                                                                                           
Objetivos de aprendizagem do dia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

Reconhecer a importância da Educação Quilombola para a valorização da cultura quilombola;

Compreender a necessidade do reconhecimento e da abordagem da cultura quilombola na didática escolar;

Conhecer os princípios da Educação Quilombola.

MOMENTOS ESTRATÉGIAS RECURSOS


Leitura pelo facilitador das Diretrizes da Educação Escolar Quilombola (Resolução SEE no 3.658/2017), observando os aspectos:

Princípios da Educação Escolar Quilombola (Art. 2º);


Resolução SEE n° 3658/2017:
Mobilização dos
conhecimentos Definições para o atendimento da modalidade (Art. 4º e 5º); 
https://www2.educacao.mg.gov.br/images/documentos/3658-17-r.pdf
Projeto Político Pedagógico (Art. 9º e 10º).

Construção de Facilitador apresenta os conceitos apresentados na leitura anterior e levanta, tais como os Pilares da Pedagogia da Alternância e os instrumentos,
Exposição dos conceitos e termos.
sentidos  quais são e como são descritos. 
O mediador poderá propor aos grupos desafios, atividades lúdicas, reflexões, contato com teorias, deve criar meios para que os participantes possam
Mão na Massa Diversos. Rodas de conversa.
se envolver com o tema, identificar problemas, discutir situações, expor opiniões e apresentar sugestões.
Sistematização  Registrar os conceitos e propor um plano de aula que atenda às especificidades da população quilombola. Roda de conversa. Caderno para anotações e registro.

9. ESCOLAS INDÍGENAS 

EDUCAÇÃO INDÍGENA
Data: _____/_____/2022                                                                                                                                                            
Objetivos de aprendizagem do dia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

Reconhecer a importância da Educação Indígena para a valorização da cultura indígena;

Compreender a necessidade do reconhecimento e da abordagem da cultura indígena na didática escolar;

Conhecer os princípios da Educação indígena.

MOMENTOS ESTRATÉGIAS RECURSOS


Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escolar Indígena na Educação Básica ( Resolução Nº 5/2012)

Princípios ( Art. 3º a 5º);

Projeto Político Pedagógico (Art. 14º); Resolução CNE/CEB N° 05/2012:


Mobilização dos
conhecimentos currículo (Art. 15º); http://www.crmariocovas.sp.gov.br/Downloads/ccs/concurso_
2013/PDFs/resol_federal_05_12.pdf
Garantia da educação escolar indígena(Art. 22º e 23º);

Dos territórios etnoeducacionais ( Art. 27º).


EDUCAÇÃO INDÍGENA
Facilitador apresenta os conceitos apresentados na leitura anterior e levanta, tais como os Pilares da Pedagogia da Alternância e os
Construção de sentidos  Exposição dos conceitos e termos.
instrumentos, quais são e como são descritos. 
O mediador poderá propor aos grupos desafios, atividades lúdicas, reflexões, contato com teorias, deve criar meios para que os participantes
Mão na Massa  Diversos. Rodas de conversa.
possam se envolver com o tema, identificar problemas, discutir situações, expor opiniões e apresentar sugestões. 
Sistematização  Registrar os conceitos e propor um plano de aula que atenda às especificidades da população indígena. Roda de conversa. Caderno para anotações e registro.

10. ESCOLAS ESTADUAIS COM OFERTA DA PEDAGOGIA DE ALTERNÂNCIA

ALTERNÂNCIA (3 escolas participantes do projeto piloto): 

EE Carlos Henrique Ribeiro dos Santos ( SRE Juiz de Fora)

EE de Brejo São Caetano do Japuré ( SRE Januária)

EE Santa Tereza (SRE Metropolitana B)


Data: ________/________/2022                                                                                                                                                                                               
Objetivos de aprendizagem do dia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

Conhecer sobre a Pedagogia da Alternância;

Compreender a importância da Pedagogia da Alternância para a Educação do Campo.

MOMENTOS ESTRATÉGIAS RECURSOS


Tese: Formação por Alternância na Licenciatura em Educação do Campo: possibilidades e limites
Leitura prévia pelo facilitador do material (página 118 a 126, subtópicos 3.2 e 3.3), atentando para os princípios da Pedagogia diálogo com a Pedagogia da Alternância; BEGNAMI, João.
Mobilização da Alternância e seus instrumentos pedagógicos.
https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/32692/1/Tese_Jo%C3%A3o_B_Begnami_FINAL.pdf
dos
conhecimentos Roda de conversa sobre os temas Educação do Campo e Pedagogia da Alternância: o que sabem, o que já ouviram falar, se já
Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional LDB. Art. 23:
trabalharam com isso, etc. 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm
Construção de Facilitador apresenta os conceitos apresentados na leitura anterior e levanta, tais como os Pilares da Pedagogia da Alternância
Exposição dos conceitos e termos.
sentidos  e os instrumentos, quais são e como são descritos. 
O mediador poderá propor aos grupos desafios, atividades lúdicas, reflexões, contato com teorias, deve criar meios para que os
Mão na Massa  Diversos. Rodas de conversa.
participantes possam se envolver com o tema, identificar problemas, discutir situações, expor opiniões e apresentar sugestões. 
Pensar como poderia ser o Plano de Formação da Alternância para a escola, quais instrumentos poderiam ser utilizados, quais
Sistematização  Roda de conversa. Caderno para anotações e registro.
outros poderiam ser criados, etc. 

11. PARA ENRIQUECIMENTO: ASSUNTOS TRANSVERSAIS PARA TODAS AS ESCOLAS

11.1 PROGRAMA DE CONVIVÊNCIA DEMOCRÁTICA

PROGRAMA DE CONVIVÊNCIA DEMOCRÁTICA


Data: _____/______/2022                                                                                                                                                         
PROGRAMA DE CONVIVÊNCIA DEMOCRÁTICA
Objetivos de aprendizagem do dia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

Compreender o Programa de Convivência Democrática;

Compreender a diferença entre indisciplina, violência e ato infracional;

Compreender noções básicas de direitos humanos;

Conhecer a disponibilidade de recursos em Educação em Direitos Humanos disponível no Portal SER-DH.

MOMENTOS ESTRATÉGIAS RECURSOS


SER-DH: Introdução aos Direitos Humanos.pdf
Sugerimos a leitura dos documentos :
Programa de Convivência Democratica.pdf
Mobilização dos
“Programa de Convivência Democrática”, “Indisciplinas, Violências e Atos Infracionais: do que estamos falando?”
conhecimentos
Indisciplinas__Violencias_e_Atos_Infracionais.pdf
“SER-DH : Introdução aos Direitos Humanos” e acesso ao portal do SER-DH, tópico sobre Grupos Temáticos.
https://serdh.mg.gov.br/ilustracoes
Nossa sugestão é que ocorra a divisão em grupos com integrantes do corpo docente, da equipe pedagógica para Os grupos terão autonomia para definir como realizarão essa apresentação.
propiciar uma composição dos diferentes setores que estruturam a Escola.
Construção de sentidos  Acreditamos que estes estudos se constituem, inicialmente, como importante preâmbulo para apro
Com a divisão feita, esses grupos podem planejar uma breve e sucinta apresentação sobre os documentos e o portal, e contextualizar com a discussão da Educação em Direitos Humanos, se  adequando principalmen
pensando sobre como eles se relacionam com o contexto escolar. realidade, desafios e singularidades de cada contexto escolar.
Destacar quais são os desafios e caminhos para ampliação e efetivação da educação dos Direitos Humanos na realidade Construir e compartilhar estudo de caso com situações que possam ter ocorrido na escola e que
Mão na Massa 
e cotidiano escolar. permitam problematizar abordagem mediada pelas perspectivas sugeridas nos documentos.
Nesta etapa, os grupos apresentam suas impressões acerca destes documentos e do portal pensando quais os diálogos
Os grupos têm autonomia para pensar estratégias:
Sistematização  possíveis com a realidade escolar.
Sugestões: apresentação em Data Show, dinâmica de Grupo, roda de conversa.
 

11.2 - PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA

PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA


Data: _____/_________/2022                                                                                                                                                            
Objetivos de aprendizagem do dia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

Conhecer o Programa Saúde na escola e suas  13 ações;

Identificar quais são os  problemas de saúde que interferem no processo ensino-aprendizagem;

Conhecer o projeto Adolescências: impasses e construções;  refletir e discutir quais temas abordados são frequentemente vivenciados no dia a dia da escola;

Identificar no território quais são as redes de assistência social:  Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS); Serviços de Saúde: Unidades Básicas de Saúde, C
de Referência em Saúde Mental; Segurança Pública: Polícia Militar e Patrulha Escolar. 

MOMENTOS ESTRATÉGIAS RECURSOS


Realizar a leitura do Decreto 6.286, de 05 de dezembro de 2007 e do Documento Orientador do Programa Saúde na
Escola ciclo 2021/2022. Compreender o que é o Programa Saúde na Escola (PSE) e qual a importância da articulação
https://drive.google.com/drive/folders/1Vi2mUTsHZFbDzzbe2bDH7izZXoIV08AK?usp=sharing
entre escola e Unidade Básica de Saúde e outras redes de assistência social. Das 13 ações, que são desenvolvidas durante
Mobilização dos
o ano letivo. https://www.youtube.com/watch?v=QE7M00f7a3g&list=PLl6cIaEsBeBSMw1wilmM40ACO1mh
conhecimentos
ARDv
Realizar a leitura do projeto Adolescências: impasses e construções. Assistir aos vídeos e as Webaulas disponíveis no site
do Telessaúde do Hospital das Clínicas. 
PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA
Por meio de divisão de grupos, propor a apresentação dos problemas de “saúde” que interferem no
processo ensino-aprendizado e quais são as
Após a leitura e compreensão, identificar quais os problemas de “saúde” que interferem no processo ensino-
aprendizagem.  possíveis estratégias de intervenção.
Construção de
sentidos 
Após a visualização dos vídeos e leitura do Projeto Adolescências: impasses e construção, realizar uma reflexão e Quais das 13 ações do PSE são desenvolvidas na escola? Como e por quem? 
discussão de quais temas abordados são frequentemente vivenciados no dia a dia da escola.  
Como os temas abordados no Projeto Adolescências: impasses e construções, podem ser trabalhado
durante o ano letivo, quais são as temáticas mais frequentes no dia a dia da escola? 
Identificar se a escola foi aderida ao PSE no ciclo 2021/2022 e se a escola recebeu a visita de profissionais de saúde para
Verificar junto a gestão escolar, quais são as redes de assistência social que são parceiros da escola
a execução de ações. 
ações/atendimentos foram executados nos anos anteriores. -Quais estratégias devem ser traçadas du
o ano letivo para fortalecer o vínculos entre  a escola e as redes de apoio. 
Identificar no território quais são as redes de assistência social:  Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e
Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS); Serviços de Saúde: Unidades Básicas de Saúde,
Promover um calendário de ações de saúde que serão desenvolvidas durante o ano letivo. (Varias a
Mão na Massa  Centro de Referência em Saúde Mental; Segurança Pública: Polícia Militar e Patrulha Escolar. 
são desenvolvidas pelas escolas como: Educação para o trânsito, meio ambiente, combate à dengue
vacinação, saúde bucal, alimentação saudável, promoção da atividade física e prevenção da obesida
Elaborar junto ao gestores e especialista  
etc) Todas essa são consideradas ações de saúde. 
Dentre os 13 temas abordados no projeto adolescências: impasses e construções, quais seriam desenvolvidos durante o
Promover um calendário de ações e projetos que serão desenvolvidos durante o ano letivo.
ano letivo, por meio de projetos, aulas, oficinas, promovidos com auxílio de profissionais da saúde etc.
Buscar conhecer a funcionalidade das redes de apoio. Criar um fluxo de encaminhamentos (referência e
contrarreferência). Apresentar ao final do ano letivo portfólio com as ações realizadas. 
Sistematização 
 Promover por meio de parceiros, ações de saúde no espaço escolar.  Identificar se as ações realizadas produziram impacto positivo no processo ensino aprendizagem e
outros aspectos como as relações interpessoais e socioemocionais. 
Promover ações, projetos, aulas etc, que abordem as temáticas do Projeto Adolescências: impasses e construções. 

11.3 - EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO RACIAIS

EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO RACIAIS


Data: _____/_______/2022                                                                                                                                                             
Objetivos de aprendizagem do dia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

Conhecer as legislações vigentes que tem como objetivo  garantir à população negra a efetivação da igualdade de oportunidades, a defesa dos direitos étnicos individuais;

 Contribuir com a eliminação da discriminação racial  e às demais formas de intolerância étnica;

 Compreender a contribuição dos povos negros, que escravizados, foram trazidos para o Brasil (Estado) e deram significativa contribuição para o desenvolvimento urbano, econômico, tecnológico e cultural do povo brasileiro, do povo mi

MOMENTOS ESTRATÉGIAS RECURSOS


https://drive.google.com/file/d/1yqpwcUZanyJhzRlZE03vCROE_VHB0lMf/v
usp=sharing
Mobilização dos Leitura e compreensão das Leis 10.639/03, 11.645/08 e 12.288/10 (Capítulo II, secções I e II),  que estão relacionadas à diversidade étnica da
conhecimentos população brasileira e valorização da cultura e história dos povos tradicionais e afro-brasileiros. 
https://drive.google.com/file/d/1eSpAn_UCps4G0Wg6OCU4fUwrHgz71qLD
usp=sharing
Vídeos de campanha educativa referente à questão étnico-racial. Sugestão
https://youtu.be/PbCZzEaCMOI 
Construção de Divisão em grupo e os eles irão apresentar os diversos  conceitos, entendimento sobre a diversidade étnica da população brasileira(mineira) e
sentidos  expressões que deverão ser ressignificadas. Ditados populares e músicas que apresentam palavras e expressões inadequada
deverão ser ressignificadas .
Mão na Massa  Identificar personalidades negras(os) ( escritor(a), cantor(a), atores..) que são referências positivas.  Computador, biblioteca.
Computador, calendário com datas que marcaram a história do negro no
Sistematização  Elaborar uma apresentação com os conteúdos pesquisados, que poderá ser através de uma trilha do tempo.
Brasil(Estado).
 

11.4 - EDUCAÇÃO AMBIENTAL

EDUCAÇÃO AMBIENTAL
Data: _____/______/2022                                                                                                                                                             
Objetivos de aprendizagem do dia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

Conhecer os princípios básicos da Resolução N° 2, de 5 de Junho de 2021 e como ela impacta nos sistemas de ensino e suas instituições de Educação Básica;

Conhecer os princípios básicos da Lei 9.795 de 27 de Abril 1999 que dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências;

Refletir em como a educação ambiental pode ser trabalhada nas diversas áreas do conhecimento de forma transversal;

MOMENTOS ESTRATÉGIAS RECURSOS


Resolução Nº 2, De 15 De Junho De 2012. http://portal.mec.gov.br/
Leitura da Resolução Nº 2, De 15 De Junho De 2012. Que Estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental.
dmdocuments/rcp002_12.pdf
Lei 9.795 de 27 de Abril 1999,  que dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras
Mobilização dos Lei 9.795 de 27 de Abril 1999
providências.
conhecimentos
Projetor;
A leitura pode ser dinâmica e coletiva. O conteúdo dos documentos poderá ser dividido em tópicos e os tópicos divididos pelos grupos de
profissionais da educação lotados na unidade escolar.
Quadro e pincel.
Nesta etapa, os grupos devem apresentar e discutir os principais pontos dos documentos e como eles podem contribuir na nas diversas áreas do
conhecimento e na construção do cidadão consciente quanto às questões ambientais;

Os participantes divididos em grupos devem  debater sobre os desafios de se trabalhar a educação ambiental nas diversas áreas do conhecimento Resolução Nº 2, De 15 De Junho De 2012. http://portal.mec.gov.br/
de forma transversal; dmdocuments/rcp002_12.pdf

Construção de Atividades: Lei 9.795 de 27 de Abril 1999


sentidos 
Roda de conversa; Projetor;

Grupos de Discussão; Quadro e pincel.

Apresentação e etc.

Resolução Nº 2, De 15 De Junho De 2012. http://portal.mec.gov.br/


Os participantes podem ser divididos em grupos de discussão para debaterem sobre os desafios de se trabalhar a educação ambiental nas diversas dmdocuments/rcp002_12.pdf
áreas do conhecimento de forma transversal;
Lei 9.795 de 27 de Abril 1999
Mão na Massa 
Após as discussões dos grupos, um ou mais representantes deverá apresentar os principais pontos para os outros grupos no intuito de ampliar as
Projetor;
discussões sobre a temática.
Quadro e pincel.
Resolução Nº 2, De 15 De Junho De 2012. http://portal.mec.gov.br/
Após a apresentação dos grupos, os participantes deverão ser convidados a uma discussão maior sobre as possibilidades de trabalhar a educação dmdocuments/rcp002_12.pdf
ambiental nas diversas áreas do conhecimento da educação básica.
Lei 9.795 de 27 de Abril 1999
Sistematização
No final da atividade os participantes, poderão  organizar um material com todas as observações descritas e  apresentadas pelos grupos como
Projetor;
forma de enfrentamento aos desafios de trabalhar a temática.
Quadro e pincel.

11.5 - JUVENTUDES

JUVENTUDES
JUVENTUDES
Data: _____/_____/2022                                                                                                                                                             
Objetivos de aprendizagem do dia - Esperamos que ao final do dia os educadores sejam capazes de:

Conhecer a Legislação Nº 22413, de 16/12/2016, que institui a Semana Estadual das Juventudes;

Refletir sobre a importância de oportunizar espaços para participação ativa dos Jovens na Escola;

Apoiar as ações de fomento à participação juvenil no espaço escolar;

Compreender a importância da participação dos jovens para a sua formação integral.

MOMENTOS ESTRATÉGIAS RECURSOS


Leitura do Documento Gestão pela Aprendizagem da SEEMG, referente às Juventudes (páginas: 34 a 37);
Documento da SEEMG - Gestão Pela
Mobilização
Aprendizagem
dos Leitura da LEI 22413, DE 16/12/2016 que institui a  Semana Estadual das Juventudes, a ser comemorada, anualmente, de 12 a 18 de agosto;
conhecimentos
Link da LEI 22413, de 16/12/2016:
Levantamento dos espaços de participação juvenil na escola.
Deverá ser realizada uma roda de conversa com os educadores com o intuito de levantar seus conhecimentos acerca das potencialidades de incentivar a participação dos/as jovens no
espaço escolar e os desafios para sua implementação efetiva. 

O facilitador deverá mediar a conversa  trazendo elementos que fundamentam a participação estudantil e o protagonismo juvenil e incentivando a participação dos educadores para
Organização da sala em círculo.
Construção de que apresentem suas experiências e compreensões acerca da temática. É importante que no decorrer da atividade, o facilitador  organize e registre os desafios apontados, bem como
sentidos  as potencialidades que o incentivo à participação dos jovens no espaço escolar contribuem para a sua formação integral e para os processos democráticos na escola. 
Quadro/flip chart, pincel (materiais para regis
O facilitador deverá, em conjunto com os participantes, elencar alguns dos desafios apresentados durante a roda para que possam aprofundar na próxima etapa da oficina, que será
realizada em grupo. (O número de apontamentos a serem selecionados deverá ser equivalente ao número de grupos a serem formados. O ideal é que os grupos tenham de 4 a 5
participantes).
Após a roda de conversa, os participantes serão organizados em grupos para discussão sobre os desafios da participação dos jovens no espaço escolar e a elaboração de propostas de
Organização em grupos.
Mão na enfrentamento e superação a eles. 
Massa 
Papel e caneta para registro
Após esse momento em grupo, um representante de cada grupo deverá apresentar sucintamente as proposições e considerações.
Explicação sobre o que é um mapa conceitua
(sobre a importância dos conceitos, bem com
termos de ligação Como os conceitos se
Após a apresentação dos grupos, os participantes serão convidados a construir um mapa conceitual, a partir de palavras/expressões já selecionadas previamente pelo facilitador e
relacionam); 
outras que surgiram durante a roda de conversa e as discussões em grupo.
Sistematização
papel com  palavras/ expressões abordadas du
Além disso, deverá ser organizado um material com todas as proposições apresentadas nos grupos como forma de enfrentamento aos desafios. O material deverá ser compartilhado
a oficina para realização do mapa conceitual;
com todos os educadores.
Folhas em branco/pincel para registro de outr
palavras.

Atenciosamente,

Juliene Albergaria Rodrigues Santos 

Assessora da Superintendente de Políticas Pedagógicas

logotipo Documento assinado eletronicamente por Juliene Albergaria Rodrigues Santos, Assessora, em 28/01/2022, às 17:01, conforme horário oficial de Brasília, com fundamento no art. 6º, § 1º, do Decreto nº 47.222, de 26 de julho de 2017.
A autenticidade deste documento pode ser conferida no site http://sei.mg.gov.br/sei/controlador_externo.php?acao=documento_conferir&id_orgao_acesso_externo=0, informando o código verificador 41291773 e o código CRC
QRCode 8CF48B4C.
Assinatura

Referência: Processo nº 1260.01.0010063/2022-72 SEI nº 41291773

Você também pode gostar