Você está na página 1de 2

O que é o Serviço Social?

O Serviço Social é uma profissão de curso superior cujo objeto de intervenção são as expressões
multifacetadas da questão social. Tem contribuições da sociologia, psicologia, economia, ciência
política, filosofia, antropologia, pedagogia. O Serviço Social é uma profissão de caráter sócio-político,
crítico e interventivo, que se utiliza de instrumental científico multidisciplinar das Ciências Humanas e
Sociais para análise e intervenção nas diversas refrações da “questão social”, isto é, no conjunto de
desigualdades que se originam do antagonismo entre a socialização da produção e a apropriação privada
dos frutos do trabalho.

Quando surgiu o Serviço Social no Brasil?

O Serviço Social surgiu a partir dos anos 1930, quando se iniciou o processo de industrialização e urbanização no
país. A emergência da profissão encontra-se relacionada à articulação dos poderes dominantes (burguesia industrial,
oligarquias cafeeiras, Igreja Católica e Estado varguista) à época, com o objetivo de controlar as insatisfações
populares e frear qualquer possibilidade de avanço do comunismo no país. O ensino de Serviço Social foi
reconhecido em 1953 e a profissão foi regulamentada em 1957 com a lei 3252.
A profissão manteve um viés conservador, de controle da classe trabalhadora, desde seu surgimento até a década de
1970. Com as lutas contra a ditadura e pelo acesso a melhores condições de vida da classe trabalhadora, no final dos
anos 1970 e ao longo dos anos de 1980, o Serviço Social também experimentou novas influências: a partir de então, a
profissão vem negando seu histórico de conservadorismo e afirma um projeto profissional comprometido com a
democracia e com o acesso universal aos direitos sociais, civis e políticos.

O que faz um assistente social?

elaborar, implementar, executar e avaliar políticas sociais junto a órgãos da administração pública, direta ou indireta,
empresas, entidades e organizações populares; encaminhar providências, e prestar orientação social a indivíduos,
grupos e à população; orientar indivíduos e grupos de diferentes segmentos sociais no sentido de identificar recursos
e de fazer uso dos mesmos no atendimento e na defesa de seus direitos; planejar, organizar e administrar benefícios e
Serviços Sociais; prestar assessoria e consultoria a órgãos da administração pública direta e indireta, empresas
privadas e outras entidades, com relação às matérias relacionadas no inciso II deste artigo; prestar assessoria e apoio
aos movimentos sociais em matéria relacionada às políticas sociais, no exercício e na defesa dos direitos civis,
políticos e sociais da coletividade; realizar estudos sócio-econômicos com os usuários para fins de benefícios e
serviços sociais junto a órgãos da administração pública direta e indireta, empresas privadas e outras entidades.
realizar vistorias, perícias técnicas, laudos periciais, informações e pareceres sobre a matéria de Serviço Social;

Quais são os espaços ocupacionais em que o assistente social pode trabalhar?

O profissional de Serviço Social pode atuar em instituições públicas federais, estaduais e municipais. Geralmente, a
contratação ocorre, de acordo com preceitos constitucionais, através de concurso público. Contudo, nos anos 1990,
com as inúmeras terceirizações no serviço público – como forma de precarizar o trabalho e reduzir custos –
assistimos a formas diversas de contratação dos profissionais, através de cooperativas, “bolsas”, etc.
Outro espaço ocupacional é o setor privado, em empresas e Organizações Não-Governamentais (ONG’s). Nestes, a
contratação ocorre através de seleções.

Qual a diferença entre Assistência Social, Serviço Social, Serviços Sociais,


Assistente Social e Assistencialismo?

Assistência Social: é uma política pública regulamentada pela Lei Orgânica da Assistência Social – LOAS, assim
definida na forma da lei:
Art. 1º A assistência social, direito do cidadão e dever do Estado, é Política de Seguridade Social não contributiva,
que provê os mínimos sociais, realizada através de um conjunto integrado de ações de iniciativa pública e da
sociedade, para garantir o atendimento às necessidades básicas.
Serviço Social: é uma profissão regulamentada pela Lei Federal 8.662/93, que exige a graduação em Serviço Social
em Unidade de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).
Assistente Social: é o profissional formado em Serviço Social.
Serviços Sociais: são serviços de atenção direta à população, públicos ou privados, com a finalidade de satisfazer
necessidades sociais nas áreas de saúde, educação, reabilitação, assistência social, habilitação e saneamento, atenção
especial a crianças e adolescentes, aos idosos, as pessoas portadoras de deficiências, entre outras.
Assistencialismo: é o oposto da política pública de Assistência Social. A política de Assistência Social é um
DIREITO, isto é, todos que um dia dela necessitarem, poderão dela usufruir. Já as ações assistencialistas configuram-
se como “doações”, que, não raro, exigem algo em troca: um exemplo são as famosas “doações” de cestas básicas,
ligaduras em mulheres, os conhecidos “centros sociais” de parlamentares ou candidatos em troca de favores
eleitorais. Portanto, o assistente social – isto é, devidamente formado em Serviço Social – trabalha no campo da
Assistência Social, prestando serviços sociais e participa no combate ao assistencialismo, através do fortalecimento
dos direitos sociais na sociedade brasileira.