Você está na página 1de 17

Tipos de Liderança

na Igreja
Entenda os significados e as origens de cada termo
de liderança com base no Novo Testamento
Apóstolos, profetas, mestres, evangelistas, pastores, presbíteros,
bispos e diáconos. No Novo Testamento há vários tipos de liderança, mas você
já parou para analisar o significado de cada cargo ou atividade?

 eus sempre usou tanto dons quanto ministérios para edificar a igreja. Pelo que parece, algumas
D
dessas lideranças representavam obviamente um ofício. Outras, apenas uma função, e ainda
ambos. No âmbito da Eclesiologia, há a discussão de quais dessas lideranças representavam um
ofício ou uma mera atividade.

Pelos dados do Novo Testamento, todo ofício precisava que a pessoa tivesse um dom. Porém,
uma atividade ou um dom não representava necessariamente um ofício. Por exemplo, alguém
pode ter o dom de falar, mas isso não significa que ele será um pastor. É possível também que
houvesse líderes que não ocupassem obrigatoriamente um ofício.

Tipos de Liderança na Igreja 2


Apóstolos
Embora exercessem várias atividades, os apóstolos representavam
um ofício, ou seja, tratava-se de um cargo. Eles foram escolhidos
por Jesus e os doze receberam uma definição técnica no Novo
Testamento. Em virtude da sua relação com o ensino, o ministério
e a ressurreição de Jesus, eles são considerados testemunhas da
ressurreição e foram designados para compartilhar o evangelho,
tanto de forma verbal como escrita.

Tipos de Liderança na Igreja 3


Os apóstolos de Jesus representavam, além de várias funções, um ofício, um grupo especial,
conhecido pela designação de “os doze” (1 Coríntios 15:5), ou “os apóstolos” (Atos 9:27;
Romanos 16:7), tendo certa autoridade sobre as igrejas. O termo “apóstolo” não era empregado
apenas no sentido técnico, mas também para designar uma função aplicável inclusive aos doze.

Há quem diga que não há apóstolos modernos pela definição ser ligada a quem
presenciou fisicamente Jesus e foi chamado diretamente por ele. Atualmente,
quem usa o termo apóstolo provavelmente está se referindo a alguém ligado ao
ensino dos princípios de Jesus.

Tipos de Liderança na Igreja 4


Presbíteros
Os presbíteros eram líderes atuantes, com vários dons e autoridade, e
certamente ocupavam uma posição oficial de liderança na igreja, como
podemos ver em várias partes do Novo Testamento, como, por exemplo:

“Os presbíteros que governam bem sejam estimados por


dignos de duplicada honra.” 1 Timóteo 5:17

“Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa


ordem as coisas que ainda restam, e de cidade em cidade
estabelecesses presbíteros, como já te mandei.” Tito 1:5

Tipos de Liderança na Igreja 5


Presbítero ou bispo?
Há uma polêmica se bispos e presbíteros representavam ofícios distintos ou eram nomes
diferentes para um mesmo tipo de liderança. Ao que tudo indica, bispo e presbítero eram
designações intercambiáveis no Novo Testamento (Tito 1:5), muito embora os termos tenham
significados diferentes e, em períodos mais distantes, ambos os termos representassem dois
ofícios diferentes.

Além disso, bispo podia ser tanto uma função quanto um ofício. É possível que a alusão ao
termo bispo em Atos 20:28 seja a de atividade, e não de ofício. Já a menção em Filipenses 1:1 e
Tito 1:5 seria de ofício, e não de função, tendo em vista a época em que o termo foi usado, e a
forma pela qual ele é tratado.

Tipos de Liderança na Igreja 6


Atividade: “Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito
Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou
com seu próprio sangue.” Atos 20:28

Ofício: “Paulo e Timóteo, servos de Jesus Cristo, a todos os santos em Cristo


Jesus, que estão em Filipos, com os bispos e diáconos.” Filipenses 1:1

Tipos de Liderança na Igreja 7


Diáconos
Diáconos literalmente significam “servos” ou “ministros”. Porém, na Bíblia
o termo aparece algumas vezes como ofício e outras como atividade, da
mesma forma que acontece com os bispos.

Pastor
Há discussões se pastor representava um ofício ou uma função. É bem
provável que pastor não fosse um ofício, mas apenas uma função exercida
por um outro ofício. A palavra “pastor” é mencionada apenas uma vez
como figurando entre as demais lideranças da igreja:

“E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para
evangelistas, e outros para pastores e doutores.” Efésios 4:11

Tipos de Liderança na Igreja 8


Pelo uso escasso do termo no sentido de liderança eclesiástica, e também porque outros ofícios
desempenhavam função pastoral, como no caso dos presbíteros (Atos 20:28; 1 Pedro 5:1-5), é
mais provável que pastor fosse uma função e não um ofício.

A mesma coisa acontece com mestres, evangelistas e profetas. Em virtude do caráter dessas
funções, é possível que, à semelhança de pastor, estes representassem apenas atividades
exercidas por cristãos na expansão e edificação das igrejas.

No entanto, apesar de esses ministérios não terem um caráter oficial, é certo pensar que pessoas
com esses dons se qualificaram como possíveis oficiais da igreja e podiam ser reconhecidos
como tais, tendo em vista o fato de se exigir de alguns ofícios da igreja a detenção e
comprovação de alguns dons.

Tipos de Liderança na Igreja 9


Mestres
Os mestres tinham o dom de passar adiante a tradição apostólica.
Há quem diga que pastores-mestres, em Efésios 4, se refira à mesma
atividade, ou duas atividades de um só ministério não oficial, uma
de direção e outra de ensino, ou só ensino, implícito nos dois termos
usados, tendo em vista que os dois são regidos por um só artigo.

Tipos de Liderança na Igreja 10


Evangelistas
Os evangelistas tinham a tarefa de evangelizar, como o próprio
nome implica. Mas, como veremos mais adiante, sua tarefa não
se limitava necessariamente à evangelização.

Tipos de Liderança na Igreja 11


Profetas
Os profetas, inspirados diretamente pelo Espírito Santo, recebiam revelações
e podiam ajudar a igreja exortando, e até prevendo o futuro.

“E naqueles dias desceram profetas de Jerusalém para


Antioquia. E, levantando-se um deles, por nome Ágabo, dava
a entender pelo Espírito, que haveria uma grande fome em
todo o mundo, e isso aconteceu no tempo de Cláudio César. E
os discípulos determinaram mandar, cada um conforme o que
pudesse, socorro aos irmãos que habitavam na Judéia. O que
eles com efeito fizeram, enviando-o aos anciãos por mão de
Barnabé e de Saulo.” Atos 11:27-30

Tipos de Liderança na Igreja 12


Dons carismáticos e institucionais
Há uma discussão sobre se havia duas formas de lideranças distintas no Novo Testamento, isto é,
uma espiritual (carismática) e outra institucional. Em virtude da menção quase que exclusiva de dons
chamados “carismáticos” em 1 Coríntios 12 e o não aparecimento deles em outras partes do NT,
leva alguns estudiosos a fazer uma drástica divisão entre dons e ofícios, entre aquilo que chamam
de “carismático” e “não carismático”, a ponto de até os colocarem em oposição um ao outro,
alegando que, no início, a liderança da igreja era carismática, mas depois se tornou institucional.

Tipos de Liderança na Igreja 13


Muito embora a tendência da liderança da igreja, à medida que o tempo passava,
fosse para a institucionalização, não podemos desvincular totalmente esses dois
aspectos da edificação e liderança da igreja. Podemos até tentar entendê-los
separadamente, mas sem desvinculá-los, e muito menos torná-los contraditórios.

Dom e ofício podem ser dois lados de uma só realidade. Nas listas de liderança
exibidas no Novo Testamento, ofícios e dons aparecem lado a lado. O fato de
certos dons, chamados de “carismáticos” em I Coríntios 12, não aparecerem
em outras partes do NT não significa que a igreja evoluiu do carismático para o
institucional, ou substituiu aquele por este.

Tipos de Liderança na Igreja 14


Existe um vínculo muito forte entre ofício e dom. No Novo Testamento
percebemos que para estar em um cargo a pessoa precisa de dons respectivos a
ele. Podemos citar como exemplos os apóstolos que evangelizavam (Atos 2:14-
41), e ensinavam (Atos 2:42; 6:2), curavam (Atos 2:43; 3:1-10; 5:12), entre
outras atividades. A terminologia diversa usada no livro de Atos sobre a atividade
dos apóstolos
mostra-nos que eles possuíam muitos dons e eram usados de muitas maneiras por
Deus.

Os presbíteros exerciam certos dons. Em Atos 20:28, Paulo atribui a eles uma
função pastoral e episcopal, embora não saibamos com certeza se havia diferença
entre as duas funções.

Sabemos que pastorear é um termo bastante abrangente. A julgar pelo modo


metafórico do termo, pastorear sugere uma multiplicidade de funções: alimentar,
conduzir, cuidar, proteger, etc.

Tipos de Liderança na Igreja 15


Conclusão
Embora algumas lideranças tenham desaparecido com o tempo, em virtude
de seu caráter singular para os dias do Novo Testamento, entendemos
que a liderança da igreja e seus dons devam ser tão variados quanto suas
necessidades.

O Espírito Santo tem dado os dons e ministérios de que a igreja atual


precisa. Vale a pena incentivar e promover essa multiplicidade de dons
e ministérios. Toda a liderança da igreja, longe de brigar por título ou
status, deve ter o mesmo espírito de equipe e serviço que caracterizaram os
primeiros líderes do Novo Testamento.

Temos certeza de que se tivermos essa visão e prática haverá mais harmonia
dentro das nossas igrejas e denominações e, por conseguinte, estaremos
mais perto do modelo que caracterizou a liderança na Bíblia.

E-book baseado no artigo: Diversidade de Liderança no Novo Testamento de José de


Godoi Filho.

Tipos de Liderança na Igreja 16


www.fabapar.com.br
contato@fabapar.com.br
(41) 3024 8142 | 0800 600 8142
Av. Silva Jardim, 1859. Água Verde 80240-020

Você também pode gostar