Você está na página 1de 9

2 /03/2020

Introdução
1 Domínio Desconexão e rejeição

Esquemas do 1 domínio:
Abandono
Desconfiança/Abuso
Privação Emocional
Defectividade/Vergonha
Isolamento Social

Desconfiança/ Abuso
Apresentação do esquema

Expectativas de que os outros vão mentir, trair ou


tirar vantagens.
Medo de que vão humilhar ou abusar de alguma
forma.
Não acreditam que as pessoas podem ser honestas
ou sinceras e tenham boas intenç es.
Defensivos e desconfiados.
Sentem que as pessoas s se preocupam consigo
mesmas e não se importam em machucar os outros.

1
2 /03/2020

Desconfiança/ Abuso
Apresentação do esquema:
Pacientes com esse esquema tendem a evitar
intimidade
Não compartilham sentimentos ou pensamentos
mais íntimos com os outros.
Podem trair ou abusar das outras pessoas
também (ataque preventivo) hrpercompensaçáo
Comportamento de vítima ou abusador.
Podem escolher parceiros abusadores e mais
agressivos;
Ou podem escolher pessoas mais indefesas e
frágeis. ( de ser o abusador)
oscila entre ser vítima e abusiva
1

Desconfiança/ Abuso
Objetivos do tratamento:
Distorç es cognitivas sobre a
desconfiança.
Manter distância de pessoas abusivas e

(
defender-se quando necessário.
Aproximação de pessoas confiáveis.
Aprender a distinguir características de
confiança e de abuso nas pessoas.
8 ou 80
Pessoas não precisam ser perfeitas, →
apenas confiáveis o suficiente .

wmjummouaraumfj.ae
abusadores
20
pessoas
2 /03/2020

Desconfiança/ Abuso
Objetivos do tratamento:
Diminuir a defensividade com as pessoas
confiáveis.
Parar de fazer testes para pegar a má
intenção da pessoa. na
força esquema pp que ele se
Com os parceiros amorosos, tornar-se retãoalíment
mais aberto, autêntico, compartilhar
segredos e intimidades.
Demonstrar sua vulnerabilidade.
mostrar vulnerável então
vão
↳ se eu me ,

fazer algum
me
mal

21

Desconfiança/ Abuso
Principais estratégias de tratamento:
importante
automação
-
Relação terapêutica é fundamental.→ Terapeutas t honestos
Oferecer antídotos para as experiências de abuso, possíveis
terror e desamparo vividas na infância.
Estimular sentimentos de segurança,
fortalecimento e reconexão.
Criar um local seguro o suficiente para que o
paciente conte sobre os abusos sofridos.→
sf pressão
Quebrar o discurso insensível do paciente sobre
situaç es altamente emocionais.

22
2 /03/2020

Desconfiança/ Abuso
Principais estratégias de tratamento:

Estimular, empaticamente, a
revelação da maioria dos segredos do
paciente.
Cuidar para não pressionar, mesmo
sutilmente, a revelação desses
segredos.

23

Desconfiança/ Abuso
Estratégias cognitivas:
Reduzir a supervigilância em relação aos
abusos.
Aprender a reconhecer espectros de
confiabilidade.
Alterar a visão de si mesmos como alguém
sem valor e responsável pelo abuso (culpa).
Parar de justificar o abusador e colocar a
culpa no seu devido lugar.

24
2 /03/2020

fora
mina mâmaaagromaçeámt

(
Desconfiança/ Abuso
Estratégias vivenciais:
Reviver mem rias da infância relacionadas
ao abuso por meio de imagens mentais.
Liberar a raiva é de importância central no
trabalho com imagens, direcionando às

|
pessoas abusadoras, diminuindo sua
manifestação na atualidade.
Entrar as imagens de abuso protegendo o
paciente, enfrentando o abusador e
confortando a criança vulnerável.

uma a situação de dor ,

25
protegendo a criança vulnerável

Desconfiança/ Abuso
Estratégias vivenciais:
Com o tempo, o paciente entra nas
imagens mentais como adulto
saudável.
Sempre encontrar um lugar seguro,
protegido. no início e no
final
Essas manifestaç es de raiva e o
trabalho de imagem mental vão
ajudar o paciente a distinguir as
pessoas do passado que merecem
raiva, diminuindo a manifestação no
presente.

da dum mundo a raiva


generalizada
26
2 /03/2020

Desconfiança/ Abuso
Estratégias comportamentais:
Aprender gradualmente a confiar nas
pessoas honestas e com boas intenç es,
aumentando a intimidade.
Compartilhar seus segredos e sentir-se
mais vulnerável pr ximo do seu parceiro
amoroso - Ámbar
Escolher parceiros que não sejam abusivos.
Parar de maltratar outras pessoas e → ataca por defesa
estabelecer limites com pessoas abusivas.

Desconfiança/ Abuso
Estratégias comportamentais:
Diminuir os testes constantes da
confiabilidade das pessoas.
Permitir que pessoas confiáveis se
aproximem e se tornem íntimas.
Não se aproveitar das outras pessoas.
Diminuir a coleta de evidências de coisas
que fizeram para magoá-lo.

2
2 /03/2020

Desconfiança/ Abuso
Relacionamentos íntimos:
Com o estabelecimento de um modelo de
relação terapêutica saudável, o paciente
pode diminuir a postura punitiva no
relacionamento amoroso.
Pode ser til convidar o parceiro para a
consulta para identificar algumas
interpretaç es err neas que o paciente
pode ter.
Terapeuta pode, em algum momento, servir
como modelo de moralidade, quando há
maus tratos sérios.

Desconfiança/ Abuso
Relação terapêutica:
Ser o mais honesto possível.
Discutir sentimentos negativos que o
paciente pode apresentar na relação
terapêutica.
Avançar lentamente, postergando o trabalho
vivencial. só qdo a
relação estiver t
Estimular independência, fortalecendo o
estabelecida

senso de capacidade e controle sobre as


situaç es.

os vínculos dele são muito frágeis


30
2 /03/2020

Desconfiança/ Abuso
Relação terapêutica:
Entender que o abuso sempre rompe vínculos
com outras pessoas.
Durante um abuso, a vítima se sente totalmente
s , vulnerável e afastada das pessoas.
O terapeuta é um intermediário entre o paciente e
o resto da humanidade, no sentido de aproximar
dos vínculos afetivos.

Ao se conectar com o terapeuta, se conecta


com toda a humanidade

31

Desconfiança/ Abuso
Cuidados:
O terapeuta pode vivenciar situaç es de
muita maldade.
Por vezes o terapeuta pode sentir os
mesmos sentimentos que o paciente
(raiva, tristeza e pensamentos intrusivos).
Podem apresentar pesadelos e
sensaç es de desamparo e desespero.
Tomar cuidado para não ultrapassar os
limites da relação terapêutica e virar um
resgatador do paciente.

32
2 /03/2020

Desconfiança/ Abuso
Problemas deste esquema:
Por vezes o trauma pode ser tão forte que o
paciente não consegue estabelecer uma
relação de confiança.
O tempo para tratamento desse esquema é
mais demorado que os demais.
Os pacientes podem ficar desconfiados das
anotaç es do terapeuta e não estarem
dispostos a preencher os questionários.

33

Aula 2

Introdução
1 Domínio Desconexão e rejeição

Esquemas do 1 domínio:
Abandono
Desconfiança/Abuso
Privação Emocional

|
Defectividade/Vergonha
Isolamento Social

É um dos
esquemas t comuns
34

Você também pode gostar