Você está na página 1de 7

INTERVENÇÃO: ABJ Comercio de Gás LTDA

Acadêmicos
Karine C. Nascimento
Edneia S. L. Guedes
Sirlei de J. B. Guedes
Professor – Eduardo Lemke
Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI
Curso ADG 1259 – Seminário Interdisciplinar VIII – INTERVENÇÃO
22/11/2021

SUMÁRIO

RESUMO

A realização desse estudo se deu no departamento de frotas da empresa ABL Comercio de gás Ltda,
reconhecida como Cooper Gás. Localizada na Rua dos Caçadores, dentro da cidade de Blumenau.
A inauguração foi em 2005. Sirlei e Joel Guedes, são os proprietários da empresa.

Palavras-chave: Automóvel. Mecânica. Gestão disciplinar.

1. INTRODUÇÃO

De forma para verificar as possíveis falhas no processo interno e externo, a empresa em questão
selecionada foi a ABJ Comércio LDTA. Após alguns analises conseguirmos encontrar erros de
gestão no serviço utilizado para a entrega do produto.
Sua principal atividade econômica é o comercio varejista de gás liquefeito de petróleo (GLP). Há
também a venda de água e carvão no local.
Ao analisar a empresa Cooper Gás, notou-se projetos que direcionava esforços à empresa num
todo, porem o que notamos nos serviços entrega foi no aspecto voltado à manutenção das frotas dos
automóveis. O objetivo principal é verificar a causa dos gastos ocasionado pela má gestão e
utilização da frota de automóveis.
Iniciou-se um cuidadoso estudo breve, onde foi identificado que há um gasto elevado. A
impressão final mostrou preocupação na falta de outras pesquisas com os serviços mecânicos.
Á medida que adotamos o analise, mapeamos acompanhar e direcionar à responsabilização para
cada usuário, ela facilitará a identificação do usuário e sequentemente atuar de forma mais correta e
individual.

2. RESULTADOS DO DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL:

Uma empresa saudável está equilibrada entre qualidade e controle de gastos, mas para que haja
esse equilíbrio é preciso está sempre em busca de melhorias. Com o diagnostico empresarial é
possível localizar os possíveis problemas existentes e com a aplicação das ferramentas corretas,
minimizar ou até mesmo resolve-los.
A qualidade de um serviço tem sido um dos principais pontos de destaque para os concorrentes.
Isso porque, a atividade da empresa pesquisada há diversas franquias semelhantes, pois o produto

Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI – Curso ADG 259 – Prática do Módulo I – 29/11/2021
2

oferecido por ela é de consumo obrigatório para a sobrevivência humana. O mercado de vendas é
competitivo e acirrado, onde seu maior diferencial precisa estar no atendimento personalizado.
Para um diagnóstico correto, a base é o questionamento feito através dados coletado na qual
servirá de ferramenta para um futuro direcionamento. Na entrevista é apresentada algumas
perguntas com o objetivo de encontrar possíveis falhas na gestão, com o intuído de realizar
melhorias.
Diante do contexto, a ABJ Comercio de Gás tem sua estrutura organizada, compondo sua equipe
com: Vendedores, motoristas e proprietários.
No diagnostico realizado, mapeamos vários aspectos de dentro da empresa. Após o
diagnostico inicial, seguimos de sugestões para soluções e planos de ação.

3 Objetivo Geral
3.1 Objetivos específicos.
i. Formalizar uma estratégia onde possamos diminuir os gastos causados pelo mal uso dos
veículos.
ii. Estreitar o relacionamento, usando como direcionador a responsabilidade do veículo ao
usuário.
iii. Por não ser devidamente inspecionado, desenvolver um plano para melhorar o
acompanhamento nos serviços conduzidos ao reparo a manutenção.

4. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Foi evidenciado que o principal problema era o constante gasto com serviços de mecânica,
sendo que ao longo período esse problema estava se tornado prejuízo para a empresa. A sugestão de
melhoria foi realizar mais pesquisas em outras mecânicas e nos casos de manutenção preventiva,
fazer um contrato de serviço. Conforme SILVA (pág. 10) explica:
“Manutenção: Ocorre quando levamos nosso veículo para fazer serviços de rotina,
revisões periódicas onde pode haver roca de óleo, filtros, pastilhas de freios e outros itens.
Reparação: Quando o automóvel apresenta um defeito “pontual” e precisa ser reparado.
Podemos citar como exemplos: um vazamento de óleo, lubrificante ou água no motor, luz
indicadora de falha na injeção eletrônica acessa no painel ou um problema elétrico.”
Empresas que realizam serviços de entrega, geralmente possuem frotas próprias ou terceirizadas.
Nesses casos, é indispensável que o serviço seja ágil, não podendo ficar parados na oficina por um
longo período. A escolha que condiz com esse atendimento deve ser baseada na pesquisa de
mercado. “Afinal para quem trabalha nesta área o prazo de entrega de um veículo é muito
importante, uma vez que o veiculo de “frota” precisa estar rodando sempre que possível”,
contextualiza SILVA (pág. 33).
Escolher o serviço ideal vai além agilidade, é preciso também que se enquadre nas seguintes
propostas: É próximo ao local da empresa? Você levaria seu veiculo pessoal nela? Quais pontos
positivos você teve com a primeira impressão? Ter um conhecimento básico em mecânica, também
poderá a ser útil para negociar o serviço a ser oferecido. Para SILVA (pág. 39) “Geralmente as
empresas que tem uma frota de veículos, fazem revisões completas e não medem esforços para ter
seus automóveis sempre em boas condições de uso”.

5. PROPOSTA DE INTERVENÇÃO EMPRESARIAL:

O trabalho presente, é propor um plano de manutenção de frota, onde destacará os possíveis


benefícios após a aplicação desse método, contanto que o principal objetivo é minimizar os
custos e despesas da área vista como o operacional da empresa.
3

Uma característica acerca do serviço de entrega a ser destacado diz ao risco diário no qual o
motorista enfrenta no trânsito. Em meio a tantos noticiários, no qual envolve acidente com veículos,
uma grande porcentagem poderia ter sido evitada apenas realizando uma manutenção preventiva.
A precariedade na manutenção é também responsável pelo desgaste irregular do veículo.
Como o próprio nome já diz, a manutenção preventiva consiste em prevenir. Ela ocorre em
intervalos de tempo ou de acordo com critérios estabelecidos. A sua finalidade está em detectar
antecipadamente as falhas e/ou danos nos veículos, assegurando a boa utilização.
O objetivo está em qualificar o funcionamento da frota, credibiliza a agilidade no
atendimento ao cliente no serviço da entrega do produto.
Através do planejamento e a constante monitoração, é possível controlar os gastos de maneira mais
equilibrada e nossa perceptiva é obter o máximo de eficiência.
Dentro da aplicação dessa ferramenta podemos ter como vantagens: Desviar-se dos
imprevistos e gastos não planejados, tempo parado no aguardo de peças, redução da depreciação do
veículo, diminuição de acidentes, multas e melhor negociação no serviço mecânico.
Em geral, um cronograma definindo os serviços a serem executado e sua frequência, evita a parada
da frota e outras consequências já mencionadas, garantindo também a segurança dos funcionários.
O não gerenciamento, pode ocasionar possível perdas como: Quebra de veiculo em meio a uma
entrega, diminuição de rendimento e custo excessivo de combustível.
Hoje, a ABJ não possui uma manutenção periódica programada e tão pouco um
acompanhamento detalhado desses gastos, ocasionando uma despesa não planejadas. As
informações contidas são incompletas e desalinhadas.
Podemos intender que o fluxo funciona da seguinte forma: O veículo é transportado até a
mecânica após apresentar falha e somente após o reparo do serviço é preenchida as informações na
planilha. O reparo acontece conforme disponibilidade de vaga que a mecânica possui. Nessa gestão
pode ocasionar do veículo ficar parado, no aguardo de peças, devido indisponibilidade de estoque.
A urgência no reparo descentraliza a pesquisa de preço. Conforme imagens seguintes, notasse a
falha nesta gestão.
4
5

A proposta para essa problemática será a manutenção preventiva no qual terá programação a cada
60 dias ou no atingimento do Km rodado estipulado como ideal.
Para um melhor acompanhamento das manutenções, criamos uma ficha de registro, no qual
será de obrigatoriedade o preenchimento de todos os campos. O formato teste será no modelo de
planilha e será entregue ao mecânico juntamente com o veículo na data agendada. As informações
inseridas ficarão por conta da empresa contratada pelas manutenções. Caso não há nenhum defeito a
ser reparado o veículo é devolvido ao motorista de origem.
Os dados contidos na planilha são: Motorista, placa do veículo, modelo do veículo, Km, datas e
descrição do serviço realizado, conforme exemplificada na imagem abaixo.

(foto

elaborada pelo autor)

Com esse novo modelo será possível mensurar com maior precisão os valores gastos com os
serviços e analisar o veículo na sua individualidade. Verificando a frequência nos reparos é possível
ter uma visão mais amplificada na troca de um novo modelo/marca da frota. Para melhor
aproveitamento sugerimos um treinamento na utilização da fermenta aos colaboradores e todos que
possam estar envolvidos para a melhoria de empresa.
Afim de qualificar a redução nos custos apresentamos a proposta de manutenção autônoma,
no qual irá complementa a manutenção preventiva e desenvolver a capacidade dos colaboradores na
atuas atividades. A proposta oferecida é o deve obrigatório de realizar uma inspeção básica
semanalmente, pelo motorista do veículo a ser utilizado. Esse dossiê vai conter informações como:
Faróis, lanternas, Limpeza externa, limpeza interna, níveis de óleos e freios, para-brisa, retrovisores,
água radiador, buzina, cintos, combustível, funcionamento do freio de mão, pneus e seta direita e
esquerda, conforme exemplo abaixo:

(foto elaborada pelo autor)


A aplicação do método tem como atingimento a
redução das perdas e falhas ocasionadas pela falta de
acompanhamento e planejamento, vem também de
encontro com o objetivo reduzir os custos. Outra tarefa é
o direcionamento da responsabilidade voltado ao usuário
na utilização do veículo, visando a melhoria no fluxo do
processo. Conforme RODRIGUES (pág. 15) explica “É
empregado para aumentar a eficiência dos despachos,
otimizar o uso dos veículos, reduzir o custo operacional e
atender as exigências de seguradoras, uma vez que
aumenta a segurança das cargas, do casco e dos
motoristas”.
6

6. MATERIAIS E MÉTODOS

Metodologicamente, o trabalho foi realizado através da pesquisa de campo. As informações


obtidas foram através de entrevista, onde os dados levantados foram fornecidos pelos proprietários.
Foram vários encontros e visitas no local, buscando encontrar solução para o problema discutido.
Ao projetar a pesquisa, buscou o conceito investigatório, onde as informações da empresa ABJ
Comércio de Gás LTDA, demonstraram-se verídicas. RODRIGUES complementa (pág. 17) “A
utilização dessa tecnologia no transporte de carga causou profundas mudanças nas áreas de logística
e de segurança”.

7. RESULTADOS E DISCUSSÃO

O presente trabalho verificou que a frota fica em média 14 horas diária em funcionamento,
ocasionando um grande desgaste das peças, principalmente nos pneus. A vida útil do kit (4 rodas)
sem a manutenção preventiva é de 30 dias para o modelo Strada e de 90 dias no modelo Bongo, o
que gera um custo total de R$ 49.600,00 anual.
Na aplicação da manutenção preventiva esse gasto reduzirá total para R$ 37.550,00 anual,
resultando na economia de R$ 12.050,00.
O cálculo para chegar a esse resultado foi na entrevista realizada em uma das visitas no local. O
proprietário informou que os pneus corretamente calibrados duram em média 40 dias ou 5.000 Km,
devido a região ser muito acidentada. Após os dados levantados notou-se que a frota realizava a
troca dos pneus na média de 30 dias e não conforme o ideal.
O valor do kit de 4 rodas para a Strada é de R$ 1.400,00, multiplicando esse valor em meses anuais
o total gasto era de R$ 25.550,00 para os dois veículos.
Já o no modelo Bongo, duração dos pneus é de 90 dias, e o valor do kit para 4 rodas do modelo
Bongo é de R$ 2.000,00 multiplicando esse valor em meses anuais o total gasto era de R$ 16.00.00
para os dois veículos.
Na ampliação dessa ferramenta nos outros componentes dos veículos a redução dos custos
mostra-se ainda mais eficaz.

CONCLUSÃO

A proposta de intervenção de manutenção mostrou-se valiosa e praticável na empresa. O estudo


revelou a diminuição nos custos de manutenção nas principais perdas, onde foram: A redução do
tempo parado da frota na mecânica, o baixo risco de acidentes no trânsito, aumento na
responsabilidade individual do usuário e um melhor detalhamento das peças usadas em cada
manutenção. O modelo teste poderá ser aplicado para as demais empresas do mesmo ramo.
O objetivo pro
posto foi a redução dos custos, no qual se destacou conforme analise da troca de pneus da frota.
Conclui-se que uma gestão adequada da manutenção é de grande relevância para atingir um
aumento na margem de lucro.
A dificuldade encontrada durante a pesquisa foi a falta de informações relevantes, o qual
dificultou uma análise mais aprofundada. Os dados levantados para a conclusão do presente
trabalho foram baseados em relatos e acompanhamento de campo, no dia a dia da empresa.
7

REFERÊNCIAS

SILVA, Flávio Rodrigues da. Gestão da manutenção automotiva. Curitiba: Contentus, 2020.

RODRIGUES, Marcos, eat. Rastreamento de veículos. São Paulo: Oficina de Textos, 2009.

ANEXO

Você também pode gostar